SlideShare uma empresa Scribd logo
O TEMPO GEOLÓGICO
Wendell Fabricio (geólogo)
wendellfabricio@gmail.com
geologiaparatecnicos.blogspot.com
Geologia para cursos técnicos
Módulo: Introdução à geologia
Objetivos
1) Compreender a magnitude do Tempo geológico;
2) Estudar como a Coluna do Tempo geológico foi elaborada;
3) Reconhecer o significado das principais divisões da Coluna do Tempo
geológico.
4) Avaliar a importância de se estudar o Tempo geológico para a
Geologia
5) Diferenciar Idade Absoluta e Idade Relativa;
6) Compreender os métodos de datação absoluta e relativa;
2
Introdução
Escala de tempo geológico representa a linha do tempo desde
o presente até a formação da Terra, dividida em éons, eras,
períodos, épocas e idades, que se baseiam nos grandes
eventos geológicos da história do planeta. Embora devesse
servir de marco cronológico absoluto à Geologia, não há
concordância entre cientistas quanto aos nomes e limites de
suas divisões. A versão aqui apresentada baseia-se na edição
de 2004 do Quadro Estratigráfico Internacional da Comissão
Internacional sobre Estratigrafia da União Internacional de
Ciências Geológicas.
3
A escala simplificada do tempo geológicoÉONS ERAS PERÍODOS
Fanerozóico
Cenozóico
Quaternário
Neogeno
Paleogeno
Mesozóico
Cretáceo
Jurássico
Triássico
Paleozóico
Permiano
Carbonífero
Devoniano
Siluriano
Ordoviciano
Cambriano
Proterozóico
Neoproterozóico
Ediacarano
Criogeniano
Toniano
Mesoproterozóico
Steniano
Ectasiano
Calymmiano
Paleoproterozóico
Statheriano
Orosiriano
Rhyaciano
Sideriano
Arqueano
Neoarqueano
Mesoarqueano
Paleoarqueano
Eoarqueano
Hadeano
4
Éons e Eras
• A palavra éon significa um intervalo de tempo muito grande,
indeterminado. A história da terra está dividida em quatro éons:
1. Hadeano;
2. Arqueano;
3. Proterozóico e;
4. Fanerozóico.
• O éon Hadeano é a fase da história da terra iniciada há 4,54 bilhões de
anos, quando começou a formação dos planetas do nosso sistema solar.
Terminou há 3,85 bilhões de anos, quando aparecem as primeiras rochas.
• Com exceção do Hadeano, todos os éons são divididos em eras.
Uma era geológica é caracterizada pelo modo como os continentes e os
oceanos se distribuíam e como os seres vivos nela se encontravam.
5
Períodos, épocas e idades
• O período, uma divisão da era, é a unidade fundamental na
escala do tempo geológico. Somente as eras do éon Arqueano
não são divididas em períodos. Os períodos das eras do éon
Fanerozóico subdividem-se em épocas;
• A época é um intervalo menor dentro de um período. Somente
os períodos das eras do éon Proterozóico não são divididos em
épocas;
• A idade, por fim, é a menor divisão do tempo geológico. Ela tem
duração máxima de 6 milhões de anos, podendo ter menos de 1
milhão. Somente as épocas mais recentes são divididas em
idades;
6
Éon Arqueano
• O éon Arqueano começou há 3,85 bilhões de anos, com a formação das primeiras
rochas, e terminou há 2,5 bilhões de anos. O interior da Terra, era, no início desta fase de
sua história, muito quente, com um fluxo de calor era três vezes maior que hoje. Na
superfície, porém, as temperaturas não eram muito diferentes das atuais, porque,
acreditam os astrônomos, o Sol era 1/3 menos quente que hoje. Das rochas formadas
nesse éon, poucas existem hoje, devido às grandes transformações que a crosta terrestre
sofreu desde então. São rochas principalmente ígneas intrusivas e metamórficas. A
atividade vulcânica era consideravelmente maior que hoje. Não houve grandes
continentes até a fase final desse éon, apenas pequenas porções de terra que não
conseguiam se unir em massas maiores dada a intensa atividade geológica do planeta. A
atmosfera era rica em dióxido de carbono (CO2) e praticamente sem oxigênio.
• A vida no Arqueano já existia, mas era representada provavelmente pelos procariontes,
organismos unicelulares primitivos.
• O éon Arqueano está dividido nas éras: Eoarqueano, Paleoarqueano, Mesoarqueano e
Neoarqueano
7
Éon Arqueano
• Eoarqueano (3,85-3,6 bilhões de anos): fase em que a Terra era ainda muito
bombardeada por meteoritos.
• Paleoarqeano (3,6 a 3,2 bilhões de anos), quando surgiram os primeiros continentes.
