SlideShare uma empresa Scribd logo
 
PRINCIPAL POETA PORTUGUÊS FERNANDO PESSOA
"Pessoa, pessoas ! Fernando não era um, foI muitos. Não escrevia poemas, inventava personagens-poetas que viviam, cresciam, estudavam, poetavam. Com seus poetas, não viveu uma vida, viveu muitas. Não morreu uma vez, não morreu jamais!"
Ricardo Reis nasceu em Lisboa, às 11 horas da noite do dia 28 de janeiro de 1914. Esbo ç o de Cristiano Sardinha.
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Através da intemporalidade das suas preocupações, a angústia da brevidade da vida, a inevitável Morte e a interminável busca de estratégias de limitação do sofrimento que caracteriza a vida humana, Reis tenta iludir o sofrimento resultante da consciência de que a vida é precária.
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
POEMAS PARA ANÁLISE
A Cada Qual A cada qual, como a estatura, é dada  A justiça: uns faz altos  O fado, outros felizes.  Nada é prêmio: sucede o que acontece. Nada, Lídia, devemos  Ao fado, senão tê-lo.
Acima da verdade Acima da verdade estão os deuses.  A nossa ciência é uma falhada cópia  Da certeza com que eles  Sabem que há o Universo.  Tudo é tudo, e mais alto estão os deuses,  Não pertence à ciência conhecê-los,  Mas adorar devemos  Seus vultos como às flores,  Porque visíveis à nossa alta vista,  São tão reais como reais as flores  E no seu calmo Olimpo São outra Natureza.
Ao Longe Ao longe os montes têm neve ao sol,  Mas é suave já o frio calmo  Que alisa e agudece  Os dardos do sol alto.  Hoje, Neera, não nos escondamos,  Nada nos falta, porque nada somos.  Não esperamos nada e temos frio ao sol.  Mas tal como é, gozemos o momento,  Solenes na alegria levemente,  E aguardando a morte  Como quem a conhece.
[object Object],Anjos ou Deuses
[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Paulo Vitorino
 
Ricardo reis
Ricardo reisRicardo reis
Ricardo reis
Bruno Freitas
 
Deixis
DeixisDeixis
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
guest155834
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
Ana Cristina Matias
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
guestde10d2
 
Fernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceFernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa Prece
Samuel Neves
 
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de CamposOde Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
guest3fc89a1
 
Amor de Perdição - Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição - Camilo Castelo BrancoAmor de Perdição - Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição - Camilo Castelo Branco
Claudia Ribeiro
 
Resumos de Português: Os Lusíadas
Resumos de Português: Os LusíadasResumos de Português: Os Lusíadas
Resumos de Português: Os Lusíadas
Raffaella Ergün
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Bruno Meirim
 
Ceifeira
CeifeiraCeifeira
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
Paula Oliveira Cruz
 
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
RafaCabelo
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Jose Brito
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
Raffaella Ergün
 
Características de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de CamposCaracterísticas de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de Campos
Aline Araújo
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
Dina Baptista
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
lenaeira
 
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/NeopaganismoRicardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
Telma Carvalho
 

Mais procurados (20)

Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
 
Ricardo reis
Ricardo reisRicardo reis
Ricardo reis
 
Deixis
DeixisDeixis
Deixis
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 
Fernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceFernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa Prece
 
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de CamposOde Triunfal de Álvaro de Campos
Ode Triunfal de Álvaro de Campos
 
Amor de Perdição - Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição - Camilo Castelo BrancoAmor de Perdição - Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição - Camilo Castelo Branco
 
Resumos de Português: Os Lusíadas
Resumos de Português: Os LusíadasResumos de Português: Os Lusíadas
Resumos de Português: Os Lusíadas
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
 
Ceifeira
CeifeiraCeifeira
Ceifeira
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
AMOR DE PERDIÇÃO - SINTESE
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
 
Características de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de CamposCaracterísticas de Álvaro de Campos
Características de Álvaro de Campos
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
Síntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoaSíntese fernando pessoa
Síntese fernando pessoa
 
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/NeopaganismoRicardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
Ricardo Reis- Classicismo e Paganismo/Neopaganismo
 

Destaque

áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Ualas Magalhães
 
As rosas amo dos jardins de adónis
As rosas amo dos jardins de adónisAs rosas amo dos jardins de adónis
As rosas amo dos jardins de adónis
João Pereira
 
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa SilvaLoucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
12anogolega
 
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa SilvaLoucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
12anogolega
 
Biografia Ricardo reis
Biografia Ricardo reisBiografia Ricardo reis
Biografia Ricardo reis
Fagner Aquino
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
lourdescosta
 
Alvaro de Campos
Alvaro de CamposAlvaro de Campos
Alvaro de Campos
aramalho340
 
Os maias análise
Os maias análiseOs maias análise
Os maias análise
luiza1973
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Stelian Ravas
 
