SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Princípios de Sedimentologia e Estratigrafia Profa. : Talita Fernanda TIPOS DE ROCHAS SEDIMENTARES
 
 
 
 
 
 
 
Classificação das Rochas Sedimentares ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Diagrama triangular de classificação geral das rochas sedimentares (Folk, 1968).
ROCHAS SEDIMENTARES ALÓCTONES ,[object Object],[object Object],[object Object]
Rochas sedimentares epiclásticas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
Rochas Rudáceas Depósitos de matacões, calhaus, seixos e grânulos inconsolidados são denominados de cascalho e quando endurecidos de conglomerados ou brechas, conforme os fragmentos sejam predominantemente arredondados ou angulosos, respectivamente.
Feições descritivas da Rochas Rudáceas ,[object Object],B) Tipo de estratificação  Planar Cruzada Maciça
C) Camadas gradacionais  D) Forma dos corpos conglomeráticos  Normal   Inversa S/ Gradação
Classificação dos conglomerados Conglomerado é uma rocha formada por clastos rolados, de tamanho superior à 2 mm, agrupados por um cimento, formando um depósito consolidado. GRUPO CONGLOMERADO ARENÍTICO Ortoconglomerado  Ortoquartzítico (Oligomítico) Petromítico (Polimítico) Ortoquartzítico Lítico Paraconglomerado Tilóide (Diamictito) Tilito Grauvaca Intraformacional Conglomerado e brecha intra-formacionais Calcarenito e etc. Piroclástico Conglomerado e brecha vulcânicos Tufos e arenitos tufáceos
Características Ortoconglomerado  é quando a rocha é suportada pelo arcabouço (grãos);   Paraconglomerado  é suportado pela matriz, como mostra a figura (Harms  et al ., 1975).
 
Rochas Arenáceas Depósitos de areia consolidados denominam-se de arenitos e, embora normalmente formados por minerais de sílica, podem apresentar composição mineralógica complexa, unindo minerais detríticos, como minerais de sílica (predominantemente quartzo); minerais de argila e minerais placóides (micas, clorita, etc.); minerais pesados e finalmente, fragmentos líticos ou de rochas.
Feições descritivas da Rochas Arenáceas A) Composição mineralógica; B) Minerais detríticos; C) Minerais químicos; D) Aspectos texturais (forma e o arredondamento); E) Estruturas sedimentares (biogênicas, químicas...);
Classificação dos Arenitos – Classificação de  Petijonh et al. (1972) Critérios básicos; Proporções de Qz, Feld. e Fragmentos de Rocha.  Critérios Secundários: Frequência de Matriz argilosa no arenito (arenitos limpos menos de 15% de matriz e arenitos sujos mais de 15% de matriz).
Descrição dos arenitos mais comuns GRAUVACAS = São arenitos de cor cinza, compostos de grãos de vários tamanhos de areia e matriz pelítica (silte + argila). As grauvacas são geralmente de origem marinha.
ARENITO QUARTZOSO – Eles constituem os produtos finais de evolução de sedimentos arenosos, apresentando na fração detrítica mais de 95% de quartzo. Sua cor é em geral branca (figura ao lado), podendo ser rósea ou avermelhada (devido ao revestimento de hematita que envolve os grãos). Geralmente são de origem litorânea.  ARENITOS ARCOZIANOS OU ARCÓZIOS –  Contêm mais de 25% de feldspato de origem detrítica. O arcósio típico é uma rocha de granulação grossa e coloração cinza ou rósea-avermelhada (figura ao lado), esta última atribuída a fragmentos de feldspatos potássicos.
ARENITOS LÍTICOS – São caracterizados por conter mais de 25% de partículas detríticas de fragmentos de rochas, e por ter pouca ou nenhuma matriz. Apresentam em geral cor cinza (figura ao lado) e abundantes partículas líticas, constituídas principalmente de rocha sedimentares (folhelho, siltito, arenito), metamórficas de baixo grau (ardósia, filito, mica-xisto) e ígneas.
Rochas Lutáceas São formadas pela litificação de sedimentos sílticos e, principalmente, argilosos. Compreendem os sedimentos cuja granulação predominante está compreendida nos intervalos de silte (de 0,062 a 0,004mm) e argila (menores que 0,004mm), de acordo com a escala granulométrica de Wentworth (1922).
ARGILITOS – granulação fina, de coloração cinza até preta, amarela, verde ou avermelhada. Os principais constituintes destas rochas são os minerais argilosos (aluminossilicatos). A presença de argila faz com que o sedimento produza o cheiro característico de moringa nova. FOLHELHO – são rochas que possuem grãos de tamanho argila. Diferenciam-se dos argilitos porquê possuem lâminas finas e paralelas esfoliáveis, enquanto os argilitos apresentam as argilas com aspecto mais maciço.
Rochas Lutáceas de grande importância ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
EXEMPLOS
 
