SlideShare uma empresa Scribd logo
Município de São Bernardo do Campo
Secretaria de Educação
OORRIIEENNTTAAÇÇÕÕEESS DDEE FFUUNNCCIIOONNAAMMEENNTTOO DDAASS EESSCCOOLLAASS DDEE
EEDDUUCCAAÇÇÃÃOO IINNFFAANNTTIILL EE EENNSSIINNOO FFUUNNDDAAMMEENNTTAALL
EEMMEEBB JJOOSSÉÉ CCAATTAALLDDII
TTeelleeffoonnee((ss)):: 44334477--88770022 // 44339966--88220099
HHoorráárriioo ddee ffuunncciioonnaammeennttoo ddaa SSeeccrreettaarriiaa ddaa EEssccoollaa:: 77hh0000 ààss 1188hh0000
DDiirreettoorraa MMáárrcciiaa ddaa SSiillvvaa RRoocchhaa
PPrrooff.. AAppooiioo àà DDiirreeççããoo-- PPAADD:: LLiilliiaann AArrrraaiiooll VViillllaa BBaarrttkkeevviicciiuuss
CCoooorrddeennaaddoorraa PPeeddaaggóóggiiccaa CCllááuuddiiaa ddoo EEssppíírriittoo SSaannttoo
Nome do (a) aluno(a): _____________________________________
Professor (a): ___________________________ Ano/Ciclo ________
turma: _______ sala:_______ período de aula__________________
2
Srs. Alunos, Pais ou responsáveis:
A Prefeitura de São Bernardo do Campo, através
da Secretaria de Educação, oferece Educação Infantil,
Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos a
seus munícipes nas Escolas Municipais de Educação
Básica (EMEB).
Esta Secretaria tem como compromisso oferecer
ensino de qualidade buscando atender as necessidades
educacionais de seus alunos, investindo em recursos
materiais e humanos.
A Rede Municipal de Ensino atua seguindo
princípios e objetivos comuns que envolvem regras de
funcionamento.
É importante que pais ou responsáveis participem
da vida escolar, dando sua opinião, fazendo parte dos
órgãos colegiados: Conselho de Escola e a Associação
de Pais e Mestres(APM).
Conheça o Projeto Político Pedagógico da escola
de seu filho (a), participe de sua elaboração e contribua
na sua efetivação.
Ressaltamos a importância da parceria entre a
equipe escolar, pais, responsáveis e a comunidade para
que possamos cada vez mais aprimorar o ensino
oferecido.
Desejamos a todos um ano de trabalho com
dedicação e sucesso.
Secretaria de Educação
Seção de Ensino Fundamental
3
Estas oorriieennttaaççõõeess contêm normas de funcionamento da escola e
será distribuído aos familiares para que possam se orientar no
decorrer do ano letivo.
1. ORGANIZAÇÃO DA REDE DE ENSINO DO
MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO:.................. 5
2. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E ATENDIMENTO
DA SECRETARIA DA UNIDADE ESCOLAR........................ 5
3. PERÍODO E HORÁRIO DE AULA: ................................. 6
4. A ENTRADA DO ALUNO(A) NA ESCOLA: .................. 7
5. A SAÍDA DO ALUNO(A) NA ESCOLA: ......................... 8
6. FALTAS DO ALUNO(A) À ESCOLA .............................. 9
7. PERÍODO DE ADAPTAÇÃO/ACOLHIMENTO DO
ALUNO(A) À ESCOLA: ......................................................... 10
8. ALIMENTAÇÃO ESCOLAR .......................................... 10
9. USO DE MEDICAMENTOS PELO ALUNO NA
ESCOLA................................................................................... 11
10. URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS................................ 11
11. CALENDÁRIO ESCOLAR.......................................... 12
12. COMUNICADOS ESCOLARES:................................. 13
Veja o índice:
4
13. ATIVIDADES EXTRACLASSE:................................. 13
14. INSTÂNCIAS REPRESENTATIVAS: CONSELHO DE
ESCOLA E ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES – APM.. 14
15. DADOS PESSOAIS:..................................................... 14
16. UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR:..................... 15
17. TRANSPORTE ESCOLAR: ......................................... 15
18. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES.................... 15
19. TELEFONES ÚTEIS: ................................................... 16
5
1. ORGANIZAÇÃO DA REDE DE ENSINO DO
MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO:
Nível de Ensino - Educação Infantil
Nível de Ensino - Ensino Fundamental
No Ensino Fundamental só poderá haver retenção no final de
cada ciclo, conforme Resolução SE Nº 014/2010. Na discordância do
resultado final, cabe aos pais ou responsáveis pedido de
reconsideração ou recurso até o 5º dia útil subseqüente a data de
ciência da retenção do aluno, feita diretamente na unidade escolar
dirigido ao diretor, conforme Deliberação CMED Nº 03/05.
2. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E
ATENDIMENTO DA SECRETARIA DA UNIDADE
ESCOLAR
Ensino Fundamental – 7h00 às 18h00
Educação de Jovens e Adultos EJA – 18h00 às 22h00
Berçário
Infantil I
Infantil II
Infantil III
Infantil IV
Infantil V
Ciclo inicial duração 3 anos 1º ano
2ª ano
3ª ano
Ciclo II duração 2 anos 1º ano
2ª ano
Educação de Jovens
e Adultos - EJA
duração 6 meses
para cada termo
Segmento I
Segmento II
6
3. PERÍODO E HORÁRIO DE AULA:
As aulas são organizadas de segunda à sexta-feira conforme
calendário escolar e horário do quadro abaixo:
Modalidade Período Horário
Creches:
Crianças de 0 a
3 anos
(berçário,
Infantil I e
Infantil II)
Integral
Entrada: das 7h00 às 8h00
Saída: das17h00 às 18h00
Crianças de 3 a
5 anos (Infantil
II, Infantil III,
Infantil IV e
Infantil V)
Manhã Entrada: 07h30
Saída: 11h30
Tarde
Entrada: 13h00
Saída: 17h00
Integral Entrada: das 07h00 às 07h30
Saída: 17h00 às 17h30
Fundamental
Manhã Entrada: 07h00
Saída: 12h00
Tarde
Entrada: 13h00
Saída: 18h00
Educação de
Jovens e
Adultos - EJA
Segmento I
Entrada: 19h00
Saída: 22h00
Segmento II
Entrada: 19h00
Saída: 22h30
7
4. A ENTRADA DO ALUNO (A) NA ESCOLA:
Geralmente os alunos chegam animados para encontrar seus
colegas e professor e participar das atividades que a escola lhes
proporciona.
Os ambientes são preparados para recebê-los, desde a
organização da sala e materiais, até os horários de realização de
cada atividade.
Assim sendo, é de extrema importância que o aluno chegue
sempre no horário estabelecido, juntamente com os demais, para que
possa se agrupar e se localizar tranqüilamente.
 A escola abre seus portões pontualmente no horário estabelecido
para entrada e saída dos alunos. Em circunstâncias especiais
esses horários poderão ter adequações e mudanças que serão
informadas com antecedência.
 A entrada do aluno será permitida incondicionalmente, ou seja, em
qualquer horário, porém a escola cumprirá os procedimentos de
justificativa do atraso junto aos pais, responsáveis e alunos (EJA).
 O tempo de tolerância será de 10 minutos, após o que, será
considerado atraso.
Exemplo:
Entrada às 07h00 - atraso a partir das 07h10.
Entrada das 07h00 às 08h00 – atraso a partir das 08h10.
É IMPORTANTE EVITAR ATRASOS.
Em caso de atraso:
 O aluno será recebido e encaminhado até sua classe.
 O responsável justificará o atraso junto à secretaria da escola que
será registrado com devida assinatura e arquivado na escola.
Quando isto não for possível, será agendado horário para esta
justificativa.
 Quando os atrasos forem constantes, a escola solicitará aos pais
ou responsáveis esclarecimentos e busca de alternativas viáveis,
visando não prejudicar a aprendizagem da criança. Caso a
situação persista, a escola notificará o caso ao Conselho Tutelar,
no intuito de buscar alternativas para garantir o direito do aluno.
8
5. A SAÍDA DO ALUNO (A) NA ESCOLA:
A escola organiza estratégias para a saída dos alunos, de
