SlideShare uma empresa Scribd logo
Memórias Sistemas Digitais Caio César Cristiane Oliveira Viana Diego França Denise Lemos Cardoso Felipe Augusto Lara Sistemas Digitais – 2º ano de Mecatrônica 2010
Introdução Memórias  são dispositivos de armazenamento de  dados  de um sistema; Um exemplo é o uso das memórias em microcomputadores, onde armazenam informações e instruções utilizadas pelo computador.  Memória Flash Memória Eprom
Introdução Existem vários tipos de memórias que foram elaboradas para guardar esses dados. Dentre estes existem as seguintes  subdivisões : ROM  ( Read-Only Memory ); RAM   ( Random-Access Memory );
RAM -  Random Access Memory Memória de acesso aleatório  onde são armazenados dados e informações que estiverem sendo executadas em tempo de processamento, enquanto o computador estiver ligado, pois essa memória é mantida por pulsos elétricos.  Todo conteúdo pode ser  acessado diretamente  e é apagado ao desligar-se a máquina, por isso é chamada de  volátil .  Há três tipos de tecnologia de memória RAM:   SRAM  ( Static Random-Access Memory  - RAM Estática);   DRAM  ( Dynamic Random-Access Memory  - RAM Dinâmica);   MRAM  ( Magnetoresistive Random-Access Memory  - RAM Magneto-resistiva)
SRAM  (Static RAM) É um tipo de memória de acesso  aleatório  que mantém os dados armazenados desde que seja mantida sua alimentação, não precisando que as células que armazenam os bits sejam refrescadas (atualizadas de tempo em tempo), como é o caso das memórias  DRAM . Memórias  SRAM  costumam ser utilizadas como cache; Memórias estáticas usam circuitos no modelo flip-flop.
DRAM  (Dynamics RAM) É um tipo de memória RAM de  acesso direto , armazena cada bit de dados num condensador. O número de elétrons armazenados no condensador determina se o bit é considerado 1 ou 0. Como vai havendo fuga de elétrons do condensador, a informação acaba por se perder, a não ser que a carga seja refrescada periodicamente. As DRAM armazenam muito mais bits, e são mais baratas e simples.
MRAM  (Magneto Resistiva RAM) A MRAM vem sendo estudada há tempos, mas somente nos últimos anos é que as primeiras unidades surgiram. É uma memória até certo ponto igual à DRAM, mas que utiliza células magnéticas. Essas memórias consomem menor quantidade de energia, são mais rápidas e armazenam dados por um longo tempo, mesmo na ausência de energia elétrica.
RAM –  Módulos de Memória O módulo de memória é um componente adicionado à placa mãe,  composto de uma série de pequenos CIs chamados chip de RAM.  A memória pode ser aumentada, de acordo com o tipo de equipamento. O local onde os chips de memória são instalados chama-se SLOT de memória, podendo ser conectados módulos de memória SIMM ou DIMM.
SIPP É um dos primeiros tipos de módulos que foram comercializados. Possui  chips com encapsulamento DIP. Normalmente,  os módulos eram “soldados”  na placa-mãe; (Single In-Line Pins Package):
SIMM É um tipo de módulo de memória contendo RAM usada em computadores do início da década de 1980 até fins da década de 1990. Diferencia-se do DIMM, o módulo de memória predominante nos dias de hoje, pelo fato dos contatos em um SIMM serem redundantes em ambas as faces do módulo.  Single In-line Memory Module
DIMM É um dos tipos de memória DRAM. As memórias DIMM estão divididas em dois tipos: as  SDR SDRAM  e  DDR SDRAM .  São classificadas também de acordo com a quantidade de vias que possuem, a SDR SDRAM que possui 168 vias e a DDR SDRAM que possui 184 vias.  Ao contrário das memórias SIMM, estes módulos possuem contatos em ambos os lados do pente. Dual Inline Memory Module
RIMM Ele possui  168 vias, utilizado por memórias Rambus. E para cada módulo de memória Rambus instalado no computador precisa-se instalar um módulo "vazio", de 184 vias,  o C-RIMM (Continuity-RIMM). Rambus In-Line Memory Module
Tecnologias das Memórias FPM : possui a primeira leitura da memória mais demorada que as outras três;  EDO : é capaz de permitir que um endereço da memória seja acessado ao mesmo tempo em que uma solicitação anterior está em andamento; SDRAM : É sincronizada com o processador, evitando atrasos. A partir dessa tecnologia, passou-se a considerar a frequência com a qual a memória trabalha para medida de velocidade.; SDR SDRAM :  Podia trabalhar com 66 MHz, 100 MHz e 133 MHz, uma operação por ciclo de pulso de clock;
