SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
Novembro 2009
Conceitos Chave
• Energia solar: energia proveniente da captação e da transformação da radiação solar.
• Constante solar: é a quantidade de radiação solar que chega ao limite superior da
atmosfera e mede-se em cal/gr/cm2 (também pode ser por dia ou por hora).
• Radiação solar: quantidade de energia de intensidade variável, emitida pelo Sol, que se
propaga por meio de ondas electromagnéticas, e da qual só uma pequena parte é
recebida na superfície da Terra.
• Radiação solar directa: é a radiação solar que incide directamente na superfície.
• Radiação solar global: é o total de energia que atinge a terra.
• Radiação terrestre: é a energia devolvida pela terra em grande comprimento de onda.
• Contra-radiação: é a radiação terrestre que retorna à superfície porque é reflectida
pelas nuvens ou pelos gases existentes na atmosfera.
• Efeito Estufa: é a retenção de calor devido ao facto da atmosfera ser transparente à
radiação solar e não à radiação terrestre.
• Equilíbrio Térmico: corresponde à devolução da mesma quantidade de energia que é
recebido. A terra deveria estar em equilíbrio térmico, mas devido à poluição e ao efeito
de contra-radiação as temperaturas estão a aumentar, causadas pelo crescente efeito
estufa.
Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar
1. Absorção;
2. Difusão;
3. Reflexão.
Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar
Absorção
Em média, a atmosfera absorve 19% do total de
energia emitida pelo sol.
Principais responsáveis:
Dióxido de Carbono;
Vapor de água;
Ozono – absorve as radiações ultravioletas;
Partículas sólidas que absorvem as radiações
infravermelhas.
Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar
Difusão
Os gases, as poeiras e as gotículas de água que
se encontram na atmosfera terrestre difundem
em todas as direcções a radiação solar.
-Parte dessa energia difundida é enviada para o
espaço;
- Outra parte atinge a superfície terrestre
(radiação difusa)
-A radiação difusa e a radiação directa
constituem a radiação solar global, ou seja o
total de energia que atinge a superfície
terrestre.
Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar
Reflexão
A superfície terrestre funciona como um espelho que
reflecte parte dos raios solares.
A reflexão varia consoante a cor, a estrutura dos materiais
(gelo, vegetação, rochas, mar, etc…)
Albedo – fracção de energia reflectida por um corpo em
relação à energia recebida.
Este é tanto maior quanto mais clara for a superfície
sobre a qual a radiação incide, razão pela qual é
particularmente elevado nas regiões cobertas de neve.
Equilíbrio Térmico
Ao ser absorvida pela Terra, a radiação solar converte-se em energia calorífica, aquecendo a
superfície terrestre. Esta, por sua vez, emite a mesma quantidade de energia que recebe (43%),
encontrando-se, por isso, em equilíbrio térmico.
Efeito de estufa
A radiação terrestre – radiação emitida pela Terra – processa-se
em grande comprimento de onda (radiação infravermelha ou
calorífica), ao contrário da radiação solar que é, essencialmente, de
curto comprimento de onda. Este facto é importante porque
alguns gases atmosféricos, como o vapor de água e o dióxido de
carbono, apesar de reflectirem a radiação solar, de curto
comprimento de onda, absorvem uma boa parte da radiação
terrestre, de grande comprimento de onda.
O vapor de água e o dióxido de carbono têm, por isso, um papel
muito importante no aquecimento das camadas mais baixas da
atmosfera, devolvendo (por contra-radiação) à Terra uma parte
da energia que esta emite e permitindo, deste modo, que esta
mantenha uma temperatura média de 15 ºC, sensivelmente
constante. Este fenómeno, efeito de estufa, explica o facto das
temperaturas nocturnas não baixarem tanto quanto seria de
esperar,
já que, durante a noite, a Terra não recebe energia do Sol. Por isso,
quando o céu está nublado, as temperaturas são, geralmente, mais
elevadas do que se o céu estiver limpo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Superfícies frontais
Superfícies frontaisSuperfícies frontais
Superfícies frontais
acbaptista
 
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos MarítimosGeografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Raffaella Ergün
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Raffaella Ergün
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
manjosp
 

Mais procurados (20)

As disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricasAs disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricas
 
valorizacao_da_radiacao_solar[1]
valorizacao_da_radiacao_solar[1]valorizacao_da_radiacao_solar[1]
valorizacao_da_radiacao_solar[1]
 
Radiação solar.2014
Radiação solar.2014Radiação solar.2014
Radiação solar.2014
 
Diversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do SubsoloDiversidade dos Recursos do Subsolo
Diversidade dos Recursos do Subsolo
 
Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)Variabilidade da radiação solar(2)
Variabilidade da radiação solar(2)
 
Superfícies frontais
Superfícies frontaisSuperfícies frontais
Superfícies frontais
 
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
Os problemas e as potencialidades no aproveitamento dos recursos do subsolo (1)
 
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos MarítimosGeografia A 10 ano - Recursos Marítimos
Geografia A 10 ano - Recursos Marítimos
 
Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)Variabilidade da radiação solar(3)
Variabilidade da radiação solar(3)
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
 
Variabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geralVariabilidade da radiação solar geral
Variabilidade da radiação solar geral
 
Recursos energéticos
Recursos energéticosRecursos energéticos
Recursos energéticos
 
Os Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os LusíadasOs Planos d'Os Lusíadas
Os Planos d'Os Lusíadas
 
Distribuição da população portuguesa
Distribuição da população portuguesaDistribuição da população portuguesa
Distribuição da população portuguesa
 
Cap v repreensões particular
Cap v repreensões particularCap v repreensões particular
Cap v repreensões particular
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
 
Verdes são os campos
Verdes são os camposVerdes são os campos
Verdes são os campos
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
 
Algarve - Região Agrária
Algarve - Região Agrária Algarve - Região Agrária
Algarve - Região Agrária
 

Semelhante a Atmosfera e-a-radiacao-solar

Clima 2 atmosfera e radiação
Clima 2   atmosfera e radiaçãoClima 2   atmosfera e radiação
Clima 2 atmosfera e radiação
Walbruni
 
Efeito estufa seminário química
Efeito estufa seminário químicaEfeito estufa seminário química
Efeito estufa seminário química
Ifatunmibi Odusola
 
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
thayanakr13
 
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
tcs199216
 

Semelhante a Atmosfera e-a-radiacao-solar (20)

Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
Radiação Solar - Factores Explicativos e a sua Variação Espacial
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
 
Variabilidade da radiação solar em Portugal
Variabilidade da radiação solar em PortugalVariabilidade da radiação solar em Portugal
Variabilidade da radiação solar em Portugal
 
Radiação Solar
Radiação SolarRadiação Solar
Radiação Solar
 
Clima 2 atmosfera e radiação
Clima 2   atmosfera e radiaçãoClima 2   atmosfera e radiação
Clima 2 atmosfera e radiação
 
2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera
 
2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera2 aradiaçãosolareaatmosfera
2 aradiaçãosolareaatmosfera
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Radiação_2024[1].pptNJKJBNNNNNMNMMM,MKKJN
Radiação_2024[1].pptNJKJBNNNNNMNMMM,MKKJNRadiação_2024[1].pptNJKJBNNNNNMNMMM,MKKJN
Radiação_2024[1].pptNJKJBNNNNNMNMMM,MKKJN
 
Aula de Gases Efeito Estufa Completa - Aula
Aula de Gases Efeito Estufa Completa - AulaAula de Gases Efeito Estufa Completa - Aula
Aula de Gases Efeito Estufa Completa - Aula
 
Resumo geografia
Resumo geografiaResumo geografia
Resumo geografia
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Efeito estufa seminário química
Efeito estufa seminário químicaEfeito estufa seminário química
Efeito estufa seminário química
 
Efeito_Estufa_Aquecimento_Global - ciclos biogeoquímicos
Efeito_Estufa_Aquecimento_Global - ciclos biogeoquímicosEfeito_Estufa_Aquecimento_Global - ciclos biogeoquímicos
Efeito_Estufa_Aquecimento_Global - ciclos biogeoquímicos
 
Química Ambiental
Química AmbientalQuímica Ambiental
Química Ambiental
 
Radiacao_Solar.ppt
Radiacao_Solar.pptRadiacao_Solar.ppt
Radiacao_Solar.ppt
 
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - textoOs ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
 
