SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Planejamento Anual de
                 Ciências
 Ensino Fundamental (6º ao 9º
             ano)
Professor: Bruce Colombi
Matéria: Ciências
                       São José, 28 de Fevereiro de 2012
______________________________________________

“No mundo da ciência muitas vezes se escuta um cientista dizer
“Esse é um bom pensamento, minha teoria estava errada”, e
mudar o enfoque para descobrir coisas novas. No entanto, não me
lembro a última vez que um político ou um religioso tenha dito o
mesmo.”

                                                            (Carl Sagan)


       Objetivos gerais da disciplina (PCN)³

     Espera-se que o aluno, durante e após a sua formação através do
ensino de Ciências apresente as seguintes capacidades:

♦ Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano, em
sociedade, como agente de transformações do mundo em que vive, em
relação essencial com os demais seres vivos e outros componentes do
ambiente;

♦ Compreender a ciência como um processo de produção do conhecimento
e uma atividade humana de natureza social, inserida num contexto
econômico, político, cultural e histórico;

♦ Identificar relações entre conhecimento científico, produção de
tecnologia e condições de vida, no mundo de hoje e em sua evolução
histórica, e compreender a tecnologia como meio para suprir necessidades
humanas, sabendo elaborar juízo sobre riscos e benefícios das práticas
científico-tecnológicas;

♦ Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais
e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes;

♦ Formular questões, diagnósticos e propor soluções para problemas reais a
partir de elementos das Ciências Naturais, pondo em prática conceitos,
procedimentos e atitudes desenvolvidas no aprendizado escolar;

♦ Saber utilizar conceitos científicos básicos associados a energia, matéria,
transformação, espaço, tempo, sistemas, equilíbrio e vida;

♦ Saber combinar leituras, observações, experimentos e registros para
coleta, comparação entre explicação, comunicação e discussão de fatos e
informações;

♦ Valorizar o trabalho em grupo, sendo capaz de agir crítica e
cooperativamente para a construção coletiva do conhecimento;
_________________
 PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS – 5ª à 8ª SÉRIES: Ciências Naturais. Brasília, MEC/
Secretaria de Educação Fundamental, 1998, p.33.


         Objetivos com as Ciências do Ensino
                     Fundamental
♦ O ensino de Ciências, pode ajudar o aluno a pensar de maneira
lógica sobre os fatos cotidianos e a resolver problemas práticos
simples.

♦ Orientar os jovens nesta sociedade complexa, compreendendo o
que se passa a sua volta, aprendendo a tomar posição diante das
situações.

♦ É nos anos iniciais do Ensino Fundamental, que a criança aprimora,
constrói e reconstrói seus conceitos e apreende de modo significativo
sobre o ambiente que a rodeia, através da apropriação e
compreensão dos significados apresentados no processo de ensino
das Ciências Naturais.

♦ Despertar a motivação e interesse dos alunos, acerca dos
conteúdos e conhecimentos da disciplina de Ciências, mostrando a
eles os fenômenos naturais relacionados ao seu cotidiano,
trabalhando a partir dos cinco sentidos do Ser Humano.



   Segundo Fracalanza (1986 pp. 26-27),

O ensino de ciências nos anos iniciais, entre outros aspectos, deve contribuir para o
domínio das técnicas de leitura e escrita; permitir o aprendizado dos conceitos básicos
das ciências naturais e da aplicação dos princípios aprendidos a situações práticas;
possibilitar a compreensão das relações entre a ciência e a sociedade e dos
mecanismos de produção e apropriação dos conhecimentos científicos e tecnológicos;
garantir a transmissão e a sistematização dos saberes e da cultura regional local.



  Conteúdos à serem abordados durante o ano
                    letivo

♦ Ecologia: Relações ecológicas – Degradação do meio ambiente pelo
homem – Conceitos de Ecossistemas – Habitat – Cadeia Alimentar – Seres
Bióticos e Abióticos (Biosfera).

♦ Seres Bióticos: Diversidade – Características – Os cinco reinos –
Os vírus.

♦ Botânica: Características gerais dos grandes grupos vegetais –
Principais partes da planta – Sua Utilização.

♦ Zoologia: Todos grupos de vertebrados – Todos grupos de
invertebrados.

♦ Corpo Humano: Células – Tecidos – Alimentos – Digestão –
Respiração – Circulação – Excreção – Os ossos – Os músculos – Sistema
nervoso – Hormônios – Defesas do corpo humano – Órgãos dos sentidos –
Reprodução – Hereditariedade.

♦ Química: Fenômenos químico-físicos – Importância no dia-dia –
Matéria e Energia – Átomo – Elementos Químicos – Ligações Químicas –
Substâncias simples e compostas – Fórmulas das substâncias – Misturas e
combinações – Funções Químicas – Indicadores – Reações Químicas –
Equações.
♦ Física: Importância – Divisão Física – Mecânica – Fórmulas e
    unidades de medidas – Força (tipos, sistemas e elementos) – Trabalho –
    Aceleração – Gravidade – Formas de energia – Som – Luz – Calor –
    Magnetismo – Eletricidade.




               Conteúdos – 6º Ano

  1. Ecologia
1.1. Características dos seres vivos;
1.2. Fatores bióticos e Abióticos ;
1.3. Cadeia Alimentar ;
1.4. Relações Ecológicas: Harmônicas e Desarmônicas;
1.5. Biomas: Terrestres e aquáticos;
     2. Solo
    2.1. Composição;
    2.2. Tipos de Solo;
    2.3. Técnicas de melhoramento de solo (adubação e
    rotação de cultura)
    2.4. Erosão e Desertificação;
     2.5. Alimentos
2.6. Técnicas de conservação dos alimentos;
       3. Água
        3.1. Importância;
        3.2. Captação e distribuição;
        3.3. Tratamento de água e esgoto;
        3.4. Desperdício;
3.5.   Contaminação;
        3.6.   Saneamento básico;
        3.7.   Mudanças de estado físico;
        3.8.   Ciclo;
        3.9.   Umidade do ar;
  4. Ar
4.1. Propriedades;
4.2. Composição;
4.3. Volume;
4.4. Pressão;
4.5. Temperatura;
        5. Recursos Naturais Renováveis e Não-
    Renováveis
       6. Drogas: álcool e fumo
        6.1. Noções básicas;
        6.2. Problemas orgânicos e sociais;
        6.3. Dependência;




               Conteúdos – 7º Ano


  1. Ecologia – revisão
     1.1. Noções básicas;
     1.2. Adaptação;
     1.3. Ecossistemas brasileiros;
1.4. Cadeias alimentares (terrestres e aquáticas);
  2. Biodiversidade
2.1. Características dos seres vivos – ciclo vital;
2.2. Origem e Evolução;
2.3. Classificação: reinos e taxonomia;




       3. Vertebrados
3.1.   Características;
3.2.   Peixes;
3.3.   Anfíbios;
3.4.   Répteis;
3.5.   Aves;
3.6.   Mamíferos;




       4. Invertebrados
4.1.   Poríferos;
4.2.   Celenterados;
4.3.   Platelmintos;
4.4.   Nematelmintos;
4.5.   Anelídeos;
4.6.   Moluscos;
4.7.   Artrópodes;
4.8.   Equinodermos;
  5.   Reino Vegetal
5.1.   Características;
5.2.   Angiospermas;
5.3.   Gimnospermas;
5.4. Pteridófitas;
5.5. Briófitas;




   6. Fungos
   7. Protista
   8. Monera
   9. Vírus


              Conteúdos – 8º Ano


  1. Corpo humano
1.1. Níveis de estudo: célula, tecidos, órgãos e sistemas:
1.2. Célula animal;
1.3. Tecidos: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso;
  2. Evolução Humana
  3. Sistema Locomotor: ossos e músculos
        4. Nutrição
         4.1. Cadeia alimentar: fluxo de energia e pirâmide de
     biomassa;
         4.2. Solo;
         4.3. Agricultura e Pecuária;
4.4. Água: mananciais, distribuição, uso e poluição;
            4.5. Desenvolvimento Sustentável.