modo que esse momento seja agradável, organizado e seguro.
 Na impossibilidade dos pais ou responsáveis buscarem o aluno,
outra pessoa poderá ser autorizada por escrito para fazê-lo.
Recomendamos que esta pessoa seja responsável por
acompanhá-lo e garantir sua segurança até sua casa. É prudente
evitar que uma criança busque outra ou que volte sozinha para
casa.
 Quando for necessário buscar a criança antes do horário
estipulado, o responsável deverá comunicar à escola.
 No caso de alunos do ensino fundamental que necessitarem ir
embora sozinhos, será permitida somente mediante autorização por
escrito dos pais ou responsáveis.
Quando houver atrasos dos pais ou responsáveis no horário de
saída do aluno:
 A escola fará contato com os pais ou responsáveis através dos
telefones informados por eles e registrados na ficha de matrícula.
 Os pais ou responsáveis devem atualizar nomes, telefones e
endereços de pessoas que possam buscar a criança na escola e
também recebê-la em casos imprevistos ou emergência.
 Nos casos em que seja absolutamente impossível o retorno do
aluno para casa, a escola acionará o Conselho Tutelar.
Solicitamos que sejam evitadas tais situações que sempre
trazem prejuízo e constrangimento.
Quais os prejuízos para o aluno?
 Sentimento de insegurança, ansiedade e abandono;
 Conflito entre regras da família e da escola;
 Emoções que fogem ao seu controle;
 Estranhamento, medo, sensação de vulnerabilidade;
9
QQUUAANNDDOO OO AATTRRAASSOO OOCCOORRRREERR EEMM FFUUNNÇÇÃÃOO DDOO TTRRAANNSSPPOORRTTEE
EESSCCOOLLAARR::
• Os transportadores escolares devem seguir os horários de
entrada e saída da escola.
• Em caso de atrasos freqüentes, a escola conversará com a
família para esclarecimentos e sugestões, principalmente
sobre a qualidade e pontualidade do transportador
contratado.
 Se o veículo de transporte for da SE-PMSBC a escola
comunicará à chefia responsável pelo transporte SE 231.3
para providências junto aos responsáveis.
6. FALTAS DO ALUNO (A) À ESCOLA
É preciso que escola e família sejam parceiras para garantir o
direito ao acesso e permanência dos alunos na escola.
Ressaltamos que o Ensino Fundamental é obrigatório dos 6
aos 14 anos, havendo necessidade de matrícula em qualquer
unidade escolar.
Após a efetivação da matrícula, os alunos que não
comparecerem nos 10 primeiros dias letivos, sem justificativa, e
depois de esgotados todos os recursos escolares, perderão direito
àquela vaga, na Educação Infantil.
As faltas à escola podem ser ocasionadas por diferentes
fatores como, por exemplo: distância de casa à escola, horário de
trabalho dos pais, falta de pessoa responsável para levar ou buscar,
mudança repentina de endereço, doença na família, entre outras.
Indicamos os seguintes cuidados:
 Evite sempre que seu filho falte;
 Caso seja necessário faltar avise o professor, secretaria ou
direção, pois nesse caso a falta será justificada.
OBS: As faltas justificadas são aquelas com atestado médico ou
esclarecidas pela família.
 Se um problema ou situação estiver dificultando a frequência
de seu filho às aulas, procure a equipe de gestão.
10
 A escola estará atenta à freqüência de seus alunos e agirá
quando verificar número excessivo de faltas, procurando
contatar a família.
 Informe a escola se decidir transferir seu filho para outra
unidade escolar, solicitando os documentos necessários.
 Em caso de transferência de escola, apenas o responsável
legal deverá fazer a solicitação e efetivá-la.
 De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, no
Ensino Fundamental há implicações legais em relação à
baixa frequência e a evasão escolar, portanto esses casos
serão comunicados ao Conselho Tutelar.
7. PERÍODO DE ADAPTAÇÃO/ACOLHIMENTO DO
ALUNO (A) À ESCOLA:
Para o aluno que chega pela primeira vez, a escola é um
mundo novo e cheio de surpresas. Durante esse período, os horários,
as atividades, a alimentação escolar, e tudo mais que compõem a
rotina da escola serão planejados pela equipe escolar, de modo que
o aluno, família e educador possam se aproximar, se conhecer e se
adaptar à nova rotina.
O horário de adaptação dar-se-á somente para os alunos de
Educação Infantil, conforme orientações específicas.
8. ALIMENTAÇÃO ESCOLAR
A alimentação dos alunos é preparada na escola, com base
em cardápio fornecido pelo serviço de Alimentação Escolar, o qual
deverá ser disponibilizado aos pais ou responsáveis em local visível e
de fácil acesso.
Caso o aluno necessite de alimentação diferenciada por
questões de saúde, devidamente comprovadas por atestado médico,
a escola deverá ser notificada para providenciar junto ao serviço de
Alimentação Escolar um cardápio adaptado.
Não será permitido que os alunos tragam alimentação de
casa. Toda alimentação fornecida pela escola é de responsabilidade
do Setor de Alimentação Escolar.
11
9. USO DE MEDICAMENTOS PELO ALUNO NA
ESCOLA
Havendo prescrição de medicamentos e, diante da
impossibilidade da família em ministrá-los de forma que não coincida
com o horário escolar, a escola se organizará para que a criança seja
medicada dentro do período de aula; para tanto, a família deverá
entregar para um funcionário da escola (professor, auxiliar em
educação, equipe gestora, inspetor, etc.) o medicamento com a
respectiva receita atualizada. Quando o medicamento for de uso
controlado e/ou contínuo, será solicitado relatório médico. Caso a
família o deseje, poderá ministrar pessoalmente o medicamento,
informando à escola previamente, para que autorize e organize a sua
entrada.
10.URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS
A escola é responsável pela integridade física e psíquica dos
seus alunos (crianças, adolescentes e adultos) no período em que
eles estão em atividades pedagógicas na escola ou em atividades
extraescolar. Faz-se necessário, portanto, planejar ações para
atendimento e ou encaminhamento dos mesmos nos casos de:
 Emergência refere-se a circunstâncias imprevistas, mas que
exigem ação imediata e onde ocorre risco à vida do aluno.
 Urgência refere-se à situação crítica que necessita ser
priorizada para atendimento médico.
Estão definidas abaixo algumas orientações que
regulamentam as providências a serem tomadas junto aos alunos e
seus familiares nas situações do dia-a-dia, em caso de urgência e
emergência.
Atenção!
Medicamentos nunca devem ser enviados na mochila do aluno,
para evitar riscos de consumo ou manipulação indevida.
12
Quando for necessário atendimento médico de emergência por
motivo de acidente ou doença:
 A escola, através de qualquer membro de sua equipe de
gestão, sempre prestará socorro e simultaneamente avisará
a família e ou responsáveis para que se dirijam até o local de
atendimento;
 Toda ocorrência com alunos na área de saúde (médica,
odontológica, oftalmológica) durante sua permanência na
escola, será comunicada aos pais ou responsáveis,
pessoalmente ou por escrito, mesmo os pequenos acidentes
sem marcas visíveis;
 O aluno será conduzido sempre ao Serviço Público de
Saúde, cabendo à família a decisão de remoção para
atendimento em rede particular e/ou conveniada da qual a
mesma disponha.
11.CALENDÁRIO ESCOLAR
É um compromisso da equipe gestora, dos pais e de toda
sociedade o cumprimento de no mínimo 200 dias letivos por ano.
Ressaltamos alguns aspectos que merecem atenção dos pais:
 REUNIÕES COM PAIS OU RESPONSÁVEIS
