CULTURA CAIÇARA<br />
 Senhoras e senhores, eu vos apresento...<br />Uma estória emocionante e encantadora!!!<br />
     A estória da Bruxa sem cultura!<br />
A muitos e muitos anos atrás, nesse pedaço de chão, nossa gente vivia em harmonia com a terra, com a natureza...<br />
Até que certo dia, chegou em nossas praias, o povo branco, que com o tempo, foram se misturando com os índios que aqui hab...
Esse povo, que acabara de se formar, ficou conhecido,como: povo caiçara.<br />
Um povo humilde, sem ambição, dado ao cultivo da terra, ao artesanato e com maior densidade, dedicavam a pesca!<br />
Nesse tempo, havia muitas farturas...<br />
Passados muitos anos, chega em nosso litoral e em todo o Brasil, a evolução das cidades, a urbanização. Nossas casas sem c...
Nossos vilarejos já não são os mesmos, pois, logo são invadidos por turistas de toda a parte.<br />
Um povo diferente, cheios de modismos, que chamaram muito a atenção das nossas crianças...<br />
E é aí que começa minha história...<br />
Vivíamos bem lá em casa, até que um dia, nossa filha  mais velha, cismou que queria ir embora pra cidade grande...<br />
Foi quando minha mulher, Maria da Luz, decidiu contar a ela uma história que estava enterrada durante anos e anos.<br />
  A estória da bruxa sem cultura!<br />
Tudo começou, quando uma moça caiçara, começou a se envolver com os jovens da cidade grande, e sentir vergonha de suas ori...
Admirada com as coisas que os turistas traziam pra cá, resolveu ir embora para a grande São Paulo.<br />
Por ter ido embora sem a permissão do seu povo, e envergonhada de sua cultura, caiu sobre si uma terrível maldição.<br />
A jovem moça se transformou em uma bruxa cruel e sem cultura alguma.<br />
Para se vingar, a bruxa voltou para o vilarejo caiçara, e com muita maldade no coração, passou a debochar das  crianças qu...
Ela dizia: - Nossa que horror, seu pai é um pescador, e sua mãe é só uma dona de casa bobona...ahhahahahhaaaa...<br />
Rapidamente, as crianças começaram a se envergonhar, do seu próprio povo, da sua gente, da vila onde viviam, enfim de sua ...
Derrepente ninguém mais sabia pescar, plantar, cuidar da casa e nem mesmo preparar um simples prato de farinha manema...<b...
Quando então, um dos anciões do povo caiçara, um homem muito sábio e experiente entre nós, reuniu todas as crianças e jove...
Contava lhes histórias de nossos antepassados, mostrou lhes as artimanhas da pesca, mas, principalmente, resgatou um senti...
E quanto mais as crianças iam aprendendo, mais a bruxa sem cultura ia perdendo suas forças, e ficando cada vez mais fraqui...
E logo desapareceu...<br />
Mas, se esquecermos de nossas origens, a bruxa poderá voltar...<br />
Rapidinho, as crianças do vilarejo, voltaram a preservar sua cultura...<br />
Teatro de palitos, realizado pelas professoras substitutas:Cristiane Kátia e Tatiana<br />
Imagens:FLIKR.COMCinedayvs.blogspot.comitatiba.sp.gov.bragenciadepescabertioga.blogspot.com<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cultura caiçara pronto

669 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
669
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultura caiçara pronto

  1. 1. CULTURA CAIÇARA<br />
  2. 2. Senhoras e senhores, eu vos apresento...<br />Uma estória emocionante e encantadora!!!<br />
  3. 3. A estória da Bruxa sem cultura!<br />
  4. 4. A muitos e muitos anos atrás, nesse pedaço de chão, nossa gente vivia em harmonia com a terra, com a natureza...<br />
  5. 5. Até que certo dia, chegou em nossas praias, o povo branco, que com o tempo, foram se misturando com os índios que aqui habitavam...<br />
  6. 6. Esse povo, que acabara de se formar, ficou conhecido,como: povo caiçara.<br />
  7. 7. Um povo humilde, sem ambição, dado ao cultivo da terra, ao artesanato e com maior densidade, dedicavam a pesca!<br />
  8. 8. Nesse tempo, havia muitas farturas...<br />
  9. 9. Passados muitos anos, chega em nosso litoral e em todo o Brasil, a evolução das cidades, a urbanização. Nossas casas sem cerca, logo tiveram que serem cercadas...<br />
  10. 10.
  11. 11. Nossos vilarejos já não são os mesmos, pois, logo são invadidos por turistas de toda a parte.<br />
  12. 12. Um povo diferente, cheios de modismos, que chamaram muito a atenção das nossas crianças...<br />
  13. 13. E é aí que começa minha história...<br />
  14. 14. Vivíamos bem lá em casa, até que um dia, nossa filha mais velha, cismou que queria ir embora pra cidade grande...<br />
  15. 15. Foi quando minha mulher, Maria da Luz, decidiu contar a ela uma história que estava enterrada durante anos e anos.<br />
  16. 16. A estória da bruxa sem cultura!<br />
  17. 17. Tudo começou, quando uma moça caiçara, começou a se envolver com os jovens da cidade grande, e sentir vergonha de suas origens...<br />
  18. 18. Admirada com as coisas que os turistas traziam pra cá, resolveu ir embora para a grande São Paulo.<br />
  19. 19. Por ter ido embora sem a permissão do seu povo, e envergonhada de sua cultura, caiu sobre si uma terrível maldição.<br />
  20. 20. A jovem moça se transformou em uma bruxa cruel e sem cultura alguma.<br />
  21. 21. Para se vingar, a bruxa voltou para o vilarejo caiçara, e com muita maldade no coração, passou a debochar das crianças que gostavam de seu modo de vida... <br />
  22. 22.
  23. 23. Ela dizia: - Nossa que horror, seu pai é um pescador, e sua mãe é só uma dona de casa bobona...ahhahahahhaaaa...<br />
  24. 24. Rapidamente, as crianças começaram a se envergonhar, do seu próprio povo, da sua gente, da vila onde viviam, enfim de sua cultura...<br />
  25. 25. Derrepente ninguém mais sabia pescar, plantar, cuidar da casa e nem mesmo preparar um simples prato de farinha manema...<br />
  26. 26. Quando então, um dos anciões do povo caiçara, um homem muito sábio e experiente entre nós, reuniu todas as crianças e jovens, e começou a ensiná-los.<br />
  27. 27. Contava lhes histórias de nossos antepassados, mostrou lhes as artimanhas da pesca, mas, principalmente, resgatou um sentimento de orgulho sobre a suma importância de suas origens.<br />
  28. 28.
  29. 29. E quanto mais as crianças iam aprendendo, mais a bruxa sem cultura ia perdendo suas forças, e ficando cada vez mais fraquinha.<br />
  30. 30. E logo desapareceu...<br />
  31. 31. Mas, se esquecermos de nossas origens, a bruxa poderá voltar...<br />
  32. 32. Rapidinho, as crianças do vilarejo, voltaram a preservar sua cultura...<br />
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44.
  45. 45.
  46. 46. Teatro de palitos, realizado pelas professoras substitutas:Cristiane Kátia e Tatiana<br />
  47. 47. Imagens:FLIKR.COMCinedayvs.blogspot.comitatiba.sp.gov.bragenciadepescabertioga.blogspot.com<br />

×