SlideShare uma empresa Scribd logo
TECNOLOGIA LTE – 4G
Sorocaba - SP
MBA Engenharia de Redes e Telecomunicações
Prof. Ricardo Fogaça
Bruno César Silveira Emilio
Cristiano Scatena dos Santos
Edjan de Jesus Luz
LTE
• LTE – Long Term Evolution
• Concebida para utilização de tráfego de dados, posteriormente
adaptada para voz
• Principais características LTE:
• Principal qualidade é a velocidade de tráfego de dados
• 100Mbps downstream/50Mbps upstream
• Tempo de resposta muito mais baixo comparado a 3G
• Maior número de acessos simultâneos
• Em 5Mhz de espectro = 200 usuários (praticamente o dobro das redes atuais)
• Permite manter velocidade e latência em movimento
• Mantêm o valor em velocidades de até 350Km/h, dependendo da frequência da
rede pode chegar até 500Km/h
• Infraestrutura
• OFDM (Orthogonal Frequency-Division Multiplexing)
• Permite alcançar altas velocidades através das divisões do espectro em subcanais,
cada um carregando uma parte do sinal
• Centro de Computacão e controle são ligados as ERB’s por fibra óptica,
permitindo maior confiabilidade e escalabilidade
LTE ADVANCED (LTE-A)
• LTE-A vem para aumentar mais as taxas de transferências
• Tecnologia Carrier Agregation
• Agrupa duas bandas de frequência, dobrando a capacidade de transmissão
• Downlink de 1Gbps e Uplink de 500Mbps com largura de 70Mhz em
Down e 40Mhz em Up
• Taxa de transferência em média 3x mais rápida que as redes LTE
LTE NO MUNDO
• Primeira rede LTE implantada – Estocolmo, Escócia 2009
• Apesar de possuir um padrão, cada país utiliza na frequência que for
conveniente
• EUA 700Mhz – AT&T/Verizon (antiga TV analógica)
• Europa 2.600Mhz – (pertende utilizar 800Mhz com desativação de TV e Rádio)
• América Latina é apenas uma pequena fração das redes LTE
• 2014 – 12 milhões de acessos
• 2014 Mundo – 498 milhões de acessos
• Segundo a Anatel (dez. 2014) o Brasil foi responsável por mais da
metade dos acessos na América Latina – por volta de 7 milhões de
acessos
• Aumento de 57% entre 2013 e 2015 na disponibilidade de redes
• LTE-Advanced está implantado em 67 redes pelo mundo
• 52 redes LTE-A ainda em desenvolvimento em 39 países
• Expectativa de 460 redes LTE até o final de 2015
Fonte: 4G Américas
Fonte: 4G Américas
Fonte: 4G Américas Fonte: 4G Américas
LTE BRASIL
• Primeira rede implantada no Brasil foi pela Sky em 2011
• A adesão não foi grande:
• Poucos equipamentos trabalhavam com LTE
• Solução de Banda Larga “fixa” com valor pouco competitivo
• Aumento das vendas de equipamentos móveis que trabalham com
LTE
• 2013 - Grande investimento das operadoras móveis para oferecer
LTE
• Impulsionados pela Copa das Confederações e Copa do Mundo
• Dez. 2012 – Começa a implantação da Claro
• 2600Mhz/700Mhz
• Abril. 2013 – Começam as implantações da Vivo, Tim e Oi
• Vivo 2600Mhz/700Mhz
• Claro 2600Mhz/700Mhz
• Oi 2600Mhz
Fonte: 4G Américas
Fonte: 4G Américas
• O legado deixado pela Copa vai ajudar muito como modelo para
implantação e expansão de infraestrutura em outras cidades
• Acelerou o Cronograma elaborado pela ANATEL para a implantação
da tecnologia LTE
Cronograma apresentado pela Anatel para a Copa do Mundo
Fonte: ANATEL
• O Cronograma completo ainda prevê:
• Dez. 2017 – Munícipios com mais de 30 mil habitantes, com no mínimo 3G
• Dez. 2018 – Pelo menos 60% dos munícipios com menos de 30 mil habitantes,
com a tecnologia no mínimo 3G
• Dez. 2019 – Todos os municípios brasileiros que não possuem tecnologia de
banda larga móvel, com no mínimo 3G.
• Leilão das frequências de 700Mhz
• 30 de setembro de 2014
• Lotes arrematados por Claro, Vivo e Tim
• CTBC (Algar Telecom) arrematou um pequeno lote regional
• Só começarão a funcionar em 2016
• Alocação dos canais de TV analógica para outra frequência, ou até mesmo a
extinção do sinal.
• TV digital funcionado em frequências maiores que não interferem no sinal das
operadoras
Operadoras e Frequências utilizadas no Brasil
Fonte: 4G Américas
• Oferta vs Realidade
Fonte: Site Claro
Fonte: Aplicativo ANATEL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redes moveis celulares
Redes moveis celularesRedes moveis celulares
Redes moveis celulares
Angelo Furtado
 