    5. SISTEMAS
       5.1. Digestório – Paladar e Olfato;
  5.2. Cardiovascular;
  5.3. Excretor;




  5.4.   Respiratório
5.4.1.   Poluição do ar;
  5.5.   Nervoso
5.5.1.   Drogas psicoativas;
  5.6.   Endócrino




  5.7.   Reprodutor
  5.8.   Sensorial
5.8.1.   Audição;
5.8.2.   Visão;
5.8.3.   Tato;
Conteúdos – 9º Ano


  1. Conceitos básicos de Física e Química
1.1. Introdução da Física;
1.2. Introdução da Química;
1.3. Unidades de medida;
1.4. Matéria;
1.5. Propriedades da matéria;
1.6. Transformações Químicas e Físicas;
1.7. Estado Físico da matéria;
  2. Física
2.1. Conceitos básicos de cinemática: referencial, móvel,
     repouso e movimento, trajetória e medidas de
     comprimento;
2.2. Velocidade média e instantânea
2.3. Movimento uniforme e variado
2.4. Força: grandezas escalares e vetoriais, sistemas de forças;




2.5.   Leis de Newton;
2.6.   Leis de Gravitação Universal;
2.7.   Calor;
2.8.   Eletricidade;
2.9.   Magnetismo;
2.10. Luz e Cor;
2.11. Ondas;




  3. Química
3.1. Átomo;
3.2. Elementos químicos;
3.3. Tabela Periódica;
3.4. Substâncias e misturas;
3.5. Separação de misturas;
3.6. Ligações químicas: iônica e molecular;
3.7. Reações químicas;
3.8. Química nas indústrias;




  4. Origem da Vida e Evolução
4.1. Teoria de Lamarck;
4.2. Teoria de Darwin;
  5. Genética
5.1. Noções básicas: gene, cromossomo, fenótipo e genótipo;
5.2. Mendel;
5.3. Mutações genéticas
5.4. Divisão celular;
5.5. Grupos Sanguíneos;
                           Metodologia
♦ Exposições dialogadas dos conteúdos;
    ♦ Trabalhos individuais e/ ou em grupos;
    ♦ Resolução de exercícios e problemas;
     ♦ Leituras e interpretação de textos, figuras, legendas
e tabelas;
    ♦ Paradidáticos, livros e jornais;
    ♦ Projeções de filmes;
    ♦ Apresentações de PowerPoint;
    ♦ Atividades práticas;
    ♦ Atividades no laboratório de Informática;
    ♦ Histórias Relacionadas com o conteúdo.




                          Avaliação


     Ao propor atividades variadas, levamos em
consideração que nem todos os alunos têm os mesmos
interesses, nem aprendem da mesma maneira, o que
deverá ser levado em conta na hora da avaliação.
    Consideramos também que algumas atividades
exploram mais os conhecimentos de natureza conceitual,
outras, de natureza procedimental e outras de natureza
atitudinal.
     Por considerar que a avaliação deve ser um processo
contínuo e que deve se valer de uma diversidade de
instrumentos e situações, esta implicará:
     ♦ Continuidade qualitativa (interesse, participação,
responsabilidade, educação e disciplina);


    ♦ Quantitativa (testes, provas, relatórios, pesquisas e
trabalhos: orais, escritos e manuais).




Referências Bibliográficas:
ALVARENGA, Jenner Procópio de. et alli. Ciências naturais no dia-a-dia;
5ª série. Curitiba: Positivo, 2004.

AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo:
Moderna, 1997.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares
Nacionais: Ciências Naturais. Brasília, 1997.

CANTO, Eduardo Leite. Ciências Naturais: aprendendo com o
cotidiano; 5ª série. 2. Ed. São Paulo: Moderna, 2004

FRANCALANZA, Hilário. O Ensino de Ciências no Primeiro Grau. São
Paulo: Atual, 1986.

REITZ, P. R. Flora ilustrada Catarinense – Palmeiras. Itajaí, Santa
Catarina. Pág. 189. Ilustr., 1974.

SHERER, Aline. A importância do Euterpe edulis (Martius) – Palmito
para avaliação da biodiversidade da região do Taquari. In: Anais da
VI Mostra de Ensino, Extensão e Pesquisa – M EEP VI, Lajeado: Editora
UNIVATES, 2003.
Perfil
Crie um website gratuito
Thebeciencias

Aprendi que não devo me importar com comentários que não vão mudar a minha vida.
(Jô Soares)




      Diversos
          o
          o
          o
          o
          o
          o
          o
      Respostas
      textos
          o
          o
          o
          o
      avaliações
o
          o
          o
          o
       Atividades
          o
          o
          o
          o
       Filmes/Videos
          o
          o
          o
          o
       Recuperação
          o
          o
          o
          o

Página inicial > Planejamento anual 2012


Planejamento anual 2012


11/11/2011 10:13




                              Altair Orlando da Costa



                                      Ciências

                                Planejamento anual

                                           2012

                                      Escolas

                        E.E.B. Theodoro Becker - Brusque
Concepção do Ensino de Ciências




A Ciência deve ser compreendida como construção humana decorrente da necessidade
de o homem entender e interpretar o mundo e seus fenômenos.

Não existe neutralidade nas construções cientificas, nem tão pouco verdades absolutas.
A ciências é dinâmica, e os modelos usados pelos cientistas para interpretar o mundo
estão em constante reelabolação.

Assim, a história da ciência nos revela a historia da humanidade e nos mostra as
diferentes concepções que o homem teve, e tem o mundo ao longo dos tempos. Essas
concepções influenciam as formas de interferência do ser humano no mundo e as
relações que a humanidade tem estabelecido com a natureza ao longo de sua história.

No momento em que entramos no novo século, nossa historia se apresenta marcada
pelas contradições. As desigualdades sociais, econômicas, culturais e tecnológicas que
criamos como sociedade colocam-nos, hoje, diante de situações cada vez mais
conflitantes e desafiadoras.

Vivemos mergulhados em paradoxos. Ao mesmo tempo em que avançadas técnicas
agropecuárias possibilitam recordes na produção de alimentos, um grande numero de
pessoas continua morrendo de fome. Enquanto os cientistas divulgam avanços da
engenharia genética, as verminoses continuam fazendo vitimas. Conquistas espaciais
são anunciadas e, ao mesmo tempo, anunciam-se mortes decorrentes da falta de
saneamento básico. Continuamos desmatando, poluindo, depredando, e
simultaneamente, promovendo movimentos ecológicos.

Com certeza, temos de rever nossas habilidades de lidar com a tecnologia, perceber
melhor nosso papel como parte integrante da natureza e repensar nossa organização
social e política. Só, assim, o planeta poderá recuperar o equilíbrio e garantir, com
qualidade e dignidade, a preservação da biodiversidade e a conciliação entre vida e
tecnologia.

        Como fazer ciência não é uma atividade impessoal, isenta de valores,
pretendemos um ensino de ciências que priorize, não a transmissão de informações, mas
a formação de atitudes e valores que promovam a admiração e o respeito pela vida.

Assim buscamos um ensino de ciências que:
·    Apresente, de forma pertinente e interessante, reflexões sobre a história da
       Ciência e sobre os embates entre novas e velhas idéias;

       ·     Investigue as explicações prévias dos alunos, e o significado que atribuem
       às palavras;

       ·      Promova, a ressignificação de conceitos e a elaboração de novos
       significados;

       ·      Trabalhe os conteúdos de forma contextualizada, favorecendo uma visão
       integrada dos processos físicos, químicos e biológicos, e a compreensão das
       inter-relações desses processos com as questões sociais e econômicas;

       ·      Promova a troca de informações dentro do grupo, favorecendo a
       socialização, o enriquecimento e a ampliação das possibilidades de exploração
       dos conteúdos;

       ·     Favoreça a formação de uma consciência ecológica, por meio do
       reconhecimento do ser humano como parte integrante da natureza, e do
       desenvolvimento de atitudes de valorização da vida;

       ·     Utilize e valorize os conhecimentos de ciência e tecnologia na tomada de
       decisões pessoais e coletivas;

       ·      Favoreça a superação da fragmentação do conhecimento e das fronteiras
       entre as disciplinas;

       ·      Estimule o desenvolvimento das estruturas cognitivas do aluno com
       flexibilidade e respeito à diversidade.

De acordo com a concepção de ensino/aprendizagem proposta pelos Parâmetros
Curriculares Nacionais, buscamos uma forma de ordenação e apresentação do conteúdo
que favorecesse uma aprendizagem ativa, interativa e contextualizada. A interatividade
da proposta manifesta-se na dimensão do manuseio e uso do objeto pedagógico
concreto. Tal entrosamento facilita a percepção e analise critica das questões sociais
favorecendo as mudanças de atitudes e mobilizando para a ação.

       As atividades propostas são variadas: observações, experimentos, discussões,
   criação de modelos, entrevistas, trabalho de campo. Procurando incluir sempre
   momentos que favoreçam a expressão do aluno, de forma que o professor possa
   verificar quais são seus conhecimentos prévios e seus sentimentos em relação ao
   tema. A partir daí, buscamos oferecer oportunidade de ampliação, reformulação e
   enrequecimento desses conhecimentos por meio de trocas de idéias, do
   estabelecimento de relações casuais entre os fatores e fenômenos, da formulação de
   hipóteses explicativas.

