SlideShare uma empresa Scribd logo
SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO
_________________________
E.E.” ______________________________________________”
AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE GEOGRAFIA
“De origem bastante discutida, essa formação é característica das áreas onde o clima apresenta duas
estações bem marcadas: uma seca e outra chuvosa, como no Planalto Central. Ela apresenta dois estratos
nítidos: um arbóreo-arbustivo, no qual as espécies tortuosas têm os caules geralmente revestidos de casca
espessa, e outro herbáceo, geralmente disposto em tufos”. Esta vegetação tem sido muito destruída para a o
uso do agronegócio com a plantação de café e soja.
1. O texto abaixo refere-se a qual formação vegetal?
a) Floresta tropical
b) Caatinga
c) Formação do Pantanal
d) Cerrado
É o bioma mais produtivo da Terra. Localiza-se na faixa entre os trópicos e é encontrada na África, Ásia,
América Central, América do Sul e em algumas regiões da Oceania.
Em virtude da região em que estão localizadas, recebem grande quantidade de luz solar e possuem um
clima bastante quente. As chuvas são frequentes e abundantes e a umidade relativa fica entre 77 e 88%.
Esses fatores garantem elevada produtividade primária, resultando em uma diversidade de recursos para
os animais e contribuindo para riqueza de espécies incrivelmente altas nessas florestas. Em apenas 1 km²
podem ser encontradas centenas de espécies de árvores, enquanto nas mesmas dimensões das florestas
temperadas dificilmente encontra-se mais de uma dezena de espécies
2. O texto abaixo refere-se a qual formação vegetal?
a) Floresta tropical
b) Caatinga
c) Formação do Pantanal
d) Cerrado
A floresta tropical é o bioma mais produtivo da Terra. Localiza-se na faixa entre os trópicos e é encontradana
África, Ásia, AméricaCentral, AméricadoSul eem algumas regiões da Oceania.
Em virtudeda regiãoem que estãolocalizadas as florestas tropicais recebem grandequantidadede luz
solar e possuem um clima bastante quente. As chuvas são frequentes e abundantes e a umidade relativafica
entre 77 e 88%. Esses fatores garantem elevada produtividade primária, resultando em uma diversidadede
recursos para os animais e contribuindo para riqueza de espécies incrivelmente altas nessas florestas.Em
apenas 1km²podem serencontradascentenas deespéciesdeárvores,enquantonas mesmas dimensões das
florestas temperadas dificilmente encontra-se mais de uma dezena de espécies. O solo das florestas
tropicais é pobre em nutrientes. A maioria dos nutrientes está ligada à própria vegetação. A
decomposição de matéria orgânica é realizada rapidamente pelos fungos e bactérias presentes no solo e
os nutrientes são imediatamente absorvidos pelas plantas.
3. Sobre as informações acima, marca a alternativa correta.
a. As florestas tropicais acontecem em quase todos os continentes, mas apenas nas áreas tropicais.
b. Nas florestas tropicais o clima é muito quente, por isso as chuvas são escassaz.
c. A biodiversidade das florestas temperadas é maior que a biodiversidade das florestas tropicais.
d. O solo das florestas tropicais tem muitos nutrientes graças a grande quantidade de espécies da
fauna e flora.
4. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre as savanas e as florestas
tropicais.
( ) Ambos os biomas ocorrem na zona temperada do planeta.
( )As florestas tropicais sesituam em áreas mais úmidas que as savanas.
( )Asavanabrasileiraé conhecidacomoCerrado.
( )NoBrasil,aMataAtlânticaeaFlorestaAmazônicapodemserclassificadascomoflorestastropicais.
NOTA:
DATA:
NÚMERO:
PROFESSOR (A): Série: 9º TURMA:
ALUNO (A)
- (ENEM – 2016 - Adaptada)
O bioma Cerrado foi considerado recentemente um dos 25 hotspots de biodiversidade do mundo segundo uma
análise em escala mundial das regiões biogeográficas sobre áreas globais prioritárias para conservação. O conceito
de hotspot foi criado tendo em vista aescassez de recursos direcionados
