SlideShare uma empresa Scribd logo
TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx
HIPERTENSÃO ARTERIAL
HIPERTENSÃO
O QUE É HIPERTENSÃO?
 Hipertensão, usualmente chamada de pressão alta, é ter a
pressão arterial, sistematicamente, igual ou maior que 14 por 9.
A pressão se eleva por vários motivos, mas principalmente
porque os vasos nos quais o sangue circula se contraem.
O QUE É HIPERTENSÃO?
 O coração e os vasos podem ser comparados a uma torneira
aberta ligada a vários esguichos. Se fecharmos a ponta dos
esguichos a pressão lá dentro aumenta. O mesmo ocorre
quando o coração bombeia o sangue. Se os vasos são
estreitados a pressão sobe.
TIPOS DE HIPERTENSÃO
 A hipertensão pode ser divida em três estágios, definidas pelos níveis de
pressão arterial. Esses números, somados a condições relacionadas que o
paciente venha a ter, como diabetes ou histórico de AVC, determinam se o risco
de morte cardiovascular do paciente é leve moderado, alto ou muito alto. Além
disso quando mais alta a pressão arterial, maior a chance de o paciente precisar
usar medicamentos.
TIPOS DE HIPERTENSÃO
 Estágio I: Hipertensão acima de 140 por 90, abaixo que
160 por 100.
 Estágio II: Hipertensão acima de 160 por 100 e abaixo de
180 por 110.
 Estágio III: Hipertensão acima de 180 por110
FATORES DE RISCO
 A hipertensão é herdada dos pais em 90 % dos casos, em uma
minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença
relacionada como distúrbios da tireoide ou em glândulas
endocrinológicas, como suprarrenal. Entretanto há vários outros
fatores que influenciam os níveis depressão arterial entre eles:
FATORES DE RISCO
 Fumo
 Consumo de bebidas alcoólicas
 Obesidade
 Estresse
 Grande Consumo de Sal
 Níveis altos de colesterol
 Falta de atividade física
 Diabetes
 Sono inadequado
SINTOMAS
 Os sintomas de hipertensão arterial são raros e, normalmente, só surgem quando a pressão arterial e
acima de 140x90 mmHg, podendo provocar:
 Enjoos e tonturas;
 Dor de cabeça forte;
 Sangramentos pelo nariz;
 Zumbido nos ouvidos;
 Dificuldade para respirar;
 Cansaço excessivo;
 Visão embaçada;
 Dor no peito.
DIAGNOSTICO
 O diagnostico da hipertensão É feito a partir da aferição da
pressão arterial e deve ser realizada em toda avaliação de
saúde, por medico de qualquer especialidade e demais
profissionais de saúde devidamente capacitados.
TRATAMENTO
 Nos casos de hipertensão leve, com a mínima entre 9 e 10, tenta-se primeiro o
tratamento não medicamentoso, que é muito importante e envolve mudanças nos
hábitos de vida. A pessoa precisa praticar exercícios físicos, não exagerar no sal e
na bebida alcoólica, controlar o estresse e o peso, levar vida saudável, enfim.
 Como existe nítida relação entre pressão alta e aumento do peso corporal, perder
10% do peso corpóreo é uma forma eficaz de reduzir os níveis da pressão. Por
exemplo, a cada 1kg de peso eliminado, a pressão do hipertenso cai de 1,3mmHg a
1,6mmHg em média.
TRATAMENTO
 Se o indivíduo tem a pressão discretamente aumentada e não consegue controlá-la
fazendo exercícios, reduzindo a ingestão de bebidas alcoólicas e perdendo peso, ou se já
tem os níveis mínimos mais elevados (11 ou 12 de pressão mínima), é necessário
introduzir medicação para deixar os vasos mais relaxados.
 Todos os remédios para hipertensão são vasodilatadores e agem de diferentes maneiras.
Os mais antigos, entre eles os diuréticos, por exemplo, se no início fazem a pessoa perder
um pouquinho mais de sal e de água, também ajudam a reduzir a reatividade dos vasos.
Os mais modernos costumam ser mais tolerados e provocam menos efeitos colaterais.
TRATAMENTO
 É sempre possível controlar a pressão arterial desde que haja
adesão ao tratamento. Para tanto, o paciente precisa fazer sua
parte: tomar os remédios corretamente e mudar os hábitos de
vida.
MEDICAMENTOS
 MEDICAMENTOS
 Atenolol
 Atenolol + Clortalidona
 Captopril + Hidroclorotiazida
MEDICAMENTOS
 Carvedilol
 Enalapril
 Espironolacton
 Furosemida
 Hidroclorotiazida
MEDICAMENTOS
 Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais
indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a
duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do
seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do
medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo
mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a
prescrita, siga as instruções na bula.
COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS
 A hipertensão arterial (pressão alta), por
ser uma doença muito comum na
população brasileira, é considerada o
principal fator de risco para o
desenvolvimento de complicações
cardiovasculares . Estas complicações
podem ocorrer em diversos locais do
organismo como: Coração, cérebro, rins,
vasos e olhos.
PREVENÇÃO
 Pessoas em idade adulta meçam a pressão pelo menos uma vez por ano como
forma de acompanhamento (a medidas que vamos envelhecendo a pressão vai
aumentando). Além disso, outros hábitos de vida saudáveis podem ser adotados
para prevenir a hipertensão:
 Evite ficar parado: caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador
 Diminua ou abandone o consumo de bebidas alcoólicas
 Tente levar os problemas do dia a dia de maneira mais tranquila
PREVENÇÃO
 Mantenha o peso saudável: procure um profissional de saúde e
peça orientação quanto à sua alimentação
 Tenha uma alimentação saudável
 Diminua o sal da comida.
TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx
DIABETES
DIABETES
 Precisamos de duas substâncias muito importantes para ter
energia : o oxigênio (presente no ar) e o açúcar (em forma de
glicose presente nos alimentos)
Sr. Oxigênio
+
Açúcar
DIABETES
 Uma das funções do sangue é transportar o oxigênio e o açúcar que
vão nutrir nossas células. Isto gera a energia !
= Sr. Energia
DIABETES
O açúcar no sangue precisa de uma permissão
para entrar na célula.
INSULINA CÉLULAS
Carga
De
Açúcar
DIABETES
Quem dá a permissão para o açúcar entrar na
célula é um hormônio chamado insulina,
produzido pelo pâncreas.
Pâncreas
EXISTEM DOIS TIPOS DE DIABETES
 DIABETES TIPO 1

