SlideShare uma empresa Scribd logo
EFEITO DE ESTUFA
TRABALHO REALIZADO POR:
MARTA SOFIA DE AZEVEDO
PROF: PEDRO PEIXOTO
E.B.2,3 General Serpa Pinto
Geografia 14/15
INTRODUÇÃO
• A atmosfera é essencial para a existência de vida na terra pois é ela que evita
que os raios solares incidam diretamente na superficie terreste. No entanto, o
Homem nos últimos anos tem vindo a poluir bastante, aumentando as
concentrações dos gases na atmosfera, o que vai provocar o aumento do efeito
de estufa, e consequentemente o aumento da temperatura da Terra
(aquecimento global).
• Neste trabalho vou falar sobre o aumento do efeito de estufa, as causas e as
consequências desse efeito, quais são os gases responsáveis e formas de
abrandar o ritmo do seu aumento.
O QUE É O EFEITO DE ESTUFA?
• O efeito de estufa é um processo de aquecimento da atmosfera e da superfície
terrestre, que torna a temperatura amena.
• O efeito de estufa gerado pela natureza é, portanto, não apenas benéfico, mas
imprescindível para a manutenção da vida sobre a terra, pois se não existisse
efeito de estufa, a tempertatura da superfície terrrestre seria, em média, cerca
de 34ºc mais fria do que é hoje e haveria gelo no verão e as plantas não iriam
sobreviver.
• Se a composição dos gases raros for alterada para mais ou menos , o equilíbrio
térmico da terra, sofrerá uma grande mudança.
GASES RESPONSÁVEIS PELO AUMENTO DO
EFEITO DE ESTUFA
• Os gases que compõem a atmosfera e que são responsáveis pelo efeito de
estufa são:
• Dióxido de carbono (CO2);
• Metano (CH4);
• Ácido nítrico (HNO3);
• Ozono (O3);
• O aumento das concentrações destes gases na composição da atmosfera,
origina o aumento do efeito de estufa.
CAUSAS DO EFEITO DE ESTUFA
Humanidade
População (no
geral)
Uso de combustíveis
fósseis (combustão
destes pelo uso de
automóveis)
Indústria
Incineração de
resíduos
Despejo de resíduos
tóxicos para rios e
mar
Libertação de gases
tóxicos para a
atmosfera
CONSEQUÊNCIAS DO EFEITO DE ESTUFA
Aqueciment
o Global
Degelo dos
calotes
polares
Subida do
nível das
águas
Erosão e
inundação de
ilhas e áreas
costeiras de
baixa altitude
Aumento
das
doenças
respiratória
s e
cerebrais
Modificação e
desapareciment
o de habitats
naturais
Salinização
das reservas
de água
doce
Aumento da
frequência
dos
fenómenos
meteorológic
os extremos
Branqueament
o de corais
Expansão
de doenças
tropicais
Aumentos
dos
incêndios
tropicais
Diminuição
da
produção
agrícolas
em certas
regiões
REGIÕES E PAÍSES MAIS AFETADOS
• O aquecimento fez diminuir cerca de 20% das calotas polares do Ártico nas
últimas 3 décadas.
• A ilha da Gronelândia está a sofrer um elevado degelo, encaminhando assim
toda a água para o mar e as rachaduras estão a destruir parte das geleiras.
• Alguns blocos de gelo do tamanho de pequenos países têm se desprendido da
Antártida nos últimos 17 anos.
• O verão de 2003 na Europa foi o mais quente dos últimos 500 anos e ocasionou
milhares de mortes atribuídas ao calor.
• Em 2004, um ciclone no litoral do Brasil desabrigou mais de 33.000 pessoas e
causou prejuízos acima de 1bilião.
• Em 2005, houve secas na Amazónia influenciadas pelo aumento da temperatura
na superfície do Atlântico.
SITUAÇÃO DO PROBLEMA EM PORTUGAL
• Portugal foi o país da União Europeia (UE) que mais reduziu as emissões de
gases com efeito de estufa (GEE), em 2003.
• Atualmente, em Portugal as maiores diminuições aconteceram nas emissões de
combustíveis relacionados com as indústrias de manufacturas, cimento e
químicos. A ligeira diminuição global registada foi devido ao aumento das
energias renováveis. A produção de energia eólica contribui em 15% para a
produção total de energia.
COMO COMBATER O AUMENTO
DO EFEITO DE ESTUFA?Utilização dos
transportes
públicos
substituindo os
particulares
Não fazer fogueiras
ou queimadas em
áreas florestais de
modo a prevenir o
risco de incêndio
Consumir energia
eléctrica de forma
racional
Melhorar os
isolantes térmicos
nas casas para
evitar perdas de
energia
Utilização de
combustíveis
mais ecológicos
PROTOCOLO DE QUIOTO
• Com o passar dos anos, nações de todo o mundo começaram a preocuparem-se com o aumento do aquecimento
global, e com as consequências que este poderia causar.
• O principal responsável pelo aumento do aquecimento global, era o aumento da emissão de gases do efeito de
estufa para a atmosfera.
• O protocolo de quioto entrou em vigor em 2005, em 163 países que com esta adesão se comprometeram a
tentar diminuir a quantidade de gases de efeito de estufa emitidos para a atmosfera, segundo os pontos
seguintes:
• Reformar os sectores de energia e transportes;
• Reforçar ou criar políticas nacionais de redução das emissões;
• Promover o uso de fontes energéticas renováveis;
• Limitar as emissões de metano na utilização de resíduos;
• Proteger florestas e outros sumidouros de carbono.
• O protocolo de Quioto é considerado o protocolo de protecção do meio ambiente de maior importância lançado
até hoje..
VÍDEO
CONCLUSÃO
• Da natureza retiramos as matérias primas e as fontes primárias de energia para
satisfazer as nossas necessidades e sustentar-nos em troca devolvemos
grandes quantidades de resíduos e gases poluentes.
• É necessário refletir acerca do que temos vindo a fazer e tentar encontrar
soluções ou medidas para reduzir problemas naturais como o aumento do
efeito de estufa que pode influênciar a existência de vida na Terra.
BIBLIOGRAFIA
• HTTP://VISAO.SAPO.PT/SABES-O-QUE-E-O-EFEITO-DE-ESTUFA=F577750
• HTTP://WWW.EXPLICATORIUM.COM/TEMAS-EFEITO-DE-ESTUFA.PHP
• HTTP://APROVADONOVESTIBULAR.COM/EFEITO-ESTUFA.HTML
• HTTP://WWW.INFOESCOLA.COM/GEOGRAFIA/PROTOCOLO-DE-KYOTO/
• HTTP://WWW.PUBLICO.PT/ECOSFERA/NOTICIA/EMISSAO-DE-GASES-
POLUENTES-CAIU-12-EM-2011-1609612

