Plano de Ensino

5.332 visualizações

Publicada em

Plano de Ensino da disciplina Psicologia Hospitalar apresentado à Escola Técnica de Saúde Evangélica

Publicada em: Educação, Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Ensino

  1. 1. PSICOLOGIA HOSPITALAR Plano de Ensino          Plano de Ensino da disciplina Psicologia Hospitalar apresentado à Escola Técnica de Saúde Evangélica LTDA Adalene Torres Barreto Sales             Salvador   Dezembro de 2008
  2. 2. <ul><li>I. EMENTA </li></ul><ul><li>Conceito de Psicologia. Introdução ao estudo das teorias da personalidade. Noções básicas sobre as psicopatologias. Processos de adoecimento e humanização do atendimento hospitalar. Perfil do profissional que atua na área da saúde. </li></ul><ul><li>II. OBJETIVOS </li></ul><ul><li>Ao término da disciplina, o aluno deverá ser capaz de: </li></ul><ul><li>Definir o que é psicologia e a importância dela para a formação do profissional de saúde. </li></ul><ul><li>Reconhecer e descrever as idéias centrais das principais teorias da personalidade. </li></ul><ul><li>Identificar as características motivacionais e emocionais ligadas ao processo de adoecimento e cura. </li></ul><ul><li>Discorrer sobre as idéias centrais do movimento de humanização e conhecer a proposta do HumanizaSUS. </li></ul><ul><li>Descrever as principais estruturas psicopatológicas. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Refletir sobre a identidade profissional do técnico de radiologia e seu papel como agente promotor de saúde, bem como sobre os aspectos éticos de sua prática cotidiana no que se refere ao manejo com pacientes. </li></ul><ul><li>III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO </li></ul><ul><li>Unidade I. Por que escolhi ser um profissional de saúde? </li></ul><ul><li>Unidade II. Noções Gerais da Psicologia </li></ul><ul><li>O que é Psicologia? </li></ul><ul><li>Psicologia do Senso Comum x Psicologia como Ciência. </li></ul><ul><li>As principais teorias da psicologia moderna </li></ul><ul><li>Psicólogos, Psicanalistas e Psiquiatras. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Unidade III . Teorias da Personalidade </li></ul><ul><li>Conceito de Personalidade. </li></ul><ul><li>Personalidade, Temperamento e Caráter. </li></ul><ul><li>A personalidade segundo as principais teorias da psicologia moderna: comportamentalismo ou behaviorismo; teoria da gestalt; psicanálise. </li></ul><ul><li>Unidade IV. Noções de Psicopatologia </li></ul><ul><li>O comportamento normal e patológico </li></ul><ul><li>Principais estruturas psicopatológicas: neurose, psicose e perversão. </li></ul><ul><li>Identificação de idéias suicidas em pacientes. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Unidade V. Noções de sobre o adoecer </li></ul><ul><li>Saúde e doença: um enfoque psicológico. </li></ul><ul><li>O paciente como o ser biopsicossocial </li></ul><ul><li>Processos motivacionais relacionados ao adoecer. </li></ul><ul><li>A criança hospitalizada. </li></ul><ul><li>O adolescente hospitalizado. </li></ul><ul><li>O adulto hospitalizado. </li></ul><ul><li>O velho hospitalizado. </li></ul><ul><li>A morte e o morrer. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Unidade VI. Humanização </li></ul><ul><li>O que “humanizar”? </li></ul><ul><li>O programa HumanizaSUS. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Unidade VII. Posturas do profissional de Saúde </li></ul><ul><li>Relacionamentos interpessoais. </li></ul><ul><li>Os grupos e as relações humanas. </li></ul><ul><li>Regras para facilitar uma boa comunicação interpessoal. </li></ul><ul><li>Como atender bem o paciente. </li></ul><ul><li>IV. RECURSOS METODOLÓGICOS OU DIDÁTICOS </li></ul><ul><li>Aulas expositivas apoiadas em atividades de leituras dirigidas (individuais ou grupais) com debates ou seminários, como técnicas que permitem a socialização do conhecimento. </li></ul><ul><li>V. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM </li></ul><ul><li>A avaliação será continuada considerando sempre a situação inicial de conhecimento no início das atividades da disciplina. Ou seja, o objetivo será acompanhar a construção do conhecimento, avaliando o modo como o processo ensino-aprendizagem está sendo conduzido, sem priorizar a mera memorização de informações. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  7. 7. A avaliação, portanto, fará parte do processo ensino-aprendizagem e ocorrerá ao longo da disciplina, levando em conta a participação do aluno e seu percurso dentro da disciplina. As atividades, ao longo da disciplina, terão um peso a ser estabelecido. A avaliação final, com peso maior, será a resenha de um texto escolhido dentro da bibliografia recomendada, e relacionado com uma das unidades de ensino. VI. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANGERAMI-CAMOM, V. A. Psicologia hospitalar : teoria e prática. São Paulo: Thomson Pioneira, 1995. BOCK, A. M. B.; FURTADO, O. & TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias : uma introdução ao estudo da psicologia. São Paulo: Saraiva, 2002 BRAGHIROLLI, E. M. et al. Psicologia Geral . Rio de Janeiro: Vozes, 1998. DANIEL, Liliana Felcher (1983). Atitudes interpessoais em enfermagem . E.P.U.: São Paulo. DALLY, Peter & HARRINGTON, Heather (1978). Psicologia e Psiquiatria na enfermagem . E.P.U.: São Paulo. DAVIDOFF, L. L. Introdução à psicologia . São Paulo: Makron, 2000.  
  8. 8.   MELO FILHO, J. Psicossomática hoje . Porto Alegre: Artmed, 1992. REMEN, R. N. O paciente como ser humano . São Paulo: Summus, 1993

×