SlideShare uma empresa Scribd logo
Boa Nova - Humberto de Campos
Dubai, 27 de Agosto, 2017
PUNIÇÃO
1
PECADO &
UMBERTO
E CAMPOS
2
3
PUNIÇÃO
PECADO &13
“- Quem dentre vos estiver
sem pecado atire sobre ela a
primeira pedra.” Jo. 8:7
4
5
- Mulher, onde estão os teus
juízes?
- Ninguém te condenou?
Também eu não te condeno.
- Vai, e não peques mais.
6
Diálogo entre
Jesus e João
7
– Mestre, por que não condenastes a meretriz
de vida infame?
– Quais as razões que aduzes em favor
dessa condenação? Sabes o motivo por
que essa pobre mulher se prostituiu? Terás
sofrido alguma vez a dureza das
vicissitudes que ela atravessou em sua
vida? Ignoras o vulto das necessidades e
das tentações que a fizeram sucumbir a
meio do caminho. Não sabes quantas vezes
tem sido ela objeto do escárnio dos pais,
dos filhos e dos irmãos das mulheres mais
felizes. Não seria justo agravar-lhe os
padecimentos infernais da consciência
pesarosa e sem rumo.
8
9
- Entretanto - exclamou João, defendendo os
princípios da lei antiga -, ela pecou e fez jus à
punição. Não está escrito que os homens
pagarão, ceitil por ceitil, os seus próprios
erros??
– Ninguém pode contestar que ela tenha
pecado; quem estará irrepreensível na face
da Terra? Há sacerdotes da lei, magistrados
e filósofos, que prostituíram suas almas por
mais baixo preço; contudo, ainda não lhes vi
os acusadores. A hipocrisia costuma
campear impune, enquanto se atiram pedras
ao sofrimento. João, o mundo está cheio de
túmulos caiados.
– Deus, porém, é o Pai de Bondade Infinita
que aguarda os filhos pródigos em sua
casa. Poder-se-ia desejar para a pecadora
humilde tormento maior do que aquele a
que ela própria se condenou por tempo
indeterminado? Quantas vezes lhe tem
faltado pão à boca faminta ou a
manifestação de um carinho sincero à alma
angustiada? Raras dores no mundo serão
idênticas às agonias de suas noites
silenciosas e tristes. Esse o seu doloroso
inferno, sua aflitiva condenação. É que, em
todos os planos da vida, o instituto da
justiça divina funciona, naturalmente, com
seus princípios de compensação.
10
– A Terra, portanto, pode ser tida como um
grande hospital, onde o pecado é a doença
de todos; o Evangelho, no entanto, traz ao
homem enfermo o remédio eficaz, para que
todas as estradas se transformem em
suave caminho de redenção.
E por isso que não condeno o pecador para
afastar o pecado e, em todas as situações,
prefiro acreditar sempre no bem. Quando
observares, João, os seres mais tristes e
miseráveis, arrastando-se numa noite
pesada de sombra e desolação, lembra-te
da semente grosseira que encerra um
gérmen divino e que um dia se elevará do
seio da terra para o beijo de luz do Sol.
11
12
NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO
SEJAIS JULGADOS
“pois com o juízo com que julgais sereis julgados,
e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
13
NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO
SEJAIS JULGADOS
“pois com o juízo com que julgais sereis julgados,
e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
Pergunta 63 do livro O consolador
Pergunta: Considerando a determinação
positiva do não julgueis, como poderemos
discernir o bem do mal, sem julgamento?
Resposta: Entre julgar e discernir, há sempre
grande distância. O ato de julgar para a
especificação de consequências definitivas
pertence à Autoridade divina, porém, o direito
da análise está instituído para todos os
Espíritos, de modo que, discernindo o bem e
o mal, o erro e a verdade, possam as
criaturas traçar as diretrizes do seu melhor
caminho para Deus.
(O consolador. FEB Editora. Pergunta 63)
14
NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO
SEJAIS JULGADOS
“Os infelizes já expiam na própria desdita
dos equívocos em que se comprazeram,
não te competindo atormentá-los mais,
infligir-lhes punições mais severas…
Em qualquer circunstância da tua vida,
lembra-te de Jesus que, podendo
condenar e impor reparações, usou da
inquestionável força do amor, a fim de
ajudar os aturdidos, nunca, porém do
ácido da acusação intempestiva para
desorientá-los mais.”
“pois com o juízo com que julgais sereis julgados,
e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
15
NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO
SEJAIS JULGADOS
“Se convocado inesperadamente à
posição de inquisidor ou julgador
implacável, pergunta-te: “Que faria Jesus
em meu lugar”, e aplica o balsâmico
medicamento da esperança sobre a
ferida pútrida do padecente, acenando-
lhe com o amanhã de bênçãos que todos
alcançará.”
Joana de Angelis e Divaldo Pereira
“pois com o juízo com que julgais sereis julgados,
e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
16
E O QUE ESCREVIA
ELE?
17
E O QUE ESCREVIA
ELE?
“Quem poderá passar no planeta sem grafar
alguma idéia nos caminhos do mundo? Nem
todo homem gravará páginas, mas todos
escreverão na Terra a história de sua
passagem comum.
(…)
A Terra é o grande livro que o Senhor nos deu
aos serviços de formação espiritual.
Ainda que não percebas, estás escrevendo
diariamente. Se és a criatura de entendimento
frágil, se ainda não tens o contato com os
ensinamentos do Cristo, não te descuides da
escrita diária.
Vê o que gravas nas páginas da vida. (…)
A Terra está registrando o que fazes.
Não manches o livro que o Pai nos confiou.”
18
E O QUE ESCREVIA
ELE?
“Não a ameaçara. Não a julgara ou
condenara, como os outros homens haviam
feito. Pelo contrário, havia descido de sua
grandeza para abaixar-se rente ao solo das
dores evolutivas humanas, escrevendo com
luz na areia de cada coração ali presente a
lembrança dos deveres e responsabilidades
de cada um perante o outro em sociedade”
Trecho da Mensagem de um amigos espiritual
psicografada em 09/01/2002
19
Diálogo entre
Jesus e Tiago
(Sábado)
20
- Mestre, sendo Deus tão misericordioso, por
que pune seus filhos com defeitos e moléstias
tão horríveis?.
- Acreditas, Tiago respondeu Jesus -, que
Deus desça de sua sabedoria e de seu
amor para punir seus próprios filhos? O Pai
tem o seu plano determinado com respeito
à criação inteira; mas, dentro desse plano, a
cada criatura cabe uma parte na edificação,
pela qual terá de responder. Abandonando
o trabalho divino, para viver ao sabor dos
caprichos próprios, a alma cria para si a
situação correspondente, trabalhando para
reintegrar-se no plano divino, depois de se
haver deixado levar pelas sugestões
funestas, contrárias à sua própria paz.
21
22
NO TEMPLO…
-Es
- Eis que estás são.
- Não peques mais, para que
não te suceda coisa pior.
23
VÁ E NÃO PEQUES MAIS
“Se não guardas o favor do alto, respeitando-o
em ti mesmo, se não usas os conhecimentos
elevados que recebes para benefício da própria
felicidade, se não prezas a contribuição que
tem vem de cima, nao te vale a dedicação dos
mensageiros espirituais. Debalde improvisaram
eles milagres de amor e paciência na solução
de teus problemas, porque sem a adesão de
tua vontade ao programa regenerativo, todas
as medidas salvadoras resultarão imprestáveis.
(…)
O médico divino proporciona a cura, mas se
não a conservamos, dentro de nós, ninguém
poderá prever a extensão e as consequências
dos novos desequilíbrios que nos sitiarão a
invigilância”
(Texto publicado em Segue-me!… Ed. O Clarim. Cap “
Não peques mais!”.
24
“ Portanto, meu filho, ao “pegar a pedra”
que teu interior te ofereça a lançar sobre
a experiência alheia, reflete mais um
pouco em teu próprio caminhar. E
reconhece teus sentimentos para que a
consciência do processo te evite
escolhas passíveis de virem
acompanhadas do sofrimento da
exclusão de si mesmo”
A PEDRA QUE ATIRAS…
25
“ Pensa em não lançar as pedras da
ignorância e da agressão. Mas não a
largues simplesmente no chão e vires as
costas. Olha para elas, encara-as e
pensa no que representam em tua vida,
no que a experiência do outro evoca em
teu interior, para que possas
amadurecer emocionalmente, e, quem
sabe, desta reflexão nao saias mais
fortalecido e consciente do próximo
passo?”
A PEDRA QUE ATIRAS…
26
“ Faz da pedra sentimental da
incompreensão o tijolo que erguerá a
tua casa interna sobre a rocha segura e
firme do aprendizado com Jesus,
transformando-a em elemento valioso de
reflexão.
(…) também para nós, Jesus ainda
escreve nas areias de nosso coração
com seu olhar de amor.”
A PEDRA QUE ATIRAS…
Boa Nova - Humberto de Campos
Dubai, 27 de Agosto, 2017
PUNIÇÃO
27
PECADO &
Dubai, 13 de Agosto, 2017
28

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Desprendimento dos bens terrenos
Desprendimento dos bens terrenosDesprendimento dos bens terrenos
Desprendimento dos bens terrenos
Henrique Vieira
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
Rodrigo Leite
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
Sergio Menezes
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Tiburcio Santos
 
A eficácia da Prece
A eficácia da PreceA eficácia da Prece
A eficácia da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
Henrique Vieira
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
Anderson Dias
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
manumino
 
Há muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do paiHá muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do pai
Gianete Rocha
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais procurados (20)

Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Desprendimento dos bens terrenos
Desprendimento dos bens terrenosDesprendimento dos bens terrenos
Desprendimento dos bens terrenos
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
A eficácia da Prece
A eficácia da PreceA eficácia da Prece
A eficácia da Prece
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
Há muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do paiHá muitas moradas na casa do pai
Há muitas moradas na casa do pai
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 

Semelhante a (Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição

(Boa nova) 13 pecado e punicao
(Boa nova) 13   pecado e punicao(Boa nova) 13   pecado e punicao
(Boa nova) 13 pecado e punicao
Antonio Braga
 
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
Sergio Menezes
 
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Patricia Farias
 
Perdão o alicerce da paz jan 2015
Perdão   o alicerce da paz jan 2015Perdão   o alicerce da paz jan 2015
Perdão o alicerce da paz jan 2015
LUCAS CANAVARRO
 
Fabrique pérolas você também
Fabrique pérolas você tambémFabrique pérolas você também
Fabrique pérolas você também
Helio Cruz
 
Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26
Patricia Farias
 
Frases Emanuel
Frases  EmanuelFrases  Emanuel
Frases Emanuel
Maria Lucia Costa
 
Tomada de consciência
Tomada de consciênciaTomada de consciência
Tomada de consciência
Helio Cruz
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todos
Helio Cruz
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
Jose Ferreira Almeida
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
Home
 
Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada
Claudio Macedo
 
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
Bruno Amaro
 
Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17
Leonardo Pereira
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O verdadeiro perdão nos restaura
O verdadeiro perdão nos restauraO verdadeiro perdão nos restaura
O verdadeiro perdão nos restaura
Instituto Teológico Gamaliel
 
Sereis livres.pdf
Sereis livres.pdfSereis livres.pdf
Sereis livres.pdf
AdailtonMorais3
 
ceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdfceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdf
IsabelCristina28370
 

Semelhante a (Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição (20)

(Boa nova) 13 pecado e punicao
(Boa nova) 13   pecado e punicao(Boa nova) 13   pecado e punicao
(Boa nova) 13 pecado e punicao
 
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME E SEDE DE JUSTIÇA
 
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
Livro dos Espiritos 549 e ESE cap 5
 
Perdão o alicerce da paz jan 2015
Perdão   o alicerce da paz jan 2015Perdão   o alicerce da paz jan 2015
Perdão o alicerce da paz jan 2015
 
Fabrique pérolas você também
Fabrique pérolas você tambémFabrique pérolas você também
Fabrique pérolas você também
 
Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26Evangelho Cap5 item26
Evangelho Cap5 item26
 
Frases Emanuel
Frases  EmanuelFrases  Emanuel
Frases Emanuel
 
Tomada de consciência
Tomada de consciênciaTomada de consciência
Tomada de consciência
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Benevolência para com todos
Benevolência para com todosBenevolência para com todos
Benevolência para com todos
 
Palestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdãoPalestra 22 a força do perdão
Palestra 22 a força do perdão
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
 
Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada Obsessao _Divida agravada
Obsessao _Divida agravada
 
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
ESDE - Módulo XVIII - Roteiro 1: penas e gozos terrestres.
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
 
Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17Estudos do evangelho 17
Estudos do evangelho 17
 
Perdão na visão espírita
Perdão na visão espíritaPerdão na visão espírita
Perdão na visão espírita
 
O verdadeiro perdão nos restaura
O verdadeiro perdão nos restauraO verdadeiro perdão nos restaura
O verdadeiro perdão nos restaura
 
Sereis livres.pdf
Sereis livres.pdfSereis livres.pdf
Sereis livres.pdf
 
ceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdfceifadeluz.pdf
ceifadeluz.pdf
 

Mais de Patricia Farias

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
Patricia Farias
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
Patricia Farias
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
Patricia Farias
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
Patricia Farias
 

Mais de Patricia Farias (20)

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
 
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da ViuvaEvangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
Evangelho Cap13 item 5 - O Obulo da Viuva
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
 
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...CAPÍTULO XIII   NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA -...
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
 

Último

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 

Último (11)

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 

(Livro Boa nova) Cap.13 pecado e punição

  • 1. Boa Nova - Humberto de Campos Dubai, 27 de Agosto, 2017 PUNIÇÃO 1 PECADO &
  • 3. 3 PUNIÇÃO PECADO &13 “- Quem dentre vos estiver sem pecado atire sobre ela a primeira pedra.” Jo. 8:7
  • 4. 4
  • 5. 5 - Mulher, onde estão os teus juízes? - Ninguém te condenou? Também eu não te condeno. - Vai, e não peques mais.
  • 7. 7 – Mestre, por que não condenastes a meretriz de vida infame?
  • 8. – Quais as razões que aduzes em favor dessa condenação? Sabes o motivo por que essa pobre mulher se prostituiu? Terás sofrido alguma vez a dureza das vicissitudes que ela atravessou em sua vida? Ignoras o vulto das necessidades e das tentações que a fizeram sucumbir a meio do caminho. Não sabes quantas vezes tem sido ela objeto do escárnio dos pais, dos filhos e dos irmãos das mulheres mais felizes. Não seria justo agravar-lhe os padecimentos infernais da consciência pesarosa e sem rumo. 8
  • 9. 9 - Entretanto - exclamou João, defendendo os princípios da lei antiga -, ela pecou e fez jus à punição. Não está escrito que os homens pagarão, ceitil por ceitil, os seus próprios erros?? – Ninguém pode contestar que ela tenha pecado; quem estará irrepreensível na face da Terra? Há sacerdotes da lei, magistrados e filósofos, que prostituíram suas almas por mais baixo preço; contudo, ainda não lhes vi os acusadores. A hipocrisia costuma campear impune, enquanto se atiram pedras ao sofrimento. João, o mundo está cheio de túmulos caiados.
  • 10. – Deus, porém, é o Pai de Bondade Infinita que aguarda os filhos pródigos em sua casa. Poder-se-ia desejar para a pecadora humilde tormento maior do que aquele a que ela própria se condenou por tempo indeterminado? Quantas vezes lhe tem faltado pão à boca faminta ou a manifestação de um carinho sincero à alma angustiada? Raras dores no mundo serão idênticas às agonias de suas noites silenciosas e tristes. Esse o seu doloroso inferno, sua aflitiva condenação. É que, em todos os planos da vida, o instituto da justiça divina funciona, naturalmente, com seus princípios de compensação. 10
  • 11. – A Terra, portanto, pode ser tida como um grande hospital, onde o pecado é a doença de todos; o Evangelho, no entanto, traz ao homem enfermo o remédio eficaz, para que todas as estradas se transformem em suave caminho de redenção. E por isso que não condeno o pecador para afastar o pecado e, em todas as situações, prefiro acreditar sempre no bem. Quando observares, João, os seres mais tristes e miseráveis, arrastando-se numa noite pesada de sombra e desolação, lembra-te da semente grosseira que encerra um gérmen divino e que um dia se elevará do seio da terra para o beijo de luz do Sol. 11
  • 12. 12 NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS “pois com o juízo com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
  • 13. 13 NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS “pois com o juízo com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1 Pergunta 63 do livro O consolador Pergunta: Considerando a determinação positiva do não julgueis, como poderemos discernir o bem do mal, sem julgamento? Resposta: Entre julgar e discernir, há sempre grande distância. O ato de julgar para a especificação de consequências definitivas pertence à Autoridade divina, porém, o direito da análise está instituído para todos os Espíritos, de modo que, discernindo o bem e o mal, o erro e a verdade, possam as criaturas traçar as diretrizes do seu melhor caminho para Deus. (O consolador. FEB Editora. Pergunta 63)
  • 14. 14 NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS “Os infelizes já expiam na própria desdita dos equívocos em que se comprazeram, não te competindo atormentá-los mais, infligir-lhes punições mais severas… Em qualquer circunstância da tua vida, lembra-te de Jesus que, podendo condenar e impor reparações, usou da inquestionável força do amor, a fim de ajudar os aturdidos, nunca, porém do ácido da acusação intempestiva para desorientá-los mais.” “pois com o juízo com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
  • 15. 15 NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS “Se convocado inesperadamente à posição de inquisidor ou julgador implacável, pergunta-te: “Que faria Jesus em meu lugar”, e aplica o balsâmico medicamento da esperança sobre a ferida pútrida do padecente, acenando- lhe com o amanhã de bênçãos que todos alcançará.” Joana de Angelis e Divaldo Pereira “pois com o juízo com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medes sereis medidos.” Mt 7:1
  • 16. 16 E O QUE ESCREVIA ELE?
  • 17. 17 E O QUE ESCREVIA ELE? “Quem poderá passar no planeta sem grafar alguma idéia nos caminhos do mundo? Nem todo homem gravará páginas, mas todos escreverão na Terra a história de sua passagem comum. (…) A Terra é o grande livro que o Senhor nos deu aos serviços de formação espiritual. Ainda que não percebas, estás escrevendo diariamente. Se és a criatura de entendimento frágil, se ainda não tens o contato com os ensinamentos do Cristo, não te descuides da escrita diária. Vê o que gravas nas páginas da vida. (…) A Terra está registrando o que fazes. Não manches o livro que o Pai nos confiou.”
  • 18. 18 E O QUE ESCREVIA ELE? “Não a ameaçara. Não a julgara ou condenara, como os outros homens haviam feito. Pelo contrário, havia descido de sua grandeza para abaixar-se rente ao solo das dores evolutivas humanas, escrevendo com luz na areia de cada coração ali presente a lembrança dos deveres e responsabilidades de cada um perante o outro em sociedade” Trecho da Mensagem de um amigos espiritual psicografada em 09/01/2002
  • 19. 19 Diálogo entre Jesus e Tiago (Sábado)
  • 20. 20 - Mestre, sendo Deus tão misericordioso, por que pune seus filhos com defeitos e moléstias tão horríveis?.
  • 21. - Acreditas, Tiago respondeu Jesus -, que Deus desça de sua sabedoria e de seu amor para punir seus próprios filhos? O Pai tem o seu plano determinado com respeito à criação inteira; mas, dentro desse plano, a cada criatura cabe uma parte na edificação, pela qual terá de responder. Abandonando o trabalho divino, para viver ao sabor dos caprichos próprios, a alma cria para si a situação correspondente, trabalhando para reintegrar-se no plano divino, depois de se haver deixado levar pelas sugestões funestas, contrárias à sua própria paz. 21
  • 22. 22 NO TEMPLO… -Es - Eis que estás são. - Não peques mais, para que não te suceda coisa pior.
  • 23. 23 VÁ E NÃO PEQUES MAIS “Se não guardas o favor do alto, respeitando-o em ti mesmo, se não usas os conhecimentos elevados que recebes para benefício da própria felicidade, se não prezas a contribuição que tem vem de cima, nao te vale a dedicação dos mensageiros espirituais. Debalde improvisaram eles milagres de amor e paciência na solução de teus problemas, porque sem a adesão de tua vontade ao programa regenerativo, todas as medidas salvadoras resultarão imprestáveis. (…) O médico divino proporciona a cura, mas se não a conservamos, dentro de nós, ninguém poderá prever a extensão e as consequências dos novos desequilíbrios que nos sitiarão a invigilância” (Texto publicado em Segue-me!… Ed. O Clarim. Cap “ Não peques mais!”.
  • 24. 24 “ Portanto, meu filho, ao “pegar a pedra” que teu interior te ofereça a lançar sobre a experiência alheia, reflete mais um pouco em teu próprio caminhar. E reconhece teus sentimentos para que a consciência do processo te evite escolhas passíveis de virem acompanhadas do sofrimento da exclusão de si mesmo” A PEDRA QUE ATIRAS…
  • 25. 25 “ Pensa em não lançar as pedras da ignorância e da agressão. Mas não a largues simplesmente no chão e vires as costas. Olha para elas, encara-as e pensa no que representam em tua vida, no que a experiência do outro evoca em teu interior, para que possas amadurecer emocionalmente, e, quem sabe, desta reflexão nao saias mais fortalecido e consciente do próximo passo?” A PEDRA QUE ATIRAS…
  • 26. 26 “ Faz da pedra sentimental da incompreensão o tijolo que erguerá a tua casa interna sobre a rocha segura e firme do aprendizado com Jesus, transformando-a em elemento valioso de reflexão. (…) também para nós, Jesus ainda escreve nas areias de nosso coração com seu olhar de amor.” A PEDRA QUE ATIRAS…
  • 27. Boa Nova - Humberto de Campos Dubai, 27 de Agosto, 2017 PUNIÇÃO 27 PECADO &
  • 28. Dubai, 13 de Agosto, 2017 28