SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
Qual o nome mais doce do Universo?
Jesus!
Qual a segunda Palavra mais importante para nós?
Família!
Quais as 3 letras que estão revolucionando o
mundo?
MDA!
Qual a palavra que já está em todos os cantos,
becos e ruas de Cristal?
Célula!
Qual a nossa paixão?
Almas!
Em tudo isso vamos ter o quê?
Sucesso!
Por quê?
Isso é só o Começo!
Purê de Batatas
Projeto Natanael-3
Grupo de Evangelismo
Fator Barnabé
As 5 funções da célula MDA
1 - Evangelismo e Integração.
2 - Pastoreio e Discipulado.
3 - Comunhão.
4 - Treinamento de líderes.
5 - Crescimento e Multiplicação.
Grupo de
Evangelismo
&
Grupo de
Transformação
GE
● Um GE (Grupo de Evangelismo) é uma reunião
periódica, programada, pré-definida, objetivando
levar pessoas a Cristo de maneira informal e
espontânea;
● O GE pode ter duas (02) pessoas ou mais, sem
um limite, contanto que haja um controle nas
reuniões. Contanto que exista uma definição de
tempo e atividade;
● Qualquer cristão maduro, comprometido com
Jesus e com a sua Igreja, e com a devida benção
do seu discipulador e líder de célula, poderá
começar um GE;
● O GE acontece em lugar e horário pré-definidos e
tem início e fim programados, pois o objetivo é
ganhar pessoas para Jesus;
● Os GEs são mais breves e informais que o
culto de celebração e a célula;
● Os GEs ajudam a criar vínculos de amizades e
gerar fome e sede pela salvação em Cristo;
● GEs são um ambiente menos eclesiástico e
litúrgico, deixando a pessoa desarmada e mais
a vontade para questionar e se expor à
Palavra;
● As pessoas do GE que forem se convertendo
aos poucos, podem ser inseridas numa célula –
a célula onde congrega o líder do G.E;
● Diferentemente da multiplicação, o GE é outra
ferramenta para dar origem a novas células;
● Quando muitas pessoas se convertem ao
mesmo tempo, e aquele líder de GE preenche
os requisitos para tornar-se líder de célula, o
GE pode converter-se automaticamente numa
célula;
● Se depois de determinado tempo elas não se
converterem, não faz sentido continuar
evangelizando indefinidamente. Continue
dando atenção para aquelas pessoas, mas não
de uma maneira sistemática e insistente –
procure formar novos GEs, com pessoas mais
abertas e responsivas.
Pr. Anildo Lopes, Paz Fortaleza.
GT
●
O Kit GT contém 3 livros e 1 DVD.
●
O líder do GT pode dar 1 livro para
cada auxiliar e fazer 2 cópias do DVD.
●
As primeiras sessões do DVD contém um
minicurso que deve ser assistido pelos
facilitadores do grupo.
●
Até a metade do livro existem instruções
que devem ser estudadas
preferencialmente 30 dias antes do
primeiro encontro.
●
A Prática do GT é muito simples pois as
lições do DVD são rápidas e simples.
●
Assistindo e lendo o material, não
restará dúvidas de como fazer um bom
GT.
●
No último encontro, os participantes
receberão uma orientação que poderá
ser o GT se transformando em uma nova
célula ou o encaminhamento para uma
célula que já exista.
Semana que
vem...
O Fator
Barnabé!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celula
Iago Rodrigues
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Josimar Santos
 
Oreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepçãoOreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepção
Ana EEverton
 

Mais procurados (20)

Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi DiscipularTreinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
 
Regimento interno obreiros
Regimento interno obreirosRegimento interno obreiros
Regimento interno obreiros
 
TLC lição 3
TLC lição 3TLC lição 3
TLC lição 3
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
DISCIPULADO UM A UM.-phpapp02
 
4º módulo 2ª aula
4º módulo   2ª aula4º módulo   2ª aula
4º módulo 2ª aula
 
Questionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célulaQuestionário de crescimento da célula
Questionário de crescimento da célula
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
Apostila lideres de celula
Apostila lideres de celulaApostila lideres de celula
Apostila lideres de celula
 
Livrinho e preparacao para-o-batismo
Livrinho e preparacao para-o-batismoLivrinho e preparacao para-o-batismo
Livrinho e preparacao para-o-batismo
 
A Visão dos Corações MDA
A Visão dos Corações MDAA Visão dos Corações MDA
A Visão dos Corações MDA
 
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
 
BARRETOS: Bases bíblicas para o exercício do discipulado
BARRETOS: Bases bíblicas para o exercício do discipuladoBARRETOS: Bases bíblicas para o exercício do discipulado
BARRETOS: Bases bíblicas para o exercício do discipulado
 
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
Treinamento para lideres de célula   pr aber huberTreinamento para lideres de célula   pr aber huber
Treinamento para lideres de célula pr aber huber
 
