SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
ATIVIDADE 5
REVISANDO PARASITOS DAS CAVIDADES
Universidade Federal da Paraíba
Centro de Ciências Exatas e da Natureza
Licenciatura em Ciências Biológicas a Distância
Parasitologia II – 2022/1
MATEUS GONÇALVES SILVA
20210000567
POLO SÃO BENTO PB
Introdução
Nessa aula iremos falar sobre parasitas das cavidades !
Mas primeiro, o que é parasitologia?
A PARASITOLOGIA é a ciência que estuda o parasitismo. O parasitismo
ocorre quando um organismo (parasita) vive em associação com outro
organismo (hospedeiro), do qual retira os meios para sua
sobrevivência, causando prejuízos – ou seja, doenças – ao hospedeiro
durante este processo.
Trichomonas vaginalis
-Infecções genitais por Trichomonas
(tricomoníase) são quase sempre
sexualmente transmissíveis;
-A mulher pode ser infectada através
do contato sexual com homens ou
mulheres;
-Mas o homem pode ser infectado
através do contato sexual apenas
com mulheres, não com os homens;
-Muitas pessoas que têm essa
infecção também têm gonorreia ou
outras doenças sexualmente
transmissíveis.
Tricomoníase ou vaginite por Trichomonas
• Dores locais: no abdômen;
• Dores circunstanciais: durante a
micção ou durante a relação
sexual;
• Na região genital: corrimento
vaginal, inflamação na uretra,
inflamação na vulva, inflamação no
colo do útero, inflamação vaginal,
irritação vaginal, odor vaginal ou
prurido vaginal;
• Também é comum: coceira,
secreção de muco e pus ou
vermelhidão.
Sempre usar um preservativo
corretamente durante a relação
sexual pode ajudar a prevenir que a
infecção seja transmitida. Contudo, o
protozoário Trichomonas vaginalis
pode infectar áreas que não estão
cobertas por um preservativo. Assim,
os preservativos não oferecem
proteção total contra a infecção.
Giardia lamblia
-A infecção se dá pela contato
direto ou indireto com as fezes de
pessoas contaminadas.
Giardíase
• -Cólicas abdominais intensas;
• -Naúseas;
• -Vômitos.
Higiene pessoal
Saneamento básico
Tênia saginata / Taenia saginata
-Ela é adquirida pela ingestão de
carne bovina ou suína mal cozida
que contenham nelas as larvas do
parasita.
Teníase
• -Alterações do apetite;
• -Diarréia;
• -Perda de peso.
Cozer bem a carne e/visceras
provinientes de porco ou boi;
Salgar a carne.
Ascaris lumbricoides
-É adquirida ao ingerir os ovos do
verme nematódeo, geralmente
por alimentos.
Ascaridíase
• -Desconforto abdominal;
• -Cançaso excessivo;
• -Presença de vermes e sangue
nas feses.
Medidas de saneamento básico e
educação sanitária;
Higiene pessoal.
Ancylostoma duodenale
-A doença pode ser transmitida
através da penetração do parasita
pela pele, quando se anda
descalço em solo contaminado
com larvas no estágio filariforme
de desenvolvimento, que é o
estágio infectante, principalmente
nos países de clima quente e
úmido ou que não tem boas
condições de higiene e de
saneamento.
Ancilostomíase
• O sintoma inicial da
ancilostomose é a presença de
uma pequena lesão vermelha e
que coça no local de entrada do
parasita;
• Tosse;
• Respiração com ruído;
• Dor de barriga.
Evitar ter contato direto com o
solo;
Saneamento básico e educação
sanitária;
Higiene pessoal.
Strongyloides stercoralis
-A infecção humana ocorre quando há
penetração da pele por larvas filarioides
de Strongyloides stercoralis, geralmente
por contacto direto com o solo
contaminado por fezes humanas. Andar
descalço é um dos fatores de risco mais
importantes para se contaminar;
-Além da invasão da pele, a
estrongiloidíase também pode ser
adquirida pela via oral, através da