 
 
 
 
 
 
Rochas sedimentares piroclásticas ,[object Object],[object Object],[object Object]
Rochas piroclásticas primárias São caracterizadas pela presença de  ignimbritos . Este tipo de material é formado porque, quando os fragmentos componentes dessas rochas são depositados, parte ainda apresenta-se quente em estado de fusão.
Rochas piroclásticas secundárias Resultam da desintegração, erosão, transporte e sedimentação de rochas piroclásticas. Podem exibir qualquer granulação, mas as mais comuns apresentam granulação fina.
Algumas Rochas piroclásticas primárias Brechas Vulcânicas
Blocos de queda de "tufo de lapilli" - Ribeira do Porco - Boaventura - Madeira Tufos ou tufitos de “lapilli” Tufos - Deserta Grande
Revestimento em “feijoco ou fajoco” (bombas vulcânicas) Rochas vulcânicas - Ribeira Brava - Madeira Tufos ou tufitos vulcânicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Geologia estrutural lineações em rocha
Geologia estrutural   lineações em rochaGeologia estrutural   lineações em rocha
Geologia estrutural lineações em rochamarciotecsoma
 
Identificando as rochas aula 1
Identificando as rochas   aula 1Identificando as rochas   aula 1
Identificando as rochas aula 1Marcus Corradini
 
Propriedades minerais
Propriedades mineraisPropriedades minerais
Propriedades mineraisPublicaTUDO
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasCatir
 
Os Minerais
Os MineraisOs Minerais
Os MineraisCatir
 
BioGeo11-princípios de estratigrafia
BioGeo11-princípios de estratigrafiaBioGeo11-princípios de estratigrafia
BioGeo11-princípios de estratigrafiaRita Rainho
 
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggAula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggMauriceia Santana
 
Rochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasRochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasArminda Malho
 
Minerais e Rochas Magmáticas
Minerais e Rochas MagmáticasMinerais e Rochas Magmáticas
Minerais e Rochas MagmáticasCristinaViana
 
Nº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresNº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresMINEDU
 
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO A
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO AORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO A
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO AAstrid Siachoque
 
Minerais e suas propriedades
Minerais e suas propriedadesMinerais e suas propriedades
Minerais e suas propriedadesjoanatxr
 

Mais procurados (20)

Geologia estrutural lineações em rocha
Geologia estrutural   lineações em rochaGeologia estrutural   lineações em rocha
Geologia estrutural lineações em rocha
 
Identificando as rochas aula 1
Identificando as rochas   aula 1Identificando as rochas   aula 1
Identificando as rochas aula 1
 
Propriedades minerais
Propriedades mineraisPropriedades minerais
Propriedades minerais
 
Os minerais e as suas características
Os minerais e as suas característicasOs minerais e as suas características
Os minerais e as suas características
 
Aula minerais
Aula mineraisAula minerais
Aula minerais
 
Os Minerais
Os MineraisOs Minerais
Os Minerais
 
BioGeo11-princípios de estratigrafia
BioGeo11-princípios de estratigrafiaBioGeo11-princípios de estratigrafia
BioGeo11-princípios de estratigrafia
 
2 minerais
2  minerais2  minerais
2 minerais
 
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 ggAula rochas ígneas 2012.2 gg
Aula rochas ígneas 2012.2 gg
 
