SlideShare uma empresa Scribd logo
Namaste
Bom dia.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
De starte , é ne ce ssário co m bate r a into le rância re lig io sa
no Brasil. Visando ate nuar as pro ble m áticas, é pape l do
Ministé rio da Educação inve stir m e lho r e m e ducação re lig io sa,
to rnando o e nsino das cre nças um a ciê ncia e o fe re ce ndo
curso s de capacitação para o s do ce nte s so bre e ssas
q ue stõ e s. Inclui-se ainda q ue cabe a m ídia valo riz ar a
dive rsidade cultural, po r m e io de m ais pro pag andas co ntra a
into le rância e e m pro l do re spe ito . O utro ssim , o s pais de ve m
o rie ntar o s filho s q uanto a re lig ião , m o stra ndo a e le s a
im po rtância do s dive rso s po vo s na fo rm ação do país.
Nota: Parágrafo com excesso de gerúndio
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
De starte , é ne ce ssário co m bate r a into le rância re lig io sa no
Brasil. Co m o o bje tivo de ate nuar as pro ble m áticas, é pape l do
Ministé rio da Educação inve stir m e lho r e m e ducação re lig io sa,
de fo rm a a to rnar o e nsino das cre nças um a ciê ncia, atravé s da
o fe rta de curso s de capacitação para o s do ce nte s so bre e ssas
q ue stõ e s. Inclui-se ainda q ue cabe à m ídia valo riz ar a
dive rsidade cultural, po r m e io de m ais pro pag andas co ntra a
into le rância e e m pro l do re spe ito . O utro ssim , o s pais de ve m
o rie ntar o s filho s q uanto à re lig ião , m o strando a e le s a
im po rtância do s dive rso s po vo s na fo rm ação do país.
Nota: Substituição dos gerúndios
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
A partir do tema apresentado para a redação, o
participante do Exame deve demonstrar a sua capacidade
de refletir sobre questões sociais, culturais e políticas
atuais e de propor intervenções, de acordo com
argumentos que devem ser evidenciados ao longo do
desenvolvimento do texto. O participante precisa saber ler
em sentido amplo, pois é a partir da articulação das
informações contextualizadas na proposta de redação
que ele deverá construir um texto revelador de um autor
crítico e propositivo.
Redação – Prof. João Mendonça
Num apanhado geral:
A redação do Enem deve ser adequada à norma
culta. Há a necessidade de se aprofundar nas
questões, não se restringindo ao senso comum.
A argumentação não pode se limitar a paráfrases das
informações dos textos de apoio, sendo necessária a
análise crítica da coletânea e o emprego de diversas
áreas do conhecimento no desenvolvimento do tema.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
As frases e os parágrafos devem estar encadeados
adequadamente, contribuindo, assim, com a coesão e
a progressão textual (coerência).
Por último, é preciso haver a exploração de
situações-problema dentro do tema, acompanhadas
de intervenções ou soluções que manifestem
cidadania proativa.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Três fatores fundamentais em
uma redação:
1 – Conhecimento do assunto;
2 – Organização das ideias;
3 – Senso crítico.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Dissertação argumentativa – Linguagemeestrutura
Em síntese, de forma ideal, a linguagem do texto
dissertativo-argumentativo deve apresentar as seguintes
características:
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Clareza;
Estruturação em períodos articulados e coesos;
Preferência pela 3ª pessoa;
Predomínio da ordem direta;
Ausência de interlocução com o leitor (termos como
você, verbos no modo imperativo ou segunda pessoa
devem ser evitados);
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Quanto à estrutura, o texto dissertativo-argumentativo
deve apresentar o seguinte:
Introdução
A introdução consiste em uma apresentação ao
leitor daquilo que será tratado no texto. Nela, já é
possível antever, comumente, o ponto de vista a ser
defendido pelo autor. Espera-se, assim, que uma
introdução seja composta basicamente por três partes:
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Apresentação do tema: precisa estar claro qual o
assunto a ser tratado no texto;
Ponto de vista ou posicionamento do autor, isto é, a
tese a ser defendida;
Situação-problema.
Atenção: Quando essas partes não ficam bem apresentadas, é
possível que ocorram problemas na construção dos
argumentos e da conclusão, pois, sem o objetivo do texto bem
traçado desde o início, fica difícil estabelecer uma
continuidade lógica.
TEMA: AS IMPLICAÇÕES DA AUTOMEDICAÇÃO
NA CULTURA DOS BRASILEIROS
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Exemplo de introdução
