SlideShare uma empresa Scribd logo
Estratégia: TGIF Em interessante artigo, Al Ries, renomado autor e profissional de marketing, faz duras críticas às estratégias de marketing que giram em torno do “TIGF” (Twitter, Google, Internet e Facebook). Não há dúvidas de que esses avanços revolucionários mudaram para sempre as funções do marketing. O “boca-a-boca”, tornou-se “dedo-a-dedo”. Com uma única diferença: O boca-a-boca deixa rastros invisíveis, ao passo que o dedo-a-dedo deixa pegadas eletrônicas na internet. Atualmente, a visibilidade do dedo-a-dedo tornou-se a vedete do mundo do marketing. Mas será que o uso habilidoso do TGIF pode criar gestores de marketing de sucesso? Segundo o autor, não. Para ele, isso é apenas metade da história. A DHL, por exemplo, saiu dos EUA não por que deixou de comprar anúncios suficientes no Google AdWords, mas sim porque entrou em um mercado completamente dominado por UPS e FedEx. A Coca-Cola não falhou ao construir uma marca de bebidas energéticas nas suas três tentativas (KMX, Full Throttle e Tab) porque deixou de usar o Facebook para alavancar suas marcas. Falhou porque esperou muito tempo após o lançamento do Red Bull. O marketing pode ser dividido em duas partes. 1) Estratégia de marketing; 2) Táticas de marketing. O que é mais importante? Segundo o autor, sem sombra de dúvidas é a estratégia. Como em uma guerra, há uma mistura de estratégia e táticas. As armas da guerra são equivalentes às mídias usadas nas campanhas de marketing. Com qual freqüência um exército venceu guerras com melhores soldados, armas, tanques e aeronaves? Pouca. Boas estratégias vencem guerras. Na 2ª Guerra Mundial os alemães tinham vantagens em relação ao armamento, disciplina e experiência. Entretanto, o seu líder era um amador em estratégia militar. O resultado: Em uma estratégia mal sucedida, os alemães acabaram por perder a guerra tentando atacar ingleses e americanos no oeste, e os russos no leste. A Lenovo, companhia chinesa que comprou as operações de computadores pessoais da IBM, traz essa metáfora para o plano real. Está tentando lutar com a HP e a Dell em uma ponta dos negócios e contra a Acer e Asustek na outra. Seu objetivo: ser a maior. Essa não parece ser uma boa estratégia. No entanto, tem sido a única adotada pela maioria das companhias. Extensões de linhas, fusões, aquisições e outras técnicas são obviamente desenhadas para aumentar as vendas das empresas. Mas como essas técnicas afetam o posicionamento das marcas na mente de seus consumidores? Geralmente causam o seu enfraquecimento. O Citigroup ficou maior e mais fraco por que alongou sua marca em várias direções. Como resultado, a marca perdeu seu significado. A General Motors cometeu o mesmo engano. Todas as suas marcas foram alongadas para abraçar uma grande variedade de veículos. Como resultado, as marcas perderam seu significado e a empresa simplesmente quebrou. Ser maior não é estratégia. Nos últimos quarto anos a General Motors vendeu mais de 35 milhões de veículos ao redor do mundo, mais que qualquer outro do setor. Mesmo assim, no mesmo período a empresa perdeu US$82.1 bilhões.  E o que funciona em marketing? Segundo o autor, dominar uma categoria é o que há de melhor. Nada é mais eficiente. A Coca-Cola tem dominado o mercado de cola desde que lançou o seu produto em 1886. O segundo colocado, Pepsi-Cola, foi lançado em 1903. Por 106 anos a Pepsi-Cola tem tentando superar a Coca-Cola sem muito sucesso. É muito difícil superar líderes bem estabelecidos. Por isso é muito importante que o objetivo de qualquer marca seja o de estabelecer um posicionamento de liderança na mente dos consumidores. No mercado de fast-food, o McDonald’s é reconhecido como o líder em quantidade de lojas nos EUA. O Burger King está encalhado na segundo posição com metade das lojas quando comparado ao concorrente. A crença popular diz que o McDonald’s tem mais sucesso pois tem melhores produtos e um melhor serviço. Sem sentido. McDonald’s tem mais sucesso porque é reconhecido pelos consumidores como a marca líder. As pessoas tendem a associar o líder a melhores produtos e serviços. E o que o Burger King deveria fazer? Segundo muitos gurus do marketing, há apenas quatro respostas para essa indagação: Twitter, Google, Internet e Facebook. Atualmente o Burger King tem tido muito mais sucesso em “TGIF” do que seus concorrentes. Mas isso sequer atingiu o objetivo desejado: Alcançar o todo poderoso McDonald’s. E qual seria a melhor solução para desbancá-lo? Ser o seu oposto. Ano após ano, o Burger King violou esse princípio poderoso. Ao invés de ser líder, copiou descaradamente seu concorrente. Falando em oposto, é exatamente essa a estratégia adotada pela rede In-N-Out, rede de lanches da Costa Oeste dos EUA. Ao passo que o McDonalds possui 81 itens em seu menu, a In-N-Out tem apenas quatro – Hamburguer, cheeseburger, Double-double e batatas-fritas. Com essa linda reduzida, a pequena rede vem pouco a pouco conquistando um público maior. Adotar a linha completa ou a reduzida? Qual a melhor estratégia? Ambas são válidas. O que não funcionará, em hipótese alguma, é ficar no meio termo, na indecisão. Muitas companhias copiam o líder e tentam ser melhores do que ele, quando na verdade deveriam evitá-lo sendo o seu oposto, diferente.  É necessária uma tempestade para determinar quais barcos são bons e quais não são. É preciso que ocorra uma recessão para determinar quais marcas são fortes e quais não são. Primeiro as coisas importantes. E a primeira coisa a se fazer é adotar uma estratégia correta e adequada aos seus objetivos.
Estratégia de Marketing: TGIF
Estratégia de Marketing: TGIF

