SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
FILO ARTRÓPODE


Características dos artrópodes (compartilham):

    Corpo segmentado (ou metamerizado, isto é, dividido em segmentos);
    Exoesqueto (esqueleto externo) feito de quitina (uma substância
     extremamente resistente );
    Apêndices corporais articulados (patas, antenas), isto é, providos de
     dobradiças, como são também os nossos cotovelos, joelhos, etc.

        As pernas desses animais são constituídas por pedacinhos ligados entre
si. As ligações são também chamadas de articulações. O nome do Filo refere-
se exatamente a essa característica: “artrópode” provém do grego arthron =
articulação + podos = pé.



   Os artrópodes formam o conjunto mais numeroso de animais. Eles
habitam os mais diversos ambientes e podem ser terrestres ou aquáticos.
Adaptaram-se praticamente todos os ambientes e modos de vida deste
planeta. Estima-se que existe cerca de 1018 (dez elevado a décima potência),
ou seja “um bilhão de bilhão”. (1 000 000 000 000 000 000. Contou os zeros,
são dezoito. Você imagina alguma coisa que possa ser representada por esse
número?)



 Todas essas características contribuíram para o sucesso evolutivo alcançado
              pelo grupo (vantagens dessas características):

    Corpo segmentado – maior flexibilidade ao animal;
    Exoesqueto – proteção do animal contra agressões do meio, como
     desidratação, atrito, predadores, parasitas, etc;
    Apêndices corporais articulados – maior facilidade e rapidez na
     locomoção, permitindo que sejam ótimos predadores e tenham boa
     capacidade para fugir daqueles que os caçam.


          Os artrópodes pertencem ao ramo dos INVERTEBRADOS.
Os artrópodes estão divididos em cinco classes principais:

Insetos – a maioria é de ambiente terrestre e apresenta asas. Ex.: Abelha.

Crustáceo – a maioria é de ambiente aquático marinho. Ex.: Carangueijo.

Aracnídeo – a maioria é de ambiente terrestre seco. Ex.: Aranha, Escorpião.

Quilópodes – são terrestres, venenosos, carnívoros. Ex.: Centopéia.

Diplópodes – são terrestres, não venenosos, herbívoros. Ex.: Piolho-de-cobra.
CLASSE INSECTA


Morfologia externa
     O corpo dos insetos é dividido em três regiões:

                     - cabeça;

                     - tórax;

                     - abdome.



      Na cabeça há:

   1) Antenas – par (capta o cheiro e é sensível a tátil).
   2) Olhos simples, os OCELOS (acusam a presença de luz e de objetos
      próximos).
   3) Olhos compostos (formado pela união de várias unidades dotadas de
      lentes, em conjunto, fornecem imagens dos objetos e são muito
      sensíveis ao movimento). POR ISSO É MUITO DIFÍCIL PEGAR
      MOSCA.
   4) Apêndice Bucal (boca)


      No tórax há:

   1) Asas (aos pares, quando possuir);
   2) Três pares de pernas articuladas (que dele saem).


Alimentação e Aparelho Bucal


      O “cardápio” dos insetos é variado, às vezes até dentro de uma mesma
espécie. A partir dessa variedade de alimentação, os insetos adaptaram suas
peças bucais para cada tipo de alimento que consomem. Existem peças bucais
mastigadores, como as do gafanhoto, que consomem folhas; há as
picadoras-sugadoras, como as dos pernilongos/mosquitos, que se alimentam
de sangue, as sugadoras, como as borboletas, que sugam o néctar das flores
e os lambedores, como nos casos das moscas, que absorvem o alimento
como uma esponja, após dissolvê-lo com secreções salivares.
Crescimento dos artrópodes (MUDA)
       O corpo dos artrópodes em fase de crescimento aumenta de tamanho,
mas o exoesqueleto, que não pode crescer, não o acompanha. Por isso, em
certos períodos da vida, os artrópodes abandonam o exoesqueleto, crescem e
fabricam outro maior: esse processo de troca de exoesqueleto é chamado de
muda.



Reprodução e Desenvolvimento dos insetos
      A fecundação é interna; os espermatozoides são lançados dentro do
corpo da fêmea, onde fecundam os óvulos. Os ovos são envolvidos por uma
casca impermeável que evita seu ressecamento (perda de água) e permite sua
sobrevivência em ambientes secos.