Mais para o final desta era, pode ter se formado um supercontinente, chamado Vaalbara.
Alguns cientistas acham que ainda não havia placas tectônicas se movendo, mas outros
acreditam que elas existiam e que sua movimentação era mais intensa que hoje.
Bactérias de 3,46 bilhões de anos bem preservadas foram encontradas na Austrália.
• Mesoarqueano (3,2 a 2,8 bilhões de anos). No final desta era, o supercontinente
Vaalbara começou a se partir. Os estromatólitos proliferavam na Terra.
• Neoarqueano (2,8 a 2,5 bilhões de anos). Era em que a tectônica de placas pode ter sido
bastante similar à de hoje. Há bacias sedimentares bem preservadas e evidência de
fraturas intracontinentais, colisões entre continentes e eventos orogênicos de âmbito
global bem disseminados. Pode ter surgido e sido destruído um supercontinente, se não
vários. A água era predominantemente líquida e havia bacias oceânicas profundas que
dariam origem a formações ferríferas bandadas, depósitos de chert, sedimentos
químicos e basaltos na forma de pillow lavas (lavas em forma de almofadas).
8
Fotos de estromatólitos: à esquerda
temos dois exemplos de estromatólitos
mesoarqueanos fossilizados e à direita
um exemplo de estromatólitos atuais na
Austrália. Estromatólitos estão na Terra a
cerca de 3 bilhões de anos.
9
Éon Proterozóico
• O éon Proterozóico começou há 2,5 bilhões de anos e estendeu-se até 542
milhões de anos atrás. São dessa época rochas como as que formam
grande parte de onde está hoje o Gran Canyon (EUA). Foi uma fase de
transição, em que o oxigênio se acumulou na litosfera, formando óxidos,
principalmente de silício e ferro. As camadas de óxido de ferro formaram-
se sobretudo em torno de 2,5 a 2 bilhões de anos.
• Surgem os eucariontes e, um bilhão de anos atrás, muitos outros tipos de
algas começaram a aparecer, incluindo algas verdes e vermelhas.
• Cerca de 900 milhões de anos atrás os continentes estavam reunidos numa
única massa, chamada Rodínia, que acabou se fragmentando no final desse
éon.
• O éon Proterozóico está dividido nas eras Paleoproterozóico,
Mesoproterozóico e Neoproterozóico.
10
Éon Proterozóico
• Paleoproterozóico (de 2,5 a 1,6 bilhões de anos), quando surgiram os primeiros seres
eucariontes.
• Mesoproterozóico (de 1,6 a 1,0 bilhão de anos). Era em que se formou o
supercontinente Rodínia e surgiu a reprodução animal sexuada.
• Neoproterozóico (1,0 bilhão de anos a 542 milhões de anos). No final dessa era, termina
o éon Proterozóico e a longa fase da história da Terra que se chamava até recentemenhte
de Pré-Cambriano. Este nome compreende o conjunto dos três eóns mais antigos da
história do nosso planeta, intervalo que abrange nada menos de 7/8 da história da Terra.
Dos períodos desse éon, merece destaque o mais recente, o Ediacarano, pela
importância dos fósseis encontrados em rochas de Ediacara, no sul da Austrália, a
chamada Biota Ediacarana. Ali, animais multicelulares marinhos, depois descobertos
também em outras regiões, viveram cerca de 700 milhões de anos atrás.
Aparentemente, esses animais sofreram extinção em massa ainda nesta era.
11
Éon Proterozóico
Supercontinente Rodínia, há 650 Ma. 12
Éon Fanerozóico
• O éon atual é o Fanerozóico. Iniciado há 542 milhões de anos,
Fanerozóico significa vida visível, por ser o éon em que houve a
grande explosão de vida no nosso planeta.
• Está dividido em três eras – Paleozóico, Mesozoico e Cenozoico - e e
a maior facilidade de encontrar rochas e fósseis desse intervalo da
história do planeta permite subdividi-las em vários períodos, bem
caracterizados.
13
Éon Fanerozóico
Era Paleozóica vai de 542 a 251 milhões de anos. Corresponde a quase metade do éon Fanerozóico, com pouco
menos de 300 milhões de anos.
• Nela a América do Sul, África, Índia e Austrália estavam unidas, formando o Continente de Gondwana, e
houve avanços e recuos (transgressões e regressões) do mar.
• Foi a era em que se formaram as jazidas de carvão, tão importantes para a humanidade. No primeiro dos
seus períodos, o Cambriano, os animais tiveram grande diversificação evolutiva, hoje chamada de “explosão
