SlideShare uma empresa Scribd logo
1. No gelo-seco, as moléculas do dióxido de carbono estão unidas por:
(A) ligações iônicas.
(B) ligações covalentes.
(C) forças de Van der Waals.
(D) pontes de hidrogênio.
2. (UFSC-2002) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). Os compostos formados a partir dos
elementos oxigênio, cloro, sódio e cálcio devem apresentar fórmulas, ligações químicas
predominantes e estados físicos, em condições ambientes, respectivamente:
01. CaCl2, iônica, sólido.
02. NaCl, iônica, líquido.
04. Cl2, covalente, gás.
08. Na2O, covalente, líquido.
16. O2, iônica, gás.
3. (UFSC-2002) Os símbolos X e Y representam elementos químicos quaisquer,
diferenciados por seus números atômicos (Z). Sobre eles, é CORRETO afirmar que:
01. quando X (Z=19) se combina com Y (Z=17), o composto resultante tem fórmula molecular XY e
a ligação é covalente apolar.
02. se X e Y estão bem afastados na fila de reatividade química, e X e Y têm 1 e 6 elétrons, respectivamente,
na última camada eletrônica, o composto resultante da combinação entre eles será molecular e com
fórmula XY2.
04. átomos do elemento X (Z=20) e do elemento Y (Z=7) unem-se por ligações covalentes e o composto tem
fórmula molecular X3Y4.
08. pela configuração eletrônica da última camada dos elementos X e Y,
X =
1s
Y =
2p2p2p2s
o composto formado entre X e Y tem fórmula X2Y.
16. se X (Z=1) e Y (Z=11, 37 ou 55), os compostos formados serão todos hidretos metálicos.
4. (UFSC-2009) O ozônio é um gás instável e incolor nas condições atmosféricas, com odor
característico, mesmo a baixas concentrações. É um poderoso agente desinfetante e sua
capacidade para desinfetar a água foi descoberta em 1886. Nesse processo, a geração de
ozônio ocorre pelo princípio da descarga elétrica, que acelera elétrons suficientemente
para romper as ligações da molécula de oxigênio. Dessa forma, nos aparelhos utilizados
para desinfecção da água, conhecidos como ozonizadores, ocorre a seguinte
transformação:
3 O2(g) + 284 KJ → 2 O3(g)
Deacordo com as informações acima, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).
01. A molécula de O3 apresenta apenas duas ligações covalentes.
02. Na molécula de ozônio, os elétrons da ligação  sofrem deslocamento, provocando um efeito
de ressonância.
04. O3 é a forma alotrópica mais estável do elemento oxigênio.
08. A reação de geração de ozônio é exotérmica.
16. Na reação de geração do ozônio, a entalpia das moléculas de O2 é menor do que a entalpia
das moléculas de O3.
32. O2 e O3 são formas alotrópicas do elemento oxigênio.
64. A entalpia-padrão de formação do ozônio é igual a 284 kJ.mol1
.
(IME-2007) Segundo a teoria dos orbitais, as ligações covalentes são formadas a partir da
interpenetração dos orbitais atômicos. Esta interpenetração leva à formação de orbitais
moleculares.
Considerando uma molécula de N2
cujos núcleos atômicos estão localizados ao longo do
eixo z, assinale a afirmação correta. (Dado: número atômico do nitrogênio = 7).
A) O N2
possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital
molecular σpx-px
.
B) O N2
possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital
molecular σs-s
.
X C) O N2
possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital
molecular σpz-pz
.
D) O N2
possui uma ligação tripla constituída por três orbitais σs-s
.
E) O N2
possui uma ligação tripla constituída por duas ligações σs-s
e uma ligação π.
O pequeno número de elementos em nosso universo forma milhões de compostos através de
diferentes tipos de ligações. As ligações químicas são, então, muito importantes para a
Química. Sendo assim, analise as seguintes afirmações sobre esse assunto:
I) O caráter paramagnético do gás oxigênio, O2, pode ser explicado pela teoria do orbital
molecular.
II) O aumento da temperatura diminui a condutibilidade elétrica dos metais.
III) O caráter energético de uma ligação iônica pode ser calculado usando o ciclo de Born-
Haber.
IV) A diferença de eletronegatividade entre o hidrogênio e o sódio é 1,2.
Desse modo, pode-se garantir que o caráter predominante da ligação entre esses elementos é
covalente.
Dentre as afirmações acima, estão corretas apenas:
a. ( ) I e II
b. ( ) I e III
c. ( ) I, II e IV
d. ( ) I, II e III
e. ( ) III e IV
(UEPG-2007) Assinale as alternativas corretas:
Quando uma reação química ocorre entre dois átomos, os seus elétrons de valência são rearranjados de tal
forma que uma força resultante atrativa passa a existir entre eles. Esta força atrativa é a chamada ligação
química. Sobre as ligações químicas, assinale o que for correto.
01) Em uma molécula de HCl, o par de elétrons compartilhado na ligação encontra-se mais próximo do átomo
de cloro, devido a sua maior eletronegatividade, o que caracteriza uma ligação apolar.
02) A ligação covalente se caracteriza pelo compartilhamento de elétrons de valência entre os átomos que
participam da ligação.
04) O comprimento das ligações químicas independe do raio atômico dos átomos que participam da ligação.
08) Uma ligação iônica se forma quando um ou mais elétrons de valência são transferidos de um átomo para
outro, dando origem a íons positivos e negativos.
16) Ligações covalentes do tipo sigma () somente ocorrem entre orbitais do tipo p de um átomo e do tipo s
de outro átomo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula hibridização do carbono
Aula hibridização do carbonoAula hibridização do carbono
Aula hibridização do carbono
Escola Pública/Particular
 
Aulas 17 e 18 - Hibridização
Aulas 17 e 18 -  HibridizaçãoAulas 17 e 18 -  Hibridização
Aulas 17 e 18 - Hibridização
Felipe Ribeiro de Siqueira
 
Hibridização de orbitais atômicos
Hibridização de orbitais atômicosHibridização de orbitais atômicos
Hibridização de orbitais atômicos
Karoline Leite Cunha
 
Quimica333 hibridizacao do carbono
Quimica333 hibridizacao  do carbonoQuimica333 hibridizacao  do carbono
Quimica333 hibridizacao do carbono
Edlas Junior
 
Exercicios cap11
Exercicios cap11Exercicios cap11
Exercicios cap11
Giovane Robertson
 
Ligações covalentes
Ligações covalentesLigações covalentes
Ligações covalentes
Augusto Sérgio Costa Souza
 
Exercícios - geometria molecular
Exercícios - geometria molecularExercícios - geometria molecular
Exercícios - geometria molecular
Isabella Silva
 
Lista - ligações químicas 2
Lista - ligações químicas 2Lista - ligações químicas 2
Lista - ligações químicas 2
quimicabare
 
Quimica333 hibridizacao do carbono
Quimica333 hibridizacao  do carbonoQuimica333 hibridizacao  do carbono
Quimica333 hibridizacao do carbono
Marianny Miranda
 
CARACTERISTICAS DO CARBONO
CARACTERISTICAS DO CARBONOCARACTERISTICAS DO CARBONO
CARACTERISTICAS DO CARBONO
Marcos França
 
Lista lq
Lista lqLista lq
Lista lq
Unioeste
 
Ligações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º anoLigações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º ano
GeovanaPorto
 
Exercícios - ligações
Exercícios - ligaçõesExercícios - ligações
Exercícios - ligações
Isabella Silva
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Ligações quimicas
Ligações quimicasLigações quimicas
Ligações quimicas
Estude Mais
 
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Maiquel Vieira
 
Aula 5 Ligações Quimicas
Aula 5   Ligações QuimicasAula 5   Ligações Quimicas
Aula 5 Ligações Quimicas
José Vitor Alves
 
Estudo do carbono
Estudo do carbonoEstudo do carbono
Estudo do carbono
Bibi Pantoja
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Carlos Priante
 
Exercícios ligações químicas
Exercícios ligações químicasExercícios ligações químicas
Exercícios ligações químicas
RoseliSchmidt
 

Mais procurados (20)

Aula hibridização do carbono
Aula hibridização do carbonoAula hibridização do carbono
Aula hibridização do carbono
 
Aulas 17 e 18 - Hibridização
Aulas 17 e 18 -  HibridizaçãoAulas 17 e 18 -  Hibridização
Aulas 17 e 18 - Hibridização
 
Hibridização de orbitais atômicos
Hibridização de orbitais atômicosHibridização de orbitais atômicos
Hibridização de orbitais atômicos
 
Quimica333 hibridizacao do carbono
Quimica333 hibridizacao  do carbonoQuimica333 hibridizacao  do carbono
Quimica333 hibridizacao do carbono
 
Exercicios cap11
Exercicios cap11Exercicios cap11
Exercicios cap11
 
Ligações covalentes
Ligações covalentesLigações covalentes
Ligações covalentes
 
Exercícios - geometria molecular
Exercícios - geometria molecularExercícios - geometria molecular
Exercícios - geometria molecular
 
Lista - ligações químicas 2
Lista - ligações químicas 2Lista - ligações químicas 2
Lista - ligações químicas 2
 
Quimica333 hibridizacao do carbono
Quimica333 hibridizacao  do carbonoQuimica333 hibridizacao  do carbono
Quimica333 hibridizacao do carbono
 
CARACTERISTICAS DO CARBONO
CARACTERISTICAS DO CARBONOCARACTERISTICAS DO CARBONO
CARACTERISTICAS DO CARBONO
 
Lista lq
Lista lqLista lq
Lista lq
 
Ligações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º anoLigações Químicas - 1º ano
Ligações Químicas - 1º ano
 
Exercícios - ligações
Exercícios - ligaçõesExercícios - ligações
Exercícios - ligações
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
 
Ligações quimicas
Ligações quimicasLigações quimicas
Ligações quimicas
 
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
 
Aula 5 Ligações Quimicas
Aula 5   Ligações QuimicasAula 5   Ligações Quimicas
Aula 5 Ligações Quimicas
 
Estudo do carbono
Estudo do carbonoEstudo do carbono
Estudo do carbono
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
 
Exercícios ligações químicas
Exercícios ligações químicasExercícios ligações químicas
Exercícios ligações químicas
 

Semelhante a Exerc concursos-ligações

Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
RicardoBrunoFelix
 
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdfAula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
RaquelSilvaJustinoJu
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
GluciaCoutinho3
 
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
MariajulianaAraujode1
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Water Rodrigues
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
Vinny Silva
 
Ligações química
Ligações químicaLigações química
Ligações química
Hugo Cruz Rangel
 
AULA 7.ppt
AULA 7.pptAULA 7.ppt
AULA 7.ppt
LopesSilvaJunior
 
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.pptAula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
VaniaMaria37
 
Simulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicasSimulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Questões tabela periódica e ligações prevupe
Questões tabela periódica e ligações   prevupeQuestões tabela periódica e ligações   prevupe
Questões tabela periódica e ligações prevupe
juniorpaulistano
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
Adrianne Mendonça
 
Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Geometria molecular e forças intermoleculares.pptGeometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Lalyson Matheus
 
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.pptAula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
CristianoRamosSilva1
 
Geometria e polaridade molecular
Geometria e polaridade molecularGeometria e polaridade molecular
Geometria e polaridade molecular
Isabella Silva
 
Unidade 01 Teoria Estrutural
Unidade 01   Teoria EstruturalUnidade 01   Teoria Estrutural
Unidade 01 Teoria Estrutural
José Nunes da Silva Jr.
 
Ligações químicas
Ligações químicas Ligações químicas
Ligações químicas
Andreza Pflanzer
 
Ligações quimicas exercicios
Ligações quimicas exerciciosLigações quimicas exercicios
Ligações quimicas exercicios
Estude Mais
 
Alfa módulo 10
Alfa   módulo 10Alfa   módulo 10
Alfa módulo 10
Fabrícia Martins
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
Roberto Bagatini
 

Semelhante a Exerc concursos-ligações (20)

Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
 
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdfAula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
 
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Ligações química
Ligações químicaLigações química
Ligações química
 
AULA 7.ppt
AULA 7.pptAULA 7.ppt
AULA 7.ppt
 
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.pptAula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
 
Simulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicasSimulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicas
 
Questões tabela periódica e ligações prevupe
Questões tabela periódica e ligações   prevupeQuestões tabela periódica e ligações   prevupe
Questões tabela periódica e ligações prevupe
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
 
Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Geometria molecular e forças intermoleculares.pptGeometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
 
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.pptAula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
Aula_4_ Geometria molecular e forças intermoleculares.ppt
 
Geometria e polaridade molecular
Geometria e polaridade molecularGeometria e polaridade molecular
Geometria e polaridade molecular
 
Unidade 01 Teoria Estrutural
Unidade 01   Teoria EstruturalUnidade 01   Teoria Estrutural
Unidade 01 Teoria Estrutural
 
Ligações químicas
Ligações químicas Ligações químicas
Ligações químicas
 
Ligações quimicas exercicios
Ligações quimicas exerciciosLigações quimicas exercicios
Ligações quimicas exercicios
 
Alfa módulo 10
Alfa   módulo 10Alfa   módulo 10
Alfa módulo 10
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 

Mais de Renata Martins

Lista exerc.pressão de vapor
Lista exerc.pressão de vaporLista exerc.pressão de vapor
Lista exerc.pressão de vapor
Renata Martins
 
Lista de exercícios diagrama de fases-todos
Lista  de exercícios diagrama de fases-todosLista  de exercícios diagrama de fases-todos
Lista de exercícios diagrama de fases-todos
Renata Martins
 
Exercícios físico- química II-equilíbrio químico
Exercícios  físico- química II-equilíbrio químicoExercícios  físico- química II-equilíbrio químico
Exercícios físico- química II-equilíbrio químico
Renata Martins
 
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Renata Martins
 
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Renata Martins
 
Exerc fis-qui-i-n1
Exerc fis-qui-i-n1Exerc fis-qui-i-n1
Exerc fis-qui-i-n1
Renata Martins
 
Exerc n2-tom
Exerc n2-tomExerc n2-tom
Exerc n2-tom
Renata Martins
 
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hess
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hessExercícios n2-1°sem-07-lei de hess
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hess
Renata Martins
 
Exerc semicondutor
Exerc semicondutorExerc semicondutor
Exerc semicondutor
Renata Martins
 
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicosExerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Renata Martins
 
Exerc poliatomicas-n3-2ºs-08
Exerc  poliatomicas-n3-2ºs-08Exerc  poliatomicas-n3-2ºs-08
Exerc poliatomicas-n3-2ºs-08
Renata Martins
 

Mais de Renata Martins (11)

Lista exerc.pressão de vapor
Lista exerc.pressão de vaporLista exerc.pressão de vapor
Lista exerc.pressão de vapor
 
Lista de exercícios diagrama de fases-todos
Lista  de exercícios diagrama de fases-todosLista  de exercícios diagrama de fases-todos
Lista de exercícios diagrama de fases-todos
 
Exercícios físico- química II-equilíbrio químico
Exercícios  físico- química II-equilíbrio químicoExercícios  físico- química II-equilíbrio químico
Exercícios físico- química II-equilíbrio químico
 
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
 
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
Exerc fis-qui-i-n1-2ºs-09
 
Exerc fis-qui-i-n1
Exerc fis-qui-i-n1Exerc fis-qui-i-n1
Exerc fis-qui-i-n1
 
Exerc n2-tom
Exerc n2-tomExerc n2-tom
Exerc n2-tom
 
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hess
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hessExercícios n2-1°sem-07-lei de hess
Exercícios n2-1°sem-07-lei de hess
 
Exerc semicondutor
Exerc semicondutorExerc semicondutor
Exerc semicondutor
 
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicosExerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
 
Exerc poliatomicas-n3-2ºs-08
Exerc  poliatomicas-n3-2ºs-08Exerc  poliatomicas-n3-2ºs-08
Exerc poliatomicas-n3-2ºs-08
 

Último

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 

Último (20)

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 

Exerc concursos-ligações

  • 1. 1. No gelo-seco, as moléculas do dióxido de carbono estão unidas por: (A) ligações iônicas. (B) ligações covalentes. (C) forças de Van der Waals. (D) pontes de hidrogênio. 2. (UFSC-2002) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). Os compostos formados a partir dos elementos oxigênio, cloro, sódio e cálcio devem apresentar fórmulas, ligações químicas predominantes e estados físicos, em condições ambientes, respectivamente: 01. CaCl2, iônica, sólido. 02. NaCl, iônica, líquido. 04. Cl2, covalente, gás. 08. Na2O, covalente, líquido. 16. O2, iônica, gás. 3. (UFSC-2002) Os símbolos X e Y representam elementos químicos quaisquer, diferenciados por seus números atômicos (Z). Sobre eles, é CORRETO afirmar que: 01. quando X (Z=19) se combina com Y (Z=17), o composto resultante tem fórmula molecular XY e a ligação é covalente apolar. 02. se X e Y estão bem afastados na fila de reatividade química, e X e Y têm 1 e 6 elétrons, respectivamente, na última camada eletrônica, o composto resultante da combinação entre eles será molecular e com fórmula XY2. 04. átomos do elemento X (Z=20) e do elemento Y (Z=7) unem-se por ligações covalentes e o composto tem fórmula molecular X3Y4. 08. pela configuração eletrônica da última camada dos elementos X e Y, X = 1s Y = 2p2p2p2s o composto formado entre X e Y tem fórmula X2Y. 16. se X (Z=1) e Y (Z=11, 37 ou 55), os compostos formados serão todos hidretos metálicos. 4. (UFSC-2009) O ozônio é um gás instável e incolor nas condições atmosféricas, com odor característico, mesmo a baixas concentrações. É um poderoso agente desinfetante e sua capacidade para desinfetar a água foi descoberta em 1886. Nesse processo, a geração de ozônio ocorre pelo princípio da descarga elétrica, que acelera elétrons suficientemente para romper as ligações da molécula de oxigênio. Dessa forma, nos aparelhos utilizados para desinfecção da água, conhecidos como ozonizadores, ocorre a seguinte transformação:
  • 2. 3 O2(g) + 284 KJ → 2 O3(g) Deacordo com as informações acima, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). 01. A molécula de O3 apresenta apenas duas ligações covalentes. 02. Na molécula de ozônio, os elétrons da ligação  sofrem deslocamento, provocando um efeito de ressonância. 04. O3 é a forma alotrópica mais estável do elemento oxigênio. 08. A reação de geração de ozônio é exotérmica. 16. Na reação de geração do ozônio, a entalpia das moléculas de O2 é menor do que a entalpia das moléculas de O3. 32. O2 e O3 são formas alotrópicas do elemento oxigênio. 64. A entalpia-padrão de formação do ozônio é igual a 284 kJ.mol1 . (IME-2007) Segundo a teoria dos orbitais, as ligações covalentes são formadas a partir da interpenetração dos orbitais atômicos. Esta interpenetração leva à formação de orbitais moleculares. Considerando uma molécula de N2 cujos núcleos atômicos estão localizados ao longo do eixo z, assinale a afirmação correta. (Dado: número atômico do nitrogênio = 7). A) O N2 possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital molecular σpx-px . B) O N2 possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital molecular σs-s . X C) O N2 possui uma ligação tripla constituída por dois orbitais moleculares π e um orbital molecular σpz-pz . D) O N2 possui uma ligação tripla constituída por três orbitais σs-s . E) O N2 possui uma ligação tripla constituída por duas ligações σs-s e uma ligação π. O pequeno número de elementos em nosso universo forma milhões de compostos através de diferentes tipos de ligações. As ligações químicas são, então, muito importantes para a Química. Sendo assim, analise as seguintes afirmações sobre esse assunto: I) O caráter paramagnético do gás oxigênio, O2, pode ser explicado pela teoria do orbital molecular. II) O aumento da temperatura diminui a condutibilidade elétrica dos metais.
  • 3. III) O caráter energético de uma ligação iônica pode ser calculado usando o ciclo de Born- Haber. IV) A diferença de eletronegatividade entre o hidrogênio e o sódio é 1,2. Desse modo, pode-se garantir que o caráter predominante da ligação entre esses elementos é covalente. Dentre as afirmações acima, estão corretas apenas: a. ( ) I e II b. ( ) I e III c. ( ) I, II e IV d. ( ) I, II e III e. ( ) III e IV (UEPG-2007) Assinale as alternativas corretas: Quando uma reação química ocorre entre dois átomos, os seus elétrons de valência são rearranjados de tal forma que uma força resultante atrativa passa a existir entre eles. Esta força atrativa é a chamada ligação química. Sobre as ligações químicas, assinale o que for correto. 01) Em uma molécula de HCl, o par de elétrons compartilhado na ligação encontra-se mais próximo do átomo de cloro, devido a sua maior eletronegatividade, o que caracteriza uma ligação apolar. 02) A ligação covalente se caracteriza pelo compartilhamento de elétrons de valência entre os átomos que participam da ligação. 04) O comprimento das ligações químicas independe do raio atômico dos átomos que participam da ligação. 08) Uma ligação iônica se forma quando um ou mais elétrons de valência são transferidos de um átomo para outro, dando origem a íons positivos e negativos. 16) Ligações covalentes do tipo sigma () somente ocorrem entre orbitais do tipo p de um átomo e do tipo s de outro átomo.