Tecnologias das Memórias DDR SDRAM : Comparada com a SDR, a DDR pode lidar com o dobro de dados em cada ciclo de clock, dobrando assim seu desempenho;  DDR2 SDRAM : Pode trabalhar com quatro operações por ciclo de clock, portanto, o dobro do padrão anterior; DDR3 SDRAM:  Podem trabalhar com oito operações por ciclo de clock; Rambus : Trabalha com apenas 16 bits por vez, com frequência de 400 MHz e duas operações por ciclo de clock. Dentre as desvantagens estava o aquecimento elevado e maior custo. Exemplo de aplicação: console de jogos Nintendo 64. Essa tecnologia acabou perdendo espaço para as memórias DDR.
RAM Resumo São memórias que permitem acesso aleatório randômico; São Voláteis;  São utilizadas para um armazenamento temporário das informações;
ROM (Read Only Memory) Memória não volátil, ou seja, somente de leitura, pois a informação que vem gravada nela não pode ser apagada. Nesta vem as características do fabricante e um programa chamado BIOS, que comanda todas as operações de Entrada e Saída de dados no microcomputador.  A ROM é permanente e não perde seus dados ao desligar o computador.
BIOS   (Basic Input Output System) A função do BIOS é comunicação, ele permite ao microprocessador comunicar-se com outras partes do computador tal como, o vídeo, impressora, teclado, entre outros.
BIOS   (Basic Input Output System) Contém informações que foram gravadas pelo fabricante do micro, estão permanentemente gravadas e não podem ser alteradas. Quando ligamos o micro, é o BIOS que o inicia, checando os periféricos que estão ligados a ele, como HD, teclado etc.
Dispositivos De Armazenamento  Para que os dados não se percam, precisam ser gravados numa memória auxiliar,  esta, armazena as informações que estão na memória principal (RAM).  Existem vários tipos de memória auxiliar como, disquetes, pendrives, discos rígidos (HD), discos ópticos (CD-ROM e DVD-ROM), entre outros.
DISCOS FLEXÍVEIS  Os disquetes (magnéticos) são encontrados em dois tipos: Face Simples: onde haverá gravação em apenas um lado do disco. Face Dupla: onde haverá gravação em ambos os lados do disquete.
DISCOS RÍGIDOS (HD) São discos com velocidade e capacidade de armazenamento e acesso às informações, muito superiores aos discos flexíveis. Enquanto um disquete de 3,5 polegadas, consegue armazenar até 2.880 Kbytes, um HD pode conter em média 6 Gigabytes.  Em 1995, um disco armazenava aproximadamente 80 MB. Já existem modelos com 18,2 GB de capacidade, podendo chegar a 1 TB (terabyte) em 1999.
CD-ROM  Atualmente o drive de CD-ROM e os recursos de áudio são indispensáveis num micro. Vem armazenado um número muito maior de informações do que pode-se gravar num disquete ou HD, não só a parte de entretenimento, mas uma diversidade de aplicações como programas ou sistemas operacionais complexos, é distribuída em  CD-ROM.
CD-ROM O CD-ROM trabalha com transferência dos dados medidas em Mbps. Mas as velocidades dos CDs aparecem em "x". Os drives mais comuns vão de 8x até 16x; os mais atuais chegam a 36x. Por exemplo, um de 16x representa 2400 Kbps, isso determina a velocidade de leitura dos dados. Quanto maior a velocidade, melhor é a leitura de arquivos e mais rápida é a instalação dos produtos que vêm no CD.
DVD-ROM O DVD-ROM (Digital Versatile Disc), surgiu após o CD-ROM e busca aperfeiçoar os dispositivos e recursos para a utilização do microcomputador. Ele pode conter programas, arquivos e permite ouvir músicas e rodar aplicações multimídia com melhor fidelidade de som e imagem, nestes discos com capacidade de sete a vinte e seis vezes maior que a dos CDs convencionais.  Sua rotação é três vezes mais veloz que a do CD-ROM.
Memória PROM ,[object Object],[object Object],[object Object]
Memória EPROM ,[object Object],[object Object]
Memória EEPROM ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Memória Flash ,[object Object],[object Object],[object Object]
Memória Flash ,[object Object],[object Object],[object Object]
CACHE As memórias Cache foram desenvolvidas a partir de um necessidade de memórias mais rápidas capazes de  acompanhas a velocidade dos processadores modernos A velocidade dessas memórias consiste em evitar o acesso ao dispositivo de armazenamento - que pode ser demorado -, armazenando os dados em meios de acesso mais rápidos;
Memória Flash-ROM x EEPROM ,[object Object],[object Object]
Memória EPROM x EEPROM ,[object Object]
 