Rochas metamorficas
Rochas metamorficasRochas metamorficas
Rochas metamorficas
 
Rochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficasRochas MetamóRficas
Rochas MetamóRficas
 
Minerais e Rochas Magmáticas
Minerais e Rochas MagmáticasMinerais e Rochas Magmáticas
Minerais e Rochas Magmáticas
 
As rochas ígneas
As rochas ígneasAs rochas ígneas
As rochas ígneas
 
Nº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentaresNº 3 rochas sedimentares
Nº 3 rochas sedimentares
 
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICASIX - ROCHAS MAGMÁTICAS
IX - ROCHAS MAGMÁTICAS
 
Textura Inequigranular
Textura InequigranularTextura Inequigranular
Textura Inequigranular
 
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO A
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO AORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO A
ORIGENS E AMBIENTES TECTÔNICOS DE GRANITOS TIPO A
 
Minerais e suas propriedades
Minerais e suas propriedadesMinerais e suas propriedades
Minerais e suas propriedades
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Metamorfismo
MetamorfismoMetamorfismo
Metamorfismo
 

Destaque

Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresTânia Reis
 
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
Resumo   10º ano - ciclo das rochasResumo   10º ano - ciclo das rochas
Resumo 10º ano - ciclo das rochasHugo Martins
 
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaO tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaAna Castro
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoFilipa19
 
O cavaleiro da dinamarca versão cat
O cavaleiro da dinamarca versão catO cavaleiro da dinamarca versão cat
O cavaleiro da dinamarca versão catMariana
 
Ondas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidadesOndas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidadesAna Castro
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologiatmar
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas MetamórficasTânia Reis
 
O cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarcaO cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarcaFilipa19
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânicaacatarina82
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicasCatir
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensCatir
 
Cavaleiro da dinamarca trabalho final
Cavaleiro da dinamarca trabalho finalCavaleiro da dinamarca trabalho final
Cavaleiro da dinamarca trabalho finalbelabarata
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentaresCatir
 

Destaque (20)

Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
7º ano minerais
7º ano  minerais7º ano  minerais
7º ano minerais
 
Nbr 13441 rochas e solos
Nbr 13441   rochas e solosNbr 13441   rochas e solos
Nbr 13441 rochas e solos
 
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
Resumo   10º ano - ciclo das rochasResumo   10º ano - ciclo das rochas
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
 
Apostila de estratigrafia geral
Apostila de estratigrafia geralApostila de estratigrafia geral
Apostila de estratigrafia geral
 
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absolutaO tempo em geologia - datação relativa e absoluta
O tempo em geologia - datação relativa e absoluta
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
O cavaleiro da dinamarca versão cat
O cavaleiro da dinamarca versão catO cavaleiro da dinamarca versão cat
O cavaleiro da dinamarca versão cat
 
Ondas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidadesOndas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidades
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
 
Rochas e minerais
Rochas e mineraisRochas e minerais
Rochas e minerais
 
Estrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da TerraEstrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da Terra
 
O cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarcaO cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarca
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Paisagens geológicas
Paisagens geológicasPaisagens geológicas
Paisagens geológicas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagensAmbiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
Ambiente sedimentar: formação, tipos de rochas e paisagens
 
Cavaleiro da dinamarca trabalho final
Cavaleiro da dinamarca trabalho finalCavaleiro da dinamarca trabalho final
Cavaleiro da dinamarca trabalho final
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 

Semelhante a Tipos de rochas sedimentares

Litologias na nossa região
Litologias na nossa regiãoLitologias na nossa região
Litologias na nossa regiãobecresforte
 
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casa
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da CasaLitologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casa
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casajoaodeus7
 
Prova classificação de rochas e minerais
Prova classificação de rochas e mineraisProva classificação de rochas e minerais
Prova classificação de rochas e mineraisCamila Brito
 
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAIS
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAISMINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAIS
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAISMatheus679743
 
todas as noticias em num só lugar
todas as noticias em num só lugartodas as noticias em num só lugar
todas as noticias em num só lugarhenriquebreves
 
todas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugartodas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugarhenriquebreves
 
