SlideShare uma empresa Scribd logo
Parentesco e Filiação
O LIVRO DOS ESPÍRITOS  LIVRO II - CAP. IV   Será que se transmite aos filhos uma parte da nossa alma ou apenas a matéria que o espírito necessita para reencarnar ?
Para quem já estudou a codificação de Allan Kardec sabe que ao reencarnarmos os nossos pais apenas nos transmitiram a matéria que necessitamos para reencarnar, pois o Espírito já existia e não se divide, cada ser é um ser único.
Se já existíamos antes de reencarnar, significa que já tivemos outras existências, será que durante essas existências não convivemos com muitos outros Espíritos com quem constituímos família, amigos e adversários ?
Não pode ser de outra maneira, senão, não fazia sentido a preexistência do Espírito.
A união e afeição que existem entre pessoas e parentes são um índice da simpatia anterior que as aproximou.
Deus permite que, nas famílias  ocorram essas encarnações  de Espíritos  antipáticos ou  estranhos, com o duplo objectivo de servir de prova  para uns e, para outros , de meio de progresso.
Não são os da consanguinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de ideias, os quais prendem os Espíritos  antes, durante e depois  de suas encarnações.
Mas acreditemos que os Espíritos dos nossos antepassados não se sentem absolutamente honrados com o culto que lhes tributamos por orgulho.
Por mais problemático que seja o nosso convívio com alguns dos nossos familiares mais difíceis, deveremos ter com eles, a mesma generosidade e compreensão, que temos com os outros, na certeza de que a Leis de Deus não nos une sem uma causa justa, e essa convivência é para nós necessária e positiva na aprendizagem da vida em busca da nossa perfeição moral.
No item 8, no capítulo XIV, do Evangelho Segundo o Espiritismo, os Espíritos superiores nos explicam que pertencemos a duas espécies de famílias: “as famílias pelos laços espirituais, e as famílias pelos laços corporais”
Então, por um esforço incrível, olham aqueles que detestaram na Terra, mas diante de essa visão, seu ressentimento desperta, revoltam-se com a ideia de perdoar, e mais ainda com a de se abdicarem de si mesmos, sobretudo, à de amarem aqueles que talvez lhe destruíram a fortuna, a honra, a família .
Quando a Humanidade compreender que quando se produz um corpo, a alma que nele encarna vem do espaço para progredir, saber os seus deveres, colocar todo o seu amor em aproximar essa alma de Deus e cumprir fielmente essa missão que nos está confiada receberemos a recompensa prometida pelo Pai.
Mães, abracem, pois, o filho que vos causa desgosto, e digam: -Um de nós dois foi culpado.
De todas as provas, as mais penosas são as que afectam o coração, alguém suporta com coragem a miséria e as privações materiais, mas sucumbe ao peso dos desgostos domésticos, esmagado pela ingratidão dos seus.
Os Espíritos que a semelhança dos gostos, a identidade de progresso moral e a afeição levam a se reunirem, formam famílias, esses mesmos Espíritos, em suas migrações terrestres, se procuram para se agruparem como o fazem no espaço, daí nascem as famílias unidas e homogéneas
E assim aqui nos encontramos reunidos como uma grande família, para que se sigam as leis do Pai, não interessa se já fomos amigos ou adversários, o que interessa sim, é que nos amemos hoje, uns aos outros para um futuro melhor e ultrapassar as nossas dificuldades porque todos as temos.
Filhos, através dos vossos vínculos afectivos é que tendes, no mundo, a oportunidade de vos aproximar dos vossos desafectos do passado, que renascem no corpo, em obediência aos compromissos assumidos convosco. Os elos da consanguinidade vos possibilitam experiências em comum, nas quais vos tornais em instrumentos de aprendizado mútuo.
A convivência no corpo vos enseja o desenvolvimento da paciência e do perdão, da compreensão e da renúncia, virtudes que, paulatinamente, vos ensinam o amor incondicional por todas as criaturas: amarguras, os traumas, as lágrimas que verteis pelo amor não correspondido, as aflições do sentimento de posse...
Se não se habitua a renunciar, a ceder de si mesmo, a se sacrificar pelo próximo, a despojar-se de ambições, enfim, a não esperar que a Vida gire à sua volta, o homem sofre -inevitavelmente, sofre. Filhos, amai sem cogitar de serdes amados. Sobretudo, esforçai-vos por amar aqueles que nunca foram verdadeiramente amados. Livro A   CORAGEM DA FÉ de BEZERRA De MENEZES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
Angela Ewerling
 