      Os insetos podem passar por diversos estágios antes de se tornar
adultos. As transformações pelas quais eles passam são denominadas de
metamorfose.
      Há três tipos possibilidades quanto a presença ou ausência de
metamorfose:

       - Metamorfose completa: do ovo sai uma larva que cresce,
transformando-se em pupa. Da pupa sai o inseto adulto. É o caso das abelhas,
das moscas, dos pernilongos, das borboletas.

      - Metamorfose incompleta: do ovo sai um ninfa, que já se parece com
o animal adulto, porém faltando ainda as asas e o término do desenvolvimento.
É o caso das baratas, dos gafanhotos, dos barbeiros.

       - Ausência de metamorfose: do ovo já se desenvolve um pequeno
inseto, semelhante ao adulto, sem passar por fases intermediárias. É o caso
das traças de livros.



       Muda e metamorfose não significam a mesma coisa. Muda é a troca
de exoesqueleto que todos os artrópodes fazem quando crescem.
Metamorfose é o conjunto de transformações que ocorrem desde que o
indivíduo sai do ovo até a fase adulta.
Grupos dos insetos
               Besouros
               Mosca
               Formiga
               Pulga
               Grilo
               Barbeiro
               Libélula
               Cigarra
               Piolho
               Cupins
               Traça



Malefícios dos Insetos

- Dano a plantação, florestas, jardins;

- Alimentos humanos comidos ou arruinados por formigas, baratas;

- Casas e móveis arruinados por cupins;

- Livros arruinados por traças;



Benefícios dos Insetos

- Polinização

- Produção direta de produtos como mel, seda;

- Alimentos para muitas aves e animais de nossa fauna;



      CURIOSIDADE

       O bicho-da-seda, uma espécie de mariposa, a lagarta tece o seu casulo
(invólucro que protege a forma jovem antes de se transformar em inseto adulto)
com um fio de seda. Esse fio é utilizado na tecelagem da seda.
CLASSE CRUSTÁCEOS


       Representantes da classe:         siri, caranguejo,   lagosta, camarão,
tatuzinho de jardim e barata da praia.

       Hábitat: a maioria dos crustáceos vive na água, principalmente no mar.
Algumas espécies vivem na terra, mas precisam manter as brânquias úmidas.
(tatuzinho-de-jardim, a barata-da-praia). Habitam, por isso, regiões próximas à
água ou ambientes bem úmidos.



       Possui exoesqueleto de quitina, mas seu esqueleto é ainda mais duro,
porque é calcificado (contém carbonato de cálcio, também conhecido como
calcário).

          O esqueleto mais resistente e grosso é uma característica dos
           crustáceos, características que, aliás, dá nome ao grupo (crusta,
           em latim, significa “crosta”).



      Corpo dividido em:

                1) cefalotórax (formado pela união da cabeça e do tórax)
                2) abdome


      Na cabeça há:

                1) dois pares de antenas (funciona como órgão de tato e
                   olfato)
                2) olhos compostos
                3) alguns podem possui apêndices ao redor da boca, com os
                   quais eles seguram o alimento e o levam a boca



      O número de pernas varia. O camarão, o siri e a lagosta têm cinco
pares de pernas no cefalotórax, que permitem ao animal andar no fundo do
mar. Possuem também pernas no abdome, que os ajudam a nadar.

      Em alguns crustáceos, como a lagosta, o siri e o carangueijo, o primeiro
par de pernas está transformando em pinças, com as quais eles capturam o
alimento ou se defendem.
Reprodução: Os crustáceos têm reprodução sexuada e a
fecundação, de modo geral, é externa, isto é, ocorre fora do organismo da
fêmea.



                    Diferenças entre siri e caranguejo

          O siri é achatado e o caranguejo é mais ovalado.
          O siri é nadador e o caranguejo é rastejante.
CLASSE ARACNÍDEOS


     São eficientes predadores de insetos, contribuindo dessa forma para
manter sob controle espécies que poderiam devastar plantações.

      Representantes da classe: aranha, escorpiões, carrapatos e ácaros.

      Habitat: maioria dos aracnídeos são terrestre.

