SlideShare uma empresa Scribd logo
INFARTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE BARRA DO GARÇAS/MT
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
HERMES PEREIRA DE SOUSA,
SILMARA CALDEIRA SOUSA BENEVIDES,
WILMA MEDEIROS DE ALMEIDA,
SILVIA HANNAH B. R. GOMES DA SILVA
O que é INFARTO?
 Devido a um coágulo de sangue sobre uma placa de gordura localizada
em uma artéria do coronária coração a quantidade de sangue
necessária sangue não chega ao miocárdio(músculo do coração).
 Todas as células do nosso corpo recebem sangue rico em oxigênio e
nutrientes para manterem-se vivas. Quando o sangue não chega ao
miocárdio este sofre um processo de morte celular (isquemia=
insuficiência cardíaca que acarreta limitações físicas) e necrose (morte),
podendo levar à morte súbita.
Como tudo começa?
 Tudo começa com o acúmulo de
gordura na parede interna das
artérias coronárias, que têm
apenas 2 milímetros de diâmetro
e são responsáveis pela irrigação
do coração. A formação das
placas é um processo lento -
pode levar anos -, causado
principalmente pelo excesso de
LDL, o colesterol "ruim", no
sangue
 À medida que a placa de
gordura aumenta de tamanho, o
calibre interno da artéria fica mais
estreito. Isso dificulta o fluxo do
sangue, fazendo o músculo
cardíaco funcionar a meia
O esforço extra gera a dor no
peito, um dos primeiros sintomas
do infarto do miocárdio.
 A placa de gordura tem
uma capa dura por fora,
mas é mole por dentro.
Como o sangue continua a
passar mesmo com a placa,
a superfície dura se rompe
libera a gordura. Em
segundos, as plaquetas
(células do sangue) aderem
ao local para tapar o
 As plaquetas tapam o
buraco formando um
coágulo. Por ser muito
volumoso, ele acaba
entupindo a artéria e
bloqueia a passagem do
sangue, que é obrigado a
fazer o caminho de volta.
Resultado: a região do
músculo cardíaco que
receberia esse sangue
deixa de ser irrigada
 Sem oxigênio e nutrientes, a parte
afetada começa a necrosar. Esse
processo começa quando o fluxo
sanguíneo é interrompido, e o
estrago tem até seis horas para
ser revertido. Se nada for feito, o
coração bate
descompassadamente ou para de
bombear sangue, podendo causar
a morte.

