SlideShare uma empresa Scribd logo
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
PERFEIÇÃO MORAL
Virtude
PERFEIÇÃO MORAL
384 a.C427 a.C
PLATÃO ARISTÓTELES
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
Sugestão de autor:
Viktor D. Salis
PERFEIÇÃO MORAL
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
Wabi Sabi
Eu não preciso
de ídolos,
preciso de um ideal
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
“Possuis o que deste.
Granjearás o que vens dando.
Conheces o que aprendestes.
Saberás o que estudas.
Encontrastes o que buscavas.
Acharás o que procuras.
Obtiveste o que pediste.
Alcançarás o que almejas.
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
És hoje o que fizeste contigo ontem.
Serás amanhã o que fazes
contigo hoje.”
Emmanuel, no livro Justiça Divina
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
PERFEIÇÃO MORAL
Más inclinações
“Reconhece-se o verdadeiro
espírita pela sua
transformação moral e pelos
esforços que emprega para
domar suas más inclinações”.
Evangelho - Cap. XVII
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
OFENSA MÁGOA
OFENSA + SUA REAÇÃO = MÁGOA
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
EVENTO + SUA REAÇÃO =
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
CRÍTICA
ORGULHO
ANSIEDADE
MEDO
BAIXA ESTIMA
INVEJA
ETC.
EVENTO + SUA REAÇÃO =
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
ESPERANÇA
VONTADE
FORÇA
RESISTÊNCIA
PACIÊNCIA
ALEGRIA
BONDADE
PERDÃO
O vício e os hábitos
destrutivos são a busca
equivocada da felicidade
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
HAMMED
Hábitos se formam através do tempo e se
sedimentam com repetidas manobras mentais.
(Do livro, As Dores da Alma)
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
HAMMED
Ex.:
Se na fase infantil descobrimos que quando
chorávamos, logo em seguida mamávamos, essa
atitude mental poderá ser perpetuada.
A estratégia psíquica passa a ser: quando tenho
um problema preciso comer algo para resolvê-lo.
(Do livro, As Dores da Alma)
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
HAMMED
O viciado é um “conservador”, pois não quer
correr o risco de se lançar à vida, tornando-se,
desse modo, um comodista por medo do mundo
que, segundo ele, o ameaça.
(Do livro, As Dores da Alma)
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
VINICIUS DE MORAES
Como Dizia o Poeta
Quem já passou
Por esta vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá
Pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou
Pra quem sofreu, ai
Quem nunca curtiu uma paixão
Nunca vai ter nada, não
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
CONVENÇÕES SOCIAIS
SEXUALIDADE POSIÇÃO SOCIAL INTELIGÊNCIA
HOMOSSEXUALIDADE
Pinga-Fogo, 1971: "Como se explica o homossexualismo e a perturbação no
comportamento sexual à luz da Doutrina Espírita?"
Chico Xavier: "Temos tido alguns entendimentos com espíritos amigos e
notadamente com Emmanuel a esse respeito. O homossexualismo, tanto
quanto a bissexualidade ou bissexualismo, como a assexualidade são
condições da alma humana; não devem ser interpretados como fenômenos
espantosos, como fenômenos atacáveis pelo ridículo da humanidade. Tanto
quanto acontece com a maioria que desfruta de uma sexualidade dita normal,
aqueles que são portadores de sentimentos de homossexualidade ou
bissexualidade são dignos do nosso maior respeito e acreditamos que o
comportamento sexual na humanidade sofrerá, de futuro, revisões muito
grandes, porque nós vamos catalogar, do ponto de vista de ciência, todos
aqueles que podem cooperar na procriação e todos aqueles que estão numa
condição de esterilidade. A criatura humana não só é chamada à fecundidade
física, mas também à fecundidade espiritual...
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
Sugestão
de filme:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Literatura indicada
Literatura indicadaLiteratura indicada
Literatura indicada
Dgospelrap
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
Ricardo Azevedo
 
Pos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismoPos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismo
Daniel de Carvalho Luz
 
Uma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundoUma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundo
Jean Francesco
 
GEEAD_2011_11_16
GEEAD_2011_11_16GEEAD_2011_11_16
GEEAD_2011_11_16
Geead Abu Dhabi
 
Em EspíRito. Jr Cordeiro.
Em EspíRito. Jr Cordeiro.Em EspíRito. Jr Cordeiro.
Em EspíRito. Jr Cordeiro.
José Roberto Cordeiro
 
Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177
Manoel Gamas
 
Que igreja somos nós?
Que igreja somos nós?Que igreja somos nós?
Que igreja somos nós?
Daladier Lima
 
Teste seu conhecimento!!!
Teste seu conhecimento!!!Teste seu conhecimento!!!
Teste seu conhecimento!!!
Quézia Cassia
 
Correio de fevereiro 2014 (1)
Correio de fevereiro 2014 (1)Correio de fevereiro 2014 (1)
Correio de fevereiro 2014 (1)
Ume Maria
 
S01E01.uma questão existencial
S01E01.uma questão existencialS01E01.uma questão existencial
S01E01.uma questão existencial
Heroes Series
 
Carla geanfrancisco resenha do livro o que é religião
Carla geanfrancisco   resenha do livro  o que é religiãoCarla geanfrancisco   resenha do livro  o que é religião
Carla geanfrancisco resenha do livro o que é religião
Carla Geanfrancisco Falasca
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
Amadeu Wolff
 
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
Daniel Faria Jr.
 
