SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
GUERRA DAS CORRENTES E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA Elder da Silveira Latosinski Professor Elder Latosinski São Borja, 2011
Um pouco de história... Thomas Alva Edison   (1847 - 1931) Elder Latosinski
Nikola Tesla (1856 - 1943) Um pouco de história... Elder Latosinski
A transmissão de energia elétrica é talvez a contribuição de maior importância que a engenharia ofereceu à civilização moderna. A partir de 1882, quando foi inaugurada a central elétrica de Pearl, por Thomas Edison, fornecendo iluminação pública e energia para motores em parte da cidade de Nova York, começaram a surgir os primeiros sistemas comerciais de eletricidade. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
Surgiram então os primeiros problemas quanto a distribuição de energia (corrente contínua). A expansão dos sistemas incipientes e o uso da energia hidráulica eram limitados devido à queda de tensão e ao efeito Joule. Para evitar a utilização de condutores de seções maiores, as centrais elétricas eram construídas relativamente próximas umas das outras. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
A SOLUÇÃO Por volta de 1884/1885 foi inventado o transformador, que permitia elevar e abaixar a tensão alternada com alto grau de rendimento. DOIS FATOS IMPORTANTES Em 1886 foi construída na Itália uma linha monofásica com 29,5 km, conduzindo 2700 HP para Roma. Em 1888 foi construída uma linha trifásica de 11kV e 180 km na Alemanha. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
AVANÇO NA DISTRIBUIÇÃO em CA Em 1903, a tensão de 60 kV; Em 1910, a tensão de 150 kV; Em 1922 a primeira linha de 230 kV; Em 1936, uma linha de 287 kV; Em 1950, Atingiu-se a tensão de 400kV Linhas de Transmissão Elder Latosinski
AVANÇO NA DISTRIBUIÇÃO em CA Por volta de 1955 foram construídas as primeiras linhas em 345 kV nos Estados Unidos, onde se iniciaram estudos e experiências, visando à implantação de linhas de 500 kV; Entre 1964 e 1967, no Canadá, foram projetadas e construídas as primeiras linhas de 735 kV. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
NO BRASIL A primeira linha que se tem notícia data de 1883, na cidade de Diamantina, Minas Gerais. Em 1901, com a entrada em serviço da central Hidroelétrica de Santana do Parnaíba, a então The San Paulo Tramway Light and Power Co. Ltd. construiu as primeiras linhas de seus sistemas de 40 kV Linhas de Transmissão Elder Latosinski
NO BRASIL Em 1914, com a entrada em serviço da Usina Hidroelétrica de Utupararanga, a mesma empresa introduziu o padrão 88 kV. Entre 1945 e 1947 construiu-se a primeira linha de 230 kV. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
NO BRASIL Vieram, a partir daí, em rápida sucessão, as linhas de 230 kV do sistema da Cia. Hidroelétrica de São Francisco, 161 e 345 kV da CEMIG e FURNAS, 460 kV da CESP, as linhas de 500 kV de FURNAS e 800 kV do sistema Itaipu. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
De acordo com dados disponíveis na página do Operador Nacional do Sistema Introdução Elétrico (ONS), no final de 2002 a rede de transmissão brasileira era formada por mais de 72000 km de linhas de transmissão em tensões iguais ou superiores a 230 kV conforme mostra a tabela abaixo: Linhas de Transmissão Elder Latosinski
Transmissão é feita em altas tensões (230kV, 440 kV, 550kV e 750kV), enquanto que a distribuição é feita em tensões abaixo de 230kV. Transmissão Subtransmissão e Distribuição Elder Latosinski
O custo de uma  linha de transmissão  é essencialmente o peso dos cabos utilizados, compostos de alumínio, aço e ligas. - O sistema em corrente alternada é  trifásico . - Para corrente contínua, necessita-se somente de dois conjuntos de cabos, um para cada pólo. Uma linha em corrente contínua pode interligar dois sistemas em corrente alternada, que podem estar fora de sincronismo ou em freqüências diferentes. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
As vantagens da rede CA são: a facilidade de interconexão através de subestações de interligação ou chaveamento ou de subestações de transformação e a simplicidade dessas subestações. Entretanto, linhas de transmissão de corrente contínua são mais baratas que as de corrente alternada para o mesmo nível de potência. Por essa razão, sistemas em CC podem ser competitivos para transporte a longas distâncias, por exemplo acima de 700 ou 800 km. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
Para cada nível de potência, há uma distância em que redes de CC transportam energia de modo mais econômico do que redes CA. São desvantagens dos sistemas em CC a sua menor flexibilidade de interligação e a maior complexidade e custo das subestações conversoras.  Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
O uso de corrente alternada em sistemas de distribuição de energia elétrica é uma realidade de vários anos. O uso de corrente contínua é algo que aos poucos está e tornando viável do ponto de vista financeiro. É inegável a contribuição tanto de Thomas Edison quanto Nikola Tesla para o desenvolvimento de tecnologia para a transmissão de energia elétrica, sendo então merecido citá-los como precursores de nesse ramo que ainda hoje está se desenvolvendo. Conclusão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Velocidade média, instantânea e aceleração escalar
Velocidade média, instantânea e aceleração escalarVelocidade média, instantânea e aceleração escalar
Velocidade média, instantânea e aceleração escalarCatarina Lopes
 