Introdução rede- I unidade
Introdução rede- I unidadeIntrodução rede- I unidade
Introdução rede- I unidade
João Freire Abramowicz
 
Gerações de celulares
Gerações de  celularesGerações de  celulares
Gerações de celulares
Denise Vilardo
 
Redecelular
RedecelularRedecelular
Redecelular
Leonilton Meireles
 
Gsm curso
Gsm cursoGsm curso
Tudo sobre as Redes de Celular 2G
Tudo sobre as Redes de Celular 2GTudo sobre as Redes de Celular 2G
Tudo sobre as Redes de Celular 2G
Rafael Berto
 
DE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
DE 1G A 4G E TENDÊNCIASDE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
DE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
Tais Mendes
 
Tecnologia 1 g, 2g e 3g
Tecnologia 1 g, 2g e 3gTecnologia 1 g, 2g e 3g
Tecnologia 1 g, 2g e 3g
Bárbara Pessata
 
Telefonia Móvel
Telefonia MóvelTelefonia Móvel
Telefonia Móvel
Mauricio Volkweis Astiazara
 
TECNOLOGIA GPON PADTEC
TECNOLOGIA GPON PADTECTECNOLOGIA GPON PADTEC
TECNOLOGIA GPON PADTEC
WELLINGTON MARTINS
 
Monografia rede wimax
Monografia rede wimaxMonografia rede wimax
Monografia rede wimax
Oscarlino Silva
 
Sistemas Celulares
Sistemas CelularesSistemas Celulares
Sistemas Celulares
Mayara Mônica
 
Rede 3G - 3º geração
Rede 3G - 3º geraçãoRede 3G - 3º geração
Rede 3G - 3º geração
José Silva
 
Apresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto MaravilhaApresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto Maravilha
Thiago de Oliveira
 
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAXTecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
Lamanary Ramos de Pina
 
Rede óptica passiva pon
Rede óptica passiva   ponRede óptica passiva   pon
Rede óptica passiva pon
Adriano Ramos
 
Wimax
WimaxWimax
Metro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-eMetro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-e
Felipe Plattek
 
Tutorial WiMAX
Tutorial WiMAXTutorial WiMAX
Tutorial WiMAX
Antonio Marcos Alberti
 
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
Tárcio Sales
 

Mais procurados (20)

Redes moveis celulares
Redes moveis celularesRedes moveis celulares
Redes moveis celulares
 
Introdução rede- I unidade
Introdução rede- I unidadeIntrodução rede- I unidade
Introdução rede- I unidade
 
Gerações de celulares
Gerações de  celularesGerações de  celulares
Gerações de celulares
 
Redecelular
RedecelularRedecelular
Redecelular
 
Gsm curso
Gsm cursoGsm curso
Gsm curso
 
Tudo sobre as Redes de Celular 2G
Tudo sobre as Redes de Celular 2GTudo sobre as Redes de Celular 2G
Tudo sobre as Redes de Celular 2G
 
