SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE 
CENTRO DE CIÊNCIAS E SAÚDE – CCS 
DISCIPLINA: QUIMICA GERAL E ORGÂNICA 
TUTOR: FRANCISCO FURTADO TAVARES LINS 
LICENCIATURA EM CIÊNCIAS 
BIOLÓGICAS 
Link Vídeo-Aula: 
https://www.youtube.com/watch?v=-iO0bC3WJuE 
Outubro de 2014
O Modelo Atômico de Rutherford
BIOGRAFIA DE RUTHERFORD 
• Ernest Rutherford nasceu em Nelson, Nova Zelândia, 
em 30 de Agosto de 1871; 
• Estudou matemática e física na Universidade de 
Nova Zelândia, e Laboratório em Cambridge na 
Inglaterra. 
• Foi professor de física e química na Universidade do 
Canadá de 1898-1907. A partir de 1907-1919 foi 
professor na Universidade da Inglaterra.
• Atualmente é considerado o fundador da Física 
Nuclear, Rutherford introduziu o conceito de 
núcleo atômico ao investigar a dispersão das 
partículas alfa por folhas delgadas de metal. 
• Rutherford verificou que a grande maioria das 
partículas atravessava a folha sem se desviar e 
concluiu, com base nessas observações e em 
cálculos, que os átomos de ouro e, por extensão, 
quaisquer átomos eram estruturas praticamente 
vazias, e não esferas maciças. Rutherford 
também descobriu a existência dos prótons, as 
partículas com carga positiva que se encontram 
no núcleo.
INTRODUÇÃO 
• O modelo atômico de Rutherford é baseado nos 
resultados da experiência que ele e seus colaboradores 
realizaram. 
• Experiência esta que consistia no bombardeamento de 
uma lâmina finíssima de ouro com partículas alfa (que 
possuem carga positivas). 
• Rutherford e seus colaboradores verificaram que 
apenas uma partícula alfa das 10.000 emitidas sofria 
desvio ou reflexão ao incidir na lâmina de ouro. 
Concluíram então que o raio do átomo era 10.000 
vezes maior que o raio do núcleo .
• No modelo atômico de Rutherford, ele admite 
os elétrons gravitando em torno do núcleo. 
núcleo 
elétron 
eletrosfera 
ou coroa 
Representação do modelo de Rutherford
• O núcleo era constituído de prótons (de carga 
positiva) e de nêutrons. Os elétrons (de carga 
negativa) giravam em volta do núcleo 
ocupando uma grande região conhecida como 
eletrosfera. Esse modelo era chamado de 
Planetário .
Esse modelo era chamado de Planetário devido a sua 
semelhança com o nosso sistema solar. 
Imagem: Harman Smith and Laura Generosa (nee Berwin), 
graphic artists and contractors to NASA's Jet Propulsion 
Laboratory / Public Domain
FALHA
• Mas havia um problema com o modelo de 
Rutherford. De acordo com a teoria eletromagnética, 
os elétrons, ao girarem em torno do núcleo, emitem 
continuamente energia, já que se trata de uma carga 
em movimento acelerado. Com a perda da energia, 
os elétrons se aproximam gradualmente do núcleo 
em trajetória espiral, até se chocarem com ele, 
acarretando um colapso da matéria.
• A falha no modelo de Rutherford é mostrada pela 
teoria do eletromagnetismo, na qual toda 
partícula com carga elétrica submetida a uma 
aceleração origina a emissão de uma onda 
eletromagnética. O elétron em seu movimento 
orbital está submetido a uma aceleração 
centrípeta e, portanto, emitirá energia na forma 
de onda eletromagnética. Essa emissão, pelo 
Princípio da Conservação da Energia, faria com 
que o elétron perdesse energia cinética e 
potencial, caindo progressivamente sobre o 
núcleo; fato que não ocorre na prática.
CONCLUSÕES DE RUTHERFORD 
• O átomo seria um imenso vazio, no qual o 
núcleo ocuparia uma pequena parte, 
enquanto que os elétrons o circundariam 
numa região negativa chamada de eletrosfera, 
modificando assim, o modelo atômico 
proposto por Thomson.
COMO FICOU O MODELO DE 
RUTHERFORD ????
EQUIPE 
IVANILDO 
TORRES 
LUIS 
CARLOS 
LUANA 
DIAS 
PAULO 
ROBSON 
RENAN

