SlideShare uma empresa Scribd logo
Lei de destruição
Velho Testamento - 2 Crônicas 1:6-17
E Salomão ofereceu ali sacrifícios perante o SENHOR, sobre o
altar de cobre que estava na tenda da congregação; e ofereceu
sobre ele mil holocaustos.
Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão,
e disse-lhe: Pede o que queres que eu te dê.
E Salomão disse a Deus: Tu usaste de grande benignidade com
meu pai Davi, e a mim me fizeste rei em seu lugar.
Agora, pois, ó SENHOR Deus, confirme-se a tua palavra, dada a
meu pai Davi; porque tu me fizeste reinar sobre um povo
numeroso como o pó da terra.
Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que
possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia
julgar a este tão grande povo?
Então Deus disse a Salomão: Porquanto houve isto no teu
coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos
que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas
pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a
meu povo, sobre o qual te constituí rei,
Sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei
riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e
nem depois de ti haverá.
(266)...
O homem sobre a Terra e colocado sob a influência das ideias
carnais, não vê em suas provas senão o lado penoso;
Futuro
DAS PENAS E GOZOS FUTUROS
Pois que Deus tudo sabe, sabia, ao criar uma alma, se
esta viria a falir ou não. Ela, pois, desde a sua formação,
foi destinada à desgraça eterna.
Será isto possível, racional? Com a doutrina das penas
relativas, tudo se justifica. Deus sabia, sem dúvida, que
ela faliria, mas lhe deu meios de se instruir pela sua
própria experiência, mediante suas próprias faltas.
871. Visto que Deus sabe tudo, sabe, igualmente se um
homem deve, ou não, sucumbir em uma prova; por
conseguinte, qual a necessidade dessa prova, visto que
ela não pode ensinar nada a Deus, que já não sabia, sobre
a vida desse homem?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aplaudidos ou aprovados?
Aplaudidos ou aprovados?Aplaudidos ou aprovados?
Aplaudidos ou aprovados?
Paulo Dias Nogueira
 
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
Papeis
PapeisPapeis
Papeis
burlandospan
 
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
Elva Judy Nieri
 
Pai nosso
Pai nossoPai nosso
Pai nosso
Rogerio Souza
 
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de EducaçãoPai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
guest310052
 
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
Elva Judy Nieri
 
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
IBMemorialJC
 
Caminhoverdadevida59
Caminhoverdadevida59Caminhoverdadevida59
Caminhoverdadevida59
Manoel Gamas
 
A glória de Deus - 1
A glória de Deus - 1A glória de Deus - 1
A glória de Deus - 1
Walter Pereira Júnior
 
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejasDesvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
Sandro Manuel
 
Salmo 37
Salmo 37Salmo 37
Preparados para Enfrentar os Invernos da Vida
Preparados para Enfrentar os Invernos da VidaPreparados para Enfrentar os Invernos da Vida
Preparados para Enfrentar os Invernos da Vida
IBMemorialJC
 
Como Lidar com as Provações da Vida?
Como Lidar com as Provações da Vida?Como Lidar com as Provações da Vida?
Como Lidar com as Provações da Vida?
Igreja Batista Memorial em Jardim Catarina
 
Escravos do amor 1011
Escravos do amor 1011Escravos do amor 1011
Escravos do amor 1011
Aluizia Mendes
 
Salmo 37
Salmo 37Salmo 37
Salmo 37
Adriano Ramos
 
Como pedir a Deus
Como pedir a DeusComo pedir a Deus
Como pedir a Deus
Bruno Da Montanha
 
Como posso conhecer o meu destino
Como posso conhecer o meu destino  Como posso conhecer o meu destino
Como posso conhecer o meu destino
Eduardo Baldaci Ministries
 

Mais procurados (18)

Aplaudidos ou aprovados?
Aplaudidos ou aprovados?Aplaudidos ou aprovados?
Aplaudidos ou aprovados?
 
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
 
Papeis
PapeisPapeis
Papeis
 
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 21
 
Pai nosso
Pai nossoPai nosso
Pai nosso
 
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de EducaçãoPai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
 
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
LIVRO DE PROVÉRBIOS, CAPÍTULO 24
 
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
Como Ser um Cristão Saudável em Tempos de Provação?
 
