SlideShare uma empresa Scribd logo
GHG Protocol Energia
O Grupo EDP  ~18.5 GW de capacidade instalada ~ 3 GW de projectos hídricos em construção ou desenvolvimento Capitalização bolsista > €10bn 12.245  pessoas em 8 países Mais de 5 GW de capacidade eólica #1 na  Europa #3 no  Mundo  +50% Desde 2005 LIDERANÇA  #1 em Portugal
O Grupo EDP  3º maior operador na Península Ibérica Um dos 3 maiores operadores privados de distribuição no Brasil Top 4 operador de energia eólica no mundo ...  em 2006 tornamo-nos a maior empresa portuguesa Mais de 20 milhões de clientes
O Grupo EDP  Mais verde CO2/MWh 2007 2008 2012E 2005 0,27  0,39  0,46  0,60
Perfil EDP no Brasil
Mudanças Climáticas
Inventário de emissão de GEE nacional
Fonte: Ministério do Meio Ambiente Oferta Interna de Energia Elétrica Matriz Energética Brasileira A participação do setor elétrico continuará sendo minoritária no total de emissões, mas a entrada em operação de tantas usinas térmicas trará impactos significativos.
Necessidade de  expansão da capacidade instalada  dos atuais  99,7 mil para 154,7 mil  megawatts (MW) para afastar o risco de déficit no abastecimento  ; Segundo o Plano Decenal de Energia (DCE), para atender ao crescimento da demanda, será necessário acrescentar  81 termelétricas  ao sistema interligado; As  emissões brasileiras  de gases do efeito estufa a partir da geração de energia elétrica poderão  triplicar  nos próximos dez anos As novas térmicas deverão lançar na atmosfera 39,3 milhões de toneladas de CO2 em 2017 - um aumento de 172% em relação ao valor das emissões de 2008,  Energia Eólica é responsável por somente 0,3% da geração total de energia no país Fonte: Valor online, Jan.2009 Cenários da Matriz Energética Brasileira Matriz Energética Brasileira
Nacional  Política Nacional de Mudanças Climáticas aprovada em 29/12/2009; Metas entre 36,1% e 38,9%. Estadual 10/2009 – SP (reduzir até 2020, 20% das emissões em relação à 2005) Projeto de Lei de Mudanças Climáticas do ES foi enviado em 05/2010; Municipal 06/2009 – SP (reduzir até 2012, 30% das emissões em  relação à 2005) Cenários Regulatórios
Ferramenta para a  gestão de riscos  das emissões de gases de efeito estufa;  Identificar as emissões nos processos e possibilidades de redução de emissões; Alinhamento com  regulamentação ; Prestação de contas aos  acionistas e stakeholders ; Participação em programas voluntários e compulsórios de GEE; Participação em  mercados de carbono . Importância do Inventário para Empresas
Metodologia, Diretrizes e Escopo
Ano 2004 á 2007 – inventário parcial Ano 2008 – inventário corporativo preliminar no padrão GHG Protocol; Ano 2009 – inventário corporativo completo no padrão GHG Protocol. Histórico inventários EDP Definido ano base de 2009
Etapas do inventário EDP
Emissões EDP - 2009 Emissões de GEE não contempladas no Protocolo de Quioto - Gás HCFC22  equipamentos de ar condicionado -  365,6 tCO 2 e Escopo 1  (tCO 2 e) Escopo  2  (tCO 2 e) Escopo 3  (tCO 2 e) 5.195 39.923 1.966 Frota própria Gás SF6 Energia elétrica Perdas técnicas  Viagens aéreas Frota fornecedores
Controle de emissões dos fornecedores Desenvolvimento  Programa de Capacitação para Fornecedores Críticos Ações e Pontos de Melhoria 486 1480 Viagens aéreas Fornecedores Escopo 3  (tCO 2 e) 1.966
Ações e Pontos de Melhoria Projetos de Crédito de Carbono A EDP no Brasil tem cinco projetos: UHE Mascarenhas PCH São João PCH Paraíso Parque Eólico Água Doce Parque Eólico Horizonte Juntos, os projetos resultam na redução anual de cerca de 133 mil toneladas de  CO2. Já foram gerados mais de R$ 1,6 milhão em receitas pela venda dos créditos, destinada integralmente ao Instituto EDP.  Econnosco Programa de conscientização e engajamento dos colaboradores para o uso consciente de recursos naturais, dentro e fora da empresa. Também reúne ações de eficiência desenvolvidas pelo grupo.  É dividido em 6 fases: Inventário de Emissões Selo Ouro GHG Protocol Carbon Disclosure Project (CDP) P&D –Previsão de Eventos Climáticos
Obrigado! Pedro Sirgado [email_address]
apoio:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A comin
A cominA comin
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
forumsustentar
 