 DIABETES TIPO 2
DIABETES TIPO 1
 Antigamente chamado de infanto-juvenil.
DIABETES TIPO 2
 Em geral aparece no adulto, mas pode aparecer também nas
crianças e adolescentes.
DIABETES TIPO 1
 É causada por um defeito:
Destruição Das Células Que Fabricam A Insulina.
DIABETES TIPO 2
 É causada por dois defeitos:
 As células não dão muita permissão para o açúcar entrar
 O pâncreas se cansa de fabricar insulina
Com tudo isso o pâncreas deve estar estressado!
Não é mais como antigamente.
DIABETES TIPO 1
O paciente sempre usará a insulina
DIABETES TIPO 2
O paciente usará medicamento oral e/ou
insulina
O DIABETES PODE APARECER EM
CRIANÇAS E EM ADULTOS QUE:
 Estão acima do peso
 Não têm uma alimentação adequada
 Não fazem atividade física
O DIABETES PODE APARECER
TAMBÉM EM:
 Quem tem pressão alta
 Quem teve diabetes na gravidez
 Maiores de 40 anos.
COMO CONTROLAR O DIABETES
 Educação
 É importante a participação do diabético e sua família no
processo educativo.
 Mudar requer a participação de todos da família
COMO CONTROLAR O DIABETES
 Alimentação
 Coma mais frutas, legumes, verduras, cereais e laticínios com baixos
teores de gordura
 Use menos sal, açúcar e frituras
 Dê preferências às carnes brancas
 Evite bebidas alcóolicas
COMO CONTROLAR O DIABETES
 Suspensão do tabagismo
 “O fumo agrava várias doenças (nos rins, no coração e nos
olhos)” ... “dificulta a redução do açúcar pela insulina” ....
“aumenta a pressão e o colesterol” ... “reduz a circulação de
oxigênio no organismo” ... “provoca rugas” ...
COMO CONTROLAR O DIABETES
 AUMENTO DA ATIVIDADE FÍSICA
 MEXAM-SE !
 O exercício faz bem para o corpo e para a mente. As pequenas
práticas da vida diária previnem as doenças e melhoram a
qualidade de vida.
COMO CONTROLAR O DIABETES
 Medicamentos e Exames
 Compareça às consultas agendadas na Unidade.
 Participe do seu tratamento !
 Tome seu remédio regularmente
 Faça seus exames sempre que solicitado
AS ORIENTAÇÕES ANTERIORES
SÃO IMPORTANTES PORQUE
 Mantêm a glicose na taxa normal, prevenindo complicações da
doença
 Atingem níveis de colesterol e triglicerídeos normais para
reduzir riscos de doenças cardíacas
 Auxiliam no controle da pressão arterial
 Previnem e tratam a obesidade
SEUS PROBLEMAS ACABARAM ...
Não é propaganda das Organizações
 Caso sua glicose não fique controlada com as dicas anteriores,
existe uma grande aliada:
 ... .... ... a Insulina ... ... ...
RECORDANDO O QUE É INSULINA
 É um hormônio produzido pelo pâncreas que ajuda a glicose a entrar na célula.
 Como nosso organismo tem dificuldade de produzir a insulina ou usá-la, precisamos
tomá-la em forma de injeção.
INSULINA
Carga
De
Açúcar
LOCAIS PARA APLICAÇÃO DE
INSULINA
COMO APLICAR A INSULINA
 Lavar bem as mãos com água e sabão Limpar a tampa do frasco
com algodão a álcool
 Rolar o frascos nas mãos para misturar a insulina.
 Não agitar o frasco
 Retirar a capa da agulha sem encostar o dedo para não contaminar
 Puxar o êmbolo da seringa até a marca da quantidade de insulina
que você usa
 Injetar o ar dentro do frasco. Isto permitirá que a insulina seja
facilmente retirada do frasco
 Virar o frasco e seringa para baixo. Puxar o êmbolo lentamente
para aspirar a insulina para dentro da seringa
 Verificar se existem bolhas de ar (bater o dedo na seringa onde
estão as bolhas ou injetar a insulina de volta no frasco)
 Retirar a dose que você vai usar
 A glicose elevada no sangue por um longo tempo pode levar à
perda da sensibilidade e dificuldade na circulação do sangue
nos pés do diabético.
 É uma complicação:
 Pé Diabético
Com a perda da sensibilidade e dificuldade na
circulação do sangue nos pés, o diabético
pode não sentir queimaduras, cortes e
machucados, facilitando o aparecimento de
infecções.
TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx
TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx

Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
bioemanuel
 
Dia mundial de combate a hipertensão
Dia mundial de combate a hipertensãoDia mundial de combate a hipertensão
Dia mundial de combate a hipertensão
Thiago Gacciona
 
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptxAULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
JoaoLucasSilva9
 
PALESTRA.pptx
PALESTRA.pptxPALESTRA.pptx
PALESTRA.pptx
NayanneSousa8
 
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes HipertensosManual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Sérgio Amaral
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cristina Germano
 
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cristina Germano
 
Cartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhasCartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhas
ilanaseixasladeia
 
Jean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensãoJean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensão
Jean Moreira
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
ap3bmachado
 
Pressão controlada
Pressão controladaPressão controlada
Pressão controlada
CLESIOANDRADE
 
Doenças crônicas – Pressão Alta
Doenças crônicas – Pressão Alta Doenças crônicas – Pressão Alta
Doenças crônicas – Pressão Alta
Dario Hart
 
Folder hipertensão 2
Folder  hipertensão 2Folder  hipertensão 2
Folder hipertensão 2
Criistiina Ananiias
 
Palestra has e dm
Palestra has e dmPalestra has e dm
Palestra has e dm
clinicansl
 
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
Pill Reminder
 
Palestra hipertens o_arterial[1]
Palestra hipertens o_arterial[1]Palestra hipertens o_arterial[1]
Palestra hipertens o_arterial[1]
marcia couto
 
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptxdiabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
SupervisoEMAC
 
diabetes-120127205252-phpapp01.pdf
diabetes-120127205252-phpapp01.pdfdiabetes-120127205252-phpapp01.pdf
diabetes-120127205252-phpapp01.pdf
HISTEFFANYMENDONCA1
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Filipe Moreira
 

Semelhante a TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx (20)

Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Dia mundial de combate a hipertensão
Dia mundial de combate a hipertensãoDia mundial de combate a hipertensão
Dia mundial de combate a hipertensão
 
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptxAULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
AULA 09 - DIABETES MELLITUS - Enfermagem Médica.pptx
 
PALESTRA.pptx
PALESTRA.pptxPALESTRA.pptx
PALESTRA.pptx
 
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes HipertensosManual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
 
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
 
Cartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhasCartilha hipertensao sbhas
Cartilha hipertensao sbhas
 
Jean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensãoJean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensão
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Pressão controlada
Pressão controladaPressão controlada
Pressão controlada
 
Doenças crônicas – Pressão Alta
Doenças crônicas – Pressão Alta Doenças crônicas – Pressão Alta
Doenças crônicas – Pressão Alta
 
Folder hipertensão 2
Folder  hipertensão 2Folder  hipertensão 2
Folder hipertensão 2
 
Palestra has e dm
Palestra has e dmPalestra has e dm
Palestra has e dm
 
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
A dieta para hipertensos princípios e práticas fundamentais para o controlo...
 
Palestra hipertens o_arterial[1]
Palestra hipertens o_arterial[1]Palestra hipertens o_arterial[1]
Palestra hipertens o_arterial[1]
 
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptxdiabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
diabetes-120127205252 - tipo 1-phpapp01.pptx
 
diabetes-120127205252-phpapp01.pdf
diabetes-120127205252-phpapp01.pdfdiabetes-120127205252-phpapp01.pdf
diabetes-120127205252-phpapp01.pdf
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
 

Mais de Jarley Oliveira

trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghygtrabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
Jarley Oliveira
 
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saudetrabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
Jarley Oliveira
 
trabalho.docx saude de wtefanny lindamente
trabalho.docx saude de wtefanny lindamentetrabalho.docx saude de wtefanny lindamente
trabalho.docx saude de wtefanny lindamente
Jarley Oliveira
 
ACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.pptACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.ppt
Jarley Oliveira
 
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptxTRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
Jarley Oliveira
 
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptxTRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
Jarley Oliveira
 
trabalho de lilian.ppt
trabalho de lilian.ppttrabalho de lilian.ppt
trabalho de lilian.ppt
Jarley Oliveira
 
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppttrabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
Jarley Oliveira
 
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
Jarley Oliveira
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
Jarley Oliveira
 
ACIDENTES.ppt
ACIDENTES.pptACIDENTES.ppt
ACIDENTES.ppt
Jarley Oliveira
 
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppttrabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
Jarley Oliveira
 
ACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.pptACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.ppt
Jarley Oliveira
 
trabalho.pptx
trabalho.pptxtrabalho.pptx
trabalho.pptx
Jarley Oliveira
 
celulas e sangue ytalo.pptx
celulas e sangue ytalo.pptxcelulas e sangue ytalo.pptx
celulas e sangue ytalo.pptx
Jarley Oliveira
 
Miíase.pptx
Miíase.pptxMiíase.pptx
Miíase.pptx
Jarley Oliveira
 

Mais de Jarley Oliveira (16)

trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghygtrabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdfhggghyg
 
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saudetrabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
trabalho de MARIA ALICE PRONTO.pdf saude
 
trabalho.docx saude de wtefanny lindamente
trabalho.docx saude de wtefanny lindamentetrabalho.docx saude de wtefanny lindamente
trabalho.docx saude de wtefanny lindamente
 
ACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.pptACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.ppt
 