para conservação, com oobjetivo de apresentar os chamados “pontos quentes”, ouseja, locais para osquais existe maior
necessidade de direcionamento de esforços, buscando evitar a extinção de muitasespécies que estãoaltamente
ameaçadas por ações antrópicas.
5. A necessidade desse tipode ação na área mencionada tem como causa a
a. intensificação da atividade turística.
b. implantação de parques ecológicos.
c. exploração dos recursos minerais.
d. expansão da fronteira agrícola.
Sistema milenar característico do Sudeste Asiático, na chamada
Área das Monções, a agricultura dejardinagem agrega técnicas de
irrigação, adubação orgânica, terraceamento e utilização de mão de
obra familiar. O cultivo do arroz prevalece nas imensas planícies
aluvionais e nos vales fluviais que inundam durante o verão em
decorrência das chuvas monçônicas. Nas encostas do Himalaia, os
terraços inundados recebem as culturas dearroz em associaçãocom
as de milhete, de sorgo, de trigo e de leguminosas, plantas em um
sistema de rotação de culturas nas estações mais secas. Utilizando
a rotação de culturas, essas comunidades conseguem melhores
resultados, uma vez que as leguminosas aumentam a fixação de
nitrogênio no solo(essemacronutrientefuncionacomoadubonatural).
6. Que tipo de agricultura é caracterizado acima?
a. Agronegócio
b. Agricultura de jardinagem
c. Agricultura familiar
d. Agroexportação.
[...] A estrutura agrária da Europa possui um grande número de propriedades familiares, cerca de 90% das unidades
agrícolas utilizam mão de obra familiar. Outro importante fator desse setor é a grande quantidade de subsídios
oferecidos aos agricultores, na tentativa de tornar a agricultura europeia mais competitiva e manter a Europa
autossuficiente em alguns produtos agrícolas. A agropecuária sofreu um intenso processo de mecanização,
aumentando a capacidade produtiva. A pecuária é praticada empregando alta tecnologia, principalmente nos países
nórdicos e baixos, com rebanhos bovinos para consumo da carne e derivados do leite, e suínos. A pesca tem
alguma importância nos países da Escandinávia, Portugal e Espanha.
7. A Europa é o continente mais rico do mundo e desenvolve a agricultura com grande tecnologia. Que tipo de
agricultura é praticada na maior parte do continente?
a. Agronegócio
b. Agricultura de jardinagem
c. Agricultura familiar
d. Agroexportação.
8. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre a agricultura na Ásia e na Europa.
( )Na Ásiaas chuvas monçônicas atrapalham o processo de agricultura de jardinagem.
( )A agriculturadejardinagem utilizatécnicas sofisticadas deplantioligadas às novas tecnologias.
( )A agricultura europeia éaltamente tecnológica.
( )O relevo é um importante condicionador para o tipo de agricultura que sedesenvolve em cadalocalidade.
Embora seja um continente pequeno em relação aos demais, a Oceania possui diversificada atividade econômica,
protagonizada pela Austrália, país mais rico do continente. Entre as várias atividades indus triais e agropastoris do
país, destaca-se a produção de ovinos (ovelhas) para mercado de lãs e carnes.
As ilhas da Oceania, salvo [Austrália e] Nova Zelândia, possuem uma economia subdesenvolvida, devido a fatores
naturais, isolamento dos principais mercados, diminuto território, e fatores humanos, como a superpopulação e falta
de mão de obra qualificada. O turismo é a principal fonte de renda das ilhas, mas a pesca e extração de produtos
primários também têm relevância. A agricultura é praticada em pequenas unidades familiares, com raros latifúndios
nas ilhas maiores. As principais exportações agrícolas são coco e derivados, além de cacau, especiarias e cana-de-
açúcar. A extração de minérios ocorre em algumas ilhas.
9. Sobre o texto acima, é verdade afirmar que
a. A maioria dos países da Oceania tem economia desenvolvida e voltada para exportação de produtos
industrializados.