cambriana”. No Permiano, porém, último período dessa era, ocorreu, ao contrário, a maior extinção em
massa de formas de vida animais e vegetais verificada na Terra, com o fim, por exemplo, dos dinossauros.
• No Paleozóico, estavam presentes todos os grandes grupos de invertebrados. No início desta era, os
animais eram principalmente marinhos (graptólitos, trilobites, moluscos, briozoários, braquiópodes,
equinodermos, corais, etc.).
• A era Paleozóica durou 291 milhões de anos e está dividida em seis períodos geológicos: Cambriano,
Ordoviciano, Siluriano, Devoniano, Carbonífero e Permiano, do mais antigo para o mais recente.
• No Ordoviciano, surgiram os peixes de água doce. No Siluriano, apareceram as plantas terrestres mais
antigas que se conhece. No Devoniano, apareceram os insetos mais antigos e os anfíbios. No Carbonífero e
no Permiano, houve grandes florestas, que deram origem às jazidas de carvão. Os répteis também surgiram
no Carbonífero. Aves e mamíferos ainda não existiam nessa era.
• Vários grupos de animais, como os trilobitas, e de plantas só viveram na Era Paleozóica.
14
Éon Fanerozóico
A Terra no Carbonífero Superior, há 356 Ma. 15
Éon Fanerozóico
O Mesozóico é a Era geológica do éon Fanerozóico que está compreendida entre 251 milhões e 65,5
milhões de anos atrás e que compreende os períodos Triássico, Jurássico e Cretáceo
• Quando o Mesozóico começou, havia um único continente, a Pangéia. Ele viria depois a se
fragmentar em dois, a Laurásia, ao Norte e o Gondwana, ao Sul. A ruptura da Pangéia foi
acompanhada de extenso vulcanismo, e os basaltos que assim se formaram cobrem hoje uma
extensão de 1.200.000 km2 no sul do Brasil e países vizinhos.
• O clima era inicialmente árido, originando-se vasto deserto arenoso. A consolidação dessas
areias, na forma de arenitos, rochas muito porosas e permeáveis, formou o que hoje chamamos
de Aquífero Guarani, um vasto depósito de água subterrânea do sul do Brasil
• É uma era conhecida sobretudo pelo surgimento, domínio e brusca extinção dos dinossauros,
pterossauros e plesiossauros. No Mesozóico, eles conquistaram a Terra e desapareceram de
modo repentino, provávelmente devido à queda de um enorme meteorito. Esse choque causou o
que se acredita ser a segunda maior extinção em massa da terra, menor apenas que a do
Permiano.
• Os mamíferos desenvolveram-se nessa era, mas tinham. em geral, o tamanho dos atuais ratos. Os
amonites também foram importantes nessa fase da história da Terra. Surgiram as primeiras aves e
as primeiras plantas com flores (Angiospermas).
16
Éon Fanerozóico
O Supercontinente Pangeia no início de seu desmembramento (há 195 Ma no
Jurássico) e já após sua completa separação (há 94 Ma no Cretáceo).
17
Éon Fanerozóico
O Cenozóico é a era geológica que iniciou há 65,5 milhões de anos e que se
estende até os dias atuais. Antigamente, era dividida nos períodos Terciário e
Quaternário. Posteriormente, eles passaram a se chamar Paleogeno (o
Terciário) e Neogeno (o Quaternário). Em maio de 2009, uma decisão da
Comissão Internacional de Estratigrafia, ratificada, em junho, pela União de
Ciências Geológicas, reabilitou o Quaternário, sem, todavia, extinguir o
Paleogeno e o Neogeno.
Desse modo, o Cenozoico está agora dividido em três períodos:
- Paleogeno (de 65,5 milhões de anos a 23,03 milhões de anos atrás),
compreendendo as épocas Paleoceno, Eoceno e Oligoceno.
- Neogeno (de 23,03 milhões de anos a 2,6 milhões de anos atrás),
com as épocas Mioceno e Plioceno.
- Quaternário (de 2,6 milhões de anos atrás até ao presente), com as
épocas Pleistoceno e Holoceno.
18
Éon Fanerozóico
A Terra no Paleógeno (Período Mioceno, há 50 Ma.) 19
Comparativo de como seria distribuído o tempo geológico se a Terra tive sido criada a um dia atrás.
20
21
22
Referências bibliográficas
• Press, Siever, Grotzinger e Jordan; Para Entender a Terra - Bookman.
Porto Alegre, 2006
• http://www.unb.br/ig/glossario
• http://www.cprm.gov.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid
=1094&sid=129
• Lenz, V. & Amaral, S. E; Geologia Geral - Cia Editora Nacional, 1978
23