Educação Física 3ª Série - Ensino Médio
Educação Física 3ª Série - Ensino MédioEducação Física 3ª Série - Ensino Médio
Educação Física 3ª Série - Ensino Médiomarcelosilveirazero1
 
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...Gabriella Ribeiro
 
Relatório final de física ii eletricidade
Relatório final de física ii   eletricidadeRelatório final de física ii   eletricidade
Relatório final de física ii eletricidadeCristiano Da Silva Silva
 
Distância e Deslocamento slide
Distância e Deslocamento   slideDistância e Deslocamento   slide
Distância e Deslocamento slideAlice Silva
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétricafisicaatual
 
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.ppt
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.pptSLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.ppt
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.pptSaladeAulanaPandemia
 
Plano anual de Fisica ensino medio 1° ano
Plano anual de Fisica ensino medio 1° anoPlano anual de Fisica ensino medio 1° ano
Plano anual de Fisica ensino medio 1° anoHigor Ricardo
 
Física 3º ano ensino médio campo elétrico
Física 3º ano  ensino médio   campo elétricoFísica 3º ano  ensino médio   campo elétrico
Física 3º ano ensino médio campo elétricoTiago Gomes da Silva
 

Mais procurados (20)

Velocidade média, instantânea e aceleração escalar
Velocidade média, instantânea e aceleração escalarVelocidade média, instantânea e aceleração escalar
Velocidade média, instantânea e aceleração escalar
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Educação Física 3ª Série - Ensino Médio
Educação Física 3ª Série - Ensino MédioEducação Física 3ª Série - Ensino Médio
Educação Física 3ª Série - Ensino Médio
 
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...
APLICAÇÃO DO MÉTODO DA FLUTUAÇÃO DO NÍVEL D’ÁGUA SUBTERRÂNEA PARA ESTIMATIVA ...
 
Relatório final de física ii eletricidade
Relatório final de física ii   eletricidadeRelatório final de física ii   eletricidade
Relatório final de física ii eletricidade
 
Distância e Deslocamento slide
Distância e Deslocamento   slideDistância e Deslocamento   slide
Distância e Deslocamento slide
 
tcc 1 - UFAC.pptx
tcc 1 - UFAC.pptxtcc 1 - UFAC.pptx
tcc 1 - UFAC.pptx
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.ppt
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.pptSLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.ppt
SLIDES_ CINEMATICA COMPLETO 2022.ppt
 
