SlideShare uma empresa Scribd logo
Cassini-Huygens                                                                                                      1



    Cassini-Huygens

                                             Cassini-Huygens




                                                Concepção artística da sonda
                               Organização            NASA/ESA

                               Tipo de missão          Sobrevôo, órbita e exploração superficial

                               Lançamento              15 de Outubro de 1997 às 08:43:00 UTC

                              Veículo de               Titan IV-Centaur
                              Lançamento
                              Local do                Cabo Canaveral, EUA
                              Lançamento
                               Duração da missão       Ainda em funcionamento

                               N° NSSDC                           [1]
                                                      1997-061ª

                               Sítio                                      [2]
                                                      Página da Missão

                               Massa                   2523 kg

                                                    Portal Astronomia

    A sonda Cassini-Huygens é um projeto colaborativo entre a ESA e a NASA para estudar Saturno e as suas luas
    através de uma missão espacial não tripulada. A nave espacial consiste de dois elementos principais: a Cassini
    orbiter e a sonda Huygens. Foi lançada a 15 de Outubro de 1997 e entrou na órbita de Saturno no 1° de Julho de
    2004. É a primeira sonda a orbitar Saturno.
Cassini-Huygens                                                                                                                 2


    Visão geral
    Os principais objetivos da Cassini são:
    1. determinar a estrutura tridimensional e comportamento
       dinâmico dos anéis;
    2. determinar a composição das superfícies e a história geológica
       dos satélites;
    3. determinar a natureza e origem do material escuro do
       hemisfério dianteiro de Iápeto.
    4. medir a estrutura tridimensional e comportamento dinâmico da
       magnetosfera.
    5. estudar o comportamento dinâmico das nuvens de Saturno;
    6. estudar a vulnerabilidade temporal das nuvens e a meteorologia
       de Titã;
    7. caracterizar a superfície de Titã a uma escala regional.
    A sonda Cassini-Huygens foi lançada do Centro Espacial Kennedy
    usando um foguetão Titan IVB/Centaur da Força Aérea dos EUA.
    O lançamento do veículo foi feito por um foguetão de dois
    estágios, o Titan IVB, dois motores-foguetão cintados, o estágio
    Centaur acima, e área para transporte de carga. O sistema de vôo
    completo do sistema Cassini foi composto por um veículo de             Lançamento ocorreu às 8:43 UTC a 15 de Outubro de
                                                                           1997 da rampa de lançamento 40 da estação da Força
    lançamento e pela sonda.
                                                                                  Aérea do Cabo Canaveral, na Flórida.
    A sonda é composta pelo orbitador Cassini e a sonda Huygens. A
    Cassini irá orbitar Saturno e as suas luas durante quatro anos, e a Huygens irá mergulhar na atmosfera de Titã e
    pousar na sua superfície. A Cassini-Huygens é uma colaboração internacional entre três agências espaciais.
    Dezessete países contribuíram para a construção da sonda. A Cassini orbiter foi construída e gerida pelo laboratório
    JPL da NASA. A sonda Huygens foi construída pela ESA. A Agência Espacial Italiana foi responsável pela
    construção da antena de comunicação de alto-ganho da Cassini.

    O custo total da missão Cassini-Huygens é de cerca de 3 biliões de euros. Os Estados Unidos contribuíram com
    grande parte do custo, sendo o restante repartido entre a ESA, que contribuiu com 500 milhões de euros, e a agência
    italiana, que contribuiu com cerca de 150 milhões.


    Instrumentação
    A instrumentação da Cassini consiste em: um mapeador de RADAR, um sistema de imagem CCD, um
    espectrómetro de mapeamento visível/infravermelho, um espectrômetro de infravermelhos composto, um analisador
    de poeira cósmica, uma experiência de ondas de rádio e plasma, um espectrômetro de plasma, um espectrômetro de
    imagens ultravioleta, um instrumento de imagens de magnetosferas, um magnetômetro, um espectrômetro de massa
    de iões/neutral. Telemetria para a antena de comunicações assim como outros transmissores especiais (um
    transmissor S-band e um sistema de frequência dual Ka-band) que serão usados para fazer observações das
    atmosferas de Titã e Saturno, e para medir os campos de gravidade do planeta e dos seus satélites.
Cassini-Huygens                                                                                                                        3


    Eventos importantes

    Lançamento e viagem
    15 de Outubro de 1997 — Cassini
    lançada às 08:43 UTC.
    26 de Abril de 1998 — Primeira
    passagem pelo planeta Vénus para
    empurrão gravitacional.
    24 de Junho de 1999 — Segunda
    passagem pelo planeta Vénus para
    empurrão gravitacional.
    18 de Agosto de 1999 03:28 UTC —
    Passagem pelo planeta Terra para          Trajetória da Cassini-Huygens pelo Sistema Solar. Partindo da Terra a 15 de outubro de
    empurrão gravitacional. Uma hora e                       1997, a Cassini chegou a Saturno no 1° de Julho de 2004.
    vinte minutos antes, a Cassini fez a
    maior aproximação à Lua a uma distância de 377 000 km, e tirou uma série de imagens de calibração.
    23 de Janeiro de 2000 — Passagem pelo asteroide 2685 Masursky às 10:00 UTC. A Cassini tirou imagens ([3]) 5 a
    7 horas antes a 1,6 milhões de km de distância e estimou um diâmetro de 15 a 20 km.
    30 de Dezembro de 2000 — Passagem pelo planeta Júpiter para empurrão gravitacional. A Cassini esteve no ponto
    mais próximo deste planeta neste dia, e fez muitas medições científicas. Também produziu o retrato colorido global
    mais detalhado de Júpiter; as menores caraterísticas têm aproximadamente 60 km de diâmetro.
    30 de Maio de 2001 — Na viagem entre Júpiter e Saturno, notou-se o aparecimento de um "embaçamento" nas
    fotografias tiradas pela câmera de ângulo cerrado da Cassini. De início, foi visto numa fotografia da estrela Maia do
    aglomerado das Plêiades, tirada depois de um período de aquecimento de rotina.
    23 de Julho de 2002 — No final de Janeiro, um teste foi feito para remover o "embaçamento" das lentes da câmara
    de ângulo cerrado, aquecendo-a. O objetivo foi alcançado aquecendo-se a câmera até 4 graus Celsius durante oito
    dias. Mais tarde, o aquecimento foi estendido para 60 dias, e a imagem da estrela Spica mostrou um melhoramento
    de mais de 90% quando comparado com o período anterior ao aquecimento. A 9 de Julho, a imagem mostrou que o
    procedimento de remoção de embaçamento foi completado com sucesso ([4]).
    10 de Outubro de 2003 — A equipe de cientistas da Cassini anunciou os resultados de um teste da teoria da
    relatividade de Einstein, usando sinais de rádio da sonda Cassini. Os cientistas observaram uma mudança de
    frequência nas ondas de rádio de e para a sonda, assim que esses sinais viajaram mais perto do Sol. Testes anteriores
    estavam de acordo com as previsões teóricas com uma precisão de uma parte em mil. A experiência da Cassini
    melhorou a precisão até cerca de 20 partes em um milhão, com os dados ainda a suportar a teoria de Einstein.


    A chegada a Saturno
    27 de Fevereiro de 2004 — Uma nova fotografia de alta resolução tirada pela Cassini no dia 9 de Fevereiro foi
    divulgada. A imagem surpreendeu os cientistas da missão devido ao fato de não ser visível nenhum "fantasma" nos
    anéis de Saturno. Estas estruturas escuras na secção "B" do anel foram descobertas nas imagens tiradas pela sonda
    Voyager em 1981[5]. Outra imagem, em luz infravermelha, [6] tirada a 16 de Fevereiro mostra diferenças na altura
    das nuvens. A mesma perturbação era visível nas imagens tiradas pelo Telescópio Espacial Hubble nos anos 90 do
    século XX.
    12 de Março de 2004 — Fotografias tiradas a 23 de Fevereiro não mostram uma característica descoberta pela
    Voyager: espessamentos no exterior do anel "F". Ao tempo, o que não pôde ser deduzido foi o tempo de vida exato
Cassini-Huygens                                                                                                               4


    destes espessamentos, e espera-se que a Cassini produza dados decisivos sobre esta questão. O primeiro conjunto de
    imagens [7] mostra um conjunto de espessamentos ao longo do anel "F".
    26 de Março de 2004 — A equipe de cientistas da Cassini publicou a primeira sequência de imagens de Saturno
    mostrando nuvens a moverem-se em alta velocidade ao redor do planeta. Usando um filtro para ver melhor o vapor
    de água no topo da cobertura de nuvens densas, movimentos nas regiões equatorial e sul são claramente visíveis.
    (Sequência GIF [8] do laboratório JPL). As imagens foram obtidas entre os dias 15 e 19 de Fevereiro.
    8 de Abril de 2004 — A primeira observação de longo prazo da dinâmica das nuvens da atmosfera de Saturno foi
    publicada por cientistas da missão. Um grupo de fotografias mostra duas tempestades, nas latitudes sul, a
    aglomerarem-se durante o período de 19 a 20 de Março. Ambas as tempestades tinham um diâmetro de cerca de
    1000 km antes de se juntarem.
    15 de Abril de 2004 — A NASA anunciou que os dois satélites naturais descobertos pela Voyager 1 foram
    avistados, de novo, pela Cassini em imagens tiradas no dia 10 de Março: Prometeu e Pandora. Estes não são satélites
    comuns, pois o seu efeito gravitacional no anel 'F' levou a que os cientistas os chamassem de "satélites pastores". A
    sua descoberta emocionou os pesquisadores interessados na dinâmica do sistema de anéis, porque as suas órbitas são
    próximas o suficiente para que elas interajam uma com a outra de uma forma "caótica". Uma das missões da Cassini
    será monitorar de perto os movimentos destes corpos.


    Entrada da Cassini no sistema saturniano
    18 de Maio de 2004 — A Cassini entrou no sistema saturniano. O efeito gravitacional de Saturno começou a
    sobrepor-se à influência do Sol.
    20 de Maio de 2004 — Foi liberada a primeira imagem de Titã. Foi tirada a 5 de Maio a uma distância de 29,3
    milhões de quilômetros.
    11 de Junho de 2004 — A Cassini sobrevoa o satélite natural Febe às 19:33 UT a
    2068 quilômetros de distância. Todos os onze instrumentos a bordo operaram como
    esperado e todos os dados foram adquiridos. Os cientistas planejam usar os dados
    para criar mapas globais do satélite coberto de crateras e para determinar sua
    composição, massa e densidade. Vários dias serão necessários para que os cientistas
    possam rever os dados e chegar a conclusões mais concretas.


    Inserção Orbital em Saturno
                                                                                             A imagem acima foi tirada pela
    1 de Julho de 2004 — A Inserção Orbital em Saturno foi efetuada com sucesso.             Cassini a 11 de Junho de 2004,
                                                                                                      às 16:10 UT
    Começou às 1:12 UT e terminou às 2:48 UT. Fotografias dos anéis de Saturno foram
    tiradas e enviadas para o cientista da missão.

    Os cientistas surpreenderam-se com a claridade e o detalhes das imagens e vão pesquisá-las durante um bom tempo.
    2 de Julho de 2004 — A primeira passagem por Titã foi executada e as primeiras imagens foram enviadas para a
    Terra. Devido ao plano orbital inicial, a Cassini passou pelo polo sul da lua a uma distância maior que em sobrevoos
    posteriores. Contudo, durante uma conferência de imprensa a 3 de Junho, os cientistas da missão mostraram imagens
    que já os forçavam a rever teorias. Agora parece que as características de albedo mais escuro e claro na superfície
    representam, de fato, materiais diferentes. Ao contrário do esperado, as regiões geladas eram mais escuras que as
    áreas onde outra matéria (possivelmente orgânica) está misturada com gelo.
    26 de Outubro de 2004 — Segunda passagem por Titã.
    14 de Janeiro de 2005 — A sonda de pouso Huygens entra na atmosfera de Titã às 03:04 UTC e pousa na sua
    superfície duas ou mais horas depois.
Cassini-Huygens                                                                                                            5


    Descobertas

    A passagem por Júpiter
    A Cassini fez a maior aproximação ao planeta Júpiter a 30 de
    Dezembro de 2000, e efetuou muitas medições científicas.
    Cerca de 26 mil imagens de Júpiter foram tiradas durante a
    passagem pela mesma, que durou longos meses. O melhor
    retrato global colorido de Júpiter já feito foi produzido, em que
    as menores caraterísticas têm aproximadamente 60 km de
    comprimento.

    Uma grande descoberta [9] foi feita, sendo anunciada em 6 de
    Março de 2003. A descoberta consiste na natureza da
    circulação atmosférica de Júpiter. Os "cintos" escuros alternam
    com "zonas" mais claras na atmosfera. Os cientistas há muito
    tempo consideram que as zonas, com as suas nuvens ténues,
    sejam áreas em que o ar jorra para cima, levando em conta que
    muitas nuvens na Terra formam-se onde o ar está subindo.
    Análises feitas nas fotografias da Cassini, contudo, mostram
    uma nova história.

    Células de tempestade individuais nas nuvens brilhantes,
    demasiado pequenas para serem observadas a partir da Terra,
    saltam à vista nos cinturões escuros. Segundo Anthony Del                       Jupiter
    Genio do Instituto Goddard para Estudos Espaciais da NASA,
    "Temos uma imagem nítida que sugere que os cinturões sejam áreas de movimento atmosférico em Júpiter, o que
    implica que a movimentação nas zonas deve ser depressiva."

    O mesmo comunicado também discutia a natureza dos anéis de Júpiter. As interferências de luminosidade nos anéis
    revelaram que existiam partículas de forma irregular (em oposição à forma esférica) e cuja existência se devia aos
    impactos entre micrometeoritos e as luas de Júpiter, provavelmente Métis e Adrasteia.


    Teste da Teoria da Relatividade de Einstein
    A 10 de Outubro de 2003, a equipe científica da Cassini anunciou os resultados de um teste à Teoria da relatividade
    geral de Einstein, utilizando sinais de rádio da sonda. Os pesquisadores observaram o desvio da frequência nas ondas
    de rádio para a nave, enquanto os sinais passavam tangentes ao Sol. Segundo a teoria da relatividade, um objeto de
    grande massa como o Sol afeta o espaço-tempo, curvando-o, e um feixe de ondas de rádio (ou luz) que passe por
    perto verá o seu comprimento aumentado, devido à curvatura. Esta distância extra irá, consequentemente, atrasar a
    chegada do sinal; a quantidade do atraso proporciona um teste sensível às previsões da teoria de Einstein. Embora
    variações da teoria geral estejam previstas nos modelos cosmológicos, não foi encontrada nenhuma nesta
    experiência. Testes anteriores revelaram um consenso com a previsão teórica com a precisão de um em mil. A
    experiência da Cassini melhorou-a em cerca de 20 em um milhão, mantendo a consistência com a teoria de Einstein.
Cassini-Huygens                                                                                                           6


    Novas luas de Saturno
    Fotografias da Cassini revelaram duas novas luas de Saturno em Junho de 2004. São ambas pequenas e foram
    temporariamente designadas de S/2004 S 1 e S/2004 S 2 até serem batizadas, em finais de 2004, de Methone e
    Pallene.
    A 1 de Maio de 2005, um novo satélite natural foi descoberto na Falha de Keeler (um intervalo existente no Anel A
    de Saturno), temporariamente designada de S/2005 S 1. A outra única lua existente dentro do sistema de anéis de
    Saturno é Pã.


    Os "fantasmas" perdidos
    A Cassini proporcionou uma nova imagem de Saturno de alta resolução a 9 de Fevereiro de 2004, que foi divulgada
    algumas semanas depois. Os cientistas da missão ficaram surpreendidos com a ausência dos "fantasmas" nos anéis
    de Saturno. Estas estruturas escuras, na secção B do anel, teriam sido descobertas em imagens tiradas pela sonda
    Voyager em 1981 (ver Press Release [5]).


    A passagem por Febe
    A 11 de Junho de 2004, a Cassini teve um encontro com o satélite natural Febe. Esta foi a primeira oportunidade
    para estudar de perto esta lua desde a passagem da Voyager 2. Também foi a única oportunidade da Cassini se cruzar
    com Phoebe devido às órbitas concorrentes de Saturno.
    As primeiras imagens de perto foram recebidas a 12 de Junho, e os
    cientistas envolvidos imediatamente se aperceberam das diferenças
    entre a superfície de Febe e os outros asteróides visitados pela nave.
    Partes das superfícies craterizadas mostram-se muito brilhantes nestas
    fotos e acredita-se atualmente que exista uma grande quantidade de
    gelo no estrato imediatamente inferior à superfície.


    A rotação de Saturno
    Num comunicado de 28 de Junho, os cientistas da Cassini descreveram
    a medição do período rotacional de Saturno. Uma vez que não existem
    pontos de referência na superfície que possam ser utilizados para obter
                                                                                           Imagem de Febe
    este período, foi utilizada a repetição de emissões rádio. Estes novos
    dados estão em concordância com os valores obtidos a partir da Terra,
    e são encarados como um puzzle para os cientistas. Curiosamente, o período de rotação das ondas de rádio alterou-se
    desde a sua primeira medição em 1980 pela Voyager, aumentando em 6 minutos. Embora não seja indicador da
    rotação global do planeta, é interpretada como consequência do movimento da fonte de emissão de ondas de rádio
    para uma latitude diferente, na qual a rotação é diferente.
Cassini-Huygens                                                                                                 7


    As passagens por Titã
    A sonda Cassini teve o primeiro dos seus numerosos encontros com
    Titã a 2 de Julho de 2004 numa aproximação a 339,000 quilómetros.
    Fotografias mostraram nuvens consideradas como compostas de
    metano e características da superfície.


    Encontro da Huygens com Titã
    A Cassini largou a sonda Huygens no dia 25 de Dezembro de 2004. A
    penetração na atmosfera deu-se no dia 14 de Janeiro de 2005.


    Descoberta de lago líquido em Titã
    Em 30 de Julho de 2008, a Nasa anunciou a descoberta de um lago                        Fotografia de Titã
    líquido próximo à região polar sul da lua. O lago chama-se Ontario
    Lacus. O lago compreende hidrocarbonetos líquidos como metano e etano.


    Ver também
    • Exploração espacial
    • Cronologia da missão Cassini-Huygens


    Ligações externas
    •   Página da Cassini-Huygens [10] da Agência Espacial Europeia
    •   Página da missão Cassini [11] pelo Laboratório JPL da NASA
    •   Fotografias da Cassini [12]
    •   Informação da ESA [13] (em português)
    •   Viagem da Cassini a Saturno parte A [14], B [15], C [16], D [17], E [18], F [19]
    •   Informação da NASA sobre a Cassini [20]
    •   Lagos de hidrocarbonetos líquidos metano-etano em Titã [21]


    Referências
    [1] http:/ / nssdc. gsfc. nasa. gov/ database/ MasterCatalog?sc=1997-061A
    [2] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov
    [3] http:/ / ciclops. org/ view. php?id=76
    [4] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/ news/ press-releases-02/ 20020723-pr-a. cfm
    [5] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05380
    [6] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05381
    [7] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05382
    [8] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ archive/ PIA05384. gif
    [9] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/ news/ press-releases-03/ 20030306-pr-a. cfm
    [10] http:/ / www. esa. int/ SPECIALS/ Cassini-Huygens/ index. html
    [11] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/
    [12] http:/ / ciclops. lpl. arizona. edu/
    [13] http:/ / www. esa. int/ esaCP/ SEM8Y0M26WD_Portugal_0. html
    [14] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01a. html
    [15] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01b. html
    [16] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01c. html
    [17] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01d1. html
    [18] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01e. html
    [19] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01f1. html
Cassini-Huygens                                                                8

    [20] http:/ / www. nasa. gov/ mission_pages/ cassini/ main/ index. html
    [21] http:/ / www. astrobio. net/ pressrelease/ 2829/ titans-ethane-lake
Fontes e Editores da Página                                                                                                                                                                     9



    Fontes e Editores da Página
    Cassini-Huygens  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?oldid=23440678  Contribuidores: Bonás, Campani, Carlos-alberto-teixeira, Cassini-vega, Cyberlords, Deboraac, Delemon,
    Emilsonmdfilho, Fasouzafreitas, Felipe Menegaz, Fernando S. Aldado, Gbiten, Get It, Giro720, Gromano, Japf, JoaoMiranda, Jolielegal, Jorge, Lechatjaune, LeonardoRob0t, Leslie, Lucas
    Brandão, Lusitana, Marco.imperatore, Mariot, Mschlindwein, Muriel Gottrop, Nuno Tavares, OS2Warp, PatríciaR, PedroPVZ, Reynaldo, Rjclaudio, Rui Malheiro, Severino666, Skandurra, Um
    IP, Vila Ramirez, Vitor Mazuco, Wilsonbueno, 12 edições anónimas




    Fontes, Licenças e Editores da Imagem
    Ficheiro:Cassini Saturn Orbit Insertion.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini_Saturn_Orbit_Insertion.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Glenn,
    TheDJ
    Ficheiro:Cassini-Huygens launch.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini-Huygens_launch.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA
    Ficheiro:Cassini Interplanet traject.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini_Interplanet_traject.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Traroth
    Ficheiro:Phoebe.png  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Phoebe.png  Licença: Public Domain  Contribuidores: Avron, Guil2027, LobStoR, Megapixie, Nick clark, Nuno
    Tavares, Ranveig, 1 edições anónimas
    Ficheiro:PIA04866 modest.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:PIA04866_modest.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA/JPL/Space Science Institute
    Ficheiro:Titan globe.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Titan_globe.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA/JPL/Space Science Institute




    Licença
    Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported
    http:/ / creativecommons. org/ licenses/ by-sa/ 3. 0/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A esfera celeste
A esfera celesteA esfera celeste
A esfera celeste
Instituto Iprodesc
 
2015. aula 4 xviii oba astronautica
2015. aula 4 xviii oba astronautica2015. aula 4 xviii oba astronautica
2015. aula 4 xviii oba astronautica
Instituto Iprodesc
 
Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014
Instituto Iprodesc
 
Oba aula 6 2014 astronautica atualizada
Oba aula 6 2014 astronautica   atualizadaOba aula 6 2014 astronautica   atualizada
Oba aula 6 2014 astronautica atualizada
Instituto Iprodesc
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
ereasantoandre
 
Kepler sonda espacial
Kepler   sonda espacialKepler   sonda espacial
Kepler sonda espacial
Amorim Albert
 
O sistema solar
O sistema solarO sistema solar
O sistema solar
Erivaldo Laurindo Gomes
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
Andréa Thees
 
Das estrelas ao gps
Das estrelas ao gpsDas estrelas ao gps
Das estrelas ao gps
Thais Eastwood Vaine
 
Segunda aula de Astrofísica (parte 1)
Segunda aula  de Astrofísica (parte 1)Segunda aula  de Astrofísica (parte 1)
Segunda aula de Astrofísica (parte 1)
PIBID02FísicaUEL
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
Guilherme Lopes
 
Astronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celesteAstronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celeste
Nuricel Aguilera
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
beatrizsa123
 
2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba
Instituto Iprodesc
 
Atividade Pratica 2010
Atividade Pratica 2010Atividade Pratica 2010
Atividade Pratica 2010
carlosesportes
 
Saturno
SaturnoSaturno
Saturno
7iesdr
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
jwell1982
 
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na AntigüidadeAstronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Nuricel Aguilera
 
Aula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º anoAula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º ano
André Ferreira Freitas
 
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFIIIECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
profrodrigoribeiro
 

Mais procurados (20)

A esfera celeste
A esfera celesteA esfera celeste
A esfera celeste
 
2015. aula 4 xviii oba astronautica
2015. aula 4 xviii oba astronautica2015. aula 4 xviii oba astronautica
2015. aula 4 xviii oba astronautica
 
Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014
 
Oba aula 6 2014 astronautica atualizada
Oba aula 6 2014 astronautica   atualizadaOba aula 6 2014 astronautica   atualizada
Oba aula 6 2014 astronautica atualizada
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Kepler sonda espacial
Kepler   sonda espacialKepler   sonda espacial
Kepler sonda espacial
 
O sistema solar
O sistema solarO sistema solar
O sistema solar
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
 
Das estrelas ao gps
Das estrelas ao gpsDas estrelas ao gps
Das estrelas ao gps
 
Segunda aula de Astrofísica (parte 1)
Segunda aula  de Astrofísica (parte 1)Segunda aula  de Astrofísica (parte 1)
Segunda aula de Astrofísica (parte 1)
 
O Sistema Solar
O Sistema SolarO Sistema Solar
O Sistema Solar
 
Astronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celesteAstronomia 2 - A esfera celeste
Astronomia 2 - A esfera celeste
 
O Universo
O UniversoO Universo
O Universo
 
2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba
 
Atividade Pratica 2010
Atividade Pratica 2010Atividade Pratica 2010
Atividade Pratica 2010
 
Saturno
SaturnoSaturno
Saturno
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
 
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na AntigüidadeAstronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
Astronomia 1 - A astronomia na Antigüidade
 
Aula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º anoAula 4 - CFQ - 7º ano
Aula 4 - CFQ - 7º ano
 
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFIIIECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
 

Semelhante a Missão cassini

A busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solarA busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solar
Campus Party Brasil
 
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacialCNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
Rita Rainho
 
Oba 2011
Oba 2011Oba 2011
Oba 2011
Rildo Borges
 
Constituição do sistema solar
Constituição do sistema solarConstituição do sistema solar
Constituição do sistema solar
valdecio lopes
 
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestialOs desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Rita Costa
 
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
Raphaell Garcia
 
Saturno daniel
Saturno danielSaturno daniel
Saturno daniel
Luciana Pinto Dos Santos
 
01. corrida espacial
01. corrida espacial01. corrida espacial
01. corrida espacial
ruiricardobg
 
História da astronomia: o trânsito de Vênus
História da astronomia: o trânsito de VênusHistória da astronomia: o trânsito de Vênus
História da astronomia: o trânsito de Vênus
Lucas Guimaraes
 
Nasa divulga que planeta
Nasa divulga que planetaNasa divulga que planeta
Nasa divulga que planeta
Andrea Barreto
 
PIBID-oficina-astronomia.pdf
PIBID-oficina-astronomia.pdfPIBID-oficina-astronomia.pdf
PIBID-oficina-astronomia.pdf
Lázaro Leite
 
Textos 4 série matutino
Textos 4 série matutinoTextos 4 série matutino
Textos 4 série matutino
Ludwig França
 
Voyager missão
Voyager   missãoVoyager   missão
Voyager missão
joaosantosterrivel
 
Meios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
Meios tecnológicos que permitem o estudo do UniversoMeios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
Meios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
Catir
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
k410
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
k410
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
k410
 
Os planetas do sistema solar
Os planetas do sistema solar Os planetas do sistema solar
Os planetas do sistema solar
Inês Mota
 
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solar
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solarMini Curso Planetas e satelites do sistema solar
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solar
Instituto Iprodesc
 
ASTRONOMIA
ASTRONOMIAASTRONOMIA
ASTRONOMIA
Nuricel Aguilera
 

Semelhante a Missão cassini (20)

A busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solarA busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solar
 
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacialCNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
 
Oba 2011
Oba 2011Oba 2011
Oba 2011
 
Constituição do sistema solar
Constituição do sistema solarConstituição do sistema solar
Constituição do sistema solar
 
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestialOs desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
 
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   6º ano - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 6º ano - 4º bimestre 2012
 
Saturno daniel
Saturno danielSaturno daniel
Saturno daniel
 
01. corrida espacial
01. corrida espacial01. corrida espacial
01. corrida espacial
 
História da astronomia: o trânsito de Vênus
História da astronomia: o trânsito de VênusHistória da astronomia: o trânsito de Vênus
História da astronomia: o trânsito de Vênus
 
Nasa divulga que planeta
Nasa divulga que planetaNasa divulga que planeta
Nasa divulga que planeta
 
PIBID-oficina-astronomia.pdf
PIBID-oficina-astronomia.pdfPIBID-oficina-astronomia.pdf
PIBID-oficina-astronomia.pdf
 
Textos 4 série matutino
Textos 4 série matutinoTextos 4 série matutino
Textos 4 série matutino
 
Voyager missão
Voyager   missãoVoyager   missão
Voyager missão
 
Meios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
Meios tecnológicos que permitem o estudo do UniversoMeios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
Meios tecnológicos que permitem o estudo do Universo
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
 
Gravidade da lua
Gravidade da luaGravidade da lua
Gravidade da lua
 
Os planetas do sistema solar
Os planetas do sistema solar Os planetas do sistema solar
Os planetas do sistema solar
 
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solar
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solarMini Curso Planetas e satelites do sistema solar
Mini Curso Planetas e satelites do sistema solar
 
ASTRONOMIA
ASTRONOMIAASTRONOMIA
ASTRONOMIA
 

Mais de Amorim Albert

Relatorio missão argus 23 09-2013
Relatorio missão argus 23 09-2013Relatorio missão argus 23 09-2013
Relatorio missão argus 23 09-2013
Amorim Albert
 
Relatório de pesquisa planetário na escola - atualizado
Relatório de pesquisa   planetário na escola - atualizadoRelatório de pesquisa   planetário na escola - atualizado
Relatório de pesquisa planetário na escola - atualizado
Amorim Albert
 
Correio da paz out nov 2013
Correio da paz out nov 2013Correio da paz out nov 2013
Correio da paz out nov 2013
Amorim Albert
 
Crimes na internet_denuncie!
Crimes na internet_denuncie!Crimes na internet_denuncie!
Crimes na internet_denuncie!
Amorim Albert
 
Br oozine001
Br oozine001Br oozine001
Br oozine001
Amorim Albert
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdos
Amorim Albert
 
Espaçonave terra
Espaçonave terraEspaçonave terra
Espaçonave terra
Amorim Albert
 
Normas academicas mestrado_matemática
Normas academicas mestrado_matemáticaNormas academicas mestrado_matemática
Normas academicas mestrado_matemática
Amorim Albert
 
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
Amorim Albert
 
I nicolau copérnico
I nicolau copérnicoI nicolau copérnico
I nicolau copérnico
Amorim Albert
 
Júlio verne
Júlio verneJúlio verne
Júlio verne
Amorim Albert
 
Web 2.0-erros-e-acertos
Web 2.0-erros-e-acertosWeb 2.0-erros-e-acertos
Web 2.0-erros-e-acertos
Amorim Albert
 
Socialização ava na_escola_pública
Socialização ava na_escola_públicaSocialização ava na_escola_pública
Socialização ava na_escola_pública
Amorim Albert
 
Defesa tcc uneb
Defesa tcc unebDefesa tcc uneb
Defesa tcc uneb
Amorim Albert
 
Projet cetv digital
Projet cetv digitalProjet cetv digital
Projet cetv digital
Amorim Albert
 
Virtualdj 5.1 user guide
Virtualdj 5.1   user guideVirtualdj 5.1   user guide
Virtualdj 5.1 user guide
Amorim Albert
 
Como implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolarComo implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolar
Amorim Albert
 
Projetos rádio escolares
Projetos rádio escolaresProjetos rádio escolares
Projetos rádio escolares
Amorim Albert
 
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasilA radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
Amorim Albert
 
Didática magna comenius
Didática magna comeniusDidática magna comenius
Didática magna comenius
Amorim Albert
 

Mais de Amorim Albert (20)

Relatorio missão argus 23 09-2013
Relatorio missão argus 23 09-2013Relatorio missão argus 23 09-2013
Relatorio missão argus 23 09-2013
 
Relatório de pesquisa planetário na escola - atualizado
Relatório de pesquisa   planetário na escola - atualizadoRelatório de pesquisa   planetário na escola - atualizado
Relatório de pesquisa planetário na escola - atualizado
 
Correio da paz out nov 2013
Correio da paz out nov 2013Correio da paz out nov 2013
Correio da paz out nov 2013
 
Crimes na internet_denuncie!
Crimes na internet_denuncie!Crimes na internet_denuncie!
Crimes na internet_denuncie!
 
Br oozine001
Br oozine001Br oozine001
Br oozine001
 
Como planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdosComo planejar tipos_de_conteúdos
Como planejar tipos_de_conteúdos
 
Espaçonave terra
Espaçonave terraEspaçonave terra
Espaçonave terra
 
Normas academicas mestrado_matemática
Normas academicas mestrado_matemáticaNormas academicas mestrado_matemática
Normas academicas mestrado_matemática
 
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
Mestrado matemática ead_diretrizes_exame_nacional_acesso_2011
 
I nicolau copérnico
I nicolau copérnicoI nicolau copérnico
I nicolau copérnico
 
Júlio verne
Júlio verneJúlio verne
Júlio verne
 
Web 2.0-erros-e-acertos
Web 2.0-erros-e-acertosWeb 2.0-erros-e-acertos
Web 2.0-erros-e-acertos
 
Socialização ava na_escola_pública
Socialização ava na_escola_públicaSocialização ava na_escola_pública
Socialização ava na_escola_pública
 
Defesa tcc uneb
Defesa tcc unebDefesa tcc uneb
Defesa tcc uneb
 
Projet cetv digital
Projet cetv digitalProjet cetv digital
Projet cetv digital
 
Virtualdj 5.1 user guide
Virtualdj 5.1   user guideVirtualdj 5.1   user guide
Virtualdj 5.1 user guide
 
Como implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolarComo implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolar
 
Projetos rádio escolares
Projetos rádio escolaresProjetos rádio escolares
Projetos rádio escolares
 
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasilA radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
A radicalização do_debate_sobre_inclusão_escolar_no_brasil
 
Didática magna comenius
Didática magna comeniusDidática magna comenius
Didática magna comenius
 

Missão cassini

  • 1. Cassini-Huygens 1 Cassini-Huygens Cassini-Huygens Concepção artística da sonda Organização NASA/ESA Tipo de missão Sobrevôo, órbita e exploração superficial Lançamento 15 de Outubro de 1997 às 08:43:00 UTC Veículo de Titan IV-Centaur Lançamento Local do Cabo Canaveral, EUA Lançamento Duração da missão Ainda em funcionamento N° NSSDC [1] 1997-061ª Sítio [2] Página da Missão Massa 2523 kg Portal Astronomia A sonda Cassini-Huygens é um projeto colaborativo entre a ESA e a NASA para estudar Saturno e as suas luas através de uma missão espacial não tripulada. A nave espacial consiste de dois elementos principais: a Cassini orbiter e a sonda Huygens. Foi lançada a 15 de Outubro de 1997 e entrou na órbita de Saturno no 1° de Julho de 2004. É a primeira sonda a orbitar Saturno.
  • 2. Cassini-Huygens 2 Visão geral Os principais objetivos da Cassini são: 1. determinar a estrutura tridimensional e comportamento dinâmico dos anéis; 2. determinar a composição das superfícies e a história geológica dos satélites; 3. determinar a natureza e origem do material escuro do hemisfério dianteiro de Iápeto. 4. medir a estrutura tridimensional e comportamento dinâmico da magnetosfera. 5. estudar o comportamento dinâmico das nuvens de Saturno; 6. estudar a vulnerabilidade temporal das nuvens e a meteorologia de Titã; 7. caracterizar a superfície de Titã a uma escala regional. A sonda Cassini-Huygens foi lançada do Centro Espacial Kennedy usando um foguetão Titan IVB/Centaur da Força Aérea dos EUA. O lançamento do veículo foi feito por um foguetão de dois estágios, o Titan IVB, dois motores-foguetão cintados, o estágio Centaur acima, e área para transporte de carga. O sistema de vôo completo do sistema Cassini foi composto por um veículo de Lançamento ocorreu às 8:43 UTC a 15 de Outubro de 1997 da rampa de lançamento 40 da estação da Força lançamento e pela sonda. Aérea do Cabo Canaveral, na Flórida. A sonda é composta pelo orbitador Cassini e a sonda Huygens. A Cassini irá orbitar Saturno e as suas luas durante quatro anos, e a Huygens irá mergulhar na atmosfera de Titã e pousar na sua superfície. A Cassini-Huygens é uma colaboração internacional entre três agências espaciais. Dezessete países contribuíram para a construção da sonda. A Cassini orbiter foi construída e gerida pelo laboratório JPL da NASA. A sonda Huygens foi construída pela ESA. A Agência Espacial Italiana foi responsável pela construção da antena de comunicação de alto-ganho da Cassini. O custo total da missão Cassini-Huygens é de cerca de 3 biliões de euros. Os Estados Unidos contribuíram com grande parte do custo, sendo o restante repartido entre a ESA, que contribuiu com 500 milhões de euros, e a agência italiana, que contribuiu com cerca de 150 milhões. Instrumentação A instrumentação da Cassini consiste em: um mapeador de RADAR, um sistema de imagem CCD, um espectrómetro de mapeamento visível/infravermelho, um espectrômetro de infravermelhos composto, um analisador de poeira cósmica, uma experiência de ondas de rádio e plasma, um espectrômetro de plasma, um espectrômetro de imagens ultravioleta, um instrumento de imagens de magnetosferas, um magnetômetro, um espectrômetro de massa de iões/neutral. Telemetria para a antena de comunicações assim como outros transmissores especiais (um transmissor S-band e um sistema de frequência dual Ka-band) que serão usados para fazer observações das atmosferas de Titã e Saturno, e para medir os campos de gravidade do planeta e dos seus satélites.
  • 3. Cassini-Huygens 3 Eventos importantes Lançamento e viagem 15 de Outubro de 1997 — Cassini lançada às 08:43 UTC. 26 de Abril de 1998 — Primeira passagem pelo planeta Vénus para empurrão gravitacional. 24 de Junho de 1999 — Segunda passagem pelo planeta Vénus para empurrão gravitacional. 18 de Agosto de 1999 03:28 UTC — Passagem pelo planeta Terra para Trajetória da Cassini-Huygens pelo Sistema Solar. Partindo da Terra a 15 de outubro de empurrão gravitacional. Uma hora e 1997, a Cassini chegou a Saturno no 1° de Julho de 2004. vinte minutos antes, a Cassini fez a maior aproximação à Lua a uma distância de 377 000 km, e tirou uma série de imagens de calibração. 23 de Janeiro de 2000 — Passagem pelo asteroide 2685 Masursky às 10:00 UTC. A Cassini tirou imagens ([3]) 5 a 7 horas antes a 1,6 milhões de km de distância e estimou um diâmetro de 15 a 20 km. 30 de Dezembro de 2000 — Passagem pelo planeta Júpiter para empurrão gravitacional. A Cassini esteve no ponto mais próximo deste planeta neste dia, e fez muitas medições científicas. Também produziu o retrato colorido global mais detalhado de Júpiter; as menores caraterísticas têm aproximadamente 60 km de diâmetro. 30 de Maio de 2001 — Na viagem entre Júpiter e Saturno, notou-se o aparecimento de um "embaçamento" nas fotografias tiradas pela câmera de ângulo cerrado da Cassini. De início, foi visto numa fotografia da estrela Maia do aglomerado das Plêiades, tirada depois de um período de aquecimento de rotina. 23 de Julho de 2002 — No final de Janeiro, um teste foi feito para remover o "embaçamento" das lentes da câmara de ângulo cerrado, aquecendo-a. O objetivo foi alcançado aquecendo-se a câmera até 4 graus Celsius durante oito dias. Mais tarde, o aquecimento foi estendido para 60 dias, e a imagem da estrela Spica mostrou um melhoramento de mais de 90% quando comparado com o período anterior ao aquecimento. A 9 de Julho, a imagem mostrou que o procedimento de remoção de embaçamento foi completado com sucesso ([4]). 10 de Outubro de 2003 — A equipe de cientistas da Cassini anunciou os resultados de um teste da teoria da relatividade de Einstein, usando sinais de rádio da sonda Cassini. Os cientistas observaram uma mudança de frequência nas ondas de rádio de e para a sonda, assim que esses sinais viajaram mais perto do Sol. Testes anteriores estavam de acordo com as previsões teóricas com uma precisão de uma parte em mil. A experiência da Cassini melhorou a precisão até cerca de 20 partes em um milhão, com os dados ainda a suportar a teoria de Einstein. A chegada a Saturno 27 de Fevereiro de 2004 — Uma nova fotografia de alta resolução tirada pela Cassini no dia 9 de Fevereiro foi divulgada. A imagem surpreendeu os cientistas da missão devido ao fato de não ser visível nenhum "fantasma" nos anéis de Saturno. Estas estruturas escuras na secção "B" do anel foram descobertas nas imagens tiradas pela sonda Voyager em 1981[5]. Outra imagem, em luz infravermelha, [6] tirada a 16 de Fevereiro mostra diferenças na altura das nuvens. A mesma perturbação era visível nas imagens tiradas pelo Telescópio Espacial Hubble nos anos 90 do século XX. 12 de Março de 2004 — Fotografias tiradas a 23 de Fevereiro não mostram uma característica descoberta pela Voyager: espessamentos no exterior do anel "F". Ao tempo, o que não pôde ser deduzido foi o tempo de vida exato
  • 4. Cassini-Huygens 4 destes espessamentos, e espera-se que a Cassini produza dados decisivos sobre esta questão. O primeiro conjunto de imagens [7] mostra um conjunto de espessamentos ao longo do anel "F". 26 de Março de 2004 — A equipe de cientistas da Cassini publicou a primeira sequência de imagens de Saturno mostrando nuvens a moverem-se em alta velocidade ao redor do planeta. Usando um filtro para ver melhor o vapor de água no topo da cobertura de nuvens densas, movimentos nas regiões equatorial e sul são claramente visíveis. (Sequência GIF [8] do laboratório JPL). As imagens foram obtidas entre os dias 15 e 19 de Fevereiro. 8 de Abril de 2004 — A primeira observação de longo prazo da dinâmica das nuvens da atmosfera de Saturno foi publicada por cientistas da missão. Um grupo de fotografias mostra duas tempestades, nas latitudes sul, a aglomerarem-se durante o período de 19 a 20 de Março. Ambas as tempestades tinham um diâmetro de cerca de 1000 km antes de se juntarem. 15 de Abril de 2004 — A NASA anunciou que os dois satélites naturais descobertos pela Voyager 1 foram avistados, de novo, pela Cassini em imagens tiradas no dia 10 de Março: Prometeu e Pandora. Estes não são satélites comuns, pois o seu efeito gravitacional no anel 'F' levou a que os cientistas os chamassem de "satélites pastores". A sua descoberta emocionou os pesquisadores interessados na dinâmica do sistema de anéis, porque as suas órbitas são próximas o suficiente para que elas interajam uma com a outra de uma forma "caótica". Uma das missões da Cassini será monitorar de perto os movimentos destes corpos. Entrada da Cassini no sistema saturniano 18 de Maio de 2004 — A Cassini entrou no sistema saturniano. O efeito gravitacional de Saturno começou a sobrepor-se à influência do Sol. 20 de Maio de 2004 — Foi liberada a primeira imagem de Titã. Foi tirada a 5 de Maio a uma distância de 29,3 milhões de quilômetros. 11 de Junho de 2004 — A Cassini sobrevoa o satélite natural Febe às 19:33 UT a 2068 quilômetros de distância. Todos os onze instrumentos a bordo operaram como esperado e todos os dados foram adquiridos. Os cientistas planejam usar os dados para criar mapas globais do satélite coberto de crateras e para determinar sua composição, massa e densidade. Vários dias serão necessários para que os cientistas possam rever os dados e chegar a conclusões mais concretas. Inserção Orbital em Saturno A imagem acima foi tirada pela 1 de Julho de 2004 — A Inserção Orbital em Saturno foi efetuada com sucesso. Cassini a 11 de Junho de 2004, às 16:10 UT Começou às 1:12 UT e terminou às 2:48 UT. Fotografias dos anéis de Saturno foram tiradas e enviadas para o cientista da missão. Os cientistas surpreenderam-se com a claridade e o detalhes das imagens e vão pesquisá-las durante um bom tempo. 2 de Julho de 2004 — A primeira passagem por Titã foi executada e as primeiras imagens foram enviadas para a Terra. Devido ao plano orbital inicial, a Cassini passou pelo polo sul da lua a uma distância maior que em sobrevoos posteriores. Contudo, durante uma conferência de imprensa a 3 de Junho, os cientistas da missão mostraram imagens que já os forçavam a rever teorias. Agora parece que as características de albedo mais escuro e claro na superfície representam, de fato, materiais diferentes. Ao contrário do esperado, as regiões geladas eram mais escuras que as áreas onde outra matéria (possivelmente orgânica) está misturada com gelo. 26 de Outubro de 2004 — Segunda passagem por Titã. 14 de Janeiro de 2005 — A sonda de pouso Huygens entra na atmosfera de Titã às 03:04 UTC e pousa na sua superfície duas ou mais horas depois.
  • 5. Cassini-Huygens 5 Descobertas A passagem por Júpiter A Cassini fez a maior aproximação ao planeta Júpiter a 30 de Dezembro de 2000, e efetuou muitas medições científicas. Cerca de 26 mil imagens de Júpiter foram tiradas durante a passagem pela mesma, que durou longos meses. O melhor retrato global colorido de Júpiter já feito foi produzido, em que as menores caraterísticas têm aproximadamente 60 km de comprimento. Uma grande descoberta [9] foi feita, sendo anunciada em 6 de Março de 2003. A descoberta consiste na natureza da circulação atmosférica de Júpiter. Os "cintos" escuros alternam com "zonas" mais claras na atmosfera. Os cientistas há muito tempo consideram que as zonas, com as suas nuvens ténues, sejam áreas em que o ar jorra para cima, levando em conta que muitas nuvens na Terra formam-se onde o ar está subindo. Análises feitas nas fotografias da Cassini, contudo, mostram uma nova história. Células de tempestade individuais nas nuvens brilhantes, demasiado pequenas para serem observadas a partir da Terra, saltam à vista nos cinturões escuros. Segundo Anthony Del Jupiter Genio do Instituto Goddard para Estudos Espaciais da NASA, "Temos uma imagem nítida que sugere que os cinturões sejam áreas de movimento atmosférico em Júpiter, o que implica que a movimentação nas zonas deve ser depressiva." O mesmo comunicado também discutia a natureza dos anéis de Júpiter. As interferências de luminosidade nos anéis revelaram que existiam partículas de forma irregular (em oposição à forma esférica) e cuja existência se devia aos impactos entre micrometeoritos e as luas de Júpiter, provavelmente Métis e Adrasteia. Teste da Teoria da Relatividade de Einstein A 10 de Outubro de 2003, a equipe científica da Cassini anunciou os resultados de um teste à Teoria da relatividade geral de Einstein, utilizando sinais de rádio da sonda. Os pesquisadores observaram o desvio da frequência nas ondas de rádio para a nave, enquanto os sinais passavam tangentes ao Sol. Segundo a teoria da relatividade, um objeto de grande massa como o Sol afeta o espaço-tempo, curvando-o, e um feixe de ondas de rádio (ou luz) que passe por perto verá o seu comprimento aumentado, devido à curvatura. Esta distância extra irá, consequentemente, atrasar a chegada do sinal; a quantidade do atraso proporciona um teste sensível às previsões da teoria de Einstein. Embora variações da teoria geral estejam previstas nos modelos cosmológicos, não foi encontrada nenhuma nesta experiência. Testes anteriores revelaram um consenso com a previsão teórica com a precisão de um em mil. A experiência da Cassini melhorou-a em cerca de 20 em um milhão, mantendo a consistência com a teoria de Einstein.