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013 pdf
Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013  pdfMarketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013  pdf
Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013 pdf
Reinaldo Cirilo
 
Marketing de guerrilha
Marketing de guerrilhaMarketing de guerrilha
Marketing de guerrilha
Andrei Souza Santos
 
Criatividade estrategica
Criatividade estrategicaCriatividade estrategica
Criatividade estrategica
André Bomfim
 
Artigo Mkt Global Nike
Artigo Mkt Global NikeArtigo Mkt Global Nike
Artigo Mkt Global Nike
Wagner Gonsalez
 
Blogs e Marketing de Guerrilha Digital
Blogs e Marketing de Guerrilha DigitalBlogs e Marketing de Guerrilha Digital
Blogs e Marketing de Guerrilha Digital
Reinaldo Cirilo
 
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
Andréa Karinne Albuquerque Maia
 
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
Rafael Kiso
 
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
Diego Monteiro
 
Planejamento X Criação
Planejamento X CriaçãoPlanejamento X Criação
Planejamento X Criação
Ideavertising
 
Rethinking Brand. Por Daniel Padilha
Rethinking Brand. Por Daniel PadilhaRethinking Brand. Por Daniel Padilha
Rethinking Brand. Por Daniel Padilha
TrespontosBrasil
 
02 evolucao relacao consumidor empresa
02   evolucao relacao consumidor empresa02   evolucao relacao consumidor empresa
02 evolucao relacao consumidor empresa
RobertoLemos2
 
Criação para os novos formatos de comunicação
Criação para os novos formatos de comunicaçãoCriação para os novos formatos de comunicação
Criação para os novos formatos de comunicação
Josué Brazil
 
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp SorrisosAnálise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
Pâmela Guimarães
 
sCRM no Twitter
sCRM no TwittersCRM no Twitter
sCRM no Twitter
Guilherme Rios
 
Curitiba 27/maio - Google Marketing
Curitiba 27/maio - Google MarketingCuritiba 27/maio - Google Marketing
Curitiba 27/maio - Google Marketing
Conrado Adolpho
 
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquiasCgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
Instrutores CGL
 
Planejamento Fiat 2012
Planejamento Fiat 2012Planejamento Fiat 2012
Planejamento Fiat 2012
Alinne Fernandes
 
On life marketing
On life marketingOn life marketing
On life marketing
Digital House
 
Job! edição n. 08
Job! edição n. 08Job! edição n. 08
Job! edição n. 08
Galo Digital
 

Mais procurados (19)

Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013 pdf
Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013  pdfMarketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013  pdf
Marketing de Guerrilha Digital e Blogs 2013 pdf
 
Marketing de guerrilha
Marketing de guerrilhaMarketing de guerrilha
Marketing de guerrilha
 
Criatividade estrategica
Criatividade estrategicaCriatividade estrategica
Criatividade estrategica
 
Artigo Mkt Global Nike
Artigo Mkt Global NikeArtigo Mkt Global Nike
Artigo Mkt Global Nike
 
Blogs e Marketing de Guerrilha Digital
Blogs e Marketing de Guerrilha DigitalBlogs e Marketing de Guerrilha Digital
Blogs e Marketing de Guerrilha Digital
 
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
Mais com menos: Marketing de Guerrilha uma alternativa à Publicidade tradicio...
 
