Aula 1 espaço slides

18.186 visualizações

Publicada em

Aula de história da arte. Professor Valmir Luis, SEBCoc Ribeirão Preto.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.186
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16.879
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • FINALIDADE: Demonstrar que lidamos com elementos expressivos; Ao se retraçar uma linha ela é sempre modificada. Ninguém conseguiria repetir as linhas de modo que elas permanecem iguais por uma questão de forma expressiva, do mesmo modo como não se pode repetir de forma idêntica as palavras ou os gestos desencadeados por alguém.
  • A qualidade expressiva das linhas de Van Gogh, os traços curtos, pequenas ‘vírgulas’ e curvas, em breves momentos de espaço e tempo, justapostos numa repetição enfática. As sequências, também repetidas, se adensam rapidamente e param. Criam em nossa percepção o equivalente a obstáculos físicos a serem transpostos. Deparamo-nos com um clima de dramaticidade e alta tensão emotiva.
  • Já no desenho de Leonardo da Vinci as linhas e sequências rítmicas percorrem a imagem de margem a margem sem serem interrompidas em seu fluir. O espaço não se subdivide tão bruscamente como em Van Gogh. Embora o movimento visual se condense em determinadas áreas do plano, as linhas não se detêm nunca: dessas áreas de condensação surgem impulsionadas e novamente se dissolvem em ritmos amplos, quase que movimentos de respiração de espaços infinitamente cantantes.
  • Ler depis: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/ferreiragullar/2014/07/1491052-arte-fim-ou-recomeco.shtml
    Tarefa da aula: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/joaopereiracoutinho/2014/09/1509107-a-arte-da-fuga.shtml
    PONTLHISMO: http://www.jardimsaopaulo.com.br/pdf/1serie_pos-impressionismo_e_pontilhismo.pdf _
  • Visões de MonetÉ exemplo disso a série de quadros em que Monet mostra a catedral de Rouen em momentos diferentes do dia.
  • Aula 1 espaço slides

    1. 1. O ESPAÇO PROF. Valmir Luis
    2. 2. Em artes, qual a diferença entre FORMA e CONTEÚDO?
    3. 3. Em artes: FORMA = CONTEÚDO. O conteúdo expresso por uma determinada obra de arte é sempre dado em função de uma linguagem artística específica. Ou seja, riscando um espaço em branco está-se articulando um espaço e tornando visível uma totalidade espacial, com um determinado equilíbrio, através de movimentos visuais projetados em um plano.
    4. 4. O espaço constitui o único mediador que temos entre nossa experiência subjetiva e a conscientização dessa experiência. Tudo aquilo que nos afeta intimamente em termos de vida precisa assumir uma imagem espacial para poder chegar ao nosso consciente. E, do mesmo modo, tudo o que queremos comunicar sobre valores de vida traduzimos em imagens de espaço.
    5. 5. Não há outra maneira possível de conscientizar, formular e comunicar nossa experiência” a não ser por meio do espaço: Profundo Superficial Aberto Fechado Introvertido Expansivo Desligado Envolvente Atraente Repulsivo Distante Próximo
    6. 6. EXERCÍCIO – Elementos expressivos Ao se retraçar uma linha ela é sempre modificada. Nunca ela seria exatamente a mesma. Aparecem ênfases que antes não existiam. Assim, ao se repetir qualquer elemento numa composição visual, não é simplesmente a mesma coisa mais uma vez. Sempre adquire o significado de uma nova vez e de outra coisa.
    7. 7. Vincent van Gogh (1853-1890), Noite estrelada sobre o Rhone, desenho, 1889, Museu Van Gogh, Amsterdã.
    8. 8. A qualidade expressiva das linhas de Van Gogh, os traços curtos, pequenas ‘vírgulas’ e curvas, em breves momentos de espaço e tempo, justapostos numa repetição enfática. As sequências, também repetidas, se adensam rapidamente e param. Criam em nossa percepção o equivalente a obstáculos físicos a serem transpostos. Deparamo-nos com um clima de dramaticidade e alta tensão emotiva.
    9. 9. Leonardo da Vinci (1452-1519), Paisagem do Arno, desenho, 1473, Museu Uffizzi, Florença.
    10. 10. Já no desenho de Leonardo da Vinci as linhas e sequências rítmicas percorrem a imagem de margem a margem sem serem interrompidas em seu fluir. O espaço não se subdivide tão bruscamente como em Van Gogh. Embora o movimento visual se condense em determinadas áreas do plano, as linhas não se detêm nunca: dessas áreas de condensação surgem impulsionadas e novamente se dissolvem em ritmos amplos, quase que movimentos de respiração de espaços infinitamente cantantes.
    11. 11. Vincent van Gogh (1853-1890), Paisagem com salgueiros e sol brilhando entre as nuvens, desenho, 1888, Museu Van Gogh, Amsterdã.
    12. 12. Leonardo da Vinci (1452- 1519), Retrato de Bernardo di Baroncelli, desenho, 1479, Museu Uffizzi, Florença.
    13. 13. as-cores-do-silêncio_FERREIRA-GULLAR Pontilhismo_YOUTUBE
    14. 14. Catedral de Rouen – França
    15. 15. Monet, Catedral de Rouen. Óleo sobre tela.
    16. 16. Cesta de maçãs, Paul Cézanne
    17. 17. Ainda vida, com cesta de maçãs, Paul Cézanne
    18. 18. MOVIMENTO VISUAL EXERCÍCIO: Composição em grupo. O grupo irá fazer uma composição em conjunto, cada um dos alunos traçará uma das linhas do quadro, até que, em consenso, decida-se que ele estará terminado.

    ×