SlideShare uma empresa Scribd logo
Poesia HeterônimaPoesia
Heterônima
Equipe:
Emanuelly Silvério
Lindolfo Texeira
Raimundo Chagas
Thatiane Nunes
Os heterônimos são concebidos
como individualidades distintas
da do autor, este criou-lhes uma
biografia e até um horóscopo
próprios. Encontram-se ligados a
alguns dos problemas centrais
da sua obra: a unidade ou a
pluralidade do eu, a sinceridade,
a noção de realidade e a
estranheza da existência.
Traduzem a consciência da fragmentação do
eu, reduzindo o eu “real” de Pessoa a um
papel que não é maior que o de qualquer
um dos seus heterônimos na existência
literária do poeta. São a mentalização de
certas emoções e perspectivas, a sua
representação irônica. De entre os vários
heterônimos de Pessoa destacam-se:
Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de
Campos.
 Poesia Heterônima de Alberto Caiero
Alberto Caeiro nasceu em
Lisboa, em 1889 e morreu em
1915, mas viveu quase toda a
sua vida no campo, com uma
tia-avó idosa, porque tinha
ficado órfão de pais cedo.
Como educação, apenas tinha
tirado a instrução primária e
não tinha profissão.
Como surgiu Alberto Caiero?
Conta o próprio Fernando Pessoa que “se
lembrou um dia de fazer uma partida a Sá-
Carneiro — de inventar um poeta bucólico, de
espécie complicada, e apresentar-lho, já me
não lembro como, em qualquer espécie de
realidade. Levei uns dias a elaborar o poeta
mas nada consegui. Num dia em que
finalmente desistira — foi em 8 de Março de
1914 — acerquei-me de uma cômoda alta, e,
tomando um papel, comecei a escrever, de pé,
como escrevo sempre que posso.
E escrevi trinta e tantos poemas a
fio, numa espécie de êxtase cuja
natureza não conseguirei definir. Foi o
dia triunfal da minha vida, e nunca
poderei ter outro assim. Abri com um
título, O Guardador de Rebanhos. E o
que se seguiu foi o aparecimento de
alguém em mim, a quem dei desde logo
o nome de Alberto Caeiro. Desculpe-me
o absurdo da frase: aparecera em mim
o meu mestre. Foi essa a sensação
imediata que tive.”
Quando Fernando Pessoa escreve em
nome de Caeiro, diz que o faz “por
pura e inesperada inspiração, sem
saber ou sequer calcular que iria
escrever.”
Características físicas de Alberto
Caeiro
Estatura média;
Frágil;
Louro quase sem cor;
Olhos Azuis;
Cara Raspada;
Motivos temáticos da poesia de Alberto
Caiero
A postura Antimetafísica:
•Recusa do pensamento;
•Rejeição do social (artificial).
A atitude sensacionalista:
•Sobrevalorização das sensações;
•Importância atribuída à visão.
A defesa do objetivismo:
•Observação objetivo do mundo;
•Negação de atitudes de análise e interpretação.
A comunhão com a natureza:
•Integração na natureza;
•Identificação com os elementos naturais;
•Poesia deambulatória.
O paganismo e o panteísmo naturalista:
•Existência material como única verdade das coisas;
•Presença da divindade no mundo;
•Relação intrínseca com a natureza.
A vivência calma e pacífica:
•Aceitação exclusiva do presente (passado e futuro como
conceitos elaborados).
A contradição entre a teoria e prática:
•Poesia pensada e trabalhada;
•Disfarçada simplicidade.
O guardador de rebanhos
O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...
Creio no mundo como num
malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso
nele
Porque pensar é não
compreender...
O Mundo não se fez para
pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e
estarmos de acordo...
Eu não tenho filosofia; tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que
ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar...
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar...
Alberto Caeiro
 Poesia Heterônima de Alberto Caiero

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poemas de Alberto Caeiro
Poemas de Alberto CaeiroPoemas de Alberto Caeiro
Poemas de Alberto Caeiro
Leonardo C. Arinelli
 
15
1515
Principais Temáticas de Alberto Caeiro
Principais Temáticas de Alberto CaeiroPrincipais Temáticas de Alberto Caeiro
Principais Temáticas de Alberto Caeiro
Dina Baptista
 
