SlideShare uma empresa Scribd logo
Teoria do Conhecimento
Aprender significa nutrir um interesse (Wurman, 1991)Qualquer aprendizado significativo envolve um certa dose de dor (Rogers, 1985)O que isto tem a ver com a nossa proposta pedagógica?
Duas Visões Pedagógicas
Visão PositivistaConhecimentoProfessorEstudanteIgnorância
Visão ConstrutivistaConhecimentoEstudanteProfessor
Implicações Práticas da Busca do ConhecimentoA lógica é a ética do intelecto. A busca da verdade cobra uma disciplina que não é só técnica e intelectual. Há uma ética do pensar.
A boa conduta da mente no esforço cognitivo requer, entre outras cosias, a humildade de não se dar como sabido o que se ignora, o respeito à evidência e a honestidade de não facilitar as coisas para si mesmo.
Alcançável ou não, a verdade é um valor. O crivo da lógica tem força normativa para quem almeja o saber.Aprender exige rigorosidade metódica;Aprender exige pesquisa;Aprender exige respeito aos saberes dos educandos;Aprender exige criticidade;Aprender exige estética e ética;Aprender exige a corporeificação das palavras pelo exemplo;Implicações Práticas da Busca do Conhecimento
Implicações Práticas da Busca do ConhecimentoAprender exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação;Aprender exige reflexão crítica sobre a prática;Aprender exige o reconhecimento e a assunção da identidade cultural.(Paulo Freire,1996)
O que a disciplina não é...O que disciplina é...
Um produto que vai ser vendido pelo professor;Preparação para concurso da Petrobrás, Banco do Brasil ou afins;Disciplina para aumentar o coeficiente;Achologia (eu acho que ...)Prática para ser um AdministradorO que a Disciplina não é
Espaço para se pensar e discutir conceitos referentes à Administração (Visão Acadêmica);Uma visão científica e crítica sobre assuntos relacionados à Administração;Espaço para praticar a discussão e redação de idéias sobre Administração.O que a disciplina é
CompromissoHonestidadeTransparênciaPrincipios Básicos da disciplina
Freire, P. (1996). Pedagogia do Oprimido.Landesman, C. (1997).   An introduction to epistemology.Fernandes, M. (1994).AmostraBemHumorada.Locke, J. (1632-1704). An essay concerning human understanding”.
Wurman, R.S. Ansiedade de Informação: comotransformarinformaçãoemcompreensão. CulturaEditores, São Paulo, 1991.Referências
FILOSOFIA DO CAMELO
Uma mãe e um bebê camelos, estavam por ali, à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou: - Por que os camelos têm côrcovas? - Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das côrcovas para reservar água e por isso mesmo, somos conhecidos por sobreviver sem água.FILOSOFIA DO CAMELO
Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?
Filho, certamente elas são assim para nos permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas longas eu mantenho meu corpo mais longe do chão do deserto, que é mais quente que a temperatura do ar e assim, fico mais longe do calor. Quanto às patas arredondadas, eu posso me movimentar melhor devido à consistência da areia! - disse a mãe.Certo! Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.
Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto! - respondeu a mãe com orgulho.Tá. Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto. Então, o que é que nós estamos fazendo aqui no Zoológico?
?? O Professor Perfeito

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Teoria Do Conhecimento - Parte 2

O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
Ezio Souza
 
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Maria Cecilia Silva
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
PortfolioPortfolio
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptxDIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
radiusae2023
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
CCAC
 
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaaPip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Alexandre Lopes
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinar
prointiced
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Bruno Carrasco
 
METODOL ATIVAS.pptx
METODOL ATIVAS.pptxMETODOL ATIVAS.pptx
METODOL ATIVAS.pptx
LilianChama
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
Leonardo Florêncio
 
Aula
AulaAula
Aula
tvf
 
Aula
AulaAula
Aula
tvf
 
Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)
Alice Lirio
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
anjalylopes
 
Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar
Habilidades E CompetêNcias Para EnsinarHabilidades E CompetêNcias Para Ensinar
Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar
Fernando José Ribeiro dos Santos
 

Semelhante a Teoria Do Conhecimento - Parte 2 (20)

O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
 
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.Paradigmas  educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
Paradigmas educacionais e a identidade no trabalho concreto da sala de aula.
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
Portfolio
PortfolioPortfolio
Portfolio
 
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptxDIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
DIDÁCTICA - RUI ALBERTO 2024_091316.pptx
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
 
Capacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores FinalCapacitacao Consultores Final
Capacitacao Consultores Final
 
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaaPip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
Pip integracao-uma-urgencia-permanente-aaa
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinar
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
 
METODOL ATIVAS.pptx
METODOL ATIVAS.pptxMETODOL ATIVAS.pptx
METODOL ATIVAS.pptx
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
 
