SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Arborismo
EE Prof. Fátima Gaiotto Sampaio
Disciplina: Educação Física
Professor: Kanela
Alunos: Marcio, Marina, Reinaldo,
Marcia e Jheniffer
Arborismo
• Arborismo é um desporto radical que consiste
na travessia entre plataformas montadas no alto
das árvores, ultrapassando diferentes tipos de
obstáculos como escadas, pontes suspensas,
tirolesas e outras atividades que podem ser
criadas.
• A atividade é muito utilizada no turismo de
aventura, para lazer e recreação, e para estudos
de fauna e flora das camadas mais altas da
floresta.
• Passar de uma árvore para outra através de pontes
suspensas...
• O arborismo não só dá a oportunidade de se aventurar,
mas também contemplar a mata de um outro ângulo, o
mesmo ângulo de um pássaro.
• A Xênios implantou o arborismo respeitando as regras
do mínimo impacto, ou seja, sem desmatar, sem afetar
a fauna e a flora.
• As plataformas suspensas, estão integradas ao
ambiente, não comprometendo o desenvolvimento da
vegetação e o visual da mata, tornando assim possível a
observaçao de pássaros e outros animais.
Terminologia
• Por se tratar de um neologismo tão recente, não há
registro das palavras nem no VOLP, nem em outros
dicionários. Para alguns, as duas formas são
perfeitamente corretas e adequadas. Para outros, as
regras de derivação na língua portuguesa exigem que os
derivados sejam compostos a partir dos radicais das
palavras, nesse caso "arbol" ou "arbor", e portanto,
"arborismo" seria a forma correta de grafia da palavra.
Adicionalmente, "arvorismo" está atrelado ao verbo
reflexivo "arvorar-se", e portanto com significado
totalmente díspare do esporte radical entre as copas das
árvores.
• Vale registrar que a introdução do termo "arvorismo" no
Brasil foi feito por um francês, praticante do esporte, e
com conhecimento notoriamente limitado da língua
portuguesa.
• Alguns defensores da possibilidade dupla do termo,
afirmam que a palavra árvore vem da palavra latina
arbor, arboris. Da palavra já portuguesa árvore, fizeram-
se derivados como arvorecer, arvorescência,
arvorescente. Só que para a formação de outras
palavras, chamadas eruditas, foi-se buscar a raiz latina
e se formaram palavras como arborizar, arborização,
arborista, arboricultor. No entanto, não se trata de um
argumento inquestionável, uma vez que alguns
dicionários não apresentam os exemplos citados com a
letra "v", emboram citem arborescer, arborescência e
arborescente.
• Como se vê, o vocábulo ARVORISMO é formado a
partir da palavra portuguesa árvore; já ARBORISMO é
formado a partir da raiz latina. Só o uso, ao longo do
tempo, vai dizer qual das duas formas irá se firmar,
porém como as avenidas são arborizadas e não
arvorizadas e utilizamos mais arborização, o mais
provável é que fique o "arborismo."
• A ABETA -
Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo
se refere a atividade como Arvorismo. A norma da
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, NBR
15500 cujo escopo é definir os termos usados nas
atividades de turismo de aventura está da seguinte
maneira: Arvorismo (arborismo) - locomoção por
percursos em altura instalados em árvores ou em outras
estruturas. Dentro das atividades de turismo de
aventura, o que está se firmando é o termo arvorismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Consciencia Corporal
Consciencia CorporalConsciencia Corporal
Consciencia Corporal
 
Apresentação da Disciplina Educação Física
Apresentação da Disciplina Educação FísicaApresentação da Disciplina Educação Física
Apresentação da Disciplina Educação Física
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
ESPORTES DE INVASÃO.pptx
ESPORTES DE INVASÃO.pptxESPORTES DE INVASÃO.pptx
ESPORTES DE INVASÃO.pptx
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Jogos paralimpicos
Jogos paralimpicosJogos paralimpicos
Jogos paralimpicos
 
Esportes Radicais
Esportes RadicaisEsportes Radicais
Esportes Radicais
 
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e RegrasAtletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e Regras
 
Apresentação Educação Física - primeiro dia de aula
Apresentação   Educação Física - primeiro dia de aulaApresentação   Educação Física - primeiro dia de aula
Apresentação Educação Física - primeiro dia de aula
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
Basquetebol na escola
Basquetebol na escolaBasquetebol na escola
Basquetebol na escola
 