Alberto Caeiro (1889 – 1915)
Alberto Caeiro (1889 – 1915)Alberto Caeiro (1889 – 1915)
Alberto Caeiro (1889 – 1915)
Fernanda Maite dos Passos
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
guest155834
 
Aprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendon A Olhar Com Alberto CaeiroAprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
Espacoinovarte
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
guestde10d2
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Bruno Meirim
 
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
Ana Beatriz
 
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele MesmoFernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
luzitania
 
O Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
O Meu Olhar é Nítido Como Um GirassolO Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
O Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
guestd53d60
 
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
guest71f8245
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
Sandro Gomes
 
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poemaNao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
João Teles
 
O guardador de rebanhos
O guardador de rebanhosO guardador de rebanhos
O guardador de rebanhos
euequesei
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
António Mateus
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Seduc/AM
 
Fernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentaisFernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentais
Adalberto Diogo
 
Estruturas textuais em o rio da minha aldeia
Estruturas textuais em o rio da minha aldeiaEstruturas textuais em o rio da minha aldeia
Estruturas textuais em o rio da minha aldeia
Aires Jones
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
GonaloCastro11
 

Mais procurados (20)

Poemas de Alberto Caeiro
Poemas de Alberto CaeiroPoemas de Alberto Caeiro
Poemas de Alberto Caeiro
 
15
1515
15
 
Principais Temáticas de Alberto Caeiro
Principais Temáticas de Alberto CaeiroPrincipais Temáticas de Alberto Caeiro
Principais Temáticas de Alberto Caeiro
 
Alberto Caeiro (1889 – 1915)
Alberto Caeiro (1889 – 1915)Alberto Caeiro (1889 – 1915)
Alberto Caeiro (1889 – 1915)
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
 
Aprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendon A Olhar Com Alberto CaeiroAprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
Aprendendon A Olhar Com Alberto Caeiro
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
 
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhosAlberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
Alberto Caeiro - poema I do guardador de rebanhos
 
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
“Eu nunca guardei rebanhos”-Alberto Caeiro
 
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele MesmoFernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
 
O Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
O Meu Olhar é Nítido Como Um GirassolO Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
O Meu Olhar é Nítido Como Um Girassol
 
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
1 Aprendendo A Olhar Com Alberto Caeiro
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
 
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poemaNao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
Nao sei quantas almas tenho - Análise ao poema
 
O guardador de rebanhos
O guardador de rebanhosO guardador de rebanhos
O guardador de rebanhos
 
Alberto Caeiro
Alberto CaeiroAlberto Caeiro
Alberto Caeiro
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Fernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentaisFernando pessoa poemas fundamentais
Fernando pessoa poemas fundamentais
 
Estruturas textuais em o rio da minha aldeia
Estruturas textuais em o rio da minha aldeiaEstruturas textuais em o rio da minha aldeia
Estruturas textuais em o rio da minha aldeia
 
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimosFernandopessoa ortonimoeheteronimos
Fernandopessoa ortonimoeheteronimos
 

Destaque

Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 careUtrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
Utrecht
 
Francisco Javier HernáNdez Arevalo
Francisco Javier HernáNdez ArevaloFrancisco Javier HernáNdez Arevalo
Francisco Javier HernáNdez Arevalo
t0ymachine
 
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º CicloU D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
cpramonlaza
 
Arcos De Deus
Arcos De DeusArcos De Deus
Arcos De Deus
Anna Menge
 
Analizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
Analizo el proyecto colaborativo Palabras AzulesAnalizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
Analizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
Mari Santos Pliego Mercado
 
Mattel
Mattel Mattel
Tesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
Tesis - Jorge Francisco Vera MosqueraTesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
Tesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
Jorge Francisco Vera Mosquera
 
El Paradigma Neuro en la Educación
El Paradigma Neuro en la EducaciónEl Paradigma Neuro en la Educación
El Paradigma Neuro en la Educación
Jorge Francisco Vera Mosquera
 
Design Patterns com PHP
Design Patterns com PHPDesign Patterns com PHP
Design Patterns com PHP
Pablo Dall'Oglio
 
Tdt
TdtTdt

Destaque (12)

Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 careUtrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
Utrecht/Kenniscongres2016/7/S.Pronk en J.Schut/School2 care
 
Francisco Javier HernáNdez Arevalo
Francisco Javier HernáNdez ArevaloFrancisco Javier HernáNdez Arevalo
Francisco Javier HernáNdez Arevalo
 