       Portanto o trabalho com o ensino de ciências pela simples memorização de
   idéias, conceitos ou pela leitura ou discussão não faz sentido, não tem significado.
   Fica claro que o aprendizado exige vivencia e atividade de caráter ativo, de forma a
   permitir a efetiva incorporação de valores, de novas atitudes onde o educando possa
interagir de diversas maneiras e estabelecer conexões com os fenômenos naturais,
   sócio-culturais e em conseqüência realizar uma leitura e uma interpretação mais
   elaborada da natureza e da sociedade, podendo assim elaborar também seus
   conhecimentos científicos.



                       Objetivos Gerais da Disciplina de Ciências




   Conforme a Parâmetros Curriculares Nacionais os objetivos gerais de ciências para
   o ensino fundamental são concebidos para que o aluno desenvolva competências
   que lhe permitam compreender o mundo e atuar como individuo e cidadão,
   utilizando conhecimentos de natureza científica e tecnológica. Assim, os alunos que
   concluírem os ensino fundamental deverão ter as seguintes capacidades:

          ·     Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano em
          sociedade como agentes de transformação do mundo em que vivem;

          ·     Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais
          e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes;

          ·     Formular questões, diagnosticar e propor soluções para problemas reais
          a partir do que foi desenvolvido no aprendizado escolar;

          ·     Saber utilizar conceitos científicos básicos, associados a energia,
          matéria, transformação, espaço, tempo, sistema, equilíbrio e vida;

          ·     Saber combinar leituras, observações, experimentações e registros para
          coleta, comparação entre explicações, organização, comunicação e discussões
          de fatos e informações;

          ·     Valorizar o trabalho em grupo.




                    Objetivos Específicos e Conteúdos


5ª série / 6º ano
CONTEÚDOS
MOBILIZADOS
                                   HABILIDADES/ OBJETIVOS

- Características dos seres vivos - Identificar as características
                                  comuns a todos os seres vivos.

- Origem da vida

- Evolução                         - Compreender o surgimento da
                                   vida.
- Teorias da Evolução
- Taxonomia: níveis de
classificação
Meio Ambiente                      - Conhecer os níveis de
                                   classificação (Taxonomia).


- Ecologia
                                   - Perceber as relações entre os seres
- Conceitos básicos: população, vivos e o meio ambiente.
comunidade, habitat, nicho
ecológico, ecossistema e biosfera.

                                   - Reconhecer os vírus como
- Cadeia e teia alimentar          parasitas obrigatórios, causadores
                                   de patologias.
- Relações entre os seres vivos
(harmônicas e desarmônicas )
Vírus
                                   - Reconhecer as características dos
                                   Reinos, seus representantes, suas
                                   divisões e interação com o meio
- Organização                      ambiente (aspectos, positivos e
                                   negativos).
- Doenças

- Vacinas
                                   - Perceber a evolução de cada
- Soro.                            grupo.
Reino Monera


                                   - Compreender o modo de
- Organização celular              reprodução de cada Reino.

- Formas
- Reprodução                   - Reconhecer a importância da
                               cadeia alimentar para o equilíbrio
- Patologias                   do ecossistema.

- Benefícios
Reino Protista



- Divisão do Reino Protista

- Algas unicelulares e algas
pluricelulares

- Doenças

- Importância econômica


Reino Fungi



- Estrutura

- Reprodução

- Formas de vida

- Utilidade
Reino Plantae



- Características gerais
- Organização celular

- Divisão do Reino


Briófitas:

- Características

- Ciclo reprodutivo

- Musgos e hepáticas
Pteridófitas:

- Estrutura morfológica

- Reprodução



Gimnosperma:

- Estrutura morfológica

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica.



Angiosperma:

- Características específicas
Organologia vegetal



- Raiz, caule e folha: estrutura,
função e tipos

- Flor: estrutura e polinização

- Fruto e semente: estrutura,
germinação e dispersão




6ª série / 7° ano




CONTEÚDOS MOBILIZADOS
                                    HABILIDADES/ OBJETIVOS

 Caracterização do Reino Animal - Revisar as características do
Taxonomia              Reino Animal e os níveis de
  Divisão do Reino Animal em      classificação dos seres vivos.
  invertebrados e vertebrados
     INVERTEBRADOS:
      Poríferos e cnidários
                                  - Apontar as características gerais
                                  entre os animais.

- Estrutura corporal

- Alimentação                     - Especificar as características
                                  anatômicas e fisiológicas dos filos
- Reprodução                      dos invertebrados.

- Importância dos corais
   Platelmintos e Nematelmintos
                                  - Relatar aspectos evolutivos entre
                                  os filos.

- Diferenciação corporal

- Doenças.                        - Relacionar a interação entre o ser
             Anelídeos            humano e o filo abordado.



- Estrutura corporal              - Especificar as características
                                  anatômicas e fisiológicas do filo
- Reprodução                      cordado e suas classes.

- Classificação

- Relação com o meio ambiente e - Relatar aspectos evolutivos entre
saúde.                          as classes.
            Moluscos


                                  - Relacionar a interação entre o ser
- Classificação                   humano e a classe abordada.

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica
           Artrópodes



- Conceito
- Classificação

- Diferenciação das classes

- Características gerais

- Reprodução

- Habitat

- Importância econômica.




            Equinodermos



- Diferenciação das classes

- Características gerais
        VERTEBRADOS:
               Peixes



- Características das ordens:
ósseos e cartilaginosos

- Classificação

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica
             Anfíbios



- Características gerais dos
anfíbios

- Classificação

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica
Répteis



- Características gerais dos répteis

- Classificação

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica.
               Aves



- Características gerais das aves

- Classificação

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica
            Mamíferos



- Características gerais dos
mamíferos

- Classificação

- Reprodução

- Importância ambiental e
econômica




7ª série / 8° ano



CONTEÚDOS MOBILIZADOS
                                       HABILIDADES/ OBJETIVOS
- Características gerais do      - Caracterizar o ser humano e
                                 identificar seus níveis de
ser humano                       organização.

- Níveis de organização:

- Célula humana, suas organelas e - Perceber a célula como unidade
funções.                          de vida assim como seu
                                  funcionamento.
- Tecidos: tipos e funções.


  Noções de Genética Humana: - Compreender a herança genética
                             do ser humano.


- Mendel
                                  - Perceber a importância da
- Transmissão das características tecnologia para o avanço da
hereditárias                      genética.

- Cromossomos sexuais

- Herança consanguínea (sistema - Conhecer o corpo e perceber suas
ABO)                            mudanças.

- Clonagem

- Células troncos                - Conhecer os métodos
    Noções de divisão Celular:   contraceptivos e as doenças sexuais
                                 e as medidas preventivas.


- Mitose
                                 - Identificar e compreender os
- Meiose                         nutrientes.
     Sistema Reprodutório:


                                - Conhecer as doenças relacionadas
- Órgãos do aparelho reprodutor com os distúrbios alimentares.
masculino

- Órgãos do aparelho reprodutor
feminino                        - Reconhecer os órgãos e suas
                                funções, as doenças relacionadas
- Hormônios sexuais             com os sistemas e medidas
                                preventivas.
- Anatomia e função

- Ovulação, período fértil e
menstruação

- A fecundação

- A gravidez e o desenvolvimento

- Formação de gêmeos

- Desenvolvimento embrionário

- Métodos contraceptivos

- Doenças sexualmente
transmissíveis
             Nutrição



- Composição dos alimentos:
(Sais minerais, vitaminas,
proteínas, carboidratos, lipídios e
água)

- Informações nutricionais.
- Alimentação equilibrada
(pirâmide alimentar).



- Doenças: obesidade,
osteoporose, anemia, diabetes,
alterações no colesterol, anorexia,
bulimia, botulismo.
        Sistema digestório



- Órgãos e funções

- Processo digestório (química e
mecânica).



- Doenças: Câncer, gastrite,
ulceras , hepatite, cirrose.
Sistema respiratório



- Órgãos do aparelho respiratório
e suas funções

- O processo de respiração



- Doenças: câncer pulmonar,
pneumonia, asma, alergias.



- Tabagismo.


       Sistema Circulatório



- Sistema cardiovascular

- Órgãos e funções

- Funcionamento da circulação

- Pressão arterial


 Sistema linfático e imunológico



- Doenças: hipertensão, infarto,
arteriosclerose, leucemia.
        Sistema Excretório



- Órgãos e funções do sistema
excretório



- Doenças do aparelho excretório:
cálculos renais, cistite, nefrite.
Sistema Nervoso



- Divisão: sistema nervoso central
e periférico



- Doenças: Derrame,
Enxaqueca, epilepsia, Alzheimer,
Parkison, Esquizofrenia, TDA-H,
Depressão.

