SlideShare uma empresa Scribd logo
Reino Animalia (Metazoa)
 Características principais
- Eucariontes, pluricelulares e heterotróficos;
 Existem dois grandes grupos:
A- Parazoa (parazoário; pará = ao lado, zoa = animal): representado pelos
Porifera (esponjas), no qual não há a formação de tecidos verdadeiros;
B- Eumetazoa (eumetazoários; eu = verdadeiros, metazoário = animal):
representados por todos os outros animais que possuem tecido
diferenciado.
Obs.: Apenas nesse reino são encontrados os tecidos nervosos e
musculares.
Principais Filos
 Porífera;
 Cnidária;
 Platelminto;
 Nematoda;
 Molusco;
 Anelídeo;
 Artrópodo;
 Equinodermo;
 Cordado.
Cladograma dos principais grupos animais
Tipos de Simetria
Folhetos germinativos
Formação do celoma
 Animal esquizocélico
 Animal enterocélico
Obs.: Todos os animais esquizocélicos são
também protostômios.
Obs.: Todos os animais enterocélicos são
também deuterostômios.
Celoma
III. Características dos
invertebrados
ANIMAIS INVERTEBRADOS
III. Características dos invertebrados
ANIMAIS INVERTEBRADOS
(Fuvest)
O esquema abaixo representa uma das hipóteses para explicar as relações evolutivas entre grupos de animais. A partir do ancestral
comum, cada número indica o aparecimento de determinada característica. Assim, os ramos anteriores a um número correspondem a
animais que não possuem tal característica e os ramos posteriores, a animais que a possuem.
As características “cavidade corporal” e “exoesqueleto de quitina”
correspondem, respectivamente, aos números:
a) 1 e 6.
b) 2 e 4.
c) 2 e 5.
d) 3 e 4.
e) 3 e 5.
8
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: E
(Unifesp)
Esta é a turma do Bob Esponja:
Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrela-do-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar.
Cada um, portanto, pertence a um grupo animal diferente.
Se eles forem colocados segundo a ordem evolutiva de surgimento dos grupos
animais a que pertencem, teremos, respectivamente:
a) esponja-do-mar, estrela-do-mar, lula e caranguejo.
b) esponja-do-mar, lula, caranguejo e estrela-do-mar.
c) estrela-do-mar, esponja-do-mar, caranguejo e lula.
d) estrela-do-mar, lula, caranguejo e esponja-do-mar.
e) lula, esponja-do-mar, estrela-do-mar e caranguejo.
9EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: B
Fotos:Paramount/CourtesyEverett
Collection/Keystone
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
(UFJF-MG)
Em uma aula de ciências, os alunos buscaram informações em jornais e revistas sobre a importância de espécies animais para o homem.
Ao final da aula, entregaram um exercício no qual classificaram como corretas ou incorretas as informações encontradas. Algumas dessas
informações são apresentadas a seguir.
I. Cnidários possuem células especializadas, os cnidoblastos, capazes de causar queimaduras e irritações dolorosas na pele de pessoas que os
tocam.
II. Algumas espécies de moluscos gastrópodes podem formar pérola a partir de algas raspadas pela rádula (dentes raspadores).
III. Protozoários flagelados causam a inflamação dos ossos das pernas, tornando-as deformadas e provocando uma doença conhecida como
elefantíase.
IV. Devido ao seu hábito alimentar, as sanguessugas foram muito utilizadas no passado na prática de sangrias, em pacientes com pressão alta.
Assinale a opção que apresenta somente afirmativas corretas.
a) I e II
b) I, II e III
c) I e IV
d) II e IV
e) III e IV
12EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: C
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
(Fatec-SP)
Alguns cientistas acreditam que os ancestrais de todos os animais tenham sido colônias de protozoários flagelados, a partir das quais
teriam surgido dois ramos: um deles teria continuado como um simples agregado de células pouco especializadas, sem formar tecidos
verdadeiros, e o outro teria desenvolvido células com maior grau de especialização, organizadas em tecidos, originando todos os outros
animais. A partir dessas informações foi elaborada a figura a seguir, que representa uma provável árvore filogenética dos grandes grupos
de animais invertebrados.
Os números I, II, III, IV e V representam, respectivamente,
a) nematelmintos, platelmintos, poríferos, artrópodes e anelídeos.
b) nematelmintos, platelmintos, poríferos, anelídeos e artrópodes.
