SlideShare uma empresa Scribd logo
O Futsal é inequivocamente um fenómeno de elevada magnitude no quadro da cultura desportiva
contemporânea. Paradoxalmente, é possível constatar a existência de significativas “resistências” ao
nível do reconhecimento do potencial educativo e formativo que esta modalidade, enquanto matéria
de ensino/treino, encerra.
As reflexões relativas ao Futsal têm sido, na maior parte das vezes, norteadas por demasiados juízos
de valor. O conhecimento científico é escasso e pouco consistente. As metodologias de ensino/treino
são coisa rara e as que existem constituem matéria quase ofensiva para aqueles que insistem na ideia
de que, no Futsal, já está tudo inventado.
 MÉTODO DE JOGO
Há bastante verdade nos slogans “que o melhor treino é o jogo”, “aprende-se jogando”, o Futsal
pode jogar-se desde a infância sem uma preparação especial pois as regras e princípios são simples.
Um trabalho simples adaptado à idade terá bastante sucesso.
O Futsal é um jogo de mudanças, de diversidade e de improviso, a par com as possibilidades e o
talento dos jovens jogadores, eles desenvolvem as iniciativas e a criatividade que influenciam
grandemente o jogo, e, é pelo jogo que se vão aferir sistematicamente conhecimentos apreendidos. É
com o jogo que eles se habituarão a tomar decisões e ter noção dos riscos, desenvolver a
personalidade e outras qualidades.
O desenvolvimento, das qualidades e das capacidades realiza-se graças ao número de repetições das
situações de treino que é tudo menos monótono. Como em jogo as crianças cometem faltas (erros)
nas escolhas e soluções que tomam, o treinador tem aqui o dever de corrigir essas faltas. Em qualquer
jogo, a táctica, a técnica e a condição física estão presentes, não se podem separar, mas pode-se é
insistir num ou noutro elemento.
 EMPREGO DE MEIOS DE TREINO ESPECÍFICOS
No Futsal moderno, por consequência do nível elevado da velocidade de jogo e devido ao aumento
da duração nos duelos, aparecem mais soluções técnicas e tácticas originais. A introdução de meios
adaptados em função da idade determina uma parte importante do trabalho técnico, tático, da
condição física, do treino didático, do aumento da carga, etc. É importante, que os exercícios
escolhidos sejam executados ao ritmo de jogo, próximo da competição.
I – Privilegiar a técnica - O objetivo deste trabalho é a utilização da técnica em situações de jogo, a
um ritmo elevado em presença de adversários, onde o indivíduo seja obrigado a usar os dois pés e
desenvolver as suas qualidades individuais e a sua capacidade de improviso.
II – Privilegiar a táctica - O objetivo é aprender individual e colectivamente a táctica de ataque e de
defesa em condições próximas do jogo e em presença dos adversários. Todos os jogadores que se
evidenciem pelas suas ações técnicas e tácticas originais devem ser encorajados e reforçadas.
III – Privilegiar a condição física - A aprendizagem de exercícios é certamente influente para o
nível das qualidades físicas. Em geral, uma excelente condição física permite o aumento da duração
de aprendizagem para uma eficácia elevada. É também importante no trabalho da técnica e da táctica.
Então deve-se trabalhar a velocidade, a força e a resistência. É igualmente importante incutir nos
jovens que as mudanças de ritmo são um fator decisivo no Futsal moderno.
Todo este trabalho sem bola permite desenvolver as desmarcações, as mudanças de ritmo e de
direção (o trabalho sem bola é igualmente importante como o com bola).
IV – Aumentar a cargas - Ao introduzir mais meios de treino e mais treinos próximos da
competição, podemos empregar um aumento repartido da carga, onde se irá favorecer a elevação da
eficácia dessa mesma carga. A fadiga será então igual à das situações de jogo, se o jogo de Futsal
exige intensidade alta, recuperações incompletas, sprints curtos com mudanças de direção é nesta
base que temos de dirigir o nosso trabalho.
Quando se fala em aumentar a carga fala-se em:
 Aumentar a intensidade do trabalho a ritmo elevado;
 Alongar o tempo de trabalho;
 Aumentar o número de repetições que influenciam a intensidade na execução dos exercícios;
 Aumentar o grau de dificuldade.
Em relação ao número de jogadores:
 Quando se diminui o número produz-se:
 Um aumento da carga física e dos percursos individuais;
 Os contactos com a bola são mais frequentes;
 Uma melhor visão de jogo que permite o alargamento das aplicações dos processos táticos;
 Melhores possibilidades dos atacantes.
 Quando se aumenta o número produz-se:
 Uma diminuição da carga física;
 Os contactos com a bola são menos frequentes;
 Privilegia-se o espírito de grupo e de equipa.
 A superioridade numérica ofensiva produz:
 Aceleração do jogo ofensivo;
 Trabalho defensivo em condições mais difíceis.
 A superioridade numérica defensiva produz:
 Um alargamento do trabalho das defesas e marcação rigorosa;
 Trabalho ofensivo em condições mais difíceis.
 A igualdade numérica permite:
 Uma aprendizagem eficaz dos elementos táticos tanto individuais como coletivos no ataque e na
defesa.
Em relação às superfícies de jogo:
 Uma grande superfície de jogo produz:
 Mais tempo para trabalhar a bola;
 Mais espaço de ação;
 Uma visão de jogo mais fácil;
 Mais variedade de ações táticas;
 Aumento da visão de jogo sem bola;
 Decréscimo da carga física.
 Uma pequena superfície de jogo produz:
 Menos tempo para trabalhar a bola;
 Menos espaço de ação;
 Diminuição da visão de jogo;
 Jogo mais rápido;
 Aumento das exigências físicas.
Regras de jogo:
 O objetivo da modificação das regras é:
 Aumentar a performance;
 Evolução do desenvolvimento coletivo da equipa;
 Aprendizagem das missões individuais no interior da equipa;
 Controle do aumento de rendimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Preparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do JogoPreparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do Jogo
Eduardo Barros
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Fundação Real Madrid
 