Drogas no sistema nervoso.


          Sistema Endócrino



- Glândulas

- Hormônios

- Funções e disfunções
Sistema Locomotor – ossos,
músculos e articulações –
estrutura e função. Postura
(escoliose, cifose, lordose),
anabolizantes.

Doenças - reumatismo, distrofia
muscular, artrite.
   Órgãos dos sentidos e suas
             funções

- Visão

- Audição

- Olfato

- Gustação

- Tato
8ª série / 9° ano



 CONTEÚDOS MOBILIZADOS
                                      HABILIDADES/ OBJETIVOS

                                    - Diferenciar matéria de energia.
- Conceitos Básicos de Química e
Física: Matéria e Energia
                                    - Conhecer os estados físicos da
                                    matéria e suas funções.

- Propriedades gerais da matéria.
                                    - Conhecer a estrutura da matéria,
- Constituição da matéria.
                                    suas combinações e
                                    transformações.
- Estados físicos da matéria

- Mudanças dos estados físicos da
                                  - Interpretar a tabela periódica.
matéria
- Histórico da Química

- Átomos, tijolos da matéria
                                    - Compreender como os elementos
                                    interagem uns com os outros.
- Histórico dos modelos atômicos
e o modelo atômico atual
- Número atômico e número de
massa
                                    - Conhecer os diferentes tipos de
                                    misturas e de que formas elas
- Íons, cátions e ânions
                                    podem ser separadas.
- Elementos Químicos

- Classificação Periódica dos
Elementos (Tabela Periódica)
                                    - Identificar as substâncias e
- Combinação de elementos
                                    classificá-las.
químicos
- Fórmula química
- Regra do octeto
                                    - Relacionar cada função com uma
- Camada de valência.
                                    aplicabilidade.
- Tipos de ligações: iônica e
covalente.
             Misturas:
                                   - Compreender a escala de pH e
- Processos de separação de        como ocorre uma reação de
misturas                           neutralização.

- Soluções
        Funções químicas:
                                   - Aprender a transformar os
- Ácidos                           diferentes tipos de unidades.

- Bases

- Sais                             - Relacionar as unidades com suas
                                   respectivas grandezas.
- Óxidos

- Indicadores de pH
- Reações químicas                 - Compreender a relação entre
                                   velocidade média, distância e
- Equação química                  tempo.

- Tipos de reações químicas

- Massa molecular                  - Perceber que o movimento
                                   depende da força aplicada.
- Lei de Lavoisier

- Lei de Prost
Física: Medidas e Unidades         - Compreender as três Leis de
- Movimento e repouso              Newton e suas aplicações.

- Velocidade média (Vm)

- Movimento uniforme               - Identificar o sistema de força.

- Aceleração (a) e aceleração da
gravidade (g)
- Força e movimento                - Perceber que as máquinas são
                                   dispositivos criados para realizar
- Conceito de força                trabalho e diminuir o esforço para
                                   realizá-lo.
- Grandezas físicas escalares e
vetoriais

- Força resultante.
- Princípio fundamental da
dinâmica
- Força peso

- Princípio da inércia

- Princípio da ação e reação
- Trabalho e energia mecânica

- Energia e transformações de
matéria

- Trabalho mecânico.

- Potência mecânica.

- Energia cinética e energia
potencial

- Máquinas simples

- Roldanas




                         Metodologia de Trabalho e Avaliação




Estratégias



       Aulas expositivas utilizando, quando necessário e conveniente, observações e
       experiências.
       Leituras de textos variados para que haja análise do texto e discussões no grupo.
       Utilização de livros didáticos, porém de forma sistemática.
       Desenvolver atividades de pesquisas individuais e/ou coletivas em fontes
       variadas, como: internet, enciclopédias, revistas e outras.
       Vídeos relacionados aos temas explorados.
       Exposição de alguns trabalhos à comunidade em geral (Mostra de trabalhos).
       Uso dos computadores com o objetivo de desenvolver diversas habilidades
       como criatividade, leitura, raciocínio lógico e coordenação.
Avaliação



       Análise das exposições em público de textos e outras produções.
       Análise das atitudes e procedimentos do educando em relação aos colegas e
       funcionários da escola.
       Análise das atividades individuais e coletivas por escrito e dos debates.
       Aplicação de atividades extra classe.
       Aplicação de provas escritas.
       Avaliação de construção de textos.
       Pontualidade na entrega e na organização dos trabalhos.




Recuperação Paralela



       Leitura, interpretação e exposição ao grupo de textos extras (jornais, de internet,
       revistas) que o educador selecionará ao educando.
       Pesquisa extraclasse
       Elaboração de questões sobre o tema estudado.
       Avaliação escrita ou oral individual.




                                     Projeto UCA



Forma de utilização dos uquinhas nas aulas de ciências – Escola Theodoro Becker.




Primeiramente o tema em estudo é apresentado de forma instrucional. Dessa maneira o
professor é capaz de sondar o que os alunos já conhecem sobre o tema, o dialogo com
os alunos é fundamental para o sucesso. (Muitas vezes com uso do livro didático)
A medida que a aula avança os principais conceitos são passados no quadro e anotado
no caderno dos alunos.



Ao termino da exposição, é passado aos alunos um estudo dirigido, durante a correção é
mais uma chance do professor revisar os conceitos colocando situações do dia a dia dos
alunos.




Justificativa ao uso dos laptops



As aulas aplicadas acima são bem tradicionais , mais muito importantes para a
aproximação do professor e alunos e exposição dos conceitos.

No entanto, esse tipo de aula se torna muito rotineiro para o alunos, e o cérebro humano
acaba guardando tudo o que é de rotina na memória curta. O que faz com que os alunos
acabem esquecendo os conceitos logo após a avaliação.

Nesse momento, que o uso dos laptops se torna muito importante, pois a partir deles o
alunos sai da rotina e consegue desenvolver muitas outras habilidades, como raciocínio,
leitura, memória, coordenação motora e fixação dos conceitos.



A forma como o professor vai utiliza os laptops para desenvolver essa atividade
depende do planejamento feito por ele e a habilidade que ele deseja trabalhar com os
alunos.



Algumas práticas do uso dos laptops nas aulas de ciências



       Interpretação de textos diversos
       Uso de vídeos com atividades dirigidas
       Atividades diferenciadas cruzadinhas, caça palavras
       Montagens de mapa conceituais para fixação de conceitos
       Material de apoio para aulas práticas e pesquisa
       Montagens de histórias em quadrinhos
       Avaliação
       Recuperação
       Uso para pesquisa externa ( busca de imagens sobre o tema trabalhado e
       fabricação de slides fora da sala)
Obs : O planejamento anual e semanal podem ser acessados em
www.thebeciencias.webnode.com.br




Página Inicial Mapa do site RSS Imprimir

Leia mais: http://thebeciencias.webnode.com.br/news/tesste-de-link/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de aula 5 sistema circulatório
Plano de aula 5 sistema circulatórioPlano de aula 5 sistema circulatório
Plano de aula 5 sistema circulatório
familiaestagio
 
Plano de aula 02 sistema circulatório
Plano de aula 02 sistema circulatórioPlano de aula 02 sistema circulatório
Plano de aula 02 sistema circulatório
familiaestagio
 
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e GenéticaExercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Luis Silva
 
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino MoneraAula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Leonardo Kaplan
 

Mais procurados (20)

Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Células
CélulasCélulas
Células
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
 
Aula 1 propriedades da matéria
Aula 1   propriedades da matéria Aula 1   propriedades da matéria
Aula 1 propriedades da matéria
 
4. transformações da matéria
4. transformações da matéria4. transformações da matéria
4. transformações da matéria
 
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
Plano de aula completo Citologia: Tipos e formas de células
 
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 1º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 1º ano matutino - 2022
 
Plano de aula de biologia da eja ii ensino medio 2018 novo-
Plano de aula de biologia da eja ii  ensino medio 2018  novo-Plano de aula de biologia da eja ii  ensino medio 2018  novo-
Plano de aula de biologia da eja ii ensino medio 2018 novo-
 
Plano de ensino 9º ano ciências
Plano de ensino 9º ano ciênciasPlano de ensino 9º ano ciências
Plano de ensino 9º ano ciências
 
Plano de aula 5 sistema circulatório
Plano de aula 5 sistema circulatórioPlano de aula 5 sistema circulatório
Plano de aula 5 sistema circulatório
 
Plano de aula 02 sistema circulatório
Plano de aula 02 sistema circulatórioPlano de aula 02 sistema circulatório
Plano de aula 02 sistema circulatório
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
Exercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º anoExercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º ano
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Exercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e GenéticaExercícios de Hereditariedade e Genética
Exercícios de Hereditariedade e Genética
 
