SlideShare uma empresa Scribd logo
Biologia




Biologia 11º
A duração de vida dos indivíduos é muito diversa,
             mas sempre limitada.




                                       Nuno Correia 2011/12
A continuidade da vida é assegurada pela
              reprodução.




                                  Nuno Correia 2011/12
Assexuada

Reprodução


             Sexuada



                         Nuno Correia 2011/12
Bipartição



 Divisãode um ser
 em dois com
 idênticas dimensões.




                         Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Processo que ocorre por exemplo em Amiba, Paramécia,
                        Planária




                                            Nuno Correia 2011/12
Divisão múltipla




               Nuno Correia 2011/12
Gemulação

 Formaçãode uma ou mais saliências, os gomos
   ou gemas, que se desenvolvem e separam,
           originando novos seres.




                                   Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Esporulação
 Formação  de células reprodutoras, os esporos,
 cada um dos quais pode originar um novo
 indivíduo.




                                        Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Esporo
      Célula revestida por
       um invólucro resistente
       e capaz de
       desenvolver, de forma
       independente, um
       novo indivíduo.
      São células
       reprodutoras
       assexuadas, quando
       resultantes de mitose.

                 Nuno Correia 2011/12
Multiplicação vegetativa
 Formação de novos seres a partir do
 desenvolvimento de certas estruturas vegetativas,
 como raízes, caules e folhas.
                                Estolhos do morangueiro




                                          Nuno Correia 2011/12
Rizomas
                Natural
                              Estolhos

                             Tubérculos
Multiplicação
                              Bolbos
 Vegetativa
                              Réplicas

                             Estacaria
                Artificial
                             Mergulhia

                             Alporquia

                              Enxertia



                                         Nuno Correia 2011/12
Rizomas




          Nuno Correia 2011/12
Estolhos




     Nuno Correia 2011/12
Tubérculos   Bolbos




               Nuno Correia 2011/12
Réplicas




           Nuno Correia 2011/12
Multiplicação vegetativa
               artificial




Estacaria
                          Nuno Correia 2011/12
Multiplicação vegetativa
              artificial




Mergulhia
                         Nuno Correia 2011/12
Multiplicação vegetativa
              artificial




Alporquia

                           Nuno Correia 2011/12
Multiplicação vegetativa
             artificial




Enxertia

                          Nuno Correia 2011/12
Clonagem de plantas




                 Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Fragmentação
 Separaçãode fragmentos do corpo, originando
 cada fragmento um novo indivíduo.




                                      Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Estrobilização (divisão
      transversal)




                 Nuno Correia 2011/12
Partenogénese
 Formação  de novos indivíduos exclusivamente a
     partir do desenvolvimento de gâmetas
                   femininos.




                                   Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Na espécie Cnemidophorus uniparens, não existem machos.
As fêmeas podem, contudo, adoptar, durante a parada nupcial,
comportamentos de macho ou de fêmea.
Durante este processo, os «machos» simulam uma cópula, embora
não libertem esperma, dado que não o produzem.
As «fêmeas» libertam os seus óvulos, dos quais resultam ovos que
originarão descendência.




                                                       Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Clonagem em animais




                 Nuno Correia 2011/12
Nuno Correia 2011/12
Vantagens da reprodução
                 assexuada
   Uma das vantagens deste processo é os seres vivos que não se deslocam para outros locais
    ou que vivem isolados poderem reproduzir-se sem necessidade de encontrar um parceiro e
    sem gasto de energia na produção de gâmetas e na fecundação.
   A possibilidade de um rápido crescimento populacional, por exemplo, nas bactérias (que se
    reproduzem em menos de três horas, cerca de trinta minutos em algumas espécies), se existi-
    rem condições favoráveis, obtêm-se populações de milhões de seres em pouco mais de
    vinte e quatro horas.
   Na agricultura, a possibilidade de as plantas se propagarem vegetativamente proporcionou,
    ao longo do tempo, a produção de grande número de plantas, com um mínimo de esforço
    e despesa.
   Muitas das árvores de fruto e ornamentais foram propagadas assexuadamente a partir de
    caules ou folhas de uma planta com boas características.
   Muitas outras plantas são propagadas a partir de fragmentos de raízes ou caules
    subterrâneos (por exemplo, as batatas).
   As plantas também podem ser multiplicadas em laboratório, utilizando técnicas de cultura
    de células.
   Podem ainda ser utilizadas técnicas de engenharia genética, que melhoram as
    características originais das plantas, introduzindo genes com interesse nas células que vão ser
    clonadas.
   Estas técnicas são aplicadas para obter monoculturas, grandes áreas com uma única
    variedade de planta que apresenta grande interesse, do ponto de vista económico, para o
    Homem.



                                                                             Nuno Correia 2011/12
Desvantagens da reprodução
             assexuada
   A grande desvantagem da reprodução assexuada é o
    facto de todos os descendentes do mesmo progenitor
    serem geneticamente iguais (a população é uniforme).
   Se as condições ambientais do local se modificarem e
    deixarem de ser propícias a esses indivíduos, estes
    podem desaparecer.
   Numa população com variabilidade genética, porém,
    alguns seres conseguem sobreviver nas novas
    condições ambientais e, por isso, manter-se.

                                          Nuno Correia 2011/12

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Nuno Correia
 
Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
Dina do Céu Lopes Araújo
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Ana Mestre
 
Meiose
MeioseMeiose
Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese Proteica
José Luís Alves
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
Mariana Cordeiro
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
emanuelcarvalhal765
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Isaura Mourão
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercícios
Nuno Correia
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
Joana Margarida
 
Biologia 11 sistemas de classificação
Biologia 11   sistemas de classificaçãoBiologia 11   sistemas de classificação
Biologia 11 sistemas de classificação
Nuno Correia
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Francisco Palaio
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
Isabel Lopes
 
Experiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chaseExperiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chase
Cecilferreira
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º ccTeste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
José Luís Alves
 
4 reprodução assexuada
4   reprodução assexuada4   reprodução assexuada
4 reprodução assexuada
margaridabt
 
Ondas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidadesOndas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidades
Ana Castro
 
Relatório biologia 10ºano - membrana celular
Relatório biologia 10ºano - membrana celularRelatório biologia 10ºano - membrana celular
Relatório biologia 10ºano - membrana celular
AMLDRP
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão ii
joseeira
 

Mais procurados (20)

Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
 
Abertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomasAbertura e fecho dos estomas
Abertura e fecho dos estomas
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese Proteica
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercícios
 
Modelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpraticoModelo mitose trabpratico
Modelo mitose trabpratico
 
Biologia 11 sistemas de classificação
Biologia 11   sistemas de classificaçãoBiologia 11   sistemas de classificação
Biologia 11 sistemas de classificação
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
 
Experiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chaseExperiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chase
 
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º AnoResumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
Resumos Biologia e Geologia (Biologia) 10º Ano
 
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º ccTeste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
 
4 reprodução assexuada
4   reprodução assexuada4   reprodução assexuada
4 reprodução assexuada
 
Ondas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidadesOndas sísmicas e descontinuidades
Ondas sísmicas e descontinuidades
 
Relatório biologia 10ºano - membrana celular
Relatório biologia 10ºano - membrana celularRelatório biologia 10ºano - membrana celular
Relatório biologia 10ºano - membrana celular
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão ii
 

Destaque

Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
Catir
 
bolores 11 ano
bolores 11 anobolores 11 ano
bolores 11 ano
Diana Carvalho
 
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBiologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Nuno Correia
 
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
Ppt 13    ReproduçãO AssexuadaPpt 13    ReproduçãO Assexuada
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
Nuno Correia
 
4 reprodução assexuada
4 reprodução assexuada4 reprodução assexuada
4 reprodução assexuada
Maria João Drumond
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011
Roberto Bagatini
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
Matheus Faria do Valle
 
Bg 11 reprodução assexuada
Bg 11   reprodução assexuadaBg 11   reprodução assexuada
Bg 11 reprodução assexuada
Nuno Correia
 
Crescimento e renovação celular
Crescimento e renovação celularCrescimento e renovação celular
Crescimento e renovação celular
Cecilferreira
 
Historia vital
Historia vitalHistoria vital
Historia vital
unesp
 
Reprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meioseReprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meiose
margaridabt
 
O que é reprodução assexuada
O que é reprodução assexuadaO que é reprodução assexuada
O que é reprodução assexuada
Mágico Julian
 
A Clonagem
A ClonagemA Clonagem
A Clonagem
cnaturais9
 
Atividade para 6° Ano "saudações"
Atividade para 6° Ano "saudações"Atividade para 6° Ano "saudações"
Atividade para 6° Ano "saudações"
Ste Escola Bernardino
 
Reprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florReprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com flor
Tânia Reis
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
infoeducp2
 
Formação de fruto e semente
Formação de fruto e sementeFormação de fruto e semente
Formação de fruto e semente
Marcos Albuquerque
 
Tipos de enxertia
Tipos de enxertiaTipos de enxertia
Tipos de enxertia
Iris Dias
 
Reprodução 7º ano
Reprodução 7º anoReprodução 7º ano
Reprodução 7º ano
Juliana Evelyn Dos Santos
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantas
danielpinheiro
 

Destaque (20)

Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
 
bolores 11 ano
bolores 11 anobolores 11 ano
bolores 11 ano
 
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBiologia 11   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Biologia 11 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
 
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
Ppt 13    ReproduçãO AssexuadaPpt 13    ReproduçãO Assexuada
Ppt 13 ReproduçãO Assexuada
 
4 reprodução assexuada
4 reprodução assexuada4 reprodução assexuada
4 reprodução assexuada
 
Reprodução seres vivos 2011
Reprodução seres vivos   2011Reprodução seres vivos   2011
Reprodução seres vivos 2011
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
 
Bg 11 reprodução assexuada
Bg 11   reprodução assexuadaBg 11   reprodução assexuada
Bg 11 reprodução assexuada
 
Crescimento e renovação celular
Crescimento e renovação celularCrescimento e renovação celular
Crescimento e renovação celular
 
Historia vital
Historia vitalHistoria vital
Historia vital
 
Reprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meioseReprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meiose
 
O que é reprodução assexuada
O que é reprodução assexuadaO que é reprodução assexuada
O que é reprodução assexuada
 
A Clonagem
A ClonagemA Clonagem
A Clonagem
 
Atividade para 6° Ano "saudações"
Atividade para 6° Ano "saudações"Atividade para 6° Ano "saudações"
Atividade para 6° Ano "saudações"
 
Reprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florReprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com flor
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
 
Formação de fruto e semente
Formação de fruto e sementeFormação de fruto e semente
Formação de fruto e semente
 
Tipos de enxertia
Tipos de enxertiaTipos de enxertia
Tipos de enxertia
 
Reprodução 7º ano
Reprodução 7º anoReprodução 7º ano
Reprodução 7º ano
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantas
 

Semelhante a Biologia 11 reprodução assexuada

BG 14 - Reprodução Assexuada
BG 14 - Reprodução AssexuadaBG 14 - Reprodução Assexuada
BG 14 - Reprodução Assexuada
Isaura Mourão
 
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Nuno Correia
 
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuadaBG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
Isaura Mourão
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Fatima Comiotto
 
Biologia 11 argumentos de evolução
Biologia 11   argumentos de evoluçãoBiologia 11   argumentos de evolução
Biologia 11 argumentos de evolução
Nuno Correia
 
plantas frutos...
plantas frutos...plantas frutos...
plantas frutos...
capell18
 
Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
João Leitão
 
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO SexuadaPpt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Nuno Correia
 
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
Isaura Mourão
 
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptxreproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
RonaldoAlves313237
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Werner Mendoza Blanco
 
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptreproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
juniorjardim281
 
reproduoassexuadaesexuada.
reproduoassexuadaesexuada.reproduoassexuadaesexuada.
reproduoassexuadaesexuada.
AlexAnjos11
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
URCA
 
TIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃOTIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃO
Flávio Luiz João João
 
TIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃOTIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃO
Flávio Luiz João João
 
Ciências
CiênciasCiências
Os seres vivos se reproduzem e evoluem
Os seres vivos se reproduzem e evoluemOs seres vivos se reproduzem e evoluem
Os seres vivos se reproduzem e evoluem
Gil Cunha
 
Embriogênese e organogênese.pptx
Embriogênese e organogênese.pptxEmbriogênese e organogênese.pptx
Embriogênese e organogênese.pptx
MiriamDantzger1
 
BioGeo11-reprodução assexuada
BioGeo11-reprodução assexuadaBioGeo11-reprodução assexuada
BioGeo11-reprodução assexuada
Rita Rainho
 

Semelhante a Biologia 11 reprodução assexuada (20)

BG 14 - Reprodução Assexuada
BG 14 - Reprodução AssexuadaBG 14 - Reprodução Assexuada
BG 14 - Reprodução Assexuada
 
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuadaBg 17   diversidade de estratégias na reprodução sexuada
Bg 17 diversidade de estratégias na reprodução sexuada
 
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuadaBG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
BG 17 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Biologia 11 argumentos de evolução
Biologia 11   argumentos de evoluçãoBiologia 11   argumentos de evolução
Biologia 11 argumentos de evolução
 
plantas frutos...
plantas frutos...plantas frutos...
plantas frutos...
 
Reprodução Assexuada
Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada
Reprodução Assexuada
 
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO SexuadaPpt 16   Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
Ppt 16 Diversidade De EstratéGias Na ReproduçãO Sexuada
 
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
BG 18 - Diversidade de Estratégias na reprodução sexuada (Plantas)
 
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptxreproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptx
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.pptreproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
reproduoassexuadaesexuada-101019201814-phpapp01.ppt
 
reproduoassexuadaesexuada.
reproduoassexuadaesexuada.reproduoassexuadaesexuada.
reproduoassexuadaesexuada.
 
Tipos de reprodução
Tipos de reproduçãoTipos de reprodução
Tipos de reprodução
 
TIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃOTIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃO
 
TIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃOTIPOS DE REPRODUÇÃO
TIPOS DE REPRODUÇÃO
 
Ciências
CiênciasCiências
Ciências
 
Os seres vivos se reproduzem e evoluem
Os seres vivos se reproduzem e evoluemOs seres vivos se reproduzem e evoluem
Os seres vivos se reproduzem e evoluem
 
Embriogênese e organogênese.pptx
Embriogênese e organogênese.pptxEmbriogênese e organogênese.pptx
Embriogênese e organogênese.pptx
 
BioGeo11-reprodução assexuada
BioGeo11-reprodução assexuadaBioGeo11-reprodução assexuada
BioGeo11-reprodução assexuada
 

Mais de Nuno Correia

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
Nuno Correia
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
Nuno Correia
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
Nuno Correia
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
Nuno Correia
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
Nuno Correia
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
Nuno Correia
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
Nuno Correia
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
Nuno Correia
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
Nuno Correia
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
Nuno Correia
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
Nuno Correia
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
Nuno Correia
 

Mais de Nuno Correia (20)

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 

Biologia 11 reprodução assexuada

  • 2. A duração de vida dos indivíduos é muito diversa, mas sempre limitada. Nuno Correia 2011/12
  • 3. A continuidade da vida é assegurada pela reprodução. Nuno Correia 2011/12
  • 4. Assexuada Reprodução Sexuada Nuno Correia 2011/12
  • 5. Bipartição  Divisãode um ser em dois com idênticas dimensões. Nuno Correia 2011/12
  • 7. Processo que ocorre por exemplo em Amiba, Paramécia, Planária Nuno Correia 2011/12
  • 8. Divisão múltipla Nuno Correia 2011/12
  • 9. Gemulação  Formaçãode uma ou mais saliências, os gomos ou gemas, que se desenvolvem e separam, originando novos seres. Nuno Correia 2011/12
  • 13. Esporulação  Formação de células reprodutoras, os esporos, cada um dos quais pode originar um novo indivíduo. Nuno Correia 2011/12
  • 15. Esporo  Célula revestida por um invólucro resistente e capaz de desenvolver, de forma independente, um novo indivíduo.  São células reprodutoras assexuadas, quando resultantes de mitose. Nuno Correia 2011/12
  • 16. Multiplicação vegetativa  Formação de novos seres a partir do desenvolvimento de certas estruturas vegetativas, como raízes, caules e folhas. Estolhos do morangueiro Nuno Correia 2011/12
  • 17. Rizomas Natural Estolhos Tubérculos Multiplicação Bolbos Vegetativa Réplicas Estacaria Artificial Mergulhia Alporquia Enxertia Nuno Correia 2011/12
  • 18. Rizomas Nuno Correia 2011/12
  • 19. Estolhos Nuno Correia 2011/12
  • 20. Tubérculos Bolbos Nuno Correia 2011/12
  • 21. Réplicas Nuno Correia 2011/12
  • 22. Multiplicação vegetativa artificial Estacaria Nuno Correia 2011/12
  • 23. Multiplicação vegetativa artificial Mergulhia Nuno Correia 2011/12
  • 24. Multiplicação vegetativa artificial Alporquia Nuno Correia 2011/12
  • 25. Multiplicação vegetativa artificial Enxertia Nuno Correia 2011/12
  • 26. Clonagem de plantas Nuno Correia 2011/12
  • 33. Fragmentação  Separaçãode fragmentos do corpo, originando cada fragmento um novo indivíduo. Nuno Correia 2011/12
  • 35. Estrobilização (divisão transversal) Nuno Correia 2011/12
  • 36. Partenogénese  Formação de novos indivíduos exclusivamente a partir do desenvolvimento de gâmetas femininos. Nuno Correia 2011/12
  • 38. Na espécie Cnemidophorus uniparens, não existem machos. As fêmeas podem, contudo, adoptar, durante a parada nupcial, comportamentos de macho ou de fêmea. Durante este processo, os «machos» simulam uma cópula, embora não libertem esperma, dado que não o produzem. As «fêmeas» libertam os seus óvulos, dos quais resultam ovos que originarão descendência. Nuno Correia 2011/12
  • 42. Clonagem em animais Nuno Correia 2011/12
  • 44. Vantagens da reprodução assexuada  Uma das vantagens deste processo é os seres vivos que não se deslocam para outros locais ou que vivem isolados poderem reproduzir-se sem necessidade de encontrar um parceiro e sem gasto de energia na produção de gâmetas e na fecundação.  A possibilidade de um rápido crescimento populacional, por exemplo, nas bactérias (que se reproduzem em menos de três horas, cerca de trinta minutos em algumas espécies), se existi- rem condições favoráveis, obtêm-se populações de milhões de seres em pouco mais de vinte e quatro horas.  Na agricultura, a possibilidade de as plantas se propagarem vegetativamente proporcionou, ao longo do tempo, a produção de grande número de plantas, com um mínimo de esforço e despesa.  Muitas das árvores de fruto e ornamentais foram propagadas assexuadamente a partir de caules ou folhas de uma planta com boas características.  Muitas outras plantas são propagadas a partir de fragmentos de raízes ou caules subterrâneos (por exemplo, as batatas).  As plantas também podem ser multiplicadas em laboratório, utilizando técnicas de cultura de células.  Podem ainda ser utilizadas técnicas de engenharia genética, que melhoram as características originais das plantas, introduzindo genes com interesse nas células que vão ser clonadas.  Estas técnicas são aplicadas para obter monoculturas, grandes áreas com uma única variedade de planta que apresenta grande interesse, do ponto de vista económico, para o Homem. Nuno Correia 2011/12
  • 45. Desvantagens da reprodução assexuada  A grande desvantagem da reprodução assexuada é o facto de todos os descendentes do mesmo progenitor serem geneticamente iguais (a população é uniforme).  Se as condições ambientais do local se modificarem e deixarem de ser propícias a esses indivíduos, estes podem desaparecer.  Numa população com variabilidade genética, porém, alguns seres conseguem sobreviver nas novas condições ambientais e, por isso, manter-se. Nuno Correia 2011/12