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
{C437 dcd9 de8b-41fb-a97c-af2d71601d33}-o efeito estufa e a temperatura da terra
 
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
Resumo meteorologia (pp pc) - [www.canalpiloto.com]
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 

Último (20)

SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 

Atmosfera e-a-radiacao-solar

  • 2. Conceitos Chave • Energia solar: energia proveniente da captação e da transformação da radiação solar. • Constante solar: é a quantidade de radiação solar que chega ao limite superior da atmosfera e mede-se em cal/gr/cm2 (também pode ser por dia ou por hora). • Radiação solar: quantidade de energia de intensidade variável, emitida pelo Sol, que se propaga por meio de ondas electromagnéticas, e da qual só uma pequena parte é recebida na superfície da Terra. • Radiação solar directa: é a radiação solar que incide directamente na superfície. • Radiação solar global: é o total de energia que atinge a terra. • Radiação terrestre: é a energia devolvida pela terra em grande comprimento de onda. • Contra-radiação: é a radiação terrestre que retorna à superfície porque é reflectida pelas nuvens ou pelos gases existentes na atmosfera. • Efeito Estufa: é a retenção de calor devido ao facto da atmosfera ser transparente à radiação solar e não à radiação terrestre. • Equilíbrio Térmico: corresponde à devolução da mesma quantidade de energia que é recebido. A terra deveria estar em equilíbrio térmico, mas devido à poluição e ao efeito de contra-radiação as temperaturas estão a aumentar, causadas pelo crescente efeito estufa.
  • 3. Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar 1. Absorção; 2. Difusão; 3. Reflexão.
  • 4. Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar Absorção Em média, a atmosfera absorve 19% do total de energia emitida pelo sol. Principais responsáveis: Dióxido de Carbono; Vapor de água; Ozono – absorve as radiações ultravioletas; Partículas sólidas que absorvem as radiações infravermelhas.
  • 5. Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar Difusão Os gases, as poeiras e as gotículas de água que se encontram na atmosfera terrestre difundem em todas as direcções a radiação solar. -Parte dessa energia difundida é enviada para o espaço; - Outra parte atinge a superfície terrestre (radiação difusa) -A radiação difusa e a radiação directa constituem a radiação solar global, ou seja o total de energia que atinge a superfície terrestre.
  • 6. Processos atmosféricos que explicam a perda da radiação solar Reflexão A superfície terrestre funciona como um espelho que reflecte parte dos raios solares. A reflexão varia consoante a cor, a estrutura dos materiais (gelo, vegetação, rochas, mar, etc…) Albedo – fracção de energia reflectida por um corpo em relação à energia recebida. Este é tanto maior quanto mais clara for a superfície sobre a qual a radiação incide, razão pela qual é particularmente elevado nas regiões cobertas de neve.
  • 7. Equilíbrio Térmico Ao ser absorvida pela Terra, a radiação solar converte-se em energia calorífica, aquecendo a superfície terrestre. Esta, por sua vez, emite a mesma quantidade de energia que recebe (43%), encontrando-se, por isso, em equilíbrio térmico.
  • 8. Efeito de estufa A radiação terrestre – radiação emitida pela Terra – processa-se em grande comprimento de onda (radiação infravermelha ou calorífica), ao contrário da radiação solar que é, essencialmente, de curto comprimento de onda. Este facto é importante porque alguns gases atmosféricos, como o vapor de água e o dióxido de carbono, apesar de reflectirem a radiação solar, de curto comprimento de onda, absorvem uma boa parte da radiação terrestre, de grande comprimento de onda. O vapor de água e o dióxido de carbono têm, por isso, um papel muito importante no aquecimento das camadas mais baixas da atmosfera, devolvendo (por contra-radiação) à Terra uma parte da energia que esta emite e permitindo, deste modo, que esta mantenha uma temperatura média de 15 ºC, sensivelmente constante. Este fenómeno, efeito de estufa, explica o facto das temperaturas nocturnas não baixarem tanto quanto seria de esperar, já que, durante a noite, a Terra não recebe energia do Sol. Por isso, quando o céu está nublado, as temperaturas são, geralmente, mais elevadas do que se o céu estiver limpo.