Maquinas simples
Maquinas simplesMaquinas simples
Maquinas simples
 
Dia Mundial da Água - 22 de Março
Dia Mundial da Água - 22 de MarçoDia Mundial da Água - 22 de Março
Dia Mundial da Água - 22 de Março
 
Avaliação diagnóstica ciencias 9 ano
Avaliação diagnóstica ciencias 9 anoAvaliação diagnóstica ciencias 9 ano
Avaliação diagnóstica ciencias 9 ano
 
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino MoneraAula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
Aula 7º ano - Os cinco reinos dos seres vivos/ Reino Monera
 

Semelhante a Planejamento anual de ciências

Plano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciênciasPlano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
pibiduergsmontenegro
 
Ciências naturais no quarto ciclo
Ciências naturais no quarto cicloCiências naturais no quarto ciclo
Ciências naturais no quarto ciclo
pibidbio
 
Proposta curricular polivalente
Proposta curricular   polivalenteProposta curricular   polivalente
Proposta curricular polivalente
familiaestagio
 
Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6
Pedro Tonyzinho
 
Proposta curricular camila
Proposta curricular   camilaProposta curricular   camila
Proposta curricular camila
familiaestagio
 
Planejamento biologia 2012
Planejamento biologia 2012Planejamento biologia 2012
Planejamento biologia 2012
Suely Santos
 
Proposta ciencias 2007 cprp
Proposta ciencias 2007 cprpProposta ciencias 2007 cprp
Proposta ciencias 2007 cprp
familiaestagio
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
Diana Costa
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
Diana Costa
 
Planejamento anual 2013
Planejamento anual 2013Planejamento anual 2013
Planejamento anual 2013
silvana oliver
 
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª  A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IIPlanejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª  A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
silvana oliver
 

Semelhante a Planejamento anual de ciências (20)

Conecte biologia -
Conecte   biologia - Conecte   biologia -
Conecte biologia -
 
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciênciasPlano de estudos habilidades e competências, ciências
Plano de estudos habilidades e competências, ciências
 
Pcn
PcnPcn
Pcn
 
EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL EJA PLANEJAMENTO ANUAL
EJA PLANEJAMENTO ANUAL
 
Ciências naturais no quarto ciclo
Ciências naturais no quarto cicloCiências naturais no quarto ciclo
Ciências naturais no quarto ciclo
 
Proposta curricular polivalente
Proposta curricular   polivalenteProposta curricular   polivalente
Proposta curricular polivalente
 
Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6Planificação anual cn 6
Planificação anual cn 6
 
Plano de ensino ciencias
Plano de ensino cienciasPlano de ensino ciencias
Plano de ensino ciencias
 
Proposta curricular camila
Proposta curricular   camilaProposta curricular   camila
Proposta curricular camila
 
Proposta curricular
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
 
Proposta curricular
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
 
Mpcn9
Mpcn9Mpcn9
Mpcn9
 
Planejamento biologia 2012
Planejamento biologia 2012Planejamento biologia 2012
Planejamento biologia 2012
 
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022Plano de aula 1º bimestre   biologia - 2º ano matutino - 2022
Plano de aula 1º bimestre biologia - 2º ano matutino - 2022
 
Proposta ciencias 2007 cprp
Proposta ciencias 2007 cprpProposta ciencias 2007 cprp
Proposta ciencias 2007 cprp
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
 
Unidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de cursoUnidade escolar santa inês plano de curso
Unidade escolar santa inês plano de curso
 
Planejamento anual 2013
Planejamento anual 2013Planejamento anual 2013
Planejamento anual 2013
 
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª  A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IIPlanejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª  A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
Planejamento anual 2013 CIÊNCIAS 5ª A 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL II
 
7º a, b.ciências cida-pdf
7º a, b.ciências cida-pdf7º a, b.ciências cida-pdf
7º a, b.ciências cida-pdf
 

Planejamento anual de ciências

  • 1. Planejamento Anual de Ciências Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) Professor: Bruce Colombi Matéria: Ciências São José, 28 de Fevereiro de 2012 ______________________________________________ “No mundo da ciência muitas vezes se escuta um cientista dizer “Esse é um bom pensamento, minha teoria estava errada”, e mudar o enfoque para descobrir coisas novas. No entanto, não me lembro a última vez que um político ou um religioso tenha dito o mesmo.” (Carl Sagan) Objetivos gerais da disciplina (PCN)³ Espera-se que o aluno, durante e após a sua formação através do ensino de Ciências apresente as seguintes capacidades: ♦ Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano, em sociedade, como agente de transformações do mundo em que vive, em relação essencial com os demais seres vivos e outros componentes do ambiente; ♦ Compreender a ciência como um processo de produção do conhecimento e uma atividade humana de natureza social, inserida num contexto econômico, político, cultural e histórico; ♦ Identificar relações entre conhecimento científico, produção de tecnologia e condições de vida, no mundo de hoje e em sua evolução
  • 2. histórica, e compreender a tecnologia como meio para suprir necessidades humanas, sabendo elaborar juízo sobre riscos e benefícios das práticas científico-tecnológicas; ♦ Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes; ♦ Formular questões, diagnósticos e propor soluções para problemas reais a partir de elementos das Ciências Naturais, pondo em prática conceitos, procedimentos e atitudes desenvolvidas no aprendizado escolar; ♦ Saber utilizar conceitos científicos básicos associados a energia, matéria, transformação, espaço, tempo, sistemas, equilíbrio e vida; ♦ Saber combinar leituras, observações, experimentos e registros para coleta, comparação entre explicação, comunicação e discussão de fatos e informações; ♦ Valorizar o trabalho em grupo, sendo capaz de agir crítica e cooperativamente para a construção coletiva do conhecimento; _________________ PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS – 5ª à 8ª SÉRIES: Ciências Naturais. Brasília, MEC/ Secretaria de Educação Fundamental, 1998, p.33. Objetivos com as Ciências do Ensino Fundamental ♦ O ensino de Ciências, pode ajudar o aluno a pensar de maneira lógica sobre os fatos cotidianos e a resolver problemas práticos simples. ♦ Orientar os jovens nesta sociedade complexa, compreendendo o que se passa a sua volta, aprendendo a tomar posição diante das situações. ♦ É nos anos iniciais do Ensino Fundamental, que a criança aprimora, constrói e reconstrói seus conceitos e apreende de modo significativo sobre o ambiente que a rodeia, através da apropriação e compreensão dos significados apresentados no processo de ensino das Ciências Naturais. ♦ Despertar a motivação e interesse dos alunos, acerca dos conteúdos e conhecimentos da disciplina de Ciências, mostrando a
  • 3. eles os fenômenos naturais relacionados ao seu cotidiano, trabalhando a partir dos cinco sentidos do Ser Humano. Segundo Fracalanza (1986 pp. 26-27), O ensino de ciências nos anos iniciais, entre outros aspectos, deve contribuir para o domínio das técnicas de leitura e escrita; permitir o aprendizado dos conceitos básicos das ciências naturais e da aplicação dos princípios aprendidos a situações práticas; possibilitar a compreensão das relações entre a ciência e a sociedade e dos mecanismos de produção e apropriação dos conhecimentos científicos e tecnológicos; garantir a transmissão e a sistematização dos saberes e da cultura regional local. Conteúdos à serem abordados durante o ano letivo ♦ Ecologia: Relações ecológicas – Degradação do meio ambiente pelo homem – Conceitos de Ecossistemas – Habitat – Cadeia Alimentar – Seres Bióticos e Abióticos (Biosfera). ♦ Seres Bióticos: Diversidade – Características – Os cinco reinos – Os vírus. ♦ Botânica: Características gerais dos grandes grupos vegetais – Principais partes da planta – Sua Utilização. ♦ Zoologia: Todos grupos de vertebrados – Todos grupos de invertebrados. ♦ Corpo Humano: Células – Tecidos – Alimentos – Digestão – Respiração – Circulação – Excreção – Os ossos – Os músculos – Sistema nervoso – Hormônios – Defesas do corpo humano – Órgãos dos sentidos – Reprodução – Hereditariedade. ♦ Química: Fenômenos químico-físicos – Importância no dia-dia – Matéria e Energia – Átomo – Elementos Químicos – Ligações Químicas – Substâncias simples e compostas – Fórmulas das substâncias – Misturas e combinações – Funções Químicas – Indicadores – Reações Químicas – Equações.
  • 4. ♦ Física: Importância – Divisão Física – Mecânica – Fórmulas e unidades de medidas – Força (tipos, sistemas e elementos) – Trabalho – Aceleração – Gravidade – Formas de energia – Som – Luz – Calor – Magnetismo – Eletricidade. Conteúdos – 6º Ano 1. Ecologia 1.1. Características dos seres vivos; 1.2. Fatores bióticos e Abióticos ; 1.3. Cadeia Alimentar ; 1.4. Relações Ecológicas: Harmônicas e Desarmônicas; 1.5. Biomas: Terrestres e aquáticos; 2. Solo 2.1. Composição; 2.2. Tipos de Solo; 2.3. Técnicas de melhoramento de solo (adubação e rotação de cultura) 2.4. Erosão e Desertificação; 2.5. Alimentos 2.6. Técnicas de conservação dos alimentos; 3. Água 3.1. Importância; 3.2. Captação e distribuição; 3.3. Tratamento de água e esgoto; 3.4. Desperdício;
  • 5. 3.5. Contaminação; 3.6. Saneamento básico; 3.7. Mudanças de estado físico; 3.8. Ciclo; 3.9. Umidade do ar; 4. Ar 4.1. Propriedades; 4.2. Composição; 4.3. Volume; 4.4. Pressão; 4.5. Temperatura; 5. Recursos Naturais Renováveis e Não- Renováveis 6. Drogas: álcool e fumo 6.1. Noções básicas; 6.2. Problemas orgânicos e sociais; 6.3. Dependência; Conteúdos – 7º Ano 1. Ecologia – revisão 1.1. Noções básicas; 1.2. Adaptação; 1.3. Ecossistemas brasileiros;
  • 6. 1.4. Cadeias alimentares (terrestres e aquáticas); 2. Biodiversidade 2.1. Características dos seres vivos – ciclo vital; 2.2. Origem e Evolução; 2.3. Classificação: reinos e taxonomia; 3. Vertebrados 3.1. Características; 3.2. Peixes; 3.3. Anfíbios; 3.4. Répteis; 3.5. Aves; 3.6. Mamíferos; 4. Invertebrados 4.1. Poríferos; 4.2. Celenterados; 4.3. Platelmintos; 4.4. Nematelmintos; 4.5. Anelídeos; 4.6. Moluscos; 4.7. Artrópodes; 4.8. Equinodermos; 5. Reino Vegetal 5.1. Características; 5.2. Angiospermas; 5.3. Gimnospermas;
  • 7. 5.4. Pteridófitas; 5.5. Briófitas; 6. Fungos 7. Protista 8. Monera 9. Vírus Conteúdos – 8º Ano 1. Corpo humano 1.1. Níveis de estudo: célula, tecidos, órgãos e sistemas: 1.2. Célula animal; 1.3. Tecidos: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso; 2. Evolução Humana 3. Sistema Locomotor: ossos e músculos 4. Nutrição 4.1. Cadeia alimentar: fluxo de energia e pirâmide de biomassa; 4.2. Solo; 4.3. Agricultura e Pecuária;
  • 8. 4.4. Água: mananciais, distribuição, uso e poluição; 4.5. Desenvolvimento Sustentável. 5. SISTEMAS 5.1. Digestório – Paladar e Olfato; 5.2. Cardiovascular; 5.3. Excretor; 5.4. Respiratório 5.4.1. Poluição do ar; 5.5. Nervoso 5.5.1. Drogas psicoativas; 5.6. Endócrino 5.7. Reprodutor 5.8. Sensorial 5.8.1. Audição; 5.8.2. Visão; 5.8.3. Tato;
  • 9. Conteúdos – 9º Ano 1. Conceitos básicos de Física e Química 1.1. Introdução da Física; 1.2. Introdução da Química; 1.3. Unidades de medida; 1.4. Matéria; 1.5. Propriedades da matéria; 1.6. Transformações Químicas e Físicas; 1.7. Estado Físico da matéria; 2. Física 2.1. Conceitos básicos de cinemática: referencial, móvel, repouso e movimento, trajetória e medidas de comprimento; 2.2. Velocidade média e instantânea 2.3. Movimento uniforme e variado 2.4. Força: grandezas escalares e vetoriais, sistemas de forças; 2.5. Leis de Newton; 2.6. Leis de Gravitação Universal; 2.7. Calor; 2.8. Eletricidade; 2.9. Magnetismo;
  • 10. 2.10. Luz e Cor; 2.11. Ondas; 3. Química 3.1. Átomo; 3.2. Elementos químicos; 3.3. Tabela Periódica; 3.4. Substâncias e misturas; 3.5. Separação de misturas; 3.6. Ligações químicas: iônica e molecular; 3.7. Reações químicas; 3.8. Química nas indústrias; 4. Origem da Vida e Evolução 4.1. Teoria de Lamarck; 4.2. Teoria de Darwin; 5. Genética 5.1. Noções básicas: gene, cromossomo, fenótipo e genótipo; 5.2. Mendel; 5.3. Mutações genéticas 5.4. Divisão celular; 5.5. Grupos Sanguíneos; Metodologia
  • 11. ♦ Exposições dialogadas dos conteúdos; ♦ Trabalhos individuais e/ ou em grupos; ♦ Resolução de exercícios e problemas; ♦ Leituras e interpretação de textos, figuras, legendas e tabelas; ♦ Paradidáticos, livros e jornais; ♦ Projeções de filmes; ♦ Apresentações de PowerPoint; ♦ Atividades práticas; ♦ Atividades no laboratório de Informática; ♦ Histórias Relacionadas com o conteúdo. Avaliação Ao propor atividades variadas, levamos em consideração que nem todos os alunos têm os mesmos interesses, nem aprendem da mesma maneira, o que deverá ser levado em conta na hora da avaliação. Consideramos também que algumas atividades exploram mais os conhecimentos de natureza conceitual,
  • 12. outras, de natureza procedimental e outras de natureza atitudinal. Por considerar que a avaliação deve ser um processo contínuo e que deve se valer de uma diversidade de instrumentos e situações, esta implicará: ♦ Continuidade qualitativa (interesse, participação, responsabilidade, educação e disciplina); ♦ Quantitativa (testes, provas, relatórios, pesquisas e trabalhos: orais, escritos e manuais). Referências Bibliográficas: ALVARENGA, Jenner Procópio de. et alli. Ciências naturais no dia-a-dia; 5ª série. Curitiba: Positivo, 2004. AMABIS, José Mariano. Fundamentos da Biologia Moderna. São Paulo: Moderna, 1997. BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília, 1997. CANTO, Eduardo Leite. Ciências Naturais: aprendendo com o cotidiano; 5ª série. 2. Ed. São Paulo: Moderna, 2004 FRANCALANZA, Hilário. O Ensino de Ciências no Primeiro Grau. São Paulo: Atual, 1986. REITZ, P. R. Flora ilustrada Catarinense – Palmeiras. Itajaí, Santa Catarina. Pág. 189. Ilustr., 1974. SHERER, Aline. A importância do Euterpe edulis (Martius) – Palmito para avaliação da biodiversidade da região do Taquari. In: Anais da VI Mostra de Ensino, Extensão e Pesquisa – M EEP VI, Lajeado: Editora UNIVATES, 2003.