c) platelmintos, poríferos, nematelmintos, artrópodes e anelídeos.
d) poríferos, platelmintos, nematelmintos, anelídeos e artrópodes.
e) poríferos, nematelmintos, platelmintos, anelídeos e artrópodes.
18EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: D
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
(Fuvest)
O esquema abaixo representa uma das hipóteses para explicar as relações evolutivas entre grupos de animais. A partir do ancestral
comum, cada número indica o aparecimento de determinada característica. Assim, os ramos anteriores a um número correspondem a
animais que não possuem tal característica e os ramos posteriores, a animais que a possuem.
As características “cavidade corporal” e “exoesqueleto de quitina”
correspondem, respectivamente, aos números:
a) 1 e 6.
b) 2 e 4.
c) 2 e 5.
d) 3 e 4.
e) 3 e 5.
8
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: E
(Unifesp)
Esta é a turma do Bob Esponja:
Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrela-do-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar.
Cada um, portanto, pertence a um grupo animal diferente.
Se eles forem colocados segundo a ordem evolutiva de surgimento dos grupos
animais a que pertencem, teremos, respectivamente:
a) esponja-do-mar, estrela-do-mar, lula e caranguejo.
b) esponja-do-mar, lula, caranguejo e estrela-do-mar.
c) estrela-do-mar, esponja-do-mar, caranguejo e lula.
d) estrela-do-mar, lula, caranguejo e esponja-do-mar.
e) lula, esponja-do-mar, estrela-do-mar e caranguejo.
9EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: B
Fotos:Paramount/CourtesyEverett
Collection/Keystone
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
(UFJF-MG)
Em uma aula de ciências, os alunos buscaram informações em jornais e revistas sobre a importância de espécies animais para o homem.
Ao final da aula, entregaram um exercício no qual classificaram como corretas ou incorretas as informações encontradas. Algumas dessas
informações são apresentadas a seguir.
I. Cnidários possuem células especializadas, os cnidoblastos, capazes de causar queimaduras e irritações dolorosas na pele de pessoas que os
tocam.
II. Algumas espécies de moluscos gastrópodes podem formar pérola a partir de algas raspadas pela rádula (dentes raspadores).
III. Protozoários flagelados causam a inflamação dos ossos das pernas, tornando-as deformadas e provocando uma doença conhecida como
elefantíase.
IV. Devido ao seu hábito alimentar, as sanguessugas foram muito utilizadas no passado na prática de sangrias, em pacientes com pressão alta.
Assinale a opção que apresenta somente afirmativas corretas.
a) I e II
b) I, II e III
c) I e IV
d) II e IV
e) III e IV
12EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: C
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
(Fatec-SP)
Alguns cientistas acreditam que os ancestrais de todos os animais tenham sido colônias de protozoários flagelados, a partir das quais
teriam surgido dois ramos: um deles teria continuado como um simples agregado de células pouco especializadas, sem formar tecidos
verdadeiros, e o outro teria desenvolvido células com maior grau de especialização, organizadas em tecidos, originando todos os outros
animais. A partir dessas informações foi elaborada a figura a seguir, que representa uma provável árvore filogenética dos grandes grupos
de animais invertebrados.
Os números I, II, III, IV e V representam, respectivamente,
a) nematelmintos, platelmintos, poríferos, artrópodes e anelídeos.
b) nematelmintos, platelmintos, poríferos, anelídeos e artrópodes.
c) platelmintos, poríferos, nematelmintos, artrópodes e anelídeos.
d) poríferos, platelmintos, nematelmintos, anelídeos e artrópodes.
e) poríferos, nematelmintos, platelmintos, anelídeos e artrópodes.
18EXERCÍCIOSESSENCIAIS
RESPOSTA: D
ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
Filo Porífera
 Diblásticos (ectoderma e endoderma);
 Sem simetria ou com simetria radiada;
 Sem cavidade digestiva (digestão intra-
celular);
 Reprodução:
a- assexuada: por brotamento ou gemulação;
b- sexuada: o ciclo dá origem a larva
anfiblástula.
 São filtradores.
Esponjas
A- Asconóide;
B- Siconóide;
C- Leuconóide.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
Rebeca Vale
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
ISJ
 