b. A atividade industrial é a principal fonte de renda de todos da países da Oceania.
c. Austrália e Nova Zelândia têm a economia voltada exclusivamente para a exportação de lã.
d. A maioria das ilhas da Oceania possue uma economia subdesenvolvida. O turismo é a principal fonte de renda das
ilhas, mas a pesca e extração de produtos primários também têm relevância.
A Austrália é o maior país da Oceania, tanto em território quanto em população (aproximadamente 70% da
população do continente), além de possuir a economia mais bem desenvolvida do continente.Aagropecuária
possui uma forte mecanização, o que aumenta a produtividade agrícola, e exporta principalmente produtos
como tabaco, vinho e trigo, sendo um dos maiores produtores deste último eprodutos derivados.
A indústria australiana é bem diversificada, com produção de produtos alimentícios, indústria química,
metalurgia, siderurgia e petroquímicas sendo as principais indústrias do país. O turismo tem uma grande
importância na economia, principalmente o turismo de estudos,sendoum dos principais destinos paraquem
deseja fazer um curso no exterior. A Nova Zelândia tem um setor secundário com forte indústria de base,
com siderúrgicas e metalurgia, além da produção de petróleo. O turismo, assim como na Austrália, possui
umagrande importâncianaeconomiado país.
10. O texto acima destaca
a. A economia dos dois países mais desenvolvidos da Oceania.
b. O turismo na Nova Zelândia.
c. A Austrália como único país desenvolvido da Oceania.
d. A agricultura de subsistência de austrália e Nova Zelândia.
Osrecursosnaturaisgarantemasobrevivênciadoserhumano.Sejamrenováveisouesgotáveis,osrecursos são
demandados pelos diferentes povos efrequentementesãocausadeconflitos entrepaíses.
Recurso natural pode ser definido como qualquer elemento ou aspecto da natureza que esteja em
demanda, seja passível de uso ou esteja sendo usado pelo homem, direta ou indiretamente, como formade
satisfação de suas necessidades físicas e culturais em determinado tempo e espaço. Os recursospodem
ser classificados em função da sua demanda na natureza em renováveis como, por exemplo, a energia do
sol, a água e o ar e não renováveis como,porexemplo,opetróleo e os minérios..
É importante frisar que apesar dos recursos renováveis terem a capacidade de se restabelecerem
naturalmente na natureza, eles não são ilimitados e cada tipo de recurso tem um determinado tempoparase
regenerar. Portanto, é necessário respeitar o tempo de renovação decadatipoderecursorenovável,demodo
que estes continuem disponíveis parasatisfazer as necessidades dohomem.De formacontrária,os recursos
naturais renováveis poderão chegara ficarindisponíveis e seesgotarem para as futuras gerações.
11. Sobre o texto acima, pode-se concluir, exceto...
a. Os recursos naturais, mesmo os renováveis, não são ilimitados.
b. Os recursos renováveis têm a capacidade de se restabelecerem naturalmente na natureza, mas não
são ilimitados e cada tipo de recurso tem um determinado tempo para se regenerar.
c. È preciso respeitar o tempo de renovação de cada tipo de recurso renovável, de modo que estes
continuem disponíveis para as gerações futuras.
d. O esgotamento dos recursos naturais não é um grande problema para os seres vivos, uma vez que
estes não dependem dos recursos para a sobrevivência.
12. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre os recursos naturais.( )
Um recursoénatural quando érenovável.
( )Adistribuiçãoderecursos éhomogêneapelo mundo.
( )Água, petróleo, madeiraeminerais sãoexemplos derecursos naturais.
( )Países ricos têm mais tecnologias paraexploração de recursos.
( )A escassez derecursos podeserum fatorparaformaçãode conflitos.
( )O Brasiléum país carentede recursos naturais.
Gabarito
1.d
2.a
3.a
4.vfvv
5.d
6.b
7.c
8.ffvv
9.d
10.a
11.d
12. fvvvf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bioma Mata Atlantica
Bioma Mata AtlanticaBioma Mata Atlantica
Bioma Mata Atlantica
Jean Leão
 