ingestão de água contaminada ou
quando o paciente ingere alimentos
preparados por mãos infectadas, não
adequadamente lavadas após uma
evacuação.
Ancilostomíase
• Dor abdominal, geralmente ao
redor do estômago, semelhante
a uma dor de gastrite;
• Vômitos, enjoos, diarreia ou
perda de apetite.
Utilizar calçados;
Higiene pessoal;
Saneamento básico.
Ameba histolytica
-A infecção humana ocorre
através da ingestão de alimentos
contaminados;
Através da ingestão de água
contaminada;
Através de via fecal oral (
Alimentar ou sexual, contado da
boca com partículas de fezes
contaminadas).
amebíase
• A colite amebiana;
• Canseira, cólicas, sangue nas
fezes.
Lavar bem as mãos antes de
consumir ou preparar os
alimentos;
Consumir sempre água potável;
Higienizar bem os alimentos que
são consumidos cru.
Enterobius vermiculares/ Oxiúro
-Através da ingestão de alimentos
contaminados com ovos deste
parasita;
Colocar a mão suja na boca
(frequente em crianças);
Inalação dos ovos que podem
estar dispersos no ar.
Oxiurose
• Coceira intensa no ânus;
• Enjoo, dor de barriga, cólica
intestinal.
Ter hábitos de higiene;
Manter as unhas das crianças
cortadas;
Lavar as mãos antes de preparar
alimentos e após usar o vaso
sanitário.
Trichuris trichiura/ tricuros
-Infecção adquirida pelo contato
com o solo contaminado, como
ovos ou larvas.
Tricocefalíase ou Tricuríase
• Dor abdominal crônica;
• Diarreia com fezes
sanguinolentas;
• Perda de peso.
Ações de saúde ambiental;
Melhorias das condições de
saneamento básico;
Tratamento preventivo periódico
de escolares na faixa etária de 05
a 14 anos.
Conclusão
O conhecimento sobre parasitas oferece mais opções de combate às
causas das enfermidades causadas por esses organismos.
Referências
ZEIBIG, Elizabeth A. Clinical Parasitology. 2.ed. United States of America: Elsevier, 2013. 197-201.
MAHON, Connie R.; LEHMAN, Donald C. Textbook of Diagnostic Microbiology. 6 ed. St- Louis, Missouri: Elsevier, 2019. 669-671.
"Ascaridíase: lombriga" em Só Biologia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2022. Consultado em 10/04/2022 às 19:45.
Disponível na Internet em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Ascaridiase.php.
SANTOS, V. S. Ancilostomíase ou ancilostomose. 2022. Disponível
em:https://mundoeducacao.uol.com.br/doencas/ancilostomose.htm#:~:text=Ciclo%20de%20vida%20do%20Necator,h%20ou%20at%
C3%A9%2024%20h. Consultado em 10/04/2022.
Neves, D. P. Parasitologia Humana – 12ª Ed. 2011.
PEARSON, R. D. Estrongiloidíase. 2020. Disponível em:https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/doen%C3%A7as-
infecciosas/nematC3%B3deos-vermes-filiformes/estrongiloid%C3%Adase. Acessado em 10/04/2022.
SANTOS, Fred Luciano Neves; SOARES, Neci Matos. Mecanismos fisiopatogênicos e diagnóstico laboratorial da infecção causada pela
Entamoeba histolytica. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 44, n. 4, p. 249-261, 2008.
HAVES, Antonio Carlos Palermo; SEIXAS FILHO, J. T.; DANTAS, M. M. L. Revisão do mecanismo fisiopatológico da amebíase. Revista
Augustus| Rio de Janeiro, v. 14, n. 29, 2010.
DIANA, J. Oxiurose. Disponível em:
https://www.todamateria.com.br/oxiurose/#:~:text=O%20diagn%C3%B3stico%20da%20oxiurose%20%C3%A9,uma%20fita%20celofa
ne%20adesiva%20especial. Acessado em 10/04/2022.
FERREIRA, M. U. Parasitologia Contemporânea. 2 ed. Guanabara-Koogan, 2021. Disponível em:
https://pt.br1lib.org/book/13157351/848db4. Acesso em: 10/04/2022.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Seminário Parasito das Cavidades - ATIVIDADE 5 - Modelo.pptx