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
Marta Gomes
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
Izabel Cristina Fonseca
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Divulgador do Espiritismo
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
Harleyde Santos
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
Izabel Cristina Fonseca
 
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Leonardo Pereira
 
CAP. XIV - Piedade filial
CAP. XIV - Piedade filial CAP. XIV - Piedade filial
CAP. XIV - Piedade filial
Leonardo Mota
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
Izabel Cristina Fonseca
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
Marta Gomes
 

Mais procurados (20)

ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
 
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos2.6.3   Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
2.6.3 Percepções sensações e sofrimentos dos Espíritos
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
AULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalhoAULA- Lei do trabalho
AULA- Lei do trabalho
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Caridade para com os criminosos
Caridade para com os criminososCaridade para com os criminosos
Caridade para com os criminosos
 
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
Relações afetivas e o casamento na visão espírita!
 
CAP. XIV - Piedade filial
CAP. XIV - Piedade filial CAP. XIV - Piedade filial
CAP. XIV - Piedade filial
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Separação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpoSeparação da alma e do corpo
Separação da alma e do corpo
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte2.3.1 - A alma depois da morte
2.3.1 - A alma depois da morte
 

Destaque

Os verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familiaOs verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familia
Graça Maciel
 
Família
FamíliaFamília
Família
Zaara Miranda
 
Lição 8 - Jesus o missionário excelente
Lição 8 - Jesus o missionário excelenteLição 8 - Jesus o missionário excelente
Lição 8 - Jesus o missionário excelente
Erberson Pinheiro
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosasLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
Natalino das Neves Neves
 
Descobrindo nossa identidade
Descobrindo nossa identidadeDescobrindo nossa identidade
Descobrindo nossa identidade
pbmarcelo
 
Familia modulo3.
Familia modulo3.Familia modulo3.
Familia modulo3.
PTAI
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
Natalino das Neves Neves
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de CristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
Natalino das Neves Neves
 
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Éder Tomé
 
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus CristoLição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Éder Tomé
 
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa JudaícaLição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Éder Tomé
 
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do SalvadorLição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Éder Tomé
 
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de SalvaçãoLição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Éder Tomé
 
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Éder Tomé
 
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da SalvaçãoLição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Éder Tomé
 
Lição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
Lição 08 - Salvação e Livre-ArbítrioLição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
Lição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
Éder Tomé
 
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIOLIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 

Destaque (17)

Os verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familiaOs verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familia
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Lição 8 - Jesus o missionário excelente
Lição 8 - Jesus o missionário excelenteLição 8 - Jesus o missionário excelente
Lição 8 - Jesus o missionário excelente
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosasLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
 
Descobrindo nossa identidade
Descobrindo nossa identidadeDescobrindo nossa identidade
Descobrindo nossa identidade
 
Familia modulo3.
Familia modulo3.Familia modulo3.
Familia modulo3.
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de CristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
 
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
 
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus CristoLição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
Lição 05 - A Obra Salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa JudaícaLição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
Lição 02 - A Salvação na Páscoa Judaíca
 
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do SalvadorLição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
Lição 03 - A Salvação e o Advento do Salvador
 
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de SalvaçãoLição 01 - Uma promessa de Salvação
Lição 01 - Uma promessa de Salvação
 
Lição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela GraçaLição 07 - A Salvação pela Graça
Lição 07 - A Salvação pela Graça
 
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da SalvaçãoLição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
 
Lição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
Lição 08 - Salvação e Livre-ArbítrioLição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
Lição 08 - Salvação e Livre-Arbítrio
 
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIOLIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
 