Fontes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partiçõesSistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partições
Wesley Germano Otávio
 
Memória ram
Memória ramMemória ram
Memória ram
Isabella Neves Silva
 
Microprocessadores
MicroprocessadoresMicroprocessadores
Microprocessadores
Susana Oliveira
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Wellington Oliveira
 
DDR5
DDR5DDR5
Placa mãe
Placa mãePlaca mãe
Placa mãe
Douglas Vieira
 
Barramentos
Barramentos Barramentos
Barramentos
Bruna Ribeiro Vieira
 
Memorias rom ram
Memorias rom  ramMemorias rom  ram
Memorias rom ram
RafaelKND
 
Apresentação Aula Memoria
Apresentação Aula MemoriaApresentação Aula Memoria
Apresentação Aula Memoria
CENTEC
 
Aula 04 arquitetura de computadores
Aula 04   arquitetura de computadoresAula 04   arquitetura de computadores
Aula 04 arquitetura de computadores
Daniel Moura
 
Processadores
Processadores Processadores
Processadores
Alceu Bernardino
 
Aula de hardware
Aula de hardwareAula de hardware
Aula de hardware
Clayton de Almeida Souza
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
Marcos Basilio
 
Montagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadoresMontagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadores
setilsonadobmov
 
Introducao a informatica
Introducao a informaticaIntroducao a informatica
Introducao a informatica
Leide Sayuri Ogasawara
 
Trabalho sobre Memoria RAM
Trabalho sobre Memoria RAMTrabalho sobre Memoria RAM
Trabalho sobre Memoria RAM
Mauricio Amvs
 
Montando o Computador
Montando o ComputadorMontando o Computador
Montando o Computador
Ricardo de Moraes
 
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de ComputadoresAula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
Jorge Ávila Miranda
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
Felipe Weizenmann
 
Processador
ProcessadorProcessador
Processador
Carlos Pereira
 

Mais procurados (20)

Sistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partiçõesSistemas de arquivos e partições
Sistemas de arquivos e partições
 
Memória ram
Memória ramMemória ram
Memória ram
 
Microprocessadores
MicroprocessadoresMicroprocessadores
Microprocessadores
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
 
DDR5
DDR5DDR5
DDR5
 
Placa mãe
Placa mãePlaca mãe
Placa mãe
 
Barramentos
Barramentos Barramentos
Barramentos
 
Memorias rom ram
Memorias rom  ramMemorias rom  ram
Memorias rom ram
 
Apresentação Aula Memoria
Apresentação Aula MemoriaApresentação Aula Memoria
Apresentação Aula Memoria
 
Aula 04 arquitetura de computadores
Aula 04   arquitetura de computadoresAula 04   arquitetura de computadores
Aula 04 arquitetura de computadores
 
Processadores
Processadores Processadores
Processadores
 
Aula de hardware
Aula de hardwareAula de hardware
Aula de hardware
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
 
Montagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadoresMontagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadores
 
Introducao a informatica
Introducao a informaticaIntroducao a informatica
Introducao a informatica
 
Trabalho sobre Memoria RAM
Trabalho sobre Memoria RAMTrabalho sobre Memoria RAM
Trabalho sobre Memoria RAM
 