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º CicloU D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
U D 2 Calentando Motores 10 11 3º Ciclo
 
11996
1199611996
11996
 
10288
1028810288
10288
 
Arcos De Deus
Arcos De DeusArcos De Deus
Arcos De Deus
 
Analizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
Analizo el proyecto colaborativo Palabras AzulesAnalizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
Analizo el proyecto colaborativo Palabras Azules
 
Mattel
Mattel Mattel
Mattel
 
Tesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
Tesis - Jorge Francisco Vera MosqueraTesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
Tesis - Jorge Francisco Vera Mosquera
 
El Paradigma Neuro en la Educación
El Paradigma Neuro en la EducaciónEl Paradigma Neuro en la Educación
El Paradigma Neuro en la Educación
 
Design Patterns com PHP
Design Patterns com PHPDesign Patterns com PHP
Design Patterns com PHP
 
Tdt
TdtTdt
Tdt
 

Semelhante a Poesia Heterônima de Alberto Caiero

Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptxFernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
Colégio Waldorf Micael
 
resumos
resumosresumos
resumos
Diogo Tavares
 
heteronimos
heteronimosheteronimos
heteronimos
guest1a60537
 
Fernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e HeterónimosFernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e Heterónimos
Custódia Rebocho
 
Alberto%20 caeirosíntese
Alberto%20 caeirosínteseAlberto%20 caeirosíntese
Alberto%20 caeirosíntese
menaneto1
 
Síntese fp
Síntese fpSíntese fp
Síntese fp
lenaeira
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Alexandra Canané
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Lurdes Augusto
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Juliana Oliveira
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Juliana Oliveira
 
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Fernanda Pantoja
 
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele MesmoFernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
Flávio Mello
 
Ficha de trabalho fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
Ficha de trabalho   fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimosFicha de trabalho   fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
Ficha de trabalho fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
spipoca
 
Há muitos poetas em Pessoa
Há muitos poetas em PessoaHá muitos poetas em Pessoa
Há muitos poetas em Pessoa
Eduardcoelho
 
Aparição português
Aparição portuguêsAparição português
Aparição português
Catarina Batista
 
Alberto caeiro
Alberto caeiroAlberto caeiro
Alberto caeiro
Maria da Paz
 
Gêneros literários 2
Gêneros literários 2Gêneros literários 2
Gêneros literários 2
juliolimampu
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimos
António Fraga
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
luisprista
 
Fernando Pessoa-aniversário natalício.
Fernando Pessoa-aniversário natalício.Fernando Pessoa-aniversário natalício.
Fernando Pessoa-aniversário natalício.
Escola Secundária Sta Maria do Olival
 

Semelhante a Poesia Heterônima de Alberto Caiero (20)

Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptxFernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
Fernando Pessoa - Alberto Caeiro.pptx
 
resumos
resumosresumos
resumos
 
heteronimos
heteronimosheteronimos
heteronimos
 
Fernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e HeterónimosFernando Pessoa e Heterónimos
Fernando Pessoa e Heterónimos
 
Alberto%20 caeirosíntese
Alberto%20 caeirosínteseAlberto%20 caeirosíntese
Alberto%20 caeirosíntese
 
Síntese fp
Síntese fpSíntese fp
Síntese fp
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
 
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
Literatura   aula 21 - modernismo em portugalLiteratura   aula 21 - modernismo em portugal
Literatura aula 21 - modernismo em portugal
 
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
 
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele MesmoFernando Pessoa Por Ele Mesmo
Fernando Pessoa Por Ele Mesmo
 
Ficha de trabalho fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
Ficha de trabalho   fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimosFicha de trabalho   fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
Ficha de trabalho fernando pessoa carta sobre origem dos heterónimos
 
Há muitos poetas em Pessoa
Há muitos poetas em PessoaHá muitos poetas em Pessoa
Há muitos poetas em Pessoa
 
Aparição português
Aparição portuguêsAparição português
Aparição português
 
Alberto caeiro
Alberto caeiroAlberto caeiro
Alberto caeiro
 
Gêneros literários 2
Gêneros literários 2Gêneros literários 2
Gêneros literários 2
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimos
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 78-79
 