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticosCarolina Corrêa
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento globalMayjö .
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticasvallmachado
 
Efeito estufa e Aquecimento global
Efeito estufa e  Aquecimento globalEfeito estufa e  Aquecimento global
Efeito estufa e Aquecimento globalThiago Pontes
 
Poluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalhoPoluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalhoMayjö .
 
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicas
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicasCausas Das AlteraçõEs ClimáTicas
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicasEmília Cabral
 
Aula 4 efeito estufa alterações climáticas globais
Aula 4   efeito estufa alterações climáticas globaisAula 4   efeito estufa alterações climáticas globais
Aula 4 efeito estufa alterações climáticas globaisMarcelo Gomes
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Globalpaulo moura
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do armainamgar
 
Poluição Atmosférica
Poluição AtmosféricaPoluição Atmosférica
Poluição Atmosféricamarco :)
 
Radiação solar.2014
Radiação solar.2014Radiação solar.2014
Radiação solar.2014Idalina Leite
 
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano Gabriel Lima
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosféricaTânia Reis
 
Efeito de estufa
Efeito de estufaEfeito de estufa
Efeito de estufaSara Afonso
 

Mais procurados (20)

fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Efeito estufa e Aquecimento global
Efeito estufa e  Aquecimento globalEfeito estufa e  Aquecimento global
Efeito estufa e Aquecimento global
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Poluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalhoPoluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalho
 
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicas
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicasCausas Das AlteraçõEs ClimáTicas
Causas Das AlteraçõEs ClimáTicas
 
Aula 4 efeito estufa alterações climáticas globais
Aula 4   efeito estufa alterações climáticas globaisAula 4   efeito estufa alterações climáticas globais
Aula 4 efeito estufa alterações climáticas globais
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Camada de ozonio
Camada de ozonioCamada de ozonio
Camada de ozonio
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
 
Poluição Atmosférica
Poluição AtmosféricaPoluição Atmosférica
Poluição Atmosférica
 
Radiação solar.2014
Radiação solar.2014Radiação solar.2014
Radiação solar.2014
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
 
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano
Efeito estufa - Trabalho de Ciências 8º ano
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosférica
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Efeito de estufa
Efeito de estufaEfeito de estufa
Efeito de estufa
 

Destaque

Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaestelakolinski
 
Aula 04 processos de formação do solo
Aula 04   processos de formação do soloAula 04   processos de formação do solo
Aula 04 processos de formação do soloJadson Belem de Moura
 
Agropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaAgropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaBruna M
 
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02Colegio D. Temoteo
 
Origem e formação do solo
Origem e formação do soloOrigem e formação do solo
Origem e formação do soloFabíola Mello
 
Os fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosOs fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosJadson Belem de Moura
 
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...Marco Aurélio Gondim
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoJaicinha
 
