SlideShare uma empresa Scribd logo
FLUXO DE ENERGIA E CICLOS DE MATÉRIA
Qual é a principal fonte de energia nos ecossistemas? A energia necessária à vida na terra provém praticamente do  SOL . Como é que a energia solar é captada pelos seres vivos? Através da  fotossíntese , os seres vivos com  clorofila , como, por exemplo, as plantas, captam a  energia luminosa  e transformam-na em  energia química .
O que é a fotossíntese? As plantas transformam a  água , os  sais minerais  e o  CO 2 , que retiram do meio, em  matéria orgânica  e  O 2 . Nesta transformação (de matéria inorgânica em orgânica), parte da  energia luminosa  é armazenada nos compostos orgânicos, sob a forma de  energia química .
As plantas são seres vivos autotróficos porque produzem matéria orgânica a partir de matéria mineral. Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Energia  química Energia  luminosa
A matéria orgânica contém energia (sob a forma química) Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Matéria orgânica (tecidos da plantas) Matéria mineral (solo)
Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: A matéria orgânica (rica em energia) é o alimento dos animais.
Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Os animais são seres vivos heterotróficos porque precisam de se alimentar (de plantas ou de animais) para obterem a sua matéria orgânica.
O que é uma cadeia alimentar? Produtor Consumidor primário Consumidor secundário 1º nível trófico 2º nível trófico 3º nível trófico É uma sequência de seres vivos interligados por relações de alimentação.
Quantos níveis tróficos tem esta cadeia alimentar? Esta cadeia alimentar tem  3 níveis tróficos . Qual o nível trófico ocupado pelo  coelho  nesta cadeia alimentar? O coelho ocupa o  2º nível trófico  ( consumidor primário  ou de 1ª ordem). Qual o nível trófico ocupado pelo  lobo  nesta cadeia alimentar? O lobo ocupa o  3º nível trófico  ( consumidor secundário  ou de 2ª ordem).
Existem três tipos de categorias de seres vivos PRODUTORES São organismos  autotróficos  (capazes de produzir o seu próprio alimento) e ocupam o 1º nível trófico. CONSUMIDORES São organismos  heterotróficos  que se alimentam, direta ou indiretamente, da matéria orgânica produzida pelos produtores. DECOMPOSITORES São microrganismos  heterotróficos  que transformam a matéria orgânica em matéria mineral,  voltando a repô-la no solo para ser absorvida pelos produtores fungos bactérias animais detritívoros
Existem três tipos de categorias de seres vivos
Existem três tipos de categorias de seres vivos
Ciclo de matéria nos ecossistemas Na natureza a  matéria  descreve um  percurso cíclico . Matéria orgânica Matéria mineral Microrganismos dos solo ( decompositores ) Plantas ( produtores )
Fluxo de energia nos ecossistemas
90% Crescimento Respiração celular Fezes Urina … Fluxo de energia nos ecossistemas Na natureza a  energia  descreve um  percurso unidirecional . Os animais armazenam apenas uma pequena parte da energia que consomem. 10% Energia disponível
A energia química obtida por um animal na sua alimentação é usada para o  crescimento , na  respiração  e em todas as  atividades  realizadas, perde-se nas  excreções  e até sob a forma de  calor . Assim, grande parte da energia contida nos alimentos  perde-se  para o ambiente . As cadeias alimentares estão geralmente limitadas a  4 ou 5 níveis tróficos , porque há  perdas de energia muito significativas  nas transferências entre os diferentes níveis. Consequentemente, a quantidade de energia que chega aos níveis mais elevados já não é suficiente para suportar ainda outro nível trófico. Fluxo de energia nos ecossistemas
O que é uma teia alimentar? É um conjunto de cadeias alimentares interligadas. PRODUTOR 1º nível trófico
O que são pirâmides ecológicas? As relações ecológicas entre seres vivos podem ser representadas graficamente através da  pirâmides ecológicas . Essas pirâmides representam as  variações de massa , o  número  e  energia  dentro de um ecossistema.  Cada  degrau  da pirâmide corresponde a  um nível trófico ; A  área de cada degrau  é proporcional ao número de indivíduos, à biomassa ou à quantidade de energia (dependendo da pirâmide).
O que são pirâmides ecológicas? Existem  três tipos  de pirâmides – de  números , de  biomassa  e de  energia . Pirâmide de números Representa o  número de indivíduos  existentes em cada nível trófico, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
O que são pirâmides ecológicas? Existem  três tipos  de pirâmides – de  números , de  biomassa  e de  energia . Pirâmide de biomassa Representa a  massa total seca dos organismos  de cada um dos níveis tróficos, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
O que são pirâmides ecológicas? Existem  três tipos  de pirâmides – de  números , de  biomassa  e de  energia . Pirâmide de energia Representa a  quantidade de energia armazenada  nos seres  de cada um dos níveis tróficos, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
Fluxo de energia e ciclo de matéria nos ecossistemas
 
