SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Tradição Oral
O que é uma fábula?
Fábula (lat. fari + falar e gr. Phaó + dizer, contar algo) é uma narração breve
(de natureza simbólica), cujas personagens, por regra, são animais que
pensam, agem e sentem como os seres humanos. Esta narrativa tem por
objetivo transmitir uma lição de moral.

  Origens da fábula
 Antes de ser considerada um género, a fábula passou dispersa na boca do
 povo.
 A fábula nasceu, simultaneamente, em África, na Europa e no Oriente.
 As fábulas orientais foram passando da Índia para a China , ao Tibete e à
 Pérsia, terminando na Grécia, com Esopo, que soube adaptar as histórias
 orientais à sabedoria grega.
Características
 Apresenta os elementos essenciais da narrativa (personagens, tempo,
espaço, ação e narrador).

 A narrativa é curta, geralmente com diálogo.



 As personagens são quase sempre animais, mas também podem ser
pessoas, objetos, plantas ou outros elementos da Natureza.


 Transmite um ensinamento, uma lição.



 No final da história, destaca-se uma moral
ou moralidade.
Estrutura
 Através das fábulas podemos fazer duas leituras independentes:
 1. A Narrativa propriamente dita, cuja estrutura
 narrativa sempre se repete:

      Situação inicial
      Obstáculos, problemas, complicações
      Tentativas de resolução
      Resultado final




  2. Moral – por vezes surge sob a forma de um provérbio conhecido
 ou aparece resumida numa frase.
Autores conhecidos
 Esopo                Esopo foi um escravo grego, que mais tarde foi
(séc. VII e VI a.C.)   libertado, que contou (não escreveu) inúmeras
                       fábulas.

                       As fábulas de Esopo são curtas, bem
                       humoradas e suas mensagens e ensinamentos
                       estão relacionados com os factos do quotidiano.



                                                          Fedro

                          Fedro recontou as fábulas de Esopo sob a
                          forma de poesia. As suas histórias
                          mostram, através da sátira, a sua revolta
                          contra as injustiças e o crime.
 La Fontaine
                  “Sirvo-me de animais para instruir os
 (1621-1695)                      homens.
                                      [...]
                     Procuro tornar o vício ridículo;
                  por não poder atacá-lo com braço de
                                 Hércules.
                                      [...]
                Algumas vezes oponho, através de uma
                              dupla imagem,
                o vício à virtude, a tolice ao bom senso.
                                     [...]
                    Uma moral nua provoca o tédio:
                 o conto faz passar o preceito com ele,
                 nessa espécie de fingimento, é preciso
                             instruir e agradar
                  pois contar por contar, me parece de
                              pouca monta.”
Fabulistas Portugueses
 Não há nomes de grandes fabulistas
 e a sua prática foi esporádica.
 No século XVI, Sá de Miranda
 compôs duas fábulas "O rato do
 campo e o rato da cidade" e "O cavalo
 e o cervo".

 Depois de Bocage, Almeida Garrett
 reuniu várias fábulas num volume
 "Fábulas e Contos" (1853).

 "As Fábulas" (1955), de Cabral do
 Nascimento, poeta e publicista
 português, reúne talvez os melhores
 exemplares em português.
Links onde podes encontrar informações sobre fábulas:


 http://sitededicas.uol.com.br/cfab.htm

   http://www.metaforas.com.br/

 http://www.contandohistoria.com/fabulas.htm

http://www.clubedobebe.com.br/HomePage/Fabulas/fabulasehistorias.htm

 http://web.educom.pt/~pr1305/lp3.htm
Links onde podes encontrar informações sobre fábulas:


 http://sitededicas.uol.com.br/cfab.htm

   http://www.metaforas.com.br/

 http://www.contandohistoria.com/fabulas.htm

http://www.clubedobebe.com.br/HomePage/Fabulas/fabulasehistorias.htm

 http://web.educom.pt/~pr1305/lp3.htm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Variação linguística no ENEM
Variação linguística no ENEMVariação linguística no ENEM
Variação linguística no ENEMma.no.el.ne.ves
 
Oficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosOficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosAldean
 
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário Prata
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário PrataSequência didática da crônica "Avestruz" - Mário Prata
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário PrataJanete Nascimento
 
Literatura - Gêneros Literários
Literatura - Gêneros LiteráriosLiteratura - Gêneros Literários
Literatura - Gêneros LiteráriosMiriam Zelmikaitis
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoQuezia Neves
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacaobubble13
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 
Análise do poema os sapos, de manuel bandeira
Análise do poema os sapos, de manuel bandeiraAnálise do poema os sapos, de manuel bandeira
Análise do poema os sapos, de manuel bandeirama.no.el.ne.ves
 