Semelhante a Parentesco e Filiação

Objetivos da aula.pdf
Objetivos da aula.pdfObjetivos da aula.pdf
Objetivos da aula.pdf
Alice Lirio
 
Parentela corporal e espiritual[681]
Parentela corporal e espiritual[681]Parentela corporal e espiritual[681]
Parentela corporal e espiritual[681]
Helio Cruz
 
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Helio Cruz
 
Palestra Espírita Deveres dos pais
Palestra Espírita Deveres dos paisPalestra Espírita Deveres dos pais
Palestra Espírita Deveres dos pais
manumino
 
Em torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - EmmanuelEm torno do sexo - Emmanuel
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentescoEEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
Fatoze
 
Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar
PatiSousa1
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Arlete Laenzlinger
 
LAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAISLAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAIS
Isnande Mota Barros
 
Laços familiares
Laços familiaresLaços familiares
Laços familiares
Andreia Garcia Carneiro
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
Helio Cruz
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
Crisley Carolina Souza e Silva
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
Marilice Passos
 
Lar santuário do Espírito
Lar santuário do EspíritoLar santuário do Espírito
Lar santuário do Espírito
home
 
Conviver é preciso
Conviver é precisoConviver é preciso
Conviver é preciso
Maria Ana de Paula
 
Parentela corporal e espiritual
Parentela corporal e espiritualParentela corporal e espiritual
Parentela corporal e espiritual
Helio Cruz
 
A familia na visao espirita
A familia na visao espiritaA familia na visao espirita
A familia na visao espirita
Henrique Vieira
 
Dia da família
Dia da famíliaDia da família
Dia da família
Helio Cruz
 
A vida em família
A vida em famíliaA vida em família
A vida em família
Helio Cruz
 

Semelhante a Parentesco e Filiação (20)

Objetivos da aula.pdf
Objetivos da aula.pdfObjetivos da aula.pdf
Objetivos da aula.pdf
 
Parentela corporal e espiritual[681]
Parentela corporal e espiritual[681]Parentela corporal e espiritual[681]
Parentela corporal e espiritual[681]
 
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
Por que nasci nessa família, com tantos problemas?
 
Palestra Espírita Deveres dos pais
Palestra Espírita Deveres dos paisPalestra Espírita Deveres dos pais
Palestra Espírita Deveres dos pais
 
Em torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - EmmanuelEm torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - Emmanuel
 
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentescoEEI 10 - Aula 10   espíritos sexo, parentesco
EEI 10 - Aula 10 espíritos sexo, parentesco
 
Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar Eae 107 O Cristão no lar
Eae 107 O Cristão no lar
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
 
LAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAISLAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAIS
 
Laços familiares
Laços familiaresLaços familiares
Laços familiares
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
 
Honrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossaHonrai a vosso pai e a vossa
Honrai a vosso pai e a vossa
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
 
Lar santuário do Espírito
Lar santuário do EspíritoLar santuário do Espírito
Lar santuário do Espírito
 
Conviver é preciso
Conviver é precisoConviver é preciso
Conviver é preciso
 
Parentela corporal e espiritual
Parentela corporal e espiritualParentela corporal e espiritual
Parentela corporal e espiritual
 
A familia na visao espirita
A familia na visao espiritaA familia na visao espirita
A familia na visao espirita
 
Dia da família
Dia da famíliaDia da família
Dia da família
 
A vida em família
A vida em famíliaA vida em família
A vida em família
 

Mais de Associação Espirita Lagos

Natal em jerusalém 2010
Natal em jerusalém 2010Natal em jerusalém 2010
Natal em jerusalém 2010
Associação Espirita Lagos
 
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vidaReencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Associação Espirita Lagos
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Kardec e o princípio da doutrina espírita
Kardec e o princípio da doutrina espíritaKardec e o princípio da doutrina espírita
Kardec e o princípio da doutrina espírita
Associação Espirita Lagos
 
Rosemary Brown e os mestres da música
Rosemary Brown e os mestres da músicaRosemary Brown e os mestres da música
Rosemary Brown e os mestres da música
Associação Espirita Lagos
 
Rebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbiosRebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbios
Associação Espirita Lagos
 
O filho perdido
O filho perdidoO filho perdido
A alma lusa
A alma lusaA alma lusa
Baccelli
BaccelliBaccelli
Abril
AbrilAbril
O fim do mundo
O fim do mundoO fim do mundo
Sherazade o valor do amor palestra
Sherazade o valor do amor  palestraSherazade o valor do amor  palestra
Sherazade o valor do amor palestra
Associação Espirita Lagos
 
Apresentaoacredita nos seres elementais
Apresentaoacredita nos seres elementaisApresentaoacredita nos seres elementais
Apresentaoacredita nos seres elementais
Associação Espirita Lagos
 
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vidaReencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Associação Espirita Lagos
 
Arte
Arte Arte
Barrabás palestra
Barrabás palestraBarrabás palestra
Barrabás palestra
Associação Espirita Lagos
 
Jesus e simão pedro
Jesus e simão pedroJesus e simão pedro
Jesus e simão pedro
Associação Espirita Lagos
 
Livre-arbítrio e Determinismo
Livre-arbítrio e DeterminismoLivre-arbítrio e Determinismo
Livre-arbítrio e Determinismo
Associação Espirita Lagos
 
Porque vim a este planeta
Porque vim a este planetaPorque vim a este planeta
Porque vim a este planeta
Associação Espirita Lagos
 
Semeia e Viverás
Semeia e ViverásSemeia e Viverás
Semeia e Viverás
Associação Espirita Lagos
 

Mais de Associação Espirita Lagos (20)

Natal em jerusalém 2010
Natal em jerusalém 2010Natal em jerusalém 2010
Natal em jerusalém 2010
 
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vidaReencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vida
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Kardec e o princípio da doutrina espírita
Kardec e o princípio da doutrina espíritaKardec e o princípio da doutrina espírita
Kardec e o princípio da doutrina espírita
 
Rosemary Brown e os mestres da música
Rosemary Brown e os mestres da músicaRosemary Brown e os mestres da música
Rosemary Brown e os mestres da música
 
Rebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbiosRebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbios
 
O filho perdido
O filho perdidoO filho perdido
O filho perdido
 
A alma lusa
A alma lusaA alma lusa
A alma lusa
 
Baccelli
BaccelliBaccelli
Baccelli
 
Abril
AbrilAbril
Abril
 
O fim do mundo
O fim do mundoO fim do mundo
O fim do mundo
 
Sherazade o valor do amor palestra
Sherazade o valor do amor  palestraSherazade o valor do amor  palestra
Sherazade o valor do amor palestra
 
Apresentaoacredita nos seres elementais
Apresentaoacredita nos seres elementaisApresentaoacredita nos seres elementais
Apresentaoacredita nos seres elementais
 
Reencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vidaReencarnação; esperança de uma nova vida
Reencarnação; esperança de uma nova vida
 
Arte
Arte Arte
Arte
 
Barrabás palestra
Barrabás palestraBarrabás palestra
Barrabás palestra
 
Jesus e simão pedro
Jesus e simão pedroJesus e simão pedro
Jesus e simão pedro
 
Livre-arbítrio e Determinismo
Livre-arbítrio e DeterminismoLivre-arbítrio e Determinismo
Livre-arbítrio e Determinismo
 
Porque vim a este planeta
Porque vim a este planetaPorque vim a este planeta
Porque vim a este planeta
 
Semeia e Viverás
Semeia e ViverásSemeia e Viverás
Semeia e Viverás
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (10)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

