SlideShare uma empresa Scribd logo
O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO
CAP. III
HÁ MUITAS MORADAS
NA CASA DE MEU PAI
 MUNDOS
REGENERADORES
SÃO MUNDOS DE TRANSIÇÃO ENTRE OS
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E OS FELIZES.
AINDA NÃO EXISTE A FELICIDADE
PERFEITA, MAS A AURORA
DA FELICIDADE.
USAM CORPOS DE CARNE E ESTÃO
SUJEITOS AS VICISSITUDES.
ESTÃO SUJEITOS ÀS LEIS QUE
REGEM A MATÉRIA.
EXPERIMENTAM AS SENSAÇÕES E DESEJOS,
PORÉM ESTÃO ISENTOS DAS PAIXÕES
DESORDENADAS.
TODOS RECONHECEM DEUS E TENTAM
CUMPRIR AS SUAS LEIS.
TÊM QUE SUPORTAR PROVAS, MAS
ESTÃO LIVRES DAS EXPIAÇÕES.
AINDA SÃO FALÍVEIS E PODEM RECAIR
NOS MUNDOS DE EXPIAÇÕES.
O PROGRESSO É LEI
DA NATUREZA!
PROGRIDEM COM O HOMEM
OS ANIMAIS E OS VEGETAIS.
SANTO AGOSTINHO - PARIS, 1862
PROGRIDEM OS SERES
ANIMADOS E INANIMADOS.
PROGRIDEM OS PLANETAS:
A TERRA DE MUNDO
EXPIATÓRIO PASSARÁ
MUNDO DE REGENERAÇÃO.
NO MUNDO DE
REGENERAÇÃO OS HOMENS
SERÃO DITOSOS, PORQUE
NELE IMPERARÁ A LEI DE
DEUS.
Mundos regeneradores
Ando olhando para o céu...
“Há muitas moradas na casa do
meu Pai”
Á noite, quando olhamos para o céu, nós
vemos milhões de estrelas. Cada uma dessas
estrelas é um mundo. Segundo nos revelam os
Espíritos e o bom senso determina a Terra não
é o único planeta habitado. E também segundo
os ensinos de Jesus existem inúmeros mundos,
ou moradas para os espíritos no Universo.
Esses mundos semeados pelo espaço sem fim
constituem as diferentes moradas que nós
habitaremos a medida que formos progredindo.
E assim como os espíritos progridem também os
planetas passam por transformações evolutivas
junto de
seus habitantes, ou seja, a evolução dos mundos
habitados ocorre no mesmo ritmo da dos seres
que
habitam em cada um deles. O nosso mundo já foi
um
mundo primitivo e por milhares de anos o planeta
sofreu
transformações, hoje pelo progresso intelectual
Não se turbe o vosso coração. - Credes
em Deus, crede também em mim. Há muitas
moradas na casa de meu Pai; se assim não
fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou
para vos preparar o lugar. - Depois que me
tenha ido
e que vos houver preparado o lugar, voltarei
e vos retirarei para mim, a fim de que onde
eu estiver, também vós aí estejais.
( S.João, cap. XIV, vv. 1 a 3.)
Segundo Emmanuel, no livro “Religião dos
Espíritos”, “... temos, assim, no Espaço
Incomensurável, mundos-berços e mundos-
experiências, mundos universidades e
mundos-templos, mundos oficinas e mundos
reformatórios, mundos-hospitais e mundos-
prisões...”
 Joanna de Ângelis, no livro “No Limiar do
Infinito”: “... Mundos e mundos gravitando no
infinito, desde os que se encontram em estado
de gases incandescentes aos mais sublimes,
esperando por nós, como disse Jesus..
Mundos regeneradores
Mundos regeneradores
Mundos regeneradores
Mundos regeneradores
As condições atuais do planeta
Terra passa por uma etapa de transição entre mundo
de provas e expiações e Regeneração
Mundos regeneradores
Como se dará a transformação da Terra para um
mundo feliz? Como isso vai acontecer? Como
podemos cooperar na transformação do planeta?