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptxTRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA finalizado.pptx
 
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptxTRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
TRABALHO DE FARMACOLOGIA DE BRUNO finalizar.pptx
 
trabalho de lilian.ppt
trabalho de lilian.ppttrabalho de lilian.ppt
trabalho de lilian.ppt
 
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppttrabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas [Salvo automaticamente].ppt
 
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
MCD-Celulas_do_Sangue_e_Hematopoese_MED2009_arquivo pronto [Salvo automaticam...
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
 
ACIDENTES.ppt
ACIDENTES.pptACIDENTES.ppt
ACIDENTES.ppt
 
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppttrabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
trabalho hytalo celulas sanguineas.ppt
 
ACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.pptACIDENTES 3.ppt
ACIDENTES 3.ppt
 
trabalho.pptx
trabalho.pptxtrabalho.pptx
trabalho.pptx
 
celulas e sangue ytalo.pptx
celulas e sangue ytalo.pptxcelulas e sangue ytalo.pptx
celulas e sangue ytalo.pptx
 
Miíase.pptx
Miíase.pptxMiíase.pptx
Miíase.pptx
 

Último

Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
LasAraujo12
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
balmeida871
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
NanandorMacosso
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
DvilaSoares1
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Jssica597589
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
PatrciaOliveiraPat
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
danielecarvalho75
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
CarolLopes74
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
FabianeOlegario2
 

Último (9)

Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
 

TRABALHO DE hytalo hipertenso e diabetes.pptx

  • 3. O QUE É HIPERTENSÃO?  Hipertensão, usualmente chamada de pressão alta, é ter a pressão arterial, sistematicamente, igual ou maior que 14 por 9. A pressão se eleva por vários motivos, mas principalmente porque os vasos nos quais o sangue circula se contraem.
  • 4. O QUE É HIPERTENSÃO?  O coração e os vasos podem ser comparados a uma torneira aberta ligada a vários esguichos. Se fecharmos a ponta dos esguichos a pressão lá dentro aumenta. O mesmo ocorre quando o coração bombeia o sangue. Se os vasos são estreitados a pressão sobe.
  • 5. TIPOS DE HIPERTENSÃO  A hipertensão pode ser divida em três estágios, definidas pelos níveis de pressão arterial. Esses números, somados a condições relacionadas que o paciente venha a ter, como diabetes ou histórico de AVC, determinam se o risco de morte cardiovascular do paciente é leve moderado, alto ou muito alto. Além disso quando mais alta a pressão arterial, maior a chance de o paciente precisar usar medicamentos.
  • 6. TIPOS DE HIPERTENSÃO  Estágio I: Hipertensão acima de 140 por 90, abaixo que 160 por 100.  Estágio II: Hipertensão acima de 160 por 100 e abaixo de 180 por 110.  Estágio III: Hipertensão acima de 180 por110
  • 7. FATORES DE RISCO  A hipertensão é herdada dos pais em 90 % dos casos, em uma minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença relacionada como distúrbios da tireoide ou em glândulas endocrinológicas, como suprarrenal. Entretanto há vários outros fatores que influenciam os níveis depressão arterial entre eles:
  • 8. FATORES DE RISCO  Fumo  Consumo de bebidas alcoólicas  Obesidade  Estresse  Grande Consumo de Sal  Níveis altos de colesterol  Falta de atividade física  Diabetes  Sono inadequado
  • 9. SINTOMAS  Os sintomas de hipertensão arterial são raros e, normalmente, só surgem quando a pressão arterial e acima de 140x90 mmHg, podendo provocar:  Enjoos e tonturas;  Dor de cabeça forte;  Sangramentos pelo nariz;  Zumbido nos ouvidos;  Dificuldade para respirar;  Cansaço excessivo;  Visão embaçada;  Dor no peito.
  • 10. DIAGNOSTICO  O diagnostico da hipertensão É feito a partir da aferição da pressão arterial e deve ser realizada em toda avaliação de saúde, por medico de qualquer especialidade e demais profissionais de saúde devidamente capacitados.
  • 11. TRATAMENTO  Nos casos de hipertensão leve, com a mínima entre 9 e 10, tenta-se primeiro o tratamento não medicamentoso, que é muito importante e envolve mudanças nos hábitos de vida. A pessoa precisa praticar exercícios físicos, não exagerar no sal e na bebida alcoólica, controlar o estresse e o peso, levar vida saudável, enfim.  Como existe nítida relação entre pressão alta e aumento do peso corporal, perder 10% do peso corpóreo é uma forma eficaz de reduzir os níveis da pressão. Por exemplo, a cada 1kg de peso eliminado, a pressão do hipertenso cai de 1,3mmHg a 1,6mmHg em média.
