SlideShare uma empresa Scribd logo
É o desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades das
populações actuais, sem comprometer a capacidade das gerações
futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades.



• O conceito de desenvolvimento
sustentável teve origem em 1987 no
Relatório Brundtland, publicado         CONSUMIDOR RESPONSÁVEL
pela Comissão Mundial para o
Ambiente e Desenvolvimento das
Nações Unidas.
                                         Cidadão deve combater o
                                      desperdício, poupando assim
                                        recursos naturais à escala
• Década de 2005 a 2014 – Década
das Nações Unidas da Educação para                global.
o Desenvolvimento Sustentável.
São formas de energia ou de matéria disponíveis na Terra e que podem
ser utilizadas pela Humanidade.




     • Minerais                         • Renováveis
     • Energéticos                      • Não renováveis
     • Hídricos
     • Biológicos
RENOVÁVEIS                     NÃO RENOVÁVEIS




São recursos que podem ser        São        recursos   que      se
utilizados infinitamente, se      esgotam num determinado
forem explorados de forma         período de tempo, pois a
sustentável,   devido   à   sua   sua velocidades de renovação
velocidades de renovação e        é lenta.
capacidade de manutenção.

EXEMPLOS:     Hídricos  (água),   EXEMPLOS:       Energia     fóssil
Energias alternativas ( energia   (carvão, petróleo e gás natural),
do Sol, do vento e das ondas) e   Minérios ( ouro, prata, cobre, …)
Biológicos (florestas, produtos   e Energia nuclear.
da pesca, pecuária, …).
São concentrações de rocha e minerais na crosta terrestre que podem
ser explorados.



      METÁLICOS                          NÃO METÁLICOS
                                                  Calcite




    Ouro                 Chumbo


                                              Grafite        Granito




           Prata           Cobre
Geralmente, os recursos minerais são extraídos de MINÉRIOS – são
todos os minerais em que um ou mais elementos podem ser extraídos de
uma forma rentável.




   GALENA – minério de chumbo          CASSITERITE– minério de estanho
 Identificação de jazidas minerais (acumulações de rochas e minerais de interesse
económico rentável)
   Abertura de locais de exploração do recurso mineral – pedreiras (a céu aberto) ou
minas (galerias subterrâneas)
 Encaminhamento dos recursos minerais para indústrias transformadoras e utilização
como matéria-prima.
 A exploração mineira é a causadora de poluição ambiental, alterando profundamente
a paisagem da região onde está inserida.
     Poluição atmosférica – libertação de poeiras e gases com efeito de estufa.
     Poluição aquática – as águas usadas durante a exploração mineira podem ficar
    contaminadas.
     Poluição dos solos – o abandono resíduos da exploração contribui para a poluição
    dos solos.
Representam a matéria e energia que o ser humano pode obter dos
outros seres vivos. Incluem os recursos agro-pecuários, os recursos
florestais e os recursos marinhos.
RECURSOS AGRO-PECUÁRIOS

São animais e plantas que fornecem alimentos – carne, leite, ovos, frutos,
hortaliças – e matérias primas para indústrias.
RECURSOS FLORESTAIS

São os produtos da floresta – matérias-primas, alimentos e paisagem para
recreio e lazer.
RECURSOS MARINHOS

Incluem os animas marinhos e as algas que fornecem alimentos e matérias-
primas.
 AGRICULTURA
 PECUÁRIA
 CAÇA
 PESCA
 PISCICULTURA
 EXPLORAÇÃO FLORESTAL
 A produção e consumo desregrados de recursos biológicos têm consequências
negativas para os ecossistemas e também para as populações humanas, como:


     Destruição de habitats – a exploração florestal em Portugal está a substituir
    a floresta por monoculturas de pinheiro e eucalipto, o que provoca o aumento
    da ocorrência de incêndios florestais e a diminuição da biodiversidade.


     Poluição – a agro-pecuária intensiva provoca a poluição da água dos solos,
    quer pelo excesso de agroquímicos quer por lançamento de excrementos dos
    animais.