Montando o Computador
Montando o ComputadorMontando o Computador
Montando o Computador
 
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de ComputadoresAula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
Aula07 - Arquitetura e Manutenção de Computadores
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
 
Processador
ProcessadorProcessador
Processador
 

Destaque

Memoria
MemoriaMemoria
Memoria
aritovi
 
Psicologia - A memória
Psicologia - A memóriaPsicologia - A memória
Psicologia - A memória
Olena Kolodiy
 
Memórias secundárias
Memórias secundáriasMemórias secundárias
Memórias secundárias
CarloxEnrike
 
Memoria
MemoriaMemoria
Memória e Aprendizagem
Memória e AprendizagemMemória e Aprendizagem
Memória e Aprendizagem
Mauricio Volkweis Astiazara
 
A memória
A  memóriaA  memória
Memória e aprendizagem
Memória e aprendizagemMemória e aprendizagem
Memória e aprendizagem
Caio Maximino
 
Memoria e o esquecimento
Memoria e o esquecimentoMemoria e o esquecimento
Memoria e o esquecimento
Pedro Alves
 

Destaque (8)

Memoria
MemoriaMemoria
Memoria
 
Psicologia - A memória
Psicologia - A memóriaPsicologia - A memória
Psicologia - A memória
 
Memórias secundárias
Memórias secundáriasMemórias secundárias
Memórias secundárias
 
Memoria
MemoriaMemoria
Memoria
 
Memória e Aprendizagem
Memória e AprendizagemMemória e Aprendizagem
Memória e Aprendizagem
 
A memória
A  memóriaA  memória
A memória
 
Memória e aprendizagem
Memória e aprendizagemMemória e aprendizagem
Memória e aprendizagem
 
Memoria e o esquecimento
Memoria e o esquecimentoMemoria e o esquecimento
Memoria e o esquecimento
 

Semelhante a Tipos de memórias

Memórias digitais1
Memórias digitais1Memórias digitais1
Memórias digitais1
Sérgio Reis
 
5 memória
5 memória5 memória
5 memória
Sandra Minhós
 
Memoria primária
Memoria primáriaMemoria primária
Memoria primária
Carlos Pereira
 
MemóRias
MemóRiasMemóRias
MemóRias
Nelson Sousa
 
05 hardwere (memórias)
05   hardwere (memórias)05   hardwere (memórias)
05 hardwere (memórias)
Elizeu Ferro
 
Memórias 1A REDES
Memórias 1A REDESMemórias 1A REDES
Memórias 1A REDES
Mateus Cardoso
 
3° unidade (Memórias)
3° unidade (Memórias)3° unidade (Memórias)
3° unidade (Memórias)
André Lopes
 
Memórias
MemóriasMemórias
Memórias
André Lopes
 
Artigo memórias
Artigo memóriasArtigo memórias
Artigo memórias
Claudio Martins
 
Memórias 1A REDES
Memórias 1A REDESMemórias 1A REDES
Memórias 1A REDES
Mateus Cardoso
 
Pesquisa sobre tipos de memorias
Pesquisa sobre tipos de memoriasPesquisa sobre tipos de memorias
Pesquisa sobre tipos de memorias
Otaviano Viana
 
S.m. arq com
S.m. arq comS.m. arq com
S.m. arq com
dsde
 
S.M. Arq Com
S.M. Arq ComS.M. Arq Com
S.M. Arq Com
dsde
 
Memórias dram
Memórias dramMemórias dram
Memórias dram
Wagner Bonfim
 
Cap i2intro3
Cap i2intro3Cap i2intro3
Cap i2intro3
pedrofrancisco10
 
Trabalho sic memória ram
Trabalho sic   memória ramTrabalho sic   memória ram
Trabalho sic memória ram
Bernardo Bastos
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Traba arc 2
Traba arc 2Traba arc 2
Traba arc 2
inescosta11
 
Componentes de um Computador
Componentes de um ComputadorComponentes de um Computador
Componentes de um Computador
inescosta11
 
Sistemas operacionais 14
Sistemas operacionais 14Sistemas operacionais 14
Sistemas operacionais 14
Anderson Henrique
 