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
Daniel Faria Jr.
 
A luz
A luzA luz
Facilidade para não crer 1
Facilidade para não crer 1Facilidade para não crer 1
Facilidade para não crer 1
igreja-crista
 
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de EducaçãoHoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
Instituto Espírita de Educação
 
Avaliação - Venha o Teu Reino
Avaliação - Venha o Teu ReinoAvaliação - Venha o Teu Reino
Avaliação - Venha o Teu Reino
Leonardo Marques
 

Mais procurados (19)

Literatura indicada
Literatura indicadaLiteratura indicada
Literatura indicada
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 16 - A quem obedeces?
 
Pos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismoPos modernidade e cristianismo
Pos modernidade e cristianismo
 
Uma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundoUma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundo
 
GEEAD_2011_11_16
GEEAD_2011_11_16GEEAD_2011_11_16
GEEAD_2011_11_16
 
Em EspíRito. Jr Cordeiro.
Em EspíRito. Jr Cordeiro.Em EspíRito. Jr Cordeiro.
Em EspíRito. Jr Cordeiro.
 
Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177
 
Que igreja somos nós?
Que igreja somos nós?Que igreja somos nós?
Que igreja somos nós?
 
Teste seu conhecimento!!!
Teste seu conhecimento!!!Teste seu conhecimento!!!
Teste seu conhecimento!!!
 
Correio de fevereiro 2014 (1)
Correio de fevereiro 2014 (1)Correio de fevereiro 2014 (1)
Correio de fevereiro 2014 (1)
 
S01E01.uma questão existencial
S01E01.uma questão existencialS01E01.uma questão existencial
S01E01.uma questão existencial
 
Carla geanfrancisco resenha do livro o que é religião
Carla geanfrancisco   resenha do livro  o que é religiãoCarla geanfrancisco   resenha do livro  o que é religião
Carla geanfrancisco resenha do livro o que é religião
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
 
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Gente Complicada
 
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
3 Boas Razões para não ir à Igreja: Lugar de Discurso Complicado
 
A luz
A luzA luz
A luz
 
Facilidade para não crer 1
Facilidade para não crer 1Facilidade para não crer 1
Facilidade para não crer 1
 
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de EducaçãoHoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
Hoje em dia e o espiritismo - Instituto Espírita de Educação
 
Avaliação - Venha o Teu Reino
Avaliação - Venha o Teu ReinoAvaliação - Venha o Teu Reino
Avaliação - Venha o Teu Reino
 

Destaque

ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa 2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Dialética
DialéticaDialética
Da perfeição moral
Da perfeição moralDa perfeição moral
Da perfeição moral
Layce Paiva
 
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Therezinha Dinelli
 
A natureza dos espíritos
A natureza dos espíritosA natureza dos espíritos
A natureza dos espíritos
Dreyson Burity
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
Mec Cunha
 
Programa Evangelização 2010
Programa Evangelização 2010Programa Evangelização 2010
Programa Evangelização 2010
Angelo Baptista
 
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os viciosSegundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
CeiClarencio
 
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
solya
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
Izabel Cristina Fonseca
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
Alice Lirio
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
Dalila Melo
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
CeiClarencio
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
Isnande Mota Barros
 
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
CeiClarencio
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Graça Maciel
 

Destaque (20)

ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 1: a perfeiçao moral.
 
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa 2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
2013-02-13-Perfeicao Moral e o Bem e o Mal - Rosana De Rosa
 
Dialética
DialéticaDialética
Dialética
 
Da perfeição moral
Da perfeição moralDa perfeição moral
Da perfeição moral
 
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 3: a perfeição moral.
 
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...Perfeição moral: as virtudes e os vícios  .                                  ...
Perfeição moral: as virtudes e os vícios . ...
 