Basquete, regras e fundamentos
Basquete, regras e fundamentosBasquete, regras e fundamentos
Basquete, regras e fundamentos
 
1º aula atividades aquaticas
1º aula    atividades aquaticas1º aula    atividades aquaticas
1º aula atividades aquaticas
 
Tênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escolaTênis de mesa na escola
Tênis de mesa na escola
 
Lutas
LutasLutas
Lutas
 
Histórico e evolução do voleibol
Histórico e evolução do voleibolHistórico e evolução do voleibol
Histórico e evolução do voleibol
 
Modalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletivaModalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletiva
 
Voleibol, regras e fundamentos
Voleibol, regras e fundamentosVoleibol, regras e fundamentos
Voleibol, regras e fundamentos
 
seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol
 
Fundamentos tecnicos do basquetebol
Fundamentos tecnicos do basquetebolFundamentos tecnicos do basquetebol
Fundamentos tecnicos do basquetebol
 

Mais de Abmael Rocha Junior

Sistema respiratório e formas metabólicas
Sistema respiratório e formas metabólicasSistema respiratório e formas metabólicas
Sistema respiratório e formas metabólicasAbmael Rocha Junior
 
Manifestações rítimicas do sul aula 6º ano
Manifestações rítimicas do sul   aula 6º anoManifestações rítimicas do sul   aula 6º ano
Manifestações rítimicas do sul aula 6º anoAbmael Rocha Junior
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º anoAbmael Rocha Junior
 
Ritmo – conceitos e função aula 6º ano
Ritmo – conceitos e função   aula 6º anoRitmo – conceitos e função   aula 6º ano
Ritmo – conceitos e função aula 6º anoAbmael Rocha Junior
 
Manifestações rítmicas internacionais aula 9º ano
Manifestações rítmicas internacionais  aula 9º anoManifestações rítmicas internacionais  aula 9º ano
Manifestações rítmicas internacionais aula 9º anoAbmael Rocha Junior
 
Avaliação antropométrica 2012
Avaliação antropométrica 2012Avaliação antropométrica 2012
Avaliação antropométrica 2012Abmael Rocha Junior
 

Mais de Abmael Rocha Junior (20)

Aquecimento e alongamento
Aquecimento e alongamentoAquecimento e alongamento
Aquecimento e alongamento
 
Disfunções alimentares
Disfunções alimentaresDisfunções alimentares
Disfunções alimentares
 
Sistema respiratório e formas metabólicas
Sistema respiratório e formas metabólicasSistema respiratório e formas metabólicas
Sistema respiratório e formas metabólicas
 
Manifestações rítimicas do sul aula 6º ano
Manifestações rítimicas do sul   aula 6º anoManifestações rítimicas do sul   aula 6º ano
Manifestações rítimicas do sul aula 6º ano
 
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional   aula 7º anoManifestações de repercussão nacional   aula 7º ano
Manifestações de repercussão nacional aula 7º ano
 
Hip hop aula 8º ano
Hip hop   aula 8º anoHip hop   aula 8º ano
Hip hop aula 8º ano
 
Ritmo – conceitos e função aula 6º ano
Ritmo – conceitos e função   aula 6º anoRitmo – conceitos e função   aula 6º ano
Ritmo – conceitos e função aula 6º ano
 
Manifestações rítmicas internacionais aula 9º ano
Manifestações rítmicas internacionais  aula 9º anoManifestações rítmicas internacionais  aula 9º ano
Manifestações rítmicas internacionais aula 9º ano
 
Doping 9º ano
Doping   9º anoDoping   9º ano
Doping 9º ano
 
Frequência cardíaca 8º ano
Frequência cardíaca   8º anoFrequência cardíaca   8º ano
Frequência cardíaca 8º ano
 
Movimento do corpo 7º ano
Movimento do corpo   7º anoMovimento do corpo   7º ano
Movimento do corpo 7º ano
 
Hábitos posturais 6º ano
Hábitos posturais   6º anoHábitos posturais   6º ano
Hábitos posturais 6º ano
 
Treinamento físico 9º ano
Treinamento físico   9º anoTreinamento físico   9º ano
Treinamento físico 9º ano
 