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O tempo geológico
O tempo geológicoO tempo geológico
O tempo geológico
Wendell Fabrício
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
César Milani
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
profatatiana
 
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
Ciencias   as camadas da terra e seus elementosCiencias   as camadas da terra e seus elementos
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
Gustavo Soares
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
Nahya Paola Souza
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Biomas
BiomasBiomas
Intemperismo
IntemperismoIntemperismo
Intemperismo
ceama
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
crisbassanimedeiros
 
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º anoHidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Josecler Rocha
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
Professor
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.ppt
Jones Godinho
 
Dinamica populacional
Dinamica populacionalDinamica populacional
Dinamica populacional
Fabricio Carvalho
 
Ciclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicosCiclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicos
Alpha Colégio e Vestibulares
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
Professor
 
Atmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - GeografiaAtmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - Geografia
Positivo e Sesi
 
Cap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicasCap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicas
profacacio
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
Prof.Paulo/geografia
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 

Mais procurados (20)

O tempo geológico
O tempo geológicoO tempo geológico
O tempo geológico
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
 
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
Ciencias   as camadas da terra e seus elementosCiencias   as camadas da terra e seus elementos
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Intemperismo
IntemperismoIntemperismo
Intemperismo
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
 
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º anoHidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.ppt
 
Dinamica populacional
Dinamica populacionalDinamica populacional
Dinamica populacional
 
Ciclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicosCiclos biogeoquímicos
Ciclos biogeoquímicos
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
 
Atmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - GeografiaAtmosfera terrestre - Geografia
Atmosfera terrestre - Geografia
 
Cap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicasCap.4 - As eras geológicas
Cap.4 - As eras geológicas
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 

Destaque

Historia de la tierra. origen de la vida
Historia de la tierra. origen de la vidaHistoria de la tierra. origen de la vida
Historia de la tierra. origen de la vida
IES Las Musas
 
Historia del Precámbrico
Historia del PrecámbricoHistoria del Precámbrico
Historia del Precámbrico
Elvira Domínguez Grimbergen
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
Eduardo Roman
 
Paleozoico
PaleozoicoPaleozoico
Paleozoico
dcg5
 
El Paleozoico
El PaleozoicoEl Paleozoico
El Paleozoico
inesmm
 
Historia De La Tierra Y De La Vida
Historia De La Tierra Y De La VidaHistoria De La Tierra Y De La Vida
Historia De La Tierra Y De La Vida
Oscar Novella Serna
 

Destaque (6)

Historia de la tierra. origen de la vida
Historia de la tierra. origen de la vidaHistoria de la tierra. origen de la vida
Historia de la tierra. origen de la vida
 
Historia del Precámbrico
Historia del PrecámbricoHistoria del Precámbrico
Historia del Precámbrico
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 
Paleozoico
PaleozoicoPaleozoico
Paleozoico
 
El Paleozoico
El PaleozoicoEl Paleozoico
El Paleozoico
 
Historia De La Tierra Y De La Vida
Historia De La Tierra Y De La VidaHistoria De La Tierra Y De La Vida
Historia De La Tierra Y De La Vida
 

Semelhante a O tempo geológico

História da terra
História da terraHistória da terra
História da terra
bebea1499
 
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas erasA Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
João Martins
 
CiêNcias Naturais Trabalho Etgfve
CiêNcias Naturais   Trabalho EtgfveCiêNcias Naturais   Trabalho Etgfve
CiêNcias Naturais Trabalho Etgfve
João Martins
 
grandes etapas da história da terra
grandes etapas da história da terragrandes etapas da história da terra
grandes etapas da história da terra
Adrianna Carvalho
 
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da TerraCN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
7F
 
A formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológicoA formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológico
IsabellyViana
 
Era paleozoica
Era paleozoicaEra paleozoica
Era paleozoica
Beatriz Antunes
 
Grandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terraGrandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terra
Bárbara Pereira
 
00 HistóRia Da Terra
00   HistóRia Da Terra00   HistóRia Da Terra
00 HistóRia Da Terra
Teresa Monteiro
 
7a série da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
7a série   da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)7a série   da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
7a série da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
SESI 422 - Americana
 
O trabalho de Geografia.pptx
O trabalho de Geografia.pptxO trabalho de Geografia.pptx
O trabalho de Geografia.pptx
arthurfonseca16
 
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdfDatação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
CarinaAmorim10
 
sistema solar.pptx
sistema solar.pptxsistema solar.pptx
sistema solar.pptx
mmercezinha
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
CristinaPenha
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
Sasuke Sakura
 
Etapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
Etapas EvoluçãO Hstoria Da TerraEtapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
Etapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
Sérgio Luiz
 
A Geologia e a Ação Humana Final
A Geologia e a Ação Humana FinalA Geologia e a Ação Humana Final
A Geologia e a Ação Humana Final
ProfMario De Mori
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
ProfessoresColeguium
 
Paleozoico (1)
Paleozoico (1)Paleozoico (1)
Paleozoico (1)
becresforte
 
Pré Câmbrico E Paleozóico
Pré Câmbrico E PaleozóicoPré Câmbrico E Paleozóico
Pré Câmbrico E Paleozóico
Catir
 

Semelhante a O tempo geológico (20)

História da terra
História da terraHistória da terra
História da terra
 
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas erasA Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
A Escala de Tempo Geológico e as Formas de Vida em algumas eras
 
CiêNcias Naturais Trabalho Etgfve
CiêNcias Naturais   Trabalho EtgfveCiêNcias Naturais   Trabalho Etgfve
CiêNcias Naturais Trabalho Etgfve
 
grandes etapas da história da terra
grandes etapas da história da terragrandes etapas da história da terra
grandes etapas da história da terra
 
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da TerraCN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
CN: Terra Em Transformação - Etapas Historia da Terra
 
A formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológicoA formação da terra e o tempo geológico
A formação da terra e o tempo geológico
 
Era paleozoica
Era paleozoicaEra paleozoica
Era paleozoica
 
Grandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terraGrandes etapas da história da terra
Grandes etapas da história da terra
 
00 HistóRia Da Terra
00   HistóRia Da Terra00   HistóRia Da Terra
00 HistóRia Da Terra
 
7a série da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
7a série   da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)7a série   da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
7a série da evolução à extinção parte 1 atualizada (até o período permiano)
 
O trabalho de Geografia.pptx
O trabalho de Geografia.pptxO trabalho de Geografia.pptx
O trabalho de Geografia.pptx
 
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdfDatação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
Datação absoluta_Raciocínio geológico_Tempo e Mobilismo geológico V2.pdf
 
sistema solar.pptx
sistema solar.pptxsistema solar.pptx
sistema solar.pptx
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
 
Etapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
Etapas EvoluçãO Hstoria Da TerraEtapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
Etapas EvoluçãO Hstoria Da Terra
 
A Geologia e a Ação Humana Final
A Geologia e a Ação Humana FinalA Geologia e a Ação Humana Final
A Geologia e a Ação Humana Final
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 
Paleozoico (1)
Paleozoico (1)Paleozoico (1)
Paleozoico (1)
 
Pré Câmbrico E Paleozóico
Pré Câmbrico E PaleozóicoPré Câmbrico E Paleozóico
Pré Câmbrico E Paleozóico
 

Mais de Wendell Fabrício

Graziella semin au-turmalinaqf
Graziella semin au-turmalinaqfGraziella semin au-turmalinaqf
Graziella semin au-turmalinaqf
Wendell Fabrício
 
Intemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologiaIntemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologia
Wendell Fabrício
 
Ch19 terremotos
Ch19 terremotosCh19 terremotos
Ch19 terremotos
Wendell Fabrício
 
Introducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografiaIntroducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografia
Wendell Fabrício
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Wendell Fabrício
 
A tectônica de placas
A tectônica de placasA tectônica de placas
A tectônica de placas
Wendell Fabrício
 
Vulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismoVulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismo
Wendell Fabrício
 
A tectônica de placas
A tectônica de placasA tectônica de placas
A tectônica de placas
Wendell Fabrício
 
Introducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografiaIntroducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografia
Wendell Fabrício
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Wendell Fabrício
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Wendell Fabrício
 

Mais de Wendell Fabrício (11)

Graziella semin au-turmalinaqf
Graziella semin au-turmalinaqfGraziella semin au-turmalinaqf
Graziella semin au-turmalinaqf
 
Intemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologiaIntemperismo e sedimentologia
Intemperismo e sedimentologia
 
Ch19 terremotos
Ch19 terremotosCh19 terremotos
Ch19 terremotos
 
Introducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografiaIntroducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografia
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
 
A tectônica de placas
A tectônica de placasA tectônica de placas
A tectônica de placas
 
Vulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismoVulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismo
 
A tectônica de placas
A tectônica de placasA tectônica de placas
A tectônica de placas
 
Introducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografiaIntroducão à mineralogia e a petrografia
Introducão à mineralogia e a petrografia
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
 