3 complexo regional-amazonico
3 complexo regional-amazonico3 complexo regional-amazonico
3 complexo regional-amazonico
Lucas Cechinel
 
Mata Atlântica - Biomas
Mata Atlântica - BiomasMata Atlântica - Biomas
Mata Atlântica - Biomas
Beatriz Monteiro
 
Domínios morfloclimáticos brasileiros
Domínios morfloclimáticos brasileirosDomínios morfloclimáticos brasileiros
Domínios morfloclimáticos brasileiros
Ysla Mayara Tavares
 
BIOLOGIA: Mata Atlântica
BIOLOGIA: Mata Atlântica BIOLOGIA: Mata Atlântica
BIOLOGIA: Mata Atlântica
BlogSJuniinho
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
Christie Freitas
 
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃOBIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
Conceição Fontolan
 
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
Marco Aurélio Gondim
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
ecsette
 
I atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andréI atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andré
André Moraes
 
Geografia do Brasil
Geografia do BrasilGeografia do Brasil
Geografia do Brasil
Dário Melo
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
Felipe Batista
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
martallbo
 
Jornal floresta amazonica
Jornal floresta amazonicaJornal floresta amazonica
Jornal floresta amazonica
emefjardel1
 
Aula matemática/biologia
Aula matemática/biologiaAula matemática/biologia
Aula matemática/biologia
radixmatematica
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
julianaribeiro01
 
Domínio Amazônico
Domínio AmazônicoDomínio Amazônico
Domínio Amazônico
Antonio Carlos da Silva
 
mata atlântica
mata atlânticamata atlântica
mata atlântica
Jade
 

Mais procurados (18)

Bioma Mata Atlantica
Bioma Mata AtlanticaBioma Mata Atlantica
Bioma Mata Atlantica
 
3 complexo regional-amazonico
3 complexo regional-amazonico3 complexo regional-amazonico
3 complexo regional-amazonico
 
Mata Atlântica - Biomas
Mata Atlântica - BiomasMata Atlântica - Biomas
Mata Atlântica - Biomas
 
Domínios morfloclimáticos brasileiros
Domínios morfloclimáticos brasileirosDomínios morfloclimáticos brasileiros
Domínios morfloclimáticos brasileiros
 
BIOLOGIA: Mata Atlântica
BIOLOGIA: Mata Atlântica BIOLOGIA: Mata Atlântica
BIOLOGIA: Mata Atlântica
 
7º ano unidade 5 - Região Norte
7º ano   unidade 5 - Região Norte7º ano   unidade 5 - Região Norte
7º ano unidade 5 - Região Norte
 
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃOBIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
 
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
Amazonia - Aspectos Economicos e Sociais da Ocupacao Prof. Marco Aurelio Gond...
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
 
I atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andréI atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andré
 
Geografia do Brasil
Geografia do BrasilGeografia do Brasil
Geografia do Brasil
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Jornal floresta amazonica
Jornal floresta amazonicaJornal floresta amazonica
Jornal floresta amazonica
 
Aula matemática/biologia
Aula matemática/biologiaAula matemática/biologia
Aula matemática/biologia
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
Domínio Amazônico
Domínio AmazônicoDomínio Amazônico
Domínio Amazônico
 
mata atlântica
mata atlânticamata atlântica
mata atlântica
 

Semelhante a Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)

Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Atividades Diversas Cláudia
 
1 c i_hotspots
1 c i_hotspots1 c i_hotspots
1 c i_hotspots
Tatiana Santos
 
Madagascar
MadagascarMadagascar
Madagascar
Marília Valério
 
Modulo 07 - A agropecuária asiática
Modulo 07 - A agropecuária asiáticaModulo 07 - A agropecuária asiática
Modulo 07 - A agropecuária asiática
Claudio Henrique Ramos Sales
 