Fernando Pessoa-aniversário natalício.
Fernando Pessoa-aniversário natalício.Fernando Pessoa-aniversário natalício.
Fernando Pessoa-aniversário natalício.
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 

Poesia Heterônima de Alberto Caiero

  • 2. Os heterônimos são concebidos como individualidades distintas da do autor, este criou-lhes uma biografia e até um horóscopo próprios. Encontram-se ligados a alguns dos problemas centrais da sua obra: a unidade ou a pluralidade do eu, a sinceridade, a noção de realidade e a estranheza da existência.
  • 3. Traduzem a consciência da fragmentação do eu, reduzindo o eu “real” de Pessoa a um papel que não é maior que o de qualquer um dos seus heterônimos na existência literária do poeta. São a mentalização de certas emoções e perspectivas, a sua representação irônica. De entre os vários heterônimos de Pessoa destacam-se: Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos.
  • 5. Alberto Caeiro nasceu em Lisboa, em 1889 e morreu em 1915, mas viveu quase toda a sua vida no campo, com uma tia-avó idosa, porque tinha ficado órfão de pais cedo. Como educação, apenas tinha tirado a instrução primária e não tinha profissão.
  • 6. Como surgiu Alberto Caiero? Conta o próprio Fernando Pessoa que “se lembrou um dia de fazer uma partida a Sá- Carneiro — de inventar um poeta bucólico, de espécie complicada, e apresentar-lho, já me não lembro como, em qualquer espécie de realidade. Levei uns dias a elaborar o poeta mas nada consegui. Num dia em que finalmente desistira — foi em 8 de Março de 1914 — acerquei-me de uma cômoda alta, e, tomando um papel, comecei a escrever, de pé, como escrevo sempre que posso.
  • 7. E escrevi trinta e tantos poemas a fio, numa espécie de êxtase cuja natureza não conseguirei definir. Foi o dia triunfal da minha vida, e nunca poderei ter outro assim. Abri com um título, O Guardador de Rebanhos. E o que se seguiu foi o aparecimento de alguém em mim, a quem dei desde logo o nome de Alberto Caeiro. Desculpe-me o absurdo da frase: aparecera em mim o meu mestre. Foi essa a sensação imediata que tive.”
  • 8. Quando Fernando Pessoa escreve em nome de Caeiro, diz que o faz “por pura e inesperada inspiração, sem saber ou sequer calcular que iria escrever.”
  • 9. Características físicas de Alberto Caeiro Estatura média; Frágil; Louro quase sem cor; Olhos Azuis; Cara Raspada;
  • 10. Motivos temáticos da poesia de Alberto Caiero A postura Antimetafísica: •Recusa do pensamento; •Rejeição do social (artificial). A atitude sensacionalista: •Sobrevalorização das sensações; •Importância atribuída à visão. A defesa do objetivismo: •Observação objetivo do mundo; •Negação de atitudes de análise e interpretação. A comunhão com a natureza: •Integração na natureza; •Identificação com os elementos naturais; •Poesia deambulatória.
  • 11. O paganismo e o panteísmo naturalista: •Existência material como única verdade das coisas; •Presença da divindade no mundo; •Relação intrínseca com a natureza. A vivência calma e pacífica: •Aceitação exclusiva do presente (passado e futuro como conceitos elaborados). A contradição entre a teoria e prática: •Poesia pensada e trabalhada; •Disfarçada simplicidade.
  • 12. O guardador de rebanhos O meu olhar é nítido como um girassol. Tenho o costume de andar pelas estradas Olhando para a direita e para a esquerda, E de vez em quando olhando para trás... E o que vejo a cada momento É aquilo que nunca antes eu tinha visto, E eu sei dar por isso muito bem... Sei ter o pasmo essencial Que tem uma criança se, ao nascer, Reparasse que nascera deveras... Sinto-me nascido a cada momento Para a eterna novidade do Mundo...
  • 13. Creio no mundo como num malmequer, Porque o vejo. Mas não penso nele Porque pensar é não compreender... O Mundo não se fez para pensarmos nele (Pensar é estar doente dos olhos) Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...
  • 14. Eu não tenho filosofia; tenho sentidos... Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é, Mas porque a amo, e amo-a por isso Porque quem ama nunca sabe o que ama Nem sabe por que ama, nem o que é amar... Amar é a eterna inocência, E a única inocência não pensar... Alberto Caeiro