Aula
AulaAula
Aula
 
Aula
AulaAula
Aula
 
Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)Filosofiaespirita1 (1)
Filosofiaespirita1 (1)
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
 
Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar
Habilidades E CompetêNcias Para EnsinarHabilidades E CompetêNcias Para Ensinar
Habilidades E CompetêNcias Para Ensinar
 

Mais de Diego Lopes

Programa20092
Programa20092Programa20092
Programa20092
Diego Lopes
 
Perda De Carga Transparencias
Perda De Carga TransparenciasPerda De Carga Transparencias
Perda De Carga Transparencias
Diego Lopes
 
Linha Piezometricaede Energia
Linha Piezometricaede EnergiaLinha Piezometricaede Energia
Linha Piezometricaede Energia
Diego Lopes
 
Monitoria Eng3402009 Ii
Monitoria Eng3402009 IiMonitoria Eng3402009 Ii
Monitoria Eng3402009 Ii
Diego Lopes
 
Giberelinasabaeetileno
GiberelinasabaeetilenoGiberelinasabaeetileno
Giberelinasabaeetileno
Diego Lopes
 
Fluxogra 3
Fluxogra 3Fluxogra 3
Fluxogra 3
Diego Lopes
 
Conduto Equival
Conduto EquivalConduto Equival
Conduto Equival
Diego Lopes
 
Eru 480 - Propriedade
Eru 480 - PropriedadeEru 480 - Propriedade
Eru 480 - Propriedade
Diego Lopes
 
Diagrama De Moody
Diagrama De MoodyDiagrama De Moody
Diagrama De Moody
Diego Lopes
 
Trabalho - W2003
Trabalho - W2003Trabalho - W2003
Trabalho - W2003
Diego Lopes
 
Diagrama De Moody Rouse
Diagrama De Moody RouseDiagrama De Moody Rouse
Diagrama De Moody Rouse
Diego Lopes
 
Déficite da Dívida
Déficite da DívidaDéficite da Dívida
Déficite da Dívida
Diego Lopes
 
Comércio Internacional
Comércio InternacionalComércio Internacional
Comércio Internacional
Diego Lopes
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
Diego Lopes
 
Intervenções do Governo na Economia
Intervenções do Governo na EconomiaIntervenções do Governo na Economia
Intervenções do Governo na Economia
Diego Lopes
 
Política Cambial
Política CambialPolítica Cambial
Política Cambial
Diego Lopes
 
Política Monetária
Política MonetáriaPolítica Monetária
Política Monetária
Diego Lopes
 
Risco País, Risco Brasil
Risco País, Risco BrasilRisco País, Risco Brasil
Risco País, Risco Brasil
Diego Lopes
 
Palestra UFV - Direito Do Consumidor
Palestra UFV - Direito Do ConsumidorPalestra UFV - Direito Do Consumidor
Palestra UFV - Direito Do Consumidor
Diego Lopes
 
Visão Histórica Da Administração
Visão Histórica Da AdministraçãoVisão Histórica Da Administração
Visão Histórica Da Administração
Diego Lopes
 

Mais de Diego Lopes (20)

Programa20092
Programa20092Programa20092
Programa20092
 
Perda De Carga Transparencias
Perda De Carga TransparenciasPerda De Carga Transparencias
Perda De Carga Transparencias
 
Linha Piezometricaede Energia
Linha Piezometricaede EnergiaLinha Piezometricaede Energia
Linha Piezometricaede Energia
 
Monitoria Eng3402009 Ii
Monitoria Eng3402009 IiMonitoria Eng3402009 Ii
Monitoria Eng3402009 Ii
 
Giberelinasabaeetileno
GiberelinasabaeetilenoGiberelinasabaeetileno
Giberelinasabaeetileno
 
Fluxogra 3
Fluxogra 3Fluxogra 3
Fluxogra 3
 
Conduto Equival
Conduto EquivalConduto Equival
Conduto Equival
 
Eru 480 - Propriedade
Eru 480 - PropriedadeEru 480 - Propriedade
Eru 480 - Propriedade
 
Diagrama De Moody
Diagrama De MoodyDiagrama De Moody
Diagrama De Moody
 
Trabalho - W2003
Trabalho - W2003Trabalho - W2003
Trabalho - W2003
 
Diagrama De Moody Rouse
Diagrama De Moody RouseDiagrama De Moody Rouse
Diagrama De Moody Rouse
 
Déficite da Dívida
Déficite da DívidaDéficite da Dívida
Déficite da Dívida
 
Comércio Internacional
Comércio InternacionalComércio Internacional
Comércio Internacional
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
 