A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
Uelson E E
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Floresta Atlântica
Floresta Atlântica Floresta Atlântica
Floresta Atlântica
Maria Olandina Machado
 
BIODIVERSIDADE.pdf
BIODIVERSIDADE.pdfBIODIVERSIDADE.pdf
BIODIVERSIDADE.pdf
VigilnciaAmbiental4
 
Biodiversidade (1).pptx
Biodiversidade (1).pptxBiodiversidade (1).pptx
Biodiversidade (1).pptx
kaiquereinaldo
 
Aula 24 oceania
Aula 24   oceaniaAula 24   oceania
Aula 24 oceania
Jonatas Carlos
 
Bioma Pantanal
Bioma PantanalBioma Pantanal
Bioma Pantanal
Jean Leão
 
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdfCópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
Erick755086
 
parque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadianaparque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadiana
AnaGomes40
 
Bioma Semi áRido
Bioma Semi áRidoBioma Semi áRido
Bioma Semi áRido
RAFAELA BARBOSA
 
Bioma Semi-árido
Bioma Semi-áridoBioma Semi-árido
Bioma Semi-árido
Jade
 
Africa 2019 champ
Africa 2019 champAfrica 2019 champ
Africa 2019 champ
claudio galdino
 
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneoProblemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Tiago Silva
 
Floresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal ContinentalFloresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal Continental
Idalina Leite
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
Frederico Marques Sodré
 
Parque natural da serra de São Mamede
Parque natural da serra de São MamedeParque natural da serra de São Mamede
Parque natural da serra de São Mamede
Biaa
 

Semelhante a Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1) (20)

Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
 
1 c i_hotspots
1 c i_hotspots1 c i_hotspots
1 c i_hotspots
 
Madagascar
MadagascarMadagascar
Madagascar
 
Modulo 07 - A agropecuária asiática
Modulo 07 - A agropecuária asiáticaModulo 07 - A agropecuária asiática
Modulo 07 - A agropecuária asiática
 
A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Floresta Atlântica
Floresta Atlântica Floresta Atlântica
Floresta Atlântica
 
BIODIVERSIDADE.pdf
BIODIVERSIDADE.pdfBIODIVERSIDADE.pdf
BIODIVERSIDADE.pdf
 
Biodiversidade (1).pptx
Biodiversidade (1).pptxBiodiversidade (1).pptx
Biodiversidade (1).pptx
 
Aula 24 oceania
Aula 24   oceaniaAula 24   oceania
Aula 24 oceania
 
Bioma Pantanal
Bioma PantanalBioma Pantanal
Bioma Pantanal
 
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdfCópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
Cópia de Western Desert Style Newsletter by Slidesgo.pdf
 
parque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadianaparque natural do vale do guadiana
parque natural do vale do guadiana
 
Bioma Semi áRido
Bioma Semi áRidoBioma Semi áRido
Bioma Semi áRido
 
Bioma Semi-árido
Bioma Semi-áridoBioma Semi-árido
Bioma Semi-árido
 
Africa 2019 champ
Africa 2019 champAfrica 2019 champ
Africa 2019 champ
 
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneoProblemas do declínio da floresta do mediterrâneo
Problemas do declínio da floresta do mediterrâneo
 
Floresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal ContinentalFloresta em Portugal Continental
Floresta em Portugal Continental
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
 
Parque natural da serra de São Mamede
Parque natural da serra de São MamedeParque natural da serra de São Mamede
Parque natural da serra de São Mamede
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
Atividades Diversas Cláudia
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
Atividades Diversas Cláudia
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
Atividades Diversas Cláudia
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
Atividades Diversas Cláudia
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
Atividades Diversas Cláudia
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
Atividades Diversas Cláudia
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 anoProva de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Tipos de racismo estrutural e institucional
Tipos de racismo estrutural e institucionalTipos de racismo estrutural e institucional
Tipos de racismo estrutural e institucional
Atividades Diversas Cláudia
 
Violencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundoViolencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundo
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia (20)