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçaoContituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
Contituicao geral do planeta terra e sua história de formaçao
 

Último

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 

Último (20)

Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 

O tempo geológico

  • 1. O TEMPO GEOLÓGICO Wendell Fabricio (geólogo) wendellfabricio@gmail.com geologiaparatecnicos.blogspot.com Geologia para cursos técnicos Módulo: Introdução à geologia
  • 2. Objetivos 1) Compreender a magnitude do Tempo geológico; 2) Estudar como a Coluna do Tempo geológico foi elaborada; 3) Reconhecer o significado das principais divisões da Coluna do Tempo geológico. 4) Avaliar a importância de se estudar o Tempo geológico para a Geologia 5) Diferenciar Idade Absoluta e Idade Relativa; 6) Compreender os métodos de datação absoluta e relativa; 2
  • 3. Introdução Escala de tempo geológico representa a linha do tempo desde o presente até a formação da Terra, dividida em éons, eras, períodos, épocas e idades, que se baseiam nos grandes eventos geológicos da história do planeta. Embora devesse servir de marco cronológico absoluto à Geologia, não há concordância entre cientistas quanto aos nomes e limites de suas divisões. A versão aqui apresentada baseia-se na edição de 2004 do Quadro Estratigráfico Internacional da Comissão Internacional sobre Estratigrafia da União Internacional de Ciências Geológicas. 3
  • 4. A escala simplificada do tempo geológicoÉONS ERAS PERÍODOS Fanerozóico Cenozóico Quaternário Neogeno Paleogeno Mesozóico Cretáceo Jurássico Triássico Paleozóico Permiano Carbonífero Devoniano Siluriano Ordoviciano Cambriano Proterozóico Neoproterozóico Ediacarano Criogeniano Toniano Mesoproterozóico Steniano Ectasiano Calymmiano Paleoproterozóico Statheriano Orosiriano Rhyaciano Sideriano Arqueano Neoarqueano Mesoarqueano Paleoarqueano Eoarqueano Hadeano 4
  • 5. Éons e Eras • A palavra éon significa um intervalo de tempo muito grande, indeterminado. A história da terra está dividida em quatro éons: 1. Hadeano; 2. Arqueano; 3. Proterozóico e; 4. Fanerozóico. • O éon Hadeano é a fase da história da terra iniciada há 4,54 bilhões de anos, quando começou a formação dos planetas do nosso sistema solar. Terminou há 3,85 bilhões de anos, quando aparecem as primeiras rochas. • Com exceção do Hadeano, todos os éons são divididos em eras. Uma era geológica é caracterizada pelo modo como os continentes e os oceanos se distribuíam e como os seres vivos nela se encontravam. 5
  • 6. Períodos, épocas e idades • O período, uma divisão da era, é a unidade fundamental na escala do tempo geológico. Somente as eras do éon Arqueano não são divididas em períodos. Os períodos das eras do éon Fanerozóico subdividem-se em épocas; • A época é um intervalo menor dentro de um período. Somente os períodos das eras do éon Proterozóico não são divididos em épocas; • A idade, por fim, é a menor divisão do tempo geológico. Ela tem duração máxima de 6 milhões de anos, podendo ter menos de 1 milhão. Somente as épocas mais recentes são divididas em idades; 6
  • 7. Éon Arqueano • O éon Arqueano começou há 3,85 bilhões de anos, com a formação das primeiras rochas, e terminou há 2,5 bilhões de anos. O interior da Terra, era, no início desta fase de sua história, muito quente, com um fluxo de calor era três vezes maior que hoje. Na superfície, porém, as temperaturas não eram muito diferentes das atuais, porque, acreditam os astrônomos, o Sol era 1/3 menos quente que hoje. Das rochas formadas nesse éon, poucas existem hoje, devido às grandes transformações que a crosta terrestre sofreu desde então. São rochas principalmente ígneas intrusivas e metamórficas. A atividade vulcânica era consideravelmente maior que hoje. Não houve grandes continentes até a fase final desse éon, apenas pequenas porções de terra que não conseguiam se unir em massas maiores dada a intensa atividade geológica do planeta. A atmosfera era rica em dióxido de carbono (CO2) e praticamente sem oxigênio. • A vida no Arqueano já existia, mas era representada provavelmente pelos procariontes, organismos unicelulares primitivos. • O éon Arqueano está dividido nas éras: Eoarqueano, Paleoarqueano, Mesoarqueano e Neoarqueano 7