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo CarbonoPlanejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
Ambiente Energia
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
slides-mci
 
Resumo ma
Resumo maResumo ma
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Energia renovável em portugal
Energia renovável em portugalEnergia renovável em portugal
Energia renovável em portugal
Sandra Matos Rodrigues
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
slides-mci
 
São Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energéticoSão Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energético
ADVB
 
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco EnergiaA visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
olybarbanti
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
ascommme
 
12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al12.2.11. #1 m_lopes et al
Desafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétricoDesafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétrico
Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
 

Mais procurados (19)

A comin
A cominA comin
A comin
 
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
 
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo CarbonoPlanejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
Planejamento da Matriz Energética e Economia de Baixo Carbono
 
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
iNDC - Brasil (intended Nationally Determined Contribution) no contexto do Ac...
 
Resumo ma
Resumo maResumo ma
Resumo ma
 
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
Mercado Brasileiro de Energia: Agenda 2018
 
Energia renovável em portugal
Energia renovável em portugalEnergia renovável em portugal
Energia renovável em portugal
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson FerreiraDesafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Wilson Ferreira
 
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São PauloO Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
O Programa de Eficiência Energética no Estado de São Paulo
 
São Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energéticoSão Paulo e o setor energético
São Paulo e o setor energético
 
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco EnergiaA visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
A visão da CCEE sobre o mercado de energia - Fórum Pernambuco Energia
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Elbia Silva ...
 
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
Perspectivas do Setor Elétrico 2018 a 2022 - A ótica do mercado (ENASE 2018)
 
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
Energias renováveis, pobreza e as eleições 2012
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Filipe Domin...
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Newton José ...
 
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
Programa de Investimento em Energia Elétrica (PIEE)
 
12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al12.2.11. #1 m_lopes et al
12.2.11. #1 m_lopes et al
 
Desafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétricoDesafios e mudanças no setor elétrico
Desafios e mudanças no setor elétrico
 

Semelhante a Apresentação da EDP no Brasil

Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
Bruno Oliveira
 
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
LATEC - UFF
 
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDLExperiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Editora Fórum
 
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
forumsustentar
 
Eqao 13.03.21-gpmai
Eqao 13.03.21-gpmaiEqao 13.03.21-gpmai
Eqao 13.03.21-gpmai
Ricardo Esparta
 
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
forumsustentar
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
slides-mci
 
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
neodo
 
Apresentação eqao[1] 0
Apresentação eqao[1] 0Apresentação eqao[1] 0
Apresentação eqao[1] 0
Geise De Goes Canalez
 
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
FecomercioSP
 
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
Associação Nacional de Jovens Empresários
 
Neilton fidelis 18 00
Neilton  fidelis 18 00Neilton  fidelis 18 00
Neilton fidelis 18 00
forumsustentar
 
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro NunesApresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
cideias
 
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbonoPerspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Sustentaí
 
Apresentação 47 OAB - mercado carbono
Apresentação 47 OAB - mercado carbonoApresentação 47 OAB - mercado carbono
Apresentação 47 OAB - mercado carbono
Vinicius Carneiro
 
Apresentacao_PTE de Transição Energetica
Apresentacao_PTE de Transição EnergeticaApresentacao_PTE de Transição Energetica
Apresentacao_PTE de Transição Energetica
figura8888
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
ken.nunes
 
Atlas portugues 2013
Atlas portugues 2013Atlas portugues 2013
Atlas portugues 2013
patrick miola
 
Palestra Green It Blog
Palestra Green It BlogPalestra Green It Blog
Palestra Green It Blog
Laercio Bruno
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
ken.nunes
 

Semelhante a Apresentação da EDP no Brasil (20)

Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
Área: Sociedade, Tecnologia e Ciência NÚCLEO GERADOR 2: SISTEMAS AMBIENTAIS D...
 
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
LATEC - UFF. O PAPEL DO ESTADO NA CONSTRUÇÃO DE UMA ECONOMIA DE BAIXO CARBONO.
 
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDLExperiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
Experiência da Arcelor Mittal Brasil com Projetos de MDL
 
Alexandre 14 30
Alexandre 14 30Alexandre 14 30
Alexandre 14 30
 
Eqao 13.03.21-gpmai
Eqao 13.03.21-gpmaiEqao 13.03.21-gpmai
Eqao 13.03.21-gpmai
 
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40Amb mdl 2011 guilherme 16 40
Amb mdl 2011 guilherme 16 40
 
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
Projeto 3E - Transformação do mercado de eficiência energética em edifícios p...
 