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
 
Prova de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 anoProva de arte 4b 6 ano
Prova de arte 4b 6 ano
 
Tipos de racismo estrutural e institucional
Tipos de racismo estrutural e institucionalTipos de racismo estrutural e institucional
Tipos de racismo estrutural e institucional
 
Violencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundoViolencia racial no brasil e no mundo
Violencia racial no brasil e no mundo
 

Último

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)

  • 1. SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO _________________________ E.E.” ______________________________________________” AVALIAÇÃO BIMESTRAL DE GEOGRAFIA “De origem bastante discutida, essa formação é característica das áreas onde o clima apresenta duas estações bem marcadas: uma seca e outra chuvosa, como no Planalto Central. Ela apresenta dois estratos nítidos: um arbóreo-arbustivo, no qual as espécies tortuosas têm os caules geralmente revestidos de casca espessa, e outro herbáceo, geralmente disposto em tufos”. Esta vegetação tem sido muito destruída para a o uso do agronegócio com a plantação de café e soja. 1. O texto abaixo refere-se a qual formação vegetal? a) Floresta tropical b) Caatinga c) Formação do Pantanal d) Cerrado É o bioma mais produtivo da Terra. Localiza-se na faixa entre os trópicos e é encontrada na África, Ásia, América Central, América do Sul e em algumas regiões da Oceania. Em virtude da região em que estão localizadas, recebem grande quantidade de luz solar e possuem um clima bastante quente. As chuvas são frequentes e abundantes e a umidade relativa fica entre 77 e 88%. Esses fatores garantem elevada produtividade primária, resultando em uma diversidade de recursos para os animais e contribuindo para riqueza de espécies incrivelmente altas nessas florestas. Em apenas 1 km² podem ser encontradas centenas de espécies de árvores, enquanto nas mesmas dimensões das florestas temperadas dificilmente encontra-se mais de uma dezena de espécies 2. O texto abaixo refere-se a qual formação vegetal? a) Floresta tropical b) Caatinga c) Formação do Pantanal d) Cerrado A floresta tropical é o bioma mais produtivo da Terra. Localiza-se na faixa entre os trópicos e é encontradana África, Ásia, AméricaCentral, AméricadoSul eem algumas regiões da Oceania. Em virtudeda regiãoem que estãolocalizadas as florestas tropicais recebem grandequantidadede luz solar e possuem um clima bastante quente. As chuvas são frequentes e abundantes e a umidade relativafica entre 77 e 88%. Esses fatores garantem elevada produtividade primária, resultando em uma diversidadede recursos para os animais e contribuindo para riqueza de espécies incrivelmente altas nessas florestas.Em apenas 1km²podem serencontradascentenas deespéciesdeárvores,enquantonas mesmas dimensões das florestas temperadas dificilmente encontra-se mais de uma dezena de espécies. O solo das florestas tropicais é pobre em nutrientes. A maioria dos nutrientes está ligada à própria vegetação. A decomposição de matéria orgânica é realizada rapidamente pelos fungos e bactérias presentes no solo e os nutrientes são imediatamente absorvidos pelas plantas. 3. Sobre as informações acima, marca a alternativa correta. a. As florestas tropicais acontecem em quase todos os continentes, mas apenas nas áreas tropicais. b. Nas florestas tropicais o clima é muito quente, por isso as chuvas são escassaz. c. A biodiversidade das florestas temperadas é maior que a biodiversidade das florestas tropicais. d. O solo das florestas tropicais tem muitos nutrientes graças a grande quantidade de espécies da fauna e flora. 4. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre as savanas e as florestas tropicais. ( ) Ambos os biomas ocorrem na zona temperada do planeta. ( )As florestas tropicais sesituam em áreas mais úmidas que as savanas. ( )Asavanabrasileiraé conhecidacomoCerrado. ( )NoBrasil,aMataAtlânticaeaFlorestaAmazônicapodemserclassificadascomoflorestastropicais. NOTA: DATA: NÚMERO: PROFESSOR (A): Série: 9º TURMA: ALUNO (A)