INFARTO
 No Brasil, segundo estimativa do Ministério da Saúde,
ocorrem cerca de 300 mil infartos por ano, provocando
cerca de 80 mil mortes anualmente.
 Muitas mortes ou sequelas irreversíveis poderiam ser
evitadas, se o infartado recebesse os primeiros socorros de
maneira adequada e tivesse a sua artéria coronária
desobstruída por medicamentos (trombolíticos) ou através
da angioplastia coronária o mais rápido possível. Esta última
é altamente efetiva e se caracteriza pela desobstrução
mecânica através de cateteres.
Fatores de Risco Infarto
 Diabetes,
 Tabagismo,
 Hipertensão arterial,
 Histórico familiar de problemas coronarianos,
 Colesterol Alto,
 Sedentarismo,
 Obesidade,
 Ansiedade e o estresse emocional.
Fique atento ao diabetes
 Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e
Estatística) em 2013 revelam que, no período entre
2010 e 2013, o número de diabéticos no Brasil
cresceu 76%.
 Caracterizado pela deficiência na absorção de
glicose e consequente acúmulo na corrente
sanguínea, o risco de ocorrência de infarto em
diabéticos é de 2 a 4 vezes maior se comparado
com um indivíduo que não tem a doença.
Tabagismo
 Há cerca de 1,2 bilhão de fumantes no mundo.
 No país são mais de 30,6 milhões.
 5 milhões de pessoas morrem por ano por doenças causadas pelo
cigarro, sendo 80 mil no Brasil.
 1/4 dos fumantes experimenta o primeiro cigarro antes dos dez
anos.
 Dos seis tipos de câncer que podem provocar mortes no Brasil,
metade deles (pulmão, colo de útero e esôfago) tem o cigarro
como um dos fatores de riscos.
Hipertensão arterial
 A hipertensão arterial ou pressão alta é uma
doença caracterizada pela elevação dos níveis
tensionais no sangue.
 É uma síndrome metabólica geralmente
acompanhada por outras alterações, como
obesidade. Cerca de 20% da população brasileira é
portadora de hipertensão, sendo que 50% da
população com obesidade tem a doença.
Hipertensão arterial
 A hipertensão pode acontecer quando nossas
artérias sofrem algum tipo de resistência, perdendo
a capacidade de contrair e dilatar, ou então quando
o volume se torna muito alto, exigindo uma
velocidade maior para circular.
 Hoje, a hipertensão é a principal causa de morte no
mundo, pois pode favorecer uma série de outras
doenças.
Hipertensão arterial
 Estágio I:
 Estágio II:
 Estágio III:
 Pressão arterial Acima
PA = 140 X 90 mmHg e abaixo que 160 x 100 mmHg
 Hipertensão Acima
PA = 160 X 100 mmHg e abaixo que 180 x 110 mmHg
 Hipertensão Acima
PA = acima de 180 x 110 mmHg
Colesterol
 As altas taxas de colesterol são um problema que atinge
40% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde,
 Classificado como HDL, LDL e VLDL, segundo sua densidade,
o colesterol ruim é o LDL, que em excesso e no decorrer do
tempo, acumula-se nas paredes dos vasos, provocando a
aterosclerose, deteriorando as artérias reduzindo ou
impedindo o fluxo de sangue levando à angina e ao infarto.
 Já o HDL tem a função de transportar o colesterol dos
tecidos para o fígado, por isso ficou conhecido o bom
colesterol.
COMO IDENTIFICAR O INFARTO
 A primeira pista de que a pessoa pode estar
sofrendo um infarto é o grande desconforto
causado por uma dor intensa sentida no centro do
peito.
 Dor para a mandíbula, pescoço, ombros e braços,
principalmente o esquerdo;
 Sensação de desmaio;
COMO IDENTIFICAR O INFARTO
 Suor excessivo;
 Náusea e vômitos;
 Falta de ar.
ATENÇÃO !!!
 Este quadro significa que a situação é grave e
a melhor coisa a fazer é buscar ajuda. Ao
surgirem os primeiros sintomas, a pessoa
deve procurar socorro imediatamente. Os
cardiologistas usam a máxima “dor acima do
umbigo é sinal de perigo”.
Como ajudar alguém que esteja
apresentando os sintomas do infarto?
 Caso você esteja com alguém que apresente esses
sintomas por mais de dez minutos, não perca
tempo: procure socorro urgente. Enquanto a ajuda
médica não vem, é preciso agir e o mais indicado é:
 Tranquilizar e aquecer a vítima;
Como ajudar alguém que esteja
apresentando os sintomas do infarto?
 Salvo orientações médicas, não lhe dê nada de comer
ou beber. Desde que a pessoa não apresente
dificuldades para engolir e não seja alérgica, dê-lhe um
comprimido de aspirina, que ajuda a prevenir coágulos
sanguíneos;
 Se a vítima desmaiar verifique sua respiração e seu
pulso. Na ausência desses sinais vitais, comece
imediatamente os procedimentos de recuperação
cardiopulmonar e chame o serviço de emergências.
Caso a vítima seja você
 Tossir com força, profunda e prolongadamente, várias
vezes.
 Não se esqueça de inspirar antes tossir;
 Procure ajuda para rápido transporte a um hospital.
Dicas evitar Infarto.
 Pratique exercício físico,
 Pare de fumar.
 Mantenha seu peso ideal.
 Alimentação saudável
 Mulheres que fumam devem não usar anticoncepcionais
sem ordem médica
 Lazer e descanso além de direito devem fazer parte da sua
rotina

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
ap3bmachado
 
Doenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesDoenças Cardiovasculares
Doenças Cardiovasculares
Diego Caires
 
Desequilibrios Cardiovasculares
Desequilibrios CardiovascularesDesequilibrios Cardiovasculares
Desequilibrios Cardiovasculares
Eunice Palma
 