DE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
DE 1G A 4G E TENDÊNCIASDE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
DE 1G A 4G E TENDÊNCIAS
 
Tecnologia 1 g, 2g e 3g
Tecnologia 1 g, 2g e 3gTecnologia 1 g, 2g e 3g
Tecnologia 1 g, 2g e 3g
 
Telefonia Móvel
Telefonia MóvelTelefonia Móvel
Telefonia Móvel
 
TECNOLOGIA GPON PADTEC
TECNOLOGIA GPON PADTECTECNOLOGIA GPON PADTEC
TECNOLOGIA GPON PADTEC
 
Monografia rede wimax
Monografia rede wimaxMonografia rede wimax
Monografia rede wimax
 
Sistemas Celulares
Sistemas CelularesSistemas Celulares
Sistemas Celulares
 
Rede 3G - 3º geração
Rede 3G - 3º geraçãoRede 3G - 3º geração
Rede 3G - 3º geração
 
Apresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto MaravilhaApresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto Maravilha
 
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAXTecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
Tecnologias sem fio - Wi-Fi e WiMAX
 
Rede óptica passiva pon
Rede óptica passiva   ponRede óptica passiva   pon
Rede óptica passiva pon
 
Wimax
WimaxWimax
Wimax
 
Metro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-eMetro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-e
 
Tutorial WiMAX
Tutorial WiMAXTutorial WiMAX
Tutorial WiMAX
 
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
Sistema de Telefonia Móvel – Terceira Geração (3G)
 

Destaque

4G - apresentação
4G - apresentação4G - apresentação
4G - apresentação
Ricardo Andorinho
 
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhzResolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
Odilon Lima
 
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
Daniela Ivo
 
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
VISIONO - Integrated Solutions and Systems in Security
 
C:\Fakepath\Cc GeraçõEs E Tecnologias Sociais V1
C:\Fakepath\Cc   GeraçõEs E Tecnologias Sociais  V1C:\Fakepath\Cc   GeraçõEs E Tecnologias Sociais  V1
C:\Fakepath\Cc GeraçõEs E Tecnologias Sociais V1
Flip Consultoria e Comunicação
 
Aula 3 - Redes sem fios - Antenas
Aula 3 - Redes sem fios - AntenasAula 3 - Redes sem fios - Antenas
Aula 3 - Redes sem fios - Antenas
Andre Peres
 
O que é atenuação de um sinal
O que é atenuação de um sinalO que é atenuação de um sinal
O que é atenuação de um sinal
Rosiane Aparecida Cunha
 
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
Fatiha Merazka
 
Direito administrativo apostila-resumo bom para concursos
Direito administrativo  apostila-resumo bom para concursosDireito administrativo  apostila-resumo bom para concursos
Direito administrativo apostila-resumo bom para concursos
leticia_sa
 

Destaque (9)

4G - apresentação
4G - apresentação4G - apresentação
4G - apresentação
 
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhzResolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
Resolução da Anatel sobre frequencia de 700mhz
 
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
LTE Wanda Roque 2014 - Cabo Frio
 
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
Projeto do Legado em Telecomunicações para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil
 
C:\Fakepath\Cc GeraçõEs E Tecnologias Sociais V1
C:\Fakepath\Cc   GeraçõEs E Tecnologias Sociais  V1C:\Fakepath\Cc   GeraçõEs E Tecnologias Sociais  V1
C:\Fakepath\Cc GeraçõEs E Tecnologias Sociais V1
 
Aula 3 - Redes sem fios - Antenas
Aula 3 - Redes sem fios - AntenasAula 3 - Redes sem fios - Antenas
Aula 3 - Redes sem fios - Antenas
 
O que é atenuação de um sinal
O que é atenuação de um sinalO que é atenuação de um sinal
O que é atenuação de um sinal
 