  • 8. Éon Arqueano • Eoarqueano (3,85-3,6 bilhões de anos): fase em que a Terra era ainda muito bombardeada por meteoritos. • Paleoarqeano (3,6 a 3,2 bilhões de anos), quando surgiram os primeiros continentes. Mais para o final desta era, pode ter se formado um supercontinente, chamado Vaalbara. Alguns cientistas acham que ainda não havia placas tectônicas se movendo, mas outros acreditam que elas existiam e que sua movimentação era mais intensa que hoje. Bactérias de 3,46 bilhões de anos bem preservadas foram encontradas na Austrália. • Mesoarqueano (3,2 a 2,8 bilhões de anos). No final desta era, o supercontinente Vaalbara começou a se partir. Os estromatólitos proliferavam na Terra. • Neoarqueano (2,8 a 2,5 bilhões de anos). Era em que a tectônica de placas pode ter sido bastante similar à de hoje. Há bacias sedimentares bem preservadas e evidência de fraturas intracontinentais, colisões entre continentes e eventos orogênicos de âmbito global bem disseminados. Pode ter surgido e sido destruído um supercontinente, se não vários. A água era predominantemente líquida e havia bacias oceânicas profundas que dariam origem a formações ferríferas bandadas, depósitos de chert, sedimentos químicos e basaltos na forma de pillow lavas (lavas em forma de almofadas). 8
  • 9. Fotos de estromatólitos: à esquerda temos dois exemplos de estromatólitos mesoarqueanos fossilizados e à direita um exemplo de estromatólitos atuais na Austrália. Estromatólitos estão na Terra a cerca de 3 bilhões de anos. 9
  • 10. Éon Proterozóico • O éon Proterozóico começou há 2,5 bilhões de anos e estendeu-se até 542 milhões de anos atrás. São dessa época rochas como as que formam grande parte de onde está hoje o Gran Canyon (EUA). Foi uma fase de transição, em que o oxigênio se acumulou na litosfera, formando óxidos, principalmente de silício e ferro. As camadas de óxido de ferro formaram- se sobretudo em torno de 2,5 a 2 bilhões de anos. • Surgem os eucariontes e, um bilhão de anos atrás, muitos outros tipos de algas começaram a aparecer, incluindo algas verdes e vermelhas. • Cerca de 900 milhões de anos atrás os continentes estavam reunidos numa única massa, chamada Rodínia, que acabou se fragmentando no final desse éon. • O éon Proterozóico está dividido nas eras Paleoproterozóico, Mesoproterozóico e Neoproterozóico. 10
  • 11. Éon Proterozóico • Paleoproterozóico (de 2,5 a 1,6 bilhões de anos), quando surgiram os primeiros seres eucariontes. • Mesoproterozóico (de 1,6 a 1,0 bilhão de anos). Era em que se formou o supercontinente Rodínia e surgiu a reprodução animal sexuada. • Neoproterozóico (1,0 bilhão de anos a 542 milhões de anos). No final dessa era, termina o éon Proterozóico e a longa fase da história da Terra que se chamava até recentemenhte de Pré-Cambriano. Este nome compreende o conjunto dos três eóns mais antigos da história do nosso planeta, intervalo que abrange nada menos de 7/8 da história da Terra. Dos períodos desse éon, merece destaque o mais recente, o Ediacarano, pela importância dos fósseis encontrados em rochas de Ediacara, no sul da Austrália, a chamada Biota Ediacarana. Ali, animais multicelulares marinhos, depois descobertos também em outras regiões, viveram cerca de 700 milhões de anos atrás. Aparentemente, esses animais sofreram extinção em massa ainda nesta era. 11
  • 13. Éon Fanerozóico • O éon atual é o Fanerozóico. Iniciado há 542 milhões de anos, Fanerozóico significa vida visível, por ser o éon em que houve a grande explosão de vida no nosso planeta. • Está dividido em três eras – Paleozóico, Mesozoico e Cenozoico - e e a maior facilidade de encontrar rochas e fósseis desse intervalo da história do planeta permite subdividi-las em vários períodos, bem caracterizados. 13