Consideramos o encontro entre escola e família uma das
formas mais agradáveis de tratar de preocupações comuns, além das
aprendizagens. Todos têm importantes funções a desempenhar e
acreditamos que juntos teremos mais condições de acertar!
As reuniões são planejadas e organizadas pela equipe de
gestão e professores e seu sucesso também depende da
participação e avaliação dos pais ou responsáveis. Portanto tragam
suas sugestões, dúvidas e recomendações.
Para garantir essa proximidade, estão previstas no Calendário
Escolar no mínimo 4 reuniões ao ano. Caso não possa comparecer,
entre em contato com a escola e marque um horário para conversar
com o professor ou com a equipe gestora para se informar sobre a
vida escolar do aluno.
Teremos prazer em recebê-los!
13
 SÁBADOS LETIVOS
A escola organizará de acordo com o calendário escolar
sábados letivos com a realização de atividades que contarão com a
participação dos alunos e comunidade.
 REUNIÕES PEDAGÓGICAS E DE CONSELHO DE
ANO CICLO
As Reuniões Pedagógicas objetivam a melhoria da qualidade
da ação educativa e são planejadas para envolver toda comunidade
escolar: funcionários de apoio, professores e membros do Conselho
de Escola e Associação de Pais e Mestres - APM.
No Ensino Fundamental existem as reuniões de Conselho de
Ano/Ciclo que são planejadas para avaliar o trabalho pedagógico de
um determinado período e acontecerão trimestralmente.
As datas são previstas no Calendário Escolar e comunicadas
aos pais com antecedência, pois nestes dias, não haverá aula.
12.COMUNICADOS ESCOLARES:
Para manter a família sempre informada sobre a vida escolar
dos alunos, sobre eventos e outras notícias, a comunicação será feita
através do mural de avisos e de bilhetes enviados na agenda. A
família também poderá recorrer à agenda para enviar informações ao
professor ou a equipe gestora fortalecendo a comunicação com a
escola. É importante que a agenda seja verificada diariamente.
13.ATIVIDADES EXTRACLASSE:
Conhecer as opções de cultura, lazer e esporte que a cidade
oferece é apenas um dos motivos para o planejamento de atividades
fora do espaço escolar que complementam o trabalho em sala de
aula e favorecem a construção de saberes.
Para que esses estudos possam ser realizados, a Secretaria de
Educação repassa recursos financeiros à escola para este fim e
sendo assim, essas atividades são oferecidas gratuitamente.
É imprescindível a autorização por escrito dos pais ou
responsáveis para que o aluno possa participar. Caso esta
14
autorização não esteja de posse da professora até o dia da atividade,
o aluno não poderá participar e permanecerá na escola com
funcionário da equipe escolar. Portanto, preste muita atenção para
não excluir seu filho deste momento tão importante.
14.INSTÂNCIAS REPRESENTATIVAS: CONSELHO
DE ESCOLA E ASSOCIAÇÃO DE PAIS E
MESTRES – APM
O Conselho de Escola é um órgão colegiado constituído por
representantes de toda comunidade escolar: pais, alunos,
professores e funcionários, tendo papel decisivo na democratização
da educação, através da discussão, definição e acompanhamento do
Projeto Político Pedagógico da escola.
O Conselho de Escola tem caráter consultivo e deliberativo
devendo atuar em conjunto com a equipe escolar e APM, sendo
regidos por princípios e regras estabelecidos pela Secretaria de
Educação e pelo Projeto Político Pedagógico da escola.
Sempre que necessário você pode procurar pela direção da
escola ou pelos membros do Conselho para apresentar sugestões ou
esclarecer dúvidas.
A Associação de Pais e Mestres – APM - é regida por estatuto
próprio, e dentre outras funções, administra os recursos financeiros
repassados pela Secretaria de Educação, a fim de garantir as
condições necessárias para que escola realize seus objetivos e
metas constantes no Projeto Político Pedagógico.
Anualmente os membros do Conselho de Escola e da APM
são eleitos pela própria comunidade escolar nos primeiros quarenta e
cinco dias letivos de cada ano.
A escola comunica a todos, com antecedência, as datas das
assembléias e eleições das duas instâncias e demais informações
para que os pais possam participar.
Sua participação é muito importante!
15.DADOS PESSOAIS:
Todas as vezes que mudar o número do telefone ou endereço
ou mesmo as pessoas autorizadas a trazer e buscar seu filho na
escola, avise pessoalmente ou através de bilhete. Também informe a
15
escola quando a criança estiver tomando medicamento, sobre
alergias ou algum cuidado especial que precisar.
Essas informações ajudarão muito, tanto nos casos de
emergência, quanto para um melhor conhecimento do aluno e sua
adequação à rotina.
16.UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR:
Ressaltamos que o uso diário do uniforme escolar colabora
com o conforto, identificação e segurança dos alunos.
É importante que fiquem atentos aos cuidados com o uniforme
do aluno, colocando o nome do aluno em todas as peças de
vestuário, calçado e materiais escolares, evitando perdas.
É necessário evitar o uso de chinelos, sandálias, calçados com
salto, para que acidentes não ocorram. O tênis é o calçado mais
indicado.
17.TRANSPORTE ESCOLAR:
O transporte escolar particular é contratado pela família.
Recomendamos que se verifiquem as condições gerais do veículo e a
habilitação e responsabilidade do condutor (motorista). Todos esses
itens são de responsabilidade dos pais ou responsáveis e devem ser
exigidos por quem contrata o serviço.
A escola deverá ser comunicada por escrito quando da
contratação e caso ocorra mudança de transportador.
Assim como o transporte particular, o transporte municipal
deverá seguir os horários estipulados pela escola ou Secretaria de
Educação.
18.INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
As escolas municipais estão subordinadas à Secretaria de
Educação - SE, situada na Av. Wallace Simonsen, 222 - Nova
Petrópolis – São Bernardo do Campo.
Sempre que tiver dúvidas, além do professor, você poderá
procurar pela equipe de gestão da escola, na pessoa do Diretor,
Professor de Apoio à Direção – PAD ou Coordenador Pedagógico.
Também estarão à disposição na SE:
 Chefia da Seção de Educação Infantil – SE 111/112
 Chefia da Seção de Ensino Fundamental – SE 113/114
16
 Chefia da Seção de Educação de Jovens e Adultos e Educação
Profissional – SE 121/122
 Chefia de Divisão de Ensino – SE. 11
 Chefia de Divisão de Ensino – SE. 12
 Diretores dos Departamentos que compõem a Secretaria de
Educação.
 Gabinete da Secretária de Educação.
19.TELEFONES ÚTEIS:
 4336-7777 – Secretaria da Educação
 193 – Bombeiros
 190 – Polícia
 192 – SAMU
 4126- 3900/4126-3901 - Conselhos Tutelares I, II e III
Av. Redenção, 271 – Espaço Vermelho
Jardim do Mar – CEP: 09725-680
Nas dependências da SEDESC
 4126-2800 Posto Central da GCM – Guarda Civil Municipal
Garantir o acesso à permanência e o sucesso escolar
é compromisso de cada cidadão brasileiro e de cada
um dos profissionais que integram a Secretaria de
Educação.
Para tanto as orientações apresentadas indicam
ações que visam o fortalecimento da relação família-
escola, para a qualidade da educação e a proteção
dos direitos da criança.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MODELO DE Projeto literatura na escola
MODELO DE Projeto  literatura na escolaMODELO DE Projeto  literatura na escola
MODELO DE Projeto literatura na escola
Leonardo dos santos macedo
 