A dife re nça e ntre o re m é dio e o ve ne no é a do se .
Me sm o e stando co rre ta, e ssa frase de Parace lso
de m o nstra e star ho die rnam e nte inco m ple ta,
ne ce ssitando e ntão do acré scim o e da pre scrição
m é dica, ao passo q ue o se u uso de fo rm a e rrô ne a po de
de se ncade ar um a g am a de fato re s ne g ativas à saúde .
Co ntudo , é no táve l no Brasil a m anute nção da cultura
da auto m e dicação , o rig inada na histó rica privação do
dire ito à saúde e q ue g e ra co nse q uê ncias de sastro sas
à so cie dade .
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Desenvolvimento
Feita a introdução, com a apresentação do tema e da
tese, o próximo passo é justificar o ponto de vista
escolhido. Contribuem nessa tarefa as justificativas
baseadas em fatos, dados, exemplos e citações. Essa é
a parte de maior extensão em um texto do gênero
dissertativo-argumentativo.
Para que seja produtiva a elaboração do
desenvolvimento, são importantes as seguintes
recomendações:
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Pergunte à tese escolhida: “por quê?”, “como assim?”,
“Há exemplos?”. Cada possível resposta é um
argumento;
Apresente exemplos de situações e fatos concretos,
relacionando-os de forma lógica, explicitando relações
de causa, efeito, comparação e finalidade;
Use o seu conhecimento de mundo, empregando
conceitos de várias áreas do conhecimento, tais como
História, Filosofia, Ciências, Literatura, Sociologia e
atualidades.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Lembre-se:
Cuidado para não se desviar do foco temático. O
argumento deve ser apresentado como subordinado à
tese. Um erro muito comum é detalhar demasiadamente
o argumento, tornando-o mais relevante do que a tese e,
até mesmo, do que o tema.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
TEMA: AS IMPLICAÇÕES DA
AUTOMEDICAÇÃO NA CULTURA DOS
BRASILEIROS
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Exemplo de desenvolvimento
O fam o so je itinho brasile iro tam bé m vale para o uso da
auto m e dicação , po is m uito s q ue re m curar as do e nças de fo rm a
rápida e prática. De ssa fo rm a, cre sce a varie dade de bacté rias, vírus
e pro to z o ário s re siste nte s ao s re m é dio s, dificultando a m anute nção e
o co ntro le das do e nças. Um a pro va disso é q ue as supe rbacté rias
po de m se to rnar a prim e ira causa m o rte até 20 25, se g undo a O MS
(O rg aniz ação Mundial de Saúde ). Alé m disso , e xiste um a g rande
pro ble m ática, q ue é a into xicação po r m e dicam e nto s, a q ual g e ra um
alto pre juíz o para o s co fre s público s, um a ve z q ue co nstitui pro ble m a
de saúde pública e po de de bilitar e até m atar o indivíduo . De ce rto ,
pe rce be -se q ue a cultura brasile ira da auto m e dicação é m ais um a
pro va q ue o ho m e m , m as do q ue fo rm ado r da so cie dade , é pro duto
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Conclusão
Pode-se dizer que a conclusão é a resposta final do texto,
em decorrência do que nele foi exposto, ou seja, é o
produto de um raciocínio apresentado na introdução e
detalhado no desenvolvimento.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Importante
No Enem, a Competência IV exige do candidato a
apresentação de uma solução efetiva. Um bom espaço
para essa inserção é na conclusão do texto dissertativo,
em que podem ser trabalhadas sugestões e propostas
para resolução de situações-problema.
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
TEMA: A persistência da violência contra a mulher
na sociedade brasileira
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Exemplo de conclusão
De starte , o s dire ito s das m ulhe re s não po de m se r
banaliz ado s. Para so lucio nar as q ue stõ e s, são pro e m ine nte s
alg um as inte rve nçõ e s. Aprio ri, cabe ao judiciário po te ncializ ar a
Le i Maria da pe nha, atravé s de um a m aio r fiscaliz ação de la e de
pe nas m ais duras para o s infrato re s. A po ste rio ri, é pape l do
Estado am pliar o financiam e nto de pale stras, tanto nas e m pre sas
co m o nas e sco las, q ue m o stre m a im po rtância de valo riz ar o
g ê ne ro fe m inino . O utro ssim , é im pe rativo q ue as pró prias
ag re didas lute m pe las puniçõ e s do s ag re sso re s, po de ndo isso se r
fe ito po r m e io do ativism o so cialnas re de s e nas ruas, só assim o
ide al ilum inista se rá alcançado : o e ng ajam e nto po lítico da
po pulação .
Redação – Prof. João Mendonça
Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
Grazie
Arrivederci

