SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução
O vulcanismo é o conjunto de processos através dos quais materiais a elevadas
temperaturas provenientes do interior da Terra são expelidos para a superfície. É
umfenómeno natural fascinante e perigoso, que apesar de destruidor,é responsável
pela construção de novas paisagens.
Vulcanologia é o ramo das ciências da Terra que estuda a formação, distribuição e
classificação dos fenómenos vulcânicos; ciência que estuda os vulcões.
Existem dois tipos de vulcanismo:
O vulcanismo primário (quando o vulcão entra em erupção) e pode-se dividir em
vulcanismo central (lava viscosa) e fissural (lava fluida);
Ovulcanismo secundário(ocorre entre erupções de outros vulcões; a erupção é mais
atenuada) Emite gases ou água muito quente
Um vulcão é uma estrutura geológica,através da qual, é lançada para a superfície,
durante a erupção vulcânica, uma mistura complexa de materiais(rocha fundida,
piroclastos e gases), designada por magma. É constituído por:
Câmara magmática– local no interior da crosta onde se acumula o magma;
Chaminé – É a conduta por onde passa o material expelido pelo vulcão; faz a ligação
entre a câmara magmática e o exterior;
Cone – Estrutura de forma cónica resultante da acumulação do material expelido pelo
vulcão;
Cratera – Abertura do vulcão.
Os materiais expelidos pelo magma podem-se dividir em: líquidos (lava), Sólidos
(Piroclastos – cinzas, lapili, bombas, blocos) e Gasosos (Vapor de Água, Dióxido de
enxofre, CO2, etc)
A atividade vulcânica é perigosa, pois há perda de vidas humanas, destruição de bens
materiais, tsunamis e alterações climáticas. Mas também existem vantagens como o
turismo, a extração de enxofre, o aumento da fertilidade dos solos e geotermia
(utilizada como energia renovável).
Uma erupção vulcânica ocorre quando a temperatura elevada do magma faz com que
este seja mais fluida e menos denso que as rochas em redor. A menor densidade e as
elevadas pressões a que o magma está sujeito levam á sua subida e acumulação na
Introdução
câmara magmática. Quando esta fica preenchida, o magma sobe pela chaminé vulcânica
e os materiais são libertados á superfície.
Existem 3 tipos de erupções: Erupção efusiva, Erupção explosiva e Erupção mista, que
+se distinguem pela forma do cone, materiais expelidos e a sua composição, viscosidade
da lava, a difícil ou fácil libertação de gases, temperatura e teor em água.
As erupções efusivassão pouco violentas, poisa sua lava expelida é fluida. Encontra-se a
temperaturas muito elevadas (T≈ 1500ºC), tem facilidade em libertar gases e move-se
fácil e rapidamente, formando escoadas de lava, pobre em sílica e em água (magma
básico). Existem 3 tipos de lava: Lavas encordoadas, Lavas escoriáceas e Lavas em
almofada. Normalmente ocorrem em fissuras, Intraplaca (Portos quentes) em que o
magma tem origem no manto/núcleo e zonas de rifte (magma tem origem no
manto/astenosfera). A forma do seu cone tem declive reduzido.
As erupções explosivassão muito violentas. As suas lavas são muito viscosas, com uma
temperatura perto da temperatura de solidificação (T≈ 800ºC). Têm muita dificuldade
em libertar os gases, movem-se lentamente, solidificando dentro ou próximo da
cratera, formando agulhas vulcânicas ou domos/cúpulas. São ricas em sílica (magma
ácido) e provavelmente água. Para além das lavas, também são expelidos materiais
sólidos (piroclastos) tais como cinzas, lapili, bombas e blocos e a formação de nuvens
ardentes, que são bastante destrutivas. Ocorrem mais em zonas de subducção (magma
tem origem na fusão das rochas da crosta). O seu cone tem declive acentuado.
As erupções mistas são as mais comuns. Têm “episódios” explosivos e efusivos. A lava
tem um grau intermédio de viscosidade, expelem piroclastos e há formação de uma
nuvem de gases. A libertação de gases é difícil.
Depois de uma erupção, quando o material contido na câmara magmática é expulso, ela
fica parcialmente vazia, deixando a parte superior do aparelho vulcânico de ter
suporte, podendo colapsar, formando uma depressão chamada de caldeira. Podem-se aí
formar lagos.
As Manifestações secundárias vulcânicas podem ocorrer antes, durante e após uma
erupção. Elas podem ser e libertam: Fumarolas (vapor de água) que se divide em
Mofetas (CO2) e Sulfatas (óxido de enxofre); Nascentes termais (águas quentes com
minerais dissolvidos); e Géiseres (jatos de água quente)
Introdução (Vulcanismo)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de erupção1
Tipos de erupção1Tipos de erupção1
Tipos de erupção1
Paulinha Sousa
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
TCHOKAN
 