     Extinção de espécies – Por exemplo, a sobreexploração de recursos
    marinhos tem levado a uma diminuição acentuada de espécies marinhas, que
    poderá levar à sua extinção.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
Sinara Lustosa
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
Helena Saraiva
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Carlos Priante
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveis
veronicasilva
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
Diogo Mateus
 
Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano] Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano]
Vivian Reis
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Co Incineracao
Co IncineracaoCo Incineracao
Co Incineracao
PRA_RMARQUES
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Miguel Santos
 
Recursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveisRecursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveis
João Coutinho
 
Aula+crise+ambiental
Aula+crise+ambientalAula+crise+ambiental
Aula+crise+ambiental
rdbtava
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Luiz Henrique Ferreira
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
Kaique Dadalto
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Energias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - BiomassaEnergias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - Biomassa
ap8bgrp11
 
Fontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveisFontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveis
Ana Ritaa
 
Recursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveisRecursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveis
Carlos Antonio da Silva Lima Filho
 
3 gestão sustentável dos recursos naturais
3   gestão sustentável dos recursos naturais3   gestão sustentável dos recursos naturais
3 gestão sustentável dos recursos naturais
Pelo Siro
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
Pedro Peixoto
 

Mais procurados (20)

Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Aula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentávelAula 1 desenvolvimento sustentável
Aula 1 desenvolvimento sustentável
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveis
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano] Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano]
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Co Incineracao
Co IncineracaoCo Incineracao
Co Incineracao
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
 
Recursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveisRecursos renovaveis e nao renovaveis
Recursos renovaveis e nao renovaveis
 
Aula+crise+ambiental
Aula+crise+ambientalAula+crise+ambiental
Aula+crise+ambiental
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Energias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - BiomassaEnergias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - Biomassa
 
Fontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveisFontes de energias renováveis
Fontes de energias renováveis
 
Recursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveisRecursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveis
 
3 gestão sustentável dos recursos naturais
3   gestão sustentável dos recursos naturais3   gestão sustentável dos recursos naturais
3 gestão sustentável dos recursos naturais
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 

Semelhante a Recursos naturais i

4 intervenção do homem
4   intervenção do homem4   intervenção do homem
4 intervenção do homem
margaridabt
 
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestresIntervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
margaridabt
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
margaridabt
 
Recursosnaturais1
Recursosnaturais1Recursosnaturais1
Recursosnaturais1
Terceiro Calhau
 
Recursos Minerais
Recursos MineraisRecursos Minerais
Recursos Minerais
pedagogiaparaofuturo
 
Geologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodoGeologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodo
Sónia Coreixas
 
2
22
5 intervenção do homem
5   intervenção do homem5   intervenção do homem
5 intervenção do homem
margaridabt
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
verasanches
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
margaridabt
 
5 intervenção do homem nos subssistemas
5   intervenção do homem  nos subssistemas5   intervenção do homem  nos subssistemas
5 intervenção do homem nos subssistemas
margaridabt
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
a6968
 
Intervenção resumo
Intervenção   resumoIntervenção   resumo
Intervenção resumo
Paulinha Sousa
 
Diversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidadeDiversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidade
Adriana Gomes Messias
 
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestresIntervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
margaridabt
 
Recursos naturais.pptx
Recursos naturais.pptxRecursos naturais.pptx
Recursos naturais.pptx
AnaBeatriz125525
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
Emlur
 
Recursos 10ºAno
Recursos  10ºAnoRecursos  10ºAno
Recursos 10ºAno
Tânia Reis
 
Recursos Naturais Utilização E Consequências
Recursos Naturais   Utilização E ConsequênciasRecursos Naturais   Utilização E Consequências
Recursos Naturais Utilização E Consequências
verasanches
 

Semelhante a Recursos naturais i (20)

4 intervenção do homem
4   intervenção do homem4   intervenção do homem
4 intervenção do homem
 
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestresIntervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
 