A transformação moral do planeta se dará pela
NOSSA TRANSFORMAÇÃO INTERIOR e
EXTERIOR, ou seja, pela mudança de hábitos e
atitudes nossa para com o semelhante e
também para com o planeta.
Nenhuma conquista exterior será conseguida se
não mudarmos intimamente; pois, é lá no íntimo
onde estão instalados nossos hábitos ruins.
Esses hábitos estão em nossos pensamentos,
sentimentos e ações.
Mundos regeneradores
Mundos regeneradores
Cooperamos na transformação do planeta:
1. Pela nossa transformação moral – sendo benevolente, fazendo
todo o bem possível; praticando a caridade moral e material;
sendo fraternos e humildes, desculpando as ofensas, sendo
pacífico; não tendo preconceito, não fazendo distinção de raças
e nem de crenças nem de nacionalidades porque todos somos
irmãos.
2. Pelo respeito à obra de Deus – · Respeitando a natureza,
preservando-a; reciclando o lixo, não jogando lixo no chão, nas
ruas; não cortar árvores desnecessariamente; cuidar das plantas;
evitar o desperdício de água e luz.
Novas responsabilidades
Somos habitantes da Terra num momento muito
especial, o que é uma dádiva divina.
Esta é grande oportunidade que temos de iniciarmos a
reparação dos nossos erros pretéritos.
Precisamos com toda nossa força, com toda nossa
vontade, com todo nosso empenho, aproveitar desta
oportunidade de aqui estarmos habitando este planeta
que logo-logo pode nos dar a condição de termos um
ambiente onde a tendência ao bem será a tônica.
Como alcançarmos esta graça?
A única solução é iniciarmos já nossa regeneração
espiritual, a nossa transformação íntima.
O desafio de mudar!
REFLEXÃO . . . Preciso mudar !!!
ANÁLISE . . .Do jeito que está, não dá !!!
DECISÃO . . . Vou fazer de forma
diferente !!!
AÇÃO . . . Acho que estou mudando !!!
O que é preciso?
Para que a mudança ocorra em nosso coração, basta
que sigamos um importante ensinamento de Jesus:
“Amando a Deus e ao próximo como a si mesmo,
fazendo aos outros os que gostariam que fizesse a si”.
Mundos regeneradores
Mundos regeneradores
1. COMENTAR A IDEIA DE COMPREENSÃO MAIS DIFÍCIL.
2. EXPOR A IDEIA QUE LHE CAUSOU MAIOR IMPACTO.
3. PROPOR APLICAÇÕES PRÁTICAS DO TEMA ESTUDADO.
PRECE FINAL
“Senhor Jesus!
Dá-nos o poder de operar a
própria conversão,
Para que o teu Reino de Amor
seja irradiado
Do centro de nós mesmos!...
Contigo em nós,
Converteremos
A treva em claridade,
A dor em alegria,
O ódio em amor,
A descrença em fé viva,
A dúvida em certeza,
A maldade em bondade,
A ignorância em compreensão e
sabedoria,
A dureza em ternura,
A fraqueza em força,
O egoísmo em cântico fraterno.
O orgulho em humildade,
O torvo mal em infinito bem!
Sabemos Senhor,
Que de nós mesmos
Somente possuímos a inferioridade
De que nos devemos desvencilhar...
Mas, unidos a Ti,
Somos galhos frutíferos
Na árvore dos séculos
Que as tempestades da experiência
jamais deceparão!...
Assim, pois, Mestre Amoroso,
Digna-te amparar-nos
A fim de que nos elevemos
Ao encontro de tuas mãos sábias e
compassivas,
Que nos erguendo da inutilidade
Para o serviço da Cooperação Divina,
Agora e para sempre, Assim seja!..
André Luiz