Relatório estágio
Relatório  estágioRelatório  estágio
Relatório estágio
Maria da C.A.Versiani
 
Arca literaria 2015 3 ano aluno
Arca literaria 2015   3 ano alunoArca literaria 2015   3 ano aluno
Arca literaria 2015 3 ano aluno
Elaine Chica
 
Produção de texto coletivo
Produção de texto coletivoProdução de texto coletivo
Produção de texto coletivo
Márcia Reis
 
Projeto Libras
Projeto LibrasProjeto Libras
Projeto Libras
sandramirandan
 
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdez
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdezAtendimento educacional especializado à pessoa com surdez
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdez
Simônica Salgado
 
Caderno memorias
Caderno memoriasCaderno memorias
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Frederico Marques Sodré
 
Projeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadasProjeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadas
Maria Pacheco Pacheco
 
Sequencia didatica de historia
Sequencia didatica de historiaSequencia didatica de historia
Sequencia didatica de historia
UyaraPortugal
 
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
Fabiana Esteves
 
Projeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativasProjeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativas
School
 
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
priscilapizzatti123
 
Buriti mais ciências 3º ano baixa
Buriti mais ciências 3º ano baixaBuriti mais ciências 3º ano baixa
Buriti mais ciências 3º ano baixa
Nivea Neves
 
Apresentação Projeto leitura
Apresentação Projeto leituraApresentação Projeto leitura
Apresentação Projeto leitura
SHEILA MONTEIRO
 
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdosLIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
Nelinha Soares
 
Relatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodoRelatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodo
SalaAmarela Enxara Do Bispo
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
angelafreire
 
2 eixos com atividades 2º
2 eixos com atividades 2º2 eixos com atividades 2º
2 eixos com atividades 2º
Eunice Mendes de Oliveira
 
Projeto : África
Projeto : ÁfricaProjeto : África
Projeto : África
Débora Lambert
 

Mais procurados (20)

MODELO DE Projeto literatura na escola
MODELO DE Projeto  literatura na escolaMODELO DE Projeto  literatura na escola
MODELO DE Projeto literatura na escola
 
Relatório estágio
Relatório  estágioRelatório  estágio
Relatório estágio
 
Arca literaria 2015 3 ano aluno
Arca literaria 2015   3 ano alunoArca literaria 2015   3 ano aluno
Arca literaria 2015 3 ano aluno
 
Produção de texto coletivo
Produção de texto coletivoProdução de texto coletivo
Produção de texto coletivo
 
Projeto Libras
Projeto LibrasProjeto Libras
Projeto Libras
 
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdez
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdezAtendimento educacional especializado à pessoa com surdez
Atendimento educacional especializado à pessoa com surdez
 
Caderno memorias
Caderno memoriasCaderno memorias
Caderno memorias
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
 
Projeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadasProjeto leitura - conto de fadas
Projeto leitura - conto de fadas
 
Sequencia didatica de historia
Sequencia didatica de historiaSequencia didatica de historia
Sequencia didatica de historia
 
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
Oficina literária ensino fundamental 12 de maio 2015
 
Projeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativasProjeto datas comemorativas
Projeto datas comemorativas
 
Projeto festa junina
Projeto festa juninaProjeto festa junina
Projeto festa junina
 
Buriti mais ciências 3º ano baixa
Buriti mais ciências 3º ano baixaBuriti mais ciências 3º ano baixa
Buriti mais ciências 3º ano baixa
 
Apresentação Projeto leitura
Apresentação Projeto leituraApresentação Projeto leitura
Apresentação Projeto leitura
 
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdosLIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
LIBRAS Cartaz saudações 9 folhas trabalhando com surdos
 
Relatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodoRelatorio 2º periodo
Relatorio 2º periodo
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
 
2 eixos com atividades 2º
2 eixos com atividades 2º2 eixos com atividades 2º
2 eixos com atividades 2º
 
Projeto : África
Projeto : ÁfricaProjeto : África
Projeto : África
 

Destaque

Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas
 
Custa Estudar?
Custa Estudar?Custa Estudar?
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
SONIA BERTOCCHI
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas
 
Manual da família 2013 final (2)
Manual da família 2013 final (2)Manual da família 2013 final (2)
Manual da família 2013 final (2)
C
 
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
Maria Isaltina Santana
 
Regulamento escolar
Regulamento escolarRegulamento escolar
Regulamento escolar
Sildon
 
Decreto transporte escolar
Decreto transporte escolarDecreto transporte escolar
Decreto transporte escolar
Aacerlagos Cabo Frio
 
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
apeejicotovios
 
Atestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
Atestados Médicos, Absenteísmo e a SaúdeAtestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
Atestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
Eric Milfont
 
Contrato del bar
Contrato del barContrato del bar
Contrato del bar
olmedovictor
 
Reunião de pais EMAC 2013
Reunião de pais  EMAC 2013Reunião de pais  EMAC 2013
Reunião de pais EMAC 2013
fiquepordentroemac
 
Normas gerais de conduta escolar
Normas gerais de conduta escolarNormas gerais de conduta escolar
Normas gerais de conduta escolar
andreiarsbarbosa
 
Regimento escolar
 Regimento escolar Regimento escolar
Regimento escolar
Carlos Cavalcante
 
Comunicado mais educação
Comunicado mais educaçãoComunicado mais educação
Comunicado mais educação
josihy
 
Res 38 fnde 2009 - cópia
Res 38 fnde 2009 - cópiaRes 38 fnde 2009 - cópia
Res 38 fnde 2009 - cópia
nucane
 
Regimento escolar para as turmas
Regimento escolar para as turmas Regimento escolar para as turmas
Regimento escolar para as turmas
leandrokaupe
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
SimoneHelenDrumond
 
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
Waender Soares
 

Destaque (20)

Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Metodologia de ensino
 
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!
 
Custa Estudar?
Custa Estudar?Custa Estudar?
Custa Estudar?
 
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
 
Manual da família 2013 final (2)
Manual da família 2013 final (2)Manual da família 2013 final (2)
Manual da família 2013 final (2)
 
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
Projeto Simpósio de Tecnologia de Informação
 
Regulamento escolar
Regulamento escolarRegulamento escolar
Regulamento escolar
 
Decreto transporte escolar
Decreto transporte escolarDecreto transporte escolar
Decreto transporte escolar
 
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
Regulamento transporte escolar apee 2013 2014
 
Atestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
Atestados Médicos, Absenteísmo e a SaúdeAtestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
Atestados Médicos, Absenteísmo e a Saúde
 
Contrato del bar
Contrato del barContrato del bar
Contrato del bar
 
Reunião de pais EMAC 2013
Reunião de pais  EMAC 2013Reunião de pais  EMAC 2013
Reunião de pais EMAC 2013
 
Normas gerais de conduta escolar
Normas gerais de conduta escolarNormas gerais de conduta escolar
Normas gerais de conduta escolar
 
Regimento escolar
 Regimento escolar Regimento escolar
Regimento escolar
 
Comunicado mais educação
Comunicado mais educaçãoComunicado mais educação
Comunicado mais educação
 
Res 38 fnde 2009 - cópia
Res 38 fnde 2009 - cópiaRes 38 fnde 2009 - cópia
Res 38 fnde 2009 - cópia
 
Regimento escolar para as turmas
Regimento escolar para as turmas Regimento escolar para as turmas
Regimento escolar para as turmas
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
Resolução see nº 2 741, de 20 de janeiro de 2015 (1)
 

Semelhante a Regulamento escolar

1ª reuniao de pais E.M.S.A. Educação Infantil ao 5º Ano
1ª reuniao de pais E.M.S.A.  Educação Infantil ao 5º Ano1ª reuniao de pais E.M.S.A.  Educação Infantil ao 5º Ano
1ª reuniao de pais E.M.S.A. Educação Infantil ao 5º Ano
Jussara Moreira
 
1ª reuniao de pais emsa
1ª reuniao de pais emsa 1ª reuniao de pais emsa
1ª reuniao de pais emsa
Jussara Moreira
 
Regimento interno ec10
Regimento interno ec10Regimento interno ec10
Regimento interno ec10
QUEDMA SILVA
 
Reunião+c.. alterado
Reunião+c..   alteradoReunião+c..   alterado
Reunião+c.. alterado
Betty_concepcion
 