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
A Mudanca Climatica e o Protocolo de Kyoto
 
Apresentação eqao[1] 0
Apresentação eqao[1] 0Apresentação eqao[1] 0
Apresentação eqao[1] 0
 
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
Fórum Aquecimento Global - Soluções Viáveis, 17/08/2009 - Apresentação de Mar...
 
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
FORUM PORTUGAL ENERGY POWER: "O Contributo da Electricidade Renovável"
 
Neilton fidelis 18 00
Neilton  fidelis 18 00Neilton  fidelis 18 00
Neilton fidelis 18 00
 
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro NunesApresentação Prof Clemente Pedro Nunes
Apresentação Prof Clemente Pedro Nunes
 
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbonoPerspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
Perspectivas para o setor de petróleo e gás numa economia de baixo carbono
 
Apresentação 47 OAB - mercado carbono
Apresentação 47 OAB - mercado carbonoApresentação 47 OAB - mercado carbono
Apresentação 47 OAB - mercado carbono
 
Apresentacao_PTE de Transição Energetica
Apresentacao_PTE de Transição EnergeticaApresentacao_PTE de Transição Energetica
Apresentacao_PTE de Transição Energetica
 
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
03 APA ICS Alexandre Fernandes ADENE 17 02 09.ppt
 
Atlas portugues 2013
Atlas portugues 2013Atlas portugues 2013
Atlas portugues 2013
 
Palestra Green It Blog
Palestra Green It BlogPalestra Green It Blog
Palestra Green It Blog
 
Alexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENEAlexandre Fernandes - ADENE
Alexandre Fernandes - ADENE
 

Mais de Ambiente Energia

Universidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL EnergiaUniversidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL Energia
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor ElétricoEducação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Ambiente Energia
 
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEIPanorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Ambiente Energia
 
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – FuncogeUm Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Ambiente Energia
 
Alstom University
Alstom UniversityAlstom University
Alstom University
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemigEducação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Ambiente Energia
 
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a UniseEducação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Ambiente Energia
 
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Ambiente Energia
 
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – AneelCapacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Ambiente Energia
 
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede EnergiaA Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
Ambiente Energia
 
Arbitragem
ArbitragemArbitragem
Arbitragem
Ambiente Energia
 
Exemplos
ExemplosExemplos
Contrato de performance
Contrato de performanceContrato de performance
Contrato de performance
Ambiente Energia
 
Conceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência EnergéticaConceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência Energética
Ambiente Energia
 
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Ambiente Energia
 
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - IntroduçãoMedição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Ambiente Energia
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
Ambiente Energia
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
Ambiente Energia
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
Ambiente Energia
 
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Ambiente Energia
 

Mais de Ambiente Energia (20)

Universidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL EnergiaUniversidade Corporativa CPFL Energia
Universidade Corporativa CPFL Energia
 
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor ElétricoEducação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
Educação Corporativa e Capacitação de Eletricistas no Setor Elétrico
 
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEIPanorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
Panorama do setor de Energia: visão acadêmica e de mercado – FEI
 
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – FuncogeUm Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
Um Trabalho pela Capacitação Profissional – Funcoge
 
Alstom University
Alstom UniversityAlstom University
Alstom University
 
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemigEducação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento – UniverCemig
 
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a UniseEducação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
Educação Corporativa do Sistema Eletrobras – a Unise
 
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
Os Desafios para a Capacitação profissional no Setor de Energia Elétrica – El...
 
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – AneelCapacitação e Desenvolvimento – Aneel
Capacitação e Desenvolvimento – Aneel
 
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede EnergiaA Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
A Construção da Universidade Corporativa – Rede Energia
 
Arbitragem
ArbitragemArbitragem
Arbitragem
 
Exemplos
ExemplosExemplos
Exemplos
 
Contrato de performance
Contrato de performanceContrato de performance
Contrato de performance
 
Conceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência EnergéticaConceito Eficiência Energética
Conceito Eficiência Energética
 
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
Aplicação dos métodos de medição e verificação para projetos de eficiência en...
 