  • 2. - (ENEM – 2016 - Adaptada) O bioma Cerrado foi considerado recentemente um dos 25 hotspots de biodiversidade do mundo segundo uma análise em escala mundial das regiões biogeográficas sobre áreas globais prioritárias para conservação. O conceito de hotspot foi criado tendo em vista aescassez de recursos direcionados para conservação, com oobjetivo de apresentar os chamados “pontos quentes”, ouseja, locais para osquais existe maior necessidade de direcionamento de esforços, buscando evitar a extinção de muitasespécies que estãoaltamente ameaçadas por ações antrópicas. 5. A necessidade desse tipode ação na área mencionada tem como causa a a. intensificação da atividade turística. b. implantação de parques ecológicos. c. exploração dos recursos minerais. d. expansão da fronteira agrícola. Sistema milenar característico do Sudeste Asiático, na chamada Área das Monções, a agricultura dejardinagem agrega técnicas de irrigação, adubação orgânica, terraceamento e utilização de mão de obra familiar. O cultivo do arroz prevalece nas imensas planícies aluvionais e nos vales fluviais que inundam durante o verão em decorrência das chuvas monçônicas. Nas encostas do Himalaia, os terraços inundados recebem as culturas dearroz em associaçãocom as de milhete, de sorgo, de trigo e de leguminosas, plantas em um sistema de rotação de culturas nas estações mais secas. Utilizando a rotação de culturas, essas comunidades conseguem melhores resultados, uma vez que as leguminosas aumentam a fixação de nitrogênio no solo(essemacronutrientefuncionacomoadubonatural). 6. Que tipo de agricultura é caracterizado acima? a. Agronegócio b. Agricultura de jardinagem c. Agricultura familiar d. Agroexportação. [...] A estrutura agrária da Europa possui um grande número de propriedades familiares, cerca de 90% das unidades agrícolas utilizam mão de obra familiar. Outro importante fator desse setor é a grande quantidade de subsídios oferecidos aos agricultores, na tentativa de tornar a agricultura europeia mais competitiva e manter a Europa autossuficiente em alguns produtos agrícolas. A agropecuária sofreu um intenso processo de mecanização, aumentando a capacidade produtiva. A pecuária é praticada empregando alta tecnologia, principalmente nos países nórdicos e baixos, com rebanhos bovinos para consumo da carne e derivados do leite, e suínos. A pesca tem alguma importância nos países da Escandinávia, Portugal e Espanha. 7. A Europa é o continente mais rico do mundo e desenvolve a agricultura com grande tecnologia. Que tipo de agricultura é praticada na maior parte do continente? a. Agronegócio b. Agricultura de jardinagem c. Agricultura familiar d. Agroexportação. 8. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre a agricultura na Ásia e na Europa. ( )Na Ásiaas chuvas monçônicas atrapalham o processo de agricultura de jardinagem. ( )A agriculturadejardinagem utilizatécnicas sofisticadas deplantioligadas às novas tecnologias. ( )A agricultura europeia éaltamente tecnológica. ( )O relevo é um importante condicionador para o tipo de agricultura que sedesenvolve em cadalocalidade. Embora seja um continente pequeno em relação aos demais, a Oceania possui diversificada atividade econômica, protagonizada pela Austrália, país mais rico do continente. Entre as várias atividades indus triais e agropastoris do país, destaca-se a produção de ovinos (ovelhas) para mercado de lãs e carnes. As ilhas da Oceania, salvo [Austrália e] Nova Zelândia, possuem uma economia subdesenvolvida, devido a fatores naturais, isolamento dos principais mercados, diminuto território, e fatores humanos, como a superpopulação e falta de mão de obra qualificada. O turismo é a principal fonte de renda das ilhas, mas a pesca e extração de produtos primários também têm relevância. A agricultura é praticada em pequenas unidades familiares, com raros latifúndios nas ilhas maiores. As principais exportações agrícolas são coco e derivados, além de cacau, especiarias e cana-de- açúcar. A extração de minérios ocorre em algumas ilhas. 