Caminhoverdadevida59
Caminhoverdadevida59Caminhoverdadevida59
Caminhoverdadevida59
 
A glória de Deus - 1
A glória de Deus - 1A glória de Deus - 1
A glória de Deus - 1
 
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejasDesvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
Desvendando o Apocalipise as 4 ultimas igrejas
 
Salmo 37
Salmo 37Salmo 37
Salmo 37
 
Preparados para Enfrentar os Invernos da Vida
Preparados para Enfrentar os Invernos da VidaPreparados para Enfrentar os Invernos da Vida
Preparados para Enfrentar os Invernos da Vida
 
Como Lidar com as Provações da Vida?
Como Lidar com as Provações da Vida?Como Lidar com as Provações da Vida?
Como Lidar com as Provações da Vida?
 
Escravos do amor 1011
Escravos do amor 1011Escravos do amor 1011
Escravos do amor 1011
 
Salmo 37
Salmo 37Salmo 37
Salmo 37
 
Como pedir a Deus
Como pedir a DeusComo pedir a Deus
Como pedir a Deus
 
Como posso conhecer o meu destino
Como posso conhecer o meu destino  Como posso conhecer o meu destino
Como posso conhecer o meu destino
 

Destaque

Lista 4 mcu
Lista 4 mcuLista 4 mcu
Lista 4 mcu
rodrigoateneu
 
Lei de destruiçao III
Lei de destruiçao IIILei de destruiçao III
Lei de destruiçao III
grupodepais
 
Modulo xiii rot. 4
Modulo xiii rot. 4Modulo xiii rot. 4
Modulo xiii rot. 4
Magali ..
 
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Lei destruição introdução
Lei destruição introduçãoLei destruição introdução
Lei destruição introdução
dijfergs
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
dijfergs
 
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição
Carlos José Dalto
 
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAOPALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
Mauro Santos
 
Lei de destruição fev2016
Lei de destruição fev2016Lei de destruição fev2016
Lei de destruição fev2016
Candice Gunther
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
CeiClarencio
 
Flagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerrasFlagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerras
Izabel Cristina Fonseca
 

Destaque (11)

Lista 4 mcu
Lista 4 mcuLista 4 mcu
Lista 4 mcu
 
Lei de destruiçao III
Lei de destruiçao IIILei de destruiçao III
Lei de destruiçao III
 
Modulo xiii rot. 4
Modulo xiii rot. 4Modulo xiii rot. 4
Modulo xiii rot. 4
 
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
090610 da lei de destruição– livro iii, cap-6
 
Lei destruição introdução
Lei destruição introduçãoLei destruição introdução
Lei destruição introdução
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
 
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição
 
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAOPALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
PALESTRA - DESTRUICAO OU TRANSFORMACAO
 
Lei de destruição fev2016
Lei de destruição fev2016Lei de destruição fev2016
Lei de destruição fev2016
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
 
Flagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerrasFlagelos destruidores e guerras
Flagelos destruidores e guerras
 

Semelhante a Lei de destruicao IV

A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
Deusdete Soares
 
Eclesiastes
EclesiastesEclesiastes
Eclesiastes
Waldir Calazans
 
Evangelhocap18
Evangelhocap18Evangelhocap18
Evangelhocap18
Manoel Gamas
 
Portuguese - Testament of Benjamin.pdf
Portuguese - Testament of Benjamin.pdfPortuguese - Testament of Benjamin.pdf
Portuguese - Testament of Benjamin.pdf
Filipino Tracts and Literature Society Inc.
 