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - IntroduçãoMedição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
Medição e Verificação para projetos de Eficiência Energética - Introdução
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
 
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs  e suas perspectivasO mercado atual da PCHs  e suas perspectivas
O mercado atual da PCHs e suas perspectivas
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
 
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
Mudanças Climáticas e Impactos nas Metrópoles
 

Apresentação da EDP no Brasil

  • 2. O Grupo EDP ~18.5 GW de capacidade instalada ~ 3 GW de projectos hídricos em construção ou desenvolvimento Capitalização bolsista > €10bn 12.245 pessoas em 8 países Mais de 5 GW de capacidade eólica #1 na Europa #3 no Mundo +50% Desde 2005 LIDERANÇA #1 em Portugal
  • 3. O Grupo EDP 3º maior operador na Península Ibérica Um dos 3 maiores operadores privados de distribuição no Brasil Top 4 operador de energia eólica no mundo ... em 2006 tornamo-nos a maior empresa portuguesa Mais de 20 milhões de clientes
  • 4. O Grupo EDP Mais verde CO2/MWh 2007 2008 2012E 2005 0,27 0,39 0,46 0,60
  • 5. Perfil EDP no Brasil
  • 7. Inventário de emissão de GEE nacional
  • 8. Fonte: Ministério do Meio Ambiente Oferta Interna de Energia Elétrica Matriz Energética Brasileira A participação do setor elétrico continuará sendo minoritária no total de emissões, mas a entrada em operação de tantas usinas térmicas trará impactos significativos.
  • 9. Necessidade de expansão da capacidade instalada dos atuais 99,7 mil para 154,7 mil megawatts (MW) para afastar o risco de déficit no abastecimento ; Segundo o Plano Decenal de Energia (DCE), para atender ao crescimento da demanda, será necessário acrescentar 81 termelétricas ao sistema interligado; As emissões brasileiras de gases do efeito estufa a partir da geração de energia elétrica poderão triplicar nos próximos dez anos As novas térmicas deverão lançar na atmosfera 39,3 milhões de toneladas de CO2 em 2017 - um aumento de 172% em relação ao valor das emissões de 2008, Energia Eólica é responsável por somente 0,3% da geração total de energia no país Fonte: Valor online, Jan.2009 Cenários da Matriz Energética Brasileira Matriz Energética Brasileira
  • 10. Nacional Política Nacional de Mudanças Climáticas aprovada em 29/12/2009; Metas entre 36,1% e 38,9%. Estadual 10/2009 – SP (reduzir até 2020, 20% das emissões em relação à 2005) Projeto de Lei de Mudanças Climáticas do ES foi enviado em 05/2010; Municipal 06/2009 – SP (reduzir até 2012, 30% das emissões em relação à 2005) Cenários Regulatórios
  • 11. Ferramenta para a gestão de riscos das emissões de gases de efeito estufa; Identificar as emissões nos processos e possibilidades de redução de emissões; Alinhamento com regulamentação ; Prestação de contas aos acionistas e stakeholders ; Participação em programas voluntários e compulsórios de GEE; Participação em mercados de carbono . Importância do Inventário para Empresas
  • 13. Ano 2004 á 2007 – inventário parcial Ano 2008 – inventário corporativo preliminar no padrão GHG Protocol; Ano 2009 – inventário corporativo completo no padrão GHG Protocol. Histórico inventários EDP Definido ano base de 2009
  • 15. Emissões EDP - 2009 Emissões de GEE não contempladas no Protocolo de Quioto - Gás HCFC22 equipamentos de ar condicionado - 365,6 tCO 2 e Escopo 1 (tCO 2 e) Escopo 2 (tCO 2 e) Escopo 3 (tCO 2 e) 5.195 39.923 1.966 Frota própria Gás SF6 Energia elétrica Perdas técnicas Viagens aéreas Frota fornecedores
  • 16. Controle de emissões dos fornecedores Desenvolvimento Programa de Capacitação para Fornecedores Críticos Ações e Pontos de Melhoria 486 1480 Viagens aéreas Fornecedores Escopo 3 (tCO 2 e) 1.966
  • 17. Ações e Pontos de Melhoria Projetos de Crédito de Carbono A EDP no Brasil tem cinco projetos: UHE Mascarenhas PCH São João PCH Paraíso Parque Eólico Água Doce Parque Eólico Horizonte Juntos, os projetos resultam na redução anual de cerca de 133 mil toneladas de CO2. Já foram gerados mais de R$ 1,6 milhão em receitas pela venda dos créditos, destinada integralmente ao Instituto EDP. Econnosco Programa de conscientização e engajamento dos colaboradores para o uso consciente de recursos naturais, dentro e fora da empresa. Também reúne ações de eficiência desenvolvidas pelo grupo. É dividido em 6 fases: Inventário de Emissões Selo Ouro GHG Protocol Carbon Disclosure Project (CDP) P&D –Previsão de Eventos Climáticos
  • 18. Obrigado! Pedro Sirgado [email_address]