PARÓQUIA SÃO GERALDO - INICIAÇÃO CRISTÃ
PARÓQUIA SÃO GERALDO - INICIAÇÃO CRISTÃPARÓQUIA SÃO GERALDO - INICIAÇÃO CRISTÃ
PARÓQUIA SÃO GERALDO - INICIAÇÃO CRISTÃ
 
DISCIPULADO NA ESCOLA DOMINICAL: O DESAFIO DE UMA EBD RELACIONAL
DISCIPULADO NA ESCOLA DOMINICAL: O DESAFIO DE UMA EBD RELACIONALDISCIPULADO NA ESCOLA DOMINICAL: O DESAFIO DE UMA EBD RELACIONAL
DISCIPULADO NA ESCOLA DOMINICAL: O DESAFIO DE UMA EBD RELACIONAL
 
Oreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepçãoOreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepção
 
Roda do Discipulado e o Princípio da Restauração
Roda do Discipulado e o Princípio da RestauraçãoRoda do Discipulado e o Princípio da Restauração
Roda do Discipulado e o Princípio da Restauração
 

Semelhante a Grupos de evangelismo e transformação gt e ge as quatro colunas do mda

Estudo para grupos pequenos
Estudo para grupos pequenosEstudo para grupos pequenos
Estudo para grupos pequenos
Euripedes Costa
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
Célio Melo
 
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
Roberto Fernandes
 

Semelhante a Grupos de evangelismo e transformação gt e ge as quatro colunas do mda (20)

Ge definição
Ge definiçãoGe definição
Ge definição
 
Ministério pastoral
Ministério pastoralMinistério pastoral
Ministério pastoral
 
Unidade 4 - Missão - aula 2
Unidade 4 - Missão - aula 2Unidade 4 - Missão - aula 2
Unidade 4 - Missão - aula 2
 
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.pptseminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
seminario_melhorando_as_dinamicas.ppt
 
Estudo para grupos pequenos
Estudo para grupos pequenosEstudo para grupos pequenos
Estudo para grupos pequenos
 
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptxFuncionamento da Célula - (3 estudo).pptx
Funcionamento da Célula - (3 estudo).pptx
 
Revista multiplic +
Revista multiplic +Revista multiplic +
Revista multiplic +
 
Curso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdfCurso Finanças Pessoais SUD.pdf
Curso Finanças Pessoais SUD.pdf
 
8 habitos treinamento de liderança de pequenos grupos - os 8 hábitos
8 habitos   treinamento de liderança de pequenos grupos - os 8 hábitos8 habitos   treinamento de liderança de pequenos grupos - os 8 hábitos
8 habitos treinamento de liderança de pequenos grupos - os 8 hábitos
 
Unidade 4 - Missão - aula 5
Unidade 4 - Missão - aula 5Unidade 4 - Missão - aula 5
Unidade 4 - Missão - aula 5
 
TLC lição 2
TLC lição 2TLC lição 2
TLC lição 2
 
EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012EBJ - Encontro 16/09/2012
EBJ - Encontro 16/09/2012
 
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igrejaComo Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
Como Levar sua Igreja para Frente: Revitalização de igreja
 
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf10694 059 ap_book_mag_red.pdf
10694 059 ap_book_mag_red.pdf
 
Unidade 2 - CONVERSÃO - aula 5
Unidade 2 - CONVERSÃO - aula 5Unidade 2 - CONVERSÃO - aula 5
Unidade 2 - CONVERSÃO - aula 5
 
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte IAula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
 
A OUTRA FACE DO G12 (M12)
A OUTRA FACE DO G12 (M12)A OUTRA FACE DO G12 (M12)
A OUTRA FACE DO G12 (M12)
 
Treinamento de gc
Treinamento de gcTreinamento de gc
Treinamento de gc
 
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
2250831 treinamento-lideres-de-celulas caracteristicas
 
15
1515
15
 

Mais de Sidinei Kauer

Mais de Sidinei Kauer (20)

Identidade discípulo
Identidade discípuloIdentidade discípulo
Identidade discípulo
 
Prepare se é hora de multiplicar
Prepare se é hora de multiplicarPrepare se é hora de multiplicar
Prepare se é hora de multiplicar
 
Escada do sucesso na Visão do MDA
Escada do sucesso na Visão do MDAEscada do sucesso na Visão do MDA
Escada do sucesso na Visão do MDA
 
Poder, perseguição e perseverança
Poder, perseguição e perseverançaPoder, perseguição e perseverança
Poder, perseguição e perseverança
 
Extremo
ExtremoExtremo
Extremo
 
O melhor é para Deus! - Por que precisamos de um avivamento?
O melhor é para Deus! - Por que precisamos de um avivamento?O melhor é para Deus! - Por que precisamos de um avivamento?
O melhor é para Deus! - Por que precisamos de um avivamento?
 