SUCESSÃO ECOLÓGICA É a evolução do ecossistema desde a comunidade pioneira até atingir o clímax.
ESPÉCIES PIONEIRAS  –  primeiras  espécies capazes de colonizar um local virgem. São de pequeno porte e de desenvolvimento rápido, como líquenes, musgos e fetos. COMUNIDADE PIONEIRA  – comunidade simples que vem sendo substituída por comunidades sucessivamente mais complexas. COMUNIDADE CLÍMAX  – é a  última comunidade a instalar-se , tem uma organização complexa, sendo constituída por populações estáveis e organizadas. SUCESSÃO ECOLÓGICA
SUCESSÃO ECOLÓGICA PRIMÁRIA Quando a sucessão se  inicia  num  local onde não existiam seres vivos , como por exemplo, numa ilha vulcânica recém-formada.
Quando a sucessão se  inicia  num  local onde , anteriormente,  já existiu uma comunidade , como por exemplo, um campo agrícola abandonado ou uma floresta destruída pelo fogo. SUCESSÃO ECOLÓGICA SECUNDÁRIA
INTERAÇÕES POPULACIONAIS
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
Rebeca Vale
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
isabelalexandrapinto
 
Reprodução plantas
Reprodução plantasReprodução plantas
Reprodução plantas
Sofia Mendes
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
unhadecorada
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universo
Rebeca Vale
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
Ecossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileirosEcossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileiros
Edna Uliana
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
Jocimar Araujo
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
Leonardo Kaplan
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
Matheus Faria do Valle
 
O Microscópio
O MicroscópioO Microscópio
O Microscópio
00367p
 
Xilema e floema
Xilema e floemaXilema e floema
Xilema e floema
00367p
 
9 ano_astronomia
9 ano_astronomia9 ano_astronomia
9 ano_astronomia
Giselle Marques Goes
 
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemasFluxo de matéria e energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas
Leonardo Alves
 
BIOMAS 7º ANO.ppt
BIOMAS 7º ANO.pptBIOMAS 7º ANO.ppt
BIOMAS 7º ANO.ppt
Elaína Vital
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Silvana Sanches
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
César Milani
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 

Mais procurados (20)

I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
 
Reprodução plantas
Reprodução plantasReprodução plantas
Reprodução plantas
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universo
 
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
Sistema Reprodutor Masculino e Feminino
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Ecossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileirosEcossistemas brasileiros
Ecossistemas brasileiros
 
Reprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuadaReprodução sexuada e assexuada
Reprodução sexuada e assexuada
 
Aula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino FungiAula 7º ano - Reino Fungi
Aula 7º ano - Reino Fungi
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
 
O Microscópio
O MicroscópioO Microscópio
O Microscópio
 
Xilema e floema
Xilema e floemaXilema e floema
Xilema e floema
 
9 ano_astronomia
9 ano_astronomia9 ano_astronomia
9 ano_astronomia
 
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemasFluxo de matéria e energia nos ecossistemas
Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas
 
BIOMAS 7º ANO.ppt
BIOMAS 7º ANO.pptBIOMAS 7º ANO.ppt
BIOMAS 7º ANO.ppt
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 

Destaque

3. fluxo de energia e ciclos de matéria
3. fluxo de energia e ciclos de matéria3. fluxo de energia e ciclos de matéria
3. fluxo de energia e ciclos de matéria
Margarida Cardoso
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
Catir
 
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matériaExercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
Carlos Priante
 
Fluxo de energia e ciclos de materia
Fluxo de energia e ciclos de materiaFluxo de energia e ciclos de materia
Fluxo de energia e ciclos de materia
Rita Pereira
 
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matériaResumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Lucca
 
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRiaFluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
8ºC
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
mariacarmoteixeira
 
IV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOSIV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOS
sandranascimento
 
A célula
A célulaA célula
A célula
Catir
 
4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
Catir
 
Factores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - LuzFactores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - Luz
Catir
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
Catir
 
Fluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matériaFluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matéria
Carlos Priante
 
Aula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energiaAula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energia
Liliane Morgado
 
Fluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energiaFluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energia
Jonathan Nóbrega
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º ano
Catir
 