BioGeo10-sismologia
BioGeo10-sismologiaBioGeo10-sismologia
BioGeo10-sismologia
Rita Rainho
 
Ap 2 Vulcanismo
Ap 2   VulcanismoAp 2   Vulcanismo
Ap 2 Vulcanismo
essg
 
Falhas e dobras
Falhas e dobrasFalhas e dobras
Falhas e dobras
anabela
 
Tipos De Fossilização
Tipos De FossilizaçãoTipos De Fossilização
Tipos De Fossilização
guest876707
 
Trabalho de biologia vulcanismo
Trabalho de biologia   vulcanismoTrabalho de biologia   vulcanismo
Trabalho de biologia vulcanismo
João Coutinho
 
Relatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
Relatorio de Simulação de Erupções VulcânicasRelatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
Relatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
kyzinha
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)
margaridabt
 
Geo 15 tipos de magmas
Geo 15   tipos de magmasGeo 15   tipos de magmas
Geo 15 tipos de magmas
Nuno Correia
 
Geologia 12º teoria das pontes continentais
Geologia 12º   teoria das pontes continentaisGeologia 12º   teoria das pontes continentais
Geologia 12º teoria das pontes continentais
Nuno Correia
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
margaridabt
 
Chuvas ácidas.pptx
Chuvas ácidas.pptxChuvas ácidas.pptx
Chuvas ácidas.pptx
Maria Pereira
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
Catir
 
Unidades formais e informais
Unidades formais e informaisUnidades formais e informais
Unidades formais e informais
Ernesto Alberto Guilengue
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
Sérgio Luiz
 
Les volcans
Les volcansLes volcans
Les volcans
Benslimanemahmoud
 
Geologia 11 rochas sedimentares - detríticas
Geologia 11   rochas sedimentares  - detríticasGeologia 11   rochas sedimentares  - detríticas
Geologia 11 rochas sedimentares - detríticas
Nuno Correia
 
Terra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudançaTerra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudança
Isabel Lopes
 
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terraGeo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Nuno Correia
 

Mais procurados (20)

Tipos de erupção1
Tipos de erupção1Tipos de erupção1
Tipos de erupção1
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
BioGeo10-sismologia
BioGeo10-sismologiaBioGeo10-sismologia
BioGeo10-sismologia
 
Ap 2 Vulcanismo
Ap 2   VulcanismoAp 2   Vulcanismo
Ap 2 Vulcanismo
 
Falhas e dobras
Falhas e dobrasFalhas e dobras
Falhas e dobras
 
Tipos De Fossilização
Tipos De FossilizaçãoTipos De Fossilização
Tipos De Fossilização
 
Trabalho de biologia vulcanismo
Trabalho de biologia   vulcanismoTrabalho de biologia   vulcanismo
Trabalho de biologia vulcanismo
 
Relatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
Relatorio de Simulação de Erupções VulcânicasRelatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
Relatorio de Simulação de Erupções Vulcânicas
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)
 
Geo 15 tipos de magmas
Geo 15   tipos de magmasGeo 15   tipos de magmas
Geo 15 tipos de magmas
 
