Sujeito

413 visualizações

Publicada em

Aul

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sujeito

  1. 1. Análise Sintática Sujeito
  2. 2. Objetivos da análise sintática A análise sintática tem como objetivo examinar a estrutura de um período e das orações que compõem um período. Estrutura de um Período Observe: Conhecemos mais pessoas quando viajamos. Ao analisarmos a estrutura do período acima, é possível identificar duas orações: Conhecemos mais pessoas e quando viajamos.
  3. 3. Termos da oração No período "Conhecemos mais pessoas quando viajamos", existem cinco palavras. Cada uma delas exerce uma determinada função nas orações. Em análise sintática, cada palavra da oração é chamada de termo da oração. Termo é a palavra considerada de acordo com a função sintática que exerce na oração. Segundo a Nomenclatura Gramatical Brasileira, os termos da oração podem ser: 1) Essenciais Também conhecidos como termos "fundamentais", são representados pelo sujeito e predicado nas orações. 2) Integrantes Completam o sentido dos verbos e dos nomes, são representados por: complemento verbal - objeto direto e indireto; complemento nominal; agente da passiva.
  4. 4. Termos da oração 3) Acessórios Desempenham função secundária (especificam o substantivo ou expressam circunstância). São representados por: adjunto adnominal; adjunto adverbial; aposto. Obs.: O vocativo, em análise sintática, é um termo à parte: não pertence à estrutura da oração.
  5. 5. Termos essenciais da oração Sujeito e Predicado Para que a oração tenha significado, são necessários alguns termos básicos: os termos essenciais. A oração possui dois termos essenciais, o sujeito e o predicado. Sujeito: termo sobre o qual o restante da oração diz algo. Por Exemplo: As praias estão cada vez mais poluídas. Sujeito Predicado: termo que contém o verbo e informa algo sobre o sujeito. Por Exemplo: As praias estão cada vez mais poluídas. Predicado
  6. 6. Posição do sujeito na oração Dependendo da posição de seus termos, a oração pode estar: Na Ordem Direta: o sujeito aparece antes do predicado. Por Exemplo: As crianças brincavam despreocupadas. Sujeito Predicado Na Ordem Inversa: o sujeito aparece depois do predicado. Brincavam despreocupadas as crianças. Predicado Sujeito Sujeito no Meio do Predicado: Despreocupadas,as crianças brincavam. Predicado Sujeito Predicado
  7. 7. Núcleo do sujeito É a palavra mais importante do sujeito. Porém, às vezes, o sujeito vem composto por várias palavras e conectivos. Então, é preciso identificar qual destas palavras é a mais importante. EX: O carro do meu pai é azul. O sujeito é: O carro do meu pai. Temos cinco termos. Destes, o mais importante é carro. Logo, carro é o núcleo do sujeito. EX 2: Esta casa é bonita. Sujeito: esta casa Núcleo: casa
  8. 8. Classificação do sujeito O sujeito pode ser: - Simples - Composto - Oculto, elíptico ou desinencial - Indeterminado - Oração sem sujeito.
  9. 9. Sujeito simples Possui apenas um núcleo. Exemplo: As estrelas brilham no firmamento. Sujeito: As estrelas Núcleo: estrelas Exemplo: Um homem alto abriu a porta. Sujeito: Um homem alto Núcleo: homem
  10. 10. Sujeito composto Possui mais de um núcleo. Exemplo: O menino e a menina vão à escola. Sujeito: O menino e a menina Núcleo: menino/menina Exemplo: Os tigres e os rinocerontes estão ameaçados de extinção. Sujeito: Os tigres e os rinocerontes Núcleo: tigres/ rinocerontes
  11. 11. Sujeito oculto, elíptico ou desinencial Não está presente na frase, mas é reconhecível pela terminação verbal. EX: Concordamos com as suas ideias. Sujeito: nós Núcleo: nós EX 2: Não entendi a questão. Sujeito: eu Núcleo: eu
  12. 12. Sujeito indeterminado É aquele que não se pode identificar pelo contexto ou pela terminação verbal. Existem duas formas de indeterminar o sujeito. a) Com o verbo na terceira pessoa do plural não se referindo a nenhum substantivo no plural ou aos pronomes "eles" e "elas" anteriormente mencionados. Exemplo: Bateram minha carteira no ônibus. - Falaram bem de você. - Telefonaram para você. b) Verbo na terceira pessoa do singular + partícula – se junto de qualquer verbo (exceto o verbo transitivo direto) - Precisa-se de carpinteiros. (o verbo precisar é transitivo indireto) - Acredita-se em marcianos. (acreditar é transitivo indireto) - Trabalha-se demais aqui. (trabalhar é intransitivo)
  13. 13. Oração sem sujeito Ocorre oração sem sujeito nos seguintes casos. 1. Com o verbo haver no sentido de existir/ ocorrer ou com referência à passagem de tempo. - Há dois meses que não o vejo. - Há vários alunos na sala. - Há muitos anos que não o vejo. - Havia cinco alunos na biblioteca. Nestes casos o verbo haver é impessoal. Porém, se nós substituirmos haver por existir, já não será mais um caso de oração sem sujeito. EX: Existiam cinco alunos na sala. Sujeito: cinco alunos.
  14. 14. Oração sem sujeito 2. Com verbos e expressões que indicam fenômenos meteorológicos. - Trovejou hoje. - Nevou no sul do Brasil. 3. Com verbos fazer, ser, estar indicando tempo ou clima. - Faz dois anos que ele saiu. - É uma hora. - Está frio.

×