SlideShare uma empresa Scribd logo
O Equilíbrio Europeu e a Disputa das Áreas Coloniais ,[object Object]
A Concorrência França Inglaterra11º Ano História A  ESVRSA – 2008/2009
Equilíbrio Europeu e a disputa das áreas comerciais Antigo Regime Equilíbrio europeu frágil Conflitos Pretensões territoriais Interesses económicos Pretensões dinásticas Guerras
ConflitoAnglo-holandês
ConflitoAnglo-holandês(Motivos) No século XVII são os interesses económicos que vão estar na origem da maioria dos conflitos. Era vital para um Estado, que quisesse ter a superioridade política e militar, deter o domínio comercial. Como as politicas proteccionistas tinham colocado entraves à circulação de mercadorias na Europa, os Estados vão virar-se para as áreas coloniais – centro de acesas rivalidades. As colónias eram exploradas em sistema de exclusivo colonialpela respectiva metrópole, ou seja, não havia qualquer preocupação com a concorrência de outros países. Por isso quanto maior fosse o império colonial maior era o seu poder económico e mais facilmente garantia a sua vitalidade económica. A luta pelos espaços económicos motivou a guerra naval entre a Inglaterra e a Holanda na segunda metade do Século XVII
Conflitoanglo-holandês O Acto de Navegação de 1651 atingiu com gravidade os interesses económicos holandeses. Em 1662 começam as hostilidades e desenrolam-se em três grandes períodos: 1652-54 - 1ª guerra anglo-holandesa 1664-66 - 2ª guerra anglo-holandesa 1672-74 - 3ª guerra anglo-holandesa ,[object Object],[object Object]
Concorrência francesa e inglesa A Inglaterra recebeu de Espanha: - Gibraltar; - Ilha Minorca - Direito de Participar no comércio colonial espanhol - Direito de fornecer escravos às plantações espanholas nas colónias, por 30 anos A Inglaterra recebeu de França: 	- Nova Escócia e a Baía de Hudson (América do Norte) - Ilhas de S. Cristóvão (Antilhas) - Viu facilitada a entrada dos seus produtos em França
Concorrênciafrancesa e inglesa O Tratado de Ultreque aumentou o poderio económico, marítimo e colonial da Inglaterra, mas manteve acesa a concorrência e animosidade entre os dois Estados. A disputa de territórios continuou na Índia e na América do Norte: 1756-1763 – Guerra dos sete anos, que opôs colonos franceses a ingleses.  O conflito desenrola-se na América, na Ásia e na Europa. Os franceses empenham-se mais na guerra europeia, perdendo força nas colónias , onde os ingleses ganham a maiorias das batalhas.  1763 Tratado de Paris – França cedeu, à Inglaterra, o Canadá, o vale do Ohio e a Margem esquerda do rio Mississípi; algumas ilhas das Antilhas; as posses na costa do Senegal (África), a maior parte das posses na Índia. À Espanha entregou a Luisiana . ,[object Object],[object Object]
O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas
O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas
O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O espaço português 1
O espaço português 1O espaço português 1
O espaço português 1
Vítor Santos
 
11 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 311 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 3
Carla Freitas
 
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
Vítor Santos
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
Vítor Santos
 
11 ha m5 u2
11 ha m5 u211 ha m5 u2
11 ha m5 u2
Carla Freitas
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
Carla Freitas
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
cattonia
 
4 04 15_16 construção da modernidade europeia
4 04 15_16 construção da modernidade europeia4 04 15_16 construção da modernidade europeia
4 04 15_16 construção da modernidade europeia
Vítor Santos
 
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
Vítor Santos
 
Política económica - século XVIII
Política económica - século XVIIIPolítica económica - século XVIII
Política económica - século XVIII
Maria Gomes
 
6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana
Vítor Santos
 
A europa dos parlamentos holanda
A europa dos parlamentos  holandaA europa dos parlamentos  holanda
A europa dos parlamentos holanda
Carla Teixeira
 
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
Vítor Santos
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
Susana Simões
 