      Corpo dividido em:

               1) cefalotórax
               2) abdome



       Possuem quatro pares de pernas localizado no cefalotórax, NÃO
possuem antenas e têm um par de quelíceras (nas aranhas, servem para
injeção peçonha no corpo da presa; nos escorpiões, servem para a
manipulação de alimentos). Nos escorpiões, a peçonha é injetada no aguilhão,
uma espécie de ferrão existe na cauda.

      Os aracnídeos apresentam também pedipalpos ou palpos a qual nas
aranhas tem função tátil, de manipulação de alimentos e de transferência de
esperma, nos machos; nos escorpiões, palpos bem desenvolvidos, como
pinças nas extremidades, servem para captura e manipulação de alimentos.

      Os olhos são simples: as aranhas geralmente têm oito olhos.



       Modo de vida: as aranhas gostam de lugares escuros e secos: frestas,
telhas e tijolos. Um quintal é um paraíso para elas. Já os escorpiões são
ativos durante a noite, quando saem para caçar suas presas. Durante o dia,
eles se escondem sob cascas de árvores, madeira, pedras, e, eventualmente,
nos domicílios, principalmente dentro de sapatos. Quando ameaçados, eles
eriçam a cauda e picam a vítima, introduzindo nela sua peçonha.



            Alimentação

      As aranhas são carnívoras e caçam suas vítimas, normalmente insetos,
usando sua grande agilidade ou teias como armadilhas. Os aracnídeos não
possuem mandíbulas. Em vez de mastigar e engolir a presa, eles cortam em
pedaços, com as quelíceras; e seguida, jogam enzimas digestivas sobre os
pedaços e sugam o material parcialmente digerido para dentro do tudo
digestório, onde a digestão termina.

       Para construir a teia, as aranhas possuem glândulas fiandeiras, que se
localizam na parte ventral e posterior do abdome. Das fiandeiras sai um líquido
que se transforma em finíssimos fios, cuja espessura é de 0,00002 mm. A
junção de milhares desses fios forma um fio visível da teia de aranha.
Comparado ao aço da mesma espessura, o fio de teia de aranha é cerca de 80
vezes mais resistente.



       Os ácaros são aracnídeos bem diferentes dos demais. O corpo não é
segmentado, sendo a cabeça, o tórax e o abdome fundidos em uma só peça.
       Eles se desenvolvem nos mais variados meios, como em alguns
alimentos ou também nos bichos de pelúcia. Muitos se alimentam de plantas e
outros de animais, que é o caso do carrapato de cachorro.
CLASSE QUILÓPODES



      Representante: centopeia

       Seu corpo é achatado. No primeiro segmento existe um par de
garras com as quais injeta veneno em suas vítimas. Em cada um dos
outros segmentos encontra-se um par de pernas articuladas.
       A centopeia crava as garras em suas presas (minhocas e insetos)
e inejeta-lhes veneno, matando-as.
       No homem não é mortífero, embora provoque dores, inchações e
vermelhidão no local da picada.
       Vivem em lugares úmidos e alimentam-se de insetos, minhocas e
outros bichinhos.




                CLASSE DIPLÓPODES


      Representante: piolho-de-cobra

       O corpo desse animal é cilíndrico e em cada segmento dois pares
de pernas. O corpo é dividido em cabeça e tronco.
       Quando tocamos em um piolho de cobra, ele imediatamente se
enrola todo, para se defender.
       Alimentam-se de vegetais e matéria orgânica em decomposição.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Peixes
PeixesPeixes
Peixes
 
Aracnídeos (2)
Aracnídeos (2)Aracnídeos (2)
Aracnídeos (2)
 
2EM #11 Anelídeos
2EM #11 Anelídeos2EM #11 Anelídeos
2EM #11 Anelídeos
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Plano de aula 5 nadja
Plano de aula 5 nadjaPlano de aula 5 nadja
Plano de aula 5 nadja
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
 
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomiaFilo artrópodes 04   crustáceos - características e anatomia
Filo artrópodes 04 crustáceos - características e anatomia
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Aula de Ciências sobre Animais Vertebrados e Invertebrados
Aula de Ciências sobre Animais Vertebrados e InvertebradosAula de Ciências sobre Animais Vertebrados e Invertebrados
Aula de Ciências sobre Animais Vertebrados e Invertebrados
 
Zoologia dos Invertebrados
Zoologia dos InvertebradosZoologia dos Invertebrados
Zoologia dos Invertebrados
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
Peixes ósseos
Peixes ósseosPeixes ósseos
Peixes ósseos
 