Recursosnaturais1
Recursosnaturais1Recursosnaturais1
Recursosnaturais1
 
Recursos Minerais
Recursos MineraisRecursos Minerais
Recursos Minerais
 
Geologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodoGeologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodo
 
2
22
2
 
5 intervenção do homem
5   intervenção do homem5   intervenção do homem
5 intervenção do homem
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
 
5 intervenção do homem nos subssistemas
5   intervenção do homem  nos subssistemas5   intervenção do homem  nos subssistemas
5 intervenção do homem nos subssistemas
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Intervenção resumo
Intervenção   resumoIntervenção   resumo
Intervenção resumo
 
Diversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidadeDiversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidade
 
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestresIntervenção do homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do homem nos subsistemas terrestres
 
Recursos naturais.pptx
Recursos naturais.pptxRecursos naturais.pptx
Recursos naturais.pptx
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Recursos 10ºAno
Recursos  10ºAnoRecursos  10ºAno
Recursos 10ºAno
 
Recursos Naturais Utilização E Consequências
Recursos Naturais   Utilização E ConsequênciasRecursos Naturais   Utilização E Consequências
Recursos Naturais Utilização E Consequências
 

Mais de Cristina Vitória

Celula
CelulaCelula
Unidade 6
Unidade 6Unidade 6
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Mundo natural
Mundo naturalMundo natural
Mundo natural
Cristina Vitória
 
Saude santilhana
Saude santilhanaSaude santilhana
Saude santilhana
Cristina Vitória
 
Protecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da naturezaProtecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da natureza
Cristina Vitória
 
Política 3 rs
Política 3 rsPolítica 3 rs
Política 3 rs
Cristina Vitória
 
Recursos naturais ii
Recursos naturais iiRecursos naturais ii
Recursos naturais ii
Cristina Vitória
 
Catástrofes
CatástrofesCatástrofes
Catástrofes
Cristina Vitória
 
Sistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonalSistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonal
Cristina Vitória
 
Dia de são valentim
Dia de são valentimDia de são valentim
Dia de são valentim
Cristina Vitória
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Cristina Vitória
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria iiFluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
Cristina Vitória
 
Factores bióticos
Factores bióticosFactores bióticos
Factores bióticos
Cristina Vitória
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
Cristina Vitória
 
Terra um planeta com vida
Terra   um planeta com vidaTerra   um planeta com vida
Terra um planeta com vida
Cristina Vitória
 
Fertilidade
FertilidadeFertilidade
Fertilidade
Cristina Vitória
 
Reprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivosReprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivos
Cristina Vitória
 
Recursos hidricos
Recursos hidricosRecursos hidricos
Recursos hidricos
Cristina Vitória
 

Mais de Cristina Vitória (20)

Celula
CelulaCelula
Celula
 
Unidade 6
Unidade 6Unidade 6
Unidade 6
 
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Unidade 5
 
Mundo natural
Mundo naturalMundo natural
Mundo natural
 
Saude santilhana
Saude santilhanaSaude santilhana
Saude santilhana
 
Protecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da naturezaProtecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da natureza
 
Política 3 rs
Política 3 rsPolítica 3 rs
Política 3 rs
 
Recursos naturais ii
Recursos naturais iiRecursos naturais ii
Recursos naturais ii
 
Catástrofes
CatástrofesCatástrofes
Catástrofes
 
Sistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonalSistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonal
 
Dia de são valentim
Dia de são valentimDia de são valentim
Dia de são valentim
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria iiFluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
 
Factores bióticos
Factores bióticosFactores bióticos
Factores bióticos
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
 
Terra um planeta com vida
Terra   um planeta com vidaTerra   um planeta com vida
Terra um planeta com vida
 
Fertilidade
FertilidadeFertilidade
Fertilidade
 
Reprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivosReprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivos
 
Recursos hidricos
Recursos hidricosRecursos hidricos
Recursos hidricos
 
Recursos geologicos
Recursos geologicosRecursos geologicos
Recursos geologicos
 

Último

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 

Último (20)