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
Fernando Farias
 
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de formaPeriodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Fundação Real Madrid
 
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
J Mauro Santos
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Fundação Real Madrid
 
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
António Martins Silva
 
Meios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebolMeios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebol
moko25
 
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da ExcelênciaPreparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Rodrigo Saffi Mello
 
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael FernandesMetodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
Rafael Fernandes
 
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
Rui Horta
 
Documento Orientador
Documento OrientadorDocumento Orientador
Documento Orientador
João Araújo
 
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Futbol Tactico Brasil
 
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantesConstruindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Jarbas Rossatto
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Fundação Real Madrid
 
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
Rodrigo Saffi Mello
 
Futebol Eficiente
Futebol EficienteFutebol Eficiente
Futebol Eficiente
Fernando Farias
 
Treino de jovens
Treino de jovensTreino de jovens
Treino de jovens
Rita Moreira
 
O Ensino do Futebol
O Ensino do FutebolO Ensino do Futebol
O Ensino do Futebol
Fundação Real Madrid
 
Exercicia de treino
Exercicia de treino Exercicia de treino
Exercicia de treino
Joao Paulo Barros Manoel
 

Mais procurados (20)

Preparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do JogoPreparar para o Jogo através do Jogo
Preparar para o Jogo através do Jogo
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
 
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
 
Periodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de formaPeriodização - Prolongamento do estado de forma
Periodização - Prolongamento do estado de forma
 
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
A Intervenção do Treinador no Futebol de Formação. (JMS, 2009)
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
“A congruência entre a filosofia, o treino e a realidade no Jogo de Futebol” ...
 
Meios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebolMeios de ensino treino do jogo de futebol
Meios de ensino treino do jogo de futebol
 
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da ExcelênciaPreparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
Preparação Física no Futebol - Em Busca da Excelência
 
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael FernandesMetodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
Metodologia de trabalho no futebol: Rafael Fernandes
 
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
Trabalho de Treino das Capacidades Motora e Técnico Tácticas - Passe na manut...
 
Documento Orientador
Documento OrientadorDocumento Orientador
Documento Orientador
 
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situa...
 
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantesConstruindo uma forma de jogar   guia de treino para iniciantes
Construindo uma forma de jogar guia de treino para iniciantes
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição   p...
Meios e Métodos de Treinamento ao Longo das Diversas Etapas de Competição p...
 