Intervenções do Governo na Economia
Intervenções do Governo na EconomiaIntervenções do Governo na Economia
Intervenções do Governo na Economia
 
Política Cambial
Política CambialPolítica Cambial
Política Cambial
 
Política Monetária
Política MonetáriaPolítica Monetária
Política Monetária
 
Risco País, Risco Brasil
Risco País, Risco BrasilRisco País, Risco Brasil
Risco País, Risco Brasil
 
Palestra UFV - Direito Do Consumidor
Palestra UFV - Direito Do ConsumidorPalestra UFV - Direito Do Consumidor
Palestra UFV - Direito Do Consumidor
 
Visão Histórica Da Administração
Visão Histórica Da AdministraçãoVisão Histórica Da Administração
Visão Histórica Da Administração
 

Último

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 

Teoria Do Conhecimento - Parte 2

  • 2. Aprender significa nutrir um interesse (Wurman, 1991)Qualquer aprendizado significativo envolve um certa dose de dor (Rogers, 1985)O que isto tem a ver com a nossa proposta pedagógica?
  • 6. Implicações Práticas da Busca do ConhecimentoA lógica é a ética do intelecto. A busca da verdade cobra uma disciplina que não é só técnica e intelectual. Há uma ética do pensar.
  • 7. A boa conduta da mente no esforço cognitivo requer, entre outras cosias, a humildade de não se dar como sabido o que se ignora, o respeito à evidência e a honestidade de não facilitar as coisas para si mesmo.
  • 8. Alcançável ou não, a verdade é um valor. O crivo da lógica tem força normativa para quem almeja o saber.Aprender exige rigorosidade metódica;Aprender exige pesquisa;Aprender exige respeito aos saberes dos educandos;Aprender exige criticidade;Aprender exige estética e ética;Aprender exige a corporeificação das palavras pelo exemplo;Implicações Práticas da Busca do Conhecimento
  • 9. Implicações Práticas da Busca do ConhecimentoAprender exige risco, aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação;Aprender exige reflexão crítica sobre a prática;Aprender exige o reconhecimento e a assunção da identidade cultural.(Paulo Freire,1996)
  • 10. O que a disciplina não é...O que disciplina é...
  • 11. Um produto que vai ser vendido pelo professor;Preparação para concurso da Petrobrás, Banco do Brasil ou afins;Disciplina para aumentar o coeficiente;Achologia (eu acho que ...)Prática para ser um AdministradorO que a Disciplina não é
  • 12. Espaço para se pensar e discutir conceitos referentes à Administração (Visão Acadêmica);Uma visão científica e crítica sobre assuntos relacionados à Administração;Espaço para praticar a discussão e redação de idéias sobre Administração.O que a disciplina é
  • 14. Freire, P. (1996). Pedagogia do Oprimido.Landesman, C. (1997).   An introduction to epistemology.Fernandes, M. (1994).AmostraBemHumorada.Locke, J. (1632-1704). An essay concerning human understanding”.
  • 15. Wurman, R.S. Ansiedade de Informação: comotransformarinformaçãoemcompreensão. CulturaEditores, São Paulo, 1991.Referências
  • 17. Uma mãe e um bebê camelos, estavam por ali, à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou: - Por que os camelos têm côrcovas? - Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das côrcovas para reservar água e por isso mesmo, somos conhecidos por sobreviver sem água.FILOSOFIA DO CAMELO
  • 18. Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?
  • 19. Filho, certamente elas são assim para nos permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas longas eu mantenho meu corpo mais longe do chão do deserto, que é mais quente que a temperatura do ar e assim, fico mais longe do calor. Quanto às patas arredondadas, eu posso me movimentar melhor devido à consistência da areia! - disse a mãe.Certo! Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.
  • 20. Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto! - respondeu a mãe com orgulho.Tá. Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto. Então, o que é que nós estamos fazendo aqui no Zoológico?
  • 21. ?? O Professor Perfeito
  • 22. O professor perfeitoNasrudin conversava com um amigo.- Então, Mullah, já encontraste um professor perfeito?Já procurei - respondeu Nasrudin. Em todas as escolas, tenho encontrado bons professores. No ensino fundamental, tinha uma professora muito culta, mas ela se expressava muito mal e suas provas eram muito difíceis.
  • 23. “No ensino médio encontrei um professor que sabia tudo sobre todas as coisas, se expressava muito bem, mas ele pouco me preparou para a vida fora da escola. Então cheguei no ensino superior, onde encontrei um professor que sabia sobre todas as coisas, se expressava muito bem e me preparou para a vida fora da escola.- E por que fostes reprovado?- Ah, meu amigo! Infelizmente ele também procurava um estudante perfeito.

Notas do Editor

  1. Natureza do ConhecimentoExperiência do ProfessorInteresse do Aluno