Regras gerais de funcionamento da escola
Regras gerais de funcionamento da escolaRegras gerais de funcionamento da escola
Regras gerais de funcionamento da escola
Dulcilene Figueiredo
 
Regulamento Interno 2015 2016
Regulamento Interno 2015   2016Regulamento Interno 2015   2016
Regulamento Interno 2015 2016
Externato A Passarada
 
Guia do aluno 2016
Guia do aluno 2016Guia do aluno 2016
Guia do aluno 2016
SEDF
 
Reunião de pais fevereiro de 2015
Reunião de pais fevereiro de 2015Reunião de pais fevereiro de 2015
Reunião de pais fevereiro de 2015
Coordenação Ensino Médio
 
Regulamento interno 2013 2014
Regulamento  interno 2013 2014Regulamento  interno 2013 2014
Regulamento interno 2013 2014
passarada
 
Receção al..
Receção al..Receção al..
Receção al..
João Tavares
 
Reunião de pais 22-23.pptx
Reunião de pais 22-23.pptxReunião de pais 22-23.pptx
Reunião de pais 22-23.pptx
Rosa Luisa Gaspar
 
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
QUEDMA SILVA
 
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLACIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
Cil Gama
 
Guia do aluno
Guia do alunoGuia do aluno
Guia do aluno 2019 (2)
Guia do aluno 2019 (2)Guia do aluno 2019 (2)
Guia do aluno 2019 (2)
JoaoLima116
 
Apresentação reunião de pais set. 2012-13
Apresentação reunião de pais   set. 2012-13Apresentação reunião de pais   set. 2012-13
Apresentação reunião de pais set. 2012-13
florescarme
 
Guiadeibambini
GuiadeibambiniGuiadeibambini
Guiadeibambini
JoaoLima116
 
Regimento
RegimentoRegimento
Regimento
RegimentoRegimento
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
escolapicua
 

Semelhante a Regulamento escolar (20)

1ª reuniao de pais E.M.S.A. Educação Infantil ao 5º Ano
1ª reuniao de pais E.M.S.A.  Educação Infantil ao 5º Ano1ª reuniao de pais E.M.S.A.  Educação Infantil ao 5º Ano
1ª reuniao de pais E.M.S.A. Educação Infantil ao 5º Ano
 
1ª reuniao de pais emsa
1ª reuniao de pais emsa 1ª reuniao de pais emsa
1ª reuniao de pais emsa
 
Regimento interno ec10
Regimento interno ec10Regimento interno ec10
Regimento interno ec10
 
Reunião+c.. alterado
Reunião+c..   alteradoReunião+c..   alterado
Reunião+c.. alterado
 
Regras gerais de funcionamento da escola
Regras gerais de funcionamento da escolaRegras gerais de funcionamento da escola
Regras gerais de funcionamento da escola
 
Regulamento Interno 2015 2016
Regulamento Interno 2015   2016Regulamento Interno 2015   2016
Regulamento Interno 2015 2016
 
Guia do aluno 2016
Guia do aluno 2016Guia do aluno 2016
Guia do aluno 2016
 
Reunião de pais fevereiro de 2015
Reunião de pais fevereiro de 2015Reunião de pais fevereiro de 2015
Reunião de pais fevereiro de 2015
 
Regulamento interno 2013 2014
Regulamento  interno 2013 2014Regulamento  interno 2013 2014
Regulamento interno 2013 2014
 
Receção al..
Receção al..Receção al..
Receção al..
 
Reunião de pais 22-23.pptx
Reunião de pais 22-23.pptxReunião de pais 22-23.pptx
Reunião de pais 22-23.pptx
 
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
 
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLACIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
CIL GAMA - APRESENTAÇÃO DA ESCOLA
 
Guia do aluno
Guia do alunoGuia do aluno
Guia do aluno
 
Guia do aluno 2019 (2)
Guia do aluno 2019 (2)Guia do aluno 2019 (2)
Guia do aluno 2019 (2)
 
Apresentação reunião de pais set. 2012-13
Apresentação reunião de pais   set. 2012-13Apresentação reunião de pais   set. 2012-13
Apresentação reunião de pais set. 2012-13
 
Guiadeibambini
GuiadeibambiniGuiadeibambini
Guiadeibambini
 
Regimento
RegimentoRegimento
Regimento
 
Regimento
RegimentoRegimento
Regimento
 
Regulamento
RegulamentoRegulamento
Regulamento
 

Mais de zezinhojc

Cardapio dezembro
Cardapio dezembroCardapio dezembro
Cardapio dezembro
zezinhojc
 
Calendário - Alimentação Saudável - 2014
Calendário - Alimentação Saudável - 2014Calendário - Alimentação Saudável - 2014
Calendário - Alimentação Saudável - 2014
zezinhojc
 
Insetos 1º ano A
 Insetos 1º ano A Insetos 1º ano A
Insetos 1º ano A
zezinhojc
 
Educação Tecnológica 3º B – 2013
Educação Tecnológica 3º B – 2013Educação Tecnológica 3º B – 2013
Educação Tecnológica 3º B – 2013
zezinhojc
 
Animais marinhos
Animais marinhosAnimais marinhos
Animais marinhos
zezinhojc
 
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo ICultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
zezinhojc
 
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José CataldiPPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
zezinhojc
 
Perfil corpo-humano
Perfil corpo-humanoPerfil corpo-humano
Perfil corpo-humano
zezinhojc
 
Super Trunfo - Animais Silvestres
Super Trunfo - Animais SilvestresSuper Trunfo - Animais Silvestres
Super Trunfo - Animais Silvestres
zezinhojc
 
Jogo da memoria
Jogo da memoriaJogo da memoria
Jogo da memoria
zezinhojc
 
Jogo da memoria
Jogo da memoriaJogo da memoria
Jogo da memoria
zezinhojc
 
Releituras de Luiz Sacilotto
Releituras de Luiz SacilottoReleituras de Luiz Sacilotto
Releituras de Luiz Sacilotto
zezinhojc
 
Calendário medicinal 2 c
Calendário medicinal 2 cCalendário medicinal 2 c
Calendário medicinal 2 c
zezinhojc
 
Calendario medicinal 2b
Calendario medicinal 2bCalendario medicinal 2b
Calendario medicinal 2b
zezinhojc
 
Educação tecnológica
Educação tecnológicaEducação tecnológica
Educação tecnológica
zezinhojc
 
Dentes de vampiro - Contos de assombração
Dentes de vampiro - Contos de assombraçãoDentes de vampiro - Contos de assombração
Dentes de vampiro - Contos de assombração
zezinhojc
 
Conheça nossos espaços!
Conheça nossos espaços!Conheça nossos espaços!
Conheça nossos espaços!
zezinhojc
 
Jogo da memória dos animais
Jogo da memória dos animaisJogo da memória dos animais
Jogo da memória dos animais
zezinhojc
 
Atividades da comunidade
Atividades da comunidadeAtividades da comunidade
Atividades da comunidade
zezinhojc
 
Album de familia
Album de familiaAlbum de familia
Album de familia
zezinhojc
 

Mais de zezinhojc (20)

Cardapio dezembro
Cardapio dezembroCardapio dezembro
Cardapio dezembro
 
Calendário - Alimentação Saudável - 2014
Calendário - Alimentação Saudável - 2014Calendário - Alimentação Saudável - 2014
Calendário - Alimentação Saudável - 2014
 
Insetos 1º ano A
 Insetos 1º ano A Insetos 1º ano A
Insetos 1º ano A
 
Educação Tecnológica 3º B – 2013
Educação Tecnológica 3º B – 2013Educação Tecnológica 3º B – 2013
Educação Tecnológica 3º B – 2013
 
Animais marinhos
Animais marinhosAnimais marinhos
Animais marinhos
 
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo ICultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
Cultivo de sementes - 1º ano B - ciclo I
 
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José CataldiPPP 2013 da EMEB José Cataldi
PPP 2013 da EMEB José Cataldi
 