IV.3 Répteis
IV.3 RépteisIV.3 Répteis
IV.3 Répteis
Rebeca Vale
 
Reino Protista 7 ano
Reino Protista 7 anoReino Protista 7 ano
Reino Protista 7 ano
UFMS
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Killer Max
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 
IV.1 Peixes
IV.1 PeixesIV.1 Peixes
IV.1 Peixes
Rebeca Vale
 
Aula de répteis
Aula de répteisAula de répteis
Aula de répteis
Ilsoflavio
 
Classe Gastropoda
Classe GastropodaClasse Gastropoda
Classe Gastropoda
Nathy Helena
 
Cordados
CordadosCordados
Mammalia
MammaliaMammalia
Mammalia
carlinhosmatos
 
Artrópodes oficial
Artrópodes   oficialArtrópodes   oficial
Artrópodes oficial
Animais Amados
 
Crustáceos slide
Crustáceos slideCrustáceos slide
Crustáceos slide
MarianeSGS
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2
Rita Cunha
 
Evolução dos osteichthyes
Evolução dos osteichthyesEvolução dos osteichthyes
Evolução dos osteichthyes
Katlin Camila Fernandes
 
Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.
Carlos A Tristtao
 
Aves
AvesAves
Aves
DeaaSouza
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
Matheus Bringel
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
Nayana Maia
 

Mais procurados (20)

IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
 
7º ano cap 23 mamíferos
7º ano cap 23  mamíferos7º ano cap 23  mamíferos
7º ano cap 23 mamíferos
 
IV.3 Répteis
IV.3 RépteisIV.3 Répteis
IV.3 Répteis
 
Reino Protista 7 ano
Reino Protista 7 anoReino Protista 7 ano
Reino Protista 7 ano
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
IV.1 Peixes
IV.1 PeixesIV.1 Peixes
IV.1 Peixes
 
Aula de répteis
Aula de répteisAula de répteis
Aula de répteis
 
Classe Gastropoda
Classe GastropodaClasse Gastropoda
Classe Gastropoda
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Mammalia
MammaliaMammalia
Mammalia
 
Artrópodes oficial
Artrópodes   oficialArtrópodes   oficial
Artrópodes oficial
 
Crustáceos slide
Crustáceos slideCrustáceos slide
Crustáceos slide
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2Platelmintos e nematódeos 2
Platelmintos e nematódeos 2
 
Evolução dos osteichthyes
Evolução dos osteichthyesEvolução dos osteichthyes
Evolução dos osteichthyes
 
Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Anfíbios
AnfíbiosAnfíbios
Anfíbios
 
OS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOSOS EQUINODERMOS
OS EQUINODERMOS
 

Semelhante a Reino animalia (metazoa)

Bio ppt13
Bio ppt13Bio ppt13
Bio ppt13
Bio ppt13Bio ppt13
Bio ppt13
Lima Gomes
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
URCA
 
Prova.2.ano.3.unidade
Prova.2.ano.3.unidadeProva.2.ano.3.unidade
Prova.2.ano.3.unidade
Suely Santos
 
Artrópodes.ppt
Artrópodes.pptArtrópodes.ppt
Artrópodes.ppt
Raquel Souza
 
Biologia - Artropodes
Biologia - ArtropodesBiologia - Artropodes
Biologia - Artropodes
Estude Mais
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
Elizabete Costa
 
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
James Martins
 
Aval 7 ano(invertebrados)
Aval 7 ano(invertebrados)Aval 7 ano(invertebrados)
Aval 7 ano(invertebrados)
Ercio Novaes
 