  • 13. Perfil Crie um website gratuito Thebeciencias Aprendi que não devo me importar com comentários que não vão mudar a minha vida. (Jô Soares) Diversos o o o o o o o Respostas textos o o o o avaliações
  • 14. o o o o Atividades o o o o Filmes/Videos o o o o Recuperação o o o o Página inicial > Planejamento anual 2012 Planejamento anual 2012 11/11/2011 10:13 Altair Orlando da Costa Ciências Planejamento anual 2012 Escolas E.E.B. Theodoro Becker - Brusque
  • 15. Concepção do Ensino de Ciências A Ciência deve ser compreendida como construção humana decorrente da necessidade de o homem entender e interpretar o mundo e seus fenômenos. Não existe neutralidade nas construções cientificas, nem tão pouco verdades absolutas. A ciências é dinâmica, e os modelos usados pelos cientistas para interpretar o mundo estão em constante reelabolação. Assim, a história da ciência nos revela a historia da humanidade e nos mostra as diferentes concepções que o homem teve, e tem o mundo ao longo dos tempos. Essas concepções influenciam as formas de interferência do ser humano no mundo e as relações que a humanidade tem estabelecido com a natureza ao longo de sua história. No momento em que entramos no novo século, nossa historia se apresenta marcada pelas contradições. As desigualdades sociais, econômicas, culturais e tecnológicas que criamos como sociedade colocam-nos, hoje, diante de situações cada vez mais conflitantes e desafiadoras. Vivemos mergulhados em paradoxos. Ao mesmo tempo em que avançadas técnicas agropecuárias possibilitam recordes na produção de alimentos, um grande numero de pessoas continua morrendo de fome. Enquanto os cientistas divulgam avanços da engenharia genética, as verminoses continuam fazendo vitimas. Conquistas espaciais são anunciadas e, ao mesmo tempo, anunciam-se mortes decorrentes da falta de saneamento básico. Continuamos desmatando, poluindo, depredando, e simultaneamente, promovendo movimentos ecológicos. Com certeza, temos de rever nossas habilidades de lidar com a tecnologia, perceber melhor nosso papel como parte integrante da natureza e repensar nossa organização social e política. Só, assim, o planeta poderá recuperar o equilíbrio e garantir, com qualidade e dignidade, a preservação da biodiversidade e a conciliação entre vida e tecnologia. Como fazer ciência não é uma atividade impessoal, isenta de valores, pretendemos um ensino de ciências que priorize, não a transmissão de informações, mas a formação de atitudes e valores que promovam a admiração e o respeito pela vida. Assim buscamos um ensino de ciências que:
  • 16. · Apresente, de forma pertinente e interessante, reflexões sobre a história da Ciência e sobre os embates entre novas e velhas idéias; · Investigue as explicações prévias dos alunos, e o significado que atribuem às palavras; · Promova, a ressignificação de conceitos e a elaboração de novos significados; · Trabalhe os conteúdos de forma contextualizada, favorecendo uma visão integrada dos processos físicos, químicos e biológicos, e a compreensão das inter-relações desses processos com as questões sociais e econômicas; · Promova a troca de informações dentro do grupo, favorecendo a socialização, o enriquecimento e a ampliação das possibilidades de exploração dos conteúdos; · Favoreça a formação de uma consciência ecológica, por meio do reconhecimento do ser humano como parte integrante da natureza, e do desenvolvimento de atitudes de valorização da vida; · Utilize e valorize os conhecimentos de ciência e tecnologia na tomada de decisões pessoais e coletivas; · Favoreça a superação da fragmentação do conhecimento e das fronteiras entre as disciplinas; · Estimule o desenvolvimento das estruturas cognitivas do aluno com flexibilidade e respeito à diversidade. De acordo com a concepção de ensino/aprendizagem proposta pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, buscamos uma forma de ordenação e apresentação do conteúdo que favorecesse uma aprendizagem ativa, interativa e contextualizada. A interatividade da proposta manifesta-se na dimensão do manuseio e uso do objeto pedagógico concreto. Tal entrosamento facilita a percepção e analise critica das questões sociais favorecendo as mudanças de atitudes e mobilizando para a ação. As atividades propostas são variadas: observações, experimentos, discussões, criação de modelos, entrevistas, trabalho de campo. Procurando incluir sempre momentos que favoreçam a expressão do aluno, de forma que o professor possa verificar quais são seus conhecimentos prévios e seus sentimentos em relação ao tema. A partir daí, buscamos oferecer oportunidade de ampliação, reformulação e enrequecimento desses conhecimentos por meio de trocas de idéias, do estabelecimento de relações casuais entre os fatores e fenômenos, da formulação de hipóteses explicativas. Portanto o trabalho com o ensino de ciências pela simples memorização de idéias, conceitos ou pela leitura ou discussão não faz sentido, não tem significado. Fica claro que o aprendizado exige vivencia e atividade de caráter ativo, de forma a permitir a efetiva incorporação de valores, de novas atitudes onde o educando possa
  • 17. interagir de diversas maneiras e estabelecer conexões com os fenômenos naturais, sócio-culturais e em conseqüência realizar uma leitura e uma interpretação mais elaborada da natureza e da sociedade, podendo assim elaborar também seus conhecimentos científicos. Objetivos Gerais da Disciplina de Ciências Conforme a Parâmetros Curriculares Nacionais os objetivos gerais de ciências para o ensino fundamental são concebidos para que o aluno desenvolva competências que lhe permitam compreender o mundo e atuar como individuo e cidadão, utilizando conhecimentos de natureza científica e tecnológica. Assim, os alunos que concluírem os ensino fundamental deverão ter as seguintes capacidades: · Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano em sociedade como agentes de transformação do mundo em que vivem; · Compreender a saúde pessoal, social e ambiental como bens individuais e coletivos que devem ser promovidos pela ação de diferentes agentes; · Formular questões, diagnosticar e propor soluções para problemas reais a partir do que foi desenvolvido no aprendizado escolar; · Saber utilizar conceitos científicos básicos, associados a energia, matéria, transformação, espaço, tempo, sistema, equilíbrio e vida; · Saber combinar leituras, observações, experimentações e registros para coleta, comparação entre explicações, organização, comunicação e discussões de fatos e informações; · Valorizar o trabalho em grupo. Objetivos Específicos e Conteúdos 5ª série / 6º ano
  • 18. CONTEÚDOS MOBILIZADOS HABILIDADES/ OBJETIVOS - Características dos seres vivos - Identificar as características comuns a todos os seres vivos. - Origem da vida - Evolução - Compreender o surgimento da vida. - Teorias da Evolução - Taxonomia: níveis de classificação Meio Ambiente - Conhecer os níveis de classificação (Taxonomia). - Ecologia - Perceber as relações entre os seres - Conceitos básicos: população, vivos e o meio ambiente. comunidade, habitat, nicho ecológico, ecossistema e biosfera. - Reconhecer os vírus como - Cadeia e teia alimentar parasitas obrigatórios, causadores de patologias. - Relações entre os seres vivos (harmônicas e desarmônicas ) Vírus - Reconhecer as características dos Reinos, seus representantes, suas divisões e interação com o meio - Organização ambiente (aspectos, positivos e negativos). - Doenças - Vacinas - Perceber a evolução de cada - Soro. grupo. Reino Monera - Compreender o modo de - Organização celular reprodução de cada Reino. - Formas
  • 19. - Reprodução - Reconhecer a importância da cadeia alimentar para o equilíbrio - Patologias do ecossistema. - Benefícios Reino Protista - Divisão do Reino Protista - Algas unicelulares e algas pluricelulares - Doenças - Importância econômica Reino Fungi - Estrutura - Reprodução - Formas de vida - Utilidade Reino Plantae - Características gerais - Organização celular - Divisão do Reino Briófitas: - Características - Ciclo reprodutivo - Musgos e hepáticas
  • 20. Pteridófitas: - Estrutura morfológica - Reprodução Gimnosperma: - Estrutura morfológica - Reprodução - Importância ambiental e econômica. Angiosperma: - Características específicas Organologia vegetal - Raiz, caule e folha: estrutura, função e tipos - Flor: estrutura e polinização - Fruto e semente: estrutura, germinação e dispersão 6ª série / 7° ano CONTEÚDOS MOBILIZADOS HABILIDADES/ OBJETIVOS Caracterização do Reino Animal - Revisar as características do
  • 21. Taxonomia Reino Animal e os níveis de Divisão do Reino Animal em classificação dos seres vivos. invertebrados e vertebrados INVERTEBRADOS: Poríferos e cnidários - Apontar as características gerais entre os animais. - Estrutura corporal - Alimentação - Especificar as características anatômicas e fisiológicas dos filos - Reprodução dos invertebrados. - Importância dos corais Platelmintos e Nematelmintos - Relatar aspectos evolutivos entre os filos. - Diferenciação corporal - Doenças. - Relacionar a interação entre o ser Anelídeos humano e o filo abordado. - Estrutura corporal - Especificar as características anatômicas e fisiológicas do filo - Reprodução cordado e suas classes. - Classificação - Relação com o meio ambiente e - Relatar aspectos evolutivos entre saúde. as classes. Moluscos - Relacionar a interação entre o ser - Classificação humano e a classe abordada. - Reprodução - Importância ambiental e econômica Artrópodes - Conceito