9. Sobre o texto acima, é verdade afirmar que a. A maioria dos países da Oceania tem economia desenvolvida e voltada para exportação de produtos industrializados. b. A atividade industrial é a principal fonte de renda de todos da países da Oceania. c. Austrália e Nova Zelândia têm a economia voltada exclusivamente para a exportação de lã. d. A maioria das ilhas da Oceania possue uma economia subdesenvolvida. O turismo é a principal fonte de renda das ilhas, mas a pesca e extração de produtos primários também têm relevância.
  • 3. A Austrália é o maior país da Oceania, tanto em território quanto em população (aproximadamente 70% da população do continente), além de possuir a economia mais bem desenvolvida do continente.Aagropecuária possui uma forte mecanização, o que aumenta a produtividade agrícola, e exporta principalmente produtos como tabaco, vinho e trigo, sendo um dos maiores produtores deste último eprodutos derivados. A indústria australiana é bem diversificada, com produção de produtos alimentícios, indústria química, metalurgia, siderurgia e petroquímicas sendo as principais indústrias do país. O turismo tem uma grande importância na economia, principalmente o turismo de estudos,sendoum dos principais destinos paraquem deseja fazer um curso no exterior. A Nova Zelândia tem um setor secundário com forte indústria de base, com siderúrgicas e metalurgia, além da produção de petróleo. O turismo, assim como na Austrália, possui umagrande importâncianaeconomiado país. 10. O texto acima destaca a. A economia dos dois países mais desenvolvidos da Oceania. b. O turismo na Nova Zelândia. c. A Austrália como único país desenvolvido da Oceania. d. A agricultura de subsistência de austrália e Nova Zelândia. Osrecursosnaturaisgarantemasobrevivênciadoserhumano.Sejamrenováveisouesgotáveis,osrecursos são demandados pelos diferentes povos efrequentementesãocausadeconflitos entrepaíses. Recurso natural pode ser definido como qualquer elemento ou aspecto da natureza que esteja em demanda, seja passível de uso ou esteja sendo usado pelo homem, direta ou indiretamente, como formade satisfação de suas necessidades físicas e culturais em determinado tempo e espaço. Os recursospodem ser classificados em função da sua demanda na natureza em renováveis como, por exemplo, a energia do sol, a água e o ar e não renováveis como,porexemplo,opetróleo e os minérios.. É importante frisar que apesar dos recursos renováveis terem a capacidade de se restabelecerem naturalmente na natureza, eles não são ilimitados e cada tipo de recurso tem um determinado tempoparase regenerar. Portanto, é necessário respeitar o tempo de renovação decadatipoderecursorenovável,demodo que estes continuem disponíveis parasatisfazer as necessidades dohomem.De formacontrária,os recursos naturais renováveis poderão chegara ficarindisponíveis e seesgotarem para as futuras gerações. 11. Sobre o texto acima, pode-se concluir, exceto... a. Os recursos naturais, mesmo os renováveis, não são ilimitados. b. Os recursos renováveis têm a capacidade de se restabelecerem naturalmente na natureza, mas não são ilimitados e cada tipo de recurso tem um determinado tempo para se regenerar. c. È preciso respeitar o tempo de renovação de cada tipo de recurso renovável, de modo que estes continuem disponíveis para as gerações futuras. d. O esgotamento dos recursos naturais não é um grande problema para os seres vivos, uma vez que estes não dependem dos recursos para a sobrevivência. 12. Marque (V) para “verdadeiro” e (F) para “falso” nas sentenças a seguir sobre os recursos naturais.( ) Um recursoénatural quando érenovável. ( )Adistribuiçãoderecursos éhomogêneapelo mundo. ( )Água, petróleo, madeiraeminerais sãoexemplos derecursos naturais. ( )Países ricos têm mais tecnologias paraexploração de recursos. ( )A escassez derecursos podeserum fatorparaformaçãode conflitos. ( )O Brasiléum país carentede recursos naturais.