Terceira geração romântica
Terceira geração românticaTerceira geração romântica
Terceira geração românticaViviane Gomes
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaCynthia Funchal
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOIFMA
 

Mais procurados (20)

Variação linguística no ENEM
Variação linguística no ENEMVariação linguística no ENEM
Variação linguística no ENEM
 
Oficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhosOficina de histórias em quadrinhos
Oficina de histórias em quadrinhos
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário Prata
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário PrataSequência didática da crônica "Avestruz" - Mário Prata
Sequência didática da crônica "Avestruz" - Mário Prata
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Arcadismo 2.0
Arcadismo 2.0Arcadismo 2.0
Arcadismo 2.0
 
Literatura - Gêneros Literários
Literatura - Gêneros LiteráriosLiteratura - Gêneros Literários
Literatura - Gêneros Literários
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
 
Anúncio publicitário
Anúncio publicitárioAnúncio publicitário
Anúncio publicitário
 
A origem das lendas ppt
A origem das lendas pptA origem das lendas ppt
A origem das lendas ppt
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Análise do poema os sapos, de manuel bandeira
Análise do poema os sapos, de manuel bandeiraAnálise do poema os sapos, de manuel bandeira
Análise do poema os sapos, de manuel bandeira
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Terceira geração romântica
Terceira geração românticaTerceira geração romântica
Terceira geração romântica
 
Prosa e Poesia
Prosa e PoesiaProsa e Poesia
Prosa e Poesia
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
 
Auto da Compadecida
Auto da CompadecidaAuto da Compadecida
Auto da Compadecida
 
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIOPLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
PLANO DIDÁTICO ANUAL LITERATURA 1º ANO ENSINO MÉDIO
 
Slide fábula
Slide fábulaSlide fábula
Slide fábula
 

Destaque

Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?
Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?
Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?patriciagoncalves83
 
Sequencia didática para trabalhar com as fábulas
Sequencia didática para trabalhar com as fábulasSequencia didática para trabalhar com as fábulas
Sequencia didática para trabalhar com as fábulasRITA DE CASSIA LAGO GOMES
 
Produtohipermidiareginacabral
ProdutohipermidiareginacabralProdutohipermidiareginacabral
ProdutohipermidiareginacabralRegina da Silva
 
Histórias Bíblicas O menino jesus
Histórias Bíblicas O menino jesusHistórias Bíblicas O menino jesus
Histórias Bíblicas O menino jesusRosângela
 
Vida e Obra de Luís Vaz de Camões
Vida e Obra de Luís Vaz de CamõesVida e Obra de Luís Vaz de Camões
Vida e Obra de Luís Vaz de CamõesLarissa Barreis
 
Plano leitura infantil
Plano leitura infantilPlano leitura infantil
Plano leitura infantilSergio Silva
 
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de Fada
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de FadaEDUX - O Bem e o Mal nos Contos de Fada
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de FadaLER Instituto
 
Mandamentos da-criança-de-bem
Mandamentos da-criança-de-bemMandamentos da-criança-de-bem
Mandamentos da-criança-de-bemAlice Lirio
 
Oficina de dinâmicas afonso dutra
Oficina de dinâmicas   afonso dutraOficina de dinâmicas   afonso dutra
Oficina de dinâmicas afonso dutradijfergs
 
Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1Sílvia Baltazar
 
A classe dos quantificadores ficha de trabalho[1]
A classe dos quantificadores   ficha de trabalho[1]A classe dos quantificadores   ficha de trabalho[1]
A classe dos quantificadores ficha de trabalho[1]Teresa Oliveira
 
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha Roberta Andrade
 
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completo
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completoCaderno de-atividades jardim-de-inf.-completo
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completoClaudia Quevedo
 

Destaque (20)

Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?
Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?
Fábulas , O QUE SÃO? VOCÊ CONHECE ALGUMA FÁBULA?
 