  • 22. - Classificação - Diferenciação das classes - Características gerais - Reprodução - Habitat - Importância econômica. Equinodermos - Diferenciação das classes - Características gerais VERTEBRADOS: Peixes - Características das ordens: ósseos e cartilaginosos - Classificação - Reprodução - Importância ambiental e econômica Anfíbios - Características gerais dos anfíbios - Classificação - Reprodução - Importância ambiental e econômica
  • 23. Répteis - Características gerais dos répteis - Classificação - Reprodução - Importância ambiental e econômica. Aves - Características gerais das aves - Classificação - Reprodução - Importância ambiental e econômica Mamíferos - Características gerais dos mamíferos - Classificação - Reprodução - Importância ambiental e econômica 7ª série / 8° ano CONTEÚDOS MOBILIZADOS HABILIDADES/ OBJETIVOS
  • 24. - Características gerais do - Caracterizar o ser humano e identificar seus níveis de ser humano organização. - Níveis de organização: - Célula humana, suas organelas e - Perceber a célula como unidade funções. de vida assim como seu funcionamento. - Tecidos: tipos e funções. Noções de Genética Humana: - Compreender a herança genética do ser humano. - Mendel - Perceber a importância da - Transmissão das características tecnologia para o avanço da hereditárias genética. - Cromossomos sexuais - Herança consanguínea (sistema - Conhecer o corpo e perceber suas ABO) mudanças. - Clonagem - Células troncos - Conhecer os métodos Noções de divisão Celular: contraceptivos e as doenças sexuais e as medidas preventivas. - Mitose - Identificar e compreender os - Meiose nutrientes. Sistema Reprodutório: - Conhecer as doenças relacionadas - Órgãos do aparelho reprodutor com os distúrbios alimentares. masculino - Órgãos do aparelho reprodutor feminino - Reconhecer os órgãos e suas funções, as doenças relacionadas - Hormônios sexuais com os sistemas e medidas preventivas.
  • 25. - Anatomia e função - Ovulação, período fértil e menstruação - A fecundação - A gravidez e o desenvolvimento - Formação de gêmeos - Desenvolvimento embrionário - Métodos contraceptivos - Doenças sexualmente transmissíveis Nutrição - Composição dos alimentos: (Sais minerais, vitaminas, proteínas, carboidratos, lipídios e água) - Informações nutricionais. - Alimentação equilibrada (pirâmide alimentar). - Doenças: obesidade, osteoporose, anemia, diabetes, alterações no colesterol, anorexia, bulimia, botulismo. Sistema digestório - Órgãos e funções - Processo digestório (química e mecânica). - Doenças: Câncer, gastrite, ulceras , hepatite, cirrose.
  • 26. Sistema respiratório - Órgãos do aparelho respiratório e suas funções - O processo de respiração - Doenças: câncer pulmonar, pneumonia, asma, alergias. - Tabagismo. Sistema Circulatório - Sistema cardiovascular - Órgãos e funções - Funcionamento da circulação - Pressão arterial Sistema linfático e imunológico - Doenças: hipertensão, infarto, arteriosclerose, leucemia. Sistema Excretório - Órgãos e funções do sistema excretório - Doenças do aparelho excretório: cálculos renais, cistite, nefrite.
  • 27. Sistema Nervoso - Divisão: sistema nervoso central e periférico - Doenças: Derrame, Enxaqueca, epilepsia, Alzheimer, Parkison, Esquizofrenia, TDA-H, Depressão. Drogas no sistema nervoso. Sistema Endócrino - Glândulas - Hormônios - Funções e disfunções Sistema Locomotor – ossos, músculos e articulações – estrutura e função. Postura (escoliose, cifose, lordose), anabolizantes. Doenças - reumatismo, distrofia muscular, artrite. Órgãos dos sentidos e suas funções - Visão - Audição - Olfato - Gustação - Tato
  • 28. 8ª série / 9° ano CONTEÚDOS MOBILIZADOS HABILIDADES/ OBJETIVOS - Diferenciar matéria de energia. - Conceitos Básicos de Química e Física: Matéria e Energia - Conhecer os estados físicos da matéria e suas funções. - Propriedades gerais da matéria. - Conhecer a estrutura da matéria, - Constituição da matéria. suas combinações e transformações. - Estados físicos da matéria - Mudanças dos estados físicos da - Interpretar a tabela periódica. matéria - Histórico da Química - Átomos, tijolos da matéria - Compreender como os elementos interagem uns com os outros. - Histórico dos modelos atômicos e o modelo atômico atual - Número atômico e número de massa - Conhecer os diferentes tipos de misturas e de que formas elas - Íons, cátions e ânions podem ser separadas. - Elementos Químicos - Classificação Periódica dos Elementos (Tabela Periódica) - Identificar as substâncias e - Combinação de elementos classificá-las. químicos - Fórmula química - Regra do octeto - Relacionar cada função com uma - Camada de valência. aplicabilidade. - Tipos de ligações: iônica e
  • 29. covalente. Misturas: - Compreender a escala de pH e - Processos de separação de como ocorre uma reação de misturas neutralização. - Soluções Funções químicas: - Aprender a transformar os - Ácidos diferentes tipos de unidades. - Bases - Sais - Relacionar as unidades com suas respectivas grandezas. - Óxidos - Indicadores de pH - Reações químicas - Compreender a relação entre velocidade média, distância e - Equação química tempo. - Tipos de reações químicas - Massa molecular - Perceber que o movimento depende da força aplicada. - Lei de Lavoisier - Lei de Prost Física: Medidas e Unidades - Compreender as três Leis de - Movimento e repouso Newton e suas aplicações. - Velocidade média (Vm) - Movimento uniforme - Identificar o sistema de força. - Aceleração (a) e aceleração da gravidade (g) - Força e movimento - Perceber que as máquinas são dispositivos criados para realizar - Conceito de força trabalho e diminuir o esforço para realizá-lo. - Grandezas físicas escalares e vetoriais - Força resultante. - Princípio fundamental da dinâmica
  • 30. - Força peso - Princípio da inércia - Princípio da ação e reação - Trabalho e energia mecânica - Energia e transformações de matéria - Trabalho mecânico. - Potência mecânica. - Energia cinética e energia potencial - Máquinas simples - Roldanas Metodologia de Trabalho e Avaliação Estratégias Aulas expositivas utilizando, quando necessário e conveniente, observações e experiências. Leituras de textos variados para que haja análise do texto e discussões no grupo. Utilização de livros didáticos, porém de forma sistemática. Desenvolver atividades de pesquisas individuais e/ou coletivas em fontes variadas, como: internet, enciclopédias, revistas e outras. Vídeos relacionados aos temas explorados. Exposição de alguns trabalhos à comunidade em geral (Mostra de trabalhos). Uso dos computadores com o objetivo de desenvolver diversas habilidades como criatividade, leitura, raciocínio lógico e coordenação.
  • 31. Avaliação Análise das exposições em público de textos e outras produções. Análise das atitudes e procedimentos do educando em relação aos colegas e funcionários da escola. Análise das atividades individuais e coletivas por escrito e dos debates. Aplicação de atividades extra classe. Aplicação de provas escritas. Avaliação de construção de textos. Pontualidade na entrega e na organização dos trabalhos. Recuperação Paralela Leitura, interpretação e exposição ao grupo de textos extras (jornais, de internet, revistas) que o educador selecionará ao educando. Pesquisa extraclasse Elaboração de questões sobre o tema estudado. Avaliação escrita ou oral individual. Projeto UCA Forma de utilização dos uquinhas nas aulas de ciências – Escola Theodoro Becker. Primeiramente o tema em estudo é apresentado de forma instrucional. Dessa maneira o professor é capaz de sondar o que os alunos já conhecem sobre o tema, o dialogo com os alunos é fundamental para o sucesso. (Muitas vezes com uso do livro didático)
  • 32. A medida que a aula avança os principais conceitos são passados no quadro e anotado no caderno dos alunos. Ao termino da exposição, é passado aos alunos um estudo dirigido, durante a correção é mais uma chance do professor revisar os conceitos colocando situações do dia a dia dos alunos. Justificativa ao uso dos laptops As aulas aplicadas acima são bem tradicionais , mais muito importantes para a aproximação do professor e alunos e exposição dos conceitos. No entanto, esse tipo de aula se torna muito rotineiro para o alunos, e o cérebro humano acaba guardando tudo o que é de rotina na memória curta. O que faz com que os alunos acabem esquecendo os conceitos logo após a avaliação. Nesse momento, que o uso dos laptops se torna muito importante, pois a partir deles o alunos sai da rotina e consegue desenvolver muitas outras habilidades, como raciocínio, leitura, memória, coordenação motora e fixação dos conceitos. A forma como o professor vai utiliza os laptops para desenvolver essa atividade depende do planejamento feito por ele e a habilidade que ele deseja trabalhar com os alunos. Algumas práticas do uso dos laptops nas aulas de ciências Interpretação de textos diversos Uso de vídeos com atividades dirigidas Atividades diferenciadas cruzadinhas, caça palavras Montagens de mapa conceituais para fixação de conceitos Material de apoio para aulas práticas e pesquisa Montagens de histórias em quadrinhos Avaliação Recuperação Uso para pesquisa externa ( busca de imagens sobre o tema trabalhado e fabricação de slides fora da sala)
  • 33. Obs : O planejamento anual e semanal podem ser acessados em www.thebeciencias.webnode.com.br Página Inicial Mapa do site RSS Imprimir Leia mais: http://thebeciencias.webnode.com.br/news/tesste-de-link/ Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br