Pede o que quiseres
Pede o que quiseresPede o que quiseres
Pede o que quiseres
welingtonjh
 
Não se pode servir a Deus e a mamon.
Não se pode servir a Deus e a mamon. Não se pode servir a Deus e a mamon.
Não se pode servir a Deus e a mamon.
ThiagoPereiraSantos2
 
Isaias 6
Isaias 6Isaias 6
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Antonio Braga
 
Segunda carta do Aposto Pedro
Segunda carta do Aposto PedroSegunda carta do Aposto Pedro
Segunda carta do Aposto Pedro
Mensagens Virtuais
 
o orgulho e a humildade.pdf
o orgulho e a humildade.pdfo orgulho e a humildade.pdf
o orgulho e a humildade.pdf
geeololdenburg
 
Malaquias
MalaquiasMalaquias
Malaquias
JNR
 
A onde esta o meu coração
A onde esta o meu coraçãoA onde esta o meu coração
A onde esta o meu coração
Jorge Henrique R de Araujo
 
Um pedido sábio
Um pedido sábioUm pedido sábio
Um pedido sábio
Erikson Araújo
 
Não é Liberdae mas Blasfêmia
Não é Liberdae mas BlasfêmiaNão é Liberdae mas Blasfêmia
Não é Liberdae mas Blasfêmia
Silvio Dutra
 
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretaçãoContemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Silvio Dutra
 
Um engano quase que perfeito.
Um engano quase que perfeito.Um engano quase que perfeito.
Um engano quase que perfeito.
Natanael Araujo
 
Isaias 7
Isaias 7Isaias 7
Confissões - Santo Agostinho
Confissões - Santo AgostinhoConfissões - Santo Agostinho
Confissões - Santo Agostinho
Marcos Antonio da Silva
 
Confissões santo agostinho
Confissões santo agostinhoConfissões santo agostinho
Confissões santo agostinho
brigbis
 
Riquezas
RiquezasRiquezas
Riquezas
JNR
 

Semelhante a Lei de destruicao IV (20)

A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
 
Eclesiastes
EclesiastesEclesiastes
Eclesiastes
 
Evangelhocap18
Evangelhocap18Evangelhocap18
Evangelhocap18
 
Portuguese - Testament of Benjamin.pdf
Portuguese - Testament of Benjamin.pdfPortuguese - Testament of Benjamin.pdf
Portuguese - Testament of Benjamin.pdf
 
Pede o que quiseres
Pede o que quiseresPede o que quiseres
Pede o que quiseres
 
Não se pode servir a Deus e a mamon.
Não se pode servir a Deus e a mamon. Não se pode servir a Deus e a mamon.
Não se pode servir a Deus e a mamon.
 
Isaias 6
Isaias 6Isaias 6
Isaias 6
 
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
 
Segunda carta do Aposto Pedro
Segunda carta do Aposto PedroSegunda carta do Aposto Pedro
Segunda carta do Aposto Pedro
 
o orgulho e a humildade.pdf
o orgulho e a humildade.pdfo orgulho e a humildade.pdf
o orgulho e a humildade.pdf
 
Malaquias
MalaquiasMalaquias
Malaquias
 
A onde esta o meu coração
A onde esta o meu coraçãoA onde esta o meu coração
A onde esta o meu coração
 
Um pedido sábio
Um pedido sábioUm pedido sábio
Um pedido sábio
 
Não é Liberdae mas Blasfêmia
Não é Liberdae mas BlasfêmiaNão é Liberdae mas Blasfêmia
Não é Liberdae mas Blasfêmia
 
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretaçãoContemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
 
Um engano quase que perfeito.
Um engano quase que perfeito.Um engano quase que perfeito.
Um engano quase que perfeito.
 
Isaias 7
Isaias 7Isaias 7
Isaias 7
 
Confissões - Santo Agostinho
Confissões - Santo AgostinhoConfissões - Santo Agostinho
Confissões - Santo Agostinho
 
Confissões santo agostinho
Confissões santo agostinhoConfissões santo agostinho
Confissões santo agostinho
 
Riquezas
RiquezasRiquezas
Riquezas
 

Mais de grupodepais

Evangelho maos nao lavadas
Evangelho   maos nao lavadasEvangelho   maos nao lavadas
Evangelho maos nao lavadas
grupodepais
 
Evangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterioEvangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterio
grupodepais
 
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativasPenas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
grupodepais
 
Perfeição moral ii
Perfeição moral   iiPerfeição moral   ii
Perfeição moral ii
grupodepais
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
grupodepais
 