Sequencia didática para trabalhar com as fábulas
Sequencia didática para trabalhar com as fábulasSequencia didática para trabalhar com as fábulas
Sequencia didática para trabalhar com as fábulas
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Atv4 dalcirene
Atv4 dalcireneAtv4 dalcirene
Atv4 dalcirene
 
Esopo o pai das fábulas
Esopo o pai das fábulasEsopo o pai das fábulas
Esopo o pai das fábulas
 
Produtohipermidiareginacabral
ProdutohipermidiareginacabralProdutohipermidiareginacabral
Produtohipermidiareginacabral
 
Camões - contextualização
Camões - contextualizaçãoCamões - contextualização
Camões - contextualização
 
Histórias Bíblicas O menino jesus
Histórias Bíblicas O menino jesusHistórias Bíblicas O menino jesus
Histórias Bíblicas O menino jesus
 
Advento em quadrinhos
Advento em quadrinhosAdvento em quadrinhos
Advento em quadrinhos
 
Vida e Obra de Luís Vaz de Camões
Vida e Obra de Luís Vaz de CamõesVida e Obra de Luís Vaz de Camões
Vida e Obra de Luís Vaz de Camões
 
Jaqueline
JaquelineJaqueline
Jaqueline
 
Plano leitura infantil
Plano leitura infantilPlano leitura infantil
Plano leitura infantil
 
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de Fada
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de FadaEDUX - O Bem e o Mal nos Contos de Fada
EDUX - O Bem e o Mal nos Contos de Fada
 
ESOPO
ESOPOESOPO
ESOPO
 
Mandamentos da-criança-de-bem
Mandamentos da-criança-de-bemMandamentos da-criança-de-bem
Mandamentos da-criança-de-bem
 
Oficina de dinâmicas afonso dutra
Oficina de dinâmicas   afonso dutraOficina de dinâmicas   afonso dutra
Oficina de dinâmicas afonso dutra
 
Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1Ficha sobre os quantificadores1
Ficha sobre os quantificadores1
 
A classe dos quantificadores ficha de trabalho[1]
A classe dos quantificadores   ficha de trabalho[1]A classe dos quantificadores   ficha de trabalho[1]
A classe dos quantificadores ficha de trabalho[1]
 
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
Aula Inaugural: Bem vindo a escola de evangelizacao infantil -Cartilha
 
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completo
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completoCaderno de-atividades jardim-de-inf.-completo
Caderno de-atividades jardim-de-inf.-completo
 

Semelhante a O que é uma fábula

Semelhante a O que é uma fábula (20)

Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01Fbulas 130123132604-phpapp01
Fbulas 130123132604-phpapp01
 
Jean De La Fontaine
Jean De La FontaineJean De La Fontaine
Jean De La Fontaine
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
TG
TGTG
TG
 
Atividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas okAtividade sobre fabulas ok
Atividade sobre fabulas ok
 
Literatura Oral E Tradicional
Literatura Oral E TradicionalLiteratura Oral E Tradicional
Literatura Oral E Tradicional
 
Micro ficção apresentação
Micro ficção apresentaçãoMicro ficção apresentação
Micro ficção apresentação
 
Micro ficção apresentação (2)
Micro ficção apresentação (2)Micro ficção apresentação (2)
Micro ficção apresentação (2)
 
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantisEstudo das diversas modalidades de textos infantis
Estudo das diversas modalidades de textos infantis
 
Contos
ContosContos
Contos
 
Os Gêneros Literários
Os Gêneros LiteráriosOs Gêneros Literários
Os Gêneros Literários
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Fábulas apologos
Fábulas apologosFábulas apologos
Fábulas apologos
 
Literatura infantil eli 2013 1
Literatura infantil eli 2013 1Literatura infantil eli 2013 1
Literatura infantil eli 2013 1
 
Gênero épico
Gênero épicoGênero épico
Gênero épico
 
Literatura e Movimentos Literários - uma introdução
Literatura e Movimentos Literários - uma introduçãoLiteratura e Movimentos Literários - uma introdução
Literatura e Movimentos Literários - uma introdução
 
Lição nº 82
Lição nº 82Lição nº 82
Lição nº 82
 

Mais de Sílvia Baltazar (20)

Facto e opinião
Facto e opiniãoFacto e opinião
Facto e opinião
 
Lição nº 83
Lição nº 83Lição nº 83
Lição nº 83
 
Lição nº 81
Lição nº 81Lição nº 81
Lição nº 81
 
Lição nº 78, 79 e 80
Lição nº 78, 79 e  80Lição nº 78, 79 e  80
Lição nº 78, 79 e 80
 
Lição nº 77
Lição nº 77Lição nº 77
Lição nº 77
 
Lição nº 76
Lição nº 76Lição nº 76
Lição nº 76
 
Lição nº 74
Lição nº 74Lição nº 74
Lição nº 74
 
Lição nº 73
Lição nº 73Lição nº 73
Lição nº 73
 
Lição nº 72
Lição nº 72Lição nº 72
Lição nº 72
 
Lição nº 71
Lição nº 71Lição nº 71
Lição nº 71
 
Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70Lição nº 69 e 70
Lição nº 69 e 70
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
 