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O esporte como inclusão social
O esporte como inclusão socialO esporte como inclusão social
O esporte como inclusão social
João Mendonça
 
O trabalho escravo no Brasil do século XXI
O trabalho escravo no Brasil do século XXIO trabalho escravo no Brasil do século XXI
O trabalho escravo no Brasil do século XXI
João Mendonça
 
O processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasilO processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasil
João Mendonça
 
O processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasilO processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasil
João Mendonça
 
Justiça com as próprias mãos
Justiça com as próprias mãosJustiça com as próprias mãos
Justiça com as próprias mãos
João Mendonça
 
Consumo e sustentabilidade
Consumo e sustentabilidadeConsumo e sustentabilidade
Consumo e sustentabilidade
João Mendonça
 
O trabalho voluntariado no Brasil
O trabalho voluntariado no BrasilO trabalho voluntariado no Brasil
O trabalho voluntariado no Brasil
João Mendonça
 
A problemática da moradia no brasil
A problemática da moradia no brasilA problemática da moradia no brasil
A problemática da moradia no brasil
João Mendonça
 
Estatuto da pessoa com dificiência
Estatuto da pessoa com dificiênciaEstatuto da pessoa com dificiência
Estatuto da pessoa com dificiência
João Mendonça
 
Reconstrução de escrita
Reconstrução de escritaReconstrução de escrita
Reconstrução de escrita
João Mendonça
 
As favelas brasileiras na dinâmica das cidades
As favelas brasileiras na dinâmica das cidadesAs favelas brasileiras na dinâmica das cidades
As favelas brasileiras na dinâmica das cidades
João Mendonça
 
áGua um direito de todos
áGua um direito de todosáGua um direito de todos
áGua um direito de todos
João Mendonça
 
O desperdício de alimentos
O desperdício de alimentosO desperdício de alimentos
O desperdício de alimentos
João Mendonça
 
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
João Mendonça
 
Aula de Redação nº 13
Aula de Redação nº 13Aula de Redação nº 13
Aula de Redação nº 13
João Mendonça
 
O trabalho escravo no brasil de hoje
O trabalho escravo no brasil de hojeO trabalho escravo no brasil de hoje
O trabalho escravo no brasil de hoje
João Mendonça
 
Trabalho voluntário
Trabalho voluntárioTrabalho voluntário
Trabalho voluntário
João Mendonça
 