Terra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vidaTerra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vida
Catir
 
Sistema terra
Sistema terraSistema terra
Sistema terra
nelsonesim
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
Catir
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
Catir
 

Destaque (20)

3. fluxo de energia e ciclos de matéria
3. fluxo de energia e ciclos de matéria3. fluxo de energia e ciclos de matéria
3. fluxo de energia e ciclos de matéria
 
Fluxo de energia
Fluxo de energiaFluxo de energia
Fluxo de energia
 
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matériaExercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
Exercícios de ecossistema, fluxo de energia e ciclo da matéria
 
Fluxo de energia e ciclos de materia
Fluxo de energia e ciclos de materiaFluxo de energia e ciclos de materia
Fluxo de energia e ciclos de materia
 
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matériaResumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
 
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRiaFluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
 
Ecossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticosEcossistemas - fatores abióticos
Ecossistemas - fatores abióticos
 
IV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOSIV - FATORES BIÓTICOS
IV - FATORES BIÓTICOS
 
A célula
A célulaA célula
A célula
 
4 ecossistemas
4 ecossistemas4 ecossistemas
4 ecossistemas
 
Factores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - LuzFactores Abióticos - Luz
Factores Abióticos - Luz
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
 
Fluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matériaFluxo de energia e ciclo da matéria
Fluxo de energia e ciclo da matéria
 
Aula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energiaAula 8º ano fluxo de energia
Aula 8º ano fluxo de energia
 
Fluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energiaFluxo de matéria e energia
Fluxo de matéria e energia
 
Programa de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º anoPrograma de ciências naturais 8º ano
Programa de ciências naturais 8º ano
 
Terra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vidaTerra - um planeta com vida
Terra - um planeta com vida
 
Sistema terra
Sistema terraSistema terra
Sistema terra
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
 

Semelhante a Fluxos de energia e ciclo de matéria ii

Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Leonardo Alves
 
Fluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matériaFluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matéria
adelinacgomes
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
helder raposo
 
Bases da ecologia
Bases da ecologiaBases da ecologia
Bases da ecologia
Werner Mendoza Blanco
 
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
Valeria Luiz Levi Oliveira
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
Rita Galrito
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Carla Brites
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Carla Brites
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Particular
 
Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power point
Suely namaste
 
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentaresFicha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
Angela Boucinha
 
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptxPpt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
RodrigoBrito411997
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficas
rommel andrade
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
Andrea Barreto
 
Cadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMidesCadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMides
Sérgio Luiz
 
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matériaResumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Nuno Coelho
 
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptxresumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
MarcelinoAraujo3
 
Cadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias AlimentaresCadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias Alimentares
Bio Sem Limites
 
Apresentação cadeias
Apresentação cadeiasApresentação cadeias
Apresentação cadeias
Angela Boucinha
 
Ecologia socorro
Ecologia socorroEcologia socorro
Ecologia socorro
Flávia Fernandes
 

Semelhante a Fluxos de energia e ciclo de matéria ii (20)

Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02[1]
 
Fluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matériaFluxo de energia e ciclo de matéria
Fluxo de energia e ciclo de matéria
 
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
Fluxodeenergiaeciclodematria 110124163018-phpapp02
 
Bases da ecologia
Bases da ecologiaBases da ecologia
Bases da ecologia
 
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)Ecossistemas   matéria e energia (2) (1)
Ecossistemas matéria e energia (2) (1)
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power point
 
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentaresFicha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
Ficha e-trabalho-cadeias-e-teias-alimentares
 
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptxPpt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
Ppt6.1_Ciclo de matéria e fluxo de energia_8ºano (1).pptx
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficas
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
 
Cadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMidesCadeia Teia E PirâMides
Cadeia Teia E PirâMides
 
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matériaResumo fluxos de energia e ciclo de matéria
Resumo fluxos de energia e ciclo de matéria
 
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptxresumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
resumo de ppt para cadeia-alimentar.pptx
 
Cadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias AlimentaresCadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias Alimentares
 
Apresentação cadeias
Apresentação cadeiasApresentação cadeias
Apresentação cadeias
 
Ecologia socorro
Ecologia socorroEcologia socorro
Ecologia socorro
 

Mais de Cristina Vitória

Celula
CelulaCelula
Unidade 6
Unidade 6Unidade 6
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Mundo natural
Mundo naturalMundo natural
Mundo natural
Cristina Vitória
 
Saude santilhana
Saude santilhanaSaude santilhana
Saude santilhana
Cristina Vitória
 
Protecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da naturezaProtecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da natureza
Cristina Vitória
 
Política 3 rs
Política 3 rsPolítica 3 rs
Política 3 rs
Cristina Vitória
 
Recursos naturais i
Recursos naturais iRecursos naturais i
Recursos naturais i
Cristina Vitória
 
Recursos naturais ii
Recursos naturais iiRecursos naturais ii
Recursos naturais ii
Cristina Vitória
 
Catástrofes
CatástrofesCatástrofes
Catástrofes
Cristina Vitória
 
Sistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonalSistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonal
Cristina Vitória
 
Dia de são valentim
Dia de são valentimDia de são valentim
Dia de são valentim
Cristina Vitória
 
Factores bióticos
Factores bióticosFactores bióticos
Factores bióticos
Cristina Vitória
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
Cristina Vitória
 
Terra um planeta com vida
Terra   um planeta com vidaTerra   um planeta com vida
Terra um planeta com vida
Cristina Vitória
 
Reprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivosReprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivos
Cristina Vitória
 
Recursos hidricos
Recursos hidricosRecursos hidricos
Recursos hidricos
Cristina Vitória
 

Mais de Cristina Vitória (20)

Celula
CelulaCelula
Celula
 
Unidade 6
Unidade 6Unidade 6
Unidade 6
 
Unidade 5
Unidade 5Unidade 5
Unidade 5
 
Mundo natural
Mundo naturalMundo natural
Mundo natural
 
Saude santilhana
Saude santilhanaSaude santilhana
Saude santilhana
 
Protecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da naturezaProtecção e conservação da natureza
Protecção e conservação da natureza
 
Política 3 rs
Política 3 rsPolítica 3 rs
Política 3 rs
 
Recursos naturais i
Recursos naturais iRecursos naturais i
Recursos naturais i
 
Recursos naturais ii
Recursos naturais iiRecursos naturais ii
Recursos naturais ii
 
Catástrofes
CatástrofesCatástrofes
Catástrofes
 
Sistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonalSistemaneuro hormonal
Sistemaneuro hormonal
 
Dia de são valentim
Dia de são valentimDia de são valentim
Dia de são valentim
 
Factores bióticos
Factores bióticosFactores bióticos
Factores bióticos
 
Biosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticosBiosfera e factores abióticos
Biosfera e factores abióticos
 
Terra um planeta com vida
Terra   um planeta com vidaTerra   um planeta com vida
Terra um planeta com vida
 
Fertilidade
FertilidadeFertilidade
Fertilidade
 
Reprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivosReprodução nos seres vivos
Reprodução nos seres vivos
 
Recursos hidricos
Recursos hidricosRecursos hidricos
Recursos hidricos
 
Recursos geologicos
Recursos geologicosRecursos geologicos
Recursos geologicos
 
Metamorfismo
MetamorfismoMetamorfismo
Metamorfismo
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 