  • 14. Éon Fanerozóico Era Paleozóica vai de 542 a 251 milhões de anos. Corresponde a quase metade do éon Fanerozóico, com pouco menos de 300 milhões de anos. • Nela a América do Sul, África, Índia e Austrália estavam unidas, formando o Continente de Gondwana, e houve avanços e recuos (transgressões e regressões) do mar. • Foi a era em que se formaram as jazidas de carvão, tão importantes para a humanidade. No primeiro dos seus períodos, o Cambriano, os animais tiveram grande diversificação evolutiva, hoje chamada de “explosão cambriana”. No Permiano, porém, último período dessa era, ocorreu, ao contrário, a maior extinção em massa de formas de vida animais e vegetais verificada na Terra, com o fim, por exemplo, dos dinossauros. • No Paleozóico, estavam presentes todos os grandes grupos de invertebrados. No início desta era, os animais eram principalmente marinhos (graptólitos, trilobites, moluscos, briozoários, braquiópodes, equinodermos, corais, etc.). • A era Paleozóica durou 291 milhões de anos e está dividida em seis períodos geológicos: Cambriano, Ordoviciano, Siluriano, Devoniano, Carbonífero e Permiano, do mais antigo para o mais recente. • No Ordoviciano, surgiram os peixes de água doce. No Siluriano, apareceram as plantas terrestres mais antigas que se conhece. No Devoniano, apareceram os insetos mais antigos e os anfíbios. No Carbonífero e no Permiano, houve grandes florestas, que deram origem às jazidas de carvão. Os répteis também surgiram no Carbonífero. Aves e mamíferos ainda não existiam nessa era. • Vários grupos de animais, como os trilobitas, e de plantas só viveram na Era Paleozóica. 14
  • 15. Éon Fanerozóico A Terra no Carbonífero Superior, há 356 Ma. 15
  • 16. Éon Fanerozóico O Mesozóico é a Era geológica do éon Fanerozóico que está compreendida entre 251 milhões e 65,5 milhões de anos atrás e que compreende os períodos Triássico, Jurássico e Cretáceo • Quando o Mesozóico começou, havia um único continente, a Pangéia. Ele viria depois a se fragmentar em dois, a Laurásia, ao Norte e o Gondwana, ao Sul. A ruptura da Pangéia foi acompanhada de extenso vulcanismo, e os basaltos que assim se formaram cobrem hoje uma extensão de 1.200.000 km2 no sul do Brasil e países vizinhos. • O clima era inicialmente árido, originando-se vasto deserto arenoso. A consolidação dessas areias, na forma de arenitos, rochas muito porosas e permeáveis, formou o que hoje chamamos de Aquífero Guarani, um vasto depósito de água subterrânea do sul do Brasil • É uma era conhecida sobretudo pelo surgimento, domínio e brusca extinção dos dinossauros, pterossauros e plesiossauros. No Mesozóico, eles conquistaram a Terra e desapareceram de modo repentino, provávelmente devido à queda de um enorme meteorito. Esse choque causou o que se acredita ser a segunda maior extinção em massa da terra, menor apenas que a do Permiano. • Os mamíferos desenvolveram-se nessa era, mas tinham. em geral, o tamanho dos atuais ratos. Os amonites também foram importantes nessa fase da história da Terra. Surgiram as primeiras aves e as primeiras plantas com flores (Angiospermas). 16
  • 17. Éon Fanerozóico O Supercontinente Pangeia no início de seu desmembramento (há 195 Ma no Jurássico) e já após sua completa separação (há 94 Ma no Cretáceo). 17
  • 18. Éon Fanerozóico O Cenozóico é a era geológica que iniciou há 65,5 milhões de anos e que se estende até os dias atuais. Antigamente, era dividida nos períodos Terciário e Quaternário. Posteriormente, eles passaram a se chamar Paleogeno (o Terciário) e Neogeno (o Quaternário). Em maio de 2009, uma decisão da Comissão Internacional de Estratigrafia, ratificada, em junho, pela União de Ciências Geológicas, reabilitou o Quaternário, sem, todavia, extinguir o Paleogeno e o Neogeno. Desse modo, o Cenozoico está agora dividido em três períodos: - Paleogeno (de 65,5 milhões de anos a 23,03 milhões de anos atrás), compreendendo as épocas Paleoceno, Eoceno e Oligoceno. - Neogeno (de 23,03 milhões de anos a 2,6 milhões de anos atrás), com as épocas Mioceno e Plioceno. - Quaternário (de 2,6 milhões de anos atrás até ao presente), com as épocas Pleistoceno e Holoceno. 18
  • 19. Éon Fanerozóico A Terra no Paleógeno (Período Mioceno, há 50 Ma.) 19
  • 20. Comparativo de como seria distribuído o tempo geológico se a Terra tive sido criada a um dia atrás. 20
  • 21. 21
  • 22. 22
  • 23. Referências bibliográficas • Press, Siever, Grotzinger e Jordan; Para Entender a Terra - Bookman. Porto Alegre, 2006 • http://www.unb.br/ig/glossario • http://www.cprm.gov.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid =1094&sid=129 • Lenz, V. & Amaral, S. E; Geologia Geral - Cia Editora Nacional, 1978 23