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreFormação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreMauricio Martins
 
O crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiraO crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiradantasrdl
 
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...Alexsanderhl
 

Destaque (20)

Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2Relevo Brasileiro 2
Relevo Brasileiro 2
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
 
1 aula
1 aula1 aula
1 aula
 
Relevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologicaRelevo estrutura geologica
Relevo estrutura geologica
 
Solos
SolosSolos
Solos
 
Aula 04 processos de formação do solo
Aula 04   processos de formação do soloAula 04   processos de formação do solo
Aula 04 processos de formação do solo
 
Agropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - GeografiaAgropecuária Brasileira - Geografia
Agropecuária Brasileira - Geografia
 
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
Relevoestruturageologica 100417095104-phpapp02
 
Origem e formação do solo
Origem e formação do soloOrigem e formação do solo
Origem e formação do solo
 
Os fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solosOs fatores e processos de formação dos solos
Os fatores e processos de formação dos solos
 
Aula origem dos solos
Aula  origem dos solosAula  origem dos solos
Aula origem dos solos
 
Erosao
ErosaoErosao
Erosao
 
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
Geografia do Brasil - Relevo e Vegetacao Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgon...
 
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosãoCiêcias- A Erosão , tipos de erosão
Ciêcias- A Erosão , tipos de erosão
 
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo TerrestreFormação e Transformação do Relevo Terrestre
Formação e Transformação do Relevo Terrestre
 
A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4A construção do espaço brasileiro 4
A construção do espaço brasileiro 4
 
Construção Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco GeográficoConstrução Do Espaco Geográfico
Construção Do Espaco Geográfico
 
O crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileiraO crescimento da população brasileira
O crescimento da população brasileira
 
Meios aquáticos e litoral
Meios aquáticos e litoralMeios aquáticos e litoral
Meios aquáticos e litoral
 
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
Africa, relevo, clima, hidrografia e vegetação( trabalho de geografia, colegi...
 

Semelhante a Efeito de estufa

Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento globalEdna Silva
 
Aquecimento global - Resumo
Aquecimento global - ResumoAquecimento global - Resumo
Aquecimento global - ResumoMatheus Alves
 
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaA Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaVitor Peixoto
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Globalvaniamendes
 
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüências
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüênciasO aquecimento global e suas catastróficas conseqüências
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüênciasFernando Alcoforado
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011FradesEstudantes
 
Aquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augustoAquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augustoCristiane Tavolaro
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialAna Soares
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialAna Soares
 

Semelhante a Efeito de estufa (20)

Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global - Resumo
Aquecimento global - ResumoAquecimento global - Resumo
Aquecimento global - Resumo
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaA Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüências
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüênciasO aquecimento global e suas catastróficas conseqüências
O aquecimento global e suas catastróficas conseqüências
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian TeixeiraAquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
 
O Efeito Estufa
O Efeito EstufaO Efeito Estufa
O Efeito Estufa
 
Aquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augustoAquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augusto
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 

Último

Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade geneticMrMartnoficial
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisValéria Shoujofan
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 

Último (20)

Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 

Efeito de estufa

  • 1. EFEITO DE ESTUFA TRABALHO REALIZADO POR: MARTA SOFIA DE AZEVEDO PROF: PEDRO PEIXOTO E.B.2,3 General Serpa Pinto Geografia 14/15
  • 2. INTRODUÇÃO • A atmosfera é essencial para a existência de vida na terra pois é ela que evita que os raios solares incidam diretamente na superficie terreste. No entanto, o Homem nos últimos anos tem vindo a poluir bastante, aumentando as concentrações dos gases na atmosfera, o que vai provocar o aumento do efeito de estufa, e consequentemente o aumento da temperatura da Terra (aquecimento global). • Neste trabalho vou falar sobre o aumento do efeito de estufa, as causas e as consequências desse efeito, quais são os gases responsáveis e formas de abrandar o ritmo do seu aumento.
  • 3. O QUE É O EFEITO DE ESTUFA? • O efeito de estufa é um processo de aquecimento da atmosfera e da superfície terrestre, que torna a temperatura amena. • O efeito de estufa gerado pela natureza é, portanto, não apenas benéfico, mas imprescindível para a manutenção da vida sobre a terra, pois se não existisse efeito de estufa, a tempertatura da superfície terrrestre seria, em média, cerca de 34ºc mais fria do que é hoje e haveria gelo no verão e as plantas não iriam sobreviver. • Se a composição dos gases raros for alterada para mais ou menos , o equilíbrio térmico da terra, sofrerá uma grande mudança.
  • 4. GASES RESPONSÁVEIS PELO AUMENTO DO EFEITO DE ESTUFA • Os gases que compõem a atmosfera e que são responsáveis pelo efeito de estufa são: • Dióxido de carbono (CO2); • Metano (CH4); • Ácido nítrico (HNO3); • Ozono (O3); • O aumento das concentrações destes gases na composição da atmosfera, origina o aumento do efeito de estufa.
  • 5. CAUSAS DO EFEITO DE ESTUFA Humanidade População (no geral) Uso de combustíveis fósseis (combustão destes pelo uso de automóveis) Indústria Incineração de resíduos Despejo de resíduos tóxicos para rios e mar Libertação de gases tóxicos para a atmosfera
  • 6. CONSEQUÊNCIAS DO EFEITO DE ESTUFA Aqueciment o Global Degelo dos calotes polares Subida do nível das águas Erosão e inundação de ilhas e áreas costeiras de baixa altitude Aumento das doenças respiratória s e cerebrais Modificação e desapareciment o de habitats naturais Salinização das reservas de água doce Aumento da frequência dos fenómenos meteorológic os extremos Branqueament o de corais Expansão de doenças tropicais Aumentos dos incêndios tropicais Diminuição da produção agrícolas em certas regiões
  • 7. REGIÕES E PAÍSES MAIS AFETADOS • O aquecimento fez diminuir cerca de 20% das calotas polares do Ártico nas últimas 3 décadas. • A ilha da Gronelândia está a sofrer um elevado degelo, encaminhando assim toda a água para o mar e as rachaduras estão a destruir parte das geleiras. • Alguns blocos de gelo do tamanho de pequenos países têm se desprendido da Antártida nos últimos 17 anos. • O verão de 2003 na Europa foi o mais quente dos últimos 500 anos e ocasionou milhares de mortes atribuídas ao calor. • Em 2004, um ciclone no litoral do Brasil desabrigou mais de 33.000 pessoas e causou prejuízos acima de 1bilião. • Em 2005, houve secas na Amazónia influenciadas pelo aumento da temperatura na superfície do Atlântico.
  • 8. SITUAÇÃO DO PROBLEMA EM PORTUGAL • Portugal foi o país da União Europeia (UE) que mais reduziu as emissões de gases com efeito de estufa (GEE), em 2003. • Atualmente, em Portugal as maiores diminuições aconteceram nas emissões de combustíveis relacionados com as indústrias de manufacturas, cimento e químicos. A ligeira diminuição global registada foi devido ao aumento das energias renováveis. A produção de energia eólica contribui em 15% para a produção total de energia.
  • 9. COMO COMBATER O AUMENTO DO EFEITO DE ESTUFA?Utilização dos transportes públicos substituindo os particulares Não fazer fogueiras ou queimadas em áreas florestais de modo a prevenir o risco de incêndio Consumir energia eléctrica de forma racional Melhorar os isolantes térmicos nas casas para evitar perdas de energia Utilização de combustíveis mais ecológicos
  • 10. PROTOCOLO DE QUIOTO • Com o passar dos anos, nações de todo o mundo começaram a preocuparem-se com o aumento do aquecimento global, e com as consequências que este poderia causar. • O principal responsável pelo aumento do aquecimento global, era o aumento da emissão de gases do efeito de estufa para a atmosfera. • O protocolo de quioto entrou em vigor em 2005, em 163 países que com esta adesão se comprometeram a tentar diminuir a quantidade de gases de efeito de estufa emitidos para a atmosfera, segundo os pontos seguintes: • Reformar os sectores de energia e transportes; • Reforçar ou criar políticas nacionais de redução das emissões; • Promover o uso de fontes energéticas renováveis; • Limitar as emissões de metano na utilização de resíduos; • Proteger florestas e outros sumidouros de carbono. • O protocolo de Quioto é considerado o protocolo de protecção do meio ambiente de maior importância lançado até hoje..
  • 12. CONCLUSÃO • Da natureza retiramos as matérias primas e as fontes primárias de energia para satisfazer as nossas necessidades e sustentar-nos em troca devolvemos grandes quantidades de resíduos e gases poluentes. • É necessário refletir acerca do que temos vindo a fazer e tentar encontrar soluções ou medidas para reduzir problemas naturais como o aumento do efeito de estufa que pode influênciar a existência de vida na Terra.
  • 13. BIBLIOGRAFIA • HTTP://VISAO.SAPO.PT/SABES-O-QUE-E-O-EFEITO-DE-ESTUFA=F577750 • HTTP://WWW.EXPLICATORIUM.COM/TEMAS-EFEITO-DE-ESTUFA.PHP • HTTP://APROVADONOVESTIBULAR.COM/EFEITO-ESTUFA.HTML • HTTP://WWW.INFOESCOLA.COM/GEOGRAFIA/PROTOCOLO-DE-KYOTO/ • HTTP://WWW.PUBLICO.PT/ECOSFERA/NOTICIA/EMISSAO-DE-GASES- POLUENTES-CAIU-12-EM-2011-1609612