SlideShare uma empresa Scribd logo
As políticas públicas são um meio de assegurar as condições
mais elementares para construção e manutenção da sociedade,
de modo que as pessoas possam viver dignamente nas suas
várias realidades”. As políticas públicas devem ser voltadas
para diversas questões relacionadas á educação, saúde, meio-
ambiente e desenvolvimento. “Levando em consideração que a
temática das políticas públicas é bastante ampla e dizem
respeito a toda a sociedade, não se pode falar de políticas
públicas sem levar em consideração tais aspectos. As políticas
públicas devem ser garantidoras de direitos.
Como fazer políticas públicas?
Não podemos cair na tentação de achar que a elaboração das
políticas públicas é algo restrito a um grupo seleto da sociedade
– apesar de, infelizmente, muitas vezes isso acontecer.
A elaboração das políticas públicas nasce de um desejo sincero
de dialogar. Todos os homens e mulheres são candidatos e
autorizados ao diálogo; neste, todos são bem-vindos:
indivíduos, organizações, instituições públicas e privadas. O
diálogo desses grupos sempre deve visar ao bem comum de
todos, e o direito a tudo aquilo que envolve o bem comum já
está garantido na Constituição.
Como exemplo de políticas públicas, tem-se o Sistema Único de
Saúde (SUS), o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), o
Sistema Nacional da Juventude (SNJ), o Sistema Nacional dos
Direitos Humanos etc.
Uma vez que a política pública é desenhada e implementada,
precisa estar em constante avaliação. Sem avaliação, tem-se a
tendência de fazer as mesmas coisas sempre do mesmo jeito, e
isso não ajuda a avançar. A avaliação ajuda a perceber o que é
positivo e o que não é e abre novas vias para novos processos.
E o mais importante: isso sempre deve ser feito em constante
diálogo entre todas as partes. Vale reforçar que a elaboração
das políticas públicas é um esforço conjunto.
Existe a necessidade de uma maior participação das pessoas na elaboração de políticas públicas, projetando, assim, o
presente e o futuro do Brasil, amparado no direito e na justiça, livre das desigualdades que assolam os mais pobres. É
necessário formar um novo modelo de sociedade, diferente do modelo neoliberal dominante, fazer mudanças radicais
na concepção do trabalho e do lazer, da educação e da cultura, dos impostos e das responsabilidades sociais dos
cidadãos. A construção de um novo modelo de vida política deve ser feito por cidadãos, não por especialistas. O novo
modelo de sociedade deve satisfazer as expectativas dos cidadãos.
ATIVIDADES
1. O que são políticas públicas?
2. Quais assuntos devem ser temas das políticas públicas?
3. Como começou a elaboração das políticas públicas?
4. Quem deve dialogar sobre as políticas públicas?
5. Qual deve ser o foco dos diálogos sobre políticas públicas?
6. Que exemplos de políticas públicas são citados no texto?
7. Que ação faz com que as políticas públicas avancem?
8. Por que as políticas devem estar sempre em avaliação?
( ) A construção de um novo modelo de vida política deve ser feito por cidadãos, não por especialistas.
( ) A elaboração das políticas públicas é um esforço conjunto.
( ) A elaboração de políticas públicas deve ser amparado no direito e na justiça, livre das desigualdades
que assolam os mais pobres.
( ) As mudanças nas políticas públicas devem ser pautadas na concepção do trabalho e do lazer, da
educação e da cultura, dos impostos e das responsabilidades sociais dos cidadãos.
( ) As políticas públicas devem ser garantidoras de direitos.
( ) As políticas públicas dizem respeito a toda a sociedade.
( ) Existe a necessidade de uma maior participação das pessoas na elaboração de políticas públicas
( ) O novo modelo de sociedade deve satisfazer as expectativas dos cidadãos.
1. As políticas públicas são um meio de assegurar as condições mais elementares para construção e
manutenção da sociedade, de modo que as pessoas possam viver dignamente nas suas várias
realidades”
2. As políticas públicas devem ser voltadas para diversas questões relacionadas á educação, saúde, meio-
ambiente e desenvolvimento.
3.nasce de um desejo sincero de dialogar.
4. Todos os homens e mulheres são candidatos e autorizados ao diálogo: indivíduos, organizações,
instituições públicas e privadas.
5. O diálogo desses grupos sempre deve visar ao bem comum de todos, e o direito a tudo aquilo que
envolve o bem comum já está garantido na Constituição.
6. Sistema Único de Saúde (SUS), o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), o Sistema Nacional da
Juventude (SNJ), o Sistema Nacional dos Direitos Humanos etc.
7. Uma vez que a política pública é desenhada e implementada, precisa estar em constante avaliação.
Sem avaliação, tem-se a tendência de fazer as mesmas coisas sempre do mesmo jeito, e isso não ajuda a
avançar.
8. A avaliação ajuda a perceber o que é positivo e o que não é e abre novas vias para novos processos.
É um tempo propício para refletirmos sobre “políticas públicas”, pois, nos últimos anos, tem se verificado no Brasil uma
complexa realidade na convivência entre os três poderes e foi eleito um novo presidente.
A participação da população não se encerra com o voto. Pelo contrário, ali se inicia o compromisso de acompanhar os
eleitos para que garantam à população seus direitos elementares, façam bom uso do dinheiro público e em tudo zelem pelo
bem comum, que pressupõe sempre justiça, transparência e equidade.
Refletir sobre políticas públicas é importante para entender a maneira pela qual elas atingem a vida cotidiana e o que pode
ser feito para que sejam efetivas, além de acompanhá-las com uma boa fiscalização, pois só assim são aprimoradas. Tal
reflexão contribui ainda para a distinção entre “política” e “política pública”, oportuna sobretudo por causa da semelhança
entre as palavras, que pode gerar confusões, sugerindo que possuem o mesmo significado.
A palavra “política” vem do grego politikós, que se refere a pólis, o lugar onde os gregos tomavam as decisões em vista do
bem comum; era o espaço para garantir a ordem e estabilizar a sociedade de maneira pacífica, sendo marcado pelo
conjunto de interações e conflitos de interesses. A política direciona a vontade daqueles que participam dela, estando em
toda parte, e não somente na ação do Estado. Ou seja, a política está na arte, nas relações de trabalho, nas empresas, nos
clubes, nas associações etc. O conceito de políticas públicas é recente, e seu entendimento tem diferentes interpretações.
Há uma correlação entre as políticas públicas e as ciências sociais, as ciências políticas, as ciências econômicas e as
