Público Alvo: Escola Diferenciada de Ensino Fundamental                 e Médio Povo Caceteiro e povo da aldeia Localizaçã...
Justificativa O Núcleo de Tecnologia Educacional – NTE da 13ª CREDE  – Crateús-CE reconhecendo a necessidade da comunidad...
Objetivo Geral      Familiarizar a comunidade indígena com os avanços tecnológicos para utilização destes como ferramentas...
Objetivos Específicos Difundir registros da cultura potyguara a partir da  ótica do próprio povo, através da elaboração d...
Metodologia       Capacitação em Informática Educativa de professores, alunos e comunidade da aldeia Mundo Novo no usando ...
LENDA DO FICANTE         O Ficante foi a figura mais falante na serra e sertão. Ele chegou emMonsnehor Tabosa na erade um ...
Mais corajoso que Ficante aqui na região era o Joaquim Preto meu avô. Meu avô tambémsabia da mão direita como Ficante. O p...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto teclando na aldeia

932 visualizações

Publicada em

Este power point faz parte do Curso do NTE - São Luiz Gonzaga. Estou aprendendo a converter arquivos em ppt para a net. Sol

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Projeto teclando na aldeia

  1. 1. Público Alvo: Escola Diferenciada de Ensino Fundamental e Médio Povo Caceteiro e povo da aldeia Localização: Aldeia Mundo Novo – Monsenhor Tabosa – Crateús - CE
  2. 2. Justificativa O Núcleo de Tecnologia Educacional – NTE da 13ª CREDE – Crateús-CE reconhecendo a necessidade da comunidade indígena da Aldeia Mundo Novo – Monsenhor Tabosa torna-se familiarizada com os avanços tecnológicos de forma a utilizar como recursos didáticos e de comunicação. A finalidade maior é o uso das tecnologias existentes na escola: vídeos, televisão, computadores, máquina digital, DVD,VOIP...etc. Além disso, fazer o registro de suas histórias para que sua cultura permaneça viva em um livro a ser editado.
  3. 3. Objetivo Geral Familiarizar a comunidade indígena com os avanços tecnológicos para utilização destes como ferramentas no ambiente de aprendizagem.
  4. 4. Objetivos Específicos Difundir registros da cultura potyguara a partir da ótica do próprio povo, através da elaboração de um livro; Buscar uma visão moderna de integração dos diferentes recursos na sala de aula: Vídeo, televisão, computadores, Câmara digital dentre outras;
  5. 5. Metodologia Capacitação em Informática Educativa de professores, alunos e comunidade da aldeia Mundo Novo no usando SO Windows e os aplicativos: Word, Excel, Paint, Correio Eletrônico e Internet. Elaboração do projeto e criação dos originais para edição de um livro registrando e resgatando a cultura do “povo caceteiro” na contação de histórias, costumes, crenças e lendas ainda hoje cultuadas pelo povo da região.
  6. 6. LENDA DO FICANTE O Ficante foi a figura mais falante na serra e sertão. Ele chegou emMonsnehor Tabosa na erade um (1901). E le ficou conhecia tudo tudo: Boa Viagem, Oiti dos Melo, Catolé, Águas Belas,Sorocaba, Vídeo e principalmente o local Chupador, município de Monsenhor Tabosa a casa dosvisinhos, Saco do Belcchior e saco dos Veados. Ficando era um homem cheio de bravuras. O Ficanteera um ótimo caceteiro, ele brigava de pedra, cacete e até de dente, ele morava no mato andava coma “ casa na cabeça” como diz o ditado. Ele carregava toda sua bagagem em um saco de estopa: rede,roupa, o prato e uma colger. Quando chegava em uma casa ficava no terreiro, fazia o fogo, asava ascaças e só pedia farinha na casa para misturar com a caça assada. E também dormia fora das casas,armava sua rede nas latadas das casas. O Ficante era alto, magro, só tinha tres dedos no pé e o pé dele era bem comprido e fino,moreno do nariz comprido parecido com o Manoel Lopes. O Ficante era perigoso demais, era o assombro do povo da região. Eu vou contar um casointeressante de sua vida. Certo dia o ficante estava sentado em Monsnehor Tabosa, cochilando, escorado no cacete echegou o cabra e disse: -Olha o pau Ficante! Quando fechor a boca, o cabra já estava rolando no chão, ai o Ficante disse: Ô cabra mole!
  7. 7. Mais corajoso que Ficante aqui na região era o Joaquim Preto meu avô. Meu avô tambémsabia da mão direita como Ficante. O povo sabe também. Todos sabem da mão direita. JoaquimPreto era homem de ação e sabia da mão direita. Se eu fosse contar a història do ficante passariamuitos dias e não terminaria. Até a serra grande o Ficante conhecia tudo, aquele índio era puro, dosque morava no mato mesmo. Ele morreu na localidade “cabeça verde” no municipio de Tamboril em1952. Morreu de velho com a metade do corpo dentro de uma loca de pedra e os quartos de fora. Eleandava muito aqui no Mundo Novo, gostava de caçar nestes talhados aqui. Naquele tempo, aindatinha um mourão de pau ficante no centro da terra para amarrar quem viesse a festa aqui e fossebancar o valentão. os tios da teka pegavam e amarravam o cabra até o outro dia. Na próxima festa ocabra já vinha direito. A segurança daqui era o povo daqui mesmo. O povo daqui sabem da mão direita. História contada pelo Senhor Darico e escrita pela professora Teka.

×