  • 6. Cassini-Huygens 6 Novas luas de Saturno Fotografias da Cassini revelaram duas novas luas de Saturno em Junho de 2004. São ambas pequenas e foram temporariamente designadas de S/2004 S 1 e S/2004 S 2 até serem batizadas, em finais de 2004, de Methone e Pallene. A 1 de Maio de 2005, um novo satélite natural foi descoberto na Falha de Keeler (um intervalo existente no Anel A de Saturno), temporariamente designada de S/2005 S 1. A outra única lua existente dentro do sistema de anéis de Saturno é Pã. Os "fantasmas" perdidos A Cassini proporcionou uma nova imagem de Saturno de alta resolução a 9 de Fevereiro de 2004, que foi divulgada algumas semanas depois. Os cientistas da missão ficaram surpreendidos com a ausência dos "fantasmas" nos anéis de Saturno. Estas estruturas escuras, na secção B do anel, teriam sido descobertas em imagens tiradas pela sonda Voyager em 1981 (ver Press Release [5]). A passagem por Febe A 11 de Junho de 2004, a Cassini teve um encontro com o satélite natural Febe. Esta foi a primeira oportunidade para estudar de perto esta lua desde a passagem da Voyager 2. Também foi a única oportunidade da Cassini se cruzar com Phoebe devido às órbitas concorrentes de Saturno. As primeiras imagens de perto foram recebidas a 12 de Junho, e os cientistas envolvidos imediatamente se aperceberam das diferenças entre a superfície de Febe e os outros asteróides visitados pela nave. Partes das superfícies craterizadas mostram-se muito brilhantes nestas fotos e acredita-se atualmente que exista uma grande quantidade de gelo no estrato imediatamente inferior à superfície. A rotação de Saturno Num comunicado de 28 de Junho, os cientistas da Cassini descreveram a medição do período rotacional de Saturno. Uma vez que não existem pontos de referência na superfície que possam ser utilizados para obter Imagem de Febe este período, foi utilizada a repetição de emissões rádio. Estes novos dados estão em concordância com os valores obtidos a partir da Terra, e são encarados como um puzzle para os cientistas. Curiosamente, o período de rotação das ondas de rádio alterou-se desde a sua primeira medição em 1980 pela Voyager, aumentando em 6 minutos. Embora não seja indicador da rotação global do planeta, é interpretada como consequência do movimento da fonte de emissão de ondas de rádio para uma latitude diferente, na qual a rotação é diferente.
  • 7. Cassini-Huygens 7 As passagens por Titã A sonda Cassini teve o primeiro dos seus numerosos encontros com Titã a 2 de Julho de 2004 numa aproximação a 339,000 quilómetros. Fotografias mostraram nuvens consideradas como compostas de metano e características da superfície. Encontro da Huygens com Titã A Cassini largou a sonda Huygens no dia 25 de Dezembro de 2004. A penetração na atmosfera deu-se no dia 14 de Janeiro de 2005. Descoberta de lago líquido em Titã Em 30 de Julho de 2008, a Nasa anunciou a descoberta de um lago Fotografia de Titã líquido próximo à região polar sul da lua. O lago chama-se Ontario Lacus. O lago compreende hidrocarbonetos líquidos como metano e etano. Ver também • Exploração espacial • Cronologia da missão Cassini-Huygens Ligações externas • Página da Cassini-Huygens [10] da Agência Espacial Europeia • Página da missão Cassini [11] pelo Laboratório JPL da NASA • Fotografias da Cassini [12] • Informação da ESA [13] (em português) • Viagem da Cassini a Saturno parte A [14], B [15], C [16], D [17], E [18], F [19] • Informação da NASA sobre a Cassini [20] • Lagos de hidrocarbonetos líquidos metano-etano em Titã [21] Referências [1] http:/ / nssdc. gsfc. nasa. gov/ database/ MasterCatalog?sc=1997-061A [2] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov [3] http:/ / ciclops. org/ view. php?id=76 [4] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/ news/ press-releases-02/ 20020723-pr-a. cfm [5] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05380 [6] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05381 [7] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ catalog/ PIA05382 [8] http:/ / photojournal. jpl. nasa. gov/ archive/ PIA05384. gif [9] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/ news/ press-releases-03/ 20030306-pr-a. cfm [10] http:/ / www. esa. int/ SPECIALS/ Cassini-Huygens/ index. html [11] http:/ / saturn. jpl. nasa. gov/ [12] http:/ / ciclops. lpl. arizona. edu/ [13] http:/ / www. esa. int/ esaCP/ SEM8Y0M26WD_Portugal_0. html [14] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01a. html [15] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01b. html [16] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01c. html [17] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01d1. html [18] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01e. html [19] http:/ / www. spacedaily. com/ news/ cassini-01f1. html
  • 8. Cassini-Huygens 8 [20] http:/ / www. nasa. gov/ mission_pages/ cassini/ main/ index. html [21] http:/ / www. astrobio. net/ pressrelease/ 2829/ titans-ethane-lake
  • 9. Fontes e Editores da Página 9 Fontes e Editores da Página Cassini-Huygens  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?oldid=23440678  Contribuidores: Bonás, Campani, Carlos-alberto-teixeira, Cassini-vega, Cyberlords, Deboraac, Delemon, Emilsonmdfilho, Fasouzafreitas, Felipe Menegaz, Fernando S. Aldado, Gbiten, Get It, Giro720, Gromano, Japf, JoaoMiranda, Jolielegal, Jorge, Lechatjaune, LeonardoRob0t, Leslie, Lucas Brandão, Lusitana, Marco.imperatore, Mariot, Mschlindwein, Muriel Gottrop, Nuno Tavares, OS2Warp, PatríciaR, PedroPVZ, Reynaldo, Rjclaudio, Rui Malheiro, Severino666, Skandurra, Um IP, Vila Ramirez, Vitor Mazuco, Wilsonbueno, 12 edições anónimas Fontes, Licenças e Editores da Imagem Ficheiro:Cassini Saturn Orbit Insertion.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini_Saturn_Orbit_Insertion.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Glenn, TheDJ Ficheiro:Cassini-Huygens launch.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini-Huygens_launch.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA Ficheiro:Cassini Interplanet traject.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Cassini_Interplanet_traject.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: Traroth Ficheiro:Phoebe.png  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Phoebe.png  Licença: Public Domain  Contribuidores: Avron, Guil2027, LobStoR, Megapixie, Nick clark, Nuno Tavares, Ranveig, 1 edições anónimas Ficheiro:PIA04866 modest.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:PIA04866_modest.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA/JPL/Space Science Institute Ficheiro:Titan globe.jpg  Fonte: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ficheiro:Titan_globe.jpg  Licença: Public Domain  Contribuidores: NASA/JPL/Space Science Institute Licença Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported http:/ / creativecommons. org/ licenses/ by-sa/ 3. 0/