  • 12. TRATAMENTO  Se o indivíduo tem a pressão discretamente aumentada e não consegue controlá-la fazendo exercícios, reduzindo a ingestão de bebidas alcoólicas e perdendo peso, ou se já tem os níveis mínimos mais elevados (11 ou 12 de pressão mínima), é necessário introduzir medicação para deixar os vasos mais relaxados.  Todos os remédios para hipertensão são vasodilatadores e agem de diferentes maneiras. Os mais antigos, entre eles os diuréticos, por exemplo, se no início fazem a pessoa perder um pouquinho mais de sal e de água, também ajudam a reduzir a reatividade dos vasos. Os mais modernos costumam ser mais tolerados e provocam menos efeitos colaterais.
  • 13. TRATAMENTO  É sempre possível controlar a pressão arterial desde que haja adesão ao tratamento. Para tanto, o paciente precisa fazer sua parte: tomar os remédios corretamente e mudar os hábitos de vida.
  • 14. MEDICAMENTOS  MEDICAMENTOS  Atenolol  Atenolol + Clortalidona  Captopril + Hidroclorotiazida MEDICAMENTOS  Carvedilol  Enalapril  Espironolacton  Furosemida  Hidroclorotiazida
  • 15. MEDICAMENTOS  Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.
  • 16. COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS  A hipertensão arterial (pressão alta), por ser uma doença muito comum na população brasileira, é considerada o principal fator de risco para o desenvolvimento de complicações cardiovasculares . Estas complicações podem ocorrer em diversos locais do organismo como: Coração, cérebro, rins, vasos e olhos.
  • 17. PREVENÇÃO  Pessoas em idade adulta meçam a pressão pelo menos uma vez por ano como forma de acompanhamento (a medidas que vamos envelhecendo a pressão vai aumentando). Além disso, outros hábitos de vida saudáveis podem ser adotados para prevenir a hipertensão:  Evite ficar parado: caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador  Diminua ou abandone o consumo de bebidas alcoólicas  Tente levar os problemas do dia a dia de maneira mais tranquila
  • 18. PREVENÇÃO  Mantenha o peso saudável: procure um profissional de saúde e peça orientação quanto à sua alimentação  Tenha uma alimentação saudável  Diminua o sal da comida.
  • 21. DIABETES  Precisamos de duas substâncias muito importantes para ter energia : o oxigênio (presente no ar) e o açúcar (em forma de glicose presente nos alimentos) Sr. Oxigênio + Açúcar
  • 22. DIABETES  Uma das funções do sangue é transportar o oxigênio e o açúcar que vão nutrir nossas células. Isto gera a energia ! = Sr. Energia
  • 23. DIABETES O açúcar no sangue precisa de uma permissão para entrar na célula. INSULINA CÉLULAS Carga De Açúcar
  • 24. DIABETES Quem dá a permissão para o açúcar entrar na célula é um hormônio chamado insulina, produzido pelo pâncreas. Pâncreas
  • 25. EXISTEM DOIS TIPOS DE DIABETES  DIABETES TIPO 1   DIABETES TIPO 2
  • 26. DIABETES TIPO 1  Antigamente chamado de infanto-juvenil. DIABETES TIPO 2  Em geral aparece no adulto, mas pode aparecer também nas crianças e adolescentes.
  • 27. DIABETES TIPO 1  É causada por um defeito: Destruição Das Células Que Fabricam A Insulina.
  • 28. DIABETES TIPO 2  É causada por dois defeitos:  As células não dão muita permissão para o açúcar entrar  O pâncreas se cansa de fabricar insulina
  • 29. Com tudo isso o pâncreas deve estar estressado! Não é mais como antigamente.
  • 30. DIABETES TIPO 1 O paciente sempre usará a insulina DIABETES TIPO 2 O paciente usará medicamento oral e/ou insulina