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
Unbound Marketing - Como usar Inbound e Outbound para vencer nas Redes Sociais
 
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
Mitos e verdades sobre marketing nas midias sociais - Maio de 2011
 
Planejamento X Criação
Planejamento X CriaçãoPlanejamento X Criação
Planejamento X Criação
 
Rethinking Brand. Por Daniel Padilha
Rethinking Brand. Por Daniel PadilhaRethinking Brand. Por Daniel Padilha
Rethinking Brand. Por Daniel Padilha
 
02 evolucao relacao consumidor empresa
02   evolucao relacao consumidor empresa02   evolucao relacao consumidor empresa
02 evolucao relacao consumidor empresa
 
Criação para os novos formatos de comunicação
Criação para os novos formatos de comunicaçãoCriação para os novos formatos de comunicação
Criação para os novos formatos de comunicação
 
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp SorrisosAnálise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
Análise de Mkt de guerrilha e advertainment no case: Brastemp Sorrisos
 
sCRM no Twitter
sCRM no TwittersCRM no Twitter
sCRM no Twitter
 
Curitiba 27/maio - Google Marketing
Curitiba 27/maio - Google MarketingCuritiba 27/maio - Google Marketing
Curitiba 27/maio - Google Marketing
 
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquiasCgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
Cgl mod1 artigo_multimarcas_x_franquias
 
Planejamento Fiat 2012
Planejamento Fiat 2012Planejamento Fiat 2012
Planejamento Fiat 2012
 
On life marketing
On life marketingOn life marketing
On life marketing
 
Job! edição n. 08
Job! edição n. 08Job! edição n. 08
Job! edição n. 08
 

Semelhante a Estratégia de Marketing: TGIF

Manual de marketing de guerrilha labor editorial
Manual de marketing de guerrilha   labor editorialManual de marketing de guerrilha   labor editorial
Manual de marketing de guerrilha labor editorial
Valber Teixeira
 
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
ABRACOMEX
 
B2B Brand Management, Kotler
B2B Brand Management, KotlerB2B Brand Management, Kotler
B2B Brand Management, Kotler
Luis Rasquilha
 
Pesquisa Descobrindo a Classe C
Pesquisa Descobrindo a Classe CPesquisa Descobrindo a Classe C
Pesquisa Descobrindo a Classe C
Professor Sérgio Duarte
 
Criando Start Ups De Classe Mundial Gustavo(Usp)
Criando Start Ups De Classe Mundial    Gustavo(Usp)Criando Start Ups De Classe Mundial    Gustavo(Usp)
Criando Start Ups De Classe Mundial Gustavo(Usp)
Gustavo Caetano
 
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
FAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
Geografia economica
Geografia economicaGeografia economica
Geografia economica
Rodrigo Lopes
 
Geografia economica
Geografia economicaGeografia economica
Geografia economica
Rodrigo Lopes
 
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketingA era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
Mirna Sales
 
Tendências de marketing
Tendências de marketing Tendências de marketing
Tendências de marketing
Patricia Frota Machado
 
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociaisMarketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Paulo Morais
 
Aula 07 8 Coan 2009 2
Aula 07 8 Coan 2009 2Aula 07 8 Coan 2009 2
Aula 07 8 Coan 2009 2
Ney Queiroz
 
apresentação ADVB Curitiba 2010
apresentação ADVB Curitiba 2010apresentação ADVB Curitiba 2010
apresentação ADVB Curitiba 2010
BrandAnalytics
 
10 segredos de uma startup vencedora
10 segredos de uma startup vencedora10 segredos de uma startup vencedora
10 segredos de uma startup vencedora
Deomari Fragoso
 
10 Segredos de uma start-up vencedora
10 Segredos de uma start-up vencedora10 Segredos de uma start-up vencedora
10 Segredos de uma start-up vencedora
Gustavo Caetano
 
Marketing para o século xxi
Marketing para o século xxiMarketing para o século xxi
Marketing para o século xxi
Thaiana Vaz
 
1 introdução ao marketing
1   introdução ao marketing1   introdução ao marketing
1 introdução ao marketing
FilipedeCastroQuelha
 
1 - Introdução ao Marketing.ppt
1 - Introdução ao Marketing.ppt1 - Introdução ao Marketing.ppt
1 - Introdução ao Marketing.ppt
Carlos Allexadre Gustavo de Souza
 