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos 2013 coc
Modelos  atômicos 2013   cocModelos  atômicos 2013   coc
Modelos atômicos 2013 coc
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
bambirracol
 
Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
claudiapinto7a
 
Evolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicosEvolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicos
Júpiter Morais
 
quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03
Manim Edições
 
A Descoberta Do átomo
A Descoberta Do átomoA Descoberta Do átomo
A Descoberta Do átomo
Jamerson Duarte
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
Modelo atômico
Modelo atômicoModelo atômico
Modelo atômico
Davi Gonçalves Valério
 
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APPAula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
Antonio Pinto Pereira
 
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicosHistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
Claysson Xavier
 
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃOATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
ORISVALDO SANTANA
 
Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
ct-esma
 
Atomistica
AtomisticaAtomistica
Espectroscopia
EspectroscopiaEspectroscopia
Espectroscopia
Cleberson Siva Campos
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
Glaucia Perez
 
Resumo dos modelos atômicos química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
Resumo dos modelos atômicos  química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014Resumo dos modelos atômicos  química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
Resumo dos modelos atômicos química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
Waldir Montenegro
 
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo II
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo IIAula 3: Concepções Científicas do Átomo II
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo II
Newton Silva
 
Efeito compton
Efeito comptonEfeito compton
Efeito compton
Erandi Lima
 
Modelo atômico
Modelo atômicoModelo atômico
Modelo atômico
Luciana Petry
 

Mais procurados (20)

Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
 
Modelos atômicos 2013 coc
Modelos  atômicos 2013   cocModelos  atômicos 2013   coc
Modelos atômicos 2013 coc
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Modelos atómicos
Modelos atómicosModelos atómicos
Modelos atómicos
 
Evolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicosEvolução sobre os modelos atómicos
Evolução sobre os modelos atómicos
 
quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03
 
A Descoberta Do átomo
A Descoberta Do átomoA Descoberta Do átomo
A Descoberta Do átomo
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
 
Modelo atômico
Modelo atômicoModelo atômico
Modelo atômico
 
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APPAula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
Aula de Física Espectroscopia 3º ano EM Thiago Borges APP
 
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicosHistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
HistóRia Da QuíMica E Modelos AtôMicos
 
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃOATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
ATOMÍSTICA-INTRODUÇÃO
 
Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
 
Atomistica
AtomisticaAtomistica
Atomistica
 
Espectroscopia
EspectroscopiaEspectroscopia
Espectroscopia
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Resumo dos modelos atômicos química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
Resumo dos modelos atômicos  química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014Resumo dos modelos atômicos  química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
Resumo dos modelos atômicos química 9° ano prof waldir montenegro 2º bim 2014
 
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo II
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo IIAula 3: Concepções Científicas do Átomo II
Aula 3: Concepções Científicas do Átomo II
 
Efeito compton
Efeito comptonEfeito compton
Efeito compton
 
Modelo atômico
Modelo atômicoModelo atômico
Modelo atômico
 

Semelhante a Quimica geral e organica

Ruhtherford e o modelo atomico.pptx
Ruhtherford e o modelo atomico.pptxRuhtherford e o modelo atomico.pptx
Ruhtherford e o modelo atomico.pptx
Cristian Souza
 
evolução dos modelos atômicos
evolução dos modelos atômicosevolução dos modelos atômicos
evolução dos modelos atômicos
valdecio lopes
 
Resumo conceitos fundamentais e teorias atomicas
Resumo   conceitos fundamentais e teorias atomicasResumo   conceitos fundamentais e teorias atomicas
Resumo conceitos fundamentais e teorias atomicas
Profª Alda Ernestina
 
Estrutura atômica
Estrutura atômica Estrutura atômica
Estrutura atômica
ProfªThaiza Montine
 