Alvaro de campos... portugues
Alvaro de campos... portuguesAlvaro de campos... portugues
Alvaro de campos... portugues
Allane Lima
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Dina Baptista
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Maria da Paz
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Anabela Fernandes
 

Destaque (14)

áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
As rosas amo dos jardins de adónis
As rosas amo dos jardins de adónisAs rosas amo dos jardins de adónis
As rosas amo dos jardins de adónis
 
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa SilvaLoucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
 
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa SilvaLoucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
Loucura de Mário de Sá Carneiro realizado por Ana Luísa Silva
 
Biografia Ricardo reis
Biografia Ricardo reisBiografia Ricardo reis
Biografia Ricardo reis
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
 
Alvaro de Campos
Alvaro de CamposAlvaro de Campos
Alvaro de Campos
 
Os maias análise
Os maias análiseOs maias análise
Os maias análise
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Alvaro de campos... portugues
Alvaro de campos... portuguesAlvaro de campos... portugues
Alvaro de campos... portugues
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
 

Semelhante a Ricardo reis

Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdfMulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
MarceliEduardaGambat
 
Apresentação de Sofia de Mello Breyner Andresen
Apresentação  de  Sofia de Mello Breyner AndresenApresentação  de  Sofia de Mello Breyner Andresen
Apresentação de Sofia de Mello Breyner Andresen
Maria Costa
 
Fernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimosFernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimos
Margarida Rodrigues
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
Helio Cruz
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
Helio Cruz
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Érika Lúcia
 
resumos
resumosresumos
resumos
Diogo Tavares
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
GonaloCastro11
 
Álvaro de Campos.pdf
Álvaro de Campos.pdfÁlvaro de Campos.pdf
Álvaro de Campos.pdf
ManuelaFernandaSimes
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
EspíRito E MatéRia 2
EspíRito E MatéRia 2EspíRito E MatéRia 2
EspíRito E MatéRia 2
Sergio Menezes
 
Apresentação de sofia.ppt 2
Apresentação  de sofia.ppt 2Apresentação  de sofia.ppt 2
Apresentação de sofia.ppt 2
mjmsma
 
Fp HeteróNimos
Fp HeteróNimosFp HeteróNimos
Fp HeteróNimos
guest9d8027
 
Filigrana poetica
Filigrana poeticaFiligrana poetica
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
anabelajfsantos04
 
Antologia poética
Antologia poéticaAntologia poética
Antologia poética
Gabriela Rovani
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Raffaella Ergün
 
Simbolismo - Cruz e Souza
Simbolismo -  Cruz e SouzaSimbolismo -  Cruz e Souza
Simbolismo - Cruz e Souza
Odiariodecristianet
 
No Longe Do Jardim
No Longe Do JardimNo Longe Do Jardim
No Longe Do Jardim
Luiza Goes
 
Ultimos sonetos
Ultimos sonetosUltimos sonetos
Ultimos sonetos
LRede
 

Semelhante a Ricardo reis (20)

Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdfMulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
Mulheres-Perséfone e sua descida ao submundo através da poesia.pdf
 
Apresentação de Sofia de Mello Breyner Andresen
Apresentação  de  Sofia de Mello Breyner AndresenApresentação  de  Sofia de Mello Breyner Andresen
Apresentação de Sofia de Mello Breyner Andresen
 
Fernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimosFernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimos
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
 
Alçando voos
Alçando voosAlçando voos
Alçando voos
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
resumos
resumosresumos
resumos
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
 
Álvaro de Campos.pdf
Álvaro de Campos.pdfÁlvaro de Campos.pdf
Álvaro de Campos.pdf
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
EspíRito E MatéRia 2
EspíRito E MatéRia 2EspíRito E MatéRia 2
EspíRito E MatéRia 2
 
Apresentação de sofia.ppt 2
Apresentação  de sofia.ppt 2Apresentação  de sofia.ppt 2
Apresentação de sofia.ppt 2
 
Fp HeteróNimos
Fp HeteróNimosFp HeteróNimos
Fp HeteróNimos
 
Filigrana poetica
Filigrana poeticaFiligrana poetica
Filigrana poetica
 
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
Apresentaodesofia ppt2-100109122612-phpapp02
 
Antologia poética
Antologia poéticaAntologia poética
Antologia poética
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
 
Simbolismo - Cruz e Souza
Simbolismo -  Cruz e SouzaSimbolismo -  Cruz e Souza
Simbolismo - Cruz e Souza
 
No Longe Do Jardim
No Longe Do JardimNo Longe Do Jardim
No Longe Do Jardim
 
Ultimos sonetos
Ultimos sonetosUltimos sonetos
Ultimos sonetos
 

Mais de Maria da Paz

Literatura futurismo 3º 1º
Literatura   futurismo 3º 1ºLiteratura   futurismo 3º 1º
Literatura futurismo 3º 1º
Maria da Paz
 