Aulaporifera
AulaporiferaAulaporifera
Aulaporifera
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Filo Annelida
Filo AnnelidaFilo Annelida
Filo Annelida
 
Poríferos e Cnidários
Poríferos e CnidáriosPoríferos e Cnidários
Poríferos e Cnidários
 

Semelhante a Resumo: Filo Artrópodes

Semelhante a Resumo: Filo Artrópodes (20)

001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Animais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebradosAnimais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebrados
 
Animais 110913184501-phpapp02
Animais 110913184501-phpapp02Animais 110913184501-phpapp02
Animais 110913184501-phpapp02
 
Diversidade animal ii
Diversidade animal iiDiversidade animal ii
Diversidade animal ii
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
Artrópodos
ArtrópodosArtrópodos
Artrópodos
 
7a série organismos invertebrados
7a série   organismos invertebrados7a série   organismos invertebrados
7a série organismos invertebrados
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Repteis
RepteisRepteis
Repteis
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
 
Capítulo 07 invertebrados II
Capítulo 07   invertebrados IICapítulo 07   invertebrados II
Capítulo 07 invertebrados II
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
 
Os seres vivos animais2
Os seres vivos  animais2Os seres vivos  animais2
Os seres vivos animais2
 
O Mundo dos Insectos
O Mundo dos InsectosO Mundo dos Insectos
O Mundo dos Insectos
 

Último

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 

Último (20)