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James MartinsLista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
James Martins
 
Reino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
Reino animal invertebrados prof Ivanise MeyerReino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
Reino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
Ivanise Meyer
 
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docxEXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
LilianeALMEIDADASILV1
 
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados) Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
Carlos Priante
 
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
GustavoMendonca9
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Andrea Barreto
 
Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia
Gregorio Leal da Silva
 
001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
rickriordan
 
Resumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo ArtrópodesResumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo Artrópodes
Universidade Estadual de Maringá
 
Atividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritoresAtividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritores
NTE
 
Apostila entomologia basica
Apostila entomologia basicaApostila entomologia basica
Apostila entomologia basica
Karla Daniele Souza
 

Semelhante a Reino animalia (metazoa) (20)

Bio ppt13
Bio ppt13Bio ppt13
Bio ppt13
 
Bio ppt13
Bio ppt13Bio ppt13
Bio ppt13
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Prova.2.ano.3.unidade
Prova.2.ano.3.unidadeProva.2.ano.3.unidade
Prova.2.ano.3.unidade
 
Artrópodes.ppt
Artrópodes.pptArtrópodes.ppt
Artrópodes.ppt
 
Biologia - Artropodes
Biologia - ArtropodesBiologia - Artropodes
Biologia - Artropodes
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
 
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
Lista de exercícios - Ciências 7º ano (filos nematelmintos, anelídeos, molusc...
 
Aval 7 ano(invertebrados)
Aval 7 ano(invertebrados)Aval 7 ano(invertebrados)
Aval 7 ano(invertebrados)
 
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James MartinsLista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
Lista de exercícios - Invertebrados - Prof. James Martins
 
Reino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
Reino animal invertebrados prof Ivanise MeyerReino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
Reino animal invertebrados prof Ivanise Meyer
 
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docxEXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
EXERCÍCIOS SOBRE OS ANIMAIS VERTEBRADOS.docx
 
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados) Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
Lista de exercícios VIII Cordados (Protocordados e Vertebrados)
 
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
2ª SÉRIE_12_INVERTEBRADOS_II.pptx
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia Apostila Básica de Entomologia
Apostila Básica de Entomologia
 
001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
 
Resumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo ArtrópodesResumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo Artrópodes
 
Atividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritoresAtividades de ciências avaliação com os descritores
Atividades de ciências avaliação com os descritores
 
Apostila entomologia basica
Apostila entomologia basicaApostila entomologia basica
Apostila entomologia basica
 

Mais de Jocimara Monsani

Lipidios
LipidiosLipidios
Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)
Jocimara Monsani
 
Ciclo biogeoquimico
Ciclo biogeoquimicoCiclo biogeoquimico
Ciclo biogeoquimico
Jocimara Monsani
 
Parasitoses
ParasitosesParasitoses
Parasitoses
Jocimara Monsani
 
1 trabalho de microbiologia
1 trabalho de microbiologia1 trabalho de microbiologia
1 trabalho de microbiologia
Jocimara Monsani
 
Mapa indigenapr
Mapa indigenaprMapa indigenapr
Mapa indigenapr
Jocimara Monsani
 

Mais de Jocimara Monsani (6)

Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)Reino animalia (metazoa)
Reino animalia (metazoa)
 
Ciclo biogeoquimico
Ciclo biogeoquimicoCiclo biogeoquimico
Ciclo biogeoquimico
 
Parasitoses
ParasitosesParasitoses
Parasitoses
 
1 trabalho de microbiologia
1 trabalho de microbiologia1 trabalho de microbiologia
1 trabalho de microbiologia
 
Mapa indigenapr
Mapa indigenaprMapa indigenapr
Mapa indigenapr
 

Último

planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 

Último (20)

planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 

Reino animalia (metazoa)