Semelhante a Tipos de memórias (20)

Memórias digitais1
Memórias digitais1Memórias digitais1
Memórias digitais1
 
5 memória
5 memória5 memória
5 memória
 
Memoria primária
Memoria primáriaMemoria primária
Memoria primária
 
MemóRias
MemóRiasMemóRias
MemóRias
 
05 hardwere (memórias)
05   hardwere (memórias)05   hardwere (memórias)
05 hardwere (memórias)
 
Memórias 1A REDES
Memórias 1A REDESMemórias 1A REDES
Memórias 1A REDES
 
3° unidade (Memórias)
3° unidade (Memórias)3° unidade (Memórias)
3° unidade (Memórias)
 
Memórias
MemóriasMemórias
Memórias
 
Artigo memórias
Artigo memóriasArtigo memórias
Artigo memórias
 
Memórias 1A REDES
Memórias 1A REDESMemórias 1A REDES
Memórias 1A REDES
 
Pesquisa sobre tipos de memorias
Pesquisa sobre tipos de memoriasPesquisa sobre tipos de memorias
Pesquisa sobre tipos de memorias
 
S.m. arq com
S.m. arq comS.m. arq com
S.m. arq com
 
S.M. Arq Com
S.M. Arq ComS.M. Arq Com
S.M. Arq Com
 
Memórias dram
Memórias dramMemórias dram
Memórias dram
 
Cap i2intro3
Cap i2intro3Cap i2intro3
Cap i2intro3
 
Trabalho sic memória ram
Trabalho sic   memória ramTrabalho sic   memória ram
Trabalho sic memória ram
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Traba arc 2
Traba arc 2Traba arc 2
Traba arc 2
 
Componentes de um Computador
Componentes de um ComputadorComponentes de um Computador
Componentes de um Computador
 
Sistemas operacionais 14
Sistemas operacionais 14Sistemas operacionais 14
Sistemas operacionais 14
 

Último

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Jonathas Muniz
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 

Último (7)