AtomíStica
AtomíSticaAtomíStica
Física Nuclear
Física NuclearFísica Nuclear
Física Nuclear
Pibid Física
 
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômicoTrabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
rafaelrechvargas
 
Aula atomistica
Aula atomisticaAula atomistica
Aula atomistica
Aula atomisticaAula atomistica
Aula atomistica
MrciodePaula2
 
Atomistica
AtomisticaAtomistica
Atomistica
Eduardo Egisto
 
Estrutura2
Estrutura2Estrutura2
Estrutura2
iqscquimica
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
Erlenmeyer
 
Folder nucleo atomico
Folder nucleo atomicoFolder nucleo atomico
Folder nucleo atomico
Pesquisa-Unificada
 
Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012
Matheus Oliveira Santana
 
Modelos Atômicos
Modelos AtômicosModelos Atômicos
Modelos Atômicos
Carlos Priante
 
Modelos atômicos ( 2 ano)
Modelos atômicos ( 2 ano)Modelos atômicos ( 2 ano)
Modelos atômicos ( 2 ano)
Karol Maia
 
Energia nuclear 2012
Energia nuclear 2012Energia nuclear 2012
Energia nuclear 2012
Fabiana Gonçalves
 
Apresentação1 1 trabalho- para cd
Apresentação1   1 trabalho- para cdApresentação1   1 trabalho- para cd
Apresentação1 1 trabalho- para cd
Francisco Serrenho
 
O átomo
O átomoO átomo
Chumbo - Neónio
Chumbo - NeónioChumbo - Neónio
Chumbo - Neónio
Edgar Marques
 

Semelhante a Quimica geral e organica (20)

Ruhtherford e o modelo atomico.pptx
Ruhtherford e o modelo atomico.pptxRuhtherford e o modelo atomico.pptx
Ruhtherford e o modelo atomico.pptx
 
evolução dos modelos atômicos
evolução dos modelos atômicosevolução dos modelos atômicos
evolução dos modelos atômicos
 
Resumo conceitos fundamentais e teorias atomicas
Resumo   conceitos fundamentais e teorias atomicasResumo   conceitos fundamentais e teorias atomicas
Resumo conceitos fundamentais e teorias atomicas
 
Estrutura atômica
Estrutura atômica Estrutura atômica
Estrutura atômica
 
AtomíStica
AtomíSticaAtomíStica
AtomíStica
 
Física Nuclear
Física NuclearFísica Nuclear
Física Nuclear
 
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômicoTrabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
Trabalho sobre Ernest Rutherford Modelo atômico
 
Aula atomistica
Aula atomisticaAula atomistica
Aula atomistica
 
Aula atomistica
Aula atomisticaAula atomistica
Aula atomistica
 
Atomistica
AtomisticaAtomistica
Atomistica
 
Estrutura2
Estrutura2Estrutura2
Estrutura2
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
 
Folder nucleo atomico
Folder nucleo atomicoFolder nucleo atomico
Folder nucleo atomico
 
Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012
 
Modelos Atômicos
Modelos AtômicosModelos Atômicos
Modelos Atômicos
 
Modelos atômicos ( 2 ano)
Modelos atômicos ( 2 ano)Modelos atômicos ( 2 ano)
Modelos atômicos ( 2 ano)
 
Energia nuclear 2012
Energia nuclear 2012Energia nuclear 2012
Energia nuclear 2012
 
Apresentação1 1 trabalho- para cd
Apresentação1   1 trabalho- para cdApresentação1   1 trabalho- para cd
Apresentação1 1 trabalho- para cd
 
O átomo
O átomoO átomo
O átomo
 
Chumbo - Neónio
Chumbo - NeónioChumbo - Neónio
Chumbo - Neónio
 

Último

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 

Último (20)