Perfeição moral
Perfeição moralPerfeição moral
Perfeição moral
grupodepais
 
Futurologista
FuturologistaFuturologista
Futurologista
grupodepais
 
Saúde
SaúdeSaúde
Saúde
grupodepais
 
Spinoza
Spinoza Spinoza
Spinoza
grupodepais
 
Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2
grupodepais
 
Liberdade 4
Liberdade 4Liberdade 4
Liberdade 4
grupodepais
 
Liberdade 3
Liberdade 3Liberdade 3
Liberdade 3
grupodepais
 
Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011
grupodepais
 
Lei de destruicao II
Lei de destruicao IILei de destruicao II
Lei de destruicao II
grupodepais
 
Lei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II bLei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II b
grupodepais
 
Lei de destruicao I
Lei de destruicao ILei de destruicao I
Lei de destruicao I
grupodepais
 
Lei de conservação 1
Lei de conservação 1Lei de conservação 1
Lei de conservação 1
grupodepais
 

Mais de grupodepais (17)

Evangelho maos nao lavadas
Evangelho   maos nao lavadasEvangelho   maos nao lavadas
Evangelho maos nao lavadas
 
Evangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterioEvangelho cap VIII - adulterio
Evangelho cap VIII - adulterio
 
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativasPenas e gozos terrestres -  Felicidade e infelicidade relativas
Penas e gozos terrestres - Felicidade e infelicidade relativas
 
Perfeição moral ii
Perfeição moral   iiPerfeição moral   ii
Perfeição moral ii
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
 
Perfeição moral
Perfeição moralPerfeição moral
Perfeição moral
 
Futurologista
FuturologistaFuturologista
Futurologista
 
Saúde
SaúdeSaúde
Saúde
 
Spinoza
Spinoza Spinoza
Spinoza
 
Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2Liberdade ubaldi 2
Liberdade ubaldi 2
 
Liberdade 4
Liberdade 4Liberdade 4
Liberdade 4
 
Liberdade 3
Liberdade 3Liberdade 3
Liberdade 3
 
Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011Medo grupo de pais 2011
Medo grupo de pais 2011
 
Lei de destruicao II
Lei de destruicao IILei de destruicao II
Lei de destruicao II
 
Lei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II bLei de destruiçao II b
Lei de destruiçao II b
 
Lei de destruicao I
Lei de destruicao ILei de destruicao I
Lei de destruicao I
 
Lei de conservação 1
Lei de conservação 1Lei de conservação 1
Lei de conservação 1
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 

Último (14)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 

Lei de destruicao IV

  • 2. Velho Testamento - 2 Crônicas 1:6-17 E Salomão ofereceu ali sacrifícios perante o SENHOR, sobre o altar de cobre que estava na tenda da congregação; e ofereceu sobre ele mil holocaustos. Naquela mesma noite Deus apareceu a Salomão, e disse-lhe: Pede o que queres que eu te dê.
  • 3. E Salomão disse a Deus: Tu usaste de grande benignidade com meu pai Davi, e a mim me fizeste rei em seu lugar. Agora, pois, ó SENHOR Deus, confirme-se a tua palavra, dada a meu pai Davi; porque tu me fizeste reinar sobre um povo numeroso como o pó da terra.
  • 4. Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia julgar a este tão grande povo?
  • 5. Então Deus disse a Salomão: Porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a meu povo, sobre o qual te constituí rei,
  • 6. Sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e nem depois de ti haverá.
  • 7. (266)... O homem sobre a Terra e colocado sob a influência das ideias carnais, não vê em suas provas senão o lado penoso;
  • 9. DAS PENAS E GOZOS FUTUROS Pois que Deus tudo sabe, sabia, ao criar uma alma, se esta viria a falir ou não. Ela, pois, desde a sua formação, foi destinada à desgraça eterna.
  • 10. Será isto possível, racional? Com a doutrina das penas relativas, tudo se justifica. Deus sabia, sem dúvida, que ela faliria, mas lhe deu meios de se instruir pela sua própria experiência, mediante suas próprias faltas.
  • 11. 871. Visto que Deus sabe tudo, sabe, igualmente se um homem deve, ou não, sucumbir em uma prova; por conseguinte, qual a necessidade dessa prova, visto que ela não pode ensinar nada a Deus, que já não sabia, sobre a vida desse homem?