SlideShare uma empresa Scribd logo
CAPÍTULO XIII
NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A
VOSSA MÃO DIREITA
OS INFORTÚNIOS OCULTOS.
Estudo do Evangelho
Segundo o Espiritismo
Por Patrícia Farias – Brasil, 30/11/2021
Os infortúnios Ocultos
1. Tende cuidado em não praticar as boas obras diante dos
homens, para serem vistas, pois, do contrário, não
recebereis recompensa de vosso Pai que está nos céus. —
Assim, quando derdes esmola, não trombeteeis, como
fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem
louvados pelos homens. Digo-vos, em verdade, que eles já
receberam sua recompensa. — Quando derdes esmola, não
saiba a vossa mão esquerda o que faz a vossa mão
direita; — a fim de que a esmola fique em segredo, e vosso
Pai, que vê o que se passa em segredo, vos
recompensará. (S. Mateus, 6:1 a 4.)
4. Nas grandes calamidades, a caridade se emociona e observam-se impulsos
generosos, no sentido de reparar os desastres. Mas, a par desses desastres gerais,
há milhares de desastres particulares, que passam despercebidos: os dos que jazem
sobre um grabato sem se queixarem. Esses infortúnios discretos e ocultos são os
que a verdadeira generosidade sabe descobrir, sem esperar que peçam assistência.
Quem é esta mulher de ar distinto, de traje tão simples, embora bem cuidado, e que traz em sua companhia
uma mocinha tão modestamente vestida? Entra numa casa de sórdida aparência, onde sem dúvida é
conhecida, pois que à entrada a saúdam respeitosamente. Aonde vai ela? Sobe até a mansarda, onde jaz uma
mãe de família cercada de crianças. À sua chegada, refulge a alegria naqueles rostos emagrecidos. É que ela
vai acalmar ali todas as dores. Traz o de que necessitam, condimentado de meigas e consoladoras palavras,
que fazem que os seus protegidos, que não são profissionais da mendicância, aceitem o benefício, sem corar.
O pai está no hospital e, enquanto lá permanece, a mãe não consegue com o seu trabalho prover as
necessidades da família. Graças à boa senhora, aquelas pobres crianças não mais sentirão frio, nem fome; irão
à escola agasalhadas e, para as menorzinhas, o leite não secará no seio que as amamenta. Se entre elas
alguma adoece, não lhe repugnarão a ela, à boa dama, os cuidados materiais de que essa necessite.
Os infortúnios Ocultos
Dali vai ao hospital levar ao pai algum reconforto e tranqüilizá-lo sobre a sorte da família. No canto da rua, uma
carruagem a espera, verdadeiro armazém de tudo o que destina aos seus protegidos, que todos lhe recebem
sucessivamente a visita. Não lhes pergunta qual a crença que professam, nem quais suas opiniões, pois
considera como seus irmãos e filhos de Deus todos os homens. Terminado o seu giro, diz de si para consigo:
Comecei bem o meu dia. Qual o seu nome? Onde mora? Ninguém o sabe. Para os infelizes, é um nome que
nada indica; mas é o anjo da consolação. À noite, um concerto de bênçãos se eleva em seu favor ao Pai celestial:
católicos, judeus, protestantes, todos a bendizem.
Por que tão singelo traje? Para não insultar a miséria com o seu luxo. Por que se faz acompanhar da filha? Para
que aprenda como se deve praticar a beneficência. A mocinha também quer fazer a caridade. A mãe, porém,
lhe diz: “Que podes dar, minha filha, quando nada tens de teu? Se eu te passar às mãos alguma coisa para que
dês a outrem, qual será o teu mérito? Nesse caso, em realidade, serei eu quem faz a caridade; que
merecimento terias nisso? Não é justo. Quando visitamos os doentes, tu me ajudas a tratá-los. Ora, dispensar
cuidados é dar alguma coisa. Não te parece bastante isso? Nada mais simples. Aprende a fazer obras úteis e
confeccionarás roupas para essas criancinhas. Desse modo, darás alguma coisa que vem de ti.” É assim que
aquela mãe verdadeiramente cristã prepara a filha para a prática das virtudes que o Cristo ensinou. É espírita
ela? Que importa!
Os infortúnios Ocultos
Em casa, é a mulher do mundo, porque a sua posição o
exige. Ignoram, porém, o que faz, porque ela não
deseja outra aprovação, além da de Deus e da sua
consciência. Certo dia, no entanto, imprevista
circunstância leva-lhe a casa uma de suas protegidas,
que andava a vender trabalhos executados por suas
mãos. Esta última, ao vê-la, reconheceu nela a sua
benfeitora.
“Silêncio! ordena-lhe a senhora. Não o digas a
ninguém.” Falava assim Jesus.
Os infortúnios Ocultos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
Alex Martins
 
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITOEvangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
Patricia Farias
 
Evangelho cap8 item11
Evangelho cap8 item11Evangelho cap8 item11
Evangelho cap8 item11
Patricia Farias
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
Clea Alves
 
Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6
Patricia Farias
 
LE 918 e ESE Cap.XII
LE 918 e ESE Cap.XIILE 918 e ESE Cap.XII
LE 918 e ESE Cap.XII
Patricia Farias
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
Bruno Amaro
 
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
carlos freire
 
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
Patricia Farias
 
Povo de Deus e o teatro
Povo de Deus e o teatroPovo de Deus e o teatro
Povo de Deus e o teatro
Edilson Gomes
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
Izabel Cristina Fonseca
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
Ponte de Luz ASEC
 
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira). O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Izabel Cristina Fonseca
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
carlos freire
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
Patricia Farias
 
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Antonio Braga
 
Refletindo com Kardec - 1
Refletindo com Kardec - 1Refletindo com Kardec - 1
Refletindo com Kardec - 1
Graça Maciel
 
Le 903 ese_cap13_item13
Le 903 ese_cap13_item13Le 903 ese_cap13_item13
Le 903 ese_cap13_item13
Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
PÉROLAS QUE JÁ PENSOU, MAS...
 
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITOEvangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
Evangelho cap. 7 item7 - OS POBRES DE ESPÍRITO
 
Evangelho cap8 item11
Evangelho cap8 item11Evangelho cap8 item11
Evangelho cap8 item11
 
Memoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssfMemoria do coracao kssf
Memoria do coracao kssf
 
Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6Evangelho cap9 item6
Evangelho cap9 item6
 
LE 918 e ESE Cap.XII
LE 918 e ESE Cap.XIILE 918 e ESE Cap.XII
LE 918 e ESE Cap.XII
 
O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian O homem de bem Por Pedro Aganian
O homem de bem Por Pedro Aganian
 
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
 
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
Livro dos Espiritos 224 Evangelho 16; 11
 
Povo de Deus e o teatro
Povo de Deus e o teatroPovo de Deus e o teatro
Povo de Deus e o teatro
 
Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
 
O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio O verdadeiro cilicio
O verdadeiro cilicio
 
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira). O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
O Jovem Rico ( Leonardo Pereira).
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
 
Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13Evangelho cap11 item13
Evangelho cap11 item13
 
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
Livro dos espiritos - questoes 803 a 805 - igualdade natural e desigualdade d...
 
Refletindo com Kardec - 1
Refletindo com Kardec - 1Refletindo com Kardec - 1
Refletindo com Kardec - 1
 
Le 903 ese_cap13_item13
Le 903 ese_cap13_item13Le 903 ese_cap13_item13
Le 903 ese_cap13_item13
 

Semelhante a CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA - item

Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
Patricia Farias
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - comSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - PiedadeSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
Ricardo Azevedo
 
Didaqué
Didaqué   Didaqué
Didaqué
Mauro RS
 
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptxCapitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
LuizMiguel196860
 
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOSA Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
ELIAS OMEGA
 
Eae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das EpístolasEae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das Epístolas
PatiSousa1
 
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Thiago Guerino
 
01. comportamento na educação
01. comportamento na educação01. comportamento na educação
01. comportamento na educação
pohlos
 
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
Patricia Farias
 
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitos
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitosAnsiedade - Bem-aventurados os aflitos
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitos
Ricardo Azevedo
 
17 Buscai e Achareis
17  Buscai e Achareis17  Buscai e Achareis
17 Buscai e Achareis
JPS Junior
 
A doutrina dos apostolos
A doutrina dos apostolosA doutrina dos apostolos
A doutrina dos apostolos
Robeleno Marcio
 
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
Pedro Siena
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Vilma Longuini
 
05_Maio_18
05_Maio_1805_Maio_18
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e NósSérie Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
Ricardo Azevedo
 
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
Gerson G. Ramos
 

Semelhante a CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA - item (18)

Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
Livro dos Espiritos Q.180 Evangelho 13 - 4
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - comSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 31 - com
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - PiedadeSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 107 - Piedade
 
Didaqué
Didaqué   Didaqué
Didaqué
 
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptxCapitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
Capitulo 19 - Itens 06 e 07 - A fé religiosa. Condição da fé inabalável.pptx
 
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOSA Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
A Doutrina-Dos-APOstolos-LIVRO APOCRIFOS
 
Eae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das EpístolasEae 67 Continuação das Epístolas
Eae 67 Continuação das Epístolas
 
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
Jornal A Família Católica, 2 edição, julho 2013
 
01. comportamento na educação
01. comportamento na educação01. comportamento na educação
01. comportamento na educação
 
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
Livro dos Espiritos 206 Evangelho Cap14 item 9
 
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitos
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitosAnsiedade - Bem-aventurados os aflitos
Ansiedade - Bem-aventurados os aflitos
 
17 Buscai e Achareis
17  Buscai e Achareis17  Buscai e Achareis
17 Buscai e Achareis
 
A doutrina dos apostolos
A doutrina dos apostolosA doutrina dos apostolos
A doutrina dos apostolos
 
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
Educacao de filhos (ipiranga 3 of 3)
 
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financasLicao 10   3 t - 2019 - a mordomia das financas
Licao 10 3 t - 2019 - a mordomia das financas
 
05_Maio_18
05_Maio_1805_Maio_18
05_Maio_18
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e NósSérie Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
Série Evangelho no Lar - Cap. 55 - Assistência e Nós
 
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
Estudo Adicional_Discipulando os "comuns"_612014
 

Mais de Patricia Farias

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
Patricia Farias
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
Patricia Farias
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
Patricia Farias
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
Patricia Farias
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item8
Evangelho cap11 item8Evangelho cap11 item8
Evangelho cap11 item8
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item5
Evangelho cap11 item5Evangelho cap11 item5
Evangelho cap11 item5
Patricia Farias
 
Evangelho cap11 item1
Evangelho cap11 item1Evangelho cap11 item1
Evangelho cap11 item1
Patricia Farias
 
Evangelho cap10 item11
Evangelho cap10 item11Evangelho cap10 item11
Evangelho cap10 item11
Patricia Farias
 

Mais de Patricia Farias (20)

evangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptxevangelho_cap16_item8.pptx
evangelho_cap16_item8.pptx
 
evangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptxevangelho_cap16_item7.pptx
evangelho_cap16_item7.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptxevangelho_cap16_item4_parte3.pptx
evangelho_cap16_item4_parte3.pptx
 
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptxevangelho_cap16_item4_parte2.pptx
evangelho_cap16_item4_parte2.pptx
 
evangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptxevangelho_cap16_item4.pptx
evangelho_cap16_item4.pptx
 
evangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptxevangelho_cap16_item1.pptx
evangelho_cap16_item1.pptx
 
evangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptxevangelho_cap15_item4.pptx
evangelho_cap15_item4.pptx
 
evangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptxevangelho_cap15_item1.pptx
evangelho_cap15_item1.pptx
 
Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1Evangelho cap14 item1
Evangelho cap14 item1
 
Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7Evangelho cap14 item7
Evangelho cap14 item7
 
Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9 Evangelho Cap14 item9
Evangelho Cap14 item9
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 9
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 7
 
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
CAPÍTULO XII – AMAI AOS VOSSOS INIMIGOS - item 5
 
Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1Evangelho cap12 item1
Evangelho cap12 item1
 
Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11Evangelho cap11 item11
Evangelho cap11 item11
 
Evangelho cap11 item8
Evangelho cap11 item8Evangelho cap11 item8
Evangelho cap11 item8
 
Evangelho cap11 item5
Evangelho cap11 item5Evangelho cap11 item5
Evangelho cap11 item5
 
Evangelho cap11 item1
Evangelho cap11 item1Evangelho cap11 item1
Evangelho cap11 item1
 
Evangelho cap10 item11
Evangelho cap10 item11Evangelho cap10 item11
Evangelho cap10 item11
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 

Último (16)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 

CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA - item

  • 1. CAPÍTULO XIII NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDA O QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITA OS INFORTÚNIOS OCULTOS. Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo Por Patrícia Farias – Brasil, 30/11/2021
  • 2. Os infortúnios Ocultos 1. Tende cuidado em não praticar as boas obras diante dos homens, para serem vistas, pois, do contrário, não recebereis recompensa de vosso Pai que está nos céus. — Assim, quando derdes esmola, não trombeteeis, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Digo-vos, em verdade, que eles já receberam sua recompensa. — Quando derdes esmola, não saiba a vossa mão esquerda o que faz a vossa mão direita; — a fim de que a esmola fique em segredo, e vosso Pai, que vê o que se passa em segredo, vos recompensará. (S. Mateus, 6:1 a 4.)
  • 3. 4. Nas grandes calamidades, a caridade se emociona e observam-se impulsos generosos, no sentido de reparar os desastres. Mas, a par desses desastres gerais, há milhares de desastres particulares, que passam despercebidos: os dos que jazem sobre um grabato sem se queixarem. Esses infortúnios discretos e ocultos são os que a verdadeira generosidade sabe descobrir, sem esperar que peçam assistência. Quem é esta mulher de ar distinto, de traje tão simples, embora bem cuidado, e que traz em sua companhia uma mocinha tão modestamente vestida? Entra numa casa de sórdida aparência, onde sem dúvida é conhecida, pois que à entrada a saúdam respeitosamente. Aonde vai ela? Sobe até a mansarda, onde jaz uma mãe de família cercada de crianças. À sua chegada, refulge a alegria naqueles rostos emagrecidos. É que ela vai acalmar ali todas as dores. Traz o de que necessitam, condimentado de meigas e consoladoras palavras, que fazem que os seus protegidos, que não são profissionais da mendicância, aceitem o benefício, sem corar. O pai está no hospital e, enquanto lá permanece, a mãe não consegue com o seu trabalho prover as necessidades da família. Graças à boa senhora, aquelas pobres crianças não mais sentirão frio, nem fome; irão à escola agasalhadas e, para as menorzinhas, o leite não secará no seio que as amamenta. Se entre elas alguma adoece, não lhe repugnarão a ela, à boa dama, os cuidados materiais de que essa necessite. Os infortúnios Ocultos
  • 4. Dali vai ao hospital levar ao pai algum reconforto e tranqüilizá-lo sobre a sorte da família. No canto da rua, uma carruagem a espera, verdadeiro armazém de tudo o que destina aos seus protegidos, que todos lhe recebem sucessivamente a visita. Não lhes pergunta qual a crença que professam, nem quais suas opiniões, pois considera como seus irmãos e filhos de Deus todos os homens. Terminado o seu giro, diz de si para consigo: Comecei bem o meu dia. Qual o seu nome? Onde mora? Ninguém o sabe. Para os infelizes, é um nome que nada indica; mas é o anjo da consolação. À noite, um concerto de bênçãos se eleva em seu favor ao Pai celestial: católicos, judeus, protestantes, todos a bendizem. Por que tão singelo traje? Para não insultar a miséria com o seu luxo. Por que se faz acompanhar da filha? Para que aprenda como se deve praticar a beneficência. A mocinha também quer fazer a caridade. A mãe, porém, lhe diz: “Que podes dar, minha filha, quando nada tens de teu? Se eu te passar às mãos alguma coisa para que dês a outrem, qual será o teu mérito? Nesse caso, em realidade, serei eu quem faz a caridade; que merecimento terias nisso? Não é justo. Quando visitamos os doentes, tu me ajudas a tratá-los. Ora, dispensar cuidados é dar alguma coisa. Não te parece bastante isso? Nada mais simples. Aprende a fazer obras úteis e confeccionarás roupas para essas criancinhas. Desse modo, darás alguma coisa que vem de ti.” É assim que aquela mãe verdadeiramente cristã prepara a filha para a prática das virtudes que o Cristo ensinou. É espírita ela? Que importa! Os infortúnios Ocultos
  • 5. Em casa, é a mulher do mundo, porque a sua posição o exige. Ignoram, porém, o que faz, porque ela não deseja outra aprovação, além da de Deus e da sua consciência. Certo dia, no entanto, imprevista circunstância leva-lhe a casa uma de suas protegidas, que andava a vender trabalhos executados por suas mãos. Esta última, ao vê-la, reconheceu nela a sua benfeitora. “Silêncio! ordena-lhe a senhora. Não o digas a ninguém.” Falava assim Jesus. Os infortúnios Ocultos