SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição nº 82                      30.01.2013
                 SUMÁRIO:
  Síntese sobre os tipos de texto narrativo de
tradição oral (conto tradicional, fábula, mito,
lenda e conto maravilhoso).

              O conto tradicional
          Origem do conto tradicional

  O conto tradicional começou por ser um relato
simples de situações imaginárias, destinado a
ocupar tempos de lazer. Muitos dos contos
tradicionais foram transmitidos oralmente até
que alguns escritores, como por exemplo
Teófilo Braga e Ataíde de Oliveira, os
recolheram junto do povo e os registaram por
escrito.
  Não se conhece o autor dos contos
tradicionais. Estes fazem parte do património
cultural de um povo. Histórias de reis, rainhas,
bruxas, monstros e outros seres fantásticos
ainda hoje continuam a ser contados, levando
os seus ouvintes para mundos imaginários.
Características do conto tradicional

   Proveniente da tradição oral, apresenta
linguagem simples, que todos compreendem,
num registo coloquial (como se fosse oral).
   É uma narrativa pouco extensa e o
narrador é não participante.
   Tem um enredo (história) e uma
estrutura simples (introdução, desenvolvimento
e conclusão).
   Quase não há marcas de espaço e de
tempo e quando há são muito vagas.
   Apresenta poucas personagens e quase
nunca têm nome.
   Muitos contos apresentam sempre a
mesma fórmula inicial (“Era uma vez…”) e final
(“… e foram felizes para sempre.”)
   Alguns contos pretendem transmitir um
ensinamento ou uma moralidade, tal como as
fábulas.

Exemplos de contos tradicionais portugueses:
- O caldo de pedra
- O velho, o rapaz e o burro
- As orelhas do abade
- Frei João Sem Cuidados


                    A fábula

  A fábula é uma narrativa curta, cujas
personagens são, quase sempre, animais, mas
também podem ser objetos, seres humanos ou
elementos da Natureza.

            Características da fábula

 Através do comportamento dos animais, a
fábula pretende criticar e chamar a atenção
para alguns comportamentos dos seres
humanos, como a vaidade, a arrogância, a
ganância, a esperteza ou outros.
 Diz-se, por isso, que as fábulas têm uma
moralidade, ou seja, um ensinamento, que
costuma aparecer no final do texto. Pode não
aparecer expressamente, pode aparecer
apenas de forma discreta.
 A fábula ocorre num espaço e num tempo
indeterminados.
 Dois grandes fabulistas mundiais foram
Esopo e La Fontaine.

                   O Mito

  O mito é uma narrativa tradicional relativa a
tempos antigos, de carácter religioso, que
procura explicar acontecimentos da vida através
do sobrenatural.

  Os homens foram transmitindo, de geração
em geração, os mitos em que acreditavam, e
alguns desses mitos tornaram-se quase
verdades.

  Os mitos explicavam acontecimentos reais,
por exemplo, o surgimento do boi na Terra,
como vimos no texto da página. Existem mitos
muito bonitos. Procura, por exemplo, o mito de
Ícaro e muitos outros.
Consulta este e outros mitos em:
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Mitologia_grega
           Características dos mitos

 São textos narrativos que refletem a cultura
de um povo.
 Foram transmitidos oralmente de geração
em geração.
 Cada país tem os seus mitos. Na
Antiguidade, a Grécia foi berço de muitos e
belos mitos.
 Os mitos narram feitos antigos praticados
por heróis que têm poderes sobrenaturais.
 As personagens são deuses, divindades,
semideuses e heróis.
 Explicam a realidade através de histórias
sagradas, com muita simbologia.
 Transmitem um ensinamento com o objetivo
de ajudar os seres humanos a melhorar o seu
comportamento.

                   A lenda
A lenda é uma pequena história que,
normalmente, se encontra localizada no tempo
e no espaço, isto é, sabemos, a maioria das
vezes, quando e onde aconteceu.

           Características da lenda

 Conta uma história anónima, de origem
 indeterminada, mas cujos factos relatados são
 considerados verdadeiros relativamente ao
 tempo e lugar em que ocorreram.

 Narra acontecimentos históricos, religiosos
 ou outros, que explicam a origem de, por
 exemplo, nomes das localidades, aspetos
 geográficos,   fenómenos       da Natureza.
 Exemplos: lenda das amendoeiras em flor,
 lenda dos três rios Douro, Tejo e Guadiana,
 lenda da moura de Silves, etc.