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
Adilson P Motta Motta
 
Competência 5 do Enem: propostas de intervenção
Competência 5 do Enem: propostas de intervençãoCompetência 5 do Enem: propostas de intervenção
Competência 5 do Enem: propostas de intervenção
profjoaomendonca
 
Livro juventude jovens bandeiras
Livro juventude jovens bandeirasLivro juventude jovens bandeiras
Livro juventude jovens bandeiras
Superintendência da Juventude
 

Mais procurados (20)

O esporte como inclusão social
O esporte como inclusão socialO esporte como inclusão social
O esporte como inclusão social
 
O trabalho escravo no Brasil do século XXI
O trabalho escravo no Brasil do século XXIO trabalho escravo no Brasil do século XXI
O trabalho escravo no Brasil do século XXI
 
O processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasilO processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasil
 
O processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasilO processo adotivo no brasil
O processo adotivo no brasil
 
Justiça com as próprias mãos
Justiça com as próprias mãosJustiça com as próprias mãos
Justiça com as próprias mãos
 
Consumo e sustentabilidade
Consumo e sustentabilidadeConsumo e sustentabilidade
Consumo e sustentabilidade
 
O trabalho voluntariado no Brasil
O trabalho voluntariado no BrasilO trabalho voluntariado no Brasil
O trabalho voluntariado no Brasil
 
A problemática da moradia no brasil
A problemática da moradia no brasilA problemática da moradia no brasil
A problemática da moradia no brasil
 
Estatuto da pessoa com dificiência
Estatuto da pessoa com dificiênciaEstatuto da pessoa com dificiência
Estatuto da pessoa com dificiência
 
Reconstrução de escrita
Reconstrução de escritaReconstrução de escrita
Reconstrução de escrita
 
As favelas brasileiras na dinâmica das cidades
As favelas brasileiras na dinâmica das cidadesAs favelas brasileiras na dinâmica das cidades
As favelas brasileiras na dinâmica das cidades
 
áGua um direito de todos
áGua um direito de todosáGua um direito de todos
áGua um direito de todos
 
O desperdício de alimentos
O desperdício de alimentosO desperdício de alimentos
O desperdício de alimentos
 
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
Temas para o Enem 2013 e Redação exemplo comentada.
 
Aula de Redação nº 13
Aula de Redação nº 13Aula de Redação nº 13
Aula de Redação nº 13
 
O trabalho escravo no brasil de hoje
O trabalho escravo no brasil de hojeO trabalho escravo no brasil de hoje
O trabalho escravo no brasil de hoje
 
Trabalho voluntário
Trabalho voluntárioTrabalho voluntário
Trabalho voluntário
 
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
As duas faces projovem urbano imprensa escrita sala de aula (por liana portella)
 
Competência 5 do Enem: propostas de intervenção
Competência 5 do Enem: propostas de intervençãoCompetência 5 do Enem: propostas de intervenção
Competência 5 do Enem: propostas de intervenção
 
Livro juventude jovens bandeiras
Livro juventude jovens bandeirasLivro juventude jovens bandeiras
Livro juventude jovens bandeiras
 

Semelhante a Linguagem e estrutura da redação

Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
Jerry Adriano
 
Apostila 1 ano
Apostila 1 anoApostila 1 ano
Apostila 1 ano
Alexandro Do Valle
 
Texto Dissertativo argumentativo características
Texto Dissertativo argumentativo característicasTexto Dissertativo argumentativo características
Texto Dissertativo argumentativo características
LarissaPinheiro64
 
análise de redação completa- modelo Enem.pdf
análise de redação completa- modelo Enem.pdfanálise de redação completa- modelo Enem.pdf
análise de redação completa- modelo Enem.pdf
MaiteFerreira4
 
AULA 03 - EJA M2.pptx
AULA 03 - EJA M2.pptxAULA 03 - EJA M2.pptx
AULA 03 - EJA M2.pptx
Edson Cavalcante
 
análise de redação completa - Dissertação
análise de redação completa - Dissertaçãoanálise de redação completa - Dissertação
análise de redação completa - Dissertação
MaiteFerreira4
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
Thiago Bro
 