Administração Mercadológica II - Parte2
Administração Mercadológica II - Parte2Administração Mercadológica II - Parte2
Administração Mercadológica II - Parte2
Patrícia Monteiro Gorni
 
Publicidade nas décadas de 80 e 90
Publicidade nas décadas de 80 e 90 Publicidade nas décadas de 80 e 90
Publicidade nas décadas de 80 e 90
Gustavo Costa
 

Semelhante a Estratégia de Marketing: TGIF (20)

Manual de marketing de guerrilha labor editorial
Manual de marketing de guerrilha   labor editorialManual de marketing de guerrilha   labor editorial
Manual de marketing de guerrilha labor editorial
 
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
Comex Infoco: Desafios e Oportunidades para a Inserção em Mercados Internacio...
 
B2B Brand Management, Kotler
B2B Brand Management, KotlerB2B Brand Management, Kotler
B2B Brand Management, Kotler
 
Pesquisa Descobrindo a Classe C
Pesquisa Descobrindo a Classe CPesquisa Descobrindo a Classe C
Pesquisa Descobrindo a Classe C
 
Criando Start Ups De Classe Mundial Gustavo(Usp)
Criando Start Ups De Classe Mundial    Gustavo(Usp)Criando Start Ups De Classe Mundial    Gustavo(Usp)
Criando Start Ups De Classe Mundial Gustavo(Usp)
 
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
Manifestodomarketingderelacionamento 100426185423-phpapp02
 
Geografia economica
Geografia economicaGeografia economica
Geografia economica
 
Geografia economica
Geografia economicaGeografia economica
Geografia economica
 
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketingA era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
A era da revolução - Teodore Levitt, um marco histórico na era do novo marketing
 
Tendências de marketing
Tendências de marketing Tendências de marketing
Tendências de marketing
 
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociaisMarketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
 
Aula 07 8 Coan 2009 2
Aula 07 8 Coan 2009 2Aula 07 8 Coan 2009 2
Aula 07 8 Coan 2009 2
 
apresentação ADVB Curitiba 2010
apresentação ADVB Curitiba 2010apresentação ADVB Curitiba 2010
apresentação ADVB Curitiba 2010
 
10 segredos de uma startup vencedora
10 segredos de uma startup vencedora10 segredos de uma startup vencedora
10 segredos de uma startup vencedora
 
10 Segredos de uma start-up vencedora
10 Segredos de uma start-up vencedora10 Segredos de uma start-up vencedora
10 Segredos de uma start-up vencedora
 
Marketing para o século xxi
Marketing para o século xxiMarketing para o século xxi
Marketing para o século xxi
 
1 introdução ao marketing
1   introdução ao marketing1   introdução ao marketing
1 introdução ao marketing
 
1 - Introdução ao Marketing.ppt
1 - Introdução ao Marketing.ppt1 - Introdução ao Marketing.ppt
1 - Introdução ao Marketing.ppt
 
Administração Mercadológica II - Parte2
Administração Mercadológica II - Parte2Administração Mercadológica II - Parte2
Administração Mercadológica II - Parte2
 
Publicidade nas décadas de 80 e 90
Publicidade nas décadas de 80 e 90 Publicidade nas décadas de 80 e 90
Publicidade nas décadas de 80 e 90
 