Folhetopdf
FolhetopdfFolhetopdf
Folhetopdf
fajuchico
 
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
Gonçalo Silva
 
Cartilha coracao saudavel
Cartilha coracao saudavelCartilha coracao saudavel
Cartilha coracao saudavel
karol_ribeiro
 
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
AngeloGoncalves102
 
Doencas cardiovasculares e exercicios fis
Doencas cardiovasculares e exercicios fisDoencas cardiovasculares e exercicios fis
Doencas cardiovasculares e exercicios fis
Eugenio Chauque
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
fabiopombo
 
Ataque Cardíaco - Morte Súbita
Ataque Cardíaco - Morte SúbitaAtaque Cardíaco - Morte Súbita
Ataque Cardíaco - Morte Súbita
Cidio Halperin
 
Ataque Cardíaco
Ataque CardíacoAtaque Cardíaco
Ataque Cardíaco
Cidio Halperin
 
Doenças cardiovasculares - Carolina, Maria e Michelle
Doenças cardiovasculares  - Carolina, Maria e MichelleDoenças cardiovasculares  - Carolina, Maria e Michelle
Doenças cardiovasculares - Carolina, Maria e Michelle
Carolina Correia
 
Cardiopatias
 Cardiopatias Cardiopatias
Cardiopatias
Frederico Custodio
 
Doenças Cardiovasculares....
Doenças Cardiovasculares....Doenças Cardiovasculares....
Doenças Cardiovasculares....
Gabriela Bruno
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
Ma2002
 
Doenças cardíacas
Doenças cardíacasDoenças cardíacas
Doenças cardíacas
oitavo2011
 
hipertensao_arterial
hipertensao_arterialhipertensao_arterial
hipertensao_arterial
catianelameida
 
O CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSOO CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSO
Márcio Borges
 
Aterosclerose
AteroscleroseAterosclerose
Aterosclerose
Marina Sousa
 
Folheto maio mês do coração-__
Folheto maio mês do coração-__Folheto maio mês do coração-__
Folheto maio mês do coração-__
bloggerfph
 

Mais procurados (20)

Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Doenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesDoenças Cardiovasculares
Doenças Cardiovasculares
 
Desequilibrios Cardiovasculares
Desequilibrios CardiovascularesDesequilibrios Cardiovasculares
Desequilibrios Cardiovasculares
 
Folhetopdf
FolhetopdfFolhetopdf
Folhetopdf
 
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
Trabalho sobre o Coração(doenças,...)
 
Cartilha coracao saudavel
Cartilha coracao saudavelCartilha coracao saudavel
Cartilha coracao saudavel
 
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
Distribuição de matéria: Animais (14-05-2013)
 
Doencas cardiovasculares e exercicios fis
Doencas cardiovasculares e exercicios fisDoencas cardiovasculares e exercicios fis
Doencas cardiovasculares e exercicios fis
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Ataque Cardíaco - Morte Súbita
Ataque Cardíaco - Morte SúbitaAtaque Cardíaco - Morte Súbita
Ataque Cardíaco - Morte Súbita
 
Ataque Cardíaco
Ataque CardíacoAtaque Cardíaco
Ataque Cardíaco
 
Doenças cardiovasculares - Carolina, Maria e Michelle
Doenças cardiovasculares  - Carolina, Maria e MichelleDoenças cardiovasculares  - Carolina, Maria e Michelle
Doenças cardiovasculares - Carolina, Maria e Michelle
 
Cardiopatias
 Cardiopatias Cardiopatias
Cardiopatias
 
Doenças Cardiovasculares....
Doenças Cardiovasculares....Doenças Cardiovasculares....
Doenças Cardiovasculares....
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Doenças cardíacas
Doenças cardíacasDoenças cardíacas
Doenças cardíacas
 
hipertensao_arterial
hipertensao_arterialhipertensao_arterial
hipertensao_arterial
 
O CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSOO CORAÇÃO DO IDOSO
O CORAÇÃO DO IDOSO
 
Aterosclerose
AteroscleroseAterosclerose
Aterosclerose
 
Folheto maio mês do coração-__
Folheto maio mês do coração-__Folheto maio mês do coração-__
Folheto maio mês do coração-__
 