Futebol Eficiente
Futebol EficienteFutebol Eficiente
Futebol Eficiente
 
Treino de jovens
Treino de jovensTreino de jovens
Treino de jovens
 
O Ensino do Futebol
O Ensino do FutebolO Ensino do Futebol
O Ensino do Futebol
 
Exercicia de treino
Exercicia de treino Exercicia de treino
Exercicia de treino
 

Semelhante a Variáveis do treino

O Ensino
O EnsinoO Ensino
O Ensino
robson nunes
 
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.pptFUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
ProfessoraLourranyli
 
1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo
Rodney Martins
 
Projecto _os luvinhas
Projecto  _os luvinhasProjecto  _os luvinhas
Projecto _os luvinhas
Marco Pereira
 
10 mandamentos no treino de futebol com jovens
10 mandamentos no treino de futebol com jovens10 mandamentos no treino de futebol com jovens
10 mandamentos no treino de futebol com jovens
ISCE - Instituto Superior de Ciências Educativas
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistasA especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
Fernando Farias
 
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
Tadashi Hara
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
José Adauto Garcia
 
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
Nuno Real
 
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer
 
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo TempoOrganização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
pstec25
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
pstec25
 
Perfil De Um Treinador
Perfil De Um TreinadorPerfil De Um Treinador
Perfil De Um Treinador
jaguahand
 
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Rodrigo Monteiro
 
Produto final Alex Carrasco (1).pdf
Produto final Alex Carrasco (1).pdfProduto final Alex Carrasco (1).pdf
Produto final Alex Carrasco (1).pdf
MarceloCarvalho58066
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Bruno Comelli
 
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Raúl Oliveira
 
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensional
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensionalVelocidade: Um conceito complexo e multidimensional
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensional
Fernando Farias
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Fernando Farias
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Fernando Farias
 

Semelhante a Variáveis do treino (20)

O Ensino
O EnsinoO Ensino
O Ensino
 
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.pptFUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
FUTSAL - Metodologia do Treinamento.ppt
 
1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo
 
Projecto _os luvinhas
Projecto  _os luvinhasProjecto  _os luvinhas
Projecto _os luvinhas
 
10 mandamentos no treino de futebol com jovens
10 mandamentos no treino de futebol com jovens10 mandamentos no treino de futebol com jovens
10 mandamentos no treino de futebol com jovens
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistasA especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
 
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
DVD "Aprender a Jogar no Jogo - Um guia para o Ensino do Futebol (I)"
 
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
Pedro Ferrer - Metodologia para o treino de guarda-redes.
 
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo TempoOrganização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
Organização e desenvolvimento Pedagógico do Esporte no Programa Segundo Tempo
 
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholoApresentação   iniciação esportiva pablo novo - bartholo
Apresentação iniciação esportiva pablo novo - bartholo
 
Perfil De Um Treinador
Perfil De Um TreinadorPerfil De Um Treinador
Perfil De Um Treinador
 
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
Artigo 33 005_2008_revista2_5365full[1][1]
 
Produto final Alex Carrasco (1).pdf
Produto final Alex Carrasco (1).pdfProduto final Alex Carrasco (1).pdf
Produto final Alex Carrasco (1).pdf
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
 
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
 
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensional
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensionalVelocidade: Um conceito complexo e multidimensional
Velocidade: Um conceito complexo e multidimensional
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
 