Linhas de Força_Campo Elétrico Uniforme.pdf
Linhas de Força_Campo Elétrico Uniforme.pdfLinhas de Força_Campo Elétrico Uniforme.pdf
Linhas de Força_Campo Elétrico Uniforme.pdf
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
Proj estradas 2 curva transição
Proj estradas 2   curva transiçãoProj estradas 2   curva transição
Proj estradas 2 curva transição
 
Plano anual de Fisica ensino medio 1° ano
Plano anual de Fisica ensino medio 1° anoPlano anual de Fisica ensino medio 1° ano
Plano anual de Fisica ensino medio 1° ano
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
02 tópico 1 - regressão linear simples 01 - Econometria - Graduação - UFPA
02   tópico 1 - regressão linear simples 01 - Econometria - Graduação - UFPA02   tópico 1 - regressão linear simples 01 - Econometria - Graduação - UFPA
02 tópico 1 - regressão linear simples 01 - Econometria - Graduação - UFPA
 
Física 3º ano ensino médio campo elétrico
Física 3º ano  ensino médio   campo elétricoFísica 3º ano  ensino médio   campo elétrico
Física 3º ano ensino médio campo elétrico
 
1 aula 6 aducao
1 aula 6   aducao1 aula 6   aducao
1 aula 6 aducao
 
Aula 8 drenagem urbana
Aula 8 drenagem urbanaAula 8 drenagem urbana
Aula 8 drenagem urbana
 
FUNDEB
FUNDEBFUNDEB
FUNDEB
 

Destaque

PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...
PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...
PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...Rafael Silveira
 
Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFran Louren
 
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétrica
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétricaPerguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétrica
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétricaPalácio do Planalto
 
Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºczeopas
 

Destaque (8)

Livro gtd
Livro gtdLivro gtd
Livro gtd
 
PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...
PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...
PANORAMA ENERGÉTICO BRASILEIRO: TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO COM ÊNFASE NO ESTA...
 
Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
 
Ctc m4 v3_t
Ctc m4 v3_tCtc m4 v3_t
Ctc m4 v3_t
 
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétrica
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétricaPerguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétrica
Perguntas e respostas sobre a redução da tarifa de energia elétrica
 
Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºc
 
Ondas e Marés - 10º E
Ondas e Marés - 10º EOndas e Marés - 10º E
Ondas e Marés - 10º E
 
Energia Eólica
Energia EólicaEnergia Eólica
Energia Eólica
 

Semelhante a Equipamentos elétricos e telecomunicações - 4 Guerra das correntes e transmissão de energia

1 iii transmissao (1)
1 iii transmissao (1)1 iii transmissao (1)
1 iii transmissao (1)JOSE CARDOSO
 
Trabalho de fisica ensino médio
Trabalho de fisica ensino médioTrabalho de fisica ensino médio
Trabalho de fisica ensino médioWANDERSON JONER
 
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.pptHISTORIA DA ELETRICIDADE II.ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.pptOliveiraEnge
 
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdfMizaelTeixeira
 
Geração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - IntroduçãoGeração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - IntroduçãoJim Naturesa
 
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].pptHISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].pptOliveiraEnge
 
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01Carlos Reutymann
 
Frente 3 cad.01-módulo 02
Frente 3  cad.01-módulo 02Frente 3  cad.01-módulo 02
Frente 3 cad.01-módulo 02Rildo Borges
 
5 apostila de eletricista predial
5 apostila de eletricista predial5 apostila de eletricista predial
5 apostila de eletricista predialRicardo Akerman
 
circuitos ca trifásico-21-1-2015
 circuitos ca trifásico-21-1-2015 circuitos ca trifásico-21-1-2015
circuitos ca trifásico-21-1-2015Leonardo Mendonça
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmO mundo da FÍSICA
 
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdf
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdfApostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdf
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdfEreniltonPeixotodeMa1
 
03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automaçãoMiguel Eletricista
 