Destaque

Las Proteínas.
Las Proteínas.Las Proteínas.
Las Proteínas.
Eduardo Nivela Aroca
 
Infarto ppt
Infarto pptInfarto ppt
Infarto agudo al miocardio
Infarto agudo al miocardio Infarto agudo al miocardio
Infarto agudo al miocardio
eddynoy velasquez
 
ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
 ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
kronologik0
 
Presentación (infartos)
Presentación (infartos)Presentación (infartos)
Presentación (infartos)
Flavia Dahyana Falero
 
El infarto
El infartoEl infarto
El infarto
salowil
 
Infarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdioInfarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdio
jaquerpereira
 
Infarto agudo de miocardio
Infarto agudo de miocardioInfarto agudo de miocardio
Infarto agudo de miocardio
Universidad de Boyacá - UPTC
 
Infarto agudo do miocárdio (IAM)
Infarto agudo do miocárdio   (IAM)Infarto agudo do miocárdio   (IAM)
Infarto agudo do miocárdio (IAM)
Shirley Rodrigues
 
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
Nancy Peña Valenzuela
 

Destaque (10)

Las Proteínas.
Las Proteínas.Las Proteínas.
Las Proteínas.
 
Infarto ppt
Infarto pptInfarto ppt
Infarto ppt
 
Infarto agudo al miocardio
Infarto agudo al miocardio Infarto agudo al miocardio
Infarto agudo al miocardio
 
ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
 ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
ekg isquemia_lesion_e_infarto_ekg
 
Presentación (infartos)
Presentación (infartos)Presentación (infartos)
Presentación (infartos)
 
El infarto
El infartoEl infarto
El infarto
 
Infarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdioInfarto agudo do miocárdio
Infarto agudo do miocárdio
 
Infarto agudo de miocardio
Infarto agudo de miocardioInfarto agudo de miocardio
Infarto agudo de miocardio
 
Infarto agudo do miocárdio (IAM)
Infarto agudo do miocárdio   (IAM)Infarto agudo do miocárdio   (IAM)
Infarto agudo do miocárdio (IAM)
 
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
Infarto Agudo al Miocardio (IAM)
 

Semelhante a Infarto

E-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
E-book EuSaúde - Doenças CardiovascularesE-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
E-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
EuSaúde
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
Ricardo Figueiredo
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
Ricardo Figueiredo
 
Via verde para a vida
Via verde para a vidaVia verde para a vida
Via verde para a vida
imarques2009
 
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
Tony
 
Hipertensao arterial
Hipertensao arterialHipertensao arterial
Hipertensao arterial
Maria LuciaFlucinhab Pimentel
 
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
Jecivane Solidão Batista
 
Infarto 1 C
Infarto 1 CInfarto 1 C
Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
Professor Robson
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
Marco Enomoto
 
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte SubitaAtaque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
Cidio Halperin
 
Colesterol - Professor Robson
Colesterol - Professor RobsonColesterol - Professor Robson
Colesterol - Professor Robson
Professor Robson
 
Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2
catianelameida
 
O que é colesterol
O que é colesterolO que é colesterol
O que é colesterol
Amadeu Wolff
 
O que é colesterol
O que é colesterol  O que é colesterol
O que é colesterol
Amadeu Wolff
 
Trabalho atendimentos de emergencia
Trabalho atendimentos de emergenciaTrabalho atendimentos de emergencia
Trabalho atendimentos de emergencia
Giocemar Corrêa
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
ProfCalazans
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
Bruno Dinardi
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
Professor Robson
 
4674033
46740334674033

Semelhante a Infarto (20)

E-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
E-book EuSaúde - Doenças CardiovascularesE-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
E-book EuSaúde - Doenças Cardiovasculares
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
 
Via verde para a vida
Via verde para a vidaVia verde para a vida
Via verde para a vida
 
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
 
Hipertensao arterial
Hipertensao arterialHipertensao arterial
Hipertensao arterial
 
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
Apres distúrbios cardiovasculares bioloja_v2
 
Infarto 1 C
Infarto 1 CInfarto 1 C
Infarto 1 C
 
Hipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor RobsonHipertensão - Professor Robson
Hipertensão - Professor Robson
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
 
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte SubitaAtaque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
Ataque Cardíaco e Parada Cardiaca: Morte Subita
 
