Brasil: Do II Reinado à República Velha.

5.588 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
164
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brasil: Do II Reinado à República Velha.

  1. 1. O Segundo Reinado é a fase da Históriado Brasil que corresponde ao governo de D. Pedro II Inicia no ano 1840 e tem seu término em 1889 com a Proclamação da República. Foi marcado por muitas mudanças sociais, políticas e econômicas no Brasil.
  2. 2. • Antecipação da maioridade de Dom Pedro II;• Dom Pedro imperador aos 14 anos;• Manobra política do Partido Liberal;• Uma alternativa ao governo regencial que era apontado na época como a principal causa das frequentes rebeliões, agitações sociais do país.
  3. 3. As disputas políticas entre progressistas(Feijó) e regressistas (Araújo Lima), durante as regências, resultaram posteriormente no Partido Liberal e no Partido Conservador.
  4. 4. Liberais Conservadores • Profissionais liberais • Grandes comerciantes, urbanos, latifundiários latifundiários ligados ao ligados a produção para o mercado externo, mercado interno. burocracia estatal.“ Nada mais conservador que um liberal, nada mais liberal do que um conservador” - Luzias e Saquaresmas
  5. 5. O PAPEL DO AUTONOMIA PODER REI POLÍTICA JUDICIÁRIO Descentralização administrativa e O rei reina, certa autonomia Eleição popular LIBERAIS mas não das províncias. dos magistrados governa Menos poder na mão do Imperador O rei reina e Centralização governa a Manutenção da política eCONSERVADORES partir do independência do administração na poder Poder Judiciário Corte moderador
  6. 6. • Disputas políticas e violência eleitoral: “ELEIÇÕES DO CACETE”• Dom Pedro II: Conciliação
  7. 7. Nada de mexer nas Nem no trabalho grandes escravo! propriedades!
  8. 8. • Revolução liberal e federalista;• Partido da Praia: Grupo de liberais • A sede das reuniões era localizada na Rua da Praia, o que deu origem ao nome.• Motivos: • Domínio dos portugueses no comércio; • Crise na economia açucareira; • Reação à nomeação de presidente conservador para a província.• Desfecho: • Chegaram a ocupar parte de Recife, mas não conseguiram depor o governo; • Em 1850 o governo conseguiu sufocar a revolta com a Guarda Nacional. A “paz imperial” voltou a reinar.
  9. 9. • Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) x Paraguai • Disputas pelo controle da bacia do rio da Prata • Derrota paraguaia e destruição do país• Fortalecimento do exército brasileiro Crédito: Allmaps
  10. 10. • Cafeicultura: Século XIX • Principal produto de exportação do Brasil • Produção brasileira = metade da produção mundial
  11. 11. • Transferência do centro econômico brasileiro do Nordeste para o Sudeste Barões do Café O novo cafeicultor utilizava• Importância política dos em sua fazenda métodos mais “barões do café” racionais e modernos de produção agrícola. Admitia a • Urbanização: aumento substituição de mão-de-obra demográfico escrava por imigrantes.• Modernização: casarões, teatros, jornais e salões literários • Estradas de ferro
  12. 12. • Imigração européia: • Italianos, espanhóis e alemães em busca de uma vida melhor; • Necessidade de mão de obra para as lavouras de café.
  13. 13. • Processos de abolição da escravatura: • Movimento abolicionista • Revoltas, fugas e insurreições dos escravos • Pressões inglesas • 1845: Bill Aberdeen • 1850: Lei Eusébio de Queiroz
  14. 14. • 1871: Lei do Ventre Livre ou Lei Rio Branco• 1885: Lei dos Sexagenários ou Lei Saraiva-Cotegipe• 13/05/1888: Lei Áurea “1º É declarada extinta, desde a data desta Lei, a escravidão no Brasil.”
  15. 15. • 1870 (RJ): O “Manifesto Republicano” publicado em um novo jornal, “A República”. Criticava a falta de liberdade e o absolutismo de Dom Pedro II.• 1873 (SP): Criação do Partido Republicano Paulista (PRP) • A partir desse momento o movimento ganhou forças, apoiado no poder econômico pelos cafeicultores e na ação pelos estudantes e professores de Direito. Aos poucos o ideal republicano se difundiu pelo país, conquistando adeptos entre as camadas da população. Omovimento ganhou um importante impulso durante a crise do Império