Transportes e telecomunicações no brasil
Transportes e telecomunicações no brasilTransportes e telecomunicações no brasil
Transportes e telecomunicações no brasil
Maria da Paz
 
Agroeconomia no brasil
Agroeconomia no brasilAgroeconomia no brasil
Agroeconomia no brasil
Maria da Paz
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Maria da Paz
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Maria da Paz
 
Nafta
NaftaNafta
Juca pirama
Juca piramaJuca pirama
Juca pirama
Maria da Paz
 
Função poética
Função poéticaFunção poética
Função poética
Maria da Paz
 
Biomassas no brasil
Biomassas no brasilBiomassas no brasil
Biomassas no brasil
Maria da Paz
 
A hidrografia brasileira
A hidrografia brasileiraA hidrografia brasileira
A hidrografia brasileira
Maria da Paz
 
A cultura negra no pará
A cultura negra no pará A cultura negra no pará
A cultura negra no pará
Maria da Paz
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Maria da Paz
 
Física
FísicaFísica
Física
Maria da Paz
 
Física
FísicaFísica
Física
Maria da Paz
 
Frei luis de sousa
Frei luis de sousaFrei luis de sousa
Frei luis de sousa
Maria da Paz
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
Maria da Paz
 
Lixo geografia
Lixo geografiaLixo geografia
Lixo geografia
Maria da Paz
 
Max 2º2
Max 2º2Max 2º2
Max 2º2
Maria da Paz
 
Slide de literatura
Slide de literaturaSlide de literatura
Slide de literatura
Maria da Paz
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
Maria da Paz
 

Mais de Maria da Paz (20)

Literatura futurismo 3º 1º
Literatura   futurismo 3º 1ºLiteratura   futurismo 3º 1º
Literatura futurismo 3º 1º
 
Transportes e telecomunicações no brasil
Transportes e telecomunicações no brasilTransportes e telecomunicações no brasil
Transportes e telecomunicações no brasil
 
Agroeconomia no brasil
Agroeconomia no brasilAgroeconomia no brasil
Agroeconomia no brasil
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Nafta
NaftaNafta
Nafta
 
Juca pirama
Juca piramaJuca pirama
Juca pirama
 
Função poética
Função poéticaFunção poética
Função poética
 
Biomassas no brasil
Biomassas no brasilBiomassas no brasil
Biomassas no brasil
 
A hidrografia brasileira
A hidrografia brasileiraA hidrografia brasileira
A hidrografia brasileira
 
A cultura negra no pará
A cultura negra no pará A cultura negra no pará
A cultura negra no pará
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Física
FísicaFísica
Física
 
Física
FísicaFísica
Física
 
Frei luis de sousa
Frei luis de sousaFrei luis de sousa
Frei luis de sousa
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Lixo geografia
Lixo geografiaLixo geografia
Lixo geografia
 
Max 2º2
Max 2º2Max 2º2
Max 2º2
 
Slide de literatura
Slide de literaturaSlide de literatura
Slide de literatura
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
 

Ricardo reis

  • 1.  
  • 2. PRINCIPAL POETA PORTUGUÊS FERNANDO PESSOA
  • 3. "Pessoa, pessoas ! Fernando não era um, foI muitos. Não escrevia poemas, inventava personagens-poetas que viviam, cresciam, estudavam, poetavam. Com seus poetas, não viveu uma vida, viveu muitas. Não morreu uma vez, não morreu jamais!"
  • 4. Ricardo Reis nasceu em Lisboa, às 11 horas da noite do dia 28 de janeiro de 1914. Esbo ç o de Cristiano Sardinha.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Através da intemporalidade das suas preocupações, a angústia da brevidade da vida, a inevitável Morte e a interminável busca de estratégias de limitação do sofrimento que caracteriza a vida humana, Reis tenta iludir o sofrimento resultante da consciência de que a vida é precária.
  • 9.  
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 15. A Cada Qual A cada qual, como a estatura, é dada A justiça: uns faz altos O fado, outros felizes. Nada é prêmio: sucede o que acontece. Nada, Lídia, devemos Ao fado, senão tê-lo.
  • 16. Acima da verdade Acima da verdade estão os deuses. A nossa ciência é uma falhada cópia Da certeza com que eles Sabem que há o Universo. Tudo é tudo, e mais alto estão os deuses, Não pertence à ciência conhecê-los, Mas adorar devemos Seus vultos como às flores, Porque visíveis à nossa alta vista, São tão reais como reais as flores E no seu calmo Olimpo São outra Natureza.
  • 17. Ao Longe Ao longe os montes têm neve ao sol, Mas é suave já o frio calmo Que alisa e agudece Os dardos do sol alto. Hoje, Neera, não nos escondamos, Nada nos falta, porque nada somos. Não esperamos nada e temos frio ao sol. Mas tal como é, gozemos o momento, Solenes na alegria levemente, E aguardando a morte Como quem a conhece.
  • 18.
  • 19.