A natureza dos espíritos
A natureza dos espíritosA natureza dos espíritos
A natureza dos espíritos
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Programa Evangelização 2010
Programa Evangelização 2010Programa Evangelização 2010
Programa Evangelização 2010
 
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os viciosSegundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
Segundo Módulo - Aula 13 - Perfição moral as virtudes e os vicios
 
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
3 a 2014 8 16 - Sede Perfeitos
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Lei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso PalestraLei Do Progresso Palestra
Lei Do Progresso Palestra
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
SEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOSSEDE PERFEITOS
SEDE PERFEITOS
 
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...Quarto Módulo - 10ª   influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
Quarto Módulo - 10ª influência moral dos médiuns, influencia do meio sobre ...
 
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
Não basta não fazer o mal é preciso fazer o bem.
 

Semelhante a Perfeição moral

Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Patricia Farias
 
O reino da luz é interno
O reino da luz é internoO reino da luz é interno
O reino da luz é interno
Dalila Melo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário AcordarSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Ricardo Azevedo
 
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da TerraSérie Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
Ricardo Azevedo
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação
 
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
Alberto Barth
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Desapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para EvoluirDesapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para Evoluir
Ricardo Azevedo
 
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espíritaAdolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Silvânio Barcelos
 
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suelyVozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
Aurora Boreal
 
Dg nos bastidores_do_reino
Dg nos bastidores_do_reinoDg nos bastidores_do_reino
Dg nos bastidores_do_reino
Adilson Campos de Lima
 
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
Fatima Carvalho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
paiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
paiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
paiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
paiaia
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
paiaia
 
Crepúsculo
CrepúsculoCrepúsculo
Crepúsculo
Jean Quenehen
 
Vozes mutantes tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
Vozes mutantes   tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)Vozes mutantes   tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
Vozes mutantes tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a Perfeição moral (20)

Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
 
O reino da luz é interno
O reino da luz é internoO reino da luz é interno
O reino da luz é interno
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário AcordarSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 68 - Necessário Acordar
 
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
Edição n. 14 do CH Noticias - Agosto/2016
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da TerraSérie Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
Série Evangelho no Lar - Cap. 40 - Diante da Terra
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
 
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
Olivrodosespritos01 091215034126-phpapp01
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
 
Desapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para EvoluirDesapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para Evoluir
 
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espíritaAdolescência a complexidade do ser na visão espírita
Adolescência a complexidade do ser na visão espírita
 
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suelyVozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
Vozesdoalemsoniarinaldi/coloniasespirituais/suely
 
Dg nos bastidores_do_reino
Dg nos bastidores_do_reinoDg nos bastidores_do_reino
Dg nos bastidores_do_reino
 
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
Libertação da sombra (Joanna de Ângelis)
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Espiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelhoEspiritismo segundo o_evangelho
Espiritismo segundo o_evangelho
 
Crepúsculo
CrepúsculoCrepúsculo
Crepúsculo
 
Vozes mutantes tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
Vozes mutantes   tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)Vozes mutantes   tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
Vozes mutantes tci (pedro ernesto stilpen e lázaro sanches de oliveira)
 

Mais de grupodepais

Evangelho maos nao lavadas
Evangelho   maos nao lavadasEvangelho   maos nao lavadas
Evangelho maos nao lavadas
grupodepais
 
Evangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterioEvangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterio
grupodepais
 
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativasPenas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
grupodepais
 
Perfeição moral ii
Perfeição moral   iiPerfeição moral   ii
Perfeição moral ii
grupodepais
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
grupodepais
 
Futurologista
FuturologistaFuturologista
Futurologista
grupodepais
 
Saúde
SaúdeSaúde
Saúde
grupodepais
 
Spinoza
Spinoza Spinoza
Spinoza
grupodepais
 
Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2
grupodepais
 
Liberdade 4
Liberdade 4Liberdade 4
Liberdade 4
grupodepais
 
Liberdade 3
Liberdade 3Liberdade 3
Liberdade 3
grupodepais
 
Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011
grupodepais
 
Lei de destruicao II
Lei de destruicao IILei de destruicao II
Lei de destruicao II
grupodepais
 
Lei de destruicao IV
Lei de destruicao IVLei de destruicao IV
Lei de destruicao IV
grupodepais
 
Lei de destruiçao III
Lei de destruiçao IIILei de destruiçao III
Lei de destruiçao III
grupodepais
 
Lei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II bLei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II b
grupodepais
 
Lei de destruicao I
Lei de destruicao ILei de destruicao I
Lei de destruicao I
grupodepais
 
Lei de conservação 1
Lei de conservação 1Lei de conservação 1
Lei de conservação 1
grupodepais
 

Mais de grupodepais (18)

Evangelho maos nao lavadas
Evangelho   maos nao lavadasEvangelho   maos nao lavadas
Evangelho maos nao lavadas
 
Evangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterioEvangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterio
 
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativasPenas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
 
Perfeição moral ii
Perfeição moral   iiPerfeição moral   ii
Perfeição moral ii
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
 