Fluxos de energia e ciclo de matéria ii

  • 1. FLUXO DE ENERGIA E CICLOS DE MATÉRIA
  • 2. Qual é a principal fonte de energia nos ecossistemas? A energia necessária à vida na terra provém praticamente do SOL . Como é que a energia solar é captada pelos seres vivos? Através da fotossíntese , os seres vivos com clorofila , como, por exemplo, as plantas, captam a energia luminosa e transformam-na em energia química .
  • 3. O que é a fotossíntese? As plantas transformam a água , os sais minerais e o CO 2 , que retiram do meio, em matéria orgânica e O 2 . Nesta transformação (de matéria inorgânica em orgânica), parte da energia luminosa é armazenada nos compostos orgânicos, sob a forma de energia química .
  • 4. As plantas são seres vivos autotróficos porque produzem matéria orgânica a partir de matéria mineral. Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Energia química Energia luminosa
  • 5. A matéria orgânica contém energia (sob a forma química) Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Matéria orgânica (tecidos da plantas) Matéria mineral (solo)
  • 6. Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: A matéria orgânica (rica em energia) é o alimento dos animais.
  • 7. Os seres vivos podem ser divididos em duas categorias: Os animais são seres vivos heterotróficos porque precisam de se alimentar (de plantas ou de animais) para obterem a sua matéria orgânica.
  • 8. O que é uma cadeia alimentar? Produtor Consumidor primário Consumidor secundário 1º nível trófico 2º nível trófico 3º nível trófico É uma sequência de seres vivos interligados por relações de alimentação.
  • 9. Quantos níveis tróficos tem esta cadeia alimentar? Esta cadeia alimentar tem 3 níveis tróficos . Qual o nível trófico ocupado pelo coelho nesta cadeia alimentar? O coelho ocupa o 2º nível trófico ( consumidor primário ou de 1ª ordem). Qual o nível trófico ocupado pelo lobo nesta cadeia alimentar? O lobo ocupa o 3º nível trófico ( consumidor secundário ou de 2ª ordem).
  • 10. Existem três tipos de categorias de seres vivos PRODUTORES São organismos autotróficos (capazes de produzir o seu próprio alimento) e ocupam o 1º nível trófico. CONSUMIDORES São organismos heterotróficos que se alimentam, direta ou indiretamente, da matéria orgânica produzida pelos produtores. DECOMPOSITORES São microrganismos heterotróficos que transformam a matéria orgânica em matéria mineral, voltando a repô-la no solo para ser absorvida pelos produtores fungos bactérias animais detritívoros
  • 11. Existem três tipos de categorias de seres vivos
  • 12. Existem três tipos de categorias de seres vivos
  • 13. Ciclo de matéria nos ecossistemas Na natureza a matéria descreve um percurso cíclico . Matéria orgânica Matéria mineral Microrganismos dos solo ( decompositores ) Plantas ( produtores )
  • 14. Fluxo de energia nos ecossistemas
  • 15. 90% Crescimento Respiração celular Fezes Urina … Fluxo de energia nos ecossistemas Na natureza a energia descreve um percurso unidirecional . Os animais armazenam apenas uma pequena parte da energia que consomem. 10% Energia disponível
  • 16. A energia química obtida por um animal na sua alimentação é usada para o crescimento , na respiração e em todas as atividades realizadas, perde-se nas excreções e até sob a forma de calor . Assim, grande parte da energia contida nos alimentos perde-se para o ambiente . As cadeias alimentares estão geralmente limitadas a 4 ou 5 níveis tróficos , porque há perdas de energia muito significativas nas transferências entre os diferentes níveis. Consequentemente, a quantidade de energia que chega aos níveis mais elevados já não é suficiente para suportar ainda outro nível trófico. Fluxo de energia nos ecossistemas
  • 17. O que é uma teia alimentar? É um conjunto de cadeias alimentares interligadas. PRODUTOR 1º nível trófico
  • 18. O que são pirâmides ecológicas? As relações ecológicas entre seres vivos podem ser representadas graficamente através da pirâmides ecológicas . Essas pirâmides representam as variações de massa , o número e energia dentro de um ecossistema. Cada degrau da pirâmide corresponde a um nível trófico ; A área de cada degrau é proporcional ao número de indivíduos, à biomassa ou à quantidade de energia (dependendo da pirâmide).
  • 19. O que são pirâmides ecológicas? Existem três tipos de pirâmides – de números , de biomassa e de energia . Pirâmide de números Representa o número de indivíduos existentes em cada nível trófico, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
  • 20. O que são pirâmides ecológicas? Existem três tipos de pirâmides – de números , de biomassa e de energia . Pirâmide de biomassa Representa a massa total seca dos organismos de cada um dos níveis tróficos, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
  • 21. O que são pirâmides ecológicas? Existem três tipos de pirâmides – de números , de biomassa e de energia . Pirâmide de energia Representa a quantidade de energia armazenada nos seres de cada um dos níveis tróficos, por unidade de área ou volume, em determinado momento.
  • 22. Fluxo de energia e ciclo de matéria nos ecossistemas
  • 23.  
  • 24. SUCESSÃO ECOLÓGICA É a evolução do ecossistema desde a comunidade pioneira até atingir o clímax.
  • 25. ESPÉCIES PIONEIRAS – primeiras espécies capazes de colonizar um local virgem. São de pequeno porte e de desenvolvimento rápido, como líquenes, musgos e fetos. COMUNIDADE PIONEIRA – comunidade simples que vem sendo substituída por comunidades sucessivamente mais complexas. COMUNIDADE CLÍMAX – é a última comunidade a instalar-se , tem uma organização complexa, sendo constituída por populações estáveis e organizadas. SUCESSÃO ECOLÓGICA
  • 26. SUCESSÃO ECOLÓGICA PRIMÁRIA Quando a sucessão se inicia num local onde não existiam seres vivos , como por exemplo, numa ilha vulcânica recém-formada.
  • 27. Quando a sucessão se inicia num local onde , anteriormente, já existiu uma comunidade , como por exemplo, um campo agrícola abandonado ou uma floresta destruída pelo fogo. SUCESSÃO ECOLÓGICA SECUNDÁRIA
  • 29.