História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 

Tipos de memórias

  • 1. Memórias Sistemas Digitais Caio César Cristiane Oliveira Viana Diego França Denise Lemos Cardoso Felipe Augusto Lara Sistemas Digitais – 2º ano de Mecatrônica 2010
  • 2. Introdução Memórias são dispositivos de armazenamento de dados de um sistema; Um exemplo é o uso das memórias em microcomputadores, onde armazenam informações e instruções utilizadas pelo computador. Memória Flash Memória Eprom
  • 3. Introdução Existem vários tipos de memórias que foram elaboradas para guardar esses dados. Dentre estes existem as seguintes subdivisões : ROM ( Read-Only Memory ); RAM ( Random-Access Memory );
  • 4. RAM - Random Access Memory Memória de acesso aleatório onde são armazenados dados e informações que estiverem sendo executadas em tempo de processamento, enquanto o computador estiver ligado, pois essa memória é mantida por pulsos elétricos. Todo conteúdo pode ser acessado diretamente e é apagado ao desligar-se a máquina, por isso é chamada de volátil . Há três tipos de tecnologia de memória RAM: SRAM ( Static Random-Access Memory - RAM Estática); DRAM ( Dynamic Random-Access Memory - RAM Dinâmica); MRAM ( Magnetoresistive Random-Access Memory - RAM Magneto-resistiva)
  • 5. SRAM (Static RAM) É um tipo de memória de acesso aleatório que mantém os dados armazenados desde que seja mantida sua alimentação, não precisando que as células que armazenam os bits sejam refrescadas (atualizadas de tempo em tempo), como é o caso das memórias DRAM . Memórias SRAM costumam ser utilizadas como cache; Memórias estáticas usam circuitos no modelo flip-flop.
  • 6. DRAM (Dynamics RAM) É um tipo de memória RAM de acesso direto , armazena cada bit de dados num condensador. O número de elétrons armazenados no condensador determina se o bit é considerado 1 ou 0. Como vai havendo fuga de elétrons do condensador, a informação acaba por se perder, a não ser que a carga seja refrescada periodicamente. As DRAM armazenam muito mais bits, e são mais baratas e simples.
  • 7. MRAM (Magneto Resistiva RAM) A MRAM vem sendo estudada há tempos, mas somente nos últimos anos é que as primeiras unidades surgiram. É uma memória até certo ponto igual à DRAM, mas que utiliza células magnéticas. Essas memórias consomem menor quantidade de energia, são mais rápidas e armazenam dados por um longo tempo, mesmo na ausência de energia elétrica.
  • 8. RAM – Módulos de Memória O módulo de memória é um componente adicionado à placa mãe, composto de uma série de pequenos CIs chamados chip de RAM. A memória pode ser aumentada, de acordo com o tipo de equipamento. O local onde os chips de memória são instalados chama-se SLOT de memória, podendo ser conectados módulos de memória SIMM ou DIMM.
  • 9. SIPP É um dos primeiros tipos de módulos que foram comercializados. Possui chips com encapsulamento DIP. Normalmente, os módulos eram “soldados” na placa-mãe; (Single In-Line Pins Package):
  • 10. SIMM É um tipo de módulo de memória contendo RAM usada em computadores do início da década de 1980 até fins da década de 1990. Diferencia-se do DIMM, o módulo de memória predominante nos dias de hoje, pelo fato dos contatos em um SIMM serem redundantes em ambas as faces do módulo. Single In-line Memory Module
  • 11. DIMM É um dos tipos de memória DRAM. As memórias DIMM estão divididas em dois tipos: as SDR SDRAM e DDR SDRAM . São classificadas também de acordo com a quantidade de vias que possuem, a SDR SDRAM que possui 168 vias e a DDR SDRAM que possui 184 vias. Ao contrário das memórias SIMM, estes módulos possuem contatos em ambos os lados do pente. Dual Inline Memory Module
  • 12. RIMM Ele possui 168 vias, utilizado por memórias Rambus. E para cada módulo de memória Rambus instalado no computador precisa-se instalar um módulo "vazio", de 184 vias, o C-RIMM (Continuity-RIMM). Rambus In-Line Memory Module
  • 13. Tecnologias das Memórias FPM : possui a primeira leitura da memória mais demorada que as outras três; EDO : é capaz de permitir que um endereço da memória seja acessado ao mesmo tempo em que uma solicitação anterior está em andamento; SDRAM : É sincronizada com o processador, evitando atrasos. A partir dessa tecnologia, passou-se a considerar a frequência com a qual a memória trabalha para medida de velocidade.; SDR SDRAM : Podia trabalhar com 66 MHz, 100 MHz e 133 MHz, uma operação por ciclo de pulso de clock;
  • 14. Tecnologias das Memórias DDR SDRAM : Comparada com a SDR, a DDR pode lidar com o dobro de dados em cada ciclo de clock, dobrando assim seu desempenho; DDR2 SDRAM : Pode trabalhar com quatro operações por ciclo de clock, portanto, o dobro do padrão anterior; DDR3 SDRAM: Podem trabalhar com oito operações por ciclo de clock; Rambus : Trabalha com apenas 16 bits por vez, com frequência de 400 MHz e duas operações por ciclo de clock. Dentre as desvantagens estava o aquecimento elevado e maior custo. Exemplo de aplicação: console de jogos Nintendo 64. Essa tecnologia acabou perdendo espaço para as memórias DDR.