Restaurando a visão familiar
Restaurando a visão familiarRestaurando a visão familiar
Restaurando a visão familiar
 
Discipulado na prática da célula para líderes
Discipulado na prática da célula   para líderes Discipulado na prática da célula   para líderes
Discipulado na prática da célula para líderes
 
Discipulador: Uma Ferramenta nas mãos de Deus
Discipulador: Uma Ferramenta nas mãos de DeusDiscipulador: Uma Ferramenta nas mãos de Deus
Discipulador: Uma Ferramenta nas mãos de Deus
 
Crescimento fundamentado
Crescimento fundamentadoCrescimento fundamentado
Crescimento fundamentado
 
As células e a história da igreja
As células e a história da igrejaAs células e a história da igreja
As células e a história da igreja
 
Inimigos da Aalma
Inimigos da AalmaInimigos da Aalma
Inimigos da Aalma
 
Fé que atua pelo amor
Fé que atua pelo amorFé que atua pelo amor
Fé que atua pelo amor
 
Esperança
EsperançaEsperança
Esperança
 
Filhas de sara
Filhas de saraFilhas de sara
Filhas de sara
 
Discipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristoDiscipulado e a unidade do corpo de cristo
Discipulado e a unidade do corpo de cristo
 
Discipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introduçãoDiscipulado profundo, uma introdução
Discipulado profundo, uma introdução
 
O primeiro mandamento
O primeiro mandamentoO primeiro mandamento
O primeiro mandamento
 
Resumão
ResumãoResumão
Resumão
 
Por que discipulado?
Por que discipulado?Por que discipulado?
Por que discipulado?
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 

Último (13)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 

Grupos de evangelismo e transformação gt e ge as quatro colunas do mda

  • 1.
  • 2. Qual o nome mais doce do Universo? Jesus! Qual a segunda Palavra mais importante para nós? Família! Quais as 3 letras que estão revolucionando o mundo? MDA! Qual a palavra que já está em todos os cantos, becos e ruas de Cristal? Célula! Qual a nossa paixão? Almas! Em tudo isso vamos ter o quê? Sucesso! Por quê? Isso é só o Começo!
  • 3. Purê de Batatas Projeto Natanael-3 Grupo de Evangelismo Fator Barnabé
  • 4. As 5 funções da célula MDA 1 - Evangelismo e Integração. 2 - Pastoreio e Discipulado. 3 - Comunhão. 4 - Treinamento de líderes. 5 - Crescimento e Multiplicação.
  • 6. GE
  • 7. ● Um GE (Grupo de Evangelismo) é uma reunião periódica, programada, pré-definida, objetivando levar pessoas a Cristo de maneira informal e espontânea; ● O GE pode ter duas (02) pessoas ou mais, sem um limite, contanto que haja um controle nas reuniões. Contanto que exista uma definição de tempo e atividade; ● Qualquer cristão maduro, comprometido com Jesus e com a sua Igreja, e com a devida benção do seu discipulador e líder de célula, poderá começar um GE; ● O GE acontece em lugar e horário pré-definidos e tem início e fim programados, pois o objetivo é ganhar pessoas para Jesus;
  • 8. ● Os GEs são mais breves e informais que o culto de celebração e a célula; ● Os GEs ajudam a criar vínculos de amizades e gerar fome e sede pela salvação em Cristo; ● GEs são um ambiente menos eclesiástico e litúrgico, deixando a pessoa desarmada e mais a vontade para questionar e se expor à Palavra; ● As pessoas do GE que forem se convertendo aos poucos, podem ser inseridas numa célula – a célula onde congrega o líder do G.E; ● Diferentemente da multiplicação, o GE é outra ferramenta para dar origem a novas células;
  • 9. ● Quando muitas pessoas se convertem ao mesmo tempo, e aquele líder de GE preenche os requisitos para tornar-se líder de célula, o GE pode converter-se automaticamente numa célula; ● Se depois de determinado tempo elas não se converterem, não faz sentido continuar evangelizando indefinidamente. Continue dando atenção para aquelas pessoas, mas não de uma maneira sistemática e insistente – procure formar novos GEs, com pessoas mais abertas e responsivas. Pr. Anildo Lopes, Paz Fortaleza.
  • 10. GT
  • 11.
  • 12. ● O Kit GT contém 3 livros e 1 DVD. ● O líder do GT pode dar 1 livro para cada auxiliar e fazer 2 cópias do DVD. ● As primeiras sessões do DVD contém um minicurso que deve ser assistido pelos facilitadores do grupo. ● Até a metade do livro existem instruções que devem ser estudadas preferencialmente 30 dias antes do primeiro encontro.
  • 13. ● A Prática do GT é muito simples pois as lições do DVD são rápidas e simples. ● Assistindo e lendo o material, não restará dúvidas de como fazer um bom GT. ● No último encontro, os participantes receberão uma orientação que poderá ser o GT se transformando em uma nova célula ou o encaminhamento para uma célula que já exista.