Evolução democrática e nacionalismos
Evolução democrática e nacionalismosEvolução democrática e nacionalismos
Evolução democrática e nacionalismos
cattonia
 
O país rural e senhorial
O país rural e senhorialO país rural e senhorial
O país rural e senhorial
Susana Simões
 
11 ha m5 u1
11 ha m5 u111 ha m5 u1
11 ha m5 u1
Carla Freitas
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
cattonia
 
11 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 311 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 3
Carla Freitas
 

Mais procurados (20)

O espaço português 1
O espaço português 1O espaço português 1
O espaço português 1
 
11 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 311 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 3
 
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
5 03 a geografia dos movimentos revolucionários
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
 
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
6 01 as transformações economicas na europa e no mundo_alunos
 
11 ha m5 u2
11 ha m5 u211 ha m5 u2
11 ha m5 u2
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
4 04 15_16 construção da modernidade europeia
4 04 15_16 construção da modernidade europeia4 04 15_16 construção da modernidade europeia
4 04 15_16 construção da modernidade europeia
 
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos5 05  a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
5 05 a o legado do liberalismo na primeira metade do seculo xix alunos
 
Política económica - século XVIII
Política económica - século XVIIIPolítica económica - século XVIII
Política económica - século XVIII
 
6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana
 
A europa dos parlamentos holanda
A europa dos parlamentos  holandaA europa dos parlamentos  holanda
A europa dos parlamentos holanda
 
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
6 03 evolucao democratica nacionalismo e imperialismo
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
 
Evolução democrática e nacionalismos
Evolução democrática e nacionalismosEvolução democrática e nacionalismos
Evolução democrática e nacionalismos
 
O país rural e senhorial
O país rural e senhorialO país rural e senhorial
O país rural e senhorial
 
11 ha m5 u1
11 ha m5 u111 ha m5 u1
11 ha m5 u1
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
 
11 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 311 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 3
 

Semelhante a O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas

Historia 1ª guerra mundial
Historia 1ª guerra mundialHistoria 1ª guerra mundial
Historia 1ª guerra mundial
Suzy Bastos
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
historiando
 
Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
Dênis Valério Martins
 
União ibérica
União ibéricaUnião ibérica
União ibérica
Maria Gomes
 
O imp.port. e a concorrência internacional
O imp.port. e a concorrência internacionalO imp.port. e a concorrência internacional
O imp.port. e a concorrência internacional
helenacompleto
 
União ibérica
União ibéricaUnião ibérica
União ibérica
Maria Gomes
 
União Ibérica
União IbéricaUnião Ibérica
União Ibérica
Maria Gomes
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
E.E. Prof. João Magiano Pinto
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
Lucilia Fonseca
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
Antonia Josileny Alves
 
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
filipe913355
 
Imperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Grande Guerra MundialImperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
jose brandaos
 
Revisões para teste 8º
Revisões para teste 8ºRevisões para teste 8º
Revisões para teste 8º
Nuno Faustino
 
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptxPRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
ProfessorDavyMoreira1
 
Resumo (21.10.2010)
Resumo (21.10.2010)Resumo (21.10.2010)
Resumo (21.10.2010)
Ana Beatriz Neiva
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
Gilmar Rodrigues
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
Kerby Barros
 
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
Lucilia Fonseca
 
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
Lucilia Fonseca
 
Power
PowerPower

Semelhante a O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas (20)

Historia 1ª guerra mundial
Historia 1ª guerra mundialHistoria 1ª guerra mundial
Historia 1ª guerra mundial
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
 
União ibérica
União ibéricaUnião ibérica
União ibérica
 
O imp.port. e a concorrência internacional
O imp.port. e a concorrência internacionalO imp.port. e a concorrência internacional
O imp.port. e a concorrência internacional
 
União ibérica
União ibéricaUnião ibérica
União ibérica
 
União Ibérica
União IbéricaUnião Ibérica
União Ibérica
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
# RESUMO PPT - A Disputa Mares e a Afirmação Capitalismo Comercial.pdf
 
Imperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Grande Guerra MundialImperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
Imperialismo e Primeira Grande Guerra Mundial
 
Revisões para teste 8º
Revisões para teste 8ºRevisões para teste 8º
Revisões para teste 8º
 
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptxPRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.pptx
 
Resumo (21.10.2010)
Resumo (21.10.2010)Resumo (21.10.2010)
Resumo (21.10.2010)
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
 
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xxA europa e o mundo no limiar do séc. xx
A europa e o mundo no limiar do séc. xx
 
Power
PowerPower
Power
 

Mais de josepedrosilva

Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptxApogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
josepedrosilva
 
Poderio americano
Poderio americanoPoderio americano
Poderio americano
josepedrosilva
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 5,6 E 7
Aula 5,6 E 7Aula 5,6 E 7
Aula 5,6 E 7
josepedrosilva
 
Aula 4 Novo
Aula 4 NovoAula 4 Novo
Aula 4 Novo
josepedrosilva
 
Aula 2 E 3
Aula 2 E 3Aula 2 E 3
Aula 2 E 3
josepedrosilva
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
josepedrosilva
 
Aula 6e 7
Aula 6e 7Aula 6e 7
Aula 6e 7
josepedrosilva
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 2 E 3
Aula 2 E 3Aula 2 E 3
Aula 2 E 3
josepedrosilva
 
Aula 1
Aula 1Aula 1

Mais de josepedrosilva (14)

Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptxApogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
Apogeu_e_declínio_da_influência_europeia.pptx
 
Poderio americano
Poderio americanoPoderio americano
Poderio americano
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
Aula 8
Aula 8Aula 8
Aula 8
 
Aula 5,6 E 7
Aula 5,6 E 7Aula 5,6 E 7
Aula 5,6 E 7
 
Aula 4 Novo
Aula 4 NovoAula 4 Novo
Aula 4 Novo
 
Aula 2 E 3
Aula 2 E 3Aula 2 E 3
Aula 2 E 3
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
Hist A11 Europa Politica Social Xvi Ie Xviii Denise S Almeida[1]
 
Aula 6e 7
Aula 6e 7Aula 6e 7
Aula 6e 7
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Aula 2 E 3
Aula 2 E 3Aula 2 E 3
Aula 2 E 3
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 

O Equilã­Brio Europeu E A Disputa Das ãReas

  • 1.
  • 2. A Concorrência França Inglaterra11º Ano História A ESVRSA – 2008/2009
  • 3. Equilíbrio Europeu e a disputa das áreas comerciais Antigo Regime Equilíbrio europeu frágil Conflitos Pretensões territoriais Interesses económicos Pretensões dinásticas Guerras
  • 5. ConflitoAnglo-holandês(Motivos) No século XVII são os interesses económicos que vão estar na origem da maioria dos conflitos. Era vital para um Estado, que quisesse ter a superioridade política e militar, deter o domínio comercial. Como as politicas proteccionistas tinham colocado entraves à circulação de mercadorias na Europa, os Estados vão virar-se para as áreas coloniais – centro de acesas rivalidades. As colónias eram exploradas em sistema de exclusivo colonialpela respectiva metrópole, ou seja, não havia qualquer preocupação com a concorrência de outros países. Por isso quanto maior fosse o império colonial maior era o seu poder económico e mais facilmente garantia a sua vitalidade económica. A luta pelos espaços económicos motivou a guerra naval entre a Inglaterra e a Holanda na segunda metade do Século XVII
  • 6.
  • 7. Concorrência francesa e inglesa A Inglaterra recebeu de Espanha: - Gibraltar; - Ilha Minorca - Direito de Participar no comércio colonial espanhol - Direito de fornecer escravos às plantações espanholas nas colónias, por 30 anos A Inglaterra recebeu de França: - Nova Escócia e a Baía de Hudson (América do Norte) - Ilhas de S. Cristóvão (Antilhas) - Viu facilitada a entrada dos seus produtos em França
  • 8.