Geologia 12º teoria das pontes continentais
Geologia 12º   teoria das pontes continentaisGeologia 12º   teoria das pontes continentais
Geologia 12º teoria das pontes continentais
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
Chuvas ácidas.pptx
Chuvas ácidas.pptxChuvas ácidas.pptx
Chuvas ácidas.pptx
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Unidades formais e informais
Unidades formais e informaisUnidades formais e informais
Unidades formais e informais
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Les volcans
Les volcansLes volcans
Les volcans
 
Geologia 11 rochas sedimentares - detríticas
Geologia 11   rochas sedimentares  - detríticasGeologia 11   rochas sedimentares  - detríticas
Geologia 11 rochas sedimentares - detríticas
 
Terra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudançaTerra um planeta em mudança
Terra um planeta em mudança
 
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terraGeo 10   rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
Geo 10 rochas sedimentares - arquivos históricos da terra
 

Semelhante a Introdução (Vulcanismo)

tipos de vulcanismo 7 ano
tipos de vulcanismo 7 anotipos de vulcanismo 7 ano
tipos de vulcanismo 7 ano
David Aps
 
Vulcoes
VulcoesVulcoes
Vulcoes
ap8dgrp4
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
Catir
 
Vulcanisno
VulcanisnoVulcanisno
Vulcanisno
André Jesus
 
Vulcanologia (resumo)
Vulcanologia (resumo)Vulcanologia (resumo)
Vulcanologia (resumo)
Nome Sobrenome
 
vulcanismo.ppt
vulcanismo.pptvulcanismo.ppt
vulcanismo.ppt
MikeMicas
 
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
Seminario de geografia vulcão   1ºb emSeminario de geografia vulcão   1ºb em
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
Vinicius Vasconcelos
 
Vulcanismo 7º
Vulcanismo 7ºVulcanismo 7º
Vulcanismo 7º
guest76d5b3
 
Vulcanologia
VulcanologiaVulcanologia
Vulcanologia
Leonardo Alves
 
VULCANOLOGIA.pptx
VULCANOLOGIA.pptxVULCANOLOGIA.pptx
VULCANOLOGIA.pptx
RicardoVasconcelos65
 
Vulcanismo
Vulcanismo Vulcanismo
Vulcanismo
Gabriela Bruno
 
Vulcanismo2
Vulcanismo2Vulcanismo2
Vulcanismo2
home
 
vulcanismo
 vulcanismo vulcanismo
vulcanismo
Terceiro Calhau
 
Actividade vculcânica 7ano
Actividade vculcânica 7anoActividade vculcânica 7ano
Actividade vculcânica 7ano
Leonardo Alves
 
7 vulcanologia
7   vulcanologia7   vulcanologia
7 vulcanologia
margaridabt
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
Ana Soares
 
9 vulcanologia
9   vulcanologia9   vulcanologia
9 vulcanologia
margaridabt
 
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :DTEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
Laura Miali
 
Erupção vulcânica
Erupção vulcânicaErupção vulcânica
Erupção vulcânica
Marta Geraldo Mgd
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
margaridabt
 

Semelhante a Introdução (Vulcanismo) (20)

tipos de vulcanismo 7 ano
tipos de vulcanismo 7 anotipos de vulcanismo 7 ano
tipos de vulcanismo 7 ano
 
Vulcoes
VulcoesVulcoes
Vulcoes
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Vulcanisno
VulcanisnoVulcanisno
Vulcanisno
 
Vulcanologia (resumo)
Vulcanologia (resumo)Vulcanologia (resumo)
Vulcanologia (resumo)
 
vulcanismo.ppt
vulcanismo.pptvulcanismo.ppt
vulcanismo.ppt
 
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
Seminario de geografia vulcão   1ºb emSeminario de geografia vulcão   1ºb em
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
 