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
Aide à la Planification Cellulaire dans un Réseau LTE (4G)
 
Direito administrativo apostila-resumo bom para concursos
Direito administrativo  apostila-resumo bom para concursosDireito administrativo  apostila-resumo bom para concursos
Direito administrativo apostila-resumo bom para concursos
 

Semelhante a Tecnologia lte – 4 g

Proposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH TelecomProposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH Telecom
Leonardo de Paula
 
Sistemas 3 g
Sistemas 3 gSistemas 3 g
Sistemas 3 g
araripecaa
 
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celularesS.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
Milione Changala
 
Novas tecnologias e a internet
Novas tecnologias e a internet Novas tecnologias e a internet
Novas tecnologias e a internet
Bruno Montenegro
 
3 gpp r13 lte advanced pro
3 gpp r13 lte advanced pro3 gpp r13 lte advanced pro
3 gpp r13 lte advanced pro
Amanda Coelho
 
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
Nuno Vieira
 
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUESIntrodução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
EMERSON EDUARDO RODRIGUES
 
Apresentação de redes
Apresentação de redesApresentação de redes
Apresentação de redes
PortaldasParoquias
 
Relatório banda larga
Relatório banda largaRelatório banda larga
Relatório banda larga
Verônica Veiga
 
Tecnologia Wireless Em Processos Automatizados
Tecnologia Wireless Em Processos AutomatizadosTecnologia Wireless Em Processos Automatizados
Tecnologia Wireless Em Processos Automatizados
EVM33
 
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandirSindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
SSPI Brasil
 
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
CJ Boguszewski
 
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando QuectelWebinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
Embarcados
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
Roberto Alves
 
APT Final - Imperyal System - GT5
APT Final - Imperyal System - GT5APT Final - Imperyal System - GT5
APT Final - Imperyal System - GT5
Jonathan Kelvin
 
FlavioCorrea
FlavioCorreaFlavioCorrea
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPONRedes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Thiago Reis da Silva
 
He 2015-automação-03
He 2015-automação-03He 2015-automação-03
He 2015-automação-03
FlavioCLima
 
Padronização e Capacidade dos sistemas 5G
Padronização e Capacidade dos sistemas 5GPadronização e Capacidade dos sistemas 5G
Padronização e Capacidade dos sistemas 5G
AlexandroCosmi1
 
Wireless
WirelessWireless
Wireless
ruitavares998
 

Semelhante a Tecnologia lte – 4 g (20)

Proposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH TelecomProposta técnica - TTH Telecom
Proposta técnica - TTH Telecom
 
Sistemas 3 g
Sistemas 3 gSistemas 3 g
Sistemas 3 g
 
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celularesS.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
S.c.s.f 02 evoluções das comunicações celulares
 
Novas tecnologias e a internet
Novas tecnologias e a internet Novas tecnologias e a internet
Novas tecnologias e a internet
 
3 gpp r13 lte advanced pro
3 gpp r13 lte advanced pro3 gpp r13 lte advanced pro
3 gpp r13 lte advanced pro
 
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
Internet no Brasil, Porquê tão Caro ? Campus Party Brasil 2014
 
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUESIntrodução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
Introdução LTE - Teleco EMERSON EDUARDO RODRIGUES
 
Apresentação de redes
Apresentação de redesApresentação de redes
Apresentação de redes
 
Relatório banda larga
Relatório banda largaRelatório banda larga
Relatório banda larga
 
Tecnologia Wireless Em Processos Automatizados
Tecnologia Wireless Em Processos AutomatizadosTecnologia Wireless Em Processos Automatizados
Tecnologia Wireless Em Processos Automatizados
 
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandirSindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
Sindisat projeto sugestao_de_politica_publica_sindisat_22-11-2011_jurandir
 
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
2012Jul30 Abradee Brasilia DF Brasil in PTB
 