 Têm, habitualmente, poucas personagens e
 as mesmas costumam ser identificadas pelo
 seu nome.
 Quase sempre contam com a intervenção do
 sobrenatural, ou seja, de um poder
 maravilhoso, que não se consegue explicar.

     Para conhecer mais lendas, consulta:
     http://lendasdeportugal.no.sapo.pt/


            O conto maravilhoso

  O conto maravilhoso, tal como o conto
tradicional, a fábula e a lenda, é uma narrativa
breve que tem características próprias.

    Características do conto maravilhoso

• Tem um número reduzido de personagens.
• Tem uma única ação, ou seja, conta-nos uma
 única história (não existem pelo meio
 histórias com outras personagens).
• Nestes contos costumam surgir seres
 fantásticos: bruxas, duendes, ogres, dragões,
monstros, fadas… que podem ajudar o herói
 ou colocar-lhe obstáculos.
• O herói consegue ultrapassar todas as
 dificuldades com astúcia e coragem.
• Podem surgir objetos mágicos com poderes
 sobrenaturais usados, por exemplo, pelo herói
 para ultrapassar os obstáculos.
• Acontecem coisas extraordinárias que na
 vida real não poderiam acontecer.

Para conheceres melhor o conto maravilhoso,
consulta:
http://www.slideshare.net/marima111/conto-
maravilhoso

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Contos populares
Contos populares Contos populares
Contos populares
mdufpa
 
LITERATURA TRADICIONAL
LITERATURA TRADICIONALLITERATURA TRADICIONAL
LITERATURA TRADICIONAL
professoraIsabel
 
Literatura oral e tradicional (Textos)
Literatura oral e tradicional (Textos)Literatura oral e tradicional (Textos)
Literatura oral e tradicional (Textos)
helena frança
 
O Conto Tradicional
O Conto TradicionalO Conto Tradicional
O Conto Tradicional
Vanda Marques
 
2.literatura oral e_tradicional_tipologia
2.literatura oral e_tradicional_tipologia2.literatura oral e_tradicional_tipologia
2.literatura oral e_tradicional_tipologia
Helena Coutinho
 
Literaturaoraletradicionaltipologia
LiteraturaoraletradicionaltipologiaLiteraturaoraletradicionaltipologia
Literaturaoraletradicionaltipologia
armindaalmeida
 
Textos De TradiçãO Oral
Textos De TradiçãO OralTextos De TradiçãO Oral
Textos De TradiçãO Oral
Ana Lúcia Freilão Água
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
Fernanda Monteiro
 
Conto popular aa
Conto popular aaConto popular aa
Conto popular aa
armindaalmeida
 
Ppt tradição-oral
Ppt tradição-oralPpt tradição-oral
Ppt tradição-oral
Cristina Fontes
 
Lenda X Conto
Lenda X ContoLenda X Conto
Lenda X Conto
Rita Santana
 
Conto Popular Aa Ii
Conto Popular Aa IiConto Popular Aa Ii
Conto Popular Aa Ii
armindaalmeida
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
Fernanda Monteiro
 
O+conto+brasileiro
O+conto+brasileiroO+conto+brasileiro
O+conto+brasileiro
Martielly Cavalcanti
 
ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
Luciane Santana
 
FáBula
FáBulaFáBula
FáBula
munizclau
 
As lendas
As lendasAs lendas
As lendas
Vanda Marques
 
Fábulas
FábulasFábulas
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábula
munizclau
 
Fi literatura oral_tradicional
Fi literatura oral_tradicionalFi literatura oral_tradicional
Fi literatura oral_tradicional
armindaalmeida
 

Mais procurados (20)

Contos populares
Contos populares Contos populares
Contos populares
 
LITERATURA TRADICIONAL
LITERATURA TRADICIONALLITERATURA TRADICIONAL
LITERATURA TRADICIONAL
 
Literatura oral e tradicional (Textos)
Literatura oral e tradicional (Textos)Literatura oral e tradicional (Textos)
Literatura oral e tradicional (Textos)
 
O Conto Tradicional
O Conto TradicionalO Conto Tradicional
O Conto Tradicional
 
2.literatura oral e_tradicional_tipologia
2.literatura oral e_tradicional_tipologia2.literatura oral e_tradicional_tipologia
2.literatura oral e_tradicional_tipologia
 
Literaturaoraletradicionaltipologia
LiteraturaoraletradicionaltipologiaLiteraturaoraletradicionaltipologia
Literaturaoraletradicionaltipologia
 