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 

Resumo: Filo Artrópodes

  • 1. FILO ARTRÓPODE Características dos artrópodes (compartilham):  Corpo segmentado (ou metamerizado, isto é, dividido em segmentos);  Exoesqueto (esqueleto externo) feito de quitina (uma substância extremamente resistente );  Apêndices corporais articulados (patas, antenas), isto é, providos de dobradiças, como são também os nossos cotovelos, joelhos, etc. As pernas desses animais são constituídas por pedacinhos ligados entre si. As ligações são também chamadas de articulações. O nome do Filo refere- se exatamente a essa característica: “artrópode” provém do grego arthron = articulação + podos = pé. Os artrópodes formam o conjunto mais numeroso de animais. Eles habitam os mais diversos ambientes e podem ser terrestres ou aquáticos. Adaptaram-se praticamente todos os ambientes e modos de vida deste planeta. Estima-se que existe cerca de 1018 (dez elevado a décima potência), ou seja “um bilhão de bilhão”. (1 000 000 000 000 000 000. Contou os zeros, são dezoito. Você imagina alguma coisa que possa ser representada por esse número?) Todas essas características contribuíram para o sucesso evolutivo alcançado pelo grupo (vantagens dessas características):  Corpo segmentado – maior flexibilidade ao animal;  Exoesqueto – proteção do animal contra agressões do meio, como desidratação, atrito, predadores, parasitas, etc;  Apêndices corporais articulados – maior facilidade e rapidez na locomoção, permitindo que sejam ótimos predadores e tenham boa capacidade para fugir daqueles que os caçam.  Os artrópodes pertencem ao ramo dos INVERTEBRADOS.
  • 2. Os artrópodes estão divididos em cinco classes principais: Insetos – a maioria é de ambiente terrestre e apresenta asas. Ex.: Abelha. Crustáceo – a maioria é de ambiente aquático marinho. Ex.: Carangueijo. Aracnídeo – a maioria é de ambiente terrestre seco. Ex.: Aranha, Escorpião. Quilópodes – são terrestres, venenosos, carnívoros. Ex.: Centopéia. Diplópodes – são terrestres, não venenosos, herbívoros. Ex.: Piolho-de-cobra.
  • 3. CLASSE INSECTA Morfologia externa O corpo dos insetos é dividido em três regiões: - cabeça; - tórax; - abdome. Na cabeça há: 1) Antenas – par (capta o cheiro e é sensível a tátil). 2) Olhos simples, os OCELOS (acusam a presença de luz e de objetos próximos). 3) Olhos compostos (formado pela união de várias unidades dotadas de lentes, em conjunto, fornecem imagens dos objetos e são muito sensíveis ao movimento). POR ISSO É MUITO DIFÍCIL PEGAR MOSCA. 4) Apêndice Bucal (boca) No tórax há: 1) Asas (aos pares, quando possuir); 2) Três pares de pernas articuladas (que dele saem). Alimentação e Aparelho Bucal O “cardápio” dos insetos é variado, às vezes até dentro de uma mesma espécie. A partir dessa variedade de alimentação, os insetos adaptaram suas peças bucais para cada tipo de alimento que consomem. Existem peças bucais mastigadores, como as do gafanhoto, que consomem folhas; há as picadoras-sugadoras, como as dos pernilongos/mosquitos, que se alimentam de sangue, as sugadoras, como as borboletas, que sugam o néctar das flores e os lambedores, como nos casos das moscas, que absorvem o alimento como uma esponja, após dissolvê-lo com secreções salivares.
  • 4. Crescimento dos artrópodes (MUDA) O corpo dos artrópodes em fase de crescimento aumenta de tamanho, mas o exoesqueleto, que não pode crescer, não o acompanha. Por isso, em certos períodos da vida, os artrópodes abandonam o exoesqueleto, crescem e fabricam outro maior: esse processo de troca de exoesqueleto é chamado de muda. Reprodução e Desenvolvimento dos insetos A fecundação é interna; os espermatozoides são lançados dentro do corpo da fêmea, onde fecundam os óvulos. Os ovos são envolvidos por uma casca impermeável que evita seu ressecamento (perda de água) e permite sua sobrevivência em ambientes secos. Os insetos podem passar por diversos estágios antes de se tornar adultos. As transformações pelas quais eles passam são denominadas de metamorfose. Há três tipos possibilidades quanto a presença ou ausência de metamorfose: - Metamorfose completa: do ovo sai uma larva que cresce, transformando-se em pupa. Da pupa sai o inseto adulto. É o caso das abelhas, das moscas, dos pernilongos, das borboletas. - Metamorfose incompleta: do ovo sai um ninfa, que já se parece com o animal adulto, porém faltando ainda as asas e o término do desenvolvimento. É o caso das baratas, dos gafanhotos, dos barbeiros. - Ausência de metamorfose: do ovo já se desenvolve um pequeno inseto, semelhante ao adulto, sem passar por fases intermediárias. É o caso das traças de livros. Muda e metamorfose não significam a mesma coisa. Muda é a troca de exoesqueleto que todos os artrópodes fazem quando crescem. Metamorfose é o conjunto de transformações que ocorrem desde que o indivíduo sai do ovo até a fase adulta.
  • 5. Grupos dos insetos  Besouros  Mosca  Formiga  Pulga  Grilo  Barbeiro  Libélula  Cigarra  Piolho  Cupins  Traça Malefícios dos Insetos - Dano a plantação, florestas, jardins; - Alimentos humanos comidos ou arruinados por formigas, baratas; - Casas e móveis arruinados por cupins; - Livros arruinados por traças; Benefícios dos Insetos - Polinização - Produção direta de produtos como mel, seda; - Alimentos para muitas aves e animais de nossa fauna; CURIOSIDADE O bicho-da-seda, uma espécie de mariposa, a lagarta tece o seu casulo (invólucro que protege a forma jovem antes de se transformar em inseto adulto) com um fio de seda. Esse fio é utilizado na tecelagem da seda.