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdfO TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
EdnaSantos855118
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Adroaldo Dallabrida
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Adroaldo Dallabrida
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
janiteacher Simoes
 
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso GovernamentalAids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Maria Angela de Lima Dummel
 
Pedagogia empresarial
Pedagogia empresarialPedagogia empresarial
Pedagogia empresarial
Samira Furlan
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
Adriano Alves de Souza
 
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
HELENO FAVACHO
 
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdfTERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
ANDRESSASILVADESOUSA
 
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptxAULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
JessicaFlorentino4
 
Ce05 grupo b-is-docproposta1
Ce05 grupo b-is-docproposta1Ce05 grupo b-is-docproposta1
Ce05 grupo b-is-docproposta1
Cleangela
 
Pensando as Licenciaturas
Pensando as Licenciaturas Pensando as Licenciaturas
Pensando as Licenciaturas
Atena Editora
 
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
Ricardo Jeferson
 

Semelhante a Linguagem e estrutura da redação (20)

Redacao enem
Redacao enemRedacao enem
Redacao enem
 
Apostila 1 ano
Apostila 1 anoApostila 1 ano
Apostila 1 ano
 
Texto Dissertativo argumentativo características
Texto Dissertativo argumentativo característicasTexto Dissertativo argumentativo características
Texto Dissertativo argumentativo características
 
análise de redação completa- modelo Enem.pdf
análise de redação completa- modelo Enem.pdfanálise de redação completa- modelo Enem.pdf
análise de redação completa- modelo Enem.pdf
 
AULA 03 - EJA M2.pptx
AULA 03 - EJA M2.pptxAULA 03 - EJA M2.pptx
AULA 03 - EJA M2.pptx
 
análise de redação completa - Dissertação
análise de redação completa - Dissertaçãoanálise de redação completa - Dissertação
análise de redação completa - Dissertação
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
 
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdfO TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
O TEXTO DISSERTATIVO_Introdução - 1a série EM.pdf
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
 
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidadeVelhas ferramentas para novos tempos   um sonho ou uma possibilidade
Velhas ferramentas para novos tempos um sonho ou uma possibilidade
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
 
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso GovernamentalAids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
 
Pedagogia empresarial
Pedagogia empresarialPedagogia empresarial
Pedagogia empresarial
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
 
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
A importância das Ciências Humanas para a compreensão da sociedade - Licencia...
 
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdfTERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
TERMINADO-enem-slide.pptx.pdf
 
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptxAULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
AULA 0 - INTRODUTÓRIA.pptx
 
Ce05 grupo b-is-docproposta1
Ce05 grupo b-is-docproposta1Ce05 grupo b-is-docproposta1
Ce05 grupo b-is-docproposta1
 
Pensando as Licenciaturas
Pensando as Licenciaturas Pensando as Licenciaturas
Pensando as Licenciaturas
 
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
Desenvolvimento pessoal e_ profissional_tema_01
 

Mais de João Mendonça

Lixo no Brasi: um grave problema ambiental
Lixo no Brasi: um grave problema ambientalLixo no Brasi: um grave problema ambiental
Lixo no Brasi: um grave problema ambiental
João Mendonça
 
Os desafios dos indígenas na contemporaneidade
Os desafios dos indígenas na contemporaneidadeOs desafios dos indígenas na contemporaneidade
Os desafios dos indígenas na contemporaneidade
João Mendonça
 
Particularidades lexicais da língua portuguesa
Particularidades lexicais da língua portuguesaParticularidades lexicais da língua portuguesa
Particularidades lexicais da língua portuguesa
João Mendonça
 
Os desafios de conviver em sociedade no século XXI
Os desafios de conviver em sociedade no século XXIOs desafios de conviver em sociedade no século XXI
Os desafios de conviver em sociedade no século XXI
João Mendonça
 
