Humanismo e classicismo

602 visualizações

Publicada em

Contexto histórico, literatura, arquitetura, escultura e pintura do período do Renascimento.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Humanismo e classicismo

  1. 1. CLASSICISMO
  2. 2. Sustentabilidade - uma visão humanista “Muitas ONGs, adotando um posicionamento crítico em relação à definição oficial de desenvolvimento dos governos e agências internacionais, entendem sustentabilidade como o princípio estruturador de um processo de desenvolvimento centrado nas pessoas e que poderia se tornar o fator mobilizador e motivador nos esforços da sociedade para transformar as instituições sociais, os padrões de comportamento e os valores dominantes”. Henrique Rattner
  3. 3. A ARTE RENASCENTISTA
  4. 4. A ARTE RENASCENTISTA Características Fundamentais: 1) Busca da Perfeição Formal (Simetria, harmonia e equilíbrio);
  5. 5. A ARTE RENASCENTISTA Características Fundamentais: 1) Busca da Perfeição Formal (Simetria, harmonia e equilíbrio); 2) Representação da realidade submetida a uma beleza idealista;
  6. 6. A ARTE RENASCENTISTA Características Fundamentais: 1) Busca da Perfeição Formal (Simetria, harmonia e equilíbrio); 2) Representação da realidade submetida a uma beleza idealista; 3) Perspectiva matemática;
  7. 7. A ARTE RENASCENTISTA Características Fundamentais: 1) Busca da Perfeição Formal (Simetria, harmonia e equilíbrio); 2) Representação da realidade submetida a uma beleza idealista; 3) Perspectiva matemática; 4) Sfumato;
  8. 8. A ARTE RENASCENTISTA Características Fundamentais: 1) Busca da Perfeição Formal (Simetria, harmonia e equilíbrio); 2) Representação da realidade submetida a uma beleza idealista; 3) Perspectiva matemática; 4) Sfumato; 5) Relação de mecenato.
  9. 9. “Sou um insuperável construtor de pontes, fortificações e catapultas. E também de artefatos secretos que não quero descrever nesta carta. Minhas pinturas e esculturas podem comparar-se às de qualquer artista. Sou soberbo propondo advinhas e fazendo nós. E minhas tortas não têm comparação”. Leonardo da Vinci
  10. 10. LITERATURA CLASSICISTA Início: 1527 Introdução do soneto em Portugal Fim: 1580 Influência do barroco espanhol Principal representante: Luís Vaz de Camões
  11. 11. CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS 1. “Desconcerto do mundo” indica a instabilidade e as contradições próprias à existência.
  12. 12. Tanto de meu estado me acho incerto, Que em vivo ardor tremendo estou de frio; Sem causa, justamente choro e rio, O mundo todo abarco e nada aperto. É tudo quanto sinto, um desconcerto; Da alma um fogo me sai, da vista um rio; Agora espero, agora desconfio, Agora desvario, agora acerto. Estando em terra, chego ao Céu voando; Numa hora acho mil anos, e é jeito Que em mil anos não posso achar uma hora Se me pergunta alguém por que assim ando, Respondo que não sei; porém suspeito Que só porque vos vi, minha Senhora.
  13. 13. CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS 1. “Desconcerto do mundo” indica a instabilidade e as contradições próprias à existência. 2. O tema do amor a) Definição do amor; b) Amor platônico;
  14. 14. Transforma-se o amador na cousa amada, por virtude do muito imaginar; não tenho logo mais que desejar, pois em mim tenho a parte desejada. Se nela está minha alma transformada, que mais deseja o corpo de alcançar? Em si somente pode descansar, pois consigo tal alma está liada. Mas esta linda e pura semidéia, que, como o acidente em seu sujeito, assim co’a alma minha se conforma, está no pensamento como idéia; [e] o vivo e puro amor de que sou feito, como matéria simples busca a forma.
  15. 15. CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS 1. “Desconcerto do mundo” indica a instabilidade e as contradições próprias à existência. 2. O tema do amor a) Definição do amor; b) Amor platônico; c) Descrição da amada.
  16. 16. CLASSICISMO PORTUGUÊS As armas e os Barões assinalados Que, da Ocidental praia Lusitana, Por mares nunca dantes navegados, Passaram ainda além da Taprobana, Em perigos e guerras esforçados, Mais do que prometia a força humana, E entre gente remota edificaram Novo Reino, que tanto sublimaram.
  17. 17. CLASSICISMO PORTUGUÊS E também as memórias gloriosas Daqueles Reis que foram dilatando A Fé, o Império, e as terras viciosas De África e de Ásia andaram devastando E aqueles que por obras valerosas Se vão da lei da Morte libertando; Cantando espalharei por toda parte, Se a tanto me ajudar o engenho e arte.
  18. 18. “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança: domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todo o réptil que se arrasta sobre a terra”.

×