  • 6. CLASSE CRUSTÁCEOS Representantes da classe: siri, caranguejo, lagosta, camarão, tatuzinho de jardim e barata da praia. Hábitat: a maioria dos crustáceos vive na água, principalmente no mar. Algumas espécies vivem na terra, mas precisam manter as brânquias úmidas. (tatuzinho-de-jardim, a barata-da-praia). Habitam, por isso, regiões próximas à água ou ambientes bem úmidos. Possui exoesqueleto de quitina, mas seu esqueleto é ainda mais duro, porque é calcificado (contém carbonato de cálcio, também conhecido como calcário).  O esqueleto mais resistente e grosso é uma característica dos crustáceos, características que, aliás, dá nome ao grupo (crusta, em latim, significa “crosta”). Corpo dividido em: 1) cefalotórax (formado pela união da cabeça e do tórax) 2) abdome Na cabeça há: 1) dois pares de antenas (funciona como órgão de tato e olfato) 2) olhos compostos 3) alguns podem possui apêndices ao redor da boca, com os quais eles seguram o alimento e o levam a boca O número de pernas varia. O camarão, o siri e a lagosta têm cinco pares de pernas no cefalotórax, que permitem ao animal andar no fundo do mar. Possuem também pernas no abdome, que os ajudam a nadar. Em alguns crustáceos, como a lagosta, o siri e o carangueijo, o primeiro par de pernas está transformando em pinças, com as quais eles capturam o alimento ou se defendem.
  • 7. Reprodução: Os crustáceos têm reprodução sexuada e a fecundação, de modo geral, é externa, isto é, ocorre fora do organismo da fêmea. Diferenças entre siri e caranguejo  O siri é achatado e o caranguejo é mais ovalado.  O siri é nadador e o caranguejo é rastejante.
  • 8. CLASSE ARACNÍDEOS São eficientes predadores de insetos, contribuindo dessa forma para manter sob controle espécies que poderiam devastar plantações. Representantes da classe: aranha, escorpiões, carrapatos e ácaros. Habitat: maioria dos aracnídeos são terrestre. Corpo dividido em: 1) cefalotórax 2) abdome Possuem quatro pares de pernas localizado no cefalotórax, NÃO possuem antenas e têm um par de quelíceras (nas aranhas, servem para injeção peçonha no corpo da presa; nos escorpiões, servem para a manipulação de alimentos). Nos escorpiões, a peçonha é injetada no aguilhão, uma espécie de ferrão existe na cauda. Os aracnídeos apresentam também pedipalpos ou palpos a qual nas aranhas tem função tátil, de manipulação de alimentos e de transferência de esperma, nos machos; nos escorpiões, palpos bem desenvolvidos, como pinças nas extremidades, servem para captura e manipulação de alimentos. Os olhos são simples: as aranhas geralmente têm oito olhos. Modo de vida: as aranhas gostam de lugares escuros e secos: frestas, telhas e tijolos. Um quintal é um paraíso para elas. Já os escorpiões são ativos durante a noite, quando saem para caçar suas presas. Durante o dia, eles se escondem sob cascas de árvores, madeira, pedras, e, eventualmente, nos domicílios, principalmente dentro de sapatos. Quando ameaçados, eles eriçam a cauda e picam a vítima, introduzindo nela sua peçonha. Alimentação As aranhas são carnívoras e caçam suas vítimas, normalmente insetos, usando sua grande agilidade ou teias como armadilhas. Os aracnídeos não possuem mandíbulas. Em vez de mastigar e engolir a presa, eles cortam em pedaços, com as quelíceras; e seguida, jogam enzimas digestivas sobre os
  • 9. pedaços e sugam o material parcialmente digerido para dentro do tudo digestório, onde a digestão termina. Para construir a teia, as aranhas possuem glândulas fiandeiras, que se localizam na parte ventral e posterior do abdome. Das fiandeiras sai um líquido que se transforma em finíssimos fios, cuja espessura é de 0,00002 mm. A junção de milhares desses fios forma um fio visível da teia de aranha. Comparado ao aço da mesma espessura, o fio de teia de aranha é cerca de 80 vezes mais resistente. Os ácaros são aracnídeos bem diferentes dos demais. O corpo não é segmentado, sendo a cabeça, o tórax e o abdome fundidos em uma só peça. Eles se desenvolvem nos mais variados meios, como em alguns alimentos ou também nos bichos de pelúcia. Muitos se alimentam de plantas e outros de animais, que é o caso do carrapato de cachorro.
  • 10. CLASSE QUILÓPODES Representante: centopeia Seu corpo é achatado. No primeiro segmento existe um par de garras com as quais injeta veneno em suas vítimas. Em cada um dos outros segmentos encontra-se um par de pernas articuladas. A centopeia crava as garras em suas presas (minhocas e insetos) e inejeta-lhes veneno, matando-as. No homem não é mortífero, embora provoque dores, inchações e vermelhidão no local da picada. Vivem em lugares úmidos e alimentam-se de insetos, minhocas e outros bichinhos. CLASSE DIPLÓPODES Representante: piolho-de-cobra O corpo desse animal é cilíndrico e em cada segmento dois pares de pernas. O corpo é dividido em cabeça e tronco. Quando tocamos em um piolho de cobra, ele imediatamente se enrola todo, para se defender. Alimentam-se de vegetais e matéria orgânica em decomposição.