Lição nº 68
Lição nº 68Lição nº 68
Lição nº 68
 
Lição nº 66
Lição nº 66Lição nº 66
Lição nº 66
 
Lição nº 67
Lição nº 67Lição nº 67
Lição nº 67
 
Lição nº 65
Lição nº 65Lição nº 65
Lição nº 65
 
Lição nº 64
Lição nº 64Lição nº 64
Lição nº 64
 
Lição nº 58
Lição nº 58Lição nº 58
Lição nº 58
 
Lição nº 57
Lição nº 57Lição nº 57
Lição nº 57
 
Lição nº 56
Lição nº 56Lição nº 56
Lição nº 56
 

Último

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 

Último (20)

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 

O que é uma fábula

  • 2. O que é uma fábula? Fábula (lat. fari + falar e gr. Phaó + dizer, contar algo) é uma narração breve (de natureza simbólica), cujas personagens, por regra, são animais que pensam, agem e sentem como os seres humanos. Esta narrativa tem por objetivo transmitir uma lição de moral. Origens da fábula Antes de ser considerada um género, a fábula passou dispersa na boca do povo. A fábula nasceu, simultaneamente, em África, na Europa e no Oriente. As fábulas orientais foram passando da Índia para a China , ao Tibete e à Pérsia, terminando na Grécia, com Esopo, que soube adaptar as histórias orientais à sabedoria grega.
  • 3. Características  Apresenta os elementos essenciais da narrativa (personagens, tempo, espaço, ação e narrador).  A narrativa é curta, geralmente com diálogo.  As personagens são quase sempre animais, mas também podem ser pessoas, objetos, plantas ou outros elementos da Natureza.  Transmite um ensinamento, uma lição.  No final da história, destaca-se uma moral ou moralidade.
  • 4. Estrutura Através das fábulas podemos fazer duas leituras independentes:  1. A Narrativa propriamente dita, cuja estrutura narrativa sempre se repete:  Situação inicial  Obstáculos, problemas, complicações  Tentativas de resolução  Resultado final  2. Moral – por vezes surge sob a forma de um provérbio conhecido ou aparece resumida numa frase.
  • 5. Autores conhecidos  Esopo Esopo foi um escravo grego, que mais tarde foi (séc. VII e VI a.C.) libertado, que contou (não escreveu) inúmeras fábulas. As fábulas de Esopo são curtas, bem humoradas e suas mensagens e ensinamentos estão relacionados com os factos do quotidiano.  Fedro Fedro recontou as fábulas de Esopo sob a forma de poesia. As suas histórias mostram, através da sátira, a sua revolta contra as injustiças e o crime.
  • 6.  La Fontaine “Sirvo-me de animais para instruir os (1621-1695) homens. [...] Procuro tornar o vício ridículo; por não poder atacá-lo com braço de Hércules. [...] Algumas vezes oponho, através de uma dupla imagem, o vício à virtude, a tolice ao bom senso. [...] Uma moral nua provoca o tédio: o conto faz passar o preceito com ele, nessa espécie de fingimento, é preciso instruir e agradar pois contar por contar, me parece de pouca monta.”
  • 7. Fabulistas Portugueses Não há nomes de grandes fabulistas e a sua prática foi esporádica. No século XVI, Sá de Miranda compôs duas fábulas "O rato do campo e o rato da cidade" e "O cavalo e o cervo". Depois de Bocage, Almeida Garrett reuniu várias fábulas num volume "Fábulas e Contos" (1853). "As Fábulas" (1955), de Cabral do Nascimento, poeta e publicista português, reúne talvez os melhores exemplares em português.
  • 8.
  • 9. Links onde podes encontrar informações sobre fábulas: http://sitededicas.uol.com.br/cfab.htm http://www.metaforas.com.br/ http://www.contandohistoria.com/fabulas.htm http://www.clubedobebe.com.br/HomePage/Fabulas/fabulasehistorias.htm http://web.educom.pt/~pr1305/lp3.htm
  • 10. Links onde podes encontrar informações sobre fábulas: http://sitededicas.uol.com.br/cfab.htm http://www.metaforas.com.br/ http://www.contandohistoria.com/fabulas.htm http://www.clubedobebe.com.br/HomePage/Fabulas/fabulasehistorias.htm http://web.educom.pt/~pr1305/lp3.htm