SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Clara Gomes
Grupo I
A figura 1 esquematiza alguns aspetos, desordenados, da divisão de células de Musa paradisíaca (banana). A Musa paradisíaca
contém 88 cromossomas.
1. O estádio da mitose representado em ______ é a ________ porque os
cromossomas se encontram ________.
A. … I … metáfase … a ascender aos polos.
B. … II … prófase … constituídos por um cromatídio.
C. … III … metáfase … na zona equatorial.
D. … VI … interfase … dentro do núcleo.
2. Relativamente à citocinese pode afirmar-se:
A. ocorre no início da mitose.
B. corresponde à divisão do citoplasma.
C. dá-se o estrangulamento da membrana plasmática nas células
vegetais.
D. formam-se vesículas na região equatorial das células animais.
3. O número de cromossomas da Musa paradisíaca durante a prófase, era de ________ e o número de cromatídeos ______. No
decorrer da telófase, o número de cromossomas era de _______ e o de cromatídeos de ________.
A. 44 … 88 … 44 … 44
B. 88 … 176 … 44 … 88
C. 88 … 88 … 44 … 44
D. 88 … 176 … 88 … 88
4. Durante o período S ocorre a _______ do ______ duplicando deste modo, o valor de ______.
A. transcrição … DNA … DNA.
B. replicação … DNA … DNA.
C. transcrição … RNAm … cromossomas.
D. replicação … DNA … cromossomas.
5. Durante o processo de divisão celular por mitose, no qual uma célula-mãe origina duas células-filhas iguais, considere os
seguintes acontecimentos. Reconstitua a sequencia temporal desses acontecimentos colocando por ordem as letras que os
identificam.
A. Início da condensação cromossómica.
B. Divisão dos centrómeros.
C. Citocinese.
D. Os cromossomas formam a placa equatorial.
E. Duplicação do DNA.
6. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes, relativas à mitose.
A. Na telófase cada cromossoma não contém 2 cromatídeos.
B. A disposição dos cromossomas na placa equatorial é característica da metáfase.
C. A reorganização do invólucro nuclear é acompanhada por um aumento da condensação da cromatina.
D. Durante a anáfase, ocorre a ascensão polar de cromossomas com dois cromatídeos.
E. No final da prófase, é possível observar cromossomas individualizados.
F. Durante a prófase, ocorre emparelhamento entre cromossomas homólogos.
G. Ao longo da anáfase, cada cromatídeo fica progressivamente mais próximo de um dos polos do fuso.
H. No final da anáfase, existem conjuntos cromossómicos idênticos, junto a ambos os polos do fuso.
Biologia e Geologia | 11º ano
Ficha de Trabalho n.º 5 Ano letivo 2021/2022
Tema: Ciclo celular e mitose
Nome do aluno Turma – 11.o
D
Profª Clara Gomes
Grupo II
O gráfico da figura 2 representa a variação da quantidade de DNA no ciclo celular. A tabela mostra a variação da quantidade de
DNA no núcleo de uma célula vegetal ao longo de 24 horas.
Figura 2
1. Classifica cada uma das afirmações, abaixo referidas, em verdadeira (V) ou falsa (F).
A. Por volta das 16 horas completou-se o processo que permitiu duplicar o número de cromossomas da célula.
B. Entre as 22 horas e as 22 horas e 5 minutos estarão a decorrer intensos processos de transcrição e de tradução.
C. Às 13 horas a célula ainda se encontrava em interfase.
D. Provavelmente às 16 horas a célula já tinha procedido ao controlo em G2.
E. Por volta das 13 horas poderá estar a ocorrer a intervenção da DNA polimerase.
F. Entre as 22 horas e as 22 horas e 5 minutos estará a ocorrer a ascensão polar dos cormossomas-filhos.
G. Até às 10 horas estará a ocorrer um intenso crescimento celular.
H. Por volta das 10 horas foi exercido o primeiro controlo do ciclo celular.
2. Coloca por ordem cronológica os seguintes acontecimentos que decorrem durante o ciclo celular.
A. Os cromossomas ligam-se ao fuso acromático, pelo centrómero.
B. Em cada polo celular formam-se duas guarnições cromossómicas.
C. Reorganização da membrana nuclear.
D. Torna-se evidente a divisão dos centrómeros.
E. Formação do fuso acromático.
3. Numa célula onde se processa intensa síntese proteica devemos encontrar ….
A. …mitocôndrias em baixo número, cromossomas condensados e retículo endoplasmático rugoso.
B. …mitocôndrias em elevado número, cromossomas condensados e retículo endoplasmático liso.
C. …mitocôndrias em baixo número, cromossomas descondensados e retículo endoplasmático liso.
D. …mitocôndrias em elevado número, cromossomas descondensados e retículo endoplasmático rugoso.
4. Foi descoberto um mecanismo celular denominado "Relógio do ciclo celular" em que a existência de determinadas
substâncias do meio influenciam a atividade das moléculas biológicas como as ciclinas. As ciclinas promovem o processo de
divisão celular devido a favorecerem os fenómenos que ocorrem no período S. Atualmente a indústria farmacêutica está a
investigar um medicamento que bloqueia a atividade das ciclinas. Explique como é que esse medicamento pode atuar ao nível
das células cancerígenas para evitar a sua proliferação.
Grupo III
Efeito da cafeína na mitose em Drosophila prosaltans
O efeito da cafeína sobre os seres vivos tem sido objeto de vários estudos científicos. Esta substância pode, por exemplo, inibir a
reparação do DNA, bloquear as células na fase G2 e inibir a citocinese em plantas. Na mosca Drosophila prosaltans, a cafeína
diminui a longevidade, a frequência de acasalamento e a duração da cópula.
Num estudo realizado, moscas da espécie referida foram mantidas no laboratório em meio de cultura de agar-banana, a
temperaturas de 20 ºC ± 1 ºC.
Foram estudadas preparações de células cerebrais de larvas de Drosophila prosaltans, deixadas crescer noreferido meiode cultura
suplementado com 1500 mg por mL (E1) ou com 2500 mg por mL (E2) de cafeína, e comparadas com larvas deixadas crescer em
meio sem cafeína (controlo). Para se obterem as preparações, machos e fêmeas virgens, com seis dias de idade, foram colocados
a acasalar em frascos contendo os meios E1, E2 ou
de controlo. Posteriormente, machos e fêmeas
virgens dageração 1 foram colocados em 10 tubos
(um casal por tubo) contendo o mesmo meio de
cultura presente nas moscas parentais. Para
realizar as preparações foi utilizada uma larva de
cada um dos 30 tubos (10 para cada experiência e
10 para controlo).
Para cada um dos três grupos de larvas,
determinou-se o número de células cerebrais em
Profª Clara Gomes
mitose, o número de células cerebrais em interfase e os respetivos índices mitóticos (obtidos pela divisão do número de células
em mitose pelo número de células contabilizadas), que constam da Tabela 1.
.
Na resposta a cada um dos itens de 1. a 4., selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.
1. No estudo apresentado, a variável independente é
A. a composição do meio de cultura de agar-banana.
B. o número de células em interfase.
C. a concentração de cafeína.
D. o índice mitótico de cada grupo de moscas.
2. De acordo com os resultados apresentados, a maioria das células em fase mitótica, no :
A. grupo E2, tinha os cromossomas alinhados na zona equatorial.
B. grupo E2, tinha os cromossomas visíveis e os homólogos emparelhados.
C. grupo de controlo, tinha cromossomas formados por dois cromatídeos.
D. grupo de controlo, tinha cromossomas posicionados em polos opostos da célula.
3. Os resultados do estudo sugerem que a concentração superior de cafeína, utilizada no estudo, influencia a atividade mitótica…
A. aumentando o número de células em divisão nuclear e diminuindo o número de células em multiplicação de organitos.
B. aumentando o número de células em divisão nuclear e aumentando o número de células em multiplicação de organitos.
C. diminuindo o número de células em divisão nuclear e diminuindo o número de células em multiplicação de organitos.
D. diminuindo o número de células em divisão nuclear e aumentando o número de células em multiplicação de organitos.
4. De acordo com o texto, nas plantas, a cafeína poderá:
A. inibir a replicaçäo do DNA.
B. ïnibir a formação de retículo endoplasmático.
C. conduzir à constrição da membrana celular.
D. conduzir ao aparecimento de células binucleadas.
5. Apesar de alguns estudos apontarem efeitos nocìvos da cafeína, outros destacam aspetos positivos. Por exemplo, em
determinadas condições, a cafeína pode atuar como filtro solar, absorvendo os raios UV.
Explica em que medida este efeito da cafeína pode contribuir para alterar a taxa de incidência do cancro da pele.
Grupo IV
A observação microscópica do DNA é facilitada quando a célula está em período de divisão celular. Na região apical das raízes das
plantas localizam-se os meristemas radiculares, isto é, regiões onde as células se encontram em constante divisão mitótica,
formando novas células que permitem o crescimento longitudinal da raiz da planta. Os meristemas são, portanto, regiões
privilegiadas para que, em laboratório, se consigam observar as diferentes fases mitóticas.
A sequência de fotografias (Figura 4) refere-se à observação microscópica realizada na aula, em ápices radiculares de Allium cepa,
corados com orceína acética. As imagens representam várias células em diferentes estádios do ciclo celular.
Os gráficos seguintes (Figura 5) mostram, respetivamente, a variação do número de células observadas em mitose e o tamanho
médio das células, ao longo de uma raiz.
A
B
C
D
E
F
G
Profª Clara Gomes
Nos itens que se seguem, assinala a única opção que permite preencher os espaços/completar corretamente as afirmações
seguintes.
1. A sequência de imagens que permite reconstituir a cronologia dos acontecimentos do ciclo celular, a partir das imagens da
figura 4, é …
A. … A, B, C, D, G, F, E
B. … D, E, A, F, B, C, G
C. … D, A, E, F, B, C, G.
D. … G, B, C, D, E, A, F
2. Num ciclo celular mitótico, a condensação máxima da cromatina ocorre na …
A. … metáfase.
B. … anáfase.
C. … prófase.
D. … telófase.
3. O meristema da raiz analisada localiza-se a ___ do ápice da raiz, uma vez que aí o órgão ____.
A. … 1 mm … apresenta um maior número de células em divisão.
B. … 2 mm … apresenta melhor relação entre o tamanho das células e o número de células em divisão.
C. … partir dos 3 mm … possui células de maior tamanho.
D. … 0 mm … apresenta poucas células em divisão, mas dimensões intermédias.
4. Nas células vegetais, a ____ ocorre por ____.
A. … telófase … constrição da membrana celular.
B. … citocinese … deposição de celulose com formação da parede celular (placa celular).
C. … anáfase … formação dos pontos de quiasma.
D. … metáfase … disposição dos cromossomas numa placa oposta aos centríolos.
5. Sabendo que o cariótipo de Allium cepa é de 16 cromossomas, indique …
a) quantos cromatídeos existem em cada célula A. ___
b) quantos cromossomas existem na célula D. ___
c) quantos centrómeros existem na célula F. ___
6. Classifica como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas à divisão celular em meristemas
radiculares.
A. A mitose é um processo que permite a multiplicação celular.
B. Na primeira fase da mitose ocorre a duplicação do material genético.
C. Na anáfase, o material genético está condensado sobre a forma de cromossomas.
D. Na telófase, ocorre a separação do material genético, devido ao encurtamento das fibras do fuso acromático.
E. Na metáfase, os cromossomas dispõem-se no plano equatorial da célula, com os centrómeros voltados para os pólos.
F. Nas células meristemáticas da raiz, a citocinese ocorre por estrangulamento da membrana celular.
G. Na prófase, o material genético condensa e os cromossomas tornam-se percetíveis ao microscópio ótico composto.
H. A mitose é considerada uma clonagem.
7. Analisa as frases que se seguem, relativas a acontecimentos que relatam o ciclo celular numa célula meristemática.
Reconstitui a sequência temporal desses acontecimentos, segundo uma relação de causa-efeito, colocando por ordem as
letras que os identificam.
A. Duplicação do DNA por cópia integral dos cromossomas.
B. Reorganização dos núcleos das duas células.
C. Formação do fuso acromático a partir dos centros organizadores de microtúbulos.
D. Formação de uma placa celulósica que se deposita na região equatorial da célula.
E. Duplicação de estruturas membranares, de modo a serem distribuídas pelas células filha
8. A tubulina é uma proteína sintetizada aquando da formação dos microtúbulos do fuso acromático. Na quimioterapia de
alguns cancros são utilizadas a colchicina e a vimblastina dado que impedem a polimerização da tubulina.
Explica, referindo-se ao processo de divisão celular, em que medida o uso daquelas substâncias pode constituir uma medida
terapêutica dos tumores cancerígenos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese Proteica
José Luís Alves
 
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADAFT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
sandranascimento
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
ecolealcamara
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Isaura Mourão
 
Bg 11 mitose (exercícios)
Bg 11   mitose (exercícios)Bg 11   mitose (exercícios)
Bg 11 mitose (exercícios)
Nuno Correia
 
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
José Luís Alves
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
emanuelcarvalhal765
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
Ana Santos
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
emanuelcarvalhal765
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Nuno Correia
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
José Luís Alves
 
Teste 1
Teste 1Teste 1
Teste 1
joseeira
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Isaura Mourão
 
Bg 11 síntese proteica (exercícios)
Bg 11   síntese proteica (exercícios)Bg 11   síntese proteica (exercícios)
Bg 11 síntese proteica (exercícios)
Nuno Correia
 
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
Isaura Mourão
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
sandranascimento
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
Sandra Fernandes
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Isaura Mourão
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínas
Isabel Lopes
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão ii
joseeira
 

Mais procurados (20)

Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese Proteica
 
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADAFT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
FT3 - REPRODUÇÃO SEXUADA
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 
Bg 11 mitose (exercícios)
Bg 11   mitose (exercícios)Bg 11   mitose (exercícios)
Bg 11 mitose (exercícios)
 
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
 
Teste 1
Teste 1Teste 1
Teste 1
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
 
Bg 11 síntese proteica (exercícios)
Bg 11   síntese proteica (exercícios)Bg 11   síntese proteica (exercícios)
Bg 11 síntese proteica (exercícios)
 
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínas
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão ii
 

Semelhante a Ficha5 bg11 2122

Divisao celular
Divisao celularDivisao celular
Divisao celular
Alexandre Correia
 
Aula 06 - mitose
Aula 06 -  mitoseAula 06 -  mitose
Aula 06 - mitose
Jonatas Carlos
 
Mitose e meiose - correcção
Mitose e meiose - correcçãoMitose e meiose - correcção
Mitose e meiose - correcção
Ana Castro
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
emanuel
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Isabel Lopes
 
Mitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaisonMitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaison
Gov. Estado do Paraná
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
joseeira
 
Exercícios recup 1 s _3bim
Exercícios  recup   1 s _3bimExercícios  recup   1 s _3bim
Exercícios recup 1 s _3bim
Ionara Urrutia Moura
 
Exercícios recup 1 s _3bim
Exercícios  recup   1 s _3bimExercícios  recup   1 s _3bim
Exercícios recup 1 s _3bim
Ionara Urrutia Moura
 
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docxBio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
izackson213
 
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoesLista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Ionara Urrutia Moura
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
ROSIMEIRE VIEIRA
 
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
Flávia Oliveira
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Maria Marinho
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )
tamandarealfamanha
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
Gustavo Pessoa
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
Ionara Urrutia Moura
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
Ionara Urrutia Moura
 
Nucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celularNucleo e divisao celular
Núcleo e divisão celular
Núcleo e divisão celularNúcleo e divisão celular
Núcleo e divisão celular
Maria Jose Queiroz
 

Semelhante a Ficha5 bg11 2122 (20)

Divisao celular
Divisao celularDivisao celular
Divisao celular
 
Aula 06 - mitose
Aula 06 -  mitoseAula 06 -  mitose
Aula 06 - mitose
 
Mitose e meiose - correcção
Mitose e meiose - correcçãoMitose e meiose - correcção
Mitose e meiose - correcção
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
 
Exercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitoseExercícios divisão celular meiose e mitose
Exercícios divisão celular meiose e mitose
 
Mitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaisonMitose meiose prof jaison
Mitose meiose prof jaison
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
 
Exercícios recup 1 s _3bim
Exercícios  recup   1 s _3bimExercícios  recup   1 s _3bim
Exercícios recup 1 s _3bim
 
Exercícios recup 1 s _3bim
Exercícios  recup   1 s _3bimExercícios  recup   1 s _3bim
Exercícios recup 1 s _3bim
 
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docxBio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
Bio.1._Mitose_e_Meiose_(apostila_2)..docx
 
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoesLista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
Lista de exercicios_divisao_celular_-_70_questoes
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
 
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
45865588 nucleo-e-divisao-exercicios
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
 
Nucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celularNucleo e divisao celular
Nucleo e divisao celular
 
Núcleo e divisão celular
Núcleo e divisão celularNúcleo e divisão celular
Núcleo e divisão celular
 

Último

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Shakil Y. Rahim
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
FredPaixaoeSilva
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 

Último (20)

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e RiscadoresCap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
Cap. 1_Desenho_Elementos, Suportes e Riscadores
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 

Ficha5 bg11 2122

  • 1. Profª Clara Gomes Grupo I A figura 1 esquematiza alguns aspetos, desordenados, da divisão de células de Musa paradisíaca (banana). A Musa paradisíaca contém 88 cromossomas. 1. O estádio da mitose representado em ______ é a ________ porque os cromossomas se encontram ________. A. … I … metáfase … a ascender aos polos. B. … II … prófase … constituídos por um cromatídio. C. … III … metáfase … na zona equatorial. D. … VI … interfase … dentro do núcleo. 2. Relativamente à citocinese pode afirmar-se: A. ocorre no início da mitose. B. corresponde à divisão do citoplasma. C. dá-se o estrangulamento da membrana plasmática nas células vegetais. D. formam-se vesículas na região equatorial das células animais. 3. O número de cromossomas da Musa paradisíaca durante a prófase, era de ________ e o número de cromatídeos ______. No decorrer da telófase, o número de cromossomas era de _______ e o de cromatídeos de ________. A. 44 … 88 … 44 … 44 B. 88 … 176 … 44 … 88 C. 88 … 88 … 44 … 44 D. 88 … 176 … 88 … 88 4. Durante o período S ocorre a _______ do ______ duplicando deste modo, o valor de ______. A. transcrição … DNA … DNA. B. replicação … DNA … DNA. C. transcrição … RNAm … cromossomas. D. replicação … DNA … cromossomas. 5. Durante o processo de divisão celular por mitose, no qual uma célula-mãe origina duas células-filhas iguais, considere os seguintes acontecimentos. Reconstitua a sequencia temporal desses acontecimentos colocando por ordem as letras que os identificam. A. Início da condensação cromossómica. B. Divisão dos centrómeros. C. Citocinese. D. Os cromossomas formam a placa equatorial. E. Duplicação do DNA. 6. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes, relativas à mitose. A. Na telófase cada cromossoma não contém 2 cromatídeos. B. A disposição dos cromossomas na placa equatorial é característica da metáfase. C. A reorganização do invólucro nuclear é acompanhada por um aumento da condensação da cromatina. D. Durante a anáfase, ocorre a ascensão polar de cromossomas com dois cromatídeos. E. No final da prófase, é possível observar cromossomas individualizados. F. Durante a prófase, ocorre emparelhamento entre cromossomas homólogos. G. Ao longo da anáfase, cada cromatídeo fica progressivamente mais próximo de um dos polos do fuso. H. No final da anáfase, existem conjuntos cromossómicos idênticos, junto a ambos os polos do fuso. Biologia e Geologia | 11º ano Ficha de Trabalho n.º 5 Ano letivo 2021/2022 Tema: Ciclo celular e mitose Nome do aluno Turma – 11.o D
  • 2. Profª Clara Gomes Grupo II O gráfico da figura 2 representa a variação da quantidade de DNA no ciclo celular. A tabela mostra a variação da quantidade de DNA no núcleo de uma célula vegetal ao longo de 24 horas. Figura 2 1. Classifica cada uma das afirmações, abaixo referidas, em verdadeira (V) ou falsa (F). A. Por volta das 16 horas completou-se o processo que permitiu duplicar o número de cromossomas da célula. B. Entre as 22 horas e as 22 horas e 5 minutos estarão a decorrer intensos processos de transcrição e de tradução. C. Às 13 horas a célula ainda se encontrava em interfase. D. Provavelmente às 16 horas a célula já tinha procedido ao controlo em G2. E. Por volta das 13 horas poderá estar a ocorrer a intervenção da DNA polimerase. F. Entre as 22 horas e as 22 horas e 5 minutos estará a ocorrer a ascensão polar dos cormossomas-filhos. G. Até às 10 horas estará a ocorrer um intenso crescimento celular. H. Por volta das 10 horas foi exercido o primeiro controlo do ciclo celular. 2. Coloca por ordem cronológica os seguintes acontecimentos que decorrem durante o ciclo celular. A. Os cromossomas ligam-se ao fuso acromático, pelo centrómero. B. Em cada polo celular formam-se duas guarnições cromossómicas. C. Reorganização da membrana nuclear. D. Torna-se evidente a divisão dos centrómeros. E. Formação do fuso acromático. 3. Numa célula onde se processa intensa síntese proteica devemos encontrar …. A. …mitocôndrias em baixo número, cromossomas condensados e retículo endoplasmático rugoso. B. …mitocôndrias em elevado número, cromossomas condensados e retículo endoplasmático liso. C. …mitocôndrias em baixo número, cromossomas descondensados e retículo endoplasmático liso. D. …mitocôndrias em elevado número, cromossomas descondensados e retículo endoplasmático rugoso. 4. Foi descoberto um mecanismo celular denominado "Relógio do ciclo celular" em que a existência de determinadas substâncias do meio influenciam a atividade das moléculas biológicas como as ciclinas. As ciclinas promovem o processo de divisão celular devido a favorecerem os fenómenos que ocorrem no período S. Atualmente a indústria farmacêutica está a investigar um medicamento que bloqueia a atividade das ciclinas. Explique como é que esse medicamento pode atuar ao nível das células cancerígenas para evitar a sua proliferação. Grupo III Efeito da cafeína na mitose em Drosophila prosaltans O efeito da cafeína sobre os seres vivos tem sido objeto de vários estudos científicos. Esta substância pode, por exemplo, inibir a reparação do DNA, bloquear as células na fase G2 e inibir a citocinese em plantas. Na mosca Drosophila prosaltans, a cafeína diminui a longevidade, a frequência de acasalamento e a duração da cópula. Num estudo realizado, moscas da espécie referida foram mantidas no laboratório em meio de cultura de agar-banana, a temperaturas de 20 ºC ± 1 ºC. Foram estudadas preparações de células cerebrais de larvas de Drosophila prosaltans, deixadas crescer noreferido meiode cultura suplementado com 1500 mg por mL (E1) ou com 2500 mg por mL (E2) de cafeína, e comparadas com larvas deixadas crescer em meio sem cafeína (controlo). Para se obterem as preparações, machos e fêmeas virgens, com seis dias de idade, foram colocados a acasalar em frascos contendo os meios E1, E2 ou de controlo. Posteriormente, machos e fêmeas virgens dageração 1 foram colocados em 10 tubos (um casal por tubo) contendo o mesmo meio de cultura presente nas moscas parentais. Para realizar as preparações foi utilizada uma larva de cada um dos 30 tubos (10 para cada experiência e 10 para controlo). Para cada um dos três grupos de larvas, determinou-se o número de células cerebrais em
  • 3. Profª Clara Gomes mitose, o número de células cerebrais em interfase e os respetivos índices mitóticos (obtidos pela divisão do número de células em mitose pelo número de células contabilizadas), que constam da Tabela 1. . Na resposta a cada um dos itens de 1. a 4., selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta. 1. No estudo apresentado, a variável independente é A. a composição do meio de cultura de agar-banana. B. o número de células em interfase. C. a concentração de cafeína. D. o índice mitótico de cada grupo de moscas. 2. De acordo com os resultados apresentados, a maioria das células em fase mitótica, no : A. grupo E2, tinha os cromossomas alinhados na zona equatorial. B. grupo E2, tinha os cromossomas visíveis e os homólogos emparelhados. C. grupo de controlo, tinha cromossomas formados por dois cromatídeos. D. grupo de controlo, tinha cromossomas posicionados em polos opostos da célula. 3. Os resultados do estudo sugerem que a concentração superior de cafeína, utilizada no estudo, influencia a atividade mitótica… A. aumentando o número de células em divisão nuclear e diminuindo o número de células em multiplicação de organitos. B. aumentando o número de células em divisão nuclear e aumentando o número de células em multiplicação de organitos. C. diminuindo o número de células em divisão nuclear e diminuindo o número de células em multiplicação de organitos. D. diminuindo o número de células em divisão nuclear e aumentando o número de células em multiplicação de organitos. 4. De acordo com o texto, nas plantas, a cafeína poderá: A. inibir a replicaçäo do DNA. B. ïnibir a formação de retículo endoplasmático. C. conduzir à constrição da membrana celular. D. conduzir ao aparecimento de células binucleadas. 5. Apesar de alguns estudos apontarem efeitos nocìvos da cafeína, outros destacam aspetos positivos. Por exemplo, em determinadas condições, a cafeína pode atuar como filtro solar, absorvendo os raios UV. Explica em que medida este efeito da cafeína pode contribuir para alterar a taxa de incidência do cancro da pele. Grupo IV A observação microscópica do DNA é facilitada quando a célula está em período de divisão celular. Na região apical das raízes das plantas localizam-se os meristemas radiculares, isto é, regiões onde as células se encontram em constante divisão mitótica, formando novas células que permitem o crescimento longitudinal da raiz da planta. Os meristemas são, portanto, regiões privilegiadas para que, em laboratório, se consigam observar as diferentes fases mitóticas. A sequência de fotografias (Figura 4) refere-se à observação microscópica realizada na aula, em ápices radiculares de Allium cepa, corados com orceína acética. As imagens representam várias células em diferentes estádios do ciclo celular. Os gráficos seguintes (Figura 5) mostram, respetivamente, a variação do número de células observadas em mitose e o tamanho médio das células, ao longo de uma raiz. A B C D E F G
  • 4. Profª Clara Gomes Nos itens que se seguem, assinala a única opção que permite preencher os espaços/completar corretamente as afirmações seguintes. 1. A sequência de imagens que permite reconstituir a cronologia dos acontecimentos do ciclo celular, a partir das imagens da figura 4, é … A. … A, B, C, D, G, F, E B. … D, E, A, F, B, C, G C. … D, A, E, F, B, C, G. D. … G, B, C, D, E, A, F 2. Num ciclo celular mitótico, a condensação máxima da cromatina ocorre na … A. … metáfase. B. … anáfase. C. … prófase. D. … telófase. 3. O meristema da raiz analisada localiza-se a ___ do ápice da raiz, uma vez que aí o órgão ____. A. … 1 mm … apresenta um maior número de células em divisão. B. … 2 mm … apresenta melhor relação entre o tamanho das células e o número de células em divisão. C. … partir dos 3 mm … possui células de maior tamanho. D. … 0 mm … apresenta poucas células em divisão, mas dimensões intermédias. 4. Nas células vegetais, a ____ ocorre por ____. A. … telófase … constrição da membrana celular. B. … citocinese … deposição de celulose com formação da parede celular (placa celular). C. … anáfase … formação dos pontos de quiasma. D. … metáfase … disposição dos cromossomas numa placa oposta aos centríolos. 5. Sabendo que o cariótipo de Allium cepa é de 16 cromossomas, indique … a) quantos cromatídeos existem em cada célula A. ___ b) quantos cromossomas existem na célula D. ___ c) quantos centrómeros existem na célula F. ___ 6. Classifica como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas à divisão celular em meristemas radiculares. A. A mitose é um processo que permite a multiplicação celular. B. Na primeira fase da mitose ocorre a duplicação do material genético. C. Na anáfase, o material genético está condensado sobre a forma de cromossomas. D. Na telófase, ocorre a separação do material genético, devido ao encurtamento das fibras do fuso acromático. E. Na metáfase, os cromossomas dispõem-se no plano equatorial da célula, com os centrómeros voltados para os pólos. F. Nas células meristemáticas da raiz, a citocinese ocorre por estrangulamento da membrana celular. G. Na prófase, o material genético condensa e os cromossomas tornam-se percetíveis ao microscópio ótico composto. H. A mitose é considerada uma clonagem. 7. Analisa as frases que se seguem, relativas a acontecimentos que relatam o ciclo celular numa célula meristemática. Reconstitui a sequência temporal desses acontecimentos, segundo uma relação de causa-efeito, colocando por ordem as letras que os identificam. A. Duplicação do DNA por cópia integral dos cromossomas. B. Reorganização dos núcleos das duas células. C. Formação do fuso acromático a partir dos centros organizadores de microtúbulos. D. Formação de uma placa celulósica que se deposita na região equatorial da célula. E. Duplicação de estruturas membranares, de modo a serem distribuídas pelas células filha 8. A tubulina é uma proteína sintetizada aquando da formação dos microtúbulos do fuso acromático. Na quimioterapia de alguns cancros são utilizadas a colchicina e a vimblastina dado que impedem a polimerização da tubulina. Explica, referindo-se ao processo de divisão celular, em que medida o uso daquelas substâncias pode constituir uma medida terapêutica dos tumores cancerígenos.