Colesterol - Professor Robson
Colesterol - Professor RobsonColesterol - Professor Robson
Colesterol - Professor Robson
 
Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2Hipertensao arterial2
Hipertensao arterial2
 
O que é colesterol
O que é colesterolO que é colesterol
O que é colesterol
 
O que é colesterol
O que é colesterol  O que é colesterol
O que é colesterol
 
Trabalho atendimentos de emergencia
Trabalho atendimentos de emergenciaTrabalho atendimentos de emergencia
Trabalho atendimentos de emergencia
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
 
4674033
46740334674033
4674033
 

Último

saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
ADRIANEGOMESDASILVA
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagemSaúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 

Último (11)

saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagemSaúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
 

Infarto

  • 1. INFARTO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE BARRA DO GARÇAS/MT EDUCAÇÃO EM SAÚDE HERMES PEREIRA DE SOUSA, SILMARA CALDEIRA SOUSA BENEVIDES, WILMA MEDEIROS DE ALMEIDA, SILVIA HANNAH B. R. GOMES DA SILVA
  • 2. O que é INFARTO?  Devido a um coágulo de sangue sobre uma placa de gordura localizada em uma artéria do coronária coração a quantidade de sangue necessária sangue não chega ao miocárdio(músculo do coração).  Todas as células do nosso corpo recebem sangue rico em oxigênio e nutrientes para manterem-se vivas. Quando o sangue não chega ao miocárdio este sofre um processo de morte celular (isquemia= insuficiência cardíaca que acarreta limitações físicas) e necrose (morte), podendo levar à morte súbita.
  • 3. Como tudo começa?  Tudo começa com o acúmulo de gordura na parede interna das artérias coronárias, que têm apenas 2 milímetros de diâmetro e são responsáveis pela irrigação do coração. A formação das placas é um processo lento - pode levar anos -, causado principalmente pelo excesso de LDL, o colesterol "ruim", no sangue
  • 4.  À medida que a placa de gordura aumenta de tamanho, o calibre interno da artéria fica mais estreito. Isso dificulta o fluxo do sangue, fazendo o músculo cardíaco funcionar a meia O esforço extra gera a dor no peito, um dos primeiros sintomas do infarto do miocárdio.
  • 5.  A placa de gordura tem uma capa dura por fora, mas é mole por dentro. Como o sangue continua a passar mesmo com a placa, a superfície dura se rompe libera a gordura. Em segundos, as plaquetas (células do sangue) aderem ao local para tapar o
  • 6.  As plaquetas tapam o buraco formando um coágulo. Por ser muito volumoso, ele acaba entupindo a artéria e bloqueia a passagem do sangue, que é obrigado a fazer o caminho de volta. Resultado: a região do músculo cardíaco que receberia esse sangue deixa de ser irrigada
  • 7.  Sem oxigênio e nutrientes, a parte afetada começa a necrosar. Esse processo começa quando o fluxo sanguíneo é interrompido, e o estrago tem até seis horas para ser revertido. Se nada for feito, o coração bate descompassadamente ou para de bombear sangue, podendo causar a morte. 
  • 8. INFARTO  No Brasil, segundo estimativa do Ministério da Saúde, ocorrem cerca de 300 mil infartos por ano, provocando cerca de 80 mil mortes anualmente.  Muitas mortes ou sequelas irreversíveis poderiam ser evitadas, se o infartado recebesse os primeiros socorros de maneira adequada e tivesse a sua artéria coronária desobstruída por medicamentos (trombolíticos) ou através da angioplastia coronária o mais rápido possível. Esta última é altamente efetiva e se caracteriza pela desobstrução mecânica através de cateteres.
  • 9. Fatores de Risco Infarto  Diabetes,  Tabagismo,  Hipertensão arterial,  Histórico familiar de problemas coronarianos,  Colesterol Alto,  Sedentarismo,  Obesidade,  Ansiedade e o estresse emocional.