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando QuectelWebinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
Webinar: Desenvolvendo projetos com conectividade LTE para IoT usando Quectel
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
 
APT Final - Imperyal System - GT5
APT Final - Imperyal System - GT5APT Final - Imperyal System - GT5
APT Final - Imperyal System - GT5
 
FlavioCorrea
FlavioCorreaFlavioCorrea
FlavioCorrea
 
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPONRedes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
Redes Óticas de Acesso: Padrão EPON e GPON
 
He 2015-automação-03
He 2015-automação-03He 2015-automação-03
He 2015-automação-03
 
Padronização e Capacidade dos sistemas 5G
Padronização e Capacidade dos sistemas 5GPadronização e Capacidade dos sistemas 5G
Padronização e Capacidade dos sistemas 5G
 
Wireless
WirelessWireless
Wireless
 

Mais de Bruno Cesar Silveira Emilio

Artigo Uber
Artigo UberArtigo Uber
Artigo - Crise Netflix
Artigo - Crise NetflixArtigo - Crise Netflix
Artigo - Crise Netflix
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
Artigo - Apple
Artigo - AppleArtigo - Apple
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria CorporativaArtigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
Compliance - Visão geral
Compliance - Visão geralCompliance - Visão geral
Compliance - Visão geral
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
Artigo - WhatsApp x Operadoras
Artigo - WhatsApp x OperadorasArtigo - WhatsApp x Operadoras
Artigo - WhatsApp x Operadoras
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
Histórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicaçãoHistórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicação
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT  Plano Diretor de Tecnologia da InformaçãoPDT  Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
Bruno Cesar Silveira Emilio
 
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Peti   plano estratégico de tecnologia da informaçãoPeti   plano estratégico de tecnologia da informação
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Bruno Cesar Silveira Emilio
 

Mais de Bruno Cesar Silveira Emilio (9)

Artigo Uber
Artigo UberArtigo Uber
Artigo Uber
 
Artigo - Crise Netflix
Artigo - Crise NetflixArtigo - Crise Netflix
Artigo - Crise Netflix
 
Artigo - Apple
Artigo - AppleArtigo - Apple
Artigo - Apple
 
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria CorporativaArtigo - Compliance: Pirataria Corporativa
Artigo - Compliance: Pirataria Corporativa
 
Compliance - Visão geral
Compliance - Visão geralCompliance - Visão geral
Compliance - Visão geral
 
Artigo - WhatsApp x Operadoras
Artigo - WhatsApp x OperadorasArtigo - WhatsApp x Operadoras
Artigo - WhatsApp x Operadoras
 
Histórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicaçãoHistórico e importância de redes de comunicação
Histórico e importância de redes de comunicação
 
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT  Plano Diretor de Tecnologia da InformaçãoPDT  Plano Diretor de Tecnologia da Informação
PDT Plano Diretor de Tecnologia da Informação
 
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Peti   plano estratégico de tecnologia da informaçãoPeti   plano estratégico de tecnologia da informação
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
 

Último

Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 

Último (8)

Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 

Tecnologia lte – 4 g

  • 2. Sorocaba - SP MBA Engenharia de Redes e Telecomunicações Prof. Ricardo Fogaça Bruno César Silveira Emilio Cristiano Scatena dos Santos Edjan de Jesus Luz
  • 3. LTE • LTE – Long Term Evolution • Concebida para utilização de tráfego de dados, posteriormente adaptada para voz
  • 4. • Principais características LTE: • Principal qualidade é a velocidade de tráfego de dados • 100Mbps downstream/50Mbps upstream • Tempo de resposta muito mais baixo comparado a 3G • Maior número de acessos simultâneos • Em 5Mhz de espectro = 200 usuários (praticamente o dobro das redes atuais) • Permite manter velocidade e latência em movimento • Mantêm o valor em velocidades de até 350Km/h, dependendo da frequência da rede pode chegar até 500Km/h
  • 5. • Infraestrutura • OFDM (Orthogonal Frequency-Division Multiplexing) • Permite alcançar altas velocidades através das divisões do espectro em subcanais, cada um carregando uma parte do sinal • Centro de Computacão e controle são ligados as ERB’s por fibra óptica, permitindo maior confiabilidade e escalabilidade
  • 6. LTE ADVANCED (LTE-A) • LTE-A vem para aumentar mais as taxas de transferências • Tecnologia Carrier Agregation • Agrupa duas bandas de frequência, dobrando a capacidade de transmissão • Downlink de 1Gbps e Uplink de 500Mbps com largura de 70Mhz em Down e 40Mhz em Up • Taxa de transferência em média 3x mais rápida que as redes LTE
  • 7. LTE NO MUNDO • Primeira rede LTE implantada – Estocolmo, Escócia 2009 • Apesar de possuir um padrão, cada país utiliza na frequência que for conveniente • EUA 700Mhz – AT&T/Verizon (antiga TV analógica) • Europa 2.600Mhz – (pertende utilizar 800Mhz com desativação de TV e Rádio)
  • 8. • América Latina é apenas uma pequena fração das redes LTE • 2014 – 12 milhões de acessos • 2014 Mundo – 498 milhões de acessos • Segundo a Anatel (dez. 2014) o Brasil foi responsável por mais da metade dos acessos na América Latina – por volta de 7 milhões de acessos • Aumento de 57% entre 2013 e 2015 na disponibilidade de redes
  • 9. • LTE-Advanced está implantado em 67 redes pelo mundo • 52 redes LTE-A ainda em desenvolvimento em 39 países • Expectativa de 460 redes LTE até o final de 2015
  • 11. Fonte: 4G Américas Fonte: 4G Américas Fonte: 4G Américas
  • 12. LTE BRASIL • Primeira rede implantada no Brasil foi pela Sky em 2011 • A adesão não foi grande: • Poucos equipamentos trabalhavam com LTE • Solução de Banda Larga “fixa” com valor pouco competitivo
  • 13. • Aumento das vendas de equipamentos móveis que trabalham com LTE • 2013 - Grande investimento das operadoras móveis para oferecer LTE
  • 14. • Impulsionados pela Copa das Confederações e Copa do Mundo • Dez. 2012 – Começa a implantação da Claro • 2600Mhz/700Mhz • Abril. 2013 – Começam as implantações da Vivo, Tim e Oi • Vivo 2600Mhz/700Mhz • Claro 2600Mhz/700Mhz • Oi 2600Mhz
  • 16. • O legado deixado pela Copa vai ajudar muito como modelo para implantação e expansão de infraestrutura em outras cidades • Acelerou o Cronograma elaborado pela ANATEL para a implantação da tecnologia LTE
  • 17. Cronograma apresentado pela Anatel para a Copa do Mundo Fonte: ANATEL
  • 18. • O Cronograma completo ainda prevê: • Dez. 2017 – Munícipios com mais de 30 mil habitantes, com no mínimo 3G • Dez. 2018 – Pelo menos 60% dos munícipios com menos de 30 mil habitantes, com a tecnologia no mínimo 3G • Dez. 2019 – Todos os municípios brasileiros que não possuem tecnologia de banda larga móvel, com no mínimo 3G.
  • 19. • Leilão das frequências de 700Mhz • 30 de setembro de 2014 • Lotes arrematados por Claro, Vivo e Tim • CTBC (Algar Telecom) arrematou um pequeno lote regional • Só começarão a funcionar em 2016 • Alocação dos canais de TV analógica para outra frequência, ou até mesmo a extinção do sinal. • TV digital funcionado em frequências maiores que não interferem no sinal das operadoras
  • 20. Operadoras e Frequências utilizadas no Brasil Fonte: 4G Américas
  • 21. • Oferta vs Realidade Fonte: Site Claro Fonte: Aplicativo ANATEL