Vulcanismo 7º
Vulcanismo 7ºVulcanismo 7º
Vulcanismo 7º
 
Vulcanologia
VulcanologiaVulcanologia
Vulcanologia
 
VULCANOLOGIA.pptx
VULCANOLOGIA.pptxVULCANOLOGIA.pptx
VULCANOLOGIA.pptx
 
Vulcanismo
Vulcanismo Vulcanismo
Vulcanismo
 
Vulcanismo2
Vulcanismo2Vulcanismo2
Vulcanismo2
 
vulcanismo
 vulcanismo vulcanismo
vulcanismo
 
Actividade vculcânica 7ano
Actividade vculcânica 7anoActividade vculcânica 7ano
Actividade vculcânica 7ano
 
7 vulcanologia
7   vulcanologia7   vulcanologia
7 vulcanologia
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
9 vulcanologia
9   vulcanologia9   vulcanologia
9 vulcanologia
 
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :DTEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
TEMAS DE CIENCIAS PARA TRABALHOS :D
 
Erupção vulcânica
Erupção vulcânicaErupção vulcânica
Erupção vulcânica
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
 

Mais de Sasuke Sakura

Estatística
Estatística Estatística
Estatística
Sasuke Sakura
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
Sasuke Sakura
 
Relatório de ciências
Relatório de ciências Relatório de ciências
Relatório de ciências
Sasuke Sakura
 
Facebook
Facebook Facebook
Facebook
Sasuke Sakura
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
Sasuke Sakura
 
Estatística
Estatística Estatística
Estatística
Sasuke Sakura
 
Doping
Doping Doping
Doping
Sasuke Sakura
 
Cientista
CientistaCientista
Cientista
Sasuke Sakura
 
A vizinha
A vizinha A vizinha
A vizinha
Sasuke Sakura
 
A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)
Sasuke Sakura
 
A nossa estatística
A nossa estatística  A nossa estatística
A nossa estatística
Sasuke Sakura
 
A célula
A célula A célula
A célula
Sasuke Sakura
 
Um conflito inesperado
Um conflito inesperadoUm conflito inesperado
Um conflito inesperado
Sasuke Sakura
 
Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)
Sasuke Sakura
 
Vulcanismo
Vulcanismo Vulcanismo
Vulcanismo
Sasuke Sakura
 

Mais de Sasuke Sakura (20)

Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Era Paleozóica
Era PaleozóicaEra Paleozóica
Era Paleozóica
 
Relatório de ciências
Relatório de ciências Relatório de ciências
Relatório de ciências
 
Facebook
Facebook Facebook
Facebook
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
 
Estatística
Estatística Estatística
Estatística
 
Doping
Doping Doping
Doping
 
Cientista
CientistaCientista
Cientista
 
A vizinha
A vizinha A vizinha
A vizinha
 
A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)A nossa estatística (2)
A nossa estatística (2)
 
A nossa estatística
A nossa estatística  A nossa estatística
A nossa estatística
 
A célula
A célula A célula
A célula
 
Um conflito inesperado
Um conflito inesperadoUm conflito inesperado
Um conflito inesperado
 
Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)Resultados (Vulcanismo)
Resultados (Vulcanismo)
 
Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)Resultados 3 (Vulcanismo)
Resultados 3 (Vulcanismo)
 
Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)Resultados 2 (Vulcanismo)
Resultados 2 (Vulcanismo)
 
Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)Material (Vulcanismo)
Material (Vulcanismo)
 
Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)Material 3 (Vulcanismo)
Material 3 (Vulcanismo)
 
Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)Material 2 (Vulcanismo)
Material 2 (Vulcanismo)
 
Vulcanismo
Vulcanismo Vulcanismo
Vulcanismo
 

Último

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 

Último (20)

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 

Introdução (Vulcanismo)