03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automaçãoMiguel Eletricista
 

Semelhante a Equipamentos elétricos e telecomunicações - 4 Guerra das correntes e transmissão de energia (20)

1 iii transmissao
1 iii transmissao1 iii transmissao
1 iii transmissao
 
1 iii transmissao (1)
1 iii transmissao (1)1 iii transmissao (1)
1 iii transmissao (1)
 
Apresentação energia elétrica
Apresentação energia elétricaApresentação energia elétrica
Apresentação energia elétrica
 
Trabalho de fisica ensino médio
Trabalho de fisica ensino médioTrabalho de fisica ensino médio
Trabalho de fisica ensino médio
 
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.pptHISTORIA DA ELETRICIDADE II.ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE II.ppt
 
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf
2-Linhas de Transmissão_Cap III e IV orientações_Dac_2016_2IIe.pdf
 
Geração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - IntroduçãoGeração de Energia Elétrica - Introdução
Geração de Energia Elétrica - Introdução
 
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].pptHISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].ppt
HISTORIA DA ELETRICIDADE [Salvo automaticamente].ppt
 
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01
Dicas instalaeseltricasprediais-residenciais-130320084634-phpapp01
 
02_apostila-130129144100-phpapp01.pdf
02_apostila-130129144100-phpapp01.pdf02_apostila-130129144100-phpapp01.pdf
02_apostila-130129144100-phpapp01.pdf
 
Modulo 1 (01 A 30)
Modulo 1 (01 A 30)Modulo 1 (01 A 30)
Modulo 1 (01 A 30)
 
Frente 3 cad.01-módulo 02
Frente 3  cad.01-módulo 02Frente 3  cad.01-módulo 02
Frente 3 cad.01-módulo 02
 
Cie1g40
Cie1g40Cie1g40
Cie1g40
 
5 apostila de eletricista predial
5 apostila de eletricista predial5 apostila de eletricista predial
5 apostila de eletricista predial
 
circuitos ca trifásico-21-1-2015
 circuitos ca trifásico-21-1-2015 circuitos ca trifásico-21-1-2015
circuitos ca trifásico-21-1-2015
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de Ohm
 
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdf
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdfApostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdf
Apostila 3ªEd. Luciano Eletricidade Básica 2023.pdf
 
Lei de Ohm
	 Lei de Ohm	 Lei de Ohm
Lei de Ohm
 
03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação
 
03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação03. eletricidade e automação
03. eletricidade e automação
 

Equipamentos elétricos e telecomunicações - 4 Guerra das correntes e transmissão de energia