  • 15. RAM Resumo São memórias que permitem acesso aleatório randômico; São Voláteis; São utilizadas para um armazenamento temporário das informações;
  • 16. ROM (Read Only Memory) Memória não volátil, ou seja, somente de leitura, pois a informação que vem gravada nela não pode ser apagada. Nesta vem as características do fabricante e um programa chamado BIOS, que comanda todas as operações de Entrada e Saída de dados no microcomputador. A ROM é permanente e não perde seus dados ao desligar o computador.
  • 17. BIOS (Basic Input Output System) A função do BIOS é comunicação, ele permite ao microprocessador comunicar-se com outras partes do computador tal como, o vídeo, impressora, teclado, entre outros.
  • 18. BIOS (Basic Input Output System) Contém informações que foram gravadas pelo fabricante do micro, estão permanentemente gravadas e não podem ser alteradas. Quando ligamos o micro, é o BIOS que o inicia, checando os periféricos que estão ligados a ele, como HD, teclado etc.
  • 19. Dispositivos De Armazenamento Para que os dados não se percam, precisam ser gravados numa memória auxiliar, esta, armazena as informações que estão na memória principal (RAM). Existem vários tipos de memória auxiliar como, disquetes, pendrives, discos rígidos (HD), discos ópticos (CD-ROM e DVD-ROM), entre outros.
  • 20. DISCOS FLEXÍVEIS Os disquetes (magnéticos) são encontrados em dois tipos: Face Simples: onde haverá gravação em apenas um lado do disco. Face Dupla: onde haverá gravação em ambos os lados do disquete.
  • 21. DISCOS RÍGIDOS (HD) São discos com velocidade e capacidade de armazenamento e acesso às informações, muito superiores aos discos flexíveis. Enquanto um disquete de 3,5 polegadas, consegue armazenar até 2.880 Kbytes, um HD pode conter em média 6 Gigabytes. Em 1995, um disco armazenava aproximadamente 80 MB. Já existem modelos com 18,2 GB de capacidade, podendo chegar a 1 TB (terabyte) em 1999.
  • 22. CD-ROM Atualmente o drive de CD-ROM e os recursos de áudio são indispensáveis num micro. Vem armazenado um número muito maior de informações do que pode-se gravar num disquete ou HD, não só a parte de entretenimento, mas uma diversidade de aplicações como programas ou sistemas operacionais complexos, é distribuída em CD-ROM.
  • 23. CD-ROM O CD-ROM trabalha com transferência dos dados medidas em Mbps. Mas as velocidades dos CDs aparecem em "x". Os drives mais comuns vão de 8x até 16x; os mais atuais chegam a 36x. Por exemplo, um de 16x representa 2400 Kbps, isso determina a velocidade de leitura dos dados. Quanto maior a velocidade, melhor é a leitura de arquivos e mais rápida é a instalação dos produtos que vêm no CD.
  • 24. DVD-ROM O DVD-ROM (Digital Versatile Disc), surgiu após o CD-ROM e busca aperfeiçoar os dispositivos e recursos para a utilização do microcomputador. Ele pode conter programas, arquivos e permite ouvir músicas e rodar aplicações multimídia com melhor fidelidade de som e imagem, nestes discos com capacidade de sete a vinte e seis vezes maior que a dos CDs convencionais. Sua rotação é três vezes mais veloz que a do CD-ROM.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. CACHE As memórias Cache foram desenvolvidas a partir de um necessidade de memórias mais rápidas capazes de acompanhas a velocidade dos processadores modernos A velocidade dessas memórias consiste em evitar o acesso ao dispositivo de armazenamento - que pode ser demorado -, armazenando os dados em meios de acesso mais rápidos;
  • 31.
  • 32.
  • 33.  
  • 34.

Notas do Editor

  1. http://www.planetronic.es/images/SP01.jpg
  2. http://www.planetronic.es/images/SP01.jpg http://techtickerblog.com/wp-content/uploads/2009/01/dram.jpg
  3. http://www.ece.nus.edu.sg/isml/MRAM.jpg http://www.domaintec.com/images/jpg/A3pMram_1200.jpg
  4. http://www.tqm.com.uy/imagenes/install_184ddr.gif http://4.bp.blogspot.com/_NY9yQpYE5Vc/S_ZMILJffpI/AAAAAAAAA-w/syBnMGRRZN0/s1600/Mem%C3%B3ria+RAM.jpg
  5. http://images.quebarato.com.br/photos/big/7/A/CF77A_2.jpg http://techtickerblog.com/wp-content/uploads/2009/01/dram.jpg
  6. http://www.memory4less.com/images/products/rimm-lg.jpg
  7. http://www.memory4less.com/images/products/rimm-lg.jpg
  8. http://www.memory4less.com/images/products/rimm-lg.jpg
  9. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/d3/RAM_n.jpg http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/16/Eprom.jpg http://images.quebarato.com.br/photos/big/7/A/CF77A_2.jpg http://techtickerblog.com/wp-content/uploads/2009/01/dram.jpg