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 

Recursos naturais i

  • 1.
  • 2. É o desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades das populações actuais, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades. • O conceito de desenvolvimento sustentável teve origem em 1987 no Relatório Brundtland, publicado CONSUMIDOR RESPONSÁVEL pela Comissão Mundial para o Ambiente e Desenvolvimento das Nações Unidas. Cidadão deve combater o desperdício, poupando assim recursos naturais à escala • Década de 2005 a 2014 – Década das Nações Unidas da Educação para global. o Desenvolvimento Sustentável.
  • 3. São formas de energia ou de matéria disponíveis na Terra e que podem ser utilizadas pela Humanidade. • Minerais • Renováveis • Energéticos • Não renováveis • Hídricos • Biológicos
  • 4. RENOVÁVEIS NÃO RENOVÁVEIS São recursos que podem ser São recursos que se utilizados infinitamente, se esgotam num determinado forem explorados de forma período de tempo, pois a sustentável, devido à sua sua velocidades de renovação velocidades de renovação e é lenta. capacidade de manutenção. EXEMPLOS: Hídricos (água), EXEMPLOS: Energia fóssil Energias alternativas ( energia (carvão, petróleo e gás natural), do Sol, do vento e das ondas) e Minérios ( ouro, prata, cobre, …) Biológicos (florestas, produtos e Energia nuclear. da pesca, pecuária, …).
  • 5. São concentrações de rocha e minerais na crosta terrestre que podem ser explorados. METÁLICOS NÃO METÁLICOS Calcite Ouro Chumbo Grafite Granito Prata Cobre
  • 6. Geralmente, os recursos minerais são extraídos de MINÉRIOS – são todos os minerais em que um ou mais elementos podem ser extraídos de uma forma rentável. GALENA – minério de chumbo CASSITERITE– minério de estanho
  • 7.  Identificação de jazidas minerais (acumulações de rochas e minerais de interesse económico rentável)  Abertura de locais de exploração do recurso mineral – pedreiras (a céu aberto) ou minas (galerias subterrâneas)  Encaminhamento dos recursos minerais para indústrias transformadoras e utilização como matéria-prima.
  • 8.
  • 9.  A exploração mineira é a causadora de poluição ambiental, alterando profundamente a paisagem da região onde está inserida.  Poluição atmosférica – libertação de poeiras e gases com efeito de estufa.  Poluição aquática – as águas usadas durante a exploração mineira podem ficar contaminadas.  Poluição dos solos – o abandono resíduos da exploração contribui para a poluição dos solos.
  • 10. Representam a matéria e energia que o ser humano pode obter dos outros seres vivos. Incluem os recursos agro-pecuários, os recursos florestais e os recursos marinhos.
  • 11. RECURSOS AGRO-PECUÁRIOS São animais e plantas que fornecem alimentos – carne, leite, ovos, frutos, hortaliças – e matérias primas para indústrias.
  • 12. RECURSOS FLORESTAIS São os produtos da floresta – matérias-primas, alimentos e paisagem para recreio e lazer.
  • 13. RECURSOS MARINHOS Incluem os animas marinhos e as algas que fornecem alimentos e matérias- primas.
  • 14.  AGRICULTURA  PECUÁRIA  CAÇA  PESCA  PISCICULTURA  EXPLORAÇÃO FLORESTAL
  • 15.  A produção e consumo desregrados de recursos biológicos têm consequências negativas para os ecossistemas e também para as populações humanas, como:  Destruição de habitats – a exploração florestal em Portugal está a substituir a floresta por monoculturas de pinheiro e eucalipto, o que provoca o aumento da ocorrência de incêndios florestais e a diminuição da biodiversidade.  Poluição – a agro-pecuária intensiva provoca a poluição da água dos solos, quer pelo excesso de agroquímicos quer por lançamento de excrementos dos animais.  Extinção de espécies – Por exemplo, a sobreexploração de recursos marinhos tem levado a uma diminuição acentuada de espécies marinhas, que poderá levar à sua extinção.