O papel do professor no século xxi
O papel do professor no século xxiO papel do professor no século xxi
O papel do professor no século xxi
João Mendonça
 
Valorização da cultura nacional na formação da identidade
Valorização da cultura nacional na formação da identidade Valorização da cultura nacional na formação da identidade
Valorização da cultura nacional na formação da identidade
João Mendonça
 
Intolerância religiosa
Intolerância religiosaIntolerância religiosa
Intolerância religiosa
João Mendonça
 
Pec das domésticas justiça social com as próprias mãos
Pec das domésticas  justiça social com as próprias mãosPec das domésticas  justiça social com as próprias mãos
Pec das domésticas justiça social com as próprias mãos
João Mendonça
 
A violência nas escolas
A violência nas escolasA violência nas escolas
A violência nas escolas
João Mendonça
 

Mais de João Mendonça (9)

Lixo no Brasi: um grave problema ambiental
Lixo no Brasi: um grave problema ambientalLixo no Brasi: um grave problema ambiental
Lixo no Brasi: um grave problema ambiental
 
Os desafios dos indígenas na contemporaneidade
Os desafios dos indígenas na contemporaneidadeOs desafios dos indígenas na contemporaneidade
Os desafios dos indígenas na contemporaneidade
 
Particularidades lexicais da língua portuguesa
Particularidades lexicais da língua portuguesaParticularidades lexicais da língua portuguesa
Particularidades lexicais da língua portuguesa
 
Os desafios de conviver em sociedade no século XXI
Os desafios de conviver em sociedade no século XXIOs desafios de conviver em sociedade no século XXI
Os desafios de conviver em sociedade no século XXI
 
O papel do professor no século xxi
O papel do professor no século xxiO papel do professor no século xxi
O papel do professor no século xxi
 
Valorização da cultura nacional na formação da identidade
Valorização da cultura nacional na formação da identidade Valorização da cultura nacional na formação da identidade
Valorização da cultura nacional na formação da identidade
 
Intolerância religiosa
Intolerância religiosaIntolerância religiosa
Intolerância religiosa
 
Pec das domésticas justiça social com as próprias mãos
Pec das domésticas  justiça social com as próprias mãosPec das domésticas  justiça social com as próprias mãos
Pec das domésticas justiça social com as próprias mãos
 
A violência nas escolas
A violência nas escolasA violência nas escolas
A violência nas escolas
 

Último

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 

Último (20)

Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 

Linguagem e estrutura da redação

  • 1. Namaste Bom dia. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
  • 2. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com De starte , é ne ce ssário co m bate r a into le rância re lig io sa no Brasil. Visando ate nuar as pro ble m áticas, é pape l do Ministé rio da Educação inve stir m e lho r e m e ducação re lig io sa, to rnando o e nsino das cre nças um a ciê ncia e o fe re ce ndo curso s de capacitação para o s do ce nte s so bre e ssas q ue stõ e s. Inclui-se ainda q ue cabe a m ídia valo riz ar a dive rsidade cultural, po r m e io de m ais pro pag andas co ntra a into le rância e e m pro l do re spe ito . O utro ssim , o s pais de ve m o rie ntar o s filho s q uanto a re lig ião , m o stra ndo a e le s a im po rtância do s dive rso s po vo s na fo rm ação do país. Nota: Parágrafo com excesso de gerúndio
  • 3. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com De starte , é ne ce ssário co m bate r a into le rância re lig io sa no Brasil. Co m o o bje tivo de ate nuar as pro ble m áticas, é pape l do Ministé rio da Educação inve stir m e lho r e m e ducação re lig io sa, de fo rm a a to rnar o e nsino das cre nças um a ciê ncia, atravé s da o fe rta de curso s de capacitação para o s do ce nte s so bre e ssas q ue stõ e s. Inclui-se ainda q ue cabe à m ídia valo riz ar a dive rsidade cultural, po r m e io de m ais pro pag andas co ntra a into le rância e e m pro l do re spe ito . O utro ssim , o s pais de ve m o rie ntar o s filho s q uanto à re lig ião , m o strando a e le s a im po rtância do s dive rso s po vo s na fo rm ação do país. Nota: Substituição dos gerúndios
  • 4. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com A partir do tema apresentado para a redação, o participante do Exame deve demonstrar a sua capacidade de refletir sobre questões sociais, culturais e políticas atuais e de propor intervenções, de acordo com argumentos que devem ser evidenciados ao longo do desenvolvimento do texto. O participante precisa saber ler em sentido amplo, pois é a partir da articulação das informações contextualizadas na proposta de redação que ele deverá construir um texto revelador de um autor crítico e propositivo.
  • 5. Redação – Prof. João Mendonça Num apanhado geral: A redação do Enem deve ser adequada à norma culta. Há a necessidade de se aprofundar nas questões, não se restringindo ao senso comum. A argumentação não pode se limitar a paráfrases das informações dos textos de apoio, sendo necessária a análise crítica da coletânea e o emprego de diversas áreas do conhecimento no desenvolvimento do tema.
  • 6. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com As frases e os parágrafos devem estar encadeados adequadamente, contribuindo, assim, com a coesão e a progressão textual (coerência). Por último, é preciso haver a exploração de situações-problema dentro do tema, acompanhadas de intervenções ou soluções que manifestem cidadania proativa.
  • 7. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Três fatores fundamentais em uma redação: 1 – Conhecimento do assunto; 2 – Organização das ideias; 3 – Senso crítico.
  • 8. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Dissertação argumentativa – Linguagemeestrutura Em síntese, de forma ideal, a linguagem do texto dissertativo-argumentativo deve apresentar as seguintes características:
  • 9. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Clareza; Estruturação em períodos articulados e coesos; Preferência pela 3ª pessoa; Predomínio da ordem direta; Ausência de interlocução com o leitor (termos como você, verbos no modo imperativo ou segunda pessoa devem ser evitados);
  • 10. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Quanto à estrutura, o texto dissertativo-argumentativo deve apresentar o seguinte: Introdução A introdução consiste em uma apresentação ao leitor daquilo que será tratado no texto. Nela, já é possível antever, comumente, o ponto de vista a ser defendido pelo autor. Espera-se, assim, que uma introdução seja composta basicamente por três partes:
  • 11. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Apresentação do tema: precisa estar claro qual o assunto a ser tratado no texto; Ponto de vista ou posicionamento do autor, isto é, a tese a ser defendida; Situação-problema. Atenção: Quando essas partes não ficam bem apresentadas, é possível que ocorram problemas na construção dos argumentos e da conclusão, pois, sem o objetivo do texto bem traçado desde o início, fica difícil estabelecer uma continuidade lógica.
  • 12. TEMA: AS IMPLICAÇÕES DA AUTOMEDICAÇÃO NA CULTURA DOS BRASILEIROS Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com