  • 31. O DIABETES PODE APARECER EM CRIANÇAS E EM ADULTOS QUE:  Estão acima do peso  Não têm uma alimentação adequada  Não fazem atividade física
  • 32. O DIABETES PODE APARECER TAMBÉM EM:  Quem tem pressão alta  Quem teve diabetes na gravidez  Maiores de 40 anos.
  • 33. COMO CONTROLAR O DIABETES  Educação  É importante a participação do diabético e sua família no processo educativo.  Mudar requer a participação de todos da família
  • 34. COMO CONTROLAR O DIABETES  Alimentação  Coma mais frutas, legumes, verduras, cereais e laticínios com baixos teores de gordura  Use menos sal, açúcar e frituras  Dê preferências às carnes brancas  Evite bebidas alcóolicas
  • 35. COMO CONTROLAR O DIABETES  Suspensão do tabagismo  “O fumo agrava várias doenças (nos rins, no coração e nos olhos)” ... “dificulta a redução do açúcar pela insulina” .... “aumenta a pressão e o colesterol” ... “reduz a circulação de oxigênio no organismo” ... “provoca rugas” ...
  • 36. COMO CONTROLAR O DIABETES  AUMENTO DA ATIVIDADE FÍSICA  MEXAM-SE !  O exercício faz bem para o corpo e para a mente. As pequenas práticas da vida diária previnem as doenças e melhoram a qualidade de vida.
  • 37. COMO CONTROLAR O DIABETES  Medicamentos e Exames  Compareça às consultas agendadas na Unidade.  Participe do seu tratamento !  Tome seu remédio regularmente  Faça seus exames sempre que solicitado
  • 38. AS ORIENTAÇÕES ANTERIORES SÃO IMPORTANTES PORQUE  Mantêm a glicose na taxa normal, prevenindo complicações da doença  Atingem níveis de colesterol e triglicerídeos normais para reduzir riscos de doenças cardíacas  Auxiliam no controle da pressão arterial  Previnem e tratam a obesidade
  • 39. SEUS PROBLEMAS ACABARAM ... Não é propaganda das Organizações  Caso sua glicose não fique controlada com as dicas anteriores, existe uma grande aliada:  ... .... ... a Insulina ... ... ...
  • 40. RECORDANDO O QUE É INSULINA  É um hormônio produzido pelo pâncreas que ajuda a glicose a entrar na célula.  Como nosso organismo tem dificuldade de produzir a insulina ou usá-la, precisamos tomá-la em forma de injeção. INSULINA Carga De Açúcar
  • 41. LOCAIS PARA APLICAÇÃO DE INSULINA
  • 42. COMO APLICAR A INSULINA  Lavar bem as mãos com água e sabão Limpar a tampa do frasco com algodão a álcool  Rolar o frascos nas mãos para misturar a insulina.  Não agitar o frasco  Retirar a capa da agulha sem encostar o dedo para não contaminar  Puxar o êmbolo da seringa até a marca da quantidade de insulina que você usa
  • 43.  Injetar o ar dentro do frasco. Isto permitirá que a insulina seja facilmente retirada do frasco  Virar o frasco e seringa para baixo. Puxar o êmbolo lentamente para aspirar a insulina para dentro da seringa  Verificar se existem bolhas de ar (bater o dedo na seringa onde estão as bolhas ou injetar a insulina de volta no frasco)  Retirar a dose que você vai usar
  • 44.  A glicose elevada no sangue por um longo tempo pode levar à perda da sensibilidade e dificuldade na circulação do sangue nos pés do diabético.  É uma complicação:  Pé Diabético
  • 45. Com a perda da sensibilidade e dificuldade na circulação do sangue nos pés, o diabético pode não sentir queimaduras, cortes e machucados, facilitando o aparecimento de infecções.