Estratégia de Marketing: TGIF

  • 1. Estratégia: TGIF Em interessante artigo, Al Ries, renomado autor e profissional de marketing, faz duras críticas às estratégias de marketing que giram em torno do “TIGF” (Twitter, Google, Internet e Facebook). Não há dúvidas de que esses avanços revolucionários mudaram para sempre as funções do marketing. O “boca-a-boca”, tornou-se “dedo-a-dedo”. Com uma única diferença: O boca-a-boca deixa rastros invisíveis, ao passo que o dedo-a-dedo deixa pegadas eletrônicas na internet. Atualmente, a visibilidade do dedo-a-dedo tornou-se a vedete do mundo do marketing. Mas será que o uso habilidoso do TGIF pode criar gestores de marketing de sucesso? Segundo o autor, não. Para ele, isso é apenas metade da história. A DHL, por exemplo, saiu dos EUA não por que deixou de comprar anúncios suficientes no Google AdWords, mas sim porque entrou em um mercado completamente dominado por UPS e FedEx. A Coca-Cola não falhou ao construir uma marca de bebidas energéticas nas suas três tentativas (KMX, Full Throttle e Tab) porque deixou de usar o Facebook para alavancar suas marcas. Falhou porque esperou muito tempo após o lançamento do Red Bull. O marketing pode ser dividido em duas partes. 1) Estratégia de marketing; 2) Táticas de marketing. O que é mais importante? Segundo o autor, sem sombra de dúvidas é a estratégia. Como em uma guerra, há uma mistura de estratégia e táticas. As armas da guerra são equivalentes às mídias usadas nas campanhas de marketing. Com qual freqüência um exército venceu guerras com melhores soldados, armas, tanques e aeronaves? Pouca. Boas estratégias vencem guerras. Na 2ª Guerra Mundial os alemães tinham vantagens em relação ao armamento, disciplina e experiência. Entretanto, o seu líder era um amador em estratégia militar. O resultado: Em uma estratégia mal sucedida, os alemães acabaram por perder a guerra tentando atacar ingleses e americanos no oeste, e os russos no leste. A Lenovo, companhia chinesa que comprou as operações de computadores pessoais da IBM, traz essa metáfora para o plano real. Está tentando lutar com a HP e a Dell em uma ponta dos negócios e contra a Acer e Asustek na outra. Seu objetivo: ser a maior. Essa não parece ser uma boa estratégia. No entanto, tem sido a única adotada pela maioria das companhias. Extensões de linhas, fusões, aquisições e outras técnicas são obviamente desenhadas para aumentar as vendas das empresas. Mas como essas técnicas afetam o posicionamento das marcas na mente de seus consumidores? Geralmente causam o seu enfraquecimento. O Citigroup ficou maior e mais fraco por que alongou sua marca em várias direções. Como resultado, a marca perdeu seu significado. A General Motors cometeu o mesmo engano. Todas as suas marcas foram alongadas para abraçar uma grande variedade de veículos. Como resultado, as marcas perderam seu significado e a empresa simplesmente quebrou. Ser maior não é estratégia. Nos últimos quarto anos a General Motors vendeu mais de 35 milhões de veículos ao redor do mundo, mais que qualquer outro do setor. Mesmo assim, no mesmo período a empresa perdeu US$82.1 bilhões. E o que funciona em marketing? Segundo o autor, dominar uma categoria é o que há de melhor. Nada é mais eficiente. A Coca-Cola tem dominado o mercado de cola desde que lançou o seu produto em 1886. O segundo colocado, Pepsi-Cola, foi lançado em 1903. Por 106 anos a Pepsi-Cola tem tentando superar a Coca-Cola sem muito sucesso. É muito difícil superar líderes bem estabelecidos. Por isso é muito importante que o objetivo de qualquer marca seja o de estabelecer um posicionamento de liderança na mente dos consumidores. No mercado de fast-food, o McDonald’s é reconhecido como o líder em quantidade de lojas nos EUA. O Burger King está encalhado na segundo posição com metade das lojas quando comparado ao concorrente. A crença popular diz que o McDonald’s tem mais sucesso pois tem melhores produtos e um melhor serviço. Sem sentido. McDonald’s tem mais sucesso porque é reconhecido pelos consumidores como a marca líder. As pessoas tendem a associar o líder a melhores produtos e serviços. E o que o Burger King deveria fazer? Segundo muitos gurus do marketing, há apenas quatro respostas para essa indagação: Twitter, Google, Internet e Facebook. Atualmente o Burger King tem tido muito mais sucesso em “TGIF” do que seus concorrentes. Mas isso sequer atingiu o objetivo desejado: Alcançar o todo poderoso McDonald’s. E qual seria a melhor solução para desbancá-lo? Ser o seu oposto. Ano após ano, o Burger King violou esse princípio poderoso. Ao invés de ser líder, copiou descaradamente seu concorrente. Falando em oposto, é exatamente essa a estratégia adotada pela rede In-N-Out, rede de lanches da Costa Oeste dos EUA. Ao passo que o McDonalds possui 81 itens em seu menu, a In-N-Out tem apenas quatro – Hamburguer, cheeseburger, Double-double e batatas-fritas. Com essa linda reduzida, a pequena rede vem pouco a pouco conquistando um público maior. Adotar a linha completa ou a reduzida? Qual a melhor estratégia? Ambas são válidas. O que não funcionará, em hipótese alguma, é ficar no meio termo, na indecisão. Muitas companhias copiam o líder e tentam ser melhores do que ele, quando na verdade deveriam evitá-lo sendo o seu oposto, diferente. É necessária uma tempestade para determinar quais barcos são bons e quais não são. É preciso que ocorra uma recessão para determinar quais marcas são fortes e quais não são. Primeiro as coisas importantes. E a primeira coisa a se fazer é adotar uma estratégia correta e adequada aos seus objetivos.