  • 13. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Exemplo de introdução A dife re nça e ntre o re m é dio e o ve ne no é a do se . Me sm o e stando co rre ta, e ssa frase de Parace lso de m o nstra e star ho die rnam e nte inco m ple ta, ne ce ssitando e ntão do acré scim o e da pre scrição m é dica, ao passo q ue o se u uso de fo rm a e rrô ne a po de de se ncade ar um a g am a de fato re s ne g ativas à saúde . Co ntudo , é no táve l no Brasil a m anute nção da cultura da auto m e dicação , o rig inada na histó rica privação do dire ito à saúde e q ue g e ra co nse q uê ncias de sastro sas à so cie dade .
  • 14. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Desenvolvimento Feita a introdução, com a apresentação do tema e da tese, o próximo passo é justificar o ponto de vista escolhido. Contribuem nessa tarefa as justificativas baseadas em fatos, dados, exemplos e citações. Essa é a parte de maior extensão em um texto do gênero dissertativo-argumentativo. Para que seja produtiva a elaboração do desenvolvimento, são importantes as seguintes recomendações:
  • 15. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Pergunte à tese escolhida: “por quê?”, “como assim?”, “Há exemplos?”. Cada possível resposta é um argumento; Apresente exemplos de situações e fatos concretos, relacionando-os de forma lógica, explicitando relações de causa, efeito, comparação e finalidade; Use o seu conhecimento de mundo, empregando conceitos de várias áreas do conhecimento, tais como História, Filosofia, Ciências, Literatura, Sociologia e atualidades.
  • 16. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Lembre-se: Cuidado para não se desviar do foco temático. O argumento deve ser apresentado como subordinado à tese. Um erro muito comum é detalhar demasiadamente o argumento, tornando-o mais relevante do que a tese e, até mesmo, do que o tema.
  • 17. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com TEMA: AS IMPLICAÇÕES DA AUTOMEDICAÇÃO NA CULTURA DOS BRASILEIROS
  • 18. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Exemplo de desenvolvimento O fam o so je itinho brasile iro tam bé m vale para o uso da auto m e dicação , po is m uito s q ue re m curar as do e nças de fo rm a rápida e prática. De ssa fo rm a, cre sce a varie dade de bacté rias, vírus e pro to z o ário s re siste nte s ao s re m é dio s, dificultando a m anute nção e o co ntro le das do e nças. Um a pro va disso é q ue as supe rbacté rias po de m se to rnar a prim e ira causa m o rte até 20 25, se g undo a O MS (O rg aniz ação Mundial de Saúde ). Alé m disso , e xiste um a g rande pro ble m ática, q ue é a into xicação po r m e dicam e nto s, a q ual g e ra um alto pre juíz o para o s co fre s público s, um a ve z q ue co nstitui pro ble m a de saúde pública e po de de bilitar e até m atar o indivíduo . De ce rto , pe rce be -se q ue a cultura brasile ira da auto m e dicação é m ais um a pro va q ue o ho m e m , m as do q ue fo rm ado r da so cie dade , é pro duto
  • 19. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Conclusão Pode-se dizer que a conclusão é a resposta final do texto, em decorrência do que nele foi exposto, ou seja, é o produto de um raciocínio apresentado na introdução e detalhado no desenvolvimento.
  • 20. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Importante No Enem, a Competência IV exige do candidato a apresentação de uma solução efetiva. Um bom espaço para essa inserção é na conclusão do texto dissertativo, em que podem ser trabalhadas sugestões e propostas para resolução de situações-problema.
  • 21. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com TEMA: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
  • 22. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Exemplo de conclusão De starte , o s dire ito s das m ulhe re s não po de m se r banaliz ado s. Para so lucio nar as q ue stõ e s, são pro e m ine nte s alg um as inte rve nçõ e s. Aprio ri, cabe ao judiciário po te ncializ ar a Le i Maria da pe nha, atravé s de um a m aio r fiscaliz ação de la e de pe nas m ais duras para o s infrato re s. A po ste rio ri, é pape l do Estado am pliar o financiam e nto de pale stras, tanto nas e m pre sas co m o nas e sco las, q ue m o stre m a im po rtância de valo riz ar o g ê ne ro fe m inino . O utro ssim , é im pe rativo q ue as pró prias ag re didas lute m pe las puniçõ e s do s ag re sso re s, po de ndo isso se r fe ito po r m e io do ativism o so cialnas re de s e nas ruas, só assim o ide al ilum inista se rá alcançado : o e ng ajam e nto po lítico da po pulação .
  • 23. Redação – Prof. João Mendonça Blog - http://profjcmendonca.blogspot.com Grazie Arrivederci