Variáveis do treino

  • 1. O Futsal é inequivocamente um fenómeno de elevada magnitude no quadro da cultura desportiva contemporânea. Paradoxalmente, é possível constatar a existência de significativas “resistências” ao nível do reconhecimento do potencial educativo e formativo que esta modalidade, enquanto matéria de ensino/treino, encerra. As reflexões relativas ao Futsal têm sido, na maior parte das vezes, norteadas por demasiados juízos de valor. O conhecimento científico é escasso e pouco consistente. As metodologias de ensino/treino são coisa rara e as que existem constituem matéria quase ofensiva para aqueles que insistem na ideia de que, no Futsal, já está tudo inventado.  MÉTODO DE JOGO Há bastante verdade nos slogans “que o melhor treino é o jogo”, “aprende-se jogando”, o Futsal pode jogar-se desde a infância sem uma preparação especial pois as regras e princípios são simples. Um trabalho simples adaptado à idade terá bastante sucesso. O Futsal é um jogo de mudanças, de diversidade e de improviso, a par com as possibilidades e o talento dos jovens jogadores, eles desenvolvem as iniciativas e a criatividade que influenciam grandemente o jogo, e, é pelo jogo que se vão aferir sistematicamente conhecimentos apreendidos. É com o jogo que eles se habituarão a tomar decisões e ter noção dos riscos, desenvolver a personalidade e outras qualidades. O desenvolvimento, das qualidades e das capacidades realiza-se graças ao número de repetições das situações de treino que é tudo menos monótono. Como em jogo as crianças cometem faltas (erros) nas escolhas e soluções que tomam, o treinador tem aqui o dever de corrigir essas faltas. Em qualquer jogo, a táctica, a técnica e a condição física estão presentes, não se podem separar, mas pode-se é insistir num ou noutro elemento.  EMPREGO DE MEIOS DE TREINO ESPECÍFICOS No Futsal moderno, por consequência do nível elevado da velocidade de jogo e devido ao aumento da duração nos duelos, aparecem mais soluções técnicas e tácticas originais. A introdução de meios adaptados em função da idade determina uma parte importante do trabalho técnico, tático, da condição física, do treino didático, do aumento da carga, etc. É importante, que os exercícios escolhidos sejam executados ao ritmo de jogo, próximo da competição. I – Privilegiar a técnica - O objetivo deste trabalho é a utilização da técnica em situações de jogo, a um ritmo elevado em presença de adversários, onde o indivíduo seja obrigado a usar os dois pés e desenvolver as suas qualidades individuais e a sua capacidade de improviso. II – Privilegiar a táctica - O objetivo é aprender individual e colectivamente a táctica de ataque e de defesa em condições próximas do jogo e em presença dos adversários. Todos os jogadores que se evidenciem pelas suas ações técnicas e tácticas originais devem ser encorajados e reforçadas. III – Privilegiar a condição física - A aprendizagem de exercícios é certamente influente para o nível das qualidades físicas. Em geral, uma excelente condição física permite o aumento da duração de aprendizagem para uma eficácia elevada. É também importante no trabalho da técnica e da táctica. Então deve-se trabalhar a velocidade, a força e a resistência. É igualmente importante incutir nos jovens que as mudanças de ritmo são um fator decisivo no Futsal moderno. Todo este trabalho sem bola permite desenvolver as desmarcações, as mudanças de ritmo e de direção (o trabalho sem bola é igualmente importante como o com bola).
  • 2. IV – Aumentar a cargas - Ao introduzir mais meios de treino e mais treinos próximos da competição, podemos empregar um aumento repartido da carga, onde se irá favorecer a elevação da eficácia dessa mesma carga. A fadiga será então igual à das situações de jogo, se o jogo de Futsal exige intensidade alta, recuperações incompletas, sprints curtos com mudanças de direção é nesta base que temos de dirigir o nosso trabalho. Quando se fala em aumentar a carga fala-se em:  Aumentar a intensidade do trabalho a ritmo elevado;  Alongar o tempo de trabalho;  Aumentar o número de repetições que influenciam a intensidade na execução dos exercícios;  Aumentar o grau de dificuldade. Em relação ao número de jogadores:  Quando se diminui o número produz-se:  Um aumento da carga física e dos percursos individuais;  Os contactos com a bola são mais frequentes;  Uma melhor visão de jogo que permite o alargamento das aplicações dos processos táticos;  Melhores possibilidades dos atacantes.  Quando se aumenta o número produz-se:  Uma diminuição da carga física;  Os contactos com a bola são menos frequentes;  Privilegia-se o espírito de grupo e de equipa.  A superioridade numérica ofensiva produz:  Aceleração do jogo ofensivo;  Trabalho defensivo em condições mais difíceis.  A superioridade numérica defensiva produz:  Um alargamento do trabalho das defesas e marcação rigorosa;  Trabalho ofensivo em condições mais difíceis.  A igualdade numérica permite:  Uma aprendizagem eficaz dos elementos táticos tanto individuais como coletivos no ataque e na defesa. Em relação às superfícies de jogo:  Uma grande superfície de jogo produz:
  • 3.  Mais tempo para trabalhar a bola;  Mais espaço de ação;  Uma visão de jogo mais fácil;  Mais variedade de ações táticas;  Aumento da visão de jogo sem bola;  Decréscimo da carga física.  Uma pequena superfície de jogo produz:  Menos tempo para trabalhar a bola;  Menos espaço de ação;  Diminuição da visão de jogo;  Jogo mais rápido;  Aumento das exigências físicas. Regras de jogo:  O objetivo da modificação das regras é:  Aumentar a performance;  Evolução do desenvolvimento coletivo da equipa;  Aprendizagem das missões individuais no interior da equipa;  Controle do aumento de rendimento.