  16. 16. Exército ImpérioPopulação Igreja
  17. 17.  Descontentamento com a corrupção existente na corte.  Insatisfação com a proibição, imposta pela monarquia, pela qual os oficiais do Exércitos não podiam dar declarações na imprensa sem prévia autorização do Ministro da Guerra  A classe média brasileira desejava mais liberdade e maior participação nos assuntos políticos do país.  Cafeicultores do Oeste Paulista, que desejavam obterPopulação maior poder político, já que tinham grande poder econômico.  Interferência de D. Pedro II em questões religiosas, gerando um descontentamento nas lideranças da Igreja Católica no país;
  18. 18. • No dia 15 de novembro de 1889, militares liderados pelo Marechal Deodoro da Fonseca, tomaram o Ministério da Guerra e estabeleceram um governo provisório.
  19. 19. “O povo assistiu,bestializado, àProclamação da República” - Aristides Lobo
  20. 20. • De 1889 à 1930, estende-se o período da primeira República Brasileira.
  21. 21. • O governo do Marechal Deodoro da Fonseca é tradicionalmente dividido em dois períodos: • Governo Provisório: da Proclamação da Republica, em novembro de 1889, até 1891; • Governo Constitucional: de fevereiro a outubro de 1991, pois foi eleito segundo as regras estabelecidas pela Constituição republicana recém aprovada. Foi um governo marcado pelo autoritarismo e pela tendência centralizadora, que colocou em constante choque os poderes executivo e legislativo, este último dominado pelos latifundiários.
  22. 22. Promulgada a Primeira ConstituiçãoRepublicana:• O voto não era mais censitário, porém a maioria não votava ( mulheres, analfabetos, militares de baixa patente ficavam de fora)• O voto não era secreto;• Federalismo• Três poderes;• Separação Estado e Igreja.
  23. 23. • Governo liderado por Floriano Peixoto: • Ditadura de Salvação Nacional: Fez um governo nacionalista e centralizador. Tornou-se o “Marechal de Ferro". • Entre seus atos, estatizou a moeda, estimulou a indústria e baixou os preços de imóveis e de alimentos. • Intensificou a repressão aos que ainda davam apoio a monarquia.
  24. 24. • Oligarquia, do grego: “Exercido por poucas pessoas, pertencentes a um grupo social dominante ou uma família poderosa.”• Implantado pelo presidente Prudente de Moraes (1894-1998)• Retirou o exército do poder e neste período o poder esteve nas mãos das grandes famílias latifundiárias, filiadas ao Partido Republicano de cada estado, sob a direção dos cafeicultores paulistas.• Política do Café com Leite
  25. 25. • Estes políticos saiam dos seguintes partidos: • Partido Republicano Paulista(PRP) • Partido Republicano Mineiro(PRM).Estes dois partidos controlavam as eleições e mantinham-seno poder de maneira alternada.• Privilegiou a região Sudeste e em contrapartida as outras regiões foram esquecidas e tiveram seus problemas sociais agravados.
  26. 26. Política do Café com Leite
  27. 27. Em geral grandes proprietáriosde terras, os coronéiscontrolavam os eleitores emseu município de influência.• Voto de Cabresto: Como o voto era aberto, a maioria dos eleitores ficava sujeita às pressões exercidas por esses chefes políticos locais. Os eleitores acabavam votando nos candidatos indicados pelos coronéis. • Curral Eleitoral.
  28. 28. • Implantada por Campos Salles (1898-1902) Governo Federal (PRP + PRM) ApoioVerbas e Obras Governo Estadual (Deputados e Senadores) Votos de Cabrestos Governo Municipal (Coronéis)
  29. 29. • Em suma, era uma troca de favores políticos entre governadores e presidente. O presidente apoiava os candidatos dos partidos governistas nos estados, enquanto estes políticos davam suporte a candidatura presidencial e também durante a época do governo

×