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 

Quimica geral e organica

  • 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - UECE CENTRO DE CIÊNCIAS E SAÚDE – CCS DISCIPLINA: QUIMICA GERAL E ORGÂNICA TUTOR: FRANCISCO FURTADO TAVARES LINS LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Link Vídeo-Aula: https://www.youtube.com/watch?v=-iO0bC3WJuE Outubro de 2014
  • 2. O Modelo Atômico de Rutherford
  • 3. BIOGRAFIA DE RUTHERFORD • Ernest Rutherford nasceu em Nelson, Nova Zelândia, em 30 de Agosto de 1871; • Estudou matemática e física na Universidade de Nova Zelândia, e Laboratório em Cambridge na Inglaterra. • Foi professor de física e química na Universidade do Canadá de 1898-1907. A partir de 1907-1919 foi professor na Universidade da Inglaterra.
  • 4. • Atualmente é considerado o fundador da Física Nuclear, Rutherford introduziu o conceito de núcleo atômico ao investigar a dispersão das partículas alfa por folhas delgadas de metal. • Rutherford verificou que a grande maioria das partículas atravessava a folha sem se desviar e concluiu, com base nessas observações e em cálculos, que os átomos de ouro e, por extensão, quaisquer átomos eram estruturas praticamente vazias, e não esferas maciças. Rutherford também descobriu a existência dos prótons, as partículas com carga positiva que se encontram no núcleo.
  • 5. INTRODUÇÃO • O modelo atômico de Rutherford é baseado nos resultados da experiência que ele e seus colaboradores realizaram. • Experiência esta que consistia no bombardeamento de uma lâmina finíssima de ouro com partículas alfa (que possuem carga positivas). • Rutherford e seus colaboradores verificaram que apenas uma partícula alfa das 10.000 emitidas sofria desvio ou reflexão ao incidir na lâmina de ouro. Concluíram então que o raio do átomo era 10.000 vezes maior que o raio do núcleo .
  • 6. • No modelo atômico de Rutherford, ele admite os elétrons gravitando em torno do núcleo. núcleo elétron eletrosfera ou coroa Representação do modelo de Rutherford
  • 7. • O núcleo era constituído de prótons (de carga positiva) e de nêutrons. Os elétrons (de carga negativa) giravam em volta do núcleo ocupando uma grande região conhecida como eletrosfera. Esse modelo era chamado de Planetário .
  • 8. Esse modelo era chamado de Planetário devido a sua semelhança com o nosso sistema solar. Imagem: Harman Smith and Laura Generosa (nee Berwin), graphic artists and contractors to NASA's Jet Propulsion Laboratory / Public Domain
  • 9.
  • 10. FALHA
  • 11. • Mas havia um problema com o modelo de Rutherford. De acordo com a teoria eletromagnética, os elétrons, ao girarem em torno do núcleo, emitem continuamente energia, já que se trata de uma carga em movimento acelerado. Com a perda da energia, os elétrons se aproximam gradualmente do núcleo em trajetória espiral, até se chocarem com ele, acarretando um colapso da matéria.
  • 12. • A falha no modelo de Rutherford é mostrada pela teoria do eletromagnetismo, na qual toda partícula com carga elétrica submetida a uma aceleração origina a emissão de uma onda eletromagnética. O elétron em seu movimento orbital está submetido a uma aceleração centrípeta e, portanto, emitirá energia na forma de onda eletromagnética. Essa emissão, pelo Princípio da Conservação da Energia, faria com que o elétron perdesse energia cinética e potencial, caindo progressivamente sobre o núcleo; fato que não ocorre na prática.
  • 13. CONCLUSÕES DE RUTHERFORD • O átomo seria um imenso vazio, no qual o núcleo ocuparia uma pequena parte, enquanto que os elétrons o circundariam numa região negativa chamada de eletrosfera, modificando assim, o modelo atômico proposto por Thomson.
  • 14. COMO FICOU O MODELO DE RUTHERFORD ????
  • 15. EQUIPE IVANILDO TORRES LUIS CARLOS LUANA DIAS PAULO ROBSON RENAN

Notas do Editor

  1. Podemos está comparando o sistema solar com o modelo atômico de Rutherford. Suas orbitas são idênticas as dos elétrons e construção do átomo.