Parentesco e Filiação

  • 2. O LIVRO DOS ESPÍRITOS LIVRO II - CAP. IV Será que se transmite aos filhos uma parte da nossa alma ou apenas a matéria que o espírito necessita para reencarnar ?
  • 3. Para quem já estudou a codificação de Allan Kardec sabe que ao reencarnarmos os nossos pais apenas nos transmitiram a matéria que necessitamos para reencarnar, pois o Espírito já existia e não se divide, cada ser é um ser único.
  • 4. Se já existíamos antes de reencarnar, significa que já tivemos outras existências, será que durante essas existências não convivemos com muitos outros Espíritos com quem constituímos família, amigos e adversários ?
  • 5. Não pode ser de outra maneira, senão, não fazia sentido a preexistência do Espírito.
  • 6. A união e afeição que existem entre pessoas e parentes são um índice da simpatia anterior que as aproximou.
  • 7. Deus permite que, nas famílias ocorram essas encarnações de Espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo objectivo de servir de prova para uns e, para outros , de meio de progresso.
  • 8. Não são os da consanguinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de ideias, os quais prendem os Espíritos antes, durante e depois de suas encarnações.
  • 9. Mas acreditemos que os Espíritos dos nossos antepassados não se sentem absolutamente honrados com o culto que lhes tributamos por orgulho.
  • 10. Por mais problemático que seja o nosso convívio com alguns dos nossos familiares mais difíceis, deveremos ter com eles, a mesma generosidade e compreensão, que temos com os outros, na certeza de que a Leis de Deus não nos une sem uma causa justa, e essa convivência é para nós necessária e positiva na aprendizagem da vida em busca da nossa perfeição moral.
  • 11. No item 8, no capítulo XIV, do Evangelho Segundo o Espiritismo, os Espíritos superiores nos explicam que pertencemos a duas espécies de famílias: “as famílias pelos laços espirituais, e as famílias pelos laços corporais”
  • 12. Então, por um esforço incrível, olham aqueles que detestaram na Terra, mas diante de essa visão, seu ressentimento desperta, revoltam-se com a ideia de perdoar, e mais ainda com a de se abdicarem de si mesmos, sobretudo, à de amarem aqueles que talvez lhe destruíram a fortuna, a honra, a família .
  • 13. Quando a Humanidade compreender que quando se produz um corpo, a alma que nele encarna vem do espaço para progredir, saber os seus deveres, colocar todo o seu amor em aproximar essa alma de Deus e cumprir fielmente essa missão que nos está confiada receberemos a recompensa prometida pelo Pai.
  • 14. Mães, abracem, pois, o filho que vos causa desgosto, e digam: -Um de nós dois foi culpado.
  • 15. De todas as provas, as mais penosas são as que afectam o coração, alguém suporta com coragem a miséria e as privações materiais, mas sucumbe ao peso dos desgostos domésticos, esmagado pela ingratidão dos seus.
  • 16. Os Espíritos que a semelhança dos gostos, a identidade de progresso moral e a afeição levam a se reunirem, formam famílias, esses mesmos Espíritos, em suas migrações terrestres, se procuram para se agruparem como o fazem no espaço, daí nascem as famílias unidas e homogéneas
  • 17. E assim aqui nos encontramos reunidos como uma grande família, para que se sigam as leis do Pai, não interessa se já fomos amigos ou adversários, o que interessa sim, é que nos amemos hoje, uns aos outros para um futuro melhor e ultrapassar as nossas dificuldades porque todos as temos.
  • 18. Filhos, através dos vossos vínculos afectivos é que tendes, no mundo, a oportunidade de vos aproximar dos vossos desafectos do passado, que renascem no corpo, em obediência aos compromissos assumidos convosco. Os elos da consanguinidade vos possibilitam experiências em comum, nas quais vos tornais em instrumentos de aprendizado mútuo.
  • 19. A convivência no corpo vos enseja o desenvolvimento da paciência e do perdão, da compreensão e da renúncia, virtudes que, paulatinamente, vos ensinam o amor incondicional por todas as criaturas: amarguras, os traumas, as lágrimas que verteis pelo amor não correspondido, as aflições do sentimento de posse...
  • 20. Se não se habitua a renunciar, a ceder de si mesmo, a se sacrificar pelo próximo, a despojar-se de ambições, enfim, a não esperar que a Vida gire à sua volta, o homem sofre -inevitavelmente, sofre. Filhos, amai sem cogitar de serdes amados. Sobretudo, esforçai-vos por amar aqueles que nunca foram verdadeiramente amados. Livro A CORAGEM DA FÉ de BEZERRA De MENEZES