Perfil corpo-humano
Perfil corpo-humanoPerfil corpo-humano
Perfil corpo-humano
 
Super Trunfo - Animais Silvestres
Super Trunfo - Animais SilvestresSuper Trunfo - Animais Silvestres
Super Trunfo - Animais Silvestres
 
Jogo da memoria
Jogo da memoriaJogo da memoria
Jogo da memoria
 
Jogo da memoria
Jogo da memoriaJogo da memoria
Jogo da memoria
 
Releituras de Luiz Sacilotto
Releituras de Luiz SacilottoReleituras de Luiz Sacilotto
Releituras de Luiz Sacilotto
 
Calendário medicinal 2 c
Calendário medicinal 2 cCalendário medicinal 2 c
Calendário medicinal 2 c
 
Calendario medicinal 2b
Calendario medicinal 2bCalendario medicinal 2b
Calendario medicinal 2b
 
Educação tecnológica
Educação tecnológicaEducação tecnológica
Educação tecnológica
 
Dentes de vampiro - Contos de assombração
Dentes de vampiro - Contos de assombraçãoDentes de vampiro - Contos de assombração
Dentes de vampiro - Contos de assombração
 
Conheça nossos espaços!
Conheça nossos espaços!Conheça nossos espaços!
Conheça nossos espaços!
 
Jogo da memória dos animais
Jogo da memória dos animaisJogo da memória dos animais
Jogo da memória dos animais
 
Atividades da comunidade
Atividades da comunidadeAtividades da comunidade
Atividades da comunidade
 
Album de familia
Album de familiaAlbum de familia
Album de familia
 

Último

cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Regulamento escolar

  • 1. Município de São Bernardo do Campo Secretaria de Educação OORRIIEENNTTAAÇÇÕÕEESS DDEE FFUUNNCCIIOONNAAMMEENNTTOO DDAASS EESSCCOOLLAASS DDEE EEDDUUCCAAÇÇÃÃOO IINNFFAANNTTIILL EE EENNSSIINNOO FFUUNNDDAAMMEENNTTAALL EEMMEEBB JJOOSSÉÉ CCAATTAALLDDII TTeelleeffoonnee((ss)):: 44334477--88770022 // 44339966--88220099 HHoorráárriioo ddee ffuunncciioonnaammeennttoo ddaa SSeeccrreettaarriiaa ddaa EEssccoollaa:: 77hh0000 ààss 1188hh0000 DDiirreettoorraa MMáárrcciiaa ddaa SSiillvvaa RRoocchhaa PPrrooff.. AAppooiioo àà DDiirreeççããoo-- PPAADD:: LLiilliiaann AArrrraaiiooll VViillllaa BBaarrttkkeevviicciiuuss CCoooorrddeennaaddoorraa PPeeddaaggóóggiiccaa CCllááuuddiiaa ddoo EEssppíírriittoo SSaannttoo Nome do (a) aluno(a): _____________________________________ Professor (a): ___________________________ Ano/Ciclo ________ turma: _______ sala:_______ período de aula__________________
  • 2. 2 Srs. Alunos, Pais ou responsáveis: A Prefeitura de São Bernardo do Campo, através da Secretaria de Educação, oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos a seus munícipes nas Escolas Municipais de Educação Básica (EMEB). Esta Secretaria tem como compromisso oferecer ensino de qualidade buscando atender as necessidades educacionais de seus alunos, investindo em recursos materiais e humanos. A Rede Municipal de Ensino atua seguindo princípios e objetivos comuns que envolvem regras de funcionamento. É importante que pais ou responsáveis participem da vida escolar, dando sua opinião, fazendo parte dos órgãos colegiados: Conselho de Escola e a Associação de Pais e Mestres(APM). Conheça o Projeto Político Pedagógico da escola de seu filho (a), participe de sua elaboração e contribua na sua efetivação. Ressaltamos a importância da parceria entre a equipe escolar, pais, responsáveis e a comunidade para que possamos cada vez mais aprimorar o ensino oferecido. Desejamos a todos um ano de trabalho com dedicação e sucesso. Secretaria de Educação Seção de Ensino Fundamental
  • 3. 3 Estas oorriieennttaaççõõeess contêm normas de funcionamento da escola e será distribuído aos familiares para que possam se orientar no decorrer do ano letivo. 1. ORGANIZAÇÃO DA REDE DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO:.................. 5 2. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E ATENDIMENTO DA SECRETARIA DA UNIDADE ESCOLAR........................ 5 3. PERÍODO E HORÁRIO DE AULA: ................................. 6 4. A ENTRADA DO ALUNO(A) NA ESCOLA: .................. 7 5. A SAÍDA DO ALUNO(A) NA ESCOLA: ......................... 8 6. FALTAS DO ALUNO(A) À ESCOLA .............................. 9 7. PERÍODO DE ADAPTAÇÃO/ACOLHIMENTO DO ALUNO(A) À ESCOLA: ......................................................... 10 8. ALIMENTAÇÃO ESCOLAR .......................................... 10 9. USO DE MEDICAMENTOS PELO ALUNO NA ESCOLA................................................................................... 11 10. URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS................................ 11 11. CALENDÁRIO ESCOLAR.......................................... 12 12. COMUNICADOS ESCOLARES:................................. 13 Veja o índice:
  • 4. 4 13. ATIVIDADES EXTRACLASSE:................................. 13 14. INSTÂNCIAS REPRESENTATIVAS: CONSELHO DE ESCOLA E ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES – APM.. 14 15. DADOS PESSOAIS:..................................................... 14 16. UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR:..................... 15 17. TRANSPORTE ESCOLAR: ......................................... 15 18. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES.................... 15 19. TELEFONES ÚTEIS: ................................................... 16
  • 5. 5 1. ORGANIZAÇÃO DA REDE DE ENSINO DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO: Nível de Ensino - Educação Infantil Nível de Ensino - Ensino Fundamental No Ensino Fundamental só poderá haver retenção no final de cada ciclo, conforme Resolução SE Nº 014/2010. Na discordância do resultado final, cabe aos pais ou responsáveis pedido de reconsideração ou recurso até o 5º dia útil subseqüente a data de ciência da retenção do aluno, feita diretamente na unidade escolar dirigido ao diretor, conforme Deliberação CMED Nº 03/05. 2. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E ATENDIMENTO DA SECRETARIA DA UNIDADE ESCOLAR Ensino Fundamental – 7h00 às 18h00 Educação de Jovens e Adultos EJA – 18h00 às 22h00 Berçário Infantil I Infantil II Infantil III Infantil IV Infantil V Ciclo inicial duração 3 anos 1º ano 2ª ano 3ª ano Ciclo II duração 2 anos 1º ano 2ª ano Educação de Jovens e Adultos - EJA duração 6 meses para cada termo Segmento I Segmento II
  • 6. 6 3. PERÍODO E HORÁRIO DE AULA: As aulas são organizadas de segunda à sexta-feira conforme calendário escolar e horário do quadro abaixo: Modalidade Período Horário Creches: Crianças de 0 a 3 anos (berçário, Infantil I e Infantil II) Integral Entrada: das 7h00 às 8h00 Saída: das17h00 às 18h00 Crianças de 3 a 5 anos (Infantil II, Infantil III, Infantil IV e Infantil V) Manhã Entrada: 07h30 Saída: 11h30 Tarde Entrada: 13h00 Saída: 17h00 Integral Entrada: das 07h00 às 07h30 Saída: 17h00 às 17h30 Fundamental Manhã Entrada: 07h00 Saída: 12h00 Tarde Entrada: 13h00 Saída: 18h00 Educação de Jovens e Adultos - EJA Segmento I Entrada: 19h00 Saída: 22h00 Segmento II Entrada: 19h00 Saída: 22h30
  • 7. 7 4. A ENTRADA DO ALUNO (A) NA ESCOLA: Geralmente os alunos chegam animados para encontrar seus colegas e professor e participar das atividades que a escola lhes proporciona. Os ambientes são preparados para recebê-los, desde a organização da sala e materiais, até os horários de realização de cada atividade. Assim sendo, é de extrema importância que o aluno chegue sempre no horário estabelecido, juntamente com os demais, para que possa se agrupar e se localizar tranqüilamente.  A escola abre seus portões pontualmente no horário estabelecido para entrada e saída dos alunos. Em circunstâncias especiais esses horários poderão ter adequações e mudanças que serão informadas com antecedência.  A entrada do aluno será permitida incondicionalmente, ou seja, em qualquer horário, porém a escola cumprirá os procedimentos de justificativa do atraso junto aos pais, responsáveis e alunos (EJA).  O tempo de tolerância será de 10 minutos, após o que, será considerado atraso. Exemplo: Entrada às 07h00 - atraso a partir das 07h10. Entrada das 07h00 às 08h00 – atraso a partir das 08h10. É IMPORTANTE EVITAR ATRASOS. Em caso de atraso:  O aluno será recebido e encaminhado até sua classe.  O responsável justificará o atraso junto à secretaria da escola que será registrado com devida assinatura e arquivado na escola. Quando isto não for possível, será agendado horário para esta justificativa.  Quando os atrasos forem constantes, a escola solicitará aos pais ou responsáveis esclarecimentos e busca de alternativas viáveis, visando não prejudicar a aprendizagem da criança. Caso a situação persista, a escola notificará o caso ao Conselho Tutelar, no intuito de buscar alternativas para garantir o direito do aluno.
  • 8. 8 5. A SAÍDA DO ALUNO (A) NA ESCOLA: A escola organiza estratégias para a saída dos alunos, de modo que esse momento seja agradável, organizado e seguro.  Na impossibilidade dos pais ou responsáveis buscarem o aluno, outra pessoa poderá ser autorizada por escrito para fazê-lo. Recomendamos que esta pessoa seja responsável por acompanhá-lo e garantir sua segurança até sua casa. É prudente evitar que uma criança busque outra ou que volte sozinha para casa.  Quando for necessário buscar a criança antes do horário estipulado, o responsável deverá comunicar à escola.  No caso de alunos do ensino fundamental que necessitarem ir embora sozinhos, será permitida somente mediante autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Quando houver atrasos dos pais ou responsáveis no horário de saída do aluno:  A escola fará contato com os pais ou responsáveis através dos telefones informados por eles e registrados na ficha de matrícula.  Os pais ou responsáveis devem atualizar nomes, telefones e endereços de pessoas que possam buscar a criança na escola e também recebê-la em casos imprevistos ou emergência.  Nos casos em que seja absolutamente impossível o retorno do aluno para casa, a escola acionará o Conselho Tutelar. Solicitamos que sejam evitadas tais situações que sempre trazem prejuízo e constrangimento. Quais os prejuízos para o aluno?  Sentimento de insegurança, ansiedade e abandono;  Conflito entre regras da família e da escola;  Emoções que fogem ao seu controle;  Estranhamento, medo, sensação de vulnerabilidade;
  • 9. 9 QQUUAANNDDOO OO AATTRRAASSOO OOCCOORRRREERR EEMM FFUUNNÇÇÃÃOO DDOO TTRRAANNSSPPOORRTTEE EESSCCOOLLAARR:: • Os transportadores escolares devem seguir os horários de entrada e saída da escola. • Em caso de atrasos freqüentes, a escola conversará com a família para esclarecimentos e sugestões, principalmente sobre a qualidade e pontualidade do transportador contratado.  Se o veículo de transporte for da SE-PMSBC a escola comunicará à chefia responsável pelo transporte SE 231.3 para providências junto aos responsáveis. 6. FALTAS DO ALUNO (A) À ESCOLA É preciso que escola e família sejam parceiras para garantir o direito ao acesso e permanência dos alunos na escola. Ressaltamos que o Ensino Fundamental é obrigatório dos 6 aos 14 anos, havendo necessidade de matrícula em qualquer unidade escolar. Após a efetivação da matrícula, os alunos que não comparecerem nos 10 primeiros dias letivos, sem justificativa, e depois de esgotados todos os recursos escolares, perderão direito àquela vaga, na Educação Infantil. As faltas à escola podem ser ocasionadas por diferentes fatores como, por exemplo: distância de casa à escola, horário de trabalho dos pais, falta de pessoa responsável para levar ou buscar, mudança repentina de endereço, doença na família, entre outras. Indicamos os seguintes cuidados:  Evite sempre que seu filho falte;  Caso seja necessário faltar avise o professor, secretaria ou direção, pois nesse caso a falta será justificada. OBS: As faltas justificadas são aquelas com atestado médico ou esclarecidas pela família.  Se um problema ou situação estiver dificultando a frequência de seu filho às aulas, procure a equipe de gestão.
  • 10. 10  A escola estará atenta à freqüência de seus alunos e agirá quando verificar número excessivo de faltas, procurando contatar a família.  Informe a escola se decidir transferir seu filho para outra unidade escolar, solicitando os documentos necessários.  Em caso de transferência de escola, apenas o responsável legal deverá fazer a solicitação e efetivá-la.  De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, no Ensino Fundamental há implicações legais em relação à baixa frequência e a evasão escolar, portanto esses casos serão comunicados ao Conselho Tutelar. 7. PERÍODO DE ADAPTAÇÃO/ACOLHIMENTO DO ALUNO (A) À ESCOLA: Para o aluno que chega pela primeira vez, a escola é um mundo novo e cheio de surpresas. Durante esse período, os horários, as atividades, a alimentação escolar, e tudo mais que compõem a rotina da escola serão planejados pela equipe escolar, de modo que o aluno, família e educador possam se aproximar, se conhecer e se adaptar à nova rotina. O horário de adaptação dar-se-á somente para os alunos de Educação Infantil, conforme orientações específicas. 8. ALIMENTAÇÃO ESCOLAR A alimentação dos alunos é preparada na escola, com base em cardápio fornecido pelo serviço de Alimentação Escolar, o qual deverá ser disponibilizado aos pais ou responsáveis em local visível e de fácil acesso. Caso o aluno necessite de alimentação diferenciada por questões de saúde, devidamente comprovadas por atestado médico, a escola deverá ser notificada para providenciar junto ao serviço de Alimentação Escolar um cardápio adaptado. Não será permitido que os alunos tragam alimentação de casa. Toda alimentação fornecida pela escola é de responsabilidade do Setor de Alimentação Escolar.
  • 11. 11 9. USO DE MEDICAMENTOS PELO ALUNO NA ESCOLA Havendo prescrição de medicamentos e, diante da impossibilidade da família em ministrá-los de forma que não coincida com o horário escolar, a escola se organizará para que a criança seja medicada dentro do período de aula; para tanto, a família deverá entregar para um funcionário da escola (professor, auxiliar em educação, equipe gestora, inspetor, etc.) o medicamento com a respectiva receita atualizada. Quando o medicamento for de uso controlado e/ou contínuo, será solicitado relatório médico. Caso a família o deseje, poderá ministrar pessoalmente o medicamento, informando à escola previamente, para que autorize e organize a sua entrada. 10.URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS A escola é responsável pela integridade física e psíquica dos seus alunos (crianças, adolescentes e adultos) no período em que eles estão em atividades pedagógicas na escola ou em atividades extraescolar. Faz-se necessário, portanto, planejar ações para atendimento e ou encaminhamento dos mesmos nos casos de:  Emergência refere-se a circunstâncias imprevistas, mas que exigem ação imediata e onde ocorre risco à vida do aluno.  Urgência refere-se à situação crítica que necessita ser priorizada para atendimento médico. Estão definidas abaixo algumas orientações que regulamentam as providências a serem tomadas junto aos alunos e seus familiares nas situações do dia-a-dia, em caso de urgência e emergência. Atenção! Medicamentos nunca devem ser enviados na mochila do aluno, para evitar riscos de consumo ou manipulação indevida.
  • 12. 12 Quando for necessário atendimento médico de emergência por motivo de acidente ou doença:  A escola, através de qualquer membro de sua equipe de gestão, sempre prestará socorro e simultaneamente avisará a família e ou responsáveis para que se dirijam até o local de atendimento;  Toda ocorrência com alunos na área de saúde (médica, odontológica, oftalmológica) durante sua permanência na escola, será comunicada aos pais ou responsáveis, pessoalmente ou por escrito, mesmo os pequenos acidentes sem marcas visíveis;  O aluno será conduzido sempre ao Serviço Público de Saúde, cabendo à família a decisão de remoção para atendimento em rede particular e/ou conveniada da qual a mesma disponha. 11.CALENDÁRIO ESCOLAR É um compromisso da equipe gestora, dos pais e de toda sociedade o cumprimento de no mínimo 200 dias letivos por ano. Ressaltamos alguns aspectos que merecem atenção dos pais:  REUNIÕES COM PAIS OU RESPONSÁVEIS Consideramos o encontro entre escola e família uma das formas mais agradáveis de tratar de preocupações comuns, além das aprendizagens. Todos têm importantes funções a desempenhar e acreditamos que juntos teremos mais condições de acertar! As reuniões são planejadas e organizadas pela equipe de gestão e professores e seu sucesso também depende da participação e avaliação dos pais ou responsáveis. Portanto tragam suas sugestões, dúvidas e recomendações. Para garantir essa proximidade, estão previstas no Calendário Escolar no mínimo 4 reuniões ao ano. Caso não possa comparecer, entre em contato com a escola e marque um horário para conversar com o professor ou com a equipe gestora para se informar sobre a vida escolar do aluno. Teremos prazer em recebê-los!
  • 13. 13  SÁBADOS LETIVOS A escola organizará de acordo com o calendário escolar sábados letivos com a realização de atividades que contarão com a participação dos alunos e comunidade.  REUNIÕES PEDAGÓGICAS E DE CONSELHO DE ANO CICLO As Reuniões Pedagógicas objetivam a melhoria da qualidade da ação educativa e são planejadas para envolver toda comunidade escolar: funcionários de apoio, professores e membros do Conselho de Escola e Associação de Pais e Mestres - APM. No Ensino Fundamental existem as reuniões de Conselho de Ano/Ciclo que são planejadas para avaliar o trabalho pedagógico de um determinado período e acontecerão trimestralmente. As datas são previstas no Calendário Escolar e comunicadas aos pais com antecedência, pois nestes dias, não haverá aula. 12.COMUNICADOS ESCOLARES: Para manter a família sempre informada sobre a vida escolar dos alunos, sobre eventos e outras notícias, a comunicação será feita através do mural de avisos e de bilhetes enviados na agenda. A família também poderá recorrer à agenda para enviar informações ao professor ou a equipe gestora fortalecendo a comunicação com a escola. É importante que a agenda seja verificada diariamente. 13.ATIVIDADES EXTRACLASSE: Conhecer as opções de cultura, lazer e esporte que a cidade oferece é apenas um dos motivos para o planejamento de atividades fora do espaço escolar que complementam o trabalho em sala de aula e favorecem a construção de saberes. Para que esses estudos possam ser realizados, a Secretaria de Educação repassa recursos financeiros à escola para este fim e sendo assim, essas atividades são oferecidas gratuitamente. É imprescindível a autorização por escrito dos pais ou responsáveis para que o aluno possa participar. Caso esta
  • 14. 14 autorização não esteja de posse da professora até o dia da atividade, o aluno não poderá participar e permanecerá na escola com funcionário da equipe escolar. Portanto, preste muita atenção para não excluir seu filho deste momento tão importante. 14.INSTÂNCIAS REPRESENTATIVAS: CONSELHO DE ESCOLA E ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES – APM O Conselho de Escola é um órgão colegiado constituído por representantes de toda comunidade escolar: pais, alunos, professores e funcionários, tendo papel decisivo na democratização da educação, através da discussão, definição e acompanhamento do Projeto Político Pedagógico da escola. O Conselho de Escola tem caráter consultivo e deliberativo devendo atuar em conjunto com a equipe escolar e APM, sendo regidos por princípios e regras estabelecidos pela Secretaria de Educação e pelo Projeto Político Pedagógico da escola. Sempre que necessário você pode procurar pela direção da escola ou pelos membros do Conselho para apresentar sugestões ou esclarecer dúvidas. A Associação de Pais e Mestres – APM - é regida por estatuto próprio, e dentre outras funções, administra os recursos financeiros repassados pela Secretaria de Educação, a fim de garantir as condições necessárias para que escola realize seus objetivos e metas constantes no Projeto Político Pedagógico. Anualmente os membros do Conselho de Escola e da APM são eleitos pela própria comunidade escolar nos primeiros quarenta e cinco dias letivos de cada ano. A escola comunica a todos, com antecedência, as datas das assembléias e eleições das duas instâncias e demais informações para que os pais possam participar. Sua participação é muito importante! 15.DADOS PESSOAIS: Todas as vezes que mudar o número do telefone ou endereço ou mesmo as pessoas autorizadas a trazer e buscar seu filho na escola, avise pessoalmente ou através de bilhete. Também informe a
  • 15. 15 escola quando a criança estiver tomando medicamento, sobre alergias ou algum cuidado especial que precisar. Essas informações ajudarão muito, tanto nos casos de emergência, quanto para um melhor conhecimento do aluno e sua adequação à rotina. 16.UNIFORME E MATERIAL ESCOLAR: Ressaltamos que o uso diário do uniforme escolar colabora com o conforto, identificação e segurança dos alunos. É importante que fiquem atentos aos cuidados com o uniforme do aluno, colocando o nome do aluno em todas as peças de vestuário, calçado e materiais escolares, evitando perdas. É necessário evitar o uso de chinelos, sandálias, calçados com salto, para que acidentes não ocorram. O tênis é o calçado mais indicado. 17.TRANSPORTE ESCOLAR: O transporte escolar particular é contratado pela família. Recomendamos que se verifiquem as condições gerais do veículo e a habilitação e responsabilidade do condutor (motorista). Todos esses itens são de responsabilidade dos pais ou responsáveis e devem ser exigidos por quem contrata o serviço. A escola deverá ser comunicada por escrito quando da contratação e caso ocorra mudança de transportador. Assim como o transporte particular, o transporte municipal deverá seguir os horários estipulados pela escola ou Secretaria de Educação. 18.INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES As escolas municipais estão subordinadas à Secretaria de Educação - SE, situada na Av. Wallace Simonsen, 222 - Nova Petrópolis – São Bernardo do Campo. Sempre que tiver dúvidas, além do professor, você poderá procurar pela equipe de gestão da escola, na pessoa do Diretor, Professor de Apoio à Direção – PAD ou Coordenador Pedagógico. Também estarão à disposição na SE:  Chefia da Seção de Educação Infantil – SE 111/112  Chefia da Seção de Ensino Fundamental – SE 113/114
  • 16. 16  Chefia da Seção de Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissional – SE 121/122  Chefia de Divisão de Ensino – SE. 11  Chefia de Divisão de Ensino – SE. 12  Diretores dos Departamentos que compõem a Secretaria de Educação.  Gabinete da Secretária de Educação. 19.TELEFONES ÚTEIS:  4336-7777 – Secretaria da Educação  193 – Bombeiros  190 – Polícia  192 – SAMU  4126- 3900/4126-3901 - Conselhos Tutelares I, II e III Av. Redenção, 271 – Espaço Vermelho Jardim do Mar – CEP: 09725-680 Nas dependências da SEDESC  4126-2800 Posto Central da GCM – Guarda Civil Municipal Garantir o acesso à permanência e o sucesso escolar é compromisso de cada cidadão brasileiro e de cada um dos profissionais que integram a Secretaria de Educação. Para tanto as orientações apresentadas indicam ações que visam o fortalecimento da relação família- escola, para a qualidade da educação e a proteção dos direitos da criança.