  • 1. GUERRA DAS CORRENTES E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA Elder da Silveira Latosinski Professor Elder Latosinski São Borja, 2011
  • 2. Um pouco de história... Thomas Alva Edison   (1847 - 1931) Elder Latosinski
  • 3. Nikola Tesla (1856 - 1943) Um pouco de história... Elder Latosinski
  • 4. A transmissão de energia elétrica é talvez a contribuição de maior importância que a engenharia ofereceu à civilização moderna. A partir de 1882, quando foi inaugurada a central elétrica de Pearl, por Thomas Edison, fornecendo iluminação pública e energia para motores em parte da cidade de Nova York, começaram a surgir os primeiros sistemas comerciais de eletricidade. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 5. Surgiram então os primeiros problemas quanto a distribuição de energia (corrente contínua). A expansão dos sistemas incipientes e o uso da energia hidráulica eram limitados devido à queda de tensão e ao efeito Joule. Para evitar a utilização de condutores de seções maiores, as centrais elétricas eram construídas relativamente próximas umas das outras. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 6. A SOLUÇÃO Por volta de 1884/1885 foi inventado o transformador, que permitia elevar e abaixar a tensão alternada com alto grau de rendimento. DOIS FATOS IMPORTANTES Em 1886 foi construída na Itália uma linha monofásica com 29,5 km, conduzindo 2700 HP para Roma. Em 1888 foi construída uma linha trifásica de 11kV e 180 km na Alemanha. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 7. AVANÇO NA DISTRIBUIÇÃO em CA Em 1903, a tensão de 60 kV; Em 1910, a tensão de 150 kV; Em 1922 a primeira linha de 230 kV; Em 1936, uma linha de 287 kV; Em 1950, Atingiu-se a tensão de 400kV Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 8. AVANÇO NA DISTRIBUIÇÃO em CA Por volta de 1955 foram construídas as primeiras linhas em 345 kV nos Estados Unidos, onde se iniciaram estudos e experiências, visando à implantação de linhas de 500 kV; Entre 1964 e 1967, no Canadá, foram projetadas e construídas as primeiras linhas de 735 kV. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 9. NO BRASIL A primeira linha que se tem notícia data de 1883, na cidade de Diamantina, Minas Gerais. Em 1901, com a entrada em serviço da central Hidroelétrica de Santana do Parnaíba, a então The San Paulo Tramway Light and Power Co. Ltd. construiu as primeiras linhas de seus sistemas de 40 kV Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 10. NO BRASIL Em 1914, com a entrada em serviço da Usina Hidroelétrica de Utupararanga, a mesma empresa introduziu o padrão 88 kV. Entre 1945 e 1947 construiu-se a primeira linha de 230 kV. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 11. NO BRASIL Vieram, a partir daí, em rápida sucessão, as linhas de 230 kV do sistema da Cia. Hidroelétrica de São Francisco, 161 e 345 kV da CEMIG e FURNAS, 460 kV da CESP, as linhas de 500 kV de FURNAS e 800 kV do sistema Itaipu. Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 12. De acordo com dados disponíveis na página do Operador Nacional do Sistema Introdução Elétrico (ONS), no final de 2002 a rede de transmissão brasileira era formada por mais de 72000 km de linhas de transmissão em tensões iguais ou superiores a 230 kV conforme mostra a tabela abaixo: Linhas de Transmissão Elder Latosinski
  • 13. Transmissão é feita em altas tensões (230kV, 440 kV, 550kV e 750kV), enquanto que a distribuição é feita em tensões abaixo de 230kV. Transmissão Subtransmissão e Distribuição Elder Latosinski
  • 14. O custo de uma linha de transmissão é essencialmente o peso dos cabos utilizados, compostos de alumínio, aço e ligas. - O sistema em corrente alternada é trifásico . - Para corrente contínua, necessita-se somente de dois conjuntos de cabos, um para cada pólo. Uma linha em corrente contínua pode interligar dois sistemas em corrente alternada, que podem estar fora de sincronismo ou em freqüências diferentes. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
  • 15. As vantagens da rede CA são: a facilidade de interconexão através de subestações de interligação ou chaveamento ou de subestações de transformação e a simplicidade dessas subestações. Entretanto, linhas de transmissão de corrente contínua são mais baratas que as de corrente alternada para o mesmo nível de potência. Por essa razão, sistemas em CC podem ser competitivos para transporte a longas distâncias, por exemplo acima de 700 ou 800 km. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
  • 16. Para cada nível de potência, há uma distância em que redes de CC transportam energia de modo mais econômico do que redes CA. São desvantagens dos sistemas em CC a sua menor flexibilidade de interligação e a maior complexidade e custo das subestações conversoras. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
  • 17. Vantagens e Desvantagens Elder Latosinski
  • 18. O uso de corrente alternada em sistemas de distribuição de energia elétrica é uma realidade de vários anos. O uso de corrente contínua é algo que aos poucos está e tornando viável do ponto de vista financeiro. É inegável a contribuição tanto de Thomas Edison quanto Nikola Tesla para o desenvolvimento de tecnologia para a transmissão de energia elétrica, sendo então merecido citá-los como precursores de nesse ramo que ainda hoje está se desenvolvendo. Conclusão