Pedronoticias do mundo
Pedronoticias do mundoPedronoticias do mundo
Pedronoticias do mundohenriquebreves
 
todas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugartodas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugarhenriquebreves
 
3 b classificaçãorochassedimentares
3 b   classificaçãorochassedimentares3 b   classificaçãorochassedimentares
3 b classificaçãorochassedimentaresmargaridabt
 

Semelhante a Tipos de rochas sedimentares (20)

Litologias na nossa região
Litologias na nossa regiãoLitologias na nossa região
Litologias na nossa região
 
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casa
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da CasaLitologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casa
Litologias do Jardim das Sensações da Escola Secundária do Forte da Casa
 
Prova classificação de rochas e minerais
Prova classificação de rochas e mineraisProva classificação de rochas e minerais
Prova classificação de rochas e minerais
 
Rochas – 5º ano
Rochas – 5º anoRochas – 5º ano
Rochas – 5º ano
 
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAIS
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAISMINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAIS
MINERAIS DO SOLO - MATÉRIA DESCRITORA DOS MINERAIS
 
Introdução e uso
Introdução e usoIntrodução e uso
Introdução e uso
 
todas as noticias em num só lugar
todas as noticias em num só lugartodas as noticias em num só lugar
todas as noticias em num só lugar
 
Pedro (1)
Pedro (1)Pedro (1)
Pedro (1)
 
Pedro
PedroPedro
Pedro
 
Pedro
PedroPedro
Pedro
 
ewfdsfwsf
ewfdsfwsfewfdsfwsf
ewfdsfwsf
 
todas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugartodas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugar
 
Pedronoticias do mundo
Pedronoticias do mundoPedronoticias do mundo
Pedronoticias do mundo
 
Pedro
PedroPedro
Pedro
 
Pedro (1)
Pedro (1)Pedro (1)
Pedro (1)
 
todas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugartodas as noticias do mundo num só lugar
todas as noticias do mundo num só lugar
 
Pedro (1)
Pedro (1)Pedro (1)
Pedro (1)
 
Pedro (1)
Pedro (1)Pedro (1)
Pedro (1)
 
Pedro
PedroPedro
Pedro
 
3 b classificaçãorochassedimentares
3 b   classificaçãorochassedimentares3 b   classificaçãorochassedimentares
3 b classificaçãorochassedimentares
 