Textos De TradiçãO Oral
Textos De TradiçãO OralTextos De TradiçãO Oral
Textos De TradiçãO Oral
 
Síntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicionalSíntese literatura tradicional
Síntese literatura tradicional
 
Conto popular aa
Conto popular aaConto popular aa
Conto popular aa
 
Ppt tradição-oral
Ppt tradição-oralPpt tradição-oral
Ppt tradição-oral
 
Lenda X Conto
Lenda X ContoLenda X Conto
Lenda X Conto
 
Conto Popular Aa Ii
Conto Popular Aa IiConto Popular Aa Ii
Conto Popular Aa Ii
 
Literatura tradicional
Literatura tradicionalLiteratura tradicional
Literatura tradicional
 
O+conto+brasileiro
O+conto+brasileiroO+conto+brasileiro
O+conto+brasileiro
 
ISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das FábulasISOPO-PAI das Fábulas
ISOPO-PAI das Fábulas
 
FáBula
FáBulaFáBula
FáBula
 
As lendas
As lendasAs lendas
As lendas
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Oficina Logo Fábula
Oficina Logo FábulaOficina Logo Fábula
Oficina Logo Fábula
 
Fi literatura oral_tradicional
Fi literatura oral_tradicionalFi literatura oral_tradicional
Fi literatura oral_tradicional
 

Semelhante a Lição nº 82

6 ano - Gênero textual: Lendas
6 ano - Gênero textual: Lendas6 ano - Gênero textual: Lendas
6 ano - Gênero textual: Lendas
Clarice Lima
 
Lição nº 67
Lição nº 67Lição nº 67
Lição nº 67
Sílvia Baltazar
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
rafaelladiasfernandez
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Igor71257
 
Lenda característica e classificação
Lenda  característica e classificaçãoLenda  característica e classificação
Lenda característica e classificação
7aeb23dalousa
 
ApresentaçãOcontos Tradic
ApresentaçãOcontos TradicApresentaçãOcontos Tradic
ApresentaçãOcontos Tradic
MARIA NOGUE
 
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantisEstudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
Espaco_Pedagogia
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
rafaelladiasfernandez
 
MITO.pptx
 MITO.pptx MITO.pptx
MITO.pptx
Antonio Moraes
 
Contos de fadas
Contos de fadas Contos de fadas
Contos de fadas
rafaelladiasfernandez
 
Contos de fadas aula final
Contos de fadas   aula finalContos de fadas   aula final
Contos de fadas aula final
Junior Nunes
 
Lendas
LendasLendas
Contos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentaçãoContos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentação
rafaelladiasfernandez
 
Folcore 8ºano
Folcore 8ºanoFolcore 8ºano
Folcore 8ºano
Escola Municipal
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
rafaelladiasfernandez
 
Mito e Lenda
Mito e LendaMito e Lenda
Mito e Lenda
Daniel Mota
 
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.AlbertTrabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Doug Petrova
 
Contos maravilhosos
Contos maravilhosos Contos maravilhosos
Contos maravilhosos
Alba Niza
 
O conto e seus caminhos.ppt
O conto  e seus caminhos.pptO conto  e seus caminhos.ppt
O conto e seus caminhos.ppt
SONIAMARACAVALHEIRO
 
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolarLeitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
Ana Paula Cecato
 

Semelhante a Lição nº 82 (20)

6 ano - Gênero textual: Lendas
6 ano - Gênero textual: Lendas6 ano - Gênero textual: Lendas
6 ano - Gênero textual: Lendas
 
Lição nº 67
Lição nº 67Lição nº 67
Lição nº 67
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdf
 
Lenda característica e classificação
Lenda  característica e classificaçãoLenda  característica e classificação
Lenda característica e classificação
 
ApresentaçãOcontos Tradic
ApresentaçãOcontos TradicApresentaçãOcontos Tradic
ApresentaçãOcontos Tradic
 
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantisEstudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
MITO.pptx
 MITO.pptx MITO.pptx
MITO.pptx
 
Contos de fadas
Contos de fadas Contos de fadas
Contos de fadas
 
Contos de fadas aula final
Contos de fadas   aula finalContos de fadas   aula final
Contos de fadas aula final
 
Lendas
LendasLendas
Lendas
 
Contos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentaçãoContos de fadas apresentação
Contos de fadas apresentação
 