Trabalho de grupo microorganismos
Trabalho de grupo microorganismosTrabalho de grupo microorganismos
Trabalho de grupo microorganismos
Carla Gomes
 
7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
ISJ
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
2° PD
 

Semelhante a Seminário Parasito das Cavidades - ATIVIDADE 5 - Modelo.pptx (20)

Resumo parasitoses e diarreia aguda
Resumo parasitoses e diarreia agudaResumo parasitoses e diarreia aguda
Resumo parasitoses e diarreia aguda
 
Teníase e malária
Teníase e maláriaTeníase e malária
Teníase e malária
 
Saneamento
SaneamentoSaneamento
Saneamento
 
Sistema pancreático endócrino.pptx
Sistema pancreático endócrino.pptxSistema pancreático endócrino.pptx
Sistema pancreático endócrino.pptx
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Ancilostomose
AncilostomoseAncilostomose
Ancilostomose
 
Trabalho de grupo microorganismos
Trabalho de grupo microorganismosTrabalho de grupo microorganismos
Trabalho de grupo microorganismos
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Parasitoses
ParasitosesParasitoses
Parasitoses
 
7º ano cap 7 reino protoctistas
7º ano cap 7  reino protoctistas7º ano cap 7  reino protoctistas
7º ano cap 7 reino protoctistas
 
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
7 - Doença de Chagas - Ministério da saúde.pdf
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Amebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmoseAmebíase e toxoplasmose
Amebíase e toxoplasmose
 
OXIURIOSE E TRICURÍASE
OXIURIOSE E TRICURÍASEOXIURIOSE E TRICURÍASE
OXIURIOSE E TRICURÍASE
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
Trabalho pronto
Trabalho prontoTrabalho pronto
Trabalho pronto
 
Doenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminadaDoenças causadas por água contaminada
Doenças causadas por água contaminada
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
 
Trabalho biologia
Trabalho biologiaTrabalho biologia
Trabalho biologia
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 

Seminário Parasito das Cavidades - ATIVIDADE 5 - Modelo.pptx

  • 1. ATIVIDADE 5 REVISANDO PARASITOS DAS CAVIDADES Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Licenciatura em Ciências Biológicas a Distância Parasitologia II – 2022/1 MATEUS GONÇALVES SILVA 20210000567 POLO SÃO BENTO PB
  • 2. Introdução Nessa aula iremos falar sobre parasitas das cavidades ! Mas primeiro, o que é parasitologia? A PARASITOLOGIA é a ciência que estuda o parasitismo. O parasitismo ocorre quando um organismo (parasita) vive em associação com outro organismo (hospedeiro), do qual retira os meios para sua sobrevivência, causando prejuízos – ou seja, doenças – ao hospedeiro durante este processo.
  • 3. Trichomonas vaginalis -Infecções genitais por Trichomonas (tricomoníase) são quase sempre sexualmente transmissíveis; -A mulher pode ser infectada através do contato sexual com homens ou mulheres; -Mas o homem pode ser infectado através do contato sexual apenas com mulheres, não com os homens; -Muitas pessoas que têm essa infecção também têm gonorreia ou outras doenças sexualmente transmissíveis.
  • 4. Tricomoníase ou vaginite por Trichomonas • Dores locais: no abdômen; • Dores circunstanciais: durante a micção ou durante a relação sexual; • Na região genital: corrimento vaginal, inflamação na uretra, inflamação na vulva, inflamação no colo do útero, inflamação vaginal, irritação vaginal, odor vaginal ou prurido vaginal; • Também é comum: coceira, secreção de muco e pus ou vermelhidão. Sempre usar um preservativo corretamente durante a relação sexual pode ajudar a prevenir que a infecção seja transmitida. Contudo, o protozoário Trichomonas vaginalis pode infectar áreas que não estão cobertas por um preservativo. Assim, os preservativos não oferecem proteção total contra a infecção.
  • 5. Giardia lamblia -A infecção se dá pela contato direto ou indireto com as fezes de pessoas contaminadas.
  • 6. Giardíase • -Cólicas abdominais intensas; • -Naúseas; • -Vômitos. Higiene pessoal Saneamento básico
  • 7. Tênia saginata / Taenia saginata -Ela é adquirida pela ingestão de carne bovina ou suína mal cozida que contenham nelas as larvas do parasita.
  • 8. Teníase • -Alterações do apetite; • -Diarréia; • -Perda de peso. Cozer bem a carne e/visceras provinientes de porco ou boi; Salgar a carne.
  • 9. Ascaris lumbricoides -É adquirida ao ingerir os ovos do verme nematódeo, geralmente por alimentos.
  • 10. Ascaridíase • -Desconforto abdominal; • -Cançaso excessivo; • -Presença de vermes e sangue nas feses. Medidas de saneamento básico e educação sanitária; Higiene pessoal.
  • 11. Ancylostoma duodenale -A doença pode ser transmitida através da penetração do parasita pela pele, quando se anda descalço em solo contaminado com larvas no estágio filariforme de desenvolvimento, que é o estágio infectante, principalmente nos países de clima quente e úmido ou que não tem boas condições de higiene e de saneamento.
  • 12. Ancilostomíase • O sintoma inicial da ancilostomose é a presença de uma pequena lesão vermelha e que coça no local de entrada do parasita; • Tosse; • Respiração com ruído; • Dor de barriga. Evitar ter contato direto com o solo; Saneamento básico e educação sanitária; Higiene pessoal.
  • 13. Strongyloides stercoralis -A infecção humana ocorre quando há penetração da pele por larvas filarioides de Strongyloides stercoralis, geralmente por contacto direto com o solo contaminado por fezes humanas. Andar descalço é um dos fatores de risco mais importantes para se contaminar; -Além da invasão da pele, a estrongiloidíase também pode ser adquirida pela via oral, através da ingestão de água contaminada ou quando o paciente ingere alimentos preparados por mãos infectadas, não adequadamente lavadas após uma evacuação.
  • 14. Ancilostomíase • Dor abdominal, geralmente ao redor do estômago, semelhante a uma dor de gastrite; • Vômitos, enjoos, diarreia ou perda de apetite. Utilizar calçados; Higiene pessoal; Saneamento básico.
  • 15. Ameba histolytica -A infecção humana ocorre através da ingestão de alimentos contaminados; Através da ingestão de água contaminada; Através de via fecal oral ( Alimentar ou sexual, contado da boca com partículas de fezes contaminadas).
  • 16. amebíase • A colite amebiana; • Canseira, cólicas, sangue nas fezes. Lavar bem as mãos antes de consumir ou preparar os alimentos; Consumir sempre água potável; Higienizar bem os alimentos que são consumidos cru.
  • 17. Enterobius vermiculares/ Oxiúro -Através da ingestão de alimentos contaminados com ovos deste parasita; Colocar a mão suja na boca (frequente em crianças); Inalação dos ovos que podem estar dispersos no ar.
  • 18. Oxiurose • Coceira intensa no ânus; • Enjoo, dor de barriga, cólica intestinal. Ter hábitos de higiene; Manter as unhas das crianças cortadas; Lavar as mãos antes de preparar alimentos e após usar o vaso sanitário.
  • 19. Trichuris trichiura/ tricuros -Infecção adquirida pelo contato com o solo contaminado, como ovos ou larvas.
  • 20. Tricocefalíase ou Tricuríase • Dor abdominal crônica; • Diarreia com fezes sanguinolentas; • Perda de peso. Ações de saúde ambiental; Melhorias das condições de saneamento básico; Tratamento preventivo periódico de escolares na faixa etária de 05 a 14 anos.
  • 21. Conclusão O conhecimento sobre parasitas oferece mais opções de combate às causas das enfermidades causadas por esses organismos.
  • 22. Referências ZEIBIG, Elizabeth A. Clinical Parasitology. 2.ed. United States of America: Elsevier, 2013. 197-201. MAHON, Connie R.; LEHMAN, Donald C. Textbook of Diagnostic Microbiology. 6 ed. St- Louis, Missouri: Elsevier, 2019. 669-671. "Ascaridíase: lombriga" em Só Biologia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2022. Consultado em 10/04/2022 às 19:45. Disponível na Internet em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Ascaridiase.php. SANTOS, V. S. Ancilostomíase ou ancilostomose. 2022. Disponível em:https://mundoeducacao.uol.com.br/doencas/ancilostomose.htm#:~:text=Ciclo%20de%20vida%20do%20Necator,h%20ou%20at% C3%A9%2024%20h. Consultado em 10/04/2022. Neves, D. P. Parasitologia Humana – 12ª Ed. 2011. PEARSON, R. D. Estrongiloidíase. 2020. Disponível em:https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/doen%C3%A7as- infecciosas/nematC3%B3deos-vermes-filiformes/estrongiloid%C3%Adase. Acessado em 10/04/2022. SANTOS, Fred Luciano Neves; SOARES, Neci Matos. Mecanismos fisiopatogênicos e diagnóstico laboratorial da infecção causada pela Entamoeba histolytica. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 44, n. 4, p. 249-261, 2008. HAVES, Antonio Carlos Palermo; SEIXAS FILHO, J. T.; DANTAS, M. M. L. Revisão do mecanismo fisiopatológico da amebíase. Revista Augustus| Rio de Janeiro, v. 14, n. 29, 2010. DIANA, J. Oxiurose. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/oxiurose/#:~:text=O%20diagn%C3%B3stico%20da%20oxiurose%20%C3%A9,uma%20fita%20celofa ne%20adesiva%20especial. Acessado em 10/04/2022. FERREIRA, M. U. Parasitologia Contemporânea. 2 ed. Guanabara-Koogan, 2021. Disponível em: https://pt.br1lib.org/book/13157351/848db4. Acesso em: 10/04/2022.