  • 1. Introdução O vulcanismo é o conjunto de processos através dos quais materiais a elevadas temperaturas provenientes do interior da Terra são expelidos para a superfície. É umfenómeno natural fascinante e perigoso, que apesar de destruidor,é responsável pela construção de novas paisagens. Vulcanologia é o ramo das ciências da Terra que estuda a formação, distribuição e classificação dos fenómenos vulcânicos; ciência que estuda os vulcões. Existem dois tipos de vulcanismo: O vulcanismo primário (quando o vulcão entra em erupção) e pode-se dividir em vulcanismo central (lava viscosa) e fissural (lava fluida); Ovulcanismo secundário(ocorre entre erupções de outros vulcões; a erupção é mais atenuada) Emite gases ou água muito quente Um vulcão é uma estrutura geológica,através da qual, é lançada para a superfície, durante a erupção vulcânica, uma mistura complexa de materiais(rocha fundida, piroclastos e gases), designada por magma. É constituído por: Câmara magmática– local no interior da crosta onde se acumula o magma; Chaminé – É a conduta por onde passa o material expelido pelo vulcão; faz a ligação entre a câmara magmática e o exterior; Cone – Estrutura de forma cónica resultante da acumulação do material expelido pelo vulcão; Cratera – Abertura do vulcão. Os materiais expelidos pelo magma podem-se dividir em: líquidos (lava), Sólidos (Piroclastos – cinzas, lapili, bombas, blocos) e Gasosos (Vapor de Água, Dióxido de enxofre, CO2, etc) A atividade vulcânica é perigosa, pois há perda de vidas humanas, destruição de bens materiais, tsunamis e alterações climáticas. Mas também existem vantagens como o turismo, a extração de enxofre, o aumento da fertilidade dos solos e geotermia (utilizada como energia renovável). Uma erupção vulcânica ocorre quando a temperatura elevada do magma faz com que este seja mais fluida e menos denso que as rochas em redor. A menor densidade e as elevadas pressões a que o magma está sujeito levam á sua subida e acumulação na
  • 2. Introdução câmara magmática. Quando esta fica preenchida, o magma sobe pela chaminé vulcânica e os materiais são libertados á superfície. Existem 3 tipos de erupções: Erupção efusiva, Erupção explosiva e Erupção mista, que +se distinguem pela forma do cone, materiais expelidos e a sua composição, viscosidade da lava, a difícil ou fácil libertação de gases, temperatura e teor em água. As erupções efusivassão pouco violentas, poisa sua lava expelida é fluida. Encontra-se a temperaturas muito elevadas (T≈ 1500ºC), tem facilidade em libertar gases e move-se fácil e rapidamente, formando escoadas de lava, pobre em sílica e em água (magma básico). Existem 3 tipos de lava: Lavas encordoadas, Lavas escoriáceas e Lavas em almofada. Normalmente ocorrem em fissuras, Intraplaca (Portos quentes) em que o magma tem origem no manto/núcleo e zonas de rifte (magma tem origem no manto/astenosfera). A forma do seu cone tem declive reduzido. As erupções explosivassão muito violentas. As suas lavas são muito viscosas, com uma temperatura perto da temperatura de solidificação (T≈ 800ºC). Têm muita dificuldade em libertar os gases, movem-se lentamente, solidificando dentro ou próximo da cratera, formando agulhas vulcânicas ou domos/cúpulas. São ricas em sílica (magma ácido) e provavelmente água. Para além das lavas, também são expelidos materiais sólidos (piroclastos) tais como cinzas, lapili, bombas e blocos e a formação de nuvens ardentes, que são bastante destrutivas. Ocorrem mais em zonas de subducção (magma tem origem na fusão das rochas da crosta). O seu cone tem declive acentuado. As erupções mistas são as mais comuns. Têm “episódios” explosivos e efusivos. A lava tem um grau intermédio de viscosidade, expelem piroclastos e há formação de uma nuvem de gases. A libertação de gases é difícil. Depois de uma erupção, quando o material contido na câmara magmática é expulso, ela fica parcialmente vazia, deixando a parte superior do aparelho vulcânico de ter suporte, podendo colapsar, formando uma depressão chamada de caldeira. Podem-se aí formar lagos. As Manifestações secundárias vulcânicas podem ocorrer antes, durante e após uma erupção. Elas podem ser e libertam: Fumarolas (vapor de água) que se divide em Mofetas (CO2) e Sulfatas (óxido de enxofre); Nascentes termais (águas quentes com minerais dissolvidos); e Géiseres (jatos de água quente)