Folcore 8ºano
Folcore 8ºanoFolcore 8ºano
Folcore 8ºano
 
Contos de fadas
Contos de fadasContos de fadas
Contos de fadas
 
Mito e Lenda
Mito e LendaMito e Lenda
Mito e Lenda
 
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.AlbertTrabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
Trabalho de didática - Fábulas by Doug.Albert
 
Contos maravilhosos
Contos maravilhosos Contos maravilhosos
Contos maravilhosos
 
O conto e seus caminhos.ppt
O conto  e seus caminhos.pptO conto  e seus caminhos.ppt
O conto e seus caminhos.ppt
 
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolarLeitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
Leitura e conhecimento no espaço da biblioteca escolar
 

Mais de Sílvia Baltazar

Facto e opinião
Facto e opiniãoFacto e opinião
Facto e opinião
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 83
Lição nº 83Lição nº 83
Lição nº 83
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 81
Lição nº 81Lição nº 81
Lição nº 81
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 78, 79 e 80
Lição nº 78, 79 e  80Lição nº 78, 79 e  80
Lição nº 78, 79 e 80
Sílvia Baltazar
 
Fábulas
FábulasFábulas
Lição nº 77
Lição nº 77Lição nº 77
Lição nº 77
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 76
Lição nº 76Lição nº 76
Lição nº 76
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 74
Lição nº 74Lição nº 74
Lição nº 74
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 73
Lição nº 73Lição nº 73
Lição nº 73
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 72
Lição nº 72Lição nº 72
Lição nº 72
Sílvia Baltazar
 
Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 71
Lição nº 71Lição nº 71
Lição nº 71
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 66
Lição nº 66Lição nº 66
Lição nº 66
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 65
Lição nº 65Lição nº 65
Lição nº 65
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 64
Lição nº 64Lição nº 64
Lição nº 64
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 58
Lição nº 58Lição nº 58
Lição nº 58
Sílvia Baltazar
 
Lição nº 57
Lição nº 57Lição nº 57
Lição nº 57
Sílvia Baltazar
 

Mais de Sílvia Baltazar (20)

Facto e opinião
Facto e opiniãoFacto e opinião
Facto e opinião
 
Lição nº 83
Lição nº 83Lição nº 83
Lição nº 83
 
Lição nº 81
Lição nº 81Lição nº 81
Lição nº 81
 
Lição nº 78, 79 e 80
Lição nº 78, 79 e  80Lição nº 78, 79 e  80
Lição nº 78, 79 e 80
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Lição nº 77
Lição nº 77Lição nº 77
Lição nº 77
 
Lição nº 76
Lição nº 76Lição nº 76
Lição nº 76
 
Lição nº 74
Lição nº 74Lição nº 74
Lição nº 74
 
Lição nº 73
Lição nº 73Lição nº 73
Lição nº 73
 
Lição nº 72
Lição nº 72Lição nº 72
Lição nº 72
 
Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1
 
Lição nº 71
Lição nº 71Lição nº 71
Lição nº 71
 
Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
 
Lição nº 66
Lição nº 66Lição nº 66
Lição nº 66
 
Lição nº 65
Lição nº 65Lição nº 65
Lição nº 65
 
Lição nº 64
Lição nº 64Lição nº 64
Lição nº 64
 
Lição nº 58
Lição nº 58Lição nº 58
Lição nº 58
 
Lição nº 57
Lição nº 57Lição nº 57
Lição nº 57
 

Último

AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 

Último (20)

AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 

Lição nº 82

  • 1. Lição nº 82 30.01.2013 SUMÁRIO: Síntese sobre os tipos de texto narrativo de tradição oral (conto tradicional, fábula, mito, lenda e conto maravilhoso). O conto tradicional Origem do conto tradicional O conto tradicional começou por ser um relato simples de situações imaginárias, destinado a ocupar tempos de lazer. Muitos dos contos tradicionais foram transmitidos oralmente até que alguns escritores, como por exemplo Teófilo Braga e Ataíde de Oliveira, os recolheram junto do povo e os registaram por escrito. Não se conhece o autor dos contos tradicionais. Estes fazem parte do património cultural de um povo. Histórias de reis, rainhas, bruxas, monstros e outros seres fantásticos ainda hoje continuam a ser contados, levando os seus ouvintes para mundos imaginários.
  • 2. Características do conto tradicional  Proveniente da tradição oral, apresenta linguagem simples, que todos compreendem, num registo coloquial (como se fosse oral).  É uma narrativa pouco extensa e o narrador é não participante.  Tem um enredo (história) e uma estrutura simples (introdução, desenvolvimento e conclusão).  Quase não há marcas de espaço e de tempo e quando há são muito vagas.  Apresenta poucas personagens e quase nunca têm nome.  Muitos contos apresentam sempre a mesma fórmula inicial (“Era uma vez…”) e final (“… e foram felizes para sempre.”)  Alguns contos pretendem transmitir um ensinamento ou uma moralidade, tal como as fábulas. Exemplos de contos tradicionais portugueses: - O caldo de pedra
  • 3. - O velho, o rapaz e o burro - As orelhas do abade - Frei João Sem Cuidados A fábula A fábula é uma narrativa curta, cujas personagens são, quase sempre, animais, mas também podem ser objetos, seres humanos ou elementos da Natureza. Características da fábula  Através do comportamento dos animais, a fábula pretende criticar e chamar a atenção para alguns comportamentos dos seres humanos, como a vaidade, a arrogância, a ganância, a esperteza ou outros.  Diz-se, por isso, que as fábulas têm uma moralidade, ou seja, um ensinamento, que costuma aparecer no final do texto. Pode não
  • 4. aparecer expressamente, pode aparecer apenas de forma discreta.  A fábula ocorre num espaço e num tempo indeterminados.  Dois grandes fabulistas mundiais foram Esopo e La Fontaine. O Mito O mito é uma narrativa tradicional relativa a tempos antigos, de carácter religioso, que procura explicar acontecimentos da vida através do sobrenatural. Os homens foram transmitindo, de geração em geração, os mitos em que acreditavam, e alguns desses mitos tornaram-se quase verdades. Os mitos explicavam acontecimentos reais, por exemplo, o surgimento do boi na Terra, como vimos no texto da página. Existem mitos muito bonitos. Procura, por exemplo, o mito de Ícaro e muitos outros.
  • 5. Consulta este e outros mitos em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mitologia_grega Características dos mitos  São textos narrativos que refletem a cultura de um povo.  Foram transmitidos oralmente de geração em geração.  Cada país tem os seus mitos. Na Antiguidade, a Grécia foi berço de muitos e belos mitos.  Os mitos narram feitos antigos praticados por heróis que têm poderes sobrenaturais.  As personagens são deuses, divindades, semideuses e heróis.  Explicam a realidade através de histórias sagradas, com muita simbologia.  Transmitem um ensinamento com o objetivo de ajudar os seres humanos a melhorar o seu comportamento. A lenda
  • 6. A lenda é uma pequena história que, normalmente, se encontra localizada no tempo e no espaço, isto é, sabemos, a maioria das vezes, quando e onde aconteceu. Características da lenda  Conta uma história anónima, de origem indeterminada, mas cujos factos relatados são considerados verdadeiros relativamente ao tempo e lugar em que ocorreram.  Narra acontecimentos históricos, religiosos ou outros, que explicam a origem de, por exemplo, nomes das localidades, aspetos geográficos, fenómenos da Natureza. Exemplos: lenda das amendoeiras em flor, lenda dos três rios Douro, Tejo e Guadiana, lenda da moura de Silves, etc.  Têm, habitualmente, poucas personagens e as mesmas costumam ser identificadas pelo seu nome.
  • 7.  Quase sempre contam com a intervenção do sobrenatural, ou seja, de um poder maravilhoso, que não se consegue explicar. Para conhecer mais lendas, consulta: http://lendasdeportugal.no.sapo.pt/ O conto maravilhoso O conto maravilhoso, tal como o conto tradicional, a fábula e a lenda, é uma narrativa breve que tem características próprias. Características do conto maravilhoso • Tem um número reduzido de personagens. • Tem uma única ação, ou seja, conta-nos uma única história (não existem pelo meio histórias com outras personagens). • Nestes contos costumam surgir seres fantásticos: bruxas, duendes, ogres, dragões,
  • 8. monstros, fadas… que podem ajudar o herói ou colocar-lhe obstáculos. • O herói consegue ultrapassar todas as dificuldades com astúcia e coragem. • Podem surgir objetos mágicos com poderes sobrenaturais usados, por exemplo, pelo herói para ultrapassar os obstáculos. • Acontecem coisas extraordinárias que na vida real não poderiam acontecer. Para conheceres melhor o conto maravilhoso, consulta: http://www.slideshare.net/marima111/conto- maravilhoso