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
CeiClarencio
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritos
Izabel Cristina Fonseca
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
Felipe Guedes
 
JustiçA da Reencarnação
JustiçA  da  ReencarnaçãoJustiçA  da  Reencarnação
JustiçA da Reencarnação
Jose Maria Magalhaes
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Sergio Menezes
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
Daniela Azevedo
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
Marcos Antônio Alves
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
Marta Gomes
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
Bem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitosBem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitos
Humberto E. Hasegawa
 
Observai os Pássaros
Observai os PássarosObservai os Pássaros
Observai os Pássaros
igmateus
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
contatodoutrina2013
 
Missão do homem inteligente na terra
Missão do homem inteligente na terraMissão do homem inteligente na terra
Missão do homem inteligente na terra
Graça Maciel
 
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismoCei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
Victor Passos
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
Denise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritos
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Palestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provasPalestra espirita escolha das provas
Palestra espirita escolha das provas
 
JustiçA da Reencarnação
JustiçA  da  ReencarnaçãoJustiçA  da  Reencarnação
JustiçA da Reencarnação
 
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do PaiHá Muitas Moradas Na Casa Do Pai
Há Muitas Moradas Na Casa Do Pai
 
Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011Perdas de entes queridos 02112011
Perdas de entes queridos 02112011
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
2.1.4 perispirito
2.1.4   perispirito2.1.4   perispirito
2.1.4 perispirito
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
Bem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitosBem aventurados os aflitos
Bem aventurados os aflitos
 
Observai os Pássaros
Observai os PássarosObservai os Pássaros
Observai os Pássaros
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
 
Missão do homem inteligente na terra
Missão do homem inteligente na terraMissão do homem inteligente na terra
Missão do homem inteligente na terra
 
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismoCei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
Cei 100303-i-cap.7-as penas futuras segundo o espiritismo
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
 

Semelhante a Mundos regeneradores

HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptxHÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
Graça Crisanto
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Tiburcio Santos
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
Fatoze
 
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Marcelo Bomfim de Aguiar
 
Há muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do paiHá muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do pai
Gianete Rocha
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30
Candice Gunther
 
Amor filial
Amor filialAmor filial
Amor filial
Antonino Silva
 
morada-casa-do-pai.ppt
morada-casa-do-pai.pptmorada-casa-do-pai.ppt
morada-casa-do-pai.ppt
Cláudio D'Ávila
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Guto Ovsky
 
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exerciciosPluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Oribes Teixeira
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
paulasa pin
 
Evangelho animais 89
Evangelho animais 89Evangelho animais 89
Evangelho animais 89
Fatoze
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
fmc83
 
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céuAndre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
havatar
 
Falando do mundo espiritual
Falando do mundo espiritualFalando do mundo espiritual
Falando do mundo espiritual
andrademarko
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Candice Gunther
 
Moradas Espirituais
Moradas EspirituaisMoradas Espirituais
Moradas Espirituais
luanaserraohenrique
 
Vencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matériaVencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matéria
Helio Cruz
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Patricia Farias
 

Semelhante a Mundos regeneradores (20)

HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptxHÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI.pptx
 
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3Palestra ese 03   muitas moradas  20160223 v3
Palestra ese 03 muitas moradas 20160223 v3
 
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundosEEI - Aula 4   as diversas raças e os diversos mundos
EEI - Aula 4 as diversas raças e os diversos mundos
 
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worldsPluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
Pluralidade dos mundos habitados / Plurality of inhabited worlds
 
Há muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do paiHá muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do pai
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30
 
Amor filial
Amor filialAmor filial
Amor filial
 
morada-casa-do-pai.ppt
morada-casa-do-pai.pptmorada-casa-do-pai.ppt
morada-casa-do-pai.ppt
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
 
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]gutoFund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
Fund1Mod07Rot3e5-[2012]guto
 
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exerciciosPluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
Pluralidade mundos habitados,aula completa exercicios
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
 
Evangelho animais 89
Evangelho animais 89Evangelho animais 89
Evangelho animais 89
 
Transição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capelaTransição planetária exilados de capela
Transição planetária exilados de capela
 
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céuAndre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
Andre luiz -_chico_xavier_-_entre_a_terra_e_o_céu
 
Falando do mundo espiritual
Falando do mundo espiritualFalando do mundo espiritual
Falando do mundo espiritual
 
Roteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vidaRoteiro 01 -O homem ante a vida
Roteiro 01 -O homem ante a vida
 
Moradas Espirituais
Moradas EspirituaisMoradas Espirituais
Moradas Espirituais
 
Vencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matériaVencendo as ilusões da matéria
Vencendo as ilusões da matéria
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 

Mais de Andreia Quesada

II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10
Andreia Quesada
 
II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11
Andreia Quesada
 
II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7
Andreia Quesada
 
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espíritaII Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
Andreia Quesada
 
I corintios cap 16
I corintios cap 16I corintios cap 16
I corintios cap 16
Andreia Quesada
 
I corintios cap 15
I corintios cap 15I corintios cap 15
I corintios cap 15
Andreia Quesada
 
I corintios cap 13
I corintios cap 13I corintios cap 13
I corintios cap 13
Andreia Quesada
 
2 corintios cap 4 e 5
2 corintios cap 4 e 52 corintios cap 4 e 5
2 corintios cap 4 e 5
Andreia Quesada
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
Andreia Quesada
 
Meu jardim
Meu jardimMeu jardim
Meu jardim
Andreia Quesada
 
Breve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o malBreve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o mal
Andreia Quesada
 
I Corintios cap 10
I Corintios cap 10I Corintios cap 10
I Corintios cap 10
Andreia Quesada
 
I Corintios cap 9
I Corintios cap 9I Corintios cap 9
I Corintios cap 9
Andreia Quesada
 