  • 1. Reino Animalia (Metazoa)  Características principais - Eucariontes, pluricelulares e heterotróficos;  Existem dois grandes grupos: A- Parazoa (parazoário; pará = ao lado, zoa = animal): representado pelos Porifera (esponjas), no qual não há a formação de tecidos verdadeiros; B- Eumetazoa (eumetazoários; eu = verdadeiros, metazoário = animal): representados por todos os outros animais que possuem tecido diferenciado. Obs.: Apenas nesse reino são encontrados os tecidos nervosos e musculares.
  • 2. Principais Filos  Porífera;  Cnidária;  Platelminto;  Nematoda;  Molusco;  Anelídeo;  Artrópodo;  Equinodermo;  Cordado.
  • 3. Cladograma dos principais grupos animais
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 12.
  • 13. Formação do celoma  Animal esquizocélico  Animal enterocélico Obs.: Todos os animais esquizocélicos são também protostômios. Obs.: Todos os animais enterocélicos são também deuterostômios.
  • 14.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 21. III. Características dos invertebrados ANIMAIS INVERTEBRADOS
  • 22. (Fuvest) O esquema abaixo representa uma das hipóteses para explicar as relações evolutivas entre grupos de animais. A partir do ancestral comum, cada número indica o aparecimento de determinada característica. Assim, os ramos anteriores a um número correspondem a animais que não possuem tal característica e os ramos posteriores, a animais que a possuem. As características “cavidade corporal” e “exoesqueleto de quitina” correspondem, respectivamente, aos números: a) 1 e 6. b) 2 e 4. c) 2 e 5. d) 3 e 4. e) 3 e 5. 8 ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: E
  • 23. (Unifesp) Esta é a turma do Bob Esponja: Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrela-do-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar. Cada um, portanto, pertence a um grupo animal diferente. Se eles forem colocados segundo a ordem evolutiva de surgimento dos grupos animais a que pertencem, teremos, respectivamente: a) esponja-do-mar, estrela-do-mar, lula e caranguejo. b) esponja-do-mar, lula, caranguejo e estrela-do-mar. c) estrela-do-mar, esponja-do-mar, caranguejo e lula. d) estrela-do-mar, lula, caranguejo e esponja-do-mar. e) lula, esponja-do-mar, estrela-do-mar e caranguejo. 9EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: B Fotos:Paramount/CourtesyEverett Collection/Keystone ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 24. (UFJF-MG) Em uma aula de ciências, os alunos buscaram informações em jornais e revistas sobre a importância de espécies animais para o homem. Ao final da aula, entregaram um exercício no qual classificaram como corretas ou incorretas as informações encontradas. Algumas dessas informações são apresentadas a seguir. I. Cnidários possuem células especializadas, os cnidoblastos, capazes de causar queimaduras e irritações dolorosas na pele de pessoas que os tocam. II. Algumas espécies de moluscos gastrópodes podem formar pérola a partir de algas raspadas pela rádula (dentes raspadores). III. Protozoários flagelados causam a inflamação dos ossos das pernas, tornando-as deformadas e provocando uma doença conhecida como elefantíase. IV. Devido ao seu hábito alimentar, as sanguessugas foram muito utilizadas no passado na prática de sangrias, em pacientes com pressão alta. Assinale a opção que apresenta somente afirmativas corretas. a) I e II b) I, II e III c) I e IV d) II e IV e) III e IV 12EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: C ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 25. (Fatec-SP) Alguns cientistas acreditam que os ancestrais de todos os animais tenham sido colônias de protozoários flagelados, a partir das quais teriam surgido dois ramos: um deles teria continuado como um simples agregado de células pouco especializadas, sem formar tecidos verdadeiros, e o outro teria desenvolvido células com maior grau de especialização, organizadas em tecidos, originando todos os outros animais. A partir dessas informações foi elaborada a figura a seguir, que representa uma provável árvore filogenética dos grandes grupos de animais invertebrados. Os números I, II, III, IV e V representam, respectivamente, a) nematelmintos, platelmintos, poríferos, artrópodes e anelídeos. b) nematelmintos, platelmintos, poríferos, anelídeos e artrópodes. c) platelmintos, poríferos, nematelmintos, artrópodes e anelídeos. d) poríferos, platelmintos, nematelmintos, anelídeos e artrópodes. e) poríferos, nematelmintos, platelmintos, anelídeos e artrópodes. 18EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: D ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 26. (Fuvest) O esquema abaixo representa uma das hipóteses para explicar as relações evolutivas entre grupos de animais. A partir do ancestral comum, cada número indica o aparecimento de determinada característica. Assim, os ramos anteriores a um número correspondem a animais que não possuem tal característica e os ramos posteriores, a animais que a possuem. As características “cavidade corporal” e “exoesqueleto de quitina” correspondem, respectivamente, aos números: a) 1 e 6. b) 2 e 4. c) 2 e 5. d) 3 e 4. e) 3 e 5. 8 ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: E
  • 27. (Unifesp) Esta é a turma do Bob Esponja: Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrela-do-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar. Cada um, portanto, pertence a um grupo animal diferente. Se eles forem colocados segundo a ordem evolutiva de surgimento dos grupos animais a que pertencem, teremos, respectivamente: a) esponja-do-mar, estrela-do-mar, lula e caranguejo. b) esponja-do-mar, lula, caranguejo e estrela-do-mar. c) estrela-do-mar, esponja-do-mar, caranguejo e lula. d) estrela-do-mar, lula, caranguejo e esponja-do-mar. e) lula, esponja-do-mar, estrela-do-mar e caranguejo. 9EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: B Fotos:Paramount/CourtesyEverett Collection/Keystone ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 28. (UFJF-MG) Em uma aula de ciências, os alunos buscaram informações em jornais e revistas sobre a importância de espécies animais para o homem. Ao final da aula, entregaram um exercício no qual classificaram como corretas ou incorretas as informações encontradas. Algumas dessas informações são apresentadas a seguir. I. Cnidários possuem células especializadas, os cnidoblastos, capazes de causar queimaduras e irritações dolorosas na pele de pessoas que os tocam. II. Algumas espécies de moluscos gastrópodes podem formar pérola a partir de algas raspadas pela rádula (dentes raspadores). III. Protozoários flagelados causam a inflamação dos ossos das pernas, tornando-as deformadas e provocando uma doença conhecida como elefantíase. IV. Devido ao seu hábito alimentar, as sanguessugas foram muito utilizadas no passado na prática de sangrias, em pacientes com pressão alta. Assinale a opção que apresenta somente afirmativas corretas. a) I e II b) I, II e III c) I e IV d) II e IV e) III e IV 12EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: C ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 29. (Fatec-SP) Alguns cientistas acreditam que os ancestrais de todos os animais tenham sido colônias de protozoários flagelados, a partir das quais teriam surgido dois ramos: um deles teria continuado como um simples agregado de células pouco especializadas, sem formar tecidos verdadeiros, e o outro teria desenvolvido células com maior grau de especialização, organizadas em tecidos, originando todos os outros animais. A partir dessas informações foi elaborada a figura a seguir, que representa uma provável árvore filogenética dos grandes grupos de animais invertebrados. Os números I, II, III, IV e V representam, respectivamente, a) nematelmintos, platelmintos, poríferos, artrópodes e anelídeos. b) nematelmintos, platelmintos, poríferos, anelídeos e artrópodes. c) platelmintos, poríferos, nematelmintos, artrópodes e anelídeos. d) poríferos, platelmintos, nematelmintos, anelídeos e artrópodes. e) poríferos, nematelmintos, platelmintos, anelídeos e artrópodes. 18EXERCÍCIOSESSENCIAIS RESPOSTA: D ANIMAIS INVERTEBRADOS – NO VESTIBULAR
  • 30. Filo Porífera  Diblásticos (ectoderma e endoderma);  Sem simetria ou com simetria radiada;  Sem cavidade digestiva (digestão intra- celular);  Reprodução: a- assexuada: por brotamento ou gemulação; b- sexuada: o ciclo dá origem a larva anfiblástula.  São filtradores.

Notas do Editor

  1. Professor: essa tabela se encontra na página 27 do material impresso. As características diagnósticas de cada filo estão destacadas em verde.