Capacidades físicas 6º ano
Capacidades físicas   6º anoCapacidades físicas   6º ano
Capacidades físicas 6º ano
 
Sistema circulatório 8º ano
Sistema circulatório   8º anoSistema circulatório   8º ano
Sistema circulatório 8º ano
 
Avaliação antropométrica 2012
Avaliação antropométrica 2012Avaliação antropométrica 2012
Avaliação antropométrica 2012
 
Treinamento físico 9º ano
Treinamento físico   9º anoTreinamento físico   9º ano
Treinamento físico 9º ano
 
Sistema locomotor 7º ano
Sistema locomotor   7º anoSistema locomotor   7º ano
Sistema locomotor 7º ano
 
Oficina Webquest
Oficina WebquestOficina Webquest
Oficina Webquest
 
Trabalho de Educação Física
Trabalho de Educação Física Trabalho de Educação Física
Trabalho de Educação Física
 

Último

Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasnarayaskara215
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 

Último (20)

Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 

Trabalho de educação física arborismo

  • 1. Arborismo EE Prof. Fátima Gaiotto Sampaio Disciplina: Educação Física Professor: Kanela Alunos: Marcio, Marina, Reinaldo, Marcia e Jheniffer
  • 3. • Arborismo é um desporto radical que consiste na travessia entre plataformas montadas no alto das árvores, ultrapassando diferentes tipos de obstáculos como escadas, pontes suspensas, tirolesas e outras atividades que podem ser criadas. • A atividade é muito utilizada no turismo de aventura, para lazer e recreação, e para estudos de fauna e flora das camadas mais altas da floresta.
  • 4. • Passar de uma árvore para outra através de pontes suspensas... • O arborismo não só dá a oportunidade de se aventurar, mas também contemplar a mata de um outro ângulo, o mesmo ângulo de um pássaro. • A Xênios implantou o arborismo respeitando as regras do mínimo impacto, ou seja, sem desmatar, sem afetar a fauna e a flora. • As plataformas suspensas, estão integradas ao ambiente, não comprometendo o desenvolvimento da vegetação e o visual da mata, tornando assim possível a observaçao de pássaros e outros animais.
  • 5.
  • 6. Terminologia • Por se tratar de um neologismo tão recente, não há registro das palavras nem no VOLP, nem em outros dicionários. Para alguns, as duas formas são perfeitamente corretas e adequadas. Para outros, as regras de derivação na língua portuguesa exigem que os derivados sejam compostos a partir dos radicais das palavras, nesse caso "arbol" ou "arbor", e portanto, "arborismo" seria a forma correta de grafia da palavra. Adicionalmente, "arvorismo" está atrelado ao verbo reflexivo "arvorar-se", e portanto com significado totalmente díspare do esporte radical entre as copas das árvores.
  • 7. • Vale registrar que a introdução do termo "arvorismo" no Brasil foi feito por um francês, praticante do esporte, e com conhecimento notoriamente limitado da língua portuguesa.
  • 8. • Alguns defensores da possibilidade dupla do termo, afirmam que a palavra árvore vem da palavra latina arbor, arboris. Da palavra já portuguesa árvore, fizeram- se derivados como arvorecer, arvorescência, arvorescente. Só que para a formação de outras palavras, chamadas eruditas, foi-se buscar a raiz latina e se formaram palavras como arborizar, arborização, arborista, arboricultor. No entanto, não se trata de um argumento inquestionável, uma vez que alguns dicionários não apresentam os exemplos citados com a letra "v", emboram citem arborescer, arborescência e arborescente.
  • 9. • Como se vê, o vocábulo ARVORISMO é formado a partir da palavra portuguesa árvore; já ARBORISMO é formado a partir da raiz latina. Só o uso, ao longo do tempo, vai dizer qual das duas formas irá se firmar, porém como as avenidas são arborizadas e não arvorizadas e utilizamos mais arborização, o mais provável é que fique o "arborismo."
  • 10. • A ABETA - Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo se refere a atividade como Arvorismo. A norma da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, NBR 15500 cujo escopo é definir os termos usados nas atividades de turismo de aventura está da seguinte maneira: Arvorismo (arborismo) - locomoção por percursos em altura instalados em árvores ou em outras estruturas. Dentro das atividades de turismo de aventura, o que está se firmando é o termo arvorismo.