I Corintios cap 8
I Corintios cap 8I Corintios cap 8
I Corintios cap 8
Andreia Quesada
 
I Corintios Cap II
I Corintios Cap III Corintios Cap II
I Corintios Cap II
Andreia Quesada
 
Aula 05 09
Aula 05 09Aula 05 09
Aula 05 09
Andreia Quesada
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
Andreia Quesada
 
A indulgencia
A indulgenciaA indulgencia
A indulgencia
Andreia Quesada
 
Dur penas futuras
Dur penas futurasDur penas futuras
Dur penas futuras
Andreia Quesada
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
Andreia Quesada
 

Mais de Andreia Quesada (20)

II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10
 
II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11
 
II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7
 
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espíritaII Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
II Corintios cap 1,2,3. A luz da doutrina espírita
 
I corintios cap 16
I corintios cap 16I corintios cap 16
I corintios cap 16
 
I corintios cap 15
I corintios cap 15I corintios cap 15
I corintios cap 15
 
I corintios cap 13
I corintios cap 13I corintios cap 13
I corintios cap 13
 
2 corintios cap 4 e 5
2 corintios cap 4 e 52 corintios cap 4 e 5
2 corintios cap 4 e 5
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
 
Meu jardim
Meu jardimMeu jardim
Meu jardim
 
Breve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o malBreve ensaio sobre o mal
Breve ensaio sobre o mal
 
I Corintios cap 10
I Corintios cap 10I Corintios cap 10
I Corintios cap 10
 
I Corintios cap 9
I Corintios cap 9I Corintios cap 9
I Corintios cap 9
 
I Corintios cap 8
I Corintios cap 8I Corintios cap 8
I Corintios cap 8
 
I Corintios Cap II
I Corintios Cap III Corintios Cap II
I Corintios Cap II
 
Aula 05 09
Aula 05 09Aula 05 09
Aula 05 09
 
Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer Bem e mal sofrer
Bem e mal sofrer
 
A indulgencia
A indulgenciaA indulgencia
A indulgencia
 
Dur penas futuras
Dur penas futurasDur penas futuras
Dur penas futuras
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
 

Último

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 

Último (14)

Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 

Mundos regeneradores

  • 1. O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO CAP. III HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI  MUNDOS REGENERADORES
  • 2. SÃO MUNDOS DE TRANSIÇÃO ENTRE OS MUNDOS DE EXPIAÇÕES E OS FELIZES. AINDA NÃO EXISTE A FELICIDADE PERFEITA, MAS A AURORA DA FELICIDADE.
  • 3. USAM CORPOS DE CARNE E ESTÃO SUJEITOS AS VICISSITUDES. ESTÃO SUJEITOS ÀS LEIS QUE REGEM A MATÉRIA. EXPERIMENTAM AS SENSAÇÕES E DESEJOS, PORÉM ESTÃO ISENTOS DAS PAIXÕES DESORDENADAS. TODOS RECONHECEM DEUS E TENTAM CUMPRIR AS SUAS LEIS. TÊM QUE SUPORTAR PROVAS, MAS ESTÃO LIVRES DAS EXPIAÇÕES. AINDA SÃO FALÍVEIS E PODEM RECAIR NOS MUNDOS DE EXPIAÇÕES.
  • 4. O PROGRESSO É LEI DA NATUREZA! PROGRIDEM COM O HOMEM OS ANIMAIS E OS VEGETAIS. SANTO AGOSTINHO - PARIS, 1862 PROGRIDEM OS SERES ANIMADOS E INANIMADOS. PROGRIDEM OS PLANETAS: A TERRA DE MUNDO EXPIATÓRIO PASSARÁ MUNDO DE REGENERAÇÃO. NO MUNDO DE REGENERAÇÃO OS HOMENS SERÃO DITOSOS, PORQUE NELE IMPERARÁ A LEI DE DEUS.
  • 6. Ando olhando para o céu...
  • 7. “Há muitas moradas na casa do meu Pai” Á noite, quando olhamos para o céu, nós vemos milhões de estrelas. Cada uma dessas estrelas é um mundo. Segundo nos revelam os Espíritos e o bom senso determina a Terra não é o único planeta habitado. E também segundo os ensinos de Jesus existem inúmeros mundos, ou moradas para os espíritos no Universo. Esses mundos semeados pelo espaço sem fim constituem as diferentes moradas que nós habitaremos a medida que formos progredindo.
  • 8. E assim como os espíritos progridem também os planetas passam por transformações evolutivas junto de seus habitantes, ou seja, a evolução dos mundos habitados ocorre no mesmo ritmo da dos seres que habitam em cada um deles. O nosso mundo já foi um mundo primitivo e por milhares de anos o planeta sofreu transformações, hoje pelo progresso intelectual
  • 9. Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. ( S.João, cap. XIV, vv. 1 a 3.)
  • 10. Segundo Emmanuel, no livro “Religião dos Espíritos”, “... temos, assim, no Espaço Incomensurável, mundos-berços e mundos- experiências, mundos universidades e mundos-templos, mundos oficinas e mundos reformatórios, mundos-hospitais e mundos- prisões...”  Joanna de Ângelis, no livro “No Limiar do Infinito”: “... Mundos e mundos gravitando no infinito, desde os que se encontram em estado de gases incandescentes aos mais sublimes, esperando por nós, como disse Jesus..
  • 15. As condições atuais do planeta Terra passa por uma etapa de transição entre mundo de provas e expiações e Regeneração
  • 17. Como se dará a transformação da Terra para um mundo feliz? Como isso vai acontecer? Como podemos cooperar na transformação do planeta? A transformação moral do planeta se dará pela NOSSA TRANSFORMAÇÃO INTERIOR e EXTERIOR, ou seja, pela mudança de hábitos e atitudes nossa para com o semelhante e também para com o planeta. Nenhuma conquista exterior será conseguida se não mudarmos intimamente; pois, é lá no íntimo onde estão instalados nossos hábitos ruins. Esses hábitos estão em nossos pensamentos, sentimentos e ações.
  • 20. Cooperamos na transformação do planeta: 1. Pela nossa transformação moral – sendo benevolente, fazendo todo o bem possível; praticando a caridade moral e material; sendo fraternos e humildes, desculpando as ofensas, sendo pacífico; não tendo preconceito, não fazendo distinção de raças e nem de crenças nem de nacionalidades porque todos somos irmãos. 2. Pelo respeito à obra de Deus – · Respeitando a natureza, preservando-a; reciclando o lixo, não jogando lixo no chão, nas ruas; não cortar árvores desnecessariamente; cuidar das plantas; evitar o desperdício de água e luz.
  • 21. Novas responsabilidades Somos habitantes da Terra num momento muito especial, o que é uma dádiva divina. Esta é grande oportunidade que temos de iniciarmos a reparação dos nossos erros pretéritos. Precisamos com toda nossa força, com toda nossa vontade, com todo nosso empenho, aproveitar desta oportunidade de aqui estarmos habitando este planeta que logo-logo pode nos dar a condição de termos um ambiente onde a tendência ao bem será a tônica. Como alcançarmos esta graça? A única solução é iniciarmos já nossa regeneração espiritual, a nossa transformação íntima.
  • 22. O desafio de mudar! REFLEXÃO . . . Preciso mudar !!! ANÁLISE . . .Do jeito que está, não dá !!! DECISÃO . . . Vou fazer de forma diferente !!! AÇÃO . . . Acho que estou mudando !!!
  • 23. O que é preciso? Para que a mudança ocorra em nosso coração, basta que sigamos um importante ensinamento de Jesus: “Amando a Deus e ao próximo como a si mesmo, fazendo aos outros os que gostariam que fizesse a si”.
  • 26. 1. COMENTAR A IDEIA DE COMPREENSÃO MAIS DIFÍCIL. 2. EXPOR A IDEIA QUE LHE CAUSOU MAIOR IMPACTO. 3. PROPOR APLICAÇÕES PRÁTICAS DO TEMA ESTUDADO.
  • 27. PRECE FINAL “Senhor Jesus! Dá-nos o poder de operar a própria conversão, Para que o teu Reino de Amor seja irradiado Do centro de nós mesmos!... Contigo em nós, Converteremos A treva em claridade, A dor em alegria, O ódio em amor, A descrença em fé viva, A dúvida em certeza, A maldade em bondade, A ignorância em compreensão e sabedoria, A dureza em ternura, A fraqueza em força, O egoísmo em cântico fraterno. O orgulho em humildade, O torvo mal em infinito bem! Sabemos Senhor, Que de nós mesmos Somente possuímos a inferioridade De que nos devemos desvencilhar... Mas, unidos a Ti, Somos galhos frutíferos Na árvore dos séculos Que as tempestades da experiência jamais deceparão!... Assim, pois, Mestre Amoroso, Digna-te amparar-nos A fim de que nos elevemos Ao encontro de tuas mãos sábias e compassivas, Que nos erguendo da inutilidade Para o serviço da Cooperação Divina, Agora e para sempre, Assim seja!.. André Luiz