Tipos de rochas sedimentares

  • 1. Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Princípios de Sedimentologia e Estratigrafia Profa. : Talita Fernanda TIPOS DE ROCHAS SEDIMENTARES
  • 2.  
  • 3.  
  • 4.  
  • 5.  
  • 6.  
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.
  • 10.
  • 11. Diagrama triangular de classificação geral das rochas sedimentares (Folk, 1968).
  • 12.
  • 13.
  • 14.  
  • 15. Rochas Rudáceas Depósitos de matacões, calhaus, seixos e grânulos inconsolidados são denominados de cascalho e quando endurecidos de conglomerados ou brechas, conforme os fragmentos sejam predominantemente arredondados ou angulosos, respectivamente.
  • 16.
  • 17. C) Camadas gradacionais D) Forma dos corpos conglomeráticos Normal Inversa S/ Gradação
  • 18. Classificação dos conglomerados Conglomerado é uma rocha formada por clastos rolados, de tamanho superior à 2 mm, agrupados por um cimento, formando um depósito consolidado. GRUPO CONGLOMERADO ARENÍTICO Ortoconglomerado Ortoquartzítico (Oligomítico) Petromítico (Polimítico) Ortoquartzítico Lítico Paraconglomerado Tilóide (Diamictito) Tilito Grauvaca Intraformacional Conglomerado e brecha intra-formacionais Calcarenito e etc. Piroclástico Conglomerado e brecha vulcânicos Tufos e arenitos tufáceos
  • 19. Características Ortoconglomerado é quando a rocha é suportada pelo arcabouço (grãos);  Paraconglomerado é suportado pela matriz, como mostra a figura (Harms et al ., 1975).
  • 20.  
  • 21. Rochas Arenáceas Depósitos de areia consolidados denominam-se de arenitos e, embora normalmente formados por minerais de sílica, podem apresentar composição mineralógica complexa, unindo minerais detríticos, como minerais de sílica (predominantemente quartzo); minerais de argila e minerais placóides (micas, clorita, etc.); minerais pesados e finalmente, fragmentos líticos ou de rochas.
  • 22. Feições descritivas da Rochas Arenáceas A) Composição mineralógica; B) Minerais detríticos; C) Minerais químicos; D) Aspectos texturais (forma e o arredondamento); E) Estruturas sedimentares (biogênicas, químicas...);
  • 23. Classificação dos Arenitos – Classificação de Petijonh et al. (1972) Critérios básicos; Proporções de Qz, Feld. e Fragmentos de Rocha. Critérios Secundários: Frequência de Matriz argilosa no arenito (arenitos limpos menos de 15% de matriz e arenitos sujos mais de 15% de matriz).
  • 24. Descrição dos arenitos mais comuns GRAUVACAS = São arenitos de cor cinza, compostos de grãos de vários tamanhos de areia e matriz pelítica (silte + argila). As grauvacas são geralmente de origem marinha.
  • 25. ARENITO QUARTZOSO – Eles constituem os produtos finais de evolução de sedimentos arenosos, apresentando na fração detrítica mais de 95% de quartzo. Sua cor é em geral branca (figura ao lado), podendo ser rósea ou avermelhada (devido ao revestimento de hematita que envolve os grãos). Geralmente são de origem litorânea. ARENITOS ARCOZIANOS OU ARCÓZIOS – Contêm mais de 25% de feldspato de origem detrítica. O arcósio típico é uma rocha de granulação grossa e coloração cinza ou rósea-avermelhada (figura ao lado), esta última atribuída a fragmentos de feldspatos potássicos.
  • 26. ARENITOS LÍTICOS – São caracterizados por conter mais de 25% de partículas detríticas de fragmentos de rochas, e por ter pouca ou nenhuma matriz. Apresentam em geral cor cinza (figura ao lado) e abundantes partículas líticas, constituídas principalmente de rocha sedimentares (folhelho, siltito, arenito), metamórficas de baixo grau (ardósia, filito, mica-xisto) e ígneas.
  • 27. Rochas Lutáceas São formadas pela litificação de sedimentos sílticos e, principalmente, argilosos. Compreendem os sedimentos cuja granulação predominante está compreendida nos intervalos de silte (de 0,062 a 0,004mm) e argila (menores que 0,004mm), de acordo com a escala granulométrica de Wentworth (1922).
  • 28. ARGILITOS – granulação fina, de coloração cinza até preta, amarela, verde ou avermelhada. Os principais constituintes destas rochas são os minerais argilosos (aluminossilicatos). A presença de argila faz com que o sedimento produza o cheiro característico de moringa nova. FOLHELHO – são rochas que possuem grãos de tamanho argila. Diferenciam-se dos argilitos porquê possuem lâminas finas e paralelas esfoliáveis, enquanto os argilitos apresentam as argilas com aspecto mais maciço.
  • 29.
  • 30.
  • 32.  
  • 33.  
  • 34.  
  • 35.  
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.  
  • 39.
  • 40. Rochas piroclásticas primárias São caracterizadas pela presença de ignimbritos . Este tipo de material é formado porque, quando os fragmentos componentes dessas rochas são depositados, parte ainda apresenta-se quente em estado de fusão.
  • 41. Rochas piroclásticas secundárias Resultam da desintegração, erosão, transporte e sedimentação de rochas piroclásticas. Podem exibir qualquer granulação, mas as mais comuns apresentam granulação fina.
  • 42. Algumas Rochas piroclásticas primárias Brechas Vulcânicas
  • 43. Blocos de queda de "tufo de lapilli" - Ribeira do Porco - Boaventura - Madeira Tufos ou tufitos de “lapilli” Tufos - Deserta Grande
  • 44. Revestimento em “feijoco ou fajoco” (bombas vulcânicas) Rochas vulcânicas - Ribeira Brava - Madeira Tufos ou tufitos vulcânicos