Futurologista
FuturologistaFuturologista
Futurologista
 
Saúde
SaúdeSaúde
Saúde
 
Spinoza
Spinoza Spinoza
Spinoza
 
Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2
 
Liberdade 4
Liberdade 4Liberdade 4
Liberdade 4
 
Liberdade 3
Liberdade 3Liberdade 3
Liberdade 3
 
Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011
 
Lei de destruicao II
Lei de destruicao IILei de destruicao II
Lei de destruicao II
 
Lei de destruicao IV
Lei de destruicao IVLei de destruicao IV
Lei de destruicao IV
 
Lei de destruiçao III
Lei de destruiçao IIILei de destruiçao III
Lei de destruiçao III
 
Lei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II bLei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II b
 
Lei de destruicao I
Lei de destruicao ILei de destruicao I
Lei de destruicao I
 
Lei de conservação 1
Lei de conservação 1Lei de conservação 1
Lei de conservação 1
 

Último

8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
tintcha62
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 

Último (20)

8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 

Perfeição moral

  • 1. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais PERFEIÇÃO MORAL Virtude
  • 2. PERFEIÇÃO MORAL 384 a.C427 a.C PLATÃO ARISTÓTELES
  • 3. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais Sugestão de autor: Viktor D. Salis
  • 6. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais Wabi Sabi
  • 7. Eu não preciso de ídolos, preciso de um ideal IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 8. “Possuis o que deste. Granjearás o que vens dando. Conheces o que aprendestes. Saberás o que estudas. Encontrastes o que buscavas. Acharás o que procuras. Obtiveste o que pediste. Alcançarás o que almejas. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 9. És hoje o que fizeste contigo ontem. Serás amanhã o que fazes contigo hoje.” Emmanuel, no livro Justiça Divina IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 10. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais PERFEIÇÃO MORAL Más inclinações
  • 11. “Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas más inclinações”. Evangelho - Cap. XVII IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 12. OFENSA MÁGOA OFENSA + SUA REAÇÃO = MÁGOA IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 13. EVENTO + SUA REAÇÃO = IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais CRÍTICA ORGULHO ANSIEDADE MEDO BAIXA ESTIMA INVEJA ETC.
  • 14. EVENTO + SUA REAÇÃO = IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais ESPERANÇA VONTADE FORÇA RESISTÊNCIA PACIÊNCIA ALEGRIA BONDADE PERDÃO
  • 15. O vício e os hábitos destrutivos são a busca equivocada da felicidade IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 16. HAMMED Hábitos se formam através do tempo e se sedimentam com repetidas manobras mentais. (Do livro, As Dores da Alma) IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 17. HAMMED Ex.: Se na fase infantil descobrimos que quando chorávamos, logo em seguida mamávamos, essa atitude mental poderá ser perpetuada. A estratégia psíquica passa a ser: quando tenho um problema preciso comer algo para resolvê-lo. (Do livro, As Dores da Alma) IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 18. HAMMED O viciado é um “conservador”, pois não quer correr o risco de se lançar à vida, tornando-se, desse modo, um comodista por medo do mundo que, segundo ele, o ameaça. (Do livro, As Dores da Alma) IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 19. VINICIUS DE MORAES Como Dizia o Poeta Quem já passou Por esta vida e não viveu Pode ser mais, mas sabe menos do que eu Porque a vida só se dá Pra quem se deu Pra quem amou, pra quem chorou Pra quem sofreu, ai Quem nunca curtiu uma paixão Nunca vai ter nada, não IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 20. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais CONVENÇÕES SOCIAIS SEXUALIDADE POSIÇÃO SOCIAL INTELIGÊNCIA
  • 21. HOMOSSEXUALIDADE Pinga-Fogo, 1971: "Como se explica o homossexualismo e a perturbação no comportamento sexual à luz da Doutrina Espírita?" Chico Xavier: "Temos tido alguns entendimentos com espíritos amigos e notadamente com Emmanuel a esse respeito. O homossexualismo, tanto quanto a bissexualidade ou bissexualismo, como a assexualidade são condições da alma humana; não devem ser interpretados como fenômenos espantosos, como fenômenos atacáveis pelo ridículo da humanidade. Tanto quanto acontece com a maioria que desfruta de uma sexualidade dita normal, aqueles que são portadores de sentimentos de homossexualidade ou bissexualidade são dignos do nosso maior respeito e acreditamos que o comportamento sexual na humanidade sofrerá, de futuro, revisões muito grandes, porque nós vamos catalogar, do ponto de vista de ciência, todos aqueles que podem cooperar na procriação e todos aqueles que estão numa condição de esterilidade. A criatura humana não só é chamada à fecundidade física, mas também à fecundidade espiritual... IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais
  • 22. IRRADIAÇÃO ESPÍRITA CRISTÃ - Grupo de Pais Sugestão de filme: