SlideShare uma empresa Scribd logo
Evangelização
Escola de Espíritos
Por que Educar?
Questão 915. “Estando o egoísmo fundado no
interesse pessoal, parece difícil extirpá-lo do
coração do homem. Chegaremos a isso?”
“— À medida que os homens se esclarecem
sobre as coisas espirituais, dão menos
valor às materiais, em seguida é necessário
reformar as instituições humanas, que o
entretêm e excitam. Isso depende da
educação.”
O Livro dos Espíritos, Allan Kardec2/35
Por que Educar?
“Há um elemento que não se ponderou bastante, e
sem o qual a ciência econômica não passa de
teoria: a educação. Não a educação intelectual,
mas a moral, e nem ainda a educação moral pelos
livros, mas a que consiste na arte de formar
caracteres, aquela que cria os hábitos, porque
educação é conjunto de hábitos adquiridos!”.
A desordem e a imprevidência são duas
chagas que somente uma educação bem
compreendida pode curar...”
O Livro dos Espíritos, comentário sobre a questão 6853/35
O que é Educação?

Educação é toda influência exercida por um
Espírito sobre outro, no sentido de despertar
um processo de evolução. Essa influência leva
o educando a promover autonomamente o seu
aprendizado moral e intelectual.

Educar é pois elevar, estimular a busca da
perfeição, despertar a consciência, facilitar o
progresso integral do ser.
4/35
Livro A EDUCAÇÃO SEGUNDO O ESPIRIT ISMO,
Dora Incontri
Esses são os novos alunos ...
ou os velhos alunos que retornam
como filhos pródigos???
A educação espírita começa no lar. Nas
famílias espíritas é dever dos pais iniciar os
filhos nos princípios doutrinários desde cedo.
A falta de compreensão da doutrina faz que
certas pessoas pensem que as crianças não
devem preocupar-se com o assunto.
Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires
7/35
Quem devem ser os principais
professores?
“É que, entre os nossos domésticos, estão
particularmente os laços de existências
passadas, muitos deles reclamando reajuste e
limpeza.
Na equipe dos familiares do dia a dia formam,
comumente, aqueles Espíritos que,
por força de nossos compromissos
do pretérito, nos fiscalizam,
criticam, advertem e experimentam.”
8
Responsabilidade da Família
Livro O Consolador, Emmanuel, Francisco C. Xavier
Apostila, Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios e Diretrizes,
FEB, http://www.dij.febnet.org.br9/35
proporcionar o estudo e a vivência da Doutrina Espírita,
em seu tríplice aspecto, e dos ensinos morais do
Evangelho de Jesus, visando ao seu aprimoramento
moral e à formação de pessoas de bem.
promover e estimular a integração da criança e do
jovem “consigo mesmo, com o próximo e com Deus”(...).
oferecer à criança e ao jovem a “oportunidade de
perceber-se como ser integral, crítico, consciente,
participativo, herdeiro de si mesmo, cidadão do
Universo, agente de transformação de seu meio, rumo
a toda perfeição de que é suscetível.
Diretrizes do Processo Educativo
Apostila “Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios e Diretrizes”,
FEB, http://www.dij.febnet.org.br10/35
Diretrizes e Objetivos da Evangelização
Contribuir para que o ser desenvolva, na presente
existência, sua perfectibilidade possível, no
estágio evolutivo em que se encontra.
Facilitar o cumprimento da missão específica que
o espírito trouxe à Terra.
Semear verdades e virtudes com vistas à
eternidade.
Formar sempre educadores. O homem bem
educado é necessariamente um educador.
Artigo Cláudia Verdine, Viena, Áustria
11/35
Finalidade do Processo Educativo
Se o sábio não ajuda ao ignorante, a educação
redundará em mentira perigosa.” Emmanuel
12/35
Educadores que influenciaram
(influenciam) o Espiritismo
Pestalozzi (1746 - 1827)
Jean-Jacques
Rousseau
(1712 - 1778)
Kardec (1804 - 1869)
Jean-Jacques Rousseau (1712 - 1778)
Rosseau nunca teve um estudo regular nem
frequentou nenhuma universidade.
13/35
“As instituições educativas
corrompem o homem e tiram-lhe
a liberdade. Para a criação de um
novo homem e de uma nova
sociedade, seria preciso educar a
criança de acordo com a
Natureza, desenvolvendo
progressivamente seus sentidos e
a razão com vistas à liberdade e à
capacidade de julgar.”
Pestalozzi (1746 – 1827) – Educação Integral

Educador, mestre de Allan Kardec e
necessariamente precursor da doutrina
espírita.

Educação integral: educação da cabeça,
educação das mãos e educação do coração.

A criança
aprende
observando e
fazendo e
não apenas
escutando.
14/35
Denizard Rivail (1804 – 1869) -
O Educador
“A educação é a obra da minha vida, e
todos os meus instantes são empregados
em meditar sobre esta
matéria; sou feliz quando
encontro um meio
novo ou quando descubro
novas verdades.”
(Discurso de 1834)
15/35
A Arte do Professor
Como o hábil jardineiro, ele deve
conhecer o terreno em que semeia, pois
o espírito da criança é um verdadeiro
terreno cuja natureza é preciso estudar;
…
Eu posso apressar o progresso de uma
criança, posso desenvolver sua
inteligência, mobiliar seu espírito; ...
(Discurso de 1834, Denizard Rivail)16/35
Educação Moral x Material
Estes resultados morais, os mais
importantes sem dúvida, que ele não terá
obtido senão às custas de perseverança e
habilidade, lhe serão frequentemente
contados como nada. ...
Prefere-se o material, porque pode-se vê-lo,
porque ele cai sob os nossos sentidos; não se
despreza o outro resultado, mas ele é menos
apreciado, porque nos atinge menos
sensivelmente.
(Discurso de 1834, Denizard Rivail)17/35
Encarada numa perspectiva espírita, a Educação
nos apresenta dois aspectos fundamentais:
é o processo de integração das novas gerações
na sociedade e na cultura do tempo, mas é
também o processo de desenvolvimento das
potencialidades do ser na existência, com vistas
ao seu destino transcendente.
Cada ser traz consigo, para cada existência,
os resultados do seu desenvolvimento
anterior, em existências passadas.
Livro Pedagogia Espírita,
José Herculano Pires
18/35
Conceito Espírita de Educação
A Educação Clássica greco­­romana formou o cidadão,
o homem vinculado à cidade e suas leis, servidor do
Império;
A Educação Medieval formou o cristão, o homem
submisso a Cristo e sujeito à Igreja, à autoridade desta e
aos regulamentos eclesiásticos;
A Educação Renascentista formou o gentil­­homem,
sujeito às etiquetas e normas sociais, apegado à cultura
mundana;
A Educação Moderna formou o homem esclarecido,
amante das Ciências e das Artes, cético em matéria
religiosa, vagamente deísta em fase de transição
para o materialismo;
Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires
19/35
Formação do Homem Novo 1/2
A Educação Nova formou o homem psicológico do
nosso tempo, ansioso por se libertar das angústias e
traumas psíquicos do passado, substituindo o
confessionário pelo consultório psiquiátrico e
psicanalítico, reduzindo a religião à mera convenção
pragmática.
Cabe, portanto, à Educação Espírita formar o homem
consciente do futuro, que já começa a aparecer na
Terra, senhor de si, responsável direto e único pelos
seus atos, mas ao mesmo tempo reverente a
Deus, no qual reconhece a Inteligência Suprema
do Universo, causa primária de todas as coisas.
Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires
20/35
Formação do Homem Novo 2/2
Educação
Integral
Mãos
Transformação Social
Agir
Trabalho
Cabeça
Conhecimento (Doutrinário)
Pensar
Informação
Coração
Transformação Moral (Homem de Bem)
Sentir
Amor
Instrução versus Educação
“É pela educação, mais do que pela
instrução, que se transformará a
Humanidade”. Obras Póstumas, Allan Kardec
22/35
Instrução Educação
a aprendizagem da ciência a aprendizagem da vida
desenvolve e enriquece a
inteligência
dirige e fortifica o coração
forma o talento forma o caráter
“A missão da educação é mais elevada, mais difícil a sua arte.”
Augustin Cochin, biografo de Pestalozzi
“O período infantil é o mais sério
e o mais propício à assimilação dos princípios
educativos. Até aos sete anos, o Espírito ainda se
encontra em fase de adaptação para a nova existência
que lhe compete no mundo. Nessa idade, ainda não
existe uma integração perfeita entre ele e a matéria
orgânica.
Suas recordações do plano espiritual são, por isso,
mais vivas, tornando­se mais suscetível de renovar o
caráter e estabelecer novo caminho, na
consolidação dos princípios de
responsabilidade …”
Livro O consolador, Questão 109, Emmanuel, Chico Xavier.
23/35
Educação na Infância
Educação na Adolescência

A personalidade do espírito emerge é o
gradual despertar psíquico do espírito
encarnado. Heranças perturbadoras do
passado começam a ganhar
predominância.

Corporalmente está
se tornando adulto e
espiritualmente
está começando
a mostrar o seu
eu profundo. 24/35
Educação pela Natureza

Se esperais que o mundo se apazígue e que a luz
venha a brilhar no coração dos homens, deixai
que as crianças bebam livremente do fluxo da
vida e se banhem nas margens da Mãe Natureza.

Só a partir dessa ligação visceral com a natureza é
que podeis falar em qualquer forma de Educação.

Voltai ao campo, se
quiserdes salvar o
planeta...
Espírito Tagore, Mensagem de 1991
25/35
Educação na Casa Espírita

A Doutrina não pode se reduzir a um catecismo
periódico, divorciado da prática existencial.

Manifesta­se aí o compromisso espírita de agir
pedagogicamente,
tanto no sentido moral
quanto intelectual e
mesmo estético.

Temos que estender
sempre o convite a todos
para participar,
sem hierarquia e
sem violar consciências.
26/35
“Se o Espiritismo representar apenas uma
frequência rotineira em um Centro, sem que haja
um engajamento existencial, então obrigar a
criança ir a cursos de evangelização, como se vai
a um catecismo para fazer primeira comunhão
(quando os pais não são católicos praticantes) é
transformar a Doutrina num formalismo
religioso, sem um sentido mais profundo. É
evidente que tal atitude não criará convicções; ao
invés, despertará resistências.”
Livro Educação Segundo o Espiritismo, Dora Incontri
27/35
Educação Espírita não é...
O Advento do Espírito de Verdade,
Evangelho Segundo o Espiritismo Capitulo VI
“Espíritas; amai-vos,
eis o primeiro ensinamento;
instrui-vos, eis o segundo”
“Espíritas; amai-vos,
eis o primeiro ensinamento;
instrui-vos, eis o segundo”
Eis a nossa missão...
28/35
29
“Quando o Evangelho penetra o lar, o coração
abre mais facilmente a porta ao Mestre Divino”
Emmanuel
Primeira Escola - Evangelho no Lar
Quem é o nosso maior exemplo?
30/35
Sermão da
Montanha
““Nas bases de todo programa educativoNas bases de todo programa educativo o amoro amor éé
a pedra angular.a pedra angular. Jesus é o Mestre porJesus é o Mestre por
excelênciaexcelência: ofereceu-se-nos por amor, ensinou: ofereceu-se-nos por amor, ensinou
até o último instante, fez-se oaté o último instante, fez-se o exemploexemplo
permanentepermanente aos nossos corações e nosaos nossos corações e nos
paradoxismos da dor, pregado ao madeiroparadoxismos da dor, pregado ao madeiro
ignominioso,ignominioso, perdoou-nosperdoou-nos as defecções deas defecções de
maus aprendizesmaus aprendizes.”.”  Bezerra de MenezesBezerra de Menezes
Quem topa ajudar?
31/35
Precisa-se de
Voluntários
para ensinar e
aprender com
crianças e
Jovens no
Centro
Espírita
Levante a
mão quem
está inseguro
ou insegura?
Senhor,
Que eu possa me debruçar sobre cada criança, e sobre cada jovem, com a reverência
que deve animar minha alma diante de toda criatura tua!
Que eu respeite em cada ser humano de que me aproximar, o sagrado direito de ele
próprio construir seu ser e escolher seu pensar!
Que eu não deseje me apoderar do espírito de ninguém, imprimindo-lhe meus caprichos
e meus desejos pessoais, nem exigindo qualquer recompensa por aquilo que devo lhe dar
de alma para alma!
Que eu saiba acender o impulso do progresso, encontrando o fio condutor de
desenvolvimento de cada um, dando-lhes o que eles já possuem e não sabem, fazendo-os
surpreenderem-se consigo mesmos!
Prece do Educador 1/2
32/35
Prece do Educador 2/2
Que eu me impregne de infinita paciência, de
inquebrantável perseverança e de suprema força interior
para me manter sempre sob o meu próprio domínio, sem
deixar flutuar meu espírito ao sabor das circunstâncias!
Mas que minha segurança não seja dogmatismo e
inflexibilidade e que minha serenidade não seja mormaço
espiritual!
Que eu passe por todos, sem nenhuma arrogância e sem
pretensão à verdade absoluta, mas que deixe em cada um,
uma marca inesquecível. por ter transmitido alguma
centelha de verdade e todo o meu amor!
Livro A EDUCAÇÃO SEGUNDO O ESPIRIT ISMO, Dora Incontri
33/35
A Pergunta que fica...
Como eu posso
contribuir na educação
moral da humanidade,
começando pelo meu
lar?
https://www.slideshare.net/ricardoazevedo9216/evangelizao-escola-de-espritos
Referências
Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
Livro A Educação segundo o Espiritismo, Dora Incontri
Livro Pedagogia Espírita – José Herculano Pires
Discurso do Sr. Denizard Rivail, 1834, na escola Instituição Rivail
http://www.espirito.org.br/ - Educação Espírita
Nascer e Morrer: Educação Consciencial do Espírito, José Augusto Chagas
Livro Prática Pedagógica na Evangelização, Walter Oliveira Alves
Livro Pestalozzi – Um Romance Pedagógico, Walter Oliveira Alves
Artigo Rosseau – Dora Incontri
https://doraincontri.com/2011/06/11/rousseau/
Artigo Cláudia Verdine, Viena - Áustria,
http://www.oconsolador.com.br/9/CLAUDIA_WERDINE.html
Mensagem de Bezerra de Menezes, médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro,
transcrita da Separata do Reformador, 1985
Livro O consolador, Emmanuel, Chico Xavier.
Apostila “Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios
e Diretrizes”, FEB, http://www.dij.febnet.org.br.
Vídeo Semear - O que é evangelização espírita infantojuvenil?, DIJ-FEB,
https://www.youtube.com/watch?v=KFs9XaNV7Fc

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação espírita para a infância
Educação espírita para a infânciaEducação espírita para a infância
Educação espírita para a infância
Dalila Melo
 
O Compromisso com a Evangelização
O Compromisso com a EvangelizaçãoO Compromisso com a Evangelização
O Compromisso com a Evangelização
igmateus
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Fatima Carvalho
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
Leonardo Pereira
 
A evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transiçãoA evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transição
dijfergs
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
Marcos Accioly
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
gmo1973
 
Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
home
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Jean Dias
 
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amorA importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
Alice Lirio
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Silvânio Barcelos
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
Norberto Tomasini Jr
 
Cuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espíritoCuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espírito
Izabel Cristina Fonseca
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Evangelização espirita
Evangelização espiritaEvangelização espirita
Evangelização espirita
FEEAK
 
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãOAliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
Grupo Espírita Cristão
 

Mais procurados (20)

Educação espírita para a infância
Educação espírita para a infânciaEducação espírita para a infância
Educação espírita para a infância
 
O Compromisso com a Evangelização
O Compromisso com a EvangelizaçãoO Compromisso com a Evangelização
O Compromisso com a Evangelização
 
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)Evangelizacao espirita infantil (fatima)
Evangelizacao espirita infantil (fatima)
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
 
A evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transiçãoA evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transição
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
 
Retorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5hRetorno à vida corporal 1,5h
Retorno à vida corporal 1,5h
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amorA importancia da evangelizacao   parte ii - o exercicio do amor
A importancia da evangelizacao parte ii - o exercicio do amor
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Trabalhador espírita
Trabalhador espíritaTrabalhador espírita
Trabalhador espírita
 
Cuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espíritoCuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espírito
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Evangelização espirita
Evangelização espiritaEvangelização espirita
Evangelização espirita
 
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãOAliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
AliançA Da CiêNcia E Da ReligiãO
 

Semelhante a Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2

A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
Eder Freyre
 
Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-
grupofraternidadeluz
 
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
Semente de Esperança
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do Espiritismo
Ricardo Azevedo
 
Conferencia a educacao infantojuvenil
Conferencia a educacao infantojuvenilConferencia a educacao infantojuvenil
Conferencia a educacao infantojuvenil
Arlete Laenzlinger
 
educespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doceducespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doc
MagalyKarpen2
 
educespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doceducespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doc
MagalyKarpen2
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espirito
Dalila Melo
 
Qualidades do educador
Qualidades do educadorQualidades do educador
Qualidades do educador
ninesilva117
 
Educacao Evangelizacao
Educacao EvangelizacaoEducacao Evangelizacao
Educacao Evangelizacao
Ana Cristina Freitas
 
# Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
#   Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]#   Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
# Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
O educador espirita arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
O educador espirita   arlete länzlinger -lecco, italia 2012-portO educador espirita   arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
O educador espirita arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
Arlete Laenzlinger
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
Henrique Vieira
 
Apostila evangelisatie-pt
Apostila evangelisatie-ptApostila evangelisatie-pt
Apostila evangelisatie-pt
Mauronhancale
 
Educação e vivência exposição pronta
Educação e vivência  exposição prontaEducação e vivência  exposição pronta
Educação e vivência exposição pronta
Francisco Costa
 
Educação do Espirito
Educação do EspiritoEducação do Espirito
Educação do Espirito
Angelo Baptista
 
A família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção deA família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção de
Dalila Melo
 
Abrangencia Evangelizacao
Abrangencia EvangelizacaoAbrangencia Evangelizacao
Abrangencia Evangelizacao
josyespirita
 
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadoresPalestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
Semente de Esperança
 
Educação Cristã
Educação CristãEducação Cristã
Educação Cristã
Sandro Viana
 

Semelhante a Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2 (20)

A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
 
Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-
 
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
Palestra dalva curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores.
 
Educação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do EspiritismoEducação à Luz do Espiritismo
Educação à Luz do Espiritismo
 
Conferencia a educacao infantojuvenil
Conferencia a educacao infantojuvenilConferencia a educacao infantojuvenil
Conferencia a educacao infantojuvenil
 
educespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doceducespinfantojuvenil (2).doc
educespinfantojuvenil (2).doc
 
educespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doceducespinfantojuvenil (1).doc
educespinfantojuvenil (1).doc
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espirito
 
Qualidades do educador
Qualidades do educadorQualidades do educador
Qualidades do educador
 
Educacao Evangelizacao
Educacao EvangelizacaoEducacao Evangelizacao
Educacao Evangelizacao
 
# Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
#   Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]#   Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
# Heloisa pires - educacao espirita - [ espiritismo]
 
O educador espirita arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
O educador espirita   arlete länzlinger -lecco, italia 2012-portO educador espirita   arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
O educador espirita arlete länzlinger -lecco, italia 2012-port
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
 
Apostila evangelisatie-pt
Apostila evangelisatie-ptApostila evangelisatie-pt
Apostila evangelisatie-pt
 
Educação e vivência exposição pronta
Educação e vivência  exposição prontaEducação e vivência  exposição pronta
Educação e vivência exposição pronta
 
Educação do Espirito
Educação do EspiritoEducação do Espirito
Educação do Espirito
 
A família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção deA família e a evangelização na construção de
A família e a evangelização na construção de
 
Abrangencia Evangelizacao
Abrangencia EvangelizacaoAbrangencia Evangelizacao
Abrangencia Evangelizacao
 
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadoresPalestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
Palestra fabiano curso capacitação técnico pedagógica para evangelizadores
 
Educação Cristã
Educação CristãEducação Cristã
Educação Cristã
 

Mais de Ricardo Azevedo

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Ricardo Azevedo
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Ricardo Azevedo
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - MonturoEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
Ricardo Azevedo
 

Mais de Ricardo Azevedo (20)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - MonturoEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 121 - Monturo
 

Último

Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 

Último (16)

Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 

Evangelização - Escola de Espíritos - versão 2

  • 2. Por que Educar? Questão 915. “Estando o egoísmo fundado no interesse pessoal, parece difícil extirpá-lo do coração do homem. Chegaremos a isso?” “— À medida que os homens se esclarecem sobre as coisas espirituais, dão menos valor às materiais, em seguida é necessário reformar as instituições humanas, que o entretêm e excitam. Isso depende da educação.” O Livro dos Espíritos, Allan Kardec2/35
  • 3. Por que Educar? “Há um elemento que não se ponderou bastante, e sem o qual a ciência econômica não passa de teoria: a educação. Não a educação intelectual, mas a moral, e nem ainda a educação moral pelos livros, mas a que consiste na arte de formar caracteres, aquela que cria os hábitos, porque educação é conjunto de hábitos adquiridos!”. A desordem e a imprevidência são duas chagas que somente uma educação bem compreendida pode curar...” O Livro dos Espíritos, comentário sobre a questão 6853/35
  • 4. O que é Educação?  Educação é toda influência exercida por um Espírito sobre outro, no sentido de despertar um processo de evolução. Essa influência leva o educando a promover autonomamente o seu aprendizado moral e intelectual.  Educar é pois elevar, estimular a busca da perfeição, despertar a consciência, facilitar o progresso integral do ser. 4/35 Livro A EDUCAÇÃO SEGUNDO O ESPIRIT ISMO, Dora Incontri
  • 5. Esses são os novos alunos ...
  • 6. ou os velhos alunos que retornam como filhos pródigos???
  • 7. A educação espírita começa no lar. Nas famílias espíritas é dever dos pais iniciar os filhos nos princípios doutrinários desde cedo. A falta de compreensão da doutrina faz que certas pessoas pensem que as crianças não devem preocupar-se com o assunto. Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires 7/35 Quem devem ser os principais professores?
  • 8. “É que, entre os nossos domésticos, estão particularmente os laços de existências passadas, muitos deles reclamando reajuste e limpeza. Na equipe dos familiares do dia a dia formam, comumente, aqueles Espíritos que, por força de nossos compromissos do pretérito, nos fiscalizam, criticam, advertem e experimentam.” 8 Responsabilidade da Família Livro O Consolador, Emmanuel, Francisco C. Xavier
  • 9. Apostila, Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios e Diretrizes, FEB, http://www.dij.febnet.org.br9/35 proporcionar o estudo e a vivência da Doutrina Espírita, em seu tríplice aspecto, e dos ensinos morais do Evangelho de Jesus, visando ao seu aprimoramento moral e à formação de pessoas de bem. promover e estimular a integração da criança e do jovem “consigo mesmo, com o próximo e com Deus”(...). oferecer à criança e ao jovem a “oportunidade de perceber-se como ser integral, crítico, consciente, participativo, herdeiro de si mesmo, cidadão do Universo, agente de transformação de seu meio, rumo a toda perfeição de que é suscetível. Diretrizes do Processo Educativo
  • 10. Apostila “Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios e Diretrizes”, FEB, http://www.dij.febnet.org.br10/35 Diretrizes e Objetivos da Evangelização
  • 11. Contribuir para que o ser desenvolva, na presente existência, sua perfectibilidade possível, no estágio evolutivo em que se encontra. Facilitar o cumprimento da missão específica que o espírito trouxe à Terra. Semear verdades e virtudes com vistas à eternidade. Formar sempre educadores. O homem bem educado é necessariamente um educador. Artigo Cláudia Verdine, Viena, Áustria 11/35 Finalidade do Processo Educativo Se o sábio não ajuda ao ignorante, a educação redundará em mentira perigosa.” Emmanuel
  • 12. 12/35 Educadores que influenciaram (influenciam) o Espiritismo Pestalozzi (1746 - 1827) Jean-Jacques Rousseau (1712 - 1778) Kardec (1804 - 1869)
  • 13. Jean-Jacques Rousseau (1712 - 1778) Rosseau nunca teve um estudo regular nem frequentou nenhuma universidade. 13/35 “As instituições educativas corrompem o homem e tiram-lhe a liberdade. Para a criação de um novo homem e de uma nova sociedade, seria preciso educar a criança de acordo com a Natureza, desenvolvendo progressivamente seus sentidos e a razão com vistas à liberdade e à capacidade de julgar.”
  • 14. Pestalozzi (1746 – 1827) – Educação Integral  Educador, mestre de Allan Kardec e necessariamente precursor da doutrina espírita.  Educação integral: educação da cabeça, educação das mãos e educação do coração.  A criança aprende observando e fazendo e não apenas escutando. 14/35
  • 15. Denizard Rivail (1804 – 1869) - O Educador “A educação é a obra da minha vida, e todos os meus instantes são empregados em meditar sobre esta matéria; sou feliz quando encontro um meio novo ou quando descubro novas verdades.” (Discurso de 1834) 15/35
  • 16. A Arte do Professor Como o hábil jardineiro, ele deve conhecer o terreno em que semeia, pois o espírito da criança é um verdadeiro terreno cuja natureza é preciso estudar; … Eu posso apressar o progresso de uma criança, posso desenvolver sua inteligência, mobiliar seu espírito; ... (Discurso de 1834, Denizard Rivail)16/35
  • 17. Educação Moral x Material Estes resultados morais, os mais importantes sem dúvida, que ele não terá obtido senão às custas de perseverança e habilidade, lhe serão frequentemente contados como nada. ... Prefere-se o material, porque pode-se vê-lo, porque ele cai sob os nossos sentidos; não se despreza o outro resultado, mas ele é menos apreciado, porque nos atinge menos sensivelmente. (Discurso de 1834, Denizard Rivail)17/35
  • 18. Encarada numa perspectiva espírita, a Educação nos apresenta dois aspectos fundamentais: é o processo de integração das novas gerações na sociedade e na cultura do tempo, mas é também o processo de desenvolvimento das potencialidades do ser na existência, com vistas ao seu destino transcendente. Cada ser traz consigo, para cada existência, os resultados do seu desenvolvimento anterior, em existências passadas. Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires 18/35 Conceito Espírita de Educação
  • 19. A Educação Clássica greco­­romana formou o cidadão, o homem vinculado à cidade e suas leis, servidor do Império; A Educação Medieval formou o cristão, o homem submisso a Cristo e sujeito à Igreja, à autoridade desta e aos regulamentos eclesiásticos; A Educação Renascentista formou o gentil­­homem, sujeito às etiquetas e normas sociais, apegado à cultura mundana; A Educação Moderna formou o homem esclarecido, amante das Ciências e das Artes, cético em matéria religiosa, vagamente deísta em fase de transição para o materialismo; Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires 19/35 Formação do Homem Novo 1/2
  • 20. A Educação Nova formou o homem psicológico do nosso tempo, ansioso por se libertar das angústias e traumas psíquicos do passado, substituindo o confessionário pelo consultório psiquiátrico e psicanalítico, reduzindo a religião à mera convenção pragmática. Cabe, portanto, à Educação Espírita formar o homem consciente do futuro, que já começa a aparecer na Terra, senhor de si, responsável direto e único pelos seus atos, mas ao mesmo tempo reverente a Deus, no qual reconhece a Inteligência Suprema do Universo, causa primária de todas as coisas. Livro Pedagogia Espírita, José Herculano Pires 20/35 Formação do Homem Novo 2/2
  • 22. Instrução versus Educação “É pela educação, mais do que pela instrução, que se transformará a Humanidade”. Obras Póstumas, Allan Kardec 22/35 Instrução Educação a aprendizagem da ciência a aprendizagem da vida desenvolve e enriquece a inteligência dirige e fortifica o coração forma o talento forma o caráter “A missão da educação é mais elevada, mais difícil a sua arte.” Augustin Cochin, biografo de Pestalozzi
  • 23. “O período infantil é o mais sério e o mais propício à assimilação dos princípios educativos. Até aos sete anos, o Espírito ainda se encontra em fase de adaptação para a nova existência que lhe compete no mundo. Nessa idade, ainda não existe uma integração perfeita entre ele e a matéria orgânica. Suas recordações do plano espiritual são, por isso, mais vivas, tornando­se mais suscetível de renovar o caráter e estabelecer novo caminho, na consolidação dos princípios de responsabilidade …” Livro O consolador, Questão 109, Emmanuel, Chico Xavier. 23/35 Educação na Infância
  • 24. Educação na Adolescência  A personalidade do espírito emerge é o gradual despertar psíquico do espírito encarnado. Heranças perturbadoras do passado começam a ganhar predominância.  Corporalmente está se tornando adulto e espiritualmente está começando a mostrar o seu eu profundo. 24/35
  • 25. Educação pela Natureza  Se esperais que o mundo se apazígue e que a luz venha a brilhar no coração dos homens, deixai que as crianças bebam livremente do fluxo da vida e se banhem nas margens da Mãe Natureza.  Só a partir dessa ligação visceral com a natureza é que podeis falar em qualquer forma de Educação.  Voltai ao campo, se quiserdes salvar o planeta... Espírito Tagore, Mensagem de 1991 25/35
  • 26. Educação na Casa Espírita  A Doutrina não pode se reduzir a um catecismo periódico, divorciado da prática existencial.  Manifesta­se aí o compromisso espírita de agir pedagogicamente, tanto no sentido moral quanto intelectual e mesmo estético.  Temos que estender sempre o convite a todos para participar, sem hierarquia e sem violar consciências. 26/35
  • 27. “Se o Espiritismo representar apenas uma frequência rotineira em um Centro, sem que haja um engajamento existencial, então obrigar a criança ir a cursos de evangelização, como se vai a um catecismo para fazer primeira comunhão (quando os pais não são católicos praticantes) é transformar a Doutrina num formalismo religioso, sem um sentido mais profundo. É evidente que tal atitude não criará convicções; ao invés, despertará resistências.” Livro Educação Segundo o Espiritismo, Dora Incontri 27/35 Educação Espírita não é...
  • 28. O Advento do Espírito de Verdade, Evangelho Segundo o Espiritismo Capitulo VI “Espíritas; amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instrui-vos, eis o segundo” “Espíritas; amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instrui-vos, eis o segundo” Eis a nossa missão... 28/35
  • 29. 29 “Quando o Evangelho penetra o lar, o coração abre mais facilmente a porta ao Mestre Divino” Emmanuel Primeira Escola - Evangelho no Lar
  • 30. Quem é o nosso maior exemplo? 30/35 Sermão da Montanha ““Nas bases de todo programa educativoNas bases de todo programa educativo o amoro amor éé a pedra angular.a pedra angular. Jesus é o Mestre porJesus é o Mestre por excelênciaexcelência: ofereceu-se-nos por amor, ensinou: ofereceu-se-nos por amor, ensinou até o último instante, fez-se oaté o último instante, fez-se o exemploexemplo permanentepermanente aos nossos corações e nosaos nossos corações e nos paradoxismos da dor, pregado ao madeiroparadoxismos da dor, pregado ao madeiro ignominioso,ignominioso, perdoou-nosperdoou-nos as defecções deas defecções de maus aprendizesmaus aprendizes.”.”  Bezerra de MenezesBezerra de Menezes
  • 31. Quem topa ajudar? 31/35 Precisa-se de Voluntários para ensinar e aprender com crianças e Jovens no Centro Espírita Levante a mão quem está inseguro ou insegura?
  • 32. Senhor, Que eu possa me debruçar sobre cada criança, e sobre cada jovem, com a reverência que deve animar minha alma diante de toda criatura tua! Que eu respeite em cada ser humano de que me aproximar, o sagrado direito de ele próprio construir seu ser e escolher seu pensar! Que eu não deseje me apoderar do espírito de ninguém, imprimindo-lhe meus caprichos e meus desejos pessoais, nem exigindo qualquer recompensa por aquilo que devo lhe dar de alma para alma! Que eu saiba acender o impulso do progresso, encontrando o fio condutor de desenvolvimento de cada um, dando-lhes o que eles já possuem e não sabem, fazendo-os surpreenderem-se consigo mesmos! Prece do Educador 1/2 32/35
  • 33. Prece do Educador 2/2 Que eu me impregne de infinita paciência, de inquebrantável perseverança e de suprema força interior para me manter sempre sob o meu próprio domínio, sem deixar flutuar meu espírito ao sabor das circunstâncias! Mas que minha segurança não seja dogmatismo e inflexibilidade e que minha serenidade não seja mormaço espiritual! Que eu passe por todos, sem nenhuma arrogância e sem pretensão à verdade absoluta, mas que deixe em cada um, uma marca inesquecível. por ter transmitido alguma centelha de verdade e todo o meu amor! Livro A EDUCAÇÃO SEGUNDO O ESPIRIT ISMO, Dora Incontri 33/35
  • 34. A Pergunta que fica... Como eu posso contribuir na educação moral da humanidade, começando pelo meu lar? https://www.slideshare.net/ricardoazevedo9216/evangelizao-escola-de-espritos
  • 35. Referências Livro O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec O Livro dos Espíritos – Allan Kardec Livro A Educação segundo o Espiritismo, Dora Incontri Livro Pedagogia Espírita – José Herculano Pires Discurso do Sr. Denizard Rivail, 1834, na escola Instituição Rivail http://www.espirito.org.br/ - Educação Espírita Nascer e Morrer: Educação Consciencial do Espírito, José Augusto Chagas Livro Prática Pedagógica na Evangelização, Walter Oliveira Alves Livro Pestalozzi – Um Romance Pedagógico, Walter Oliveira Alves Artigo Rosseau – Dora Incontri https://doraincontri.com/2011/06/11/rousseau/ Artigo Cláudia Verdine, Viena - Áustria, http://www.oconsolador.com.br/9/CLAUDIA_WERDINE.html Mensagem de Bezerra de Menezes, médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro, transcrita da Separata do Reformador, 1985 Livro O consolador, Emmanuel, Chico Xavier. Apostila “Orientação à Ação Evangelizadora Espírita da Infância: Subsídios e Diretrizes”, FEB, http://www.dij.febnet.org.br. Vídeo Semear - O que é evangelização espírita infantojuvenil?, DIJ-FEB, https://www.youtube.com/watch?v=KFs9XaNV7Fc

Notas do Editor

  1. “somente a educação pode reformar os homens (...)” Questão 796, O Livro dos Espíritos, Allan Kardec
  2. Toda vez que auxiliamos no desenvolvimento das virtudes de uma pessoa, estamos educando. Simples assim!
  3. “… O melhor método de construir o futuro é dignificar o presente e equipá-lo com valiosos instrumentos de conhecimento, amor e trabalho direcionado para as criaturas do amanhã” Francisco Thiesen
  4. Não podemos deixar de citar Sócrates, Platão e o mestre Jesus, Resumo da Doutrina de Sócrates e Platão, Evangelho Segundo o Espiritismo
  5. A infância tem maneiras de ver, de pensar, de sentir que lhe são próprias.” . “A natureza – quer que as crianças sejam crianças antes de serem homens. Se quisermos perturbar essa ordem, produziremos frutos prematuros que não terão nem madureza nem sabor, e não tardarão a se corromper; teremos doutores infantis e crianças velhas.” Livro Pestalozzi – Um Romance Pedagógico Walter Oliveira Alves
  6. Pestalozzi teorizou e demonstrou que a partir do elo afetivo que se cria entre educador e educando, baseado evidentemente na dedicação sincera e integral daquele, é que se desenvolve um processo pedagógico eficaz, em que ambos crescem.
  7. “e assim como o talento do jardineiro não se limita a saber colocar plantas na terra, assim o do professor não se limita a fazer aprender os rudimentos.” “Quantas crianças não foram injustamente taxadas de incapazes, porque não conseguiam aprender as línguas mortas! Quantas outras não foram qualificadas de prodígios, porque aos dez anos faziam maravilhosamente temas e versões, e foram nulidades no mundo!”
  8. … é preciso conhecer a fundo a natureza do espírito das crianças, a ordem e a maneira segundo os quais se desenvolvem as faculdades, as modificações da inteligência segundo a idade, as relações entre o físico e o psíquico; o efeito das influências exteriores, as causas que podem apressar ou atrasar o desenvolvimento das faculdades; as doenças do espírito, se assim posso me exprimir; a ordem segundo a qual nascem as ideias.
  9. Características das crianças: Confiança e Ingenuidade; Curiosidade e Interesse; Absorção do meio e Imitação; Sinceridade e Afetividade; Fantasias e Brincadeiras; Criatividade; Mediunidade Infantil. O perispírito não está inteiramente encaixado – falando uma analogia – no corpo físico. Dessa maneira, a criança está como que exteriorizada e mais apta a captar todas as vibrações externas. Desde o ventre materno a criança já está sob a influência espiritual dos pais, e até mesmo do ambiente dos pais onde vai reencarnar.
  10. Características das crianças: Confiança e Ingenuidade; Curiosidade e Interesse; Absorção do meio e Imitação; Sinceridade e Afetividade; Fantasias e Brincadeiras; Criatividade; Mediunidade Infantil. O perispírito não está inteiramente encaixado – falando uma analogia – no corpo físico. Dessa maneira, a criança está como que exteriorizada e mais apta a captar todas as vibrações externas. Desde o ventre materno a criança já está sob a influência espiritual dos pais, e até mesmo do ambiente dos pais onde vai reencarnar.
  11. Não as tranqueis em caixas de concreto, não as obrigueis à rigidez do corpo e não a impúnheis fórmulas prontas ao Espírito! Voltai ao campo, se quiserdes salvar o planeta e fazei de vossas crianças guardiãs de uma herança que elas desde já possam usufruir e que não lhes seja alheia e separada...
  12. E preciso abolir o conceito ultrapassado de que a boa vontade supre todas as deficiências. A missão pedagógica do espírita, porém, não se dá apenas no plano moral. Em todos os setores de atividade, os espíritas devem também se esforçar pelo avanço intelectual de si mesmos e da comunidade a que pertencem. Promover a cultura elevada e proporcionar meios à instrução—isso faz parte integrante de seu programa de ação. É nesse sentido que se deve abrir aqui uma crítica ao movimento espírita brasileiro, que tem se preocupado muito mais com a caridade material do que com a caridade pedagógica. Dar pão e agasalho é bem mais fácil do que educar, mas educar é uma terapêutica global e uma solução social muito mais eficaz.
  13. O espírito Emmanuel, por meio do médium Chico Xavier, declarou ser Herculano Pires "o metro que melhor mediu Kardec" e "a maior inteligência espírita contemporânea".
  14. Livro Cinquenta Anos Depois, Emmanuel, Francisco C. Xavier