  • 10. Fique atento ao diabetes  Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) em 2013 revelam que, no período entre 2010 e 2013, o número de diabéticos no Brasil cresceu 76%.  Caracterizado pela deficiência na absorção de glicose e consequente acúmulo na corrente sanguínea, o risco de ocorrência de infarto em diabéticos é de 2 a 4 vezes maior se comparado com um indivíduo que não tem a doença.
  • 11. Tabagismo  Há cerca de 1,2 bilhão de fumantes no mundo.  No país são mais de 30,6 milhões.  5 milhões de pessoas morrem por ano por doenças causadas pelo cigarro, sendo 80 mil no Brasil.  1/4 dos fumantes experimenta o primeiro cigarro antes dos dez anos.  Dos seis tipos de câncer que podem provocar mortes no Brasil, metade deles (pulmão, colo de útero e esôfago) tem o cigarro como um dos fatores de riscos.
  • 12. Hipertensão arterial  A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença caracterizada pela elevação dos níveis tensionais no sangue.  É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações, como obesidade. Cerca de 20% da população brasileira é portadora de hipertensão, sendo que 50% da população com obesidade tem a doença.
  • 13. Hipertensão arterial  A hipertensão pode acontecer quando nossas artérias sofrem algum tipo de resistência, perdendo a capacidade de contrair e dilatar, ou então quando o volume se torna muito alto, exigindo uma velocidade maior para circular.  Hoje, a hipertensão é a principal causa de morte no mundo, pois pode favorecer uma série de outras doenças.
  • 14. Hipertensão arterial  Estágio I:  Estágio II:  Estágio III:  Pressão arterial Acima PA = 140 X 90 mmHg e abaixo que 160 x 100 mmHg  Hipertensão Acima PA = 160 X 100 mmHg e abaixo que 180 x 110 mmHg  Hipertensão Acima PA = acima de 180 x 110 mmHg
  • 15. Colesterol  As altas taxas de colesterol são um problema que atinge 40% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde,  Classificado como HDL, LDL e VLDL, segundo sua densidade, o colesterol ruim é o LDL, que em excesso e no decorrer do tempo, acumula-se nas paredes dos vasos, provocando a aterosclerose, deteriorando as artérias reduzindo ou impedindo o fluxo de sangue levando à angina e ao infarto.  Já o HDL tem a função de transportar o colesterol dos tecidos para o fígado, por isso ficou conhecido o bom colesterol.
  • 16. COMO IDENTIFICAR O INFARTO  A primeira pista de que a pessoa pode estar sofrendo um infarto é o grande desconforto causado por uma dor intensa sentida no centro do peito.  Dor para a mandíbula, pescoço, ombros e braços, principalmente o esquerdo;  Sensação de desmaio;
  • 17. COMO IDENTIFICAR O INFARTO  Suor excessivo;  Náusea e vômitos;  Falta de ar.
  • 18. ATENÇÃO !!!  Este quadro significa que a situação é grave e a melhor coisa a fazer é buscar ajuda. Ao surgirem os primeiros sintomas, a pessoa deve procurar socorro imediatamente. Os cardiologistas usam a máxima “dor acima do umbigo é sinal de perigo”.
  • 19. Como ajudar alguém que esteja apresentando os sintomas do infarto?  Caso você esteja com alguém que apresente esses sintomas por mais de dez minutos, não perca tempo: procure socorro urgente. Enquanto a ajuda médica não vem, é preciso agir e o mais indicado é:  Tranquilizar e aquecer a vítima;
  • 20. Como ajudar alguém que esteja apresentando os sintomas do infarto?  Salvo orientações médicas, não lhe dê nada de comer ou beber. Desde que a pessoa não apresente dificuldades para engolir e não seja alérgica, dê-lhe um comprimido de aspirina, que ajuda a prevenir coágulos sanguíneos;  Se a vítima desmaiar verifique sua respiração e seu pulso. Na ausência desses sinais vitais, comece imediatamente os procedimentos de recuperação cardiopulmonar e chame o serviço de emergências.
  • 21. Caso a vítima seja você  Tossir com força, profunda e prolongadamente, várias vezes.  Não se esqueça de inspirar antes tossir;  Procure ajuda para rápido transporte a um hospital.
  • 22. Dicas evitar Infarto.  Pratique exercício físico,  Pare de fumar.  Mantenha seu peso ideal.  Alimentação saudável  Mulheres que fumam devem não usar anticoncepcionais sem ordem médica  Lazer e descanso além de direito devem fazer parte da sua rotina