ciências da administração pública. Essas grandes áreas contribuem para compreendermos o que é política pública e sua
influência no cotidiano da população. As políticas públicas, portanto, representam soluções específicas para necessidades
e problemas da sociedade. São ações do Estado, que busca garantir a segurança e a ordem por meio da garantia dos
direitos, e expressam, em geral, os principais resultados oriundos da presença do Estado na economia e na sociedade
brasileira. Podemos resumir, afirmando que política pública é a ação do governo e a sua relação com as instituições da
sociedade, bem como com atores individuais e coletivos que buscam uma solução para determinado desafio. Essa solução
necessariamente deve respeitar aquilo que já está garantido na Constituição Federal e em outras leis federais, estaduais e
municipais. Ou seja, o governo, as instituições e os indivíduos da sociedade precisam estar articulados para que os direitos
garantidos por lei sejam de fato os direitos de todos, não só de alguns. Deveria fazer parte do cotidiano do povo
acompanhar essas articulações. Não podemos simplesmente delegar isso a alguns e lavar as mãos. Precisamos participar,
pois nossa participação é sementeira produtiva para que sempre nasça e cresça para todos o bem comum. Diante da
realidade apresentada, cabe-nos responder a algumas perguntas: Quais são as luzes e as sombras da democracia hoje?
Como fazer políticas públicas? Como fazer crescer a participação do povo?
Sociedade democrática: luzes e sombras - O Brasil é um país democrático: nele o exercício do poder emana do povo,
que, com liberdade, escolhe homens e mulheres para o representarem na gestão da Federação, dos estados e dos
municípios, executando as leis, criando novas e fiscalizando a execução de todas.
A Constituição Federal de 1988 possibilitou introduzir no panorama político brasileiro o que está afirmado no parágrafo
único do artigo 1º: “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente”, de modo
que foram criados mecanismos para o exercício de uma democracia direta, tais como os plebiscitos, os referendos e os
projetos de lei de iniciativa popular. Possibilitou, ainda, que a gestão das políticas ligadas à seguridade social fosse
descentralizada e tivesse a participação direta da sociedade civil Compreender melhor o papel e o sentido das políticas
públicas, participar da construção das ações em âmbito nacional, estadual e municipal deve ser objetivo de todos, bem
como propor políticas que assegurem os direitos sociais dos mais frágeis e vulneráveis, trabalhando para que as políticas
públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado.
ATIVIDADES
1. Segundo o texto, por que é
um tempo propício para
refletirmos sobre “Políticas
públicas”?
2. Como se inicia a
participação da população na
política?
3. Por que é importante que os
cidadãos acompanhem seus
eleitos depois do voto?
4. Por que é importante refletir
sobre políticas públicas?
5. O que significa a palavra
política?
6. A política pública está
correlacionada a outras áreas.
Quais?
7. O que está afirmado no
parágrafo único do artigo 1º da
Constituição Federal de 1988?
8. Quais mecanismos foram
criados para o exercício de
uma democracia direta?
8. Sobre o texto, complete
1. A política _________________________a vontade daqueles que participam dela.
2. A política está em toda parte, e não somente na ação do _________________.
3. A ____________está na arte, nas relações de trabalho, nas empresas, nos clubes,
nas associações etc.
4. As políticas públicas representam ________________ específicas para necessidades
e problemas da sociedade.
5. As políticas públicas são ações do ______________________, que buscam garantir
a segurança e a ordem por meio da garantia dos __________________.
6. As políticas públicas expressam os principais resultados oriundos da presença do
Estado na economia e na ___________ brasileira.
7. ______________ ____________é a ação do governo e a sua relação com as
instituições da sociedade, bem como com atores individuais e coletivos que buscam
uma solução para determinado desafio.
8. A elaboração de políticas públicas deve respeitar aquilo que já está garantido na
_______________ ____________e em outras leis federais, estaduais e municipais.
9. O governo, as instituições e os indivíduos precisam estar articulados para que os
direitos garantidos por lei sejam ____________ _____ ________, não só de alguns.
10. Segundo o texto, deveria fazer parte do cotidiano do povo acompanhar as
articulações das políticas públicas para sempre nasça e cresça para todos o
__________
11. O Brasil é um país democrático por nele o exercício do poder emana do
______________.
12. Os cidadãos devem compreender o sentido das políticas públicas, ___________da
construção das ações em âmbito nacional, estadual e municipal.
13. Os cidadãos devem propor políticas que assegurem os direitos sociais dos mais
______________e _________________e trabalhar para que as políticas públicas
eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado.
1.É um tempo propício para refletirmos sobre “políticas públicas”, pois, nos últimos anos, tem se verificado
no Brasil uma complexa realidade na convivência entre os três poderes e foi eleito um novo presidente.
2. Através do voto.
3. É importante acompanhar os eleitos para que garantam à população seus direitos elementares, façam
bom uso do dinheiro público e em tudo zelem pelo bem comum, que pressupõe sempre justiça,
transparência e equidade.
4. Para entender a maneira pela qual elas atingem a vida cotidiana e o que pode ser feito para que sejam
efetivas, além de acompanhá-las com uma boa fiscalização, pois só assim são aprimoradas.
5. A palavra “política” vem do grego politikós, que se refere a pólis, o lugar onde os gregos tomavam as
decisões em vista do bem comum; era o espaço para garantir a ordem e estabilizar a sociedade de
maneira pacífica, sendo marcado pelo conjunto de interações e conflitos de interesses.
6. Há uma correlação entre as políticas públicas e as ciências sociais, as ciências políticas, as ciências
econômicas e as ciências da administração pública.
7. “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente”
8. os plebiscitos, os referendos e os projetos de lei de iniciativa popular
9. 1direciona 2Estado 3política 4soluções 5.Estado/direitos, 6 sociedade 7Política pública, 8 Constituição
Federal, 9. direitos de todos, 10 bem comum 11povo, 12 compreender/participar, 13 frágeis e vulneráveis
A palavra, mishpat (direito), é usada para designar a ordem justa
da sociedade, em sentido objetivo. Uma vez que nem sempre
essa ordem é respeitada na vida real, a referida palavra vem
• reconhecer a importância das ações públicas (saúde,
educação, desenvolvimento social, justiça, esporte, emprego
e renda), para a promoção, prevenção, proteção, tratamento,
reabilitação e recuperação do bem-estar, construindo uma
sociedade justa e saudável;
invariavelmente acompanhada de outra, sedáqâ (justiça),
designativa da obrigação moral do direito em sentido subjetivo,
interno, que torna possível vivê-lo a fundo. Assim, a “justiça”
obriga moralmente a pessoa a se preocupar com os mais pobres
do povo, representados pela tríade: viúva, órfão e estrangeiro,
para que haja o direito na sociedade. Enquanto dom recebido
por todos, a caridade na verdade é uma força que constitui a
comunidade, unifica os homens segundo modalidades que não
conhecem barreiras nem confins. O desenvolvimento
econômico, social e político precisa, se quiser ser
autenticamente humano, dar espaço ao princípio da gratuidade
de serviços de qualidade como expressão de fraternidade.
O povo que participa de políticas públicas com espírito
cidadão em vista do bem comum objetiva:
a) Participação:
• atuação voluntária - priorizar a solicitude e o cuidado com
pessoas marginalizadas, excluídas e injustiçadas;
• uso dos serviços públicos de forma consciente e
organizada valorizando os profissionais que lá trabalham;
• contribuir para a resolução desrespeito dos direitos
sociais;
• contribuir com a reforma política e renovação do quadro de
políticos nos 3 níveis de governo (União, estados e municípios);
• estimular a participação de pessoas idôneas e de
caminhada ilibada, no bem comum, por um processo político
de pleno exercício da cidadania e isento de interesses não
condizentes com a grande maioria da população;
• romper o preconceito comum de que a política é coisa suja
e conscientizar os leigos e as leigas de que ela é essencial
para a transformação da sociedade;
• construir mecanismos de participação popular que
contribuam para a democratização do Estado e para o
fortalecimento do controle social e da gestão participativa;
• incentivar a participação da sociedade em partidos políticos
e candidaturas para o executivo e o legislativo, contribuindo,
deste modo, para a transformação social;
• mostrar à população que há várias maneiras de tomar parte
na política: nos Conselhos Paritários de Políticas Públicas,
nos movimentos sociais, nos conselhos de escola, na coleta
de assinaturas para projetos de lei de iniciativa popular, nos
comitês de combate à corrupção eleitoral e da Lei nº
135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa.
b) Cidadania:
• promoção conscientização e formação política que visem
desenvolver a participação cidadã;
• fortalecer a participação da sociedade na formulação, na
implantação e no controle das políticas públicas;
• participação nas políticas públicas (Conselhos de Saúde
e/ou Educação e/ou Segurança Pública, Conferências de
Saúde e/ou Educação e/ou Segurança Pública);
• reivindicar atendimento humanizado, acolhedor, de
qualidade e digno a todo cidadão em qualquer
estabelecimento público;
• reforçar a necessidade de um equilíbrio justo e oportuno de
todos os brasileiros nos campos sociais, como a saúde
pública, a sociedade em geral e a segurança pública;
• reconhecer a importância da defensoria Pública,
Controladoria Geral, Advocacia Geral, Procuradoria, Procon,
Ministério Público, Fóruns de Justiça, entre outros e
denunciar situações de irregularidades na condução da coisa
pública.
c) Bem comum:
• conhecer serviços solidários da cidade, estado e nação;
• reconhecer a necessidade de se trabalhar para o bem-estar
individual, familiar e de todos, por meio de ações educativas
e inclusivas;
• refletir nas escolas sobre o que edifica uma sociedade justa
e solidária, buscando estratégias de solução efetivas, viáveis
e adequadas ao bem comum.
1. Para que é usada a palavra, mishpat (direito)?
2. Em que sentido é usado a palavra sedáqâ (justiça)?
3. No texto, qual é a obrigação que a “justiça” impõe a
pessoa?
4. Segundo o texto, qual é a importância da caridade?
5. O que precisa acontecer para que o desenvolvimento
econômico, social e político seja autenticamente humano?
6. Por que a atuação do cidadão como voluntário é
importante?
7. Complete os espaços abaixo com as palavras que
estão em negrito no texto sobre o que a população
objetiva sobre política pública.
1
2
3 e
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
8. Sobre a cidadania e promoção de políticas públicas,
complete:
• deve-se promover a __________________;
• _________________na implantação das políticas públicas.
• participação nas políticas públicas de Saúde e/ou Educação
e/ou _____________________;
• reivindicar _____________ ______________, qualidade e
digno a todo cidadão em qualquer estabelecimento público;
• __________ _______e oportuno de todos os brasileiros
nos campos sociais, como a saúde pública e a segurança
pública;
1. é usada para designar a ordem justa da sociedade, em sentido objetivo.
2. designativa da obrigação moral do direito em sentido subjetivo, interno, que torna possível vivê-lo a fundo.
3. ela obriga moralmente a pessoa a se preocupar com os mais pobres do povo, representados pela tríade: viúva,
órfão e estrangeiro, para que haja o direito na sociedade.
4. Enquanto dom recebido por todos, a caridade na verdade é uma força que constitui a comunidade, unifica os
homens segundo modalidades que não conhecem barreiras nem confins.
5. dar espaço ao princípio da gratuidade de serviço público de qualidade como expressão de fraternidade.
6. Porque prioriza a solicitude e o cuidado com as pessoas em situações de marginalização, exclusão e injustiça;
1. Participação:
2. voluntária
3. solicitude e o cuidado
4. serviços públicos
5. consciente
6. organizada
7. valorizando
8. direitos sociais;
9. reforma política
10. cidadania
11. transformação
12. democratização
13. gestão participativa;
14. candidaturas
15. política
16. Ficha Limpa.
17. Cidadania:
8....1conscientização 2participação 3Segurança Pública4 atendimento humanizado equilíbrio justo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
At cidadania-pav
At cidadania-pavAt cidadania-pav
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Prova de geografia urbanizaçao, metropole
Prova de geografia urbanizaçao, metropoleProva de geografia urbanizaçao, metropole
Prova de geografia urbanizaçao, metropole
Atividades Diversas Cláudia
 
A diversidade cultural no brasil (1) (1)
A diversidade cultural no brasil (1) (1)A diversidade cultural no brasil (1) (1)
A diversidade cultural no brasil (1) (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacinaAvaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Acrópole - História & Educação
 
Atividades eleiçoes e politica
Atividades eleiçoes e politicaAtividades eleiçoes e politica
Atividades eleiçoes e politica
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades Diversas Cláudia
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
Prof. Noe Assunção
 
Interpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuaisInterpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuais
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade controle populacional
Atividade controle populacionalAtividade controle populacional
Atividade controle populacional
Professor Belinaso
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Jana Bento
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe AssunçãoAVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Prova de sociologia eo gabarito (1)
Prova de sociologia eo gabarito (1)Prova de sociologia eo gabarito (1)
Prova de sociologia eo gabarito (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe AssunçãoATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização prontoAtividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionaisGabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
Atividades Diversas Cláudia
 
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
Interpretação texto arnaldojabor democracia, cidadania, direitos (1)
 
At cidadania-pav
At cidadania-pavAt cidadania-pav
At cidadania-pav
 
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Prova de geografia urbanizaçao, metropole
Prova de geografia urbanizaçao, metropoleProva de geografia urbanizaçao, metropole
Prova de geografia urbanizaçao, metropole
 
A diversidade cultural no brasil (1) (1)
A diversidade cultural no brasil (1) (1)A diversidade cultural no brasil (1) (1)
A diversidade cultural no brasil (1) (1)
 
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacinaAvaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
 
Atividades eleiçoes e politica
Atividades eleiçoes e politicaAtividades eleiçoes e politica
Atividades eleiçoes e politica
 
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...Atividades interpretação interdisciplina sociedade   sociologia, filosofia, h...
Atividades interpretação interdisciplina sociedade sociologia, filosofia, h...
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
 
Interpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuaisInterpretações variadas charges atuais
Interpretações variadas charges atuais
 
Atividade controle populacional
Atividade controle populacionalAtividade controle populacional
Atividade controle populacional
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe AssunçãoAVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
 
Prova de sociologia eo gabarito (1)
Prova de sociologia eo gabarito (1)Prova de sociologia eo gabarito (1)
Prova de sociologia eo gabarito (1)
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe AssunçãoATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
 
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização prontoAtividades nova ordem mundial e globalização pronto
Atividades nova ordem mundial e globalização pronto
 
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
 
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionaisGabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao,_populaçoes_t radicionais
 
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
Tópico 3 cidadania e direitos sociais (idh)
 

Semelhante a Politicas publicas atividade interdisciplinar portugues, geografia, ensino religioso, sociologia

Plataforma NCD 2014
Plataforma NCD 2014Plataforma NCD 2014
Plataforma NCD 2014
Partido dos Trabalhadores
 
Aula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas PolíticasAula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas Políticas
eadcedaps
 
Aula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas PolíticasAula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas Políticas
eadcedaps
 
Apresentação semana do serviço social maringá
Apresentação semana do serviço social maringáApresentação semana do serviço social maringá
Apresentação semana do serviço social maringá
Allan Vieira
 
Eixo 2 participacao_politicas_publicas
Eixo 2 participacao_politicas_publicasEixo 2 participacao_politicas_publicas
Eixo 2 participacao_politicas_publicas
Vira e Mexe
 
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Danilo de Azevedo
 
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Colaborativismo
 
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp012polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
patriciomode
 
política social e políticas públicas
política social e políticas públicaspolítica social e políticas públicas
política social e políticas públicas
Leonardo Rocha
 
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptxANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
JoaoSmeira
 
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social Disciplin...
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social  Disciplin...Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social  Disciplin...
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social Disciplin...
LOCIMAR MASSALAI
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Sebástian Freire
 
Cidadania e ética - aula.ppt
Cidadania e ética - aula.pptCidadania e ética - aula.ppt
Cidadania e ética - aula.ppt
PauloEdisonAtaides
 
Ce1manual modulo-1
Ce1manual modulo-1Ce1manual modulo-1
Ce1manual modulo-1
Susana Marques
 
Fraternidade, instituições e democracia
Fraternidade, instituições e democraciaFraternidade, instituições e democracia
Fraternidade, instituições e democracia
Ana Luiza Santana
 
Túlio i seminário macrorregioanl pnh
Túlio i seminário macrorregioanl pnhTúlio i seminário macrorregioanl pnh
Túlio i seminário macrorregioanl pnh
redehumanizasus
 
TRABALHO FINAL fnde
TRABALHO FINAL fndeTRABALHO FINAL fnde
TRABALHO FINAL fnde
Jeuza Pires
 
Slides Terceiros
Slides TerceirosSlides Terceiros
Slides Terceiros
Inova Gestão
 
Resuminho de políticas publicas
Resuminho de políticas  publicasResuminho de políticas  publicas
Resuminho de políticas publicas
Regiany Viscaino
 
politicas publicas AULA 21-9.pdf
politicas publicas AULA 21-9.pdfpoliticas publicas AULA 21-9.pdf
politicas publicas AULA 21-9.pdf
MarcoAurelioRibeiro5
 

Semelhante a Politicas publicas atividade interdisciplinar portugues, geografia, ensino religioso, sociologia (20)

Plataforma NCD 2014
Plataforma NCD 2014Plataforma NCD 2014
Plataforma NCD 2014
 
Aula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas PolíticasAula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas Políticas
 
Aula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas PolíticasAula2 Participação nas Políticas
Aula2 Participação nas Políticas
 
Apresentação semana do serviço social maringá
Apresentação semana do serviço social maringáApresentação semana do serviço social maringá
Apresentação semana do serviço social maringá
 
Eixo 2 participacao_politicas_publicas
Eixo 2 participacao_politicas_publicasEixo 2 participacao_politicas_publicas
Eixo 2 participacao_politicas_publicas
 
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
 
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
Plano de Ação do Compromisso Nacional pela Participação Social - Guia Técnico...
 
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp012polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
2polticasocialepolticaspblicas 100918164449-phpapp01
 
política social e políticas públicas
política social e políticas públicaspolítica social e políticas públicas
política social e políticas públicas
 
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptxANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
ANEC-Politicas-Públicas-e-educação.pptx
 
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social Disciplin...
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social  Disciplin...Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social  Disciplin...
Centro Universitário Luterano de Jí-Paraná Curso de Serviço Social Disciplin...
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
 
Cidadania e ética - aula.ppt
Cidadania e ética - aula.pptCidadania e ética - aula.ppt
Cidadania e ética - aula.ppt
 
Ce1manual modulo-1
Ce1manual modulo-1Ce1manual modulo-1
Ce1manual modulo-1
 
Fraternidade, instituições e democracia
Fraternidade, instituições e democraciaFraternidade, instituições e democracia
Fraternidade, instituições e democracia
 
Túlio i seminário macrorregioanl pnh
Túlio i seminário macrorregioanl pnhTúlio i seminário macrorregioanl pnh
Túlio i seminário macrorregioanl pnh
 
TRABALHO FINAL fnde
TRABALHO FINAL fndeTRABALHO FINAL fnde
TRABALHO FINAL fnde
 
Slides Terceiros
Slides TerceirosSlides Terceiros
Slides Terceiros
 
Resuminho de políticas publicas
Resuminho de políticas  publicasResuminho de políticas  publicas
Resuminho de políticas publicas
 
politicas publicas AULA 21-9.pdf
politicas publicas AULA 21-9.pdfpoliticas publicas AULA 21-9.pdf
politicas publicas AULA 21-9.pdf
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
Atividades Diversas Cláudia
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
Atividades Diversas Cláudia
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
Atividades Diversas Cláudia
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
Atividades Diversas Cláudia
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
Atividades Diversas Cláudia
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
Atividades Diversas Cláudia
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais de Atividades Diversas Cláudia (20)

Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
FILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.docFILME nao olhe para cima.doc
FILME nao olhe para cima.doc
 
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
1 guerra Russia Ucrania atividade interdisciplinar historia geografia portugu...
 
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 eAtividades campanha da fraternidade 2022 e
Atividades campanha da fraternidade 2022 e
 
Atividades sobre fake news
Atividades sobre fake newsAtividades sobre fake news
Atividades sobre fake news
 
1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor1 primeiro dia de aula novo melhor
1 primeiro dia de aula novo melhor
 
2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha2 primeiro dia de aula novo amanha
2 primeiro dia de aula novo amanha
 
3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo3 primeiro dia de aula novo
3 primeiro dia de aula novo
 
4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje4 primeiro dia de aula novo hoje
4 primeiro dia de aula novo hoje
 
5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios5 primeiro dia de aula novo desafios
5 primeiro dia de aula novo desafios
 
6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao6 primeiro dia de aula novo motivacao
6 primeiro dia de aula novo motivacao
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4 (1)
 
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
Prova de geografia 8 ano 4b pet 4
 
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
Prova de geografia 9 ano 4b pet 4
 
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
Prova de ensino religioso 8 ano 4b pet 4
 
Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4Prova historia 1ano pet4
Prova historia 1ano pet4
 
Prova de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestreProva de historia 2ano 4bimestre
Prova de historia 2ano 4bimestre
 
Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1Prova de arte 4b 9 ano1
Prova de arte 4b 9 ano1
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
Prova de arte 4b 7 ano (reparado)
 

Último

O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 

Politicas publicas atividade interdisciplinar portugues, geografia, ensino religioso, sociologia

  • 1. As políticas públicas são um meio de assegurar as condições mais elementares para construção e manutenção da sociedade, de modo que as pessoas possam viver dignamente nas suas várias realidades”. As políticas públicas devem ser voltadas para diversas questões relacionadas á educação, saúde, meio- ambiente e desenvolvimento. “Levando em consideração que a temática das políticas públicas é bastante ampla e dizem respeito a toda a sociedade, não se pode falar de políticas públicas sem levar em consideração tais aspectos. As políticas públicas devem ser garantidoras de direitos. Como fazer políticas públicas? Não podemos cair na tentação de achar que a elaboração das políticas públicas é algo restrito a um grupo seleto da sociedade – apesar de, infelizmente, muitas vezes isso acontecer. A elaboração das políticas públicas nasce de um desejo sincero de dialogar. Todos os homens e mulheres são candidatos e autorizados ao diálogo; neste, todos são bem-vindos: indivíduos, organizações, instituições públicas e privadas. O diálogo desses grupos sempre deve visar ao bem comum de todos, e o direito a tudo aquilo que envolve o bem comum já está garantido na Constituição. Como exemplo de políticas públicas, tem-se o Sistema Único de Saúde (SUS), o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), o Sistema Nacional da Juventude (SNJ), o Sistema Nacional dos Direitos Humanos etc. Uma vez que a política pública é desenhada e implementada, precisa estar em constante avaliação. Sem avaliação, tem-se a tendência de fazer as mesmas coisas sempre do mesmo jeito, e isso não ajuda a avançar. A avaliação ajuda a perceber o que é positivo e o que não é e abre novas vias para novos processos. E o mais importante: isso sempre deve ser feito em constante diálogo entre todas as partes. Vale reforçar que a elaboração das políticas públicas é um esforço conjunto. Existe a necessidade de uma maior participação das pessoas na elaboração de políticas públicas, projetando, assim, o presente e o futuro do Brasil, amparado no direito e na justiça, livre das desigualdades que assolam os mais pobres. É necessário formar um novo modelo de sociedade, diferente do modelo neoliberal dominante, fazer mudanças radicais na concepção do trabalho e do lazer, da educação e da cultura, dos impostos e das responsabilidades sociais dos cidadãos. A construção de um novo modelo de vida política deve ser feito por cidadãos, não por especialistas. O novo modelo de sociedade deve satisfazer as expectativas dos cidadãos. ATIVIDADES 1. O que são políticas públicas? 2. Quais assuntos devem ser temas das políticas públicas? 3. Como começou a elaboração das políticas públicas? 4. Quem deve dialogar sobre as políticas públicas? 5. Qual deve ser o foco dos diálogos sobre políticas públicas? 6. Que exemplos de políticas públicas são citados no texto? 7. Que ação faz com que as políticas públicas avancem? 8. Por que as políticas devem estar sempre em avaliação? ( ) A construção de um novo modelo de vida política deve ser feito por cidadãos, não por especialistas. ( ) A elaboração das políticas públicas é um esforço conjunto. ( ) A elaboração de políticas públicas deve ser amparado no direito e na justiça, livre das desigualdades que assolam os mais pobres. ( ) As mudanças nas políticas públicas devem ser pautadas na concepção do trabalho e do lazer, da educação e da cultura, dos impostos e das responsabilidades sociais dos cidadãos. ( ) As políticas públicas devem ser garantidoras de direitos. ( ) As políticas públicas dizem respeito a toda a sociedade. ( ) Existe a necessidade de uma maior participação das pessoas na elaboração de políticas públicas ( ) O novo modelo de sociedade deve satisfazer as expectativas dos cidadãos.
  • 2. 1. As políticas públicas são um meio de assegurar as condições mais elementares para construção e manutenção da sociedade, de modo que as pessoas possam viver dignamente nas suas várias realidades” 2. As políticas públicas devem ser voltadas para diversas questões relacionadas á educação, saúde, meio- ambiente e desenvolvimento. 3.nasce de um desejo sincero de dialogar. 4. Todos os homens e mulheres são candidatos e autorizados ao diálogo: indivíduos, organizações, instituições públicas e privadas. 5. O diálogo desses grupos sempre deve visar ao bem comum de todos, e o direito a tudo aquilo que envolve o bem comum já está garantido na Constituição. 6. Sistema Único de Saúde (SUS), o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), o Sistema Nacional da Juventude (SNJ), o Sistema Nacional dos Direitos Humanos etc. 7. Uma vez que a política pública é desenhada e implementada, precisa estar em constante avaliação. Sem avaliação, tem-se a tendência de fazer as mesmas coisas sempre do mesmo jeito, e isso não ajuda a avançar. 8. A avaliação ajuda a perceber o que é positivo e o que não é e abre novas vias para novos processos. É um tempo propício para refletirmos sobre “políticas públicas”, pois, nos últimos anos, tem se verificado no Brasil uma
  • 3. complexa realidade na convivência entre os três poderes e foi eleito um novo presidente. A participação da população não se encerra com o voto. Pelo contrário, ali se inicia o compromisso de acompanhar os eleitos para que garantam à população seus direitos elementares, façam bom uso do dinheiro público e em tudo zelem pelo bem comum, que pressupõe sempre justiça, transparência e equidade. Refletir sobre políticas públicas é importante para entender a maneira pela qual elas atingem a vida cotidiana e o que pode ser feito para que sejam efetivas, além de acompanhá-las com uma boa fiscalização, pois só assim são aprimoradas. Tal reflexão contribui ainda para a distinção entre “política” e “política pública”, oportuna sobretudo por causa da semelhança entre as palavras, que pode gerar confusões, sugerindo que possuem o mesmo significado. A palavra “política” vem do grego politikós, que se refere a pólis, o lugar onde os gregos tomavam as decisões em vista do bem comum; era o espaço para garantir a ordem e estabilizar a sociedade de maneira pacífica, sendo marcado pelo conjunto de interações e conflitos de interesses. A política direciona a vontade daqueles que participam dela, estando em toda parte, e não somente na ação do Estado. Ou seja, a política está na arte, nas relações de trabalho, nas empresas, nos clubes, nas associações etc. O conceito de políticas públicas é recente, e seu entendimento tem diferentes interpretações. Há uma correlação entre as políticas públicas e as ciências sociais, as ciências políticas, as ciências econômicas e as ciências da administração pública. Essas grandes áreas contribuem para compreendermos o que é política pública e sua influência no cotidiano da população. As políticas públicas, portanto, representam soluções específicas para necessidades e problemas da sociedade. São ações do Estado, que busca garantir a segurança e a ordem por meio da garantia dos direitos, e expressam, em geral, os principais resultados oriundos da presença do Estado na economia e na sociedade brasileira. Podemos resumir, afirmando que política pública é a ação do governo e a sua relação com as instituições da sociedade, bem como com atores individuais e coletivos que buscam uma solução para determinado desafio. Essa solução necessariamente deve respeitar aquilo que já está garantido na Constituição Federal e em outras leis federais, estaduais e municipais. Ou seja, o governo, as instituições e os indivíduos da sociedade precisam estar articulados para que os direitos garantidos por lei sejam de fato os direitos de todos, não só de alguns. Deveria fazer parte do cotidiano do povo acompanhar essas articulações. Não podemos simplesmente delegar isso a alguns e lavar as mãos. Precisamos participar, pois nossa participação é sementeira produtiva para que sempre nasça e cresça para todos o bem comum. Diante da realidade apresentada, cabe-nos responder a algumas perguntas: Quais são as luzes e as sombras da democracia hoje? Como fazer políticas públicas? Como fazer crescer a participação do povo? Sociedade democrática: luzes e sombras - O Brasil é um país democrático: nele o exercício do poder emana do povo, que, com liberdade, escolhe homens e mulheres para o representarem na gestão da Federação, dos estados e dos municípios, executando as leis, criando novas e fiscalizando a execução de todas. A Constituição Federal de 1988 possibilitou introduzir no panorama político brasileiro o que está afirmado no parágrafo único do artigo 1º: “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente”, de modo que foram criados mecanismos para o exercício de uma democracia direta, tais como os plebiscitos, os referendos e os projetos de lei de iniciativa popular. Possibilitou, ainda, que a gestão das políticas ligadas à seguridade social fosse descentralizada e tivesse a participação direta da sociedade civil Compreender melhor o papel e o sentido das políticas públicas, participar da construção das ações em âmbito nacional, estadual e municipal deve ser objetivo de todos, bem como propor políticas que assegurem os direitos sociais dos mais frágeis e vulneráveis, trabalhando para que as políticas públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado. ATIVIDADES 1. Segundo o texto, por que é um tempo propício para refletirmos sobre “Políticas públicas”? 2. Como se inicia a participação da população na política? 3. Por que é importante que os cidadãos acompanhem seus eleitos depois do voto? 4. Por que é importante refletir sobre políticas públicas? 5. O que significa a palavra política? 6. A política pública está correlacionada a outras áreas. Quais? 7. O que está afirmado no parágrafo único do artigo 1º da Constituição Federal de 1988? 8. Quais mecanismos foram criados para o exercício de uma democracia direta? 8. Sobre o texto, complete 1. A política _________________________a vontade daqueles que participam dela. 2. A política está em toda parte, e não somente na ação do _________________. 3. A ____________está na arte, nas relações de trabalho, nas empresas, nos clubes, nas associações etc. 4. As políticas públicas representam ________________ específicas para necessidades e problemas da sociedade. 5. As políticas públicas são ações do ______________________, que buscam garantir a segurança e a ordem por meio da garantia dos __________________. 6. As políticas públicas expressam os principais resultados oriundos da presença do Estado na economia e na ___________ brasileira. 7. ______________ ____________é a ação do governo e a sua relação com as instituições da sociedade, bem como com atores individuais e coletivos que buscam uma solução para determinado desafio. 8. A elaboração de políticas públicas deve respeitar aquilo que já está garantido na _______________ ____________e em outras leis federais, estaduais e municipais. 9. O governo, as instituições e os indivíduos precisam estar articulados para que os direitos garantidos por lei sejam ____________ _____ ________, não só de alguns. 10. Segundo o texto, deveria fazer parte do cotidiano do povo acompanhar as articulações das políticas públicas para sempre nasça e cresça para todos o __________ 11. O Brasil é um país democrático por nele o exercício do poder emana do ______________. 12. Os cidadãos devem compreender o sentido das políticas públicas, ___________da construção das ações em âmbito nacional, estadual e municipal. 13. Os cidadãos devem propor políticas que assegurem os direitos sociais dos mais ______________e _________________e trabalhar para que as políticas públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado.
  • 4. 1.É um tempo propício para refletirmos sobre “políticas públicas”, pois, nos últimos anos, tem se verificado no Brasil uma complexa realidade na convivência entre os três poderes e foi eleito um novo presidente. 2. Através do voto. 3. É importante acompanhar os eleitos para que garantam à população seus direitos elementares, façam bom uso do dinheiro público e em tudo zelem pelo bem comum, que pressupõe sempre justiça, transparência e equidade. 4. Para entender a maneira pela qual elas atingem a vida cotidiana e o que pode ser feito para que sejam efetivas, além de acompanhá-las com uma boa fiscalização, pois só assim são aprimoradas. 5. A palavra “política” vem do grego politikós, que se refere a pólis, o lugar onde os gregos tomavam as decisões em vista do bem comum; era o espaço para garantir a ordem e estabilizar a sociedade de maneira pacífica, sendo marcado pelo conjunto de interações e conflitos de interesses. 6. Há uma correlação entre as políticas públicas e as ciências sociais, as ciências políticas, as ciências econômicas e as ciências da administração pública. 7. “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente” 8. os plebiscitos, os referendos e os projetos de lei de iniciativa popular 9. 1direciona 2Estado 3política 4soluções 5.Estado/direitos, 6 sociedade 7Política pública, 8 Constituição Federal, 9. direitos de todos, 10 bem comum 11povo, 12 compreender/participar, 13 frágeis e vulneráveis A palavra, mishpat (direito), é usada para designar a ordem justa da sociedade, em sentido objetivo. Uma vez que nem sempre essa ordem é respeitada na vida real, a referida palavra vem • reconhecer a importância das ações públicas (saúde, educação, desenvolvimento social, justiça, esporte, emprego e renda), para a promoção, prevenção, proteção, tratamento, reabilitação e recuperação do bem-estar, construindo uma sociedade justa e saudável;
  • 5. invariavelmente acompanhada de outra, sedáqâ (justiça), designativa da obrigação moral do direito em sentido subjetivo, interno, que torna possível vivê-lo a fundo. Assim, a “justiça” obriga moralmente a pessoa a se preocupar com os mais pobres do povo, representados pela tríade: viúva, órfão e estrangeiro, para que haja o direito na sociedade. Enquanto dom recebido por todos, a caridade na verdade é uma força que constitui a comunidade, unifica os homens segundo modalidades que não conhecem barreiras nem confins. O desenvolvimento econômico, social e político precisa, se quiser ser autenticamente humano, dar espaço ao princípio da gratuidade de serviços de qualidade como expressão de fraternidade. O povo que participa de políticas públicas com espírito cidadão em vista do bem comum objetiva: a) Participação: • atuação voluntária - priorizar a solicitude e o cuidado com pessoas marginalizadas, excluídas e injustiçadas; • uso dos serviços públicos de forma consciente e organizada valorizando os profissionais que lá trabalham; • contribuir para a resolução desrespeito dos direitos sociais; • contribuir com a reforma política e renovação do quadro de políticos nos 3 níveis de governo (União, estados e municípios); • estimular a participação de pessoas idôneas e de caminhada ilibada, no bem comum, por um processo político de pleno exercício da cidadania e isento de interesses não condizentes com a grande maioria da população; • romper o preconceito comum de que a política é coisa suja e conscientizar os leigos e as leigas de que ela é essencial para a transformação da sociedade; • construir mecanismos de participação popular que contribuam para a democratização do Estado e para o fortalecimento do controle social e da gestão participativa; • incentivar a participação da sociedade em partidos políticos e candidaturas para o executivo e o legislativo, contribuindo, deste modo, para a transformação social; • mostrar à população que há várias maneiras de tomar parte na política: nos Conselhos Paritários de Políticas Públicas, nos movimentos sociais, nos conselhos de escola, na coleta de assinaturas para projetos de lei de iniciativa popular, nos comitês de combate à corrupção eleitoral e da Lei nº 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa. b) Cidadania: • promoção conscientização e formação política que visem desenvolver a participação cidadã; • fortalecer a participação da sociedade na formulação, na implantação e no controle das políticas públicas; • participação nas políticas públicas (Conselhos de Saúde e/ou Educação e/ou Segurança Pública, Conferências de Saúde e/ou Educação e/ou Segurança Pública); • reivindicar atendimento humanizado, acolhedor, de qualidade e digno a todo cidadão em qualquer estabelecimento público; • reforçar a necessidade de um equilíbrio justo e oportuno de todos os brasileiros nos campos sociais, como a saúde pública, a sociedade em geral e a segurança pública; • reconhecer a importância da defensoria Pública, Controladoria Geral, Advocacia Geral, Procuradoria, Procon, Ministério Público, Fóruns de Justiça, entre outros e denunciar situações de irregularidades na condução da coisa pública. c) Bem comum: • conhecer serviços solidários da cidade, estado e nação; • reconhecer a necessidade de se trabalhar para o bem-estar individual, familiar e de todos, por meio de ações educativas e inclusivas; • refletir nas escolas sobre o que edifica uma sociedade justa e solidária, buscando estratégias de solução efetivas, viáveis e adequadas ao bem comum. 1. Para que é usada a palavra, mishpat (direito)? 2. Em que sentido é usado a palavra sedáqâ (justiça)? 3. No texto, qual é a obrigação que a “justiça” impõe a pessoa? 4. Segundo o texto, qual é a importância da caridade? 5. O que precisa acontecer para que o desenvolvimento econômico, social e político seja autenticamente humano? 6. Por que a atuação do cidadão como voluntário é importante? 7. Complete os espaços abaixo com as palavras que estão em negrito no texto sobre o que a população objetiva sobre política pública. 1 2 3 e 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 8. Sobre a cidadania e promoção de políticas públicas, complete: • deve-se promover a __________________; • _________________na implantação das políticas públicas. • participação nas políticas públicas de Saúde e/ou Educação e/ou _____________________; • reivindicar _____________ ______________, qualidade e digno a todo cidadão em qualquer estabelecimento público; • __________ _______e oportuno de todos os brasileiros nos campos sociais, como a saúde pública e a segurança pública; 1. é usada para designar a ordem justa da sociedade, em sentido objetivo. 2. designativa da obrigação moral do direito em sentido subjetivo, interno, que torna possível vivê-lo a fundo.
  • 6. 3. ela obriga moralmente a pessoa a se preocupar com os mais pobres do povo, representados pela tríade: viúva, órfão e estrangeiro, para que haja o direito na sociedade. 4. Enquanto dom recebido por todos, a caridade na verdade é uma força que constitui a comunidade, unifica os homens segundo modalidades que não conhecem barreiras nem confins. 5. dar espaço ao princípio da gratuidade de serviço público de qualidade como expressão de fraternidade. 6. Porque prioriza a solicitude e o cuidado com as pessoas em situações de marginalização, exclusão e injustiça; 1. Participação: 2. voluntária 3. solicitude e o cuidado 4. serviços públicos 5. consciente 6. organizada 7. valorizando 8. direitos sociais; 9. reforma política 10. cidadania 11. transformação 12. democratização 13. gestão participativa; 14. candidaturas 15. política 16. Ficha Limpa. 17. Cidadania